Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Compartilhe
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Qua Maio 04, 2016 7:54 pm

    A noite nos confins de Immoren podem ser verdadeiramente macabras, e o Dr. Trinity era um dos poucos que sabiam como andar seguro nos becos escuros´, úmidos e imundos de Cygnar.
    Naquela noite, a chuva era intensa fazendo com que o cheiro das fezes dos moradores ficasse mais forte, mas isso não era problemas com os habitantes das sombras daquele lugar.

    Haviam becos escuros, onde a breve luz de tochas das casas da rua iluminavam as entradas sombrias. Um homem de sobretudo negro e óculos parecia preocupado enquanto caminhava nas poças de água, sem se preocupar em ensopar as botinas que usava. Ele claramente estava apavorado, pela forma que andava rápido, tropeçava e olhava por cima dos ombros para ver se estava ou não sendo seguido.
    Após virar em algumas esquinas e perdendo cada vez mais o brilho das tochas e os sussurros da noite da civilização de cygnar, ele desceu os degrais de pedra negra e lisa até chegar a uma pequena claridade, provinda de uma janela pequena que mais parecia um esgoto, visto que ela brotava rente ao chão.
    Mais um degrau alto demais, tavez um buraco escavado grotescamente para dar de frente à uma porta de ferro e cobre.
    O rapaz se jogou nesse buraco, percebeu que a altura do "degrau" era o mesmo de seu tamanho ficando totalmente oculto quando deparou de frene com a grande porta. Ele tremia, pois sabia que ali estava uma pessoa com reputação suficiente para que ele não quisesse chamais chegar a essa profundidade sombria.

    Ele ergueu as mãos trêmulas para bater na porta de ferro, mas antes que o fizesse, uma portinha estreita foi abera e, dela, somente os olhos do homem por detrás o encarava, silenciosamente.
    O homem começou a gaguejar seu nome e dizer o que viera dizer, mas a portinhosa se fechou e, após dois segundos que pareceram longos demais, a porta de ferro se abriu em um guincho rouco de protesto.

    Dr. Trinity Darth tinha uma visita em seu laboratório, o que significava um novo trabalho.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qui Maio 05, 2016 11:04 am

    Darty abriu a porta vagarosamente, permitindo ao homem entrar. Fecho-a rápido, de forma a assustar o sujeito, mas a sua intenção era não permitir que qualquer lançasse uma granada no momento da abertura. E era por isso que ele estava trajando a sua barba de alquimista.

    Uma adaga estava escondida na mão esquerda.

    O dr. fez sinal coma cabeça para que o homem se sentasse na única cadeira visível.

    Trinity caminhou devagar e encostou no canto da parede úmida a oeste do homem, ainda em suas costas. Ele o observava para medir o nível de perigo já que ninguém era confiável.

    Traidores, haviam traidores em todos os lugares desde do ataque a Immorem Sul. Aqueles malditos humanoides e a sua magia necromantica amaldiçoada. Além do exercícito, principalmente no exército. Gai, o melhor deles, um traidor. Mas ele iria pagar. Todos iriam pagar. Então, uma Immorem limpa dessa escória seria mais forte.

    O doutor lhe falou numa voz abafada pela máscara de gás:

    - O vosso negócio?

    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Seg Maio 16, 2016 1:07 am

    O homem estremeceu ao ouvir a porta de ferro bater atrás tão repentinamente. Seu coração estava acelerado, sua pele pálida e odo o seu corpo molhado devido a chuva que caía. Onde ele estava parado, olhando Trinity caminhar para o outro canto da sala, formou-se uma pequena poça de água.

    Ele mantinha o corpo tenso, um braço esicado juno ao corpo e a outra mão segurando-o, como se preendesse se aquecer ou se proteger de algo. Quando Darth indicou a cadeira junto a parede do outro lado do cômodo, o homem caminhou rápido, a mão acariciando em movimenos curtos e rápidos o outro braço colado ao corpo.
    Ele agia como um drogado precisando de drogas, uma mistura de desespero, ansiedade e pavor. Estar ali era sufocante para o homem...
    Ele sentou-se por pouquíssimo tempo, apenas o tempo suficiente antes do Dr. Darth pergunar-lhe sobre o que serviço que ele pretendia contratar.

    O homem levantou-se de ímpeto, e falou caminhando de um lado para o outro na frente da cadeira, olhando para seus pés:

    - Eu não queria isso, mas... é o único jeito... O ÚNICO! E-eu...eu preciso...sim, preciso. Ouvi falar do que v-você faz...

    Parou por um instante e olhou de soslaio para o doutor, falando em um sussurro:

    - Eu tenho dinheiro. Sim! EU POSSO PAGAR !

    As últimas palavras dele saíram de súbito alto demais para o tom da conversa que estava havendo. Em seguida ele mexeu em seus bolsos e atirou um saco que tilintou ao cair nos pés do Dr. Darth.
    O saquinho era bem embrulhado, cabia na mão de um homem grande e tinha a cor preta.

    O homem ficou olhando ansioso do saquinho que ele atirara para o doutor... nervoso, angustiado, molhado e aparentemente apavorado.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Ter Maio 17, 2016 12:30 pm

    O ex-militar caminhou cautelosamente, sempre a manter o sujeitinho na mira de seus olhos. Darth apanhou a sua adaga, examinando a sacola com o minimo de contato e com a visão periférica, depois, desdenhou-a como se não lhe importasse mais do que uma sujeira no chão. Então, falou a pessoa que estava ali:

    - Isso não é pagamento, tirarei daqui só o necessário, a verdadeira paga é tu demonstrar o teu patriotismo por Immorem.
    - Hoje, são tempos de crise, há traidores em todos os lugares. Tu não és um traidor, és?
    - Pois bem, eu arranjarei o que me implora, mas deverá demonstrar o teu patriotismo!


