Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Compartilhe
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Qua Nov 09, 2016 10:20 pm

    Ilyanna avança sem temer para o auxilio ao pobre sujeito e ao mesmo tempo responde - Ao Deus Afogado, As Ilhas de Ferro e a Casa Greyjoy. E se aproximará se lhe for permitido.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Seg Nov 14, 2016 3:03 pm

    Ouvindo as palavras da sacerdotisa o homem relaxa sobre o leme, fechando os olhos em um movimento cansado. Quando voltou a abri-los, encarou Ilyana mais uma vez e a observou se aproximar. Além da falta de comida e água há dias, o homem tinha pedaços de pano ao redor da coxa esquerda, vermelhos de sangue, e a perna não esboçava movimento algum. Talvez mais um dia ali fosse o suficiente para que morresse.

    - Então agora serves somente ao Deus Afogado...- Sussurrou mais uma vez passando a língua nos lábios secos, enquanto seus olhos vasculhavam Ilyana em busca algum recipiente com água.- Preciso de água..

    No mesmo instante Teryn terminou de subir as escadas, soando como um porco no forno apesar da brisa gélida, e parou ao lado da sacerdotisa, também surpreso pelo homem no leme ainda estar vivo. Ele tirou uma algibeira da cintura e entregou ao homem, que a agarrou e e começou a beber de imediato, deixando água escapar e escorrer pelo pescoço sujo.

    - Esse navio leva o simbolo da Casa Greyjoy, e visto que estamos tão perto de Pyke, assusta-me perguntar o que houve.- Disse Teryn com uma voz sombria.- Ilyana, vasculharemos o navio em busca de mais sobreviventes. Um dos homens de Robin a ajudará com esse pobre coitado.

    Dito isso, Teryn seguiu com Siri e outro dos tripulantes pelas escadas abaixo, dentro da cabine do capitão. Restou um homem ali para ajudar a sacerdotisa a carregar o ferido, e este pegou sua algibeira com água e deu de beber ao moribundo sobre o leme.

    Ilyana poderia questionar mais o homem ali mesmo ou leva-lo a bordo do Rei Robin antes, além de que poderia deixar tal tarefa para o tripulante que estava ali para ajuda-la e ir junto de Teryn vasculhar o navio.

    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Seg Nov 14, 2016 10:24 pm

    Ilyana pensa no que ouvira e soou como um mau presságio e isso teria que ser averiguado com mais afinco em uma posterior conversa, mas queria que o infeliz sobrevivesse antes de poder entrar num colóquio mais demorado como haveria de ser e a sacerdotisa agora estava interessada em explorar este barco com Teryn e antes que levassem o homem ela faz uma única pergunta. - Que barco é este?

    Que aconteceu nas Ilhas? ela pensa...

    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Qui Nov 17, 2016 9:35 pm

    Decidida a poupar o frágil homem de um interrogatório naquele momento, além de interessada em continuar com a busca pelo navio com Teryn e os outros, Ilyana fez somente uma última pergunta antes de deixar que o tripulante levasse o homem para o Rei Robin, onde poderia ser melhor cuidado.

    O homem parecia não ouvi-la mais, pois seus olhar já perdera o foco e a respiração estava mais lenta, e chegou a ser colocado nos ombros do tripulante antes de responder a sacerdotisa.

    - Antigo...antigo navio de guerra.- Esforçou-se para não deixar a dúvida com Ilyana, talvez preocupado com o tratamento que receberia caso irritasse algum de seus salvadores.- Este é o Mão de Ferro...embora alguns velhos nas Ilhas de Ferro o conheçam pelo nome Último Suspiro do Afogado...

    Depois que ele foi levado, Ilyana seguiu pelo mesmo caminho que os outros, ouvindo o ranger da madeira a cada passo que dava. Adentrou a cabine do capitão e encontrou uma sala devastada, prateleiras, antes firmemente presas à parede, agora estavam no chão junto de cálices, livros, pedaços de papel e uma mesa elegante destruída ao centro. A batalha com certeza havia chego até ali, e a julgar pela porta arrombada da cabine não seria loucura dizer que o capitão do navio morrera como um covarde, tentando esconder-se em sua cabine. Morte vergonhosa ao parecer do povo das Ilhas de Ferro.

