Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Compartilhe
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Mar 06, 2016 5:39 pm

    Os olhos azuis do bruto pareciam treinados para detectar sinais de medo ou hesitação, dando atenção até aos detalhes mais insignificantes, como a mão que a sacerdotisa instintivamente colocou na garganta. Por mais que Ilyana tentasse disfarçar seus temores, ele parecia ver tudo, e talvez tenha sido o que o fez parecer confiar nela.

    Ele hesitou em dizer seu nome nos primeiros instantes, mãos logo colocou as mãos para trás e fez uma leve reverência com a cabeça.

    - Sou Ed.- Não havia mais tom de ameaça em sua voz. Ed continuou observando a dupla, ainda pensando a respeito do pedido.

    Viserys pareceu sentir-se mais confiante ao vê-lo fazer a reverencia, tanto que não demorou a falar com seu tom arrogante de sempre.

    - Chamo-me Viserys...-Hesitou em dizer o resto do nome, mas não perdeu a oportunidade de gabar-se de alguma maneira.- Logo descobrirá que sou a pessoa mais importante que já conheceu.

    Ed encarou-o com desconfiança, provavelmente pensando que talvez fosse louco, mas não deu importância. Pareceu mais interessado no tempo, pois as nuvens começavam a se dissipar e o clima chuvoso logo sumiria. O sol começava a se mostrar timidamente, revelando que ainda era relativamente cedo.

    - Posso ajuda-los.- Respondeu finalmente, voltando a encarar Ilyana.- Não costumo arriscar-me, pois o mar anda instável com suas tempestades repentinas, mas acredito que com uma sacerdotisa do Senhor sob as ondas teremos mais sorte.- Estendeu a mão calejada a Profetista para fecharem acordo.- Fico no esperança de receber a boa recompensa que você promete, Ilyana. Sigam-me.

    O homem que dizia chamar-se Ed tomou a frente e seguiu por trás da velha moradia mofada, rumando para uma trilha repleta de folhas amassadas na floresta.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Mar 06, 2016 6:13 pm

    Um homem acostumado com as agruras do tempo seja bom ou mau. Pensou Ilyana enquanto apertara a mão de Ed, ela ainda pensa se fez a escolha certa, mas não podia ignorar o destino e as visões. A sacerdotisa segurou seu cajado e seguiu Ed pela floresta sem dizer nada no momento.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Seg Mar 14, 2016 11:17 am

    Deixando para trás a moradia de madeira podre e atravessando a trilha de folhas, a dupla seguiu o estranho Ed pela floresta. Não houve conversas durante o caminho, os únicos sons ouvidos eram os de goteiras, lama sendo pisoteada e breves cantos de pássaros no céu. Em algum momento Viserys escorregou, quase caiu de corpo inteiro no chão, e se levantou resmungando, mas fora isso a caminhada fora tranquila.

    Após alguns longos minutos o trio encontrava-se na praia novamente, só que do outro lado da ilha. Ilyana podia vislumbrar grandes rochas acima do nível do mar naquela região, sem dúvidas um lugar perigoso para se navegar ou nadar e de difícil acesso a barcos grandes. O céu novamente estava nublado, com alguns feixes de luz do sol conseguindo atravessar as nuvens, e apesar do vento frio e forte soprar mais uma vez, provavelmente não choveria tão cedo.

    - Aquela coisa ali conseguirá mesmo nos tirar daqui?- Viserys disse rindo, apontando para um pequeno barco ancorado próximo a uma gruta, ao lado das rochas que Ilyana havia visto. O barco possuía no máximo um quarto grande no convés, era velho e tinha marcas de batidas por todos os lados do casco, mas por alguma razão parecia não ser fácil de se afundar.

    - Aquela coisa poderia leva-lo até o outro lado de Westeros.- Ed disse firme e brevemente e logo depois voltou a caminhar.

    Os três seguiram pela praia até a beirada, onde a água já tocava seus tornozelos, então Ed voltou-se para os dois com a expressão séria.

    - Sigam-me.

