Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    #Capítulo 01 - Trevas

    Compartilhe
    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Ter Set 01, 2015 4:32 pm

    Selene mantinha os olhos atentos aos outros nightgaunts, os que estavam dentro já haviam sido mortos, porém, ainda haviam muitos do lado de fora. A sacerdotisa não comemorou nem sorriu, apenas continua vigiando os seres que batiam insistentemente na barreira. Mantinha sua adaga em mão.

    -Isso vai ser um problema até que o portal se feche, gostaria de ajudar as pessoas do lado de fora, mas temo que não tenha sobrado nenhum guarda...

    A sacerdotisa nota a movimentação de Mephisto bem como Lanthys oferecendo ajuda ao mesmo e também começa a se perguntar sobre a segurança de Lilith.

    -Se quiserem, eu posso dar uma olhada rapida dentro do templo enquanto vocês ficam de guarda.

    Selene se vira para Mephisto falando rapidamente.

    -Você também florzão, ofereço minha ajuda se precisar!
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Ter Set 01, 2015 9:48 pm






    Naberius ouve a colocação de Lanthys e de Selene, mantendo sua atenção voltada às criaturas ao redor da barreira. O lobo branco olha rapidamente em direção à entrada do templo, em seguida respondendo aos questionamentos, mantendo sua seriedade e concentração.

    - Até o momento não temos que nos preocupar, o interior do templo continua intacto e nenhum ser indesejado se infiltrou, todavia, caso uma quantidade maior adentre a barreira de uma vez, podemos ter problemas em contê-los aqui.

    Mesphito, por sua vez, arranca algumas das plantas que adornavam o templo, voltando até o barril, despejando folhas e raízes em seu interior. Em seguida o alquimista mistura todos os ingredientes utilizando um dos caules arrancados anteriormente. O alquimista abre um sorriso enquanto preparava a mistura e responde aos dois jovens que se predispunham a ajudá-lo se necessário.

    - Esquenta não pupilo do Levi! Tá tudo certo aqui!!... mas se a florzinha quiser ajudar pode vir até aqui que a ensino como mexer os ingredientes... tem que segurar firme e mexer, mexer, mexer...

    O instrutor fica gesticulando de forma bem exagerada fazendo grandes círculos com o caule que tinha em mãos, movendo todo o corpo enquanto demonstrava a maneira correta de realizar a atividade... no entanto, os demais tem sua atenção desviada por conta dos seres de corpos negros que começam a abrir várias buracos na barreira, preparando-se para adentrar a qualquer momento. Naberius dá um passo à frente, se posicionando de modo a servir de obstáculo entre as criaturas e o templo carmesim.

    Em três pontos diferentes diversos nightgaunts começam a adentrar através das aberturas criadas, mantendo-se suspensos no ar enquanto suas asas negras movimentavam-se silenciosamente. Dessa vez a quantidade era bem maior do que a anterior, somando mais de vinte criaturas. O lobo branco flexiona seus membros inferiores, preparando para saltar em direção à nuvem negra que se formava diante do templo, porém antes que este o fizesse, um objeto atinge uma das criaturas, causando uma grande explosão arroxeada que faz com que cerca da metade das criaturas sejam destruídas de uma só vez.

    Antes que pudessem compreender ao certo do que se tratava, os três que estavam prontos a combater as crias das trevas notam que Mesphito tinha uma garrafa em mãos, a arremessando em direção aos nightgaunts. A garrafa atinge uma das criaturas e gera uma nova explosão, grande o bastante para destruir o restante das que haviam adentrado a barreira. O alquimista faz sinal positivo com o polegar direito em direção aos demais abrindo também um grande sorriso.

    - Hahaha!! Por essa não esperavam né?! Esta é uma receita especial que acabei de inventar, vou chamá-la de mata-penetra! O que acham?!

    Enquanto falava, Mesphito começava a preencher outra garrafa com a mistura explosiva que havia preparado, já Naberius parecia mais aliviado ao observar o poder de fogo da estranha mistura criada pelo alquimista. Todavia, os demais nightgaunts que se encontravam ao redor da barreira começam a se afastar repentinamente. A princípio, dava a impressão de estarem intimidados com as duas explosões geradas pelo alquimista, mas o lobo branco logo demonstra notar algo de diferente no céu.

    Em meio as nuvens negras, os que ali se encontravam observam um ponto branco se movendo para baixo, em direção ao templo. Passados alguns segundos, é possível observar que se tratava de uma figura humanoide, aparentemente trajando um robe ou vestido longo, branco na parte superior e rubro na parte inferior, que se agitava em meio a brisa noturna. A figura paira sobre a barreira que protegia o templo, em seguida tocando-a com a ponta dos dedos de sua mão direta, fazendo com que a barreira imediatamente se desfaça, desintegrando-se em pequenas fagulhas luminosas que vão desvanecendo. De onde se encontravam, os presentes observam as feições da mulher que flutuava no alto, seus cabelos negros e curtos contrastavam com sua pele como a lua e o céu negro, suas vestimentas se apresentavam na forma de um longo e elegante vestido branco, tingido parcialmente de rubro na parte inferior de forma perturbadora. Seus olhos pareciam tão profundos como a noite e, mesmo à distância, dava pra notar que a mulher esboçava um sorriso extremamente perverso.

    Imagem:


    A figura passou a diminuir sua altitude lentamente, mantendo seu olhar fixo na entrada do templo que se encontrava atrás dos três que protegiam a mesma. Apesar da mulher não realizar nenhuma ação hostil, Lanthys e Selene sentem uma pressão quase sufocante diante misteriosa entidade.




    *Off: ...


    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Lanthys em Ter Set 01, 2015 10:13 pm

    Lanthys observa a cena dantesca... Quando ele acreditou que tudo seria controlado, um novo personagem surge e este parecia ser bem superior em termos de poder... Era possível observar seus olhos tenebrosos fixos na entrada do templo, parecia que ela estava ignorando tudo mais, apenas visando entrar no templo... Naberius já havia dado seu passo a frente se interpondo entre os monstros e os demais, Lanthys agora dava seu passo a frente e parando ao lado de Naberius engrossava a fileira que tentava impedir o avanço da mulher a sua frente para o templo...