    Tudo lá era escuro como esperado, visto que as janelas ao fundo estavam cobertas por cortinas em péssimo estado, mas o frescor gélido do ar de fora mantinha-se mesmo ali dentro. Não havia nada que fosse digno de analise aprofundada na cabine em si, então Ilyana seguiu pela mesma escada que os outros até uma parte isolada do convés.

    A água gelada tocava-lhe até pouco abaixo dos tornozelos lá em baixo, mas não atrapalhava em nada sua movimentação. Nada conseguiria ver ali se não fosse pelo fogo acesso em três velas sobre uma mesa pequena por ali, devidamente arrumada pelos aliados da sacerdotisa que já estavam concentrados em olhar tudo direito.

    Ao notar a presença de Ilyana, Siri a chamou para mais perto com timidez. Era o único que não estava vasculhando o quarto em que se encontravam como se houvesse um tesouro escondido em algum lugar. Conforme foi se aproximando, Ilyana reparou na mesa de canto, onde as velas estavam, e na estande caída ao chão, mas foi ao chegar perto de Siri que avistou o objeto mais digno de atenção: uma cama, molhada e de perna quebrada, com um cobertor desarrumado sobre ela.

    - Maldição, não há nada nesse maldito lugar...- Ouviu o resmungo de Teryn que esforçava-se para chutar de leve um balde que encontrara no chão. Nesse momento Siri afastou-se da sacerdotisa, dando-lhe espaço para procurar como quisesse sem ter de se incomodar com perguntas insensatas que ele com certeza faria.

    Naturalmente parte da desordem no cobertor da cama fora causado pela procura um tanto quanto descuidada de Teryn e os tripulantes ali, mas ainda assim era indicio de que não havia nada para ser encontrado nela uma vez que já fora vasculhada. Porém, seja por sorte, acaso ou destino, os olhos de Ilyana em chegaram uma pequena pista.

    A sacerdotisa aproximou-se da cama e agarrou com delicadeza o pequeno pedaço de papel pouco umedecido. Era uma mensagem enviada por pássaro, curta e direta alertando o que Ilyana temia: Pyke fora atacada.

    "Navios foram avistados e não tardam a chegar. Mais de uma bandeira foram vistas tremulando ao vento, todas contra nós. Procure pelos verdadeiros aliados da Casa Greyjoy. Pyke foi atacada."

    A mensagem não carregava símbolos ou marcas, somente era destinada ao chamado Capitão Harlaw.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Sex Nov 18, 2016 11:04 pm

    Ilyana ouviu o nome e com certeza iria falar sobre isso com os demais logo depois da busca. Ao adentrar o camarote do capitão observava e vendo o caos dentro do lugar pensou que nada seria encontrado, mas o acaso ou talvez a providência havia feito com quem encontrasse algo ... a críptica mensagem sem assinatura ou pista que indicasse sua procedência. A sacerdotisa guarda a mensagem em sua túnica, pois seria discutida mais tarde e continuaria com a busca no navio.

    Quem atacaria Pyke? Quem é Harlaw? E que fim levou o mesmo?

    Alguma coisa? Ou podemos ir adiante na busca?



    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Seg Nov 21, 2016 2:57 pm

    Com mais dúvidas agora em mente, a sacerdotisa guardou o pequeno pedaço de papel para discutir seu conteúdo com os outros mais tarde. Ela lembrava-se do nome Harlaw como o nome de uma das Casas nobres das Ilhas de Ferro, mas não tinha ideia de quem seria o capitão para o qual a mensagem fora escrita.

    Porém, de fato sua maior preocupação era para com Pyke. Ilyana havia passado muito tempo isolada dos acontecimentos do mundo, presa em pequenas ilhas e perseguida por lacaios dos Lannisters que procuravam Viserys. Teria a guerra em Westeros tomado tamanha forma a ponto de alcançar Pyke dessa maneira?

    - Não...parece só haver cadáveres nesse navio.- Respondeu um dos tripulantes em sua frustração. No fundo esperava ter encontrado algo de valor para levar de volta para casa.

    Não olharam somente a cabine e o quarto escada abaixo. O grupo passou mais de uma hora olhando cada canto do navio derrotado em busca de informação útil, mas nada além do papel foi encontrado.