    - Como assim? Espera que nademos com a água desse jeito, no meio dessas rochas?- Viserys retrucou com indícios de raiva no tom da voz.

    - A menos que tenha mais alguém nessa ilha que possa tira-lo daqui, sugiro que siga-me sem reclamar.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Seg Mar 14, 2016 11:54 am

    A sacerdotisa estava pensativa durante o caminho sem expressar nenhuma fala, porém ao ouvir novamente as lamentações de Viserys respondeu. - Não está tão agitado quanto antes Viserys e se quisermos sair daqui temos que faze-lo. - A sacerdotisa segue sem temor e segue Ed embora não confiasse nele com cem por cento de certeza deveria dar um voto de confiança pelo momento.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sab Mar 26, 2016 4:40 pm

    Diferente de Viserys a Profetista não hesitou, saltando sem temor na água que parecia arder a pele de tão fria. A principio sentiu enorme dificuldade em movimentar os braços e as pernas para nadar, como se o frio e a força da maré tentassem imobiliza-la, mas assim que seu corpo acostumou-se um pouco com a temperatura e os primeiros esforços haviam sido feitos, conseguiu seguir nadando atrás de Ed.
    Nadou sem parar, pois caso parasse poderia não ter forças para continuar depois. Não demorou para que deixasse de sentir os dedos das mãos e o nariz e precisou levantar a cabeça fora d'água uma ou duas vezes para recuperar o folego e ter certeza de que não deixaria a adrenalina baixar, estando cada vez mais distante de Ed, que já estava acostumado com aquilo e portanto não tinha problemas.
    Não conseguiu evitar de bater a cabeça ou arranha os braços nas rochas por várias vezes, uma em especial deixou sua testa sangrando, porém nada que pudesse para-la. Então finalmente chegou ao navio, podendo sentir o alivio e acalmar a respiração que estava ofegante, sua mão começou a tremer assim que sentiu o frio da ventania novamente e o sangue quente escorria de sua testa até os olhos.

    Ed estava apoiado em uma escada de cordas, estendendo a mão para ajudar Ilyana a subir.

    - Suba e entre na cabine, há cobertores lá.- Disse com a voz alterada, tentando apressa-la.- Aqueça-se e espere por nós. Vou ver onde seu ridículo parceiro desmaiou.- Só então Ilyana percebeu que Viserys não estava por lá, nem perto.

    Ed saltou de volta ao mar. Ilyana poderia esperar ali, onde enfrentaria o frio mas manteria os olhos atentos no retorno dos dois, ou faria o que Ed dissera e iria para a cabine se aquecer. De qualquer forma, não muito depois depois Ed retornou com Viserys apoiado nas costas inconsciente e subiu no navio apressado. Jogou o Rei de Nada no chão e pressionou seu tórax várias e várias vezes com força e sem parar, até que Viserys despertou engasgando em água e vomitando-a no chão sujo do navio.

    - Eu-eu...-Viserys tentava dizer, ainda sem folego e exaltado. Ele olhou para Ed e depois para Ilyana, e por um momento a sacerdotisa teve a impressão de que Viserys, o arrogante, iria agradecer. Mas ficou só com a impressão, pois logo em seguida a ira voltou a encher seus olhos.- Maldição...um Rei passando por tal desgraça...

    - Um Rei que não foi capaz nem de nadar até aqui sem desmaiar não serve para Rei.- Ed disse sem sequer olhar nos olhos de Viserys, com tom de desprezo. Depois seguiu para a cabine para buscar cobertores e preparar-se para zarpar.

    Viserys permaneceu imóvel, encarando as costas de Ed com raiva, como se quisesse mata-lo pelo que disse.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Mar 27, 2016 3:02 am

    Ilyana pega um lenço de seu bolso, embora molhado ainda serviria para limpar o sangue de seu ferimento. Agradecia ao senhor sob as ondas por estar viva e não ter sido este o momento de leva-la.