    Lanthys: " - Senhor Mesphito... Tem uma garrafa maior para atingir este novo invasor? Seria interessante algo que explodisse ela tão facilmente como fez a pouco..."

    O guerreiro novamente retirava sua espada da bainha, observando o ser a sua frente e sabia que o combate agora seria bem diferente e mais complicado... Mas Leviathan confiava nele e ele iria fazer jus a esta confiança, ele não recuaria ou facilitaria, fosse quem fosse o inimigo...

    Lanthys: " - Alguma ideia do que temos a nossa frente dessa vez senhor Naberius?"
    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Ter Set 01, 2015 11:28 pm

    A sacerdotisa oberva os movimentos de Mephisto com curiosidade, embora compartilhasse da desconfiança de Amandine, também já tinha percebido que Mephisto era mais que um bêbado de boca grande. As criaturas começam a adentrar o local, Selene pega sua adaga e se prepara para o combate, porém, a tenção é cortada pela explosão provocada por Mephisto.

    -Beleza florzão, tem que me ensinar esse negocio ai!

    Disse enquanto fazia sinal de positivo com seu polegar. Entretanto a felicidade dura pouco, logo os seres começam a se afastar e algo passa pela mente de Selene.

    Pensando: “-Se eles se afastaram assim pode significar que já conseguiram invadir o templo, ficaram com medo, ou coisa pior vem ai...”

    Antes que pudesse falar de suas preocupações para os outros, uma figura de branco aparece sobre o local. Selene pode sentir uma pressão assustadora vindo dela, pressão que já havia sentido antes no passado, mas pela primeira vez sente tão forte no presente. A sacerdotisa balança a cabeça e observa a figura, logo Lanthys fala algo e Selene o responde.

    -Espere, é perigoso agir precipitadamente contra essa criatura. Note que os outros se afastaram.

    Disse olhando rapidamente para os nightgaunts do lado de fora, depois voltando o seu olhar novamente a invasora.

    -Indica que ela esta acima deles, talvez seja a responsável pelo ataque. para controlar tamanho poder, ela não deve ser pouca coisa.

    Selene olha para Niberius.

    -Mestre, acho que devemos ter cuidado, ela talvez tenha poder suficiente para romper a barreira, se for assim vamos ser atacados de todos os lados ao mesmo tempo.

    Então a sacerdotisa pensa algo diferente, talvez pudesse se comunicar com a mulher misteriosa e com isso conseguir pelo menos arranjar um tempo enquanto preparavam um ataque ou no mínimo, conhecer um pouco o inimigo. A jovem ergue a cabeça novamente olhando para a invasora e fala em alto e bom som.

    -Mim Selene, você esta invadindo, diga a que veio e qual a sua intenção.

    Enquanto falava Selene gesticulava com a mão para Niberius e Mephisto para se prepararem rápido para o pior.
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Qua Set 02, 2015 10:01 am






    Naberius manteve sua posição defensiva diante da recém-chegada, o instrutor parecia tenso, mas não se deixava intimidar, permanecendo com sua espada empunhada à sua frente, direcionada à misteriosa entidade. Mesphito ficou em silêncio observando a movimentação da mulher, arqueando uma de suas sobrancelhas, atento a qualquer movimento brusco, mas procurou não chamar a atenção para si.

    Após Selene tentar comunicar-se com a visitante, esta olha para baixo em direção à moça sem mover seu rosto, apesar da distância entre as duas ser de apenas alguns metros, Selene sente como se houvesse um grande abismo as separando. Os lábios rubros da mulher se movem, porém o som produzido em seguida não parecia se propagar de suas cordas vocais, ressoando de forma sobrenatural no ambiente, violando seus sentidos e sua racionalidade. O timbre de voz não podia ser classificado como feminino ou masculino, soando como se houvesse mais de uma voz sendo emitida ao mesmo tempo, num tom distorcido e perturbador. As palavras ditas de forma cadenciada pela entidade também não faziam sentido num primeiro momento, soando como algum tipo de linguagem alienígena, porém, após alguns instantes, os presentes conseguem fazer sentido ao que a mulher dizia, pois seu dialeto se aproximava da linguagem ancestral a qual foram introduzidos no CABAL, apesar da pronúncia de algumas sílabas serem entoadas de modo particular.

    <- ...pobres criaturas tolas, tragam-me a garota e posso lhes permitir manter suas vidas insignificantes. Se coloquem em meu caminho e terão uma morte lenta e excruciante. Qualquer tentativa de se opor será inútil... Por muito tempo, vocês tem sido um estorvo e isso acaba hoje no momento em que arrancar a cabeça de sua líder e usá-la como exemplo do que acontece com aqueles tolos o bastante para se oporem ao que sequer compreendem.>*


    As palavras eram ditas de forma fria e racional, ao contrário do esperado inicialmente, estava claro que a entidade diante dos presentes possuía um intelecto muito superior e não agia por instinto. Conforme descia até se aproximar do solo, os presentes sentem o forte odor de sangue fresco que se exalava das vestes da misteriosa mulher, causando náuseas e uma sensação de pavor iminente, além de poderem observar que o líquido escuro e viscoso respingava tingindo o solo logo abaixo da entidade, ao escorrer de suas vestes.

    Naberius que se mantinham em silêncio até então, ignora as colocações da mulher num primeiro momento, dirigindo suas palavras aos demais que ali se encontravam.

    - Selene está certa, esta não se trata de uma criatura qualquer meus caros. Apesar da aparência humana, certamente é algo tão vil quanto as demais criaturas, mas seus poderes devem ser bem superiores. Não se deixem provocar por suas palavras e não ajam com descuido...

    O lobo branco busca fazer novas colocações, mas é interrompido novamente pela fala da mulher que flutuava diante dele.

