Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Compartilhe
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sex Set 09, 2016 10:36 pm

    A dupla que procurava por Viserys parecia encontrar-se em uma situação de difícil resolução, visto que estavam em meio a um território já dominado pelos que os caçariam fervorosamente, assim que descobrissem o que houve no navio. Ilyana e Viserys tinham características únicas que os tornavam de facil identificação para seus inimigos, e mesmo disfarçada como estava seria complicado locomover-se pela vila graças ao toque de recolher.

    Sem mais opções que não fossem muito arriscadas, Ilyana rapidamente decidiu-se por ir à procura das crianças que contratara mais cedo. Sabia onde encontra-las, pois estariam vigiando o traiçoeiro barqueiro Rodrick e tal área se encontrava "fora" da vila, longe de onde o toque de recolher encontrava-se em severo vigor.

    A única maneira encontrada por eles de atravessar a vila sem correr riscos foi voltar por onde vieram, de volta para o inicio da floresta ao fundo das casas, e de lá seguiram contornando a vila até o fim da praia, onde puderam avistar com facilidade a casa do barqueiro. A dupla deixou a furtividade encontrada nas árvores e seguiu caminhando cautelosamente pela praia, sempre alertas ao que poderia vir da vila.

    Estavam próximos da velha cabana de madeira que encontrava-se sem luz alguma, provavelmente para que não fosse alvo de abordagem dos soldados Lannister, mas foram surpreendidos antes que chegassem à entrada.

    - Onde está nosso pagamento, moça?- Ilyana ouviu a voz infantil às suas costas, podendo assustar-se a principio, e ao olhar para trás deparou-se com o líder do bando de crianças, o garoto de aproximadamente 14 anos com quem negociara mais cedo.

    Logo as outras crianças, escondidas próximas as rochas na beira da praia, puderam ser vistas observando a situação a espera do retorno de seu líder com as moedas. Ilyana, infelizmente, não carregava mais nada consigo, mas estava acompanhada por alguém capaz de quitar a conta.
    Robin encarou o jovem garoto com desconfiança, mas entregou-lhe as moedas que Ilyana prometera, mas não sem antes pôr sua mão sobre o ombro do rapazinho para impedi-lo caso tentasse fugir.

    - O barqueiro está ai dentro moça, passou o dia todo perambulando pela praia e as casas perto do caminho para o porto.- Relatou o garoto sobre a missão originalmente recebida.- Já posso ir?

    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Sex Set 09, 2016 10:52 pm

    Ilyanna questiona o rapaz

    Ele não procurou os capas vermelhas? Você disse perambulando como se estivesse procurando algo? Poderiam me apontar as casas que ele foi e se ele demorou-se em alguma em particular?


    Era apenas algumas perguntas que tinha na cabeça e talvez Vyseris estivesse escondido em alguma dessas casas será que ele procurou o barqueiro? Mesmo este não sendo digno da confiança? A sacerdotisa pensou.

    - Então Robin tem alguma pergunta que eu talvez não tenha feito? Talvez saibam que fim levou o bondoso sacerdote?

    A sacerdotisa apoiou-se em seu cajado como na maioria das vezes fazia para refletir e se Robin não tivesse alguma pergunta ela liberaria as crianças, mas não sem antes dizer que agradecia a cooperação e que se precisasse no futuro as procuraria novamente.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Seg Set 19, 2016 4:05 pm

    Com o não retorno de seu lider, as crianças atrás da rocha deixaram seu esconderijo e juntaram-se à conversa sem pressa. O fizeram em boa hora, pois o garoto com quem Ilyana falava parecia não saber responder sua pergunta com confiança, sinal de que não fora ele quem vigiara o barqueiro durante todo o tempo.

    Outro dos pequenos, uma garota de não mais de dez anos de idade, cabelos cheios e bagunçados e pele suja, ergueu a mão para responder a pergunta.

    - Ele falou com alguns homens sim! Mas foi bem rápido...antes de se trancar na cabana, conversou com os homens de armaduras que estão na ilha esses últimos dias.- Disse na tentativa de mostrar utilidade.