    Grande senhor sob as ondas, tudo o que fiz foi em vosso nome imortal. Insignificante eu sou em vossa mão poderosa e com um mero pensamento seu eu seria obliterada, no entanto eu continuo a viver e prosperar

    E só por isso eu lhe devo tudo que tenho e tudo o que eu sou. Você me levantou do nada, e você me fez maior e mais poderosa do que eu jamais ousei imaginar...
    Diz realizando um trecho da prece de agradecimento ao Deus afogado e agradecendo por ela e também por manter o arrogante Viserys vivo e ela olha para o mesmo e diz - Ainda não é a sua hora. -

    Ela olha para Ed e diz - Quando estiver pronto. -

    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Qua Abr 06, 2016 8:09 pm

    A correnteza descontrolada do mar naquela região e o frio não puderam impedir Ed de aprontar o navio sem atrasos para a viagem, correndo de um lado para o outro e verificando ao menos duas vezes se o velho navio estava apto em todos as áreas que de fato importavam, enquanto Viserys permaneceu sentado próximo ao mastro, tremendo de frio com um cobertor e um olhar insano dirigido ao chão.

    Ilyana podia sentir novamente os movimentos inconstantes de um navio movido pelas águas, causadores de enjoo nos amadores, assim como a brisa fresca e ouvir o som de gaivotas da beira da praia. As imagens do naufrago e os gritos da batalha antes dele ecoaram em sua mente, como se voltassem para atormenta-la por ter voltado a um navio. Toda essas sensações só aumentaram quando a Profetista ouviu a ancora ser levantada e o navio começou a ir em frente, pois estavam finalmente deixando a ilha.

    - Leve seu amigo para dentro e reze sacerdotisa, reze para que vocês dois não me tragam a mesma sorte que trouxeram aos pobres homens que naufragaram com vocês antes.


    - Quatro dias depois -


    A Profetista acordava com um mão chacoalhando seus ombros e uma voz a chamando. Assim que abriu os olhos deparou-se com Viserys, que já começava a perder a paciência, chamando-a sem dar muitos detalhes, mas quando viu os olhos da sacerdotisa abrirem-se devagar, deixou a cabine e foi para fora aguarda-la lá. Podia ouvir o som familiar de gaivotas mais uma vez e, pela movimentação que sentia do navio, estavam parados ou navegando muito devagar naquele momento, algo curioso pois desde que começaram a viagem dias atrás nunca haviam parado de tal maneira, afinal todos ali tinham pressa de chegar às Ilhas de Ferro o quanto antes.

    Os últimos dias haviam sido provas de que ao menos os dois homens no navio demonstravam-se ansiosos pelo fim da viagem, tornando a convivência não muito agradável. Ed fazia todo o trabalho de navegação sozinho, e até quando não havia mais nada para fazer, ele arranjava algo para parecer ocupado e evitar os outros dois, já havia passado um dia inteiro sem dizer uma única palavra. Viserys estava estranhamente controlado, até quando perdia a paciência, não escondia sua ansiedade e falava mais do que Ed, embora na maioria das vezes em que falava algo era na tentativa de zombar e principalmente reclamar. De qualquer modo, o trio seguia sem mais problemas até seu destino. Até agora.

    Assim que Ilyana acordou e após deixar a cabine, viu que estavam realmente navegando devagar e tanto Ed quanto Viserys estavam na beira do navio observando algo. Ao aproximar-se a sacerdotisa pôde avistar a ilha que os dois observavam. No mesmo instante, Ilyana reconheceu o lugar. Já o havia visto em algum lugar, talvez na infância, talvez em uma missão, talvez no caminho das Ilhas de Ferro no passado ou talvez....em suas visões. A curiosidade era um fator que poderia incentiva-la a observar melhor a ilha, como realmente acabou fazendo.
    Tratava-se de uma ilha realmente grande, coberta por matas na maior parte de sua extensão e repleta de rochas nada perigosas ao redor, com elevações ao fundo que pareciam montanhas, uma ilha realmente encantadora aos olhos, principalmente em uma manhã de sol como aquela, mas o destaque de tudo na verdade era a vila próxima a praia ao leste da ilha. Com certeza era consideravelmente habitada e possuía comercio, visto que alguns pequenos navios estavam por lá, mas sua característica mais chamativa era a destruição em algumas casas, como se tivessem sido atacadas com fogo intenso.