    <- Estão a imaginar que irão me impedir de realizar meu objetivo, tolos? Humanos são certamente estúpidos... como aqueles que sacrificaram-se para que o portal fosse aberto. Manipuláveis e descartáveis, suas vidas passam em um piscar de olhos, mas ainda assim, destroem a si mesmos na primeira oportunidade que lhes surge, tolamente acreditando que suas ações farão alguma diferença perante a realidade que conhecem, se mantendo ignorantes às verdades que regem o universo.>*


    Após se pronunciar, os lábios rubros da mulher misteriosa moveram-se novamente, formando o mesmo sorriso perturbador de antes, enquanto a mesma parecia penetrar seus corpos e mentes com seu olhar.




    *Off: A mulher fala em uma língua semelhante a linguagem ancestral do CABAL, apesar de não ser completamente compreensível, esta seria uma tradução aproximada do sentido que os personagens conseguem fazer de suas palavras.


    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Lanthys em Qua Set 02, 2015 12:05 pm

    Lanthys parecia tirar forças da tentativa de intimidação do ser a sua frente... A imagem de seus pais mortos e da partida de Leviathan aos céus o fazia se sentir mais determinado, ele assumiu uma missão desde a morte dos pais e a confirmou com sua formatura e as palavras de Leviathan... Lanthys dá um passo a frente demonstrando que será o escudo de todos para que tenham tempo de agir ou proteger Lilith da mesma forma que considera, quanto mais próximo da criatura, mais difícil será de passar por eles... Ele guarda a bainha da espada novamente e aponta a espada para a mulher monstro à sua frente, falando em bom tom à cria das trevas no mesmo idioma em que ela fala com eles...

    Lanthys: " - Este é o grande defeito de sua raça... Ignoram a vida por ser diferente... Subestimam a capacidade dos seres embebidos em sua arrogância... Pfff... Um piscar de olhos você diz como se isso fosse nada... Um piscar de olhos é suficiente para perder o olho protegido pela pálpebra..." Lanthys assume posição sólida para se mover caso precise, estando um passo a frente de Naberius e ainda apontando sua espada completa...

    Lanthys: " - Usando de aparência e mentiras, engana os mais desafortunados e os convence de que existe um mundo melhor na morte, mas são armas de quem não tem algo concreto a oferecer então se baseia na mentira, na falsidade e na intimidação... Não tirará nenhuma vida aqui criatura... As pessoas que aqui se encontram não são meros bonecos como nos julga, somos seres, com espírito, com determinação e o principal, com uma missão... Se quiser recuar, ainda tem tempo, caso contrário, tombará aqui... Porém se recuar... Ganhará alguns segundos de vantagem... Escolha..."

    Lanthys não olha para trás, Lanthys não olha para os demais, muito menos para os seres que golpeavam a barreira há alguns instantes... Lanthys encara a mulher a sua frente, Lanthys mantém seus sentidos e todos seus músculos prontos para a reação e está determinado a não deixar o monstro passar por ele... O cheiro de sangue o faz pensar em vítimas... Aquele sangue deveria pertencer a vítimas, seja de agora ou de outros tempos, mas ainda assim, sangue de inocentes... Lanthys segura a espada firmemente na mão direita, sua capa balança e é vista ao longe pela luz da lua que insistia em vencer as trevas mesmo que por pequenas frestas esparsas brandindo sobre a mesma e o guerreiro então mentaliza as palavras...

    Lanthys em pensamento silencioso no idioma comum: " - Não irei falhar Leviathan... Não irei falhar Valefor... Acreditem em mim, eu acredito em vocês..."
    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Qua Set 02, 2015 8:04 pm

    Selene escuta a voz da mulher e sua vontade era tentar tapar os ouvidos, mas ao invés disso tranca os dentes e aperta a adaga diante da pressão exercida pela criatura. Lutava contra seu instinto de tentar ataca-la, pois sabia que não teria chance. Com esforço a sacerdotisa vence o medo e retruca a criatura com seu costumeiro jeito de ser.

    -Eu tenho uma contra proposta, tu cai fora daqui agora e não mostra mais a cara, fecha esse portal, e eu prometo que não vou contar pra ninguém que tu chegou aqui com o vestido sujo de “feminilidade”. Se for boazinha eu até te dou algumas dicas de como evitar isso!

    A sacerdotisa se esforçava para não ficar irritada nem amedrontada pela criatura, porém, após ouvir o discurso de Lanthys, renovou ainda mais a coragem e a decisão de Selene. Vagarosamente pegou seu pincel com a direita, agora segurando o pincel e a adaga, pronta para a luta.

    -Bem como diz meu colega, não importa se nossas vidas são rápidas. Até porque tudo é relativo, pra outros seres diferentes de tu e eu, talvez sua vida seja tão rápida quanto a nossa é pra você!

    Selene falava não so porque ajudava a ela a se preparar para a luta, mas também como forma de tentar distrair um pouco o inimigo e arrumar tempo para que os outros também se preparassem.


    ______________________________________________________
    Nota: "feminilidade" quis dizer menstruação.
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Qua Set 02, 2015 8:40 pm






    A mulher pálida fita o jovem cavaleiro quando este se põe a comunicar-se com ela, utilizando-se da linguagem ancestral que havia desenvolvido durante seu treinamento. Seus olhos negros parecem penetrar em cada canto obscuro da mente do rapaz, dissecando-a silenciosamente por longos segundos mesmo após Lanthys concluir o que dizia. Selene completa expondo suas opiniões, mas a entidade parecia menos interessada nela, mantendo-se inerte durante suas colocações. Passados alguns segundos, o silêncio é quebrado por uma gargalhada que se estende por vários segundos, enquanto a entidade gargalhava, podia-se notar sangue tingindo também seus dentes de rubro.

    <- Você acredita numa verdade criada em sua própria mente, limitada e infundada... Vou dizer-lhe algo para que desperte de suas alucinações humano. Instantes atrás um de vocês cruzou o portal adentrando onde não devia, imaginando-se capaz de fazer algo muito além de sua existência... se é tão sábio quanto imagina ser me responda, de quem é este sangue que tinge minhas vestimentas? Quem é o único humano com quem eu poderia ter estabelecido contado instantes atrás para que minhas vestes estejam banhadas em sangue fresco?...>*


    A mulher macabra manteve o sorriso perverso em seu rosto, aguardando a resposta do jovem, lentamente deslizando a ponta de sua língua por sobre os dentes, removendo parcialmente o sangue que os tingiam de rubro.