    Algumas crianças riram com a lembrança do barqueiro se trancando na cabana, provavelmente desesperado àquele ponto. Mas além daquilo, nenhum deles acrescentou informações úteis em relação à Rodrick.

    Robin, quando indagado pela sacerdotisa, demorou alguns segundos para pensar em uma pergunta que pudesse ajuda-los, e quando pareceu que nada teria a perguntar, ele abriu a boca.

    - Vocês devem saber mais sobre esse toque de recolher...contem o que sabem.- Disse em tom de exigência. Tinha os braços cruzados e os olhos cerrados, sem dúvida amedrontando algumas das crianças com sua atitude "dura". Não fazia por mal, mas anos naquela ilha e em vários outros lugares miseráveis o deixaram experiente em lidar com pessoas assim, mesmo crianças, e por isso sabia que se brechas fossem oferecidas as crianças cobrariam cada vez mais pelas informações.

    O garoto responsável pelo bando o encarou com espanto, como se um pacto sagrado houvesse sido violado. Hesitou e pareceu pronto para retrucar em alguns momentos, mas no fim o medo do grande homem com a faca na cintura venceu sua coragem.

    - Decidiram isso de repente e forçaram a entrada de todos nas casas, exceto de alguns pescadores que deixaram a ilha em botes.

    - Sim! Foi quando dois soldados seguiram para o lado norte da praia, perto das rochas.- Disse um dos garotos.- Pelo que ouvi nas ruas tem haver com a pessoa que vieram procurar aqui.

    O líder do bando repreendeu com o olhar o garoto que acrescentara informação ao seu breve comentário, claramente irritado pela burrice do amigo em entregar aquilo de graça. Por fim, apressado para ir embora logo, ele mesmo acrescentou algo mais para Ilyana.

    - O sacerdote está no barco menor de velas brancas, perto do navio dos soldados no porto.- Disse sem esconder a pressa que tinha na voz.- É só o que sei.

    E então, antes que a sacerdotisa os liberasse, todos ouviram o movimento da velha porta de madeira da cabana, e principalmente as crianças sentiram um arrepio percorrendo-lhes a espinha. Quando olharam, lá estava ele; o olho traiçoeiro de Rodrick os observava por uma pequena abertura na porta e assustou-se ao ver que fora descoberto.

    OFF:
    Desculpa a falha na promessa de ao menos 1 post por semana dessa vez, estou no meio de duas semanas de provas na facu e.e
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Seg Set 19, 2016 10:40 pm

    - Eu disse a ele que se fosse traiçoeiro ele iria ter o dele e bem ele o foi e também deve saber o que estamos procurando. Hora de visitar o barqueiro novamente e vendo que o mesmo trancara a porta ela olha e diz Robin você faria a gentileza de anunciar a nossa entrada?
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sab Set 24, 2016 4:30 pm

    Robin não esperou mais, assim que Ilyana fez-lhe o pedido o rude aliado colocou-se a frente e enfiou o ombro na frágil porta de madeira. Algumas das crianças logo atrás assustaram-se e não perderam a chance de ir embora dali, correndo pela praia em direção a parte da floresta por onde Ilyana e Robin chegaram.

    A porta, mesmo que só pendurada com o enorme buraco no centro, ainda resistiu à primeira investida, nada que um simples empurrãozinho não desse conta de finalizar.

    - Deem o fora daqui! Vá embora bruxa maldita!- Gritou Rodrick em uma última tentativa desesperada de faze-los recuar. Tal protesto não atrasou Robin em nem ao menos um segundo, e logo ele adentrou a casa para buscar o homem.

    Robin morava naquela ilha e como dono de barco que era, vez ou outra cruzara seu caminho com o de Rodrick, então já sabia com que tipo de individuo estavam lidando ali. Não hesitou em agarrar Rodrick pelo pescoço e atira-lo para fora de sua casa, aos pés de Ilyana.