    - Eu diria que estamos realmente perto das Ilhas de Ferro. Os navios ali indicam que não estamos em uma área deserta.- Ed olhou para a sacerdotisa assim que percebeu que ela estava ali.- O que acha sacerdotisa?

    - Enlouqueceu? Você acaba de dizer que estamos perto das Ilhas de Ferro, porque diabos pararíamos agora?- Viserys retrucou erguendo os braços, olhando de Ed para Ilyana e de volta.- E dai que existe uma vila lá? Devemos seguir sem interrupções!

    As palavras de Viserys ficaram no ar para serem ignoradas, pois Ed não lhe deu atenção. Sabia que poderiam encontrar até soldados Greyjoy na ilha, e se fosse esse o caso eles mesmos levariam Ilyana e Viserys em segurança até as Ilhas de Ferro.

    - Se nos apressarmos aqui não perderemos muito tempo, além de que, como vocês bem sabem, os recursos aqui estão escassos.- Ed disse à Ilyana, sem sequer olhar para Viserys. Ele esperava uma resposta da sacerdotisa, a opinião do Rei de Nada lhe era inútil.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Qui Abr 07, 2016 8:54 pm

    Ilyana coloca a mão nas têmporas e reflete um pouco para responder - Faz sentido em aspecto que suprimentos devem ser repostos e manutenção da embarcação e creio que seria um tempo sabiamente gasto. -
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Abr 17, 2016 10:52 am

    Com a resposta aparentemente positiva da sacerdotisa, Ed ignorou Viserys e pôs o navio rumo à ilha. O vento favorável e a maré calma contribuíram para que chegassem rápido às areias da praia, uma pequena caminhada de distância da vila, mais especificamente da parte onde as casas pareciam ter sido destruídas por chamas.

    - Vou ancorar o navio longe de possíveis ladrões. Sigam, eu os encontro lá.

    Viserys olhou-o como se tivesse ouvido uma asneira ou uma piada, incrédulo sobre a decisão do dono do navio. Seja lá oque pretendia falar, engoliu as palavras e caminhou apressado para descer as escadas que o levariam à praia. Só quando estava descendo abriu a boca para comentar.

    - Espero que ao menos deixe um bote depois de nos abandonar aqui...- Sussurrou.

    - Se eu fosse deixa-los em algum lugar, já teria feito. Teria dado-lhe uma boa surra e jogado os dois em algum lugar qualquer no mar.- Respondeu com raiva no tom da voz, aparentemente ofendido.- Encontro vocês lá. A sacerdotisa sabe do que precisamos no navio. Siga-a, Rei de Nada.

    E assim foi-se Viserys, caminhando nas areias sem esperar por Ilyana. Ed aguardava a Profetista descer para que pudesse ancorar um pouco mais longe de onde estava.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Abr 17, 2016 1:41 pm

    - O senhor sob as ondas tem um desígnio para aquele homem e eu ainda não sei qual é, mas as visões não estão claras no momento. E estou novamente pensando em voz alta, peço desculpas Ed. Pode ancorar e irei obter os suprimentos faltantes. Não é bom que eu o perca de vista - Diz Ilyanna vendo Viserys andar e bem a mesma procura alcança-lo e marca o lugar onde pararam.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Qui Abr 28, 2016 2:17 pm

    A dupla que alvejava chegar às Ilhas de Ferro seguiu caminhando pela areia fina até aproximarem-se da vila, e lá, logo onde começavam as casas, estava a destruição feita pelo fogo. Haviam moradores, por volta de vinte deles, comentando sobre o ocorrido que causara aquilo enquanto alguns homens vasculhavam as cinzas em busca de algo de valor.

    Ao que tudo indicava, o desastre acontecera recentemente. Ainda haviam resquícios da água que apagou as chamas na madeira, e o cheiro de fumaça ainda era forte.