    Antes que Lanthys pudesse reagir à declaração da mulher, Naberius deu um passo a frente, posicionando-se um pouco à frente de Lanthys, mantendo seu olhar fixo em direção à ameaça diante deles.

    - Não dê atenção às palavras dessa criatura Lanthys! Ela está tentando nos desestabilizar, para que concordemos em entregar o que procura. Tenho certeza de que Leviathan está lutando neste momento para que o portal seja destruído! E assim como prometemos à ele, não permitiremos que nada chegue até Lilith!

    Os olhos profundos e negros da mulher mantinham-se fixados no jovem cavaleiro, esta pareceu compreender as palavras de Naberius, ou ao menos alguma parcela, mas não disse nada direcionado ao instrutor, mantendo seu olhar em direção do jovem cavaleiro, tornando a mover seus lábios.

    <- Lanthys é seu nome frágil criatura?... Tenho certeza de que ouvi o outro mortal pronunciar este mesmo nome enquanto me banhava em seu sangue... quando o encontrei do outro lado, apresentava a mesma confiança de vocês, mas após arrancar seus membros ele passou a gritar em desespero, compreendendo o abismo que existe entre nós... mas era muito tarde para ele, pode ser para vocês também.>*


    A mulher mantinha o mesmo sorriso perturbador em sua face enquanto se pronunciava, mantendo o mesmo tom cadenciado de antes, sem se exaltar. Naberius entretanto, dá um passo em direção à entidade, já visivelmente irritado com as palavras que esta proferia, mudando o ângulo de sua espada, nitidamente fazendo menção de ir de encontro com a criatura. Porém, antes que o lobo branco realizasse a ação, uma garrafa foi arremessa na direção da mulher por Mesphito, enquanto o alquimista se pronunciou após o período em silêncio.

    - Será que dá pra fechar a boca, teu mau hálito tá atrapalhando minha concentração branquela!!

    O alquimista fala no mesmo tom descontraído de sempre, no entanto, o mesmo se surpreendeu ao observar o resultado de sua ação, pois a garrafa não atingiu o alvo, parando de se mover e se mantendo suspensa no ar a alguns centímetros da mulher que não se pronunciou. No entanto, foi possível se observar que a mulher girou seus olhos, fitando o alquimista, mesmo sem mover o rosto. Ao mesmo tempo, a garrafa que se encontrava suspensa no ar voou na direção de Mesphito, forçando o alquimista a se desviar da mesma que se colide no solo a alguns metros dele, gerando uma explosão arroxeada. O efeito explosivo não atinge Mesphito, mas nas frações de segundo que se seguem e que ficarão gravadas nas memórias dos demais, estes observam o barril que estava próximo ao alquimista ser atingido, causando uma nova explosão bem maior que a primeira. Esta última é grande o bastante para engolir o alquimista que é desintegrado em meio ao efeito explosivo, bem diante dos demais... a explosão ainda danifica parte das paredes e telhado do templo que se encontravam próximas ao raio de efeito.




    *Off: Rolem um teste de sanidade (1d100). Caso falhem perdem 1 ponto de sanidade pelo choque da cena desencadeada.


    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Qua Set 02, 2015 9:20 pm

    Ao escutar que Leviathan havia morrido, Selene aperta suas armas ainda mais, sua mandíbula força trancando os dentes. Havia raiva em seus olhos, o cheiro, o jeito de agir daquele ser a irritavam e agora que havia perdido um de seus colegas, ficara ainda mais irritada. Entretanto, antes que partisse pra luta com a mulher, se lembra de algo que Andromalius havia dito em uma de seus treinos de luta.
    Não importa o quanto tentasse, a jovem não conseguia acertar um ataque em Andromalius, que se desviava com facilidade, mantinha os braços cruzados.

    Andromalius: -Que foi, é so isso?

    Selene tenta um soco com força, mas Andromalius se desvia colocando o pé no caminho da jovem, o que faz com que ela caia. Selene bate os punhos fechados no chão de frustração gritando.

    -Que irritante! Não consigo te acertar, ano após ano, mesmo depois de começar meu treinamento...  

    Andromalius da um sorriso carinhoso e oferece a mão para ajudar sua filha a se levantar, ela renega a ajuda e vira a cara. Andromalius se abaixa e continua a falar.

    Andromalius: -É porque você ataca com raiva, esta distraída, mais concentrada em você mesma que em mim. Assim nunca vai acertar nem uma arvore.

    O cavaleiro se levanta enquanto continua falando.

    Andromalius: -Existem muitos oponentes, humanos ou não, que vão tentar usar sua fraqueza contra você. Momentos em que vai perder companheiros, amigos, colegas... Por mais difícil que seja é nessas horas que precisa manter a calma, pois se entrares no ritimo do inimigo, quem perde é você. Mantenha seu ritimo.

    Selene se mantinha olhando para a entidade fixamente, sabia que agora as coisas iam ser piores do que imaginava. Quando percebe a ação de Mephisto, pensa sobre tentar evitar que ele ataque, mas as coisas acontecem rápido de mais. A garrafa do alquimista se volta contra ele que some em meio a explosão. Selene passa alguns segundos olhando para o local onde Mephisto estava. Fecha os olhos com solenidade tomando um milésimo, demonstrando depois um olhar decidido.

    -Isso não vai adiantar.

    Disse olhando para a criatura de branco.

    -Você so esta adiando o inevitável, não vai nos amedrontar, nos afastar ou nos fazer recuar. Se quiser jogar, vai ter que descer e vir sujar suas mãos.

    Selene olha a criatura nos olhos, ignorando todo desconforto que a imagem daquele ser trazia.

    -Não temos medo de você, mas vamos ensinar você a ter medo de nós.

    A sacerdotisa entra na frente de Lanthys e com o pincel faz um rápido movimento em seu peito como se escrevesse uma letra, em seguida colocando uma mão sobre o mesmo o que resulta em uma luz que depois se torna uma aura em volta do cavaleiro em seguida desaparecendo. Depois Selene repete o mesmo procedimento em si mesma.  Ainda a frente do cavaleiro a jovem coloca a mão sobre o ombro dele.