    Com a cara na areia, Rodrick esforçou-se para erguer a cabeça e encarar a sacerdotisa enquanto tentava "acomodar-se" ali. Havia um misto de raiva e medo em seus olhos, mas nem por isso o velho das redes perdera a petulância, e antes de qualquer coisa cuspiu aos pés de Ilyana.

    - O que quer de mim!?
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Set 25, 2016 1:03 am

    Eu havia lhe dito que o manteria a salvo desde que honrasse a sua carcaça e sua alma ao Deus afogado, mas parece que a cobiça falou mais alto, mas tem sorte não é a você que eu quero e sim ao estranho que procuram os de capa vermelha vamos... Diga o que disse a eles...

    Ilyanna não demonstrava ira, mas sim que estava decepcionada
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Set 25, 2016 4:43 am

    - Nada!- Respondeu aos berros quando viu a lâmina na cintura de Robin refletir a luz lunar.- Eles ameaçaram-me! Só comentei do barco próximo às rochas, então disseram-me que se eu quisesse viver para ver o sol nascer amanhã deveria calar-me e não aparecer mais na frente deles.- Explicou, parecendo sincero pelo medo.

    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Set 25, 2016 10:28 am

    - Então porque estava indo em prédios abandonados e casas como se procurasse por algo? O senhor das ondas vê e sabe de tudo barqueiro seja sincero por favor. Mantinha o tom inalterado.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Set 25, 2016 12:27 pm

    A expressão em sua face e o brilho em seus olhos oscilavam rapidamente de medo para raiva e de volta, como se sua ira lutasse para sair mas fosse sempre derrotada pelo temor. Desesperou-se ao ver que Ilyana não acreditava no que dissera e ficou sem palavras para dar uma resposta imediata.

    Robin empunhou sua faca e deu um passo a frente, lembrando o homem das redes de que o barqueiro não hesitaria em mata-lo, muito pelo contrário, até gostaria de faze-lo e a sacerdotisa não dava indícios de que o impediria caso tentasse. Rodrick estava completamente contra a parede e ao menos parecia entender isso.

    - Não fui até as casas em cinzas, passei o dia todo sem adentrar a fundo a cidade! Procurei me manter por dentro do que acontecia e falei com os malditos soldados o que já te disse!! Nada mais!
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Set 25, 2016 1:29 pm

    Pallando escreveu:- O barqueiro está ai dentro moça, passou o dia todo perambulando pela praia e as casas perto do caminho para o porto.- Relatou o garoto sobre a missão originalmente recebida.- Já posso ir?

    As palavras estão gravadas na mente da sacerdotisa como se fosse um livro mental a qual ela poderia recorrer sempre e ela suspira com decepção e diz - Mantive-te sob vigilância barqueiro e sei teus movimentos só não sei o que encontrastes então diga o que procurava e o que encontrou.

    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Set 25, 2016 8:53 pm

    Rodrick parecia finalmente entender a razão por trás da descrença de Ilyana. Com certeza lembrou-se das crianças da vila que correram quando a porta foi aberta e engoliu em seco, mais uma vez travando sem palavras.

    Robin, farto da teimosia do homem das redes, agiu. Avançou em Rodrick com passos firmes e pesados e pôs o joelho sobre sua barriga enquanto agarrava seu pescoço com uma mão, dando liberdade para a outra mão com a faca fazer um corte superficial no ombro do imobilizado e prosseguir o ameaçando.

    - A escoria desprezível que vejo faz jus à fama que tem.- Disse com raiva verdadeira na voz, colocando a faca bem próximo do olho esquerdo de Rodrick. Robin estava tenso, não pelas mentiras, mas por que começavam a ficar sem tempo.- Aconselho-te a começar a abrir a boca sem que dela saiam mentiras, do contrário vou mata-lo. Não duvide disso, eu vou mata-lo.

    Os momentos de silêncio que se seguiram faziam a dupla crer que Rodrick preparava a próxima mentira ou meia-verdade, mas dessa vez a raiva vencera o medo e o homem das redes já parecia descontrolado.