    Mas oque mais tinha chances de intrigar a sacerdotisa era o olhar que Viserys direcionou ao pequeno porto, onde haviam alguns homens de armadura, armados e um deles vestindo uma capa. Ao lado deles um navio de grande porte estava ancorado, e a Profetista sabia que não era uma navio da região só por observa-lo. Tão bom era o estado do casco do navio que parecia ter sido produzido à pouco, assim como o mastro e tudo que estava à vista. Um pouco abaixo das velas, a bandeira dos Lannisters balançava ao vento.

    - Maldição...devem estar a minha procura..- Olhou para Ilyana sem tentar esconder o desespero.- Estão atrás de mim!- Gritou como um louco, mas permaneceu imoveu. Alguns moradores ouviram-no.

    Se Viserys tinha razão ou não, Ilyana provavelmente não saberia dizer com certeza, mas sabia o porquê de estar naquela vila. O navio precisava de suprimentos, mesmo que poucos, para seguir seu destino. A vila não era grande, mas estendia-se por toda a parte leste da praia juntamente ao porto de pescadores e transportadores, repleta de barracas de madeira improvisadas para a venda de peixes. Qualquer outra especiaria poderia ser encontrada nas casas que mais se distanciavam da selva no meio da ilha.

    - Maldito Ed...Se esses lacaios de usurpadores me encontrarem tudo estará perdido.- Rosnou, voltando-se para a direção de onde viera.- Avisei àquele barqueiro imundo e idiota que era uma péssima ideia virmos aqui...mas aquele desgraçado me ouve? Quando chegarmos às Ilhas de Ferro, pedirei ao seu Mestre que enforque esse pescador miserável por mim!!
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Qui Abr 28, 2016 10:26 pm

    A sacerdotisa olhou o Vyseris e como um adulto observando uma criança fazendo birra ela esperou que o mesmo terminasse o que tinha a dizer e de forma característica ela apoiou-se no cajado de naufrágios e disse-lhe. – Acalma-te tonto! Queres chamar a atenção certa para o que é duvidoso? Siga-me eu tenho um plano para acabar com vossas inquietações e deixá-lo seguro ao mesmo tempo. –

    A sacerdotisa observou e procurou uma lojinha mais afastada que vendesse especiarias e chegando lá saudou o mercante de forma educada e solicitou coisas da lista que Ed precisava e acrescentou algo a mais -Você teria galena e fuligem?-

    Em Off:
    O objetivo com esta mistura é fazer Kohl e fazer uma tintura de cabelo para pintar as madeixas do Vyseris e disfarça-lo.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sex Abr 29, 2016 4:32 pm

    Viserys não reagiu bem à repreensão, mas não retrucou pois parecia aliviado pelas palavras da sacerdotisa. Gostava de ter alguém para tomar as decisões difíceis por ele, mas gostava mais ainda de criticar essas decisões dessem em fracasso. Ele consentiu de cabeça erguida e seguiu Ilyana, sempre mantendo um olho na direção em que os soldados Lannister estavam.

    A sacerdotisa andou pela pequena vila, reparando em cada uma das pobres casas de madeira que lembravam muito a de Ed, com um mercadores surgindo para oferecer peixe e ervas a cada passo que dava, isso quando não era abordada por algum vagabundo pedindo moedas. Ela não demorou a encontrar o que procurava, um pequeno estabelecimento distante dos navios onde um velho homem de pele negra e marcada vendia suas especiarias.

    - Seja bem vinda bela moça...- Recebeu-a o velho dono da barraca, limpando as mãos sujas em suas vestes para que pudesse cumprimentar Ilyana corretamente.

    O lugar não passava mesmo de uma barraca, muito pequena, onde só haviam as coisas que estavam a venda e uma cama de panos velhos improvisada, além de uma mulher gorda dando de mamar à um bebê. Viserys adentrou franzindo a testa e inspecionando o lugar com um olhar de nojo, mas não reclamou.