    -Não deixe ela te manipular. Pense, o que Leviathan gostaria?

    Selene se move ficando ao lado do companheiro.

    -Mephisto também me ajudou, embora fosse estranho, ele era um bom homem. Temos que lutar pra honrar a memória deles, então como diz meu pai: Mantenha o seu ritimo.

    Olhava agora novamente para o inimigo.

    -Se lutarmos juntos, podemos vencer, mas se perdermos, vamos ter certeza de dar a essa vadia o maior trabalho!
    ____________________________________________________________________________________
    Nota: Uso de feitiços
    Proteção mágica Lanthys (4 pts)
    Proteção mágica Selene (4 pts)
    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Lanthys em Qua Set 02, 2015 9:58 pm

    Lanthys observa a cena atônito e sem tempo para fazer nada... Mesphito parecia ter sido desintegrado por completo, porém... Ele era um mestre... Assim como Leviathan e Naberius, dentro de sua especialidade ele era um dos mais renomados e Lanthys sacode a cabeça como se negando o fato...

    Lanthys (no idioma ancestral): " - Não... Isso não aconteceu... Mesphito não está morto..." Lanthys vira-se novamente para a criatura e sua expressão tentou alterar-se para algo feroz e agressivo, porém Selene toca-lhe o ombro e relembra palavras sobre Leviathan... O guerreiro respira, se concentra e volta a expressão séria e compenetrada, a raiva se esvai, principalmente indo de encontro a seus pensamentos, de que Mesphito não se foi, que se trata de alguma ilusão ou artimanha... Ele então acena levemente com a cabeça em forma positiva para Selene e a observa fazer o mesmo movimento em si própria se posicionando ao seu lado...

    Lanthys (no idioma ancestral): " - Leviathan não é do tipo de guerreiro que possa ser morto por algo como você... Tenho certeza de que você fugiu do portal por não ter culhões para enfrentar a Fera Ancestral... Talvez esse sangue seja seu como mencionou Selene... Prepare-se para engolir suas palavras e sentir o medo que está tentando causar em todos aqui!

    O cavaleiro então avança por entre seus amigos com determinação, não havia fúria ou raiva, havia o pedido de Leviathan, a coragem de Naberius, a descontração e Mesphito e a sabedoria e coragem de Selene em sua mente... Um caminho quase dourado se abre a sua frente, pelo menos assim ele pensa, e seguindo essa trilha ele corre, corre como nunca, como se fosse derrubar uma parede e em sua mente a visão da garrafa arremessada por Mesphito estava presente, por isso, ao chegar há alguns centímetros de seu alvo, Lanthys salta na diagonal, gira sobre seu próprio eixo se arremessando para a esquerda e para frente, visando atingir a lateral da criatura, se pudesse ser atingida e ao mesmo tempo, não se chocar contra uma barreira ou algo do tipo, pousando logo em seguida ao lado do monstro e o encarando para seu próximo movimento. Seu olhar escorre para Naberius, e grita no idioma comum...

    Lanthys: " - Vamos flanqueá-la e dar-lhe trabalho como pediu Selene!"
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Qua Set 02, 2015 11:44 pm






    As sombras que circundavam o templo estavam cada vez mais profundas, o céu parecia querer os engolir, mas os três que ali se encontravam, no intuito de protegerem aquilo que acreditavam, permaneciam firmes, mesmo que abalados pelo que acabara de ocorrer. Mesphito sequer teve a oportunidade de fazer uma despedida, suas últimas palavras foram engolidas na explosão causada por seu próprio experimento. Tudo ocorrera de forma abrupta e a situação havia piorado de forma alarmante, tudo parecia um terrível pesadelo, mas não haviam sinais de que os presentes pudessem despertar tão cedo... Enquanto Naberius range os dentes como um lobo furioso, a mulher sorri de forma insana e vil, se todo o mal pudesse assumir uma forma física, talvez esta fosse sua personificação.  

    A entidade macabra permanece imóvel enquanto Selene realiza seu feitiço que protege a ela mesma e ao jovem cavaleiro, não esboçando reação alguma. Mas quando Lanthys parte em sua direção, brandindo sua espada buscando a atingir, a mulher ergue sua mão direita aberta em direção ao jovem cavaleiro, pronunciando algumas palavras que nenhum dos presentes podem compreender. Lanthys pode ver a lâmina de sua espada atravessar o tronco da mulher. Todavia, ao olhar novamente para o local, não havia marca alguma, nem mesmo suas vestes haviam sido danificadas.

    - Não permitirei que saia daqui sem antes pagar por seus atos demônio!!

    Antes mesmo de Lanthys concluir seu movimento, Naberius já havia partido em direção à entidade, o lobo branco ganha impulso e salta para frente, girando o corpo no alto e então projetando-se na direção da mulher, buscando atingir a mesma do lado oposto ao qual Lanthys visou. No entanto, antes que a alcançasse, a mulher misteriosa ergueu sua outra mão aberta em direção à Naberius e, assim como Lanthys, o instrutor viu a ponta de sua espada atravessar o corpo do alvo, sem lhe causar dano algum.

    Após a investida Naberius se vira observando que ambos ataques não havia surtido efeito, alterando sua expressão facial, ficando um tanto apreensivo. No entanto, antes que qualquer um dos presentes pudesse fazer alguma nova colocação, a mulher novamente se pôs a falar.