    - Eu procurava pelo homem que recebi, o do elmo, aquele do qual veio me perguntar a respeito pela tarde.- Sussurrou com rancor, mas em tom completamente audível graças ao silêncio natural do ambiente. Com tal informação, os soldados Lannister agora tinham certeza de que Teryn estava na ilha.- Eu disse a eles o que você procurava, serva desprezível de um Deus abandonado...contei para eles a seu respeito e tudo que recebi em troca foram ameaças..- Pausou amargurado e com a voz sumindo, talvez dando-se conta do que poderia lhe acontecer agora, mas após alguns instantes tomou coragem para falar mais uma vez em um tom manso.- O que fará, bruxa?
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Set 25, 2016 9:05 pm

    Achei que tinha ido atrás de outro, mas isso não te ameniza e sabe a ironia? Pensei em realmente salvar-lhe alma e tirar você daqui e leva-lo as ilhas e Ferro se me fosse leal e não vil como foste, mas agora eu creio que é tarde para isso tenho que achar o tonto que não é Teryn e tampouco você, mas esse tonto tem importância diferente de você infelizmente e não vejo motivos para impedir que meu colega termine o serviço a não ser que você tenha alguma coisa a acrescentar se não viu um rapaz (digo a aparência de Vyseris) e se você não o escondeu em algum lugar na esperança de alguma recompensa dos Lannister é esse o momento de falar...
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Out 02, 2016 6:06 pm

    Rodrick pensava para responder com o medo de ter sua garganta rasgada pela lâmina fria que nela encostava, seus olhos iam de Ilyana para Robin e de volta em ritmo acelerado, como se buscasse alguma centelha de esperança em que pudesse se agarrar.

    - Essa pessoa não pode estar vagando por ai...tem o toque...nunca o vi, mas pode encontra-lo abrigado em algum barraco de estoque no porto onde os vagabundos dormem...poucos sabem que se pode ficar por lá.- Disse com a voz quase desaparecendo, surpreendendo pela delicadeza no tom, enquanto seus olhos suplicavam por piedade.

    Robin virou o rosto para Ilyana e fez-se entender sem dizer uma única palavra. Não tinham mais tempo para Rodrick, àquela altura os inimigos já haveriam de ter encontrado os corpos dos soldados no barco de Ed e a vantagem que tinham naquela corrida por Viserys logo estaria perdida. Alertava-a também do que ambos sabiam; Rodrick seria extremamente perigoso se deixado vivo com tudo que sabia.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Out 02, 2016 6:39 pm

    - Vamos. Que o Senhor sob as ondas julgue-o melhor do que eu te dei uma chance não a aproveitou ... e sem dar tempo de pensamento ela corta-lhe a garganta com a faca que carregava.

    A sacerdotisa lamentava ter que sujar as mãos com esse ser desprezível que a lhe traíra a confiança, mas agora estava acabado e limpou a faca antes de guarda-la. - Vamos procurar onde ele disse. Seremos bem sucedidos agora porque o Deus Afogado está conosco. -

    Vou tentar um augurio para meu Deus para ver se ele dá alguma pista. Ilyanna pega um pouco de agua salgada joga sob si e nas mãos e faz uma prece para o Senhor sob as ondas.

    Senhor das ondas aquele que ordena a tempestade.
    que guia os maremotos.
    e que dos salões nas profundezas comanda guie-me a verdade...


    Off::
    Para apelos da fé "magias" e afins eu poderia fazer em termos de sistema?
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Qua Out 05, 2016 10:02 pm

    OFF:
    Pelo sistema, é sim possível e abre uma possibilidade bem legal de jogo. Vou manter os dados do Teste de Fé que você fez na tentativa de salvar o Ed.