    Ilyana entregou a lista ao velho homem, que pareceu feliz ao perceber que venderia mais do que redes de pesca para variar, e perguntou sobre dois itens em especial.

    - Sim, sim, posso arranjar tudo bela moça.

    Quando voltou a olhar para o lado de fora da barraca, a sacerdotisa pôde ver Viserys conversando com um pescador de passagem, provavelmente perguntando algo sobre os soldados e talvez sobre as casas em cinzas também. Momentos depois, Ed surgiu caminhando em meio a vila para encontra-los.

    - Trouxe as moedas...conseguiu tudo, sacerdotisa?

    - Pode ter certeza que sim! Agora chega de confraternizar e vamos acelerar isso!- Viserys interrompeu, com um tom surpreendentemente mais autoritário no modo de falar com o barqueiro.

    Ed encarou-o com um olhar fulminante, porém preferiu ignora-lo dessa vez. Permanecia aguardando a resposta de Ilyana, quando o velho mercador retornou com os dois itens pedidos por ela.

    - Aqui estão bela moça, só espere enquanto coloco os itens da lista em caixotes para vocês...

    Agora tinha a galena e a fuligem e Ed estava lá para pegar aquilo que pedira, restava apenas decidir qual seria o próximo passo. Poderia procurar saber mais sobre o incidente com fogo ou sobre os Lannisters, assim como Viserys fizera, ou apressar-se para deixar logo a ilha.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Sex Abr 29, 2016 10:55 pm

    Ilyana agradeceu a boa atenção que fora atendida e olha para a fumaça e casualmente pergunta O que aconteceu? O que é aquilo?

    - Certo precisaria usar vosso aparatos por um instante se não for incomodar. - Se for permitido ela quer fazer a mistura para criar a tintura negra e logo aplica-lo no Vyseris.

    A sacerdotisa paga o combinado e uma moeda a mais para agradar e solicita o uso dos aparatos quando terminado ela chama Vyseris para um canto e explica. - Agora isso vai tirar o que lhe chama atenção os cabelos prateados vão ser tingidos de negro e bem eles procuram um homem com cabelos prateados e não um homem de cabelos negros entendeu? - Diz falando em voz mais baixa para Vyseris.

    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Sab Abr 30, 2016 11:15 pm

    O velho que movia-se agilmente na barraca para pôr nos caixotes os itens da lista olhou para a sacerdotisa com curiosidade, assim que ela perguntou-lhe sobre a fumaça.

    - Aconteceu dois dias atrás bela moça, durante a noite...as chamas chegaram juntamente aos homens com a bandeira do Leão.- Comentou receoso, incerto sobre a confiabilidade da sacerdotisa. Mas continuou.- Moradores dizem que fora obra deles, outros dizem que foi uma gigantesca cobra do mar...besteira na minha opinião..

    Depois nada mais disse, só acenou sorridente quando Ilyana pediu-lhe para usar seus acessórios. Ela pagou-lhe com extras e enquanto Ed verificava se no caixote havia aquilo que precisavam, chamou Viserys para explicar-lhe oque queria.

    - É bom que isso não seja permanente sacerdotisa.- Respondeu após alguns instantes de silêncio, pensativo e relutante, mas no fim a razão prevaleceu.

    Com a aprovação do Rei de Nada, a Profetista colocou-se ao trabalho. Não teve problemas para preparar a mistura e nem desentendimentos com o velho simpático, somente foi mal-encarada pela mulher gorda algumas vezes, essa que talvez estivesse sentindo a desconfiança coçar-lhe a nuca. Afinal, Ilyana possuía não só uma beleza incomum como também um cabelo chamativo, tal como Viserys. Ambos eram bons alvos para fofocas e conversas mal intencionadas.

    Enquanto o cabelo de Viserys tornava-se negro, Ed pegou o caixote e virou-se para Ilyana.