    <- Pelo visto não puderam compreender nada do que lhes disse, devo ter superestimado sua limitada inteligência... o outro humano perdeu sua vida devido à sua própria estupidez e vocês buscam fazer o mesmo. Lhes fiz uma oferta quando cheguei, era a de que todos mantivessem suas vidas insignificantes em troca de apenas uma, no entanto, preferem morrer abraçados e levar todo o resto dos humanos que aqui se encontram com vocês... muito bem, que assim seja.>*


    A mulher pálida então ergue uma das mãos para o alto proferindo algumas palavras que, nem mesmo através de todos os seus conhecimentos, os jovens conseguem compreender. Passados alguns segundos, algo pode ser avistado se movendo entre as nuvens negras em diversos pontos diferentes. Em seguida, grandes criaturas viperinas se revelam, passando a se moverem até próximo de onde onde se encontrava a mulher banhada em rubro, serpenteando seus corpos em pleno ar, sustentadas facilmente com a ajuda de asas excepcionalmente monstruosas. As criaturas, seis no total, se pareciam com enormes serpentes dendriformes negras, com dois pequenos braços retorcidos e mediam algo em torno de dez metros de comprimento cada, suas cabeças deformadas terminavam em duas presas curvas e era extremamente difícil manter os olhares nas mesmas, pois estas se repuxavam e se contorciam de forma repugnante em pleno ar. Uma dentre estas se pronuncia sibilante para o espanto dos presentes, se comunicando com a entidade de aparência feminina, emitindo uma voz forte e ríspida.


    Imagem:



    <- Atendemos teu chamado, ó senhora do caos rastejante! O que deseja de nós, teus servos?>*

    Mantendo seu olhar fixo nos três que se opunham à sua presença, a mulher responde a criatura de forma direta e vil, com o mesmo sorriso perverso de antes estampado em seu rosto.

    <- Aniquilem todos aqueles que encontrarem nesta ilha, não deve restar nenhum humano vivo. Saciem sua sede de sangue, esmaguem, devorem, façam com que sintam pavor antes de serem mortos, que gritem o mais alto que puderem, para que suas vozes ecoem por toda a eternidade nas almas desses tolos que se opõem à minha vontade! Um dentre vocês permaneça aqui e se divirta com estes seres estúpidos enquanto concluo o que vim fazer.>*


    Diante das palavras da mulher, uma das grandes serpentes foi de encontro ao solo, posicionando entre Lanthys e Naberius, qua haviam se afastado da entrada do templo e o mesmo. Enquanto isso, as demais criaturas passaram a se mover em diferentes direções, já a mulher pálida deslizava seu corpo ao vento em direção à entrada do templo, fitando Selene que ainda se encontrava no mesmo lugar de antes com seus profundos olhos negros...




    *Off: Os medalhões protegem os investigadores contra perda de Sanidade ao visualizarem as novas criaturas.


    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Lanthys em Qui Set 03, 2015 8:50 am

    Lanthys olha para a criatura a sua frente, sua aparência era tenebrosa, mas ele não tinha tempo para sentir medo, Lilith corria perigo e Leviathan o encarregou de cuidar de sua segurança! Ele olha para Naberius e sabe que o Lobo Branco lembra de suas palavras e das palavras e ordem de Leviathan! Lanthys faz um rolamento pelo chão de forma lateral, saindo da frente da criatura e se lança em disparada contra a mulher que desliza em direção ao templo e a Selene! O guerreiro salta com intenções de voar por cima da mulher girando seu corpo e ganhando tempo e terreno desta feita, arremetendo seu corpo por sobre ela e desta vez, visando atingir a cabeça da criatura... Enquanto gira o jovem pensa...

    Lanthys: " - Senhora do Caos "rastejante", criaturas parecendo serpentes... Será que temos aqui uma serpente e a única parte realmente atingível desta ilusão é sua cabeça?"

    Lanthys completa o giro, desfere seu golpe de espada diretamente na cabeça da monstruosidade, quando está exatamente acima dela, ainda fora do alcance de sua visão física, ele empenha toda a força que tem nesse movimento de espada e espera ter conseguido poelo menos feri-la, pousando a frente da criatura logo em seguida com sua espada apontada para o céu como um último alerta, olhando para o monstro tentando enxergar o ferimento que possa ter causado...

    Lanthys: " - A proposta de fugir ainda é válida... Quanto mais correr, mais segundos se manterá viva cria das trevas... Deseja fugir agora ou irá tombar aqui?"

    Lanthys observa o monstro a sua frente e se prepara para usar de tudo que tem para impedir que a senhora do caos avance... Ele dispensa as perguntas ou os diálogos, as atitudes da criatura, não lhe dão o direito de explicações ou qualquer coisa semelhante, na visão de Lanthys... Ela deve ser parada e destruída, é tudo que Lanthys observa naquele momento. E ele se manteria firme em sua missão!
    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Qui Set 03, 2015 9:58 pm

    Selene vê o ataque de Lanthys falhar, entretanto percebe que a mulher não se move, o golpe a atravessa mas não parece surtir efeito nenhum.

    Pensando: -“Capacidade de ilusão ou de alguma forma de transmutação física, intangível talvez? Minha magia provavelmente é fraca contra alguém assim, provavelmente ela pode defletir. Se eu usar ataque físico, o resultado não vai ser melhor que o do Lan”

    Os pensamentos de Selene são cortados pelos seres que aparecem vindos do céu, grandes monstros alados. A aparência deles parece ser profundamente perturbadora, mas a sacerdotisa pode sentir como o medalhão a protegia. Um dos monstros fica entre eles enquanto a mulher de branco se dirige a posição de Selene.

    -Não temos tempo a perder com peixe pequeno! So tem duas coisas que consigo pensar:
    Plano A: Agente se concentra em matar essa cobra gigante, mas enquanto agente faz isso a vadia vai entrar no templo.
    Plano B: Alguém vai lutar sozinho contra o bicho enquanto os outros dois tentam dar um jeito nessa mulher
    .

    Selene fala rápido com os colegas quando vê a invasora se aproximando de sua posição.

    -Nós 3 podemos tentar lutar apenas contra a vadia, mas vai ser difícil ignorar essa cobra gigante...

    A jovem então tem uma ideia, rapidamente pega o pincel e faz um movimento no ar em seguida dando um giro e apontando o pincel para a oponente que se aproximava. Um feixe fino de luz verde sai do pincel e vai até a mulher. Selene nota que Lanthys começava o ataque.

    -Vamos continuar o ataque Lan, não podemos deixar que ela entre!