    Ao fim da busca, deixaram o navio pelo bote e retornaram ao Rei Robin, onde Ilyana poderia compartilhar ou não sua informação e interrogar o sobrevivente quando este estivesse melhor. Subiram pela escada de cordas e depararam-se com Robin os esperando.

    - Vejo que só encontraram mais uma boca para alimentar.- Não ficou claro se resmungava ou brincava ao dizer aquilo. Não importava afinal.

    Logo os outros subiram à bordo também, e então Viserys aproximou-se ansioso por noticias. Ele sabia que se tratava de um navio dos Greyjoy e temia pelo pior, justo agora que poderia estar relativamente seguro em Pyke.

    - O que houve, sacerdotisa? O que diabos aconteceu com aquele navio?- Perguntou Viserys com urgência.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Seg Nov 21, 2016 10:25 pm

    A morte aconteceu ali. Responde Ilyana lacônica e sem alterar a expressão ela volta seus olhos para os demais e ainda acrescenta - Temos um sobrevivente que pode nos contar o que mais ocorreu ali assim que o mesmo estiver fora de perigo e tenho um numero de perguntas a serem respondidas. Ela diz apoiando-se em seu cajado o que costumeiramente faz quando precisa refletir.

    Ela ainda pensava se revelava o bilhete para todos ou apenas para alguns e assim sendo ela chama reservadamente Vyseris, Robin e Teryn para um colóquio a parte e assim discutir o achado.

    - Senhores... Pyke foi atacada. Por quem ainda não sei, mas o que todos sabemos somos imbatíveis no mar e em breve vamos saber o resultado tanto quando chegarmos quando também questionarmos o sobrevivente. Devo me certificar que o mesmo esteja em condições de falar e também irei verificar o vaticínio do Senhor sob as ondas e assim terei fatos para conceber passos a serem seguidos... Irei devo agora rezar e meditar. Ela vai para a cabine que lhe fora destinada e se senta em posição de meditação acendendo os incensos sagrados e agua salgada a mesma começa a meditar e contemplar para alcançar o augúrio do Deus Afogado.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Ter Nov 22, 2016 9:18 am

    A resposta de Ilyana pareceu não deixar Viserys feliz. Ele buscou alguma pista mais certa nos rostos dos outros que haviam ido ao navio e só ficou mais ansioso por observar a frustração deles. Até então, todos com exceção de Ilyana pensavam que nada além do sobrevivente fora encontrado no antigo Mão de Ferro.

    Como era de se esperar, Viserys não estava disposto a esperar pela recuperação do homem resgatado do navio e sugeriu que o acordassem e fizessem as perguntas, antes que ele acabasse morrendo sozinho. Ninguém deu ouvidos à ele, o que o deixou irritado mais uma vez, mas não retrucou. Se havia aprendido algo com toda aquela experiência era a lidar com a frustração e ansiedade.

    Nenhum deles ali suspeitava que a sacerdotisa estivesse escondendo algo, e ela inicialmente estava indecisa a respeito da divulgação da informação obtida. Com certeza a noticia seria um choque para todos, principalmente para Teryn, que praticamente servia à Casa Greyjoy, e Viserys, que esperava encontrar em Pyke um porto seguro. Porém Ilyana sabia que precisava avisar ao menos alguns dos que estavam no navio, assim poderiam se preparar de acordo.

    Então, após os tripulantes do Rei Robin distanciarem-se um pouco, Ilyana chama por Robin, Teryn e Viserys para falar-lhes em particular. Ela segue alguns passos pelo barco rumo à proa do navio, onde estariam distantes o suficiente dos outros tripulantes para que estes não ouvissem a conversa, e aguardou pelos três requisitados. Viserys a seguiu de imediato, desesperado por informações, enquanto Teryn e Robin demoraram um pouco mais, pois sabiam ser pacientes e discretos.

    Como era esperado, as "boas novas" foram um duro golpe até mesmo para Robin. O capitão do Rei Robin descruzou seus braços e encarou Ilyana com um olhar intrigado, quase que incapaz de acreditar que não se tratava de uma brincadeira. Teryn também ficou boquiaberto e atencioso ao que a sacerdotisa dizia, mas foi Viserys quem reagiu de maneira mais extrema.