    4 dados. Gudi luqui! o/
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Qua Out 05, 2016 10:10 pm

    gaijin386 efetuou 4 lançamento(s) de dados (d6.) :
    1 , 5 , 4 , 6
    Não me sacaneiam agora dadinhos...
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Qua Out 05, 2016 10:50 pm

    Deixando o corpo sem vida do traiçoeiro homem das redes para trás, Ilyana atravessou a praia entre a casa de Rodrick e a vila à passos largos e apressados, seguida de perto por Robin, torcendo para que não encontrasse nenhum dos soldados em seu caminho até a lugar que lhe fora indicado.

    As chances eram medianas, visto que os soldados não eram muito e mesmo para dar conta de vigiar a pequena vila teriam de priorizar alguns locais, como a "entrada" próxima às casas em cinzas que evitaram e os caminhos pela floresta, então não seria surpreendente caso não esbarassem em nenhum deles se atravessassem pelas casas do porto.

    Ilyana pedira o auxilio do Deus Afogado para cumprir a visão que o próprio a havia incumbido de fazer. Sua fé permanecia inabalável até então, mesmo após algumas falhas e acontecimentos terríveis, desanimadores, como a traição de Rodrick e a morte de Ed.

    No caminho barulhos inevitavelmente foram feitos, pois nenhum dos dois era um especialista na arte do silêncio e estavam apressados, mas ninguém além de pessoas dentro de suas pobres casas de madeira perceberam e menos ainda dignaram-se a olhar para fora para ver o que era. Viram a iluminação de tochas em alguns locais, os quais evitaram, e sempre evitaram seguir pela área livre do porto, onde nada os esconderia caso alguém de algum navio estivesse de guarda.

    Por fim, após o que pareceu uma sequência frenética de perseguição pela vila para a dupla, que já estava exausto àquela hora, chegaram ao lugar descrito por Rodrick. Era uma estrutura grande, vasta e localizada próxima à dois botes, onde dois pescadores dormiam, exatamente o que ouviram que era: um armazém, mas de pouca utilidade, afinal até mendigos conseguiam invadi-lo para dormir.

    A porta dupla estava fechada, porém não trancada, e foi fácil para a sacerdotisa entrar com delicadeza, do contrário teria acordado à todos, porém Robin achou por bem ficar do lado de fora. Precisavam saber caso algum soldado Lannister se aproximasse dali, pois a fuga de um lugar como aquele próximo ao porto deveria ser feita com antecedência, visto que se pegos de surpresa a fuga seria muitas vezes mais difícil.

    Lá dentro a primeira coisa que Ilyana fez foi surpreender-se com a quantidade de vagabundos dormindo e a "quase ausência" de quaisquer estoques. Talvez precisassem parar de chamar o lugar de armazém e começar a chama-lo de abrigo de uma vez por todas, era uma boa verdade. Procurar por Viserys ali sem acordar ninguém demoraria e havia chance de fracasso, o que teria sido mais um duro golpe no animo e vontade da sacerdotisa, se não fosse por uma curiosa parcela de sorte que manifestou-se após somente alguns segundos lá dentro.

    A mão tremula segurou o braço direito de Ilyana com força e na escuridão do lugar ela pôde ver a silhueta magra do Rei de Nada. Conhecendo-o, Ilyana talvez presumisse que a tremedeira fosse devido à raiva, mas não. A expressão de Viserys era de surpresa, descrença, como se não acreditasse que ainda houvesse chance de sair vivo daquela situação e do nada a serva do Deus Afogado surgisse.

    - Sacerdotisa...o que?...- Tropeçava nas palavras ainda descrente, mas genuinamente transparecia felicidade por vê-la ali salvando-lhe a pele mais uma vez. Por alguns instantes esboçou um sorriso e talvez até tivesse pensado em agradecer, mas sendo quem era, não terminou nenhuma das duas coisas.- Onde diabos você estava? Passeando enquanto eu era caçado como um animal?- Não havia raiva na voz, provavelmente por que estava agradecido demais para gritar com a sacerdotisa no momento, mas havia indignação e curiosidade.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Qua Out 05, 2016 11:45 pm

    Assuntos demandavam minha atenção. Um aliado importante foi reencontrado e outro conseguido, mas infelizmente perdemos um terceiro. Diz em resposta a Sacerdotisa do Deus Afogado sem esmorecer, mas mantendo-se discreta.