    Pensando: “-Espero que meu ataque tenha funcionado”

    ________________________________________________
    Nota uso de feitiço "Desacelerar" na mulher (6 pontos)
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Qui Set 03, 2015 10:20 pm






    Lanthys busca sair do raio de ação da grande serpente e salta em direção à mulher, buscando atingir sua cabeça, no entanto, esta nota a movimentação do jovem cavaleiro e apenas desliza seu corpo lateralmente, saindo da trajetória da lâmina sem nem ao menos se virar, continuando a se mover para a entrada do templo, descendo até a altura do solo e então flutuando em direção a Lanthys sem importar-se com a presença do cavaleiro. Dessa vez a entidade macabra sequer responde aos avisos do guerreiro, apenas pronunciando algumas palavras que este não pode compreender, enquanto passa a fazer diversos movimentos complexos com as mãos.

    O feitiço lançado por Selene não parece ter efeito no alvo, pelo contrário, assim que a jovem sacerdotisa conclui sua execução, sente o mesmo ser refletido de volta para ela. De imediato a jovem começa sentir seu corpo ficar mais pesado, mal conseguido se mover. A mulher banhada em sangue então se pronuncia sem olha na direção de Selene, mantendo o tom vil de antes.

    <- Não importa o que façam, não se iludam imaginando que conseguirão me deter, suas capacidades podem ser o suficiente para derrotar lixo como nightgaunts, mas já deviam ter notado que não existe nenhuma relação entre eu e aquelas criaturas fracas. A garota será morta hoje por minhas mãos!>*


    A criatura viperina tenta se aproveitar da situação, buscando atingir Selene com suas presas, mas Naberius se coloca entre a jovem e a criatura, bloqueando-a com sua lâmina. Em seguida, o lobo branco desfere um chute contra a criatura que faz com que a mesma se afaste com o impacto, o cavaleiro busca também atingir o corpo negro da mesma com um golpe vertical de sua espada, porém a grande serpente se contorce saindo do raio de ação. Após as investidas, o instrutor olha em direção à Selene e Lanthys, se comunicando com os dois.

    - Não se preocupem comigo, posso cuidar dessa criatura sozinho! Selene, foque em auxiliar o rapaz! Vou ajudá-los o mais breve possível!

    A grande serpente fitou o cavaleiro que se colocava entre esta e os outros dois membros do CABAL, o lobo branco mantinha sua espada à frente, demonstrando que se a criatura quisesse atingi-los, teria primeiro que derrotá-lo.




    *Off: Lanthys faça um teste de resistência contra o feitiço lançado contra teu personagem... a chance de ser bem sucedido é de 5%. Caso falhe, o personagem sente algo de estranho como um calafrio, mas nada acontece de imediato. Kiba, Selene recebe um redutor de -6 metros por turno em sua taxa de movimentação por 10 minutos (podendo se mover apenas 2 metros por turno até que o efeito termine ou seja cancelado).


    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Lanthys em Qui Set 03, 2015 10:55 pm

    Lanthys se sente ligeiramente ofendido, o inimigo havia apenas o evitado, desviado dele como se nada fosse... Parecia que realmente a criatura não os temia, ela parecia pelo menos crer ser invencível como dizia... De qualquer forma, ela precisava ser parada, Lanthys não tinha mais tempo... O jovem franze o cenho novamente, a criatura o ignorou como se fosse nada, além de palavras incompreensíveis ela nada fez ao guerreiro e isso era pior do que tentar detê-lo em sua visão! Lanthys então a observa por frações de segundos... Ela continuava a vir em sua direção sem nem pestaneja... O guerreiro escuta a voz de Naberius e sabe que Selene está ao seu lado para o combate... Ele decide que não pode mais perder tempo...

    Lanthys: " - Guie minha determinação guerreiro lendário!"

    O jovem cavaleiro executa com coragem o movimento que fez horas antes na torre sagrada, desenhando com a ponta de sua espada um circulo no céu, baixando logo em seguida seu braço direito e em sincronia, levemente seu rosto porém mantendo o olhar fixo na mulher sangrenta... Sua expressão é séria e seus olhos não mudam de foco, ele encara a criatura com toda sua determinação e está pronto a dar a vida pela salvação de Lilith.
    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Qui Set 03, 2015 11:09 pm

    Selene percebe que seu feitiço havia sido refletido contra ela mesma e depois de ser salva pela ação de Naberius, pega o pincel e faz um rápido movimento em seu próprio corpo.

    -Cancelar!

    A magia se desfaz, Selene pensa rapidamente enquanto Naberius luta com o monstro. Observa Lanthys começando outro ataque, a sacerdotisa aperta o pincel e faz com ele outro movimento no ar. Estava tão decidida quanto seu companheiro, não iria desistir ali.

    -Vamos tentar de novo!

    A investida de Lanthys é rápida então Selene precisa calcular perfeitamente o que vai fazer, começa a criar uma ilusão em volta de Lanthys em uma distancia de 6 metros envolvendo o cavaleiro. A intenção de Selene era sumir com a imagem do cavaleiro como se ele tivesse desaparecido deixando-o visualmente invisível. Ao chegar a certa distancia, Selene faz o ultimo movimento e ativa o feitiço, tentando fazer para com que assim, a invasora não visse o ataque de Lanthys.

    -Ohn!

    _________________________________
    Ilusão (6 pontos)
    Neutralizar Magia
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Sex Set 04, 2015 10:14 am






    Lanthys desenha o mesmo círculo que fizera anteriormente para que sua armadura seja invocada. Raios luminosos se projetam encobrindo o jovem cavaleiro enquanto a mulher pálida apenas o observa mantendo o sorriso perverso em seu rosto, movendo-se em direção a entrada sem se importar com o cavaleiro. As peças da armadura se projetam do círculo e numa fração de segundos encobrem todo o corpo de Lanthys, transformando-se num imponente homem-lobo de metal, sua espada também se altera, ficando mais larga, ganhando diversos detalhes em toda sua lâmina, retornando ao formato em que fora empunhada pelo cavaleiro durante a provação das chamas.

    Selene cancela o efeito mágico que fora refletido para si mesma, ainda executando outro feitiço, buscando encobrir o jovem cavaleiro com uma ilusão para torná-lo invisível. No entanto, a jovem falha em concluir o feitiço.