    - Prefere que eu espere por vocês? Penso em irmos antes que haja outro choro por parte de...- Olhou com raiva para Viserys ao fim da fala, voltando sua atenção para a sacerdotisa logo depois, esperando sua resposta.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Sab Abr 30, 2016 11:52 pm

    - Bom eu posso dar uma olhada para matar a curiosidade, mas não seria interessante expor Vyseris ao risco eles buscam um homem e não a mim olharei e voltarei brevemente. - Diz Ilyana curiosa para ver a tal fumaça mais de perto.

    - Voltarei logo procurem se tolerar enquanto isso nosso destino não está longe e as recompensas que virão serão muitas... - Diz enquanto se dirigia para ver a fumaça mais de perto e esperando que os dois não se matassem nesse ínterim.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Ter Maio 03, 2016 9:24 pm

    Decidida a investigar mais a ocorrência com o fogo nas casas, Ilyana avisou os companheiros de viagem e pôs-se à caminho da vizinhança que agora era um amontoado de cinzas e madeira queimada. Viserys encarou-a incrédulo assim que ouviu aquelas palavras saírem de sua boca, depois olhou para Ed na esperança de que este dissesse algo e ,quando não ouviu esse algo, irritou-se, inquieto e ansioso para deixar aquela ilha e os Lannisters para trás.

    E assim ela foi, caminhando por entre as casas de volta ao primeiro lugar que vira ao chegar na vila mais cedo. Chamou a atenção de alguns homens no caminho, intrigados com o cabelo esbranquiçado mas temerosos demais para aproximarem-se, afinal pensavam que se tratava de algum tipo de feiticeira.

    Quando estava chegando ao local, avistou dois soldados pressionando um homem em frente as cinzas em busca de informação. Todos os outros vagabundos que vasculhavam as cinzas haviam deixado o lugar.

    - Malditos Lannisters...-Sussurrou a voz desconhecida e seu portador surgiu andando e parou ao lado da Profetista. Era uma mulher de aparência jovem, pele escura e cabelos negros e maltratados.- Quantas outras pequenas vilas e casas queimarão até encontrar aquilo que procuram?
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Ter Maio 03, 2016 10:14 pm

    Ilyanna se aproxima e levanta o capuz sob a cabeça, mas o rosto exposto - Que horror. O que aconteceu aqui? O que causa esta tragédia? - Questiona a moça ao lado como se não quisesse nada e fosse mais uma pessoa na multidão.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Pallando em Dom Maio 08, 2016 11:28 am

    A mulher a olhou com curiosidade, secretamente tentando adivinhar o porquê de a sacerdotisa estar interessada naquilo, e houve alguns instantes de silêncio até que ela respondesse.

    - Chegaram dois dias atrás eles chegaram...empunhando espadas e procurando por algo. Falaram com alguns homens da vila, principalmente com o barqueiro Rodrick, e durante a noite aquelas casas pegaram fogo..- Ela olhou diretamente para Ilyana, repleta de rancor nos olhos.- Podem dizer o que quiserem...pra mim foram eles que causaram o incêndio.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1734
    Reputação : 0

    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por gaijin386 em Dom Maio 08, 2016 2:21 pm

    A sacerdotisa do Deus afogado já vira o rancor de muitos e amargura de pessoas que não se predisporiam a dar com a língua nos dentes para os inimigos, por isso ela decidiu arriscar uma nova pergunta. - Onde fica esse tal Rodrick? Ele parece ser uma pessoa bem prestativa com os outros se ainda estiver vivo é claro. - Pode ser que o barqueiro tenha tido o fim de todos os colaboradores de forças hostis quando sua utilidade termina, mas se alguém sabe mais sobre isso é esse homem.

    Ilyanna olha ao redor para as várias casas queimadas tentando analisar o cenário e ver se tem alguém mais suspeito olhando e também para ver se eram casas grandes, normais ou de simples pescadores. Afinal os leões procuram o que no meio desta gente simples. ela se questiona em voz baixa e se apoiando no cajado dos naufrágios.



    Conteúdo patrocinado


    Re: Ilyana, A Profetisa - Gaijin386

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Dez 14, 2017 3:11 pm