    - Como assim?!- Ilyana mal havia terminado de falar e Viserys praticamente gritou, tomado pelo desespero do momento.- Aquela porcaria de fortaleza não pode ter sido atacada assim!! Onde estava a maldita frota da qual vocês das Ilhas de Ferro tanto se orgulham? Já tomaram o lugar?- Continuou fazendo perguntas para as quais ninguém ali tinha as respostas. Logo entenderia isso.

    - Acalme-se. Não está ajudando, seu tolo.- Disse Robin. Não na intenção de confortar Viserys, simplesmente para faze-lo se calar.

    - Acalmar-me?!! Perdeu a capacidade de pensar claramente, pescador maldito?!- Retrucou com incredulidade, com os olhos indo de Ilyana para Teryn e de volta como se esperasse alguma reação menos fria de algum deles.

    - Quieto. Não há por que pensar no pior cenário.- Teryn proferiu as palavras em tom baixo e olhos no chão enquanto alisava sua barba no rosto. Estava pensativo.

    - Este já é o pior cenário possível!!- Viserys retrucou mais uma vez.

    Nenhum dos presentes perderia tempo tentando dialogar com Viserys naquele momento, seja por inteligência ou experiência eles sabiam que era inútil falar com alguém desesperado. Sendo assim, Ilyana os deixou e retirou-se para sua cabine, onde meditaria pelo auxilio do Deus Afogado.

    OFF:
    Ainda não terminei a ficha, mas uma vez te pedi para lançar 4 d6 em um teste de fé. Não quero te dar spoiler, mas lá vai...jogue 5 d6, Teste de Fé (Conhecimento, creio eu. Ainda preciso confirmar algumas coisas sobre magia e fé do sistema).
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Ter Nov 22, 2016 11:20 am

    Meditação e Oração - gaijin386 efetuou 5 lançamento(s) de dados (d6.) :
    4 , 1 , 5 , 4 , 6

    Ilyana ouviu as exasperações do rei de nada, Vyseris era uma pessoa que ainda precisava ter experiências adversas e de como lidar com as mesmas, pois entregava-se ao desespero muito facilmente, mas agora ela precisava de orientação e sentada contemplando o vazio e a infinitude do oceano ela tentava receber as bênçãos de seu senhor sob os salões do mar.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sex Nov 25, 2016 11:52 am

    Os olhos da sacerdotisa miravam a imensidão do oceano ocupando todo o horizonte até onde a névoa permitia ver, serena e focada na orientação que esperava receber. Meditou em prece ao Deus Afogado enquanto fora de sua cabine a discussão continuava na proa. Ao que parecia Robin já havia contado aos seus homens sobre o ataque, e estes estavam quase tão polvorosos quanto Viserys.

    Sem a certeza a respeito do estado de Pyke, se ainda estava sob ataque ou já fora tomada, seria arriscado demais seguir para lá. Ilyana, apesar de saber disso, não tinha para onde seguir agora e por isso rezava por orientação.

    Demorou. O tempo passava e a ar gélido a fazia sentir o corpo levemente dormente, imóvel enquanto meditava. Quando sua orientação veio, Ilyana não soube ao certo como, mas uma palavra veio-lhe diretamente à mente.

    "Harlaw."

    Harlaw, além de ser o nome do capitão citado na mensagem, também era o nome de uma das casas mais poderosas das Ilhas de Ferro. A Casa Harlaw tinha sede na ilha Harlaw, a aproximadamente um dia de viagem de Pyke, também era uma das pouquíssimas famílias que rivalizavam com os Greyjoy em força e influência.

    OFF:
    Como pôde perceber na ficha que enviei, o Teste de Fé passaria a ser 7d6 até então, mas você foi capaz de atingir a Dificuldade previamente definida com os quatro dos seis dados lançados. Success.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Sex Nov 25, 2016 2:07 pm

    Com serenidade no rosto ela lembra do bilhete encontrado, mas sentira a mão orientadora de seu destino ... inexorável e implacável, mas que agora lhe dava um caminho, porém deveria ser prudente ao falar com eles.

    Ela se levanta de sua posição de meditação e no bolso de sua túnica vê a curta mensagem que mencionava Harlaw e parecia ser o momento de compartilhar e para isto ela se dirige ao grupo após reuni-los novamente.

    - Temos uma destinação. Harlaw estão mais próximos e são influentes o bastante para saber o que está acontecendo nas ilhas antes de irmos. Desse modo estaremos cientes do que nos aguarda.