    Naberius, por sua vez, salta empunhando sua espada, buscando atingir a cabeça deformada da grande serpente alada enquanto gira pra frente. Após o giro, Naberius tenta complementar o movimento golpeando a criatura com um chute duplo, impulsionando-se para trás e de volta para o solo. Assim que o lobo branco toca novamente o solo, é surpreendido pela cauda da grande serpente que envolve seu corpo, imobilizando-o completamente.

    Lanthys então começa a sentir os efeitos do feitiço lançado pela pálida mulher anteriormente, sua visão começa a ficar turva, o jovem sente sua face e suas mãos queimando e o cavaleiro sente dor intensa que o faz ter dificuldade até de se manter de pé. Sangue também se concentra nos olhos do cavaleiro obscurecendo completamente sua visão.

    Enquanto o rapaz agoniza, a mulher pálida passa por ele, adentrando no templo...




    *Off: Lanthys está temporariamente cego e incapacitado e deve fazer um teste de sanidade ou perder 1 ponto devido a dor intensa. O efeito dura 4 turnos (conforme lançamento de dados). Sua transformação está ativa pelos próximos 5 turnos.


    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Lanthys em Sex Set 04, 2015 11:23 am

    Lanthys: " - Aaarrrgghh... Meus olhos... Meu corpo... Está queimando... O Cavaleiro Lendário está... Me... Rejeitando??"

    Enquanto espasmos de dor e sensações indescritíveis percorrem o corpo e mente de Lanthys, ele procura se agarrar as boas lembranças, ele procura se lembrar de seus mestres, ele procura se lembrar de seus treinos que foram muito mais intensos que esse efeito atual... Na época ele era apenas um menino e ainda assim suportou tudo e continuou a se levantar, ele não deixaria de se esforçar agora, não agora que muitos confiavam nele e Lilith dependia de sua proteção!

    O guerreiro com o punho esquerdo ao chão e sua espada na mão direita, tenta usar de tudo que tem pra ficar em pé, ele não consegue enxergar nada, não sabe o que realmente aconteceu, mas acredita que possa estar passando por uma provação, uma espécie de ajuste a armadura sagrada, mas ao mesmo tempo, ele já a havia envergado e nada disso havia acontecido... Poderiam as palavras estranhas pronunciadas pela mulher ser alguma espécie de magia que o tenha afetado?

    Lanthys: " - O cavaleiro... Ele não está me rejeitando... Arrrgghh... É um feitiço, uma... Arrgghh... Magia.... SELENE!!"

    O jovem bate com sua mão ao chão, um leve som similar ele diria a um rugido escapa de sua boca, ele sente líquidos escorrendo de seu corpo e sabe que algo está terrivelmente errado, mas ele precisa proteger Lilith, ele precisa se erguer, ele precisa se levantar e se colocar entre a matriarca e o monstro que os ataca, ele vai tentar o impossível, pois ele é o coração de leão em forma humana!!!

    Lanthys: " - Vamos... Vamos.... Vamos Lanthys... MEXA-SEEEEEEEE!!!"
    Yuji Kiba
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Yuji Kiba em Sex Set 04, 2015 12:23 pm

    Selene escuta o chamado de Lanthys e age rapidamente, pegando o pincel faz um rápido movimento no ar em seguida apontando a palma da mão na direção do cavaleiro.

    -Cancelar!

    Um brilho surge em volta de Lanthys. A sacerdotisa se levanta e encarando a invasora enquanto fica ao lado do companheiro.

    -Temos que continuar tentando!

    Ainda empunhando a adaga e o pincel, Selene se prepara para seu próximo movimento.

    ____________________________
    Neutralizar magia (5pts)
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Darkwes em Sex Set 04, 2015 2:15 pm






    Lanthys vai ao chão com as dores intensas causadas pelo feitiço, buscando forças para tentar vencê-lo, no entanto, mesmo com toda sua força de vontade seus esforços parecem em vão. Observando a aflição do colega, Selene utiliza novamente seu feitiço de anulação mágica para libertá-lo de sua dor. Mesmo enfrentando uma forte resistência do feitiço contrário, a conjuração da jovem parece fazer efeito e as dores que afligem o jovem cavaleiro vão diminuindo aos poucos, apesar disso, sua visão ainda continua enegrecida e este tinha dificuldade em se erguer.

    Naberius que fora aprisionado pela grande serpente faz um grande esforço, conseguindo se soltar mesmo diante da pressão esmagadora da criatura. O cavaleiro ainda gira, visando atingir o corpo negro da aberração diante dele com sua espada. No entanto, ainda sem fôlego o cavaleiro vai ao chão tendo de fincar a ponta da espada no solo para se apoiar.

    Aproveitando-se do momento de recuperação do cavaleiro, a serpente usa sua cauda para se enrolar à Selene, aprisionando-a com força descomunal.

    Enquanto os guerreiros se encontravam debilitados, a mulher macabra ainda flutuando a alguns centímetros do solo acelera sua movimentação e desaparece do corredor de entrada, saindo do campo de visão de Selene. Seria apenas uma questão de tempo até que a entidade encontrasse Lilith...

    Apesar das coisas estarem cada vez piores, os presentes observam algo que pode lhes devolver as esperanças. Os três feixes luminosos de coloração avermelhada que formavam um triângulo ao redor da ilha subitamente começam a se desestabilizar, até que se apagam acompanhados de um grande ruído semelhante aos lampejos de uma forte tempestade. Em seguida, o céu acima deles parece se agitar, movendo-se como observado quando o portal se abriu... ao observar o fenômeno, Naberius olha para o céu e, ainda ofegante se pronuncia.

    - O portal... está se fechando?... Leviathan...? Será que você... conseguiu!?...




    *Off: O feitiço que aflige Lanthys é cancelado, mas ele precisa de pelo menos 1 turno para se recuperar completamente. Sua transformação está ativa pelos próximos 4 turnos.
    Selene é aprisionada pela serpente alada, chance de se soltar é de apenas 5% sem auxílio (teste resistido de DES contra FOR, de acordo com a tabela de resistência).



    Conteúdo patrocinado


    Re: #Capítulo 01 - Trevas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 11:14 pm