    Ela apoiou-se no cajado e apresentou seu novo aliado e disse a ambos - Agora devemos retornar e partir o mais breve possível, pois as Ilhas de Ferro nos aguardam a corja que veste as cores dos Lannisters não deve nos impedir. Está em condição de uma pequena travessia Vyseris?

    Sacudiu as vestes como se para livrar-se de um peso invisível sobre os ombros ... Era verdade que estava cansada de toda a correria, mas agora não podia esmorecer e simplesmente tinha que ir até o fim quando estivesse num barco a uma distancia segura ela poderia descansar.

    - Pegue o que tiver que pegar e vamos embora então

    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Qua Out 12, 2016 1:16 pm

    A expressão confusa de Viserys não desapareceu com a explicação da sacerdotisa, mas a verdade é que pouco se importava com a razão do sumiço de Ilyana, o que lhe importava era o fato de ela ao menos ter aparecido naquele momento de perigo. Era dificil dizer se estava minimamente chateado com a morte de Ed ou se apenas decepcionado, afinal era egoísta e jamais gostara do barqueiro morto.

    Robin adentrou alguns passos para dentro e cumprimentou Viserys com um excessivamente firme aperto de mão, tentando entender o porquê de terem se arriscado tanto por um rapaz que mesmo no escuro era perceptivelmente um magricela acovardado, mas nenhuma palavra saiu de sua boca. Ambos estavam mais interessados em deixar aquele lugar o mais rápido possível e assim ouviram com atenção quando Ilyana falou aos dois.

    Viserys de imediato foi a frente e saiu do armazém, aliviado como se finalmente respirasse ar puro após confinamento, mas não ousou continuar sua caminhada sem esperar devidamente pelos dois. Robin deixou a porta e esgueirou-se pela parede para verificar se ninguém suspeito estava vagando pelo porto, e só quando teve certeza pôs-se a andar.

    - Andem atrás de mim. Quando estivermos próximos da estalagem do porto nos separaremos, vocês seguirão para o meu barco enquanto eu buscarei pelos menos três homens de confiança para que possamos navegar.- Deu sua explicação lógica para que os dois entendessem, afinal não conseguiria velejar com um barco de transporte sozinho, precisava de alguns de seus homens.

    Viserys obviamente não gostou do que ouviu e deixou isso claro no olhar que lançou à Robin, mas não argumentou. Talvez tivesse até pensado em acusar o homem de traição ali mesmo, paranoico como estava, mas conteve-se. Não tinha muitas opções ali.

    Com isso, o trio seguiu pelo mesmo caminho que antes fizeram para chegar ao armazém, voltando por entre as casas e a escuridão do porto, dessa vez com mais calma. Quando chegaram no ponto marcado para que se separassem, próximos da estalagem, Robin encarou-os e apontou na direção de seu barco, que Ilyana sabia onde estava.

    - Vão e me esperem, não demorarei.- Disse aos dois e depois olhou fixamente para Ilyana, para falar-lhe em especial.- Pode haver algum deles próximo dos barcos ou até vigiando o meu em especial. Tome cuidado e aconselho que não tente lidar com eles por conta própria.

    E assim, se não houvesse objeção, separariam-se temporariamente ali e Robin seguiria para a estalagem, enquanto Ilyana e Viserys continuariam até o barco de transporte.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1721
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Qua Out 12, 2016 9:25 pm

    A sacerdotisa olhou para Robin e o cumprimentou com entusiasmo - Que o Deus Afogado guie os teus passos. - E olhou para Vyseris - Vamos encontrei Teryn e vamos sair daqui enfim.

    Ela pensou enquanto caminhava Será que essa é a vontade de meu Deus? Ou apenas a minha teimosia? Tudo está na visão Ilyanna ela diz para si mesma não questione os desígnios maiores e parte com Vyseris para o barco, mas tomando cuidado para não chamar atenção.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Out 22, 2017 12:43 am