    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Ter Nov 29, 2016 9:45 pm

    A decisão de Ilyana parecia ser a mais lógica para todos. De fato, não haviam questionado a sacerdotisa quando esta lhes disse que Pyke fora atacada e certamente não duvidariam dela agora. Todos ali, exceto Viserys, conheciam o nome Harlaw, tanto da casa quanto da ilha, e sabiam que seguir para lá parecia ser uma boa escolha.

    Teryn, que já a conhecia há pouco mais tempo que os outros, estava mais confiante em seguir para a ilha. Sabia que Ilyana fora meditar e pedir o auxilio do Deus Afogado, e se ela estava dizendo para seguirem para Harlaw, então deveria ser o próprio senhor que a indicara essa direção. Somente Viserys pareceu receoso, querendo saber mais sobre esse destino e o que poderia estar a sua espera lá.

    Os tripulantes puseram-se a trabalhar imediatamente, preparando o barco para seguir em outra direção à toda velocidade. Robin concordou com a cabeça e se moveu também, indo até o leme para guiar a direção. Teryn voltou a sentar-se abaixo da vela, mas não bebia mais, queria ter a mente lúcida para pensar nas recentes descobertas.

    Viserys retirou-se para o convés, rumo ao seu quarto, onde poderia adaptar-se melhor ao forte golpe que fora a noticia recebida. Depois de enfrentar o carcere, o naufrágio, a perseguição e os ataques inimigos, o Rei de Nada havia amadurecido pouco. Muitas vezes ainda parecia ser o mesmo tolo infantil que era no passado, embora agora fosse mais difícil faze-lo entrar em desespero.

    O Rei Robin virou-se para outra direção e seguiu. Se fosse como Ilyana pensava, em um dia de viagem estariam chegando à Harlaw para encontrar respostas. A sacerdotisa acreditava em seu senhor, duvidava que ele a enviaria em uma direção que a condena-se, mas havia de pensar sobre sua postura para quando chegasse. A Casa Harlaw não era necessariamente uma aliada dos Greyjoys, e talvez tivessem outros planos para Viserys ou até para ela e os tripulantes. Teria de ser cuidadosa com as palavras na ilha.

    Assim, o tempo passou com relativa rapidez. Poucas palavras foram trocadas e o silêncio, maior que o usual, indicava que cada um deles estava perdido em suas próprias preocupações. Afinal, se Pyke caísse o cenário nas Ilhas de Ferro poderia mudar bastante.

    O dia e a tarde foram-se rapidamente. A névoa e a brisa gélida ficaram para trás, dando lugar ao vento fresco e a visível calmaria das águas. A noite chegou, e Ilyana foi chamada mais uma vez por Siri.

    - Sacerdotisa...o sobrevivente acordou.- Disse Siri com nervosismo. Também estava ansioso para ouvir mais sobre o ataque à Pyke, e o sobrevivente certamente tinha essas informações.

    Ilyana seguiu Siri até a pequena cabine do capitão, onde Teryn, Robin e Viserys já a aguardavam junto daquele que seria interrogado. O sobrevivente estava sentado em uma cadeira escorada na parede e ao lado de uma mesa, segurando um recipiente com água. Seus olhos estavam cansados e a fraqueza de seu corpo ainda era visível, mas parecia disposto a compartilhar o que sabia para ajudar seus novos aliados.

    - Serva do Deus Afogado...tens minha gratidão.- Disse começando o diálogo.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Ter Nov 29, 2016 10:35 pm

    A sacerdotisa do Deus Afogado aproximou-se sua expressão e semblante transpareciam humanidade e ela ao passar também verificava as emoções dos demais a sua volta e evitava que os outros notassem, mas ela não sabia de tudo e tinha todas as respostas só que não era o momento de mostrar a humildade, pois se o fizesse poderia gerar pânico e era isso que não queria que acontecesse...

    - Obrigada. Ela disse respondendo a Siri e ela ficou próxima e num tom conciliador sem demanda ela falou ao sobrevivente. - O que aconteceu?
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sab Dez 03, 2016 3:47 pm

    O sobrevivente a ouviu e os presentes atentaram-se. Por alguns instantes, somente os sons da maré e das velas ao vento eram ouvidos, todo o resto parecia ter parado para ouvir o que realmente acontecera em Pyke. O homem que tinha algumas das respostas parou, voltou a beber água e pesou com cuidado suas palavras.

    - Sinceramente não sei quanto tempo faz. Não sei há quantos dias estou sozinho no mar.- Tratou de esclarecer de uma vez, embora fosse difícil pensar que ficara abandonado no navio por mais do que dois dias.- Eu dormia em um bote no Mão de Ferro quando certa confusão no navio começou. Não estávamos em Pyke no momento, mas o Capitão Wyatt Harlaw recebera uma mensagem que falava sobre o ataque. As opiniões imediatamente se dividiram naquele momento...alguns queriam retornar e ajudar, enquanto outro preferiam seguir as instruções da mensagem.

    Ele parou por um momento, cuidadoso para não deixar transparecer de qual lado estivera na discussão, pois não sabia muito bem o que seus salvadores pensavam disso. Se o sobrevivente dissesse que havia votado por "fugir" e não ajudar Pyke, um homem como Teryn o agrediria ali mesmo.

    - Demoramos muito para chegar à um consenso. Wyatt era um jovem imbecil, não um líder. Ele não soube como proceder.- Ficava claro que culpava o capitão pelo que havia acontecido ao navio e por todo seu sofrimento nos últimos dias. Era estranho imaginar um "jovem imbecil" sendo agraciado com o posto de capitão de um antigo navio de guerra, mas não tanto quando sabia-se que era um Harlaw, provavelmente bem treinado e com amigos influentes.- A decisão final foi ignorar as instruções da mensagem e retornar para Pyke, onde teríamos de lutar... dois navios, um sem identidade e o outro carregando o brasão de uma casa nortenha, sol branco sobre um fundo negro, foram vistos antes de chegarmos à Pyke.- Encerrou bebendo do recipiente mais uma vez, cansado por seu estado e frustrado por lembrar-se do ocorrido.- Vocês sabem como termina.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Dez 04, 2016 2:08 am

    Sol branco sob fundo negro... Isso parece ser a casa ...
    Tenho algum teste para reconhecer a casa?:

    Não conheço Harlaw. Como ele era? Quero saber se o vi entre os corpos, afinal ele pode ter sido levado já que ele bem influente e era membro da casa onde estávamos indo.

    Me fale sobre quem lidera a casa Harlaw.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Dez 04, 2016 2:22 pm

    OFF:
    Teste de conhecimento, 4d6
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Dez 04, 2016 2:54 pm

    Hmm... Coça o queixo para lembrar-se de detalhes.
    Off:
    gaijin386 efetuou 4 lançamento(s) de dados (d6.) :
    5 , 2 , 1 , 2
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Ter Dez 06, 2016 12:20 pm

    A descrição do brasão feita pelo sobrevivente não era estranha para Ilyana. A sacerdotisa tinha uma boa base de conhecimentos, incluindo informações de conhecimento geral sobre várias casas nortenhas e as "grandes" espalhadas pelo resto de Westeros. Assim que buscou em sua memória, usando o brasão do sol branco em fundo negro, o nome Karstark lhe veio a mente.

    "O sol do inverno", lembrou-se. Este era o lema da nobre ramificação da Casa Stark, descendentes dos primeiros homens e valiosos aliados daquele que se dizia o Rei do Norte. A Casa Karstark tinha influência e poder, mas certamente não tomaria Pyke sem ajuda. Muito provavelmente tratava-se de retaliação a algo.

    O sobrevivente pareceu não entender a segunda pergunta de Ilyana, imaginando qual seria sua utilidade, mas respondeu assim que percebeu o que a sacerdotisa esperava descobrir.

    - Sinto por ter de confirmar seus temores, sacerdotisa- Adiantou a resposta entre um gole de água e outro.- O capitão foi levado com vida...o maldito se rendeu assim que percebeu que não venceríamos.

    Depois, quando Ilyana perguntou-lhe sobre a Casa Harlaw, o sobrevivente novamente mostrou sua cara de dúvida, indicando que não sabia muito sobre os Harlaws.

    - Sinto muito...só sei que o Lorde chama-se Rodrik ou Harras...um dos dois...
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Ter Dez 06, 2016 11:34 pm

    Karstark ... A casa de Karstark tão longe e agora? Mas onde estão eles não muito longe estariam seus mestres os Stark, mas depois de tudo o que aconteceu e a bagunça que toma Westeros eles estariam ocupados com as brigas pelo norte ou pelo que ocorre ao sul, não haveria motivos para uma incursão a Pyke não faz sentido algum. Ela diz balançando a cabeça e se apoiando no cajado como faz quando está pensando.

    Todos os eventos convergiam para ir a casa de Harlaw e inclusive então eles tem um refém ou ao menos um prisioneiro quem sabe se conhecem o valor do que tem ou tiveram em mãos. diz ainda pensando. Então Rodrik ou Harras. Em suma o Lorde Harlaw deve saber o que precisamos saber antes de irmos a Pyke e bem talvez nos dê algum apoio se seu filho puder ser resgatado... Isso se ele se importar com ele. ela olha para o capitão Robin, para Teryn e por fim Vyseris e diz Creio que sabemos para onde ir neste momento. Por gentileza nos coloque a caminho da casa de Harlaw.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Dez 11, 2016 6:49 pm

    Com as respostas obtidas e o destino do barco definido, bastaram as palavras de Ilyana para que os tripulantes voltassem ao trabalho. Robin seguiu junto de Siri e os outros homens para aprontar o navio e mudar a direção do barco, auxiliados por Teryn, que mesmo manco e ainda ferido teimava em ajudar para que chegassem logo.

    O sobrevivente esforçou-se para retornar ao seu lugar de descanso e Viserys deixou a cabine com a mesma tensão com que havia entrado. Todas as certezas haviam sido jogadas aos céus fazendo as esperanças daqueles que esperavam encontrar abrigo em Pyke parecerem tolices. Poderiam ter de depender do poder de barganhar para lidar com a Casa Harlaw, e ainda havia o Capitão Wyatt que fora capturado para lhes preocupar mais ainda.

    Felizmente, já estavam próximos de Pyke e consequentemente um dia de distância da ilha de Harlaw. Ilyana jamais estivera lá, mas sabia bastante sobre esta. Além de abrigar a poderosa Casa Harlaw, a ilha de Harlaw era a segunda maior ilha dentre Ilhas de Ferro perdendo somente para Grande Wyk, sendo também a mais povoada em toda sua extensão. Embora não tivesse ciência de quem as comandava,também sabia os nomes das cinco fortalezas da Casa Harlaw: Dez Torres, Jardim Cinzento, Monte da Bruxa, Solar de Harlaw e Torre de Bruxuleante.

    A partir do momento que zarparam rumo ao novo destino, pouco ânimo para conversar e nada além de pressa eram encontrados nos tripulantes do Rei Robin. O barco seguia silencioso levado pelos ventos das Ilhas de Ferro, com cada homem de Robin trabalhando para a rápida chegada e a manutenção do barco, alertas ao perigo que parecia se esconder em algum lugar daquelas águas. Afinal, as chances de encontrarem algum navio inimigo naquela região próxima de Pyke não era nula.

    Passaram-se as horas, tempo que Ilyana poderia utilizar para meditar ou buscar o dialogo com algum de seus companheiros de viagem, e aquele último dia no mar antes de chegarem à terra firme foi-se rapidamente. Na manhã do novo dia o vento soprava forte e ajudava o barco em seu caminho até o porto, o som do pano das velas era constante e abafava o som dos poucos pássaros por perto, e o sol permanecia ocultado por nuvens claras.

    - Sacerdotisa! - Chamou-a Teryn. O bravo capitão do naufragado Fúria do Sol encontrava-se vestido com os trapos de sempre, mas com o peitoral coberto por uma cota de couro velha. Haviam luvas pretas e maltratadas em suas mãos e ele se apoiava em uma bengala de madeira improvisada, mas ainda assim carregada uma espada em sua cintura.- Eu a acompanharei até a fortaleza Dez Torres, onde o Senhor de Harlaw estará.

    O barco ainda aproximava-se do porto, mas Teryn já estava pronto para a partida. A partir de onde estavam seria necessário algum tempo a cavalo para chegar à Dez Torres, e provavelmente só conseguiriam dois ou três cavalos em negociação, além de que seria extremamente inapropriado levar todos até o lar do Senhor de Harlaw. Com um pouco mais de custo, a sacerdotisa poderia levar ou não mais alguém, ou tentar recusar a companhia de Teryn.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Dez 18, 2017 8:14 pm