    Trinity nunca permitiria que venenos como aqueles corressem livres por sua pátria, mas algumas coisas eram necessárias para soltar línguas e impedir aqueles que derrubariam Immorem Sul. Provavelmente, esse desesperado é o que ele estava precisando e só precisava de um pouco de persuasão para soltar a sua língua.

    - Eu quero informações, informações sobre os movimentos daqueles que são simpatizantes de qualquer ideia do traidor Rhaeltorne IV e os seus aliados Skorne.
    - Esgueire-se, mendigue, implore por um trabalhinho miserável qualquer que ninguém mais quer fazer e escute as conversas de forma discreta e atarefada... e me traga tudo que descobrir.
    - Em troca, eu irei preparar o que deseja.
    - Mas, me traiae eu lhe darei uma vida pior do que está agora!


    Falou Darth com a voz estranha abaixo de sua máscara, sempre vigiando o sujeito.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Qui Maio 19, 2016 8:43 pm

    O homem ficou olhando Trinity e seu comportamento estranho. Havia ouvido falar que ele enlouquecera, mas de alguma forma não havia realmente acreditado que estava louco... ao menos  não até aquele momento que falava sobre traição e patriotismo.
    Por um momento, o homem reconheceu que não deveria er ido aé lá. O homem com quem falava era temível, terrível...era verdade, mas alvez não fosse o que ele procurava.

    Soltando os braços e alongando o pescoço, ele tentava aliviar um pouco a tensão em que se encontrava. Estava totalmente molhado, mas não senia frio.
    Sentou-se novamente na cadeira, apoiou os cotovelos nos joelhos e, em seguida, esfregou o rosto com as mãos enquanto ouvia o homem cobrar-lhe um novo preço.

    Ao final de tudo, ele realmente entendeu que o Doutor a sua frente estava doido e decidiu dizer:

    - Fique com o dinheiro. Não posso pagar este preço que pede.... A guerra em Cygnar acabou e eu não preciso lhe provar que sou traidor ou não.

    Ele não ousava olhar nos olhos do doutor, ainda tinha medo apesar da consciencia da loucura de Darth er lhe dado uma rápida dose do coragem e lucidez.

    - Talvez eu tenha errado em vir lhe procurar, senhor. Não creio que possa me ajudar. Quem sabe em uma próxima....


    Dizendo isso ele caminhava até a porta de ferro, que ele sabia estar trancada, mas aguardava Darth abrí-la para que ele pudesse sair de lá e repensar sobre sua vida e suas escolhas.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qui Maio 19, 2016 8:57 pm

    Darth não se move para abrir a porta e deixa que um clima silencioso e austero permeia o lugar. Mergulhado em sua loucura, o patriota obsessivo-paranoico diz:

    - Eu vou te compensar com o que quer, mas de forma alguma tu irás sair daqui de bom grado antes de ser me útil. Especialmente agora que tem a certeza que aqui estou e que estou de prontidão contra os inimigos de nossa nação. A não ser... a não ser que... tu tenhas sido mandado para averiguar minha localização e entregar-me aos espiões ou assassinos de Raelthorne.

    Fala o louco calmamente como se explicasse a uma criança, mantendo a sua adaga atrás de si.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Sex Maio 27, 2016 4:04 am

    A tensão começa a correr no corpo do homem dentro do esconderijo de Trinity Darth.
    O homem ouve calmamente o que o alquimisa lhe falava, e sabia que sairia de lá morto se não concordasse com ele.

    - Não fui enviado por ninguém!

    Disse o homem começando a ficar eufórico enquanto pondera se sua vida realmente não deveria acabar ali.
    No final do pensamento, descobriu que era muito covarde para morrer:

    - Me diga exatamente o que quer que eu faça e farei DEPOIS que cumprir a sua parte do acordo – tentou ainda o homem.

    Trinity ponderou o que o homem disse e acabou por acreditar nele. Ele estava desesperado, sozinho e totalmente apavorado com o que Darth dizia e, portanto, não havia motivos para desacreditar que ele cumpriria sua parte do trato.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qui Jun 02, 2016 2:44 pm

    - Vá para as redondezas do forte militar. Tu não deves ter trabalho de encontrar a estalagem de costume dos oficiais, basta seguir o odor de bebida cara. Mendigue ali, apenas o suficiente para escutar os boatos. Se o expulsarem retorne e implore por qualquer trabalho. Tu podes até ganhar algo.

    - Não retorne sem alguma informação e eu terei a sua parte da barganha.

    - Se me denunciar para os traidores de Immorem, eu os matarei e depois irei atrás de ti.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Sex Jun 10, 2016 1:17 am

    O rapaz ficou calado enquanto Darth falava o que ele deveria fazer.
    Após ele terminar, ele disse:
     
    - Eu nem lhe falei o que quero que faça...
     
    Após um momento, esperando ver se o Dr. lhe falava alguma coisa, ele continuou:
     
    - Na capital tem uma taverna, chamada Destroços. É a mais popular, deve saber...
     
    Ele fez outra pausa, esperando uma reação do homem com quem falava, para ter certeza se sabia de que lugar se tratava. Era claro que Trinity sabia da Destroços, era a mais popular taverna de Cygnar naqueles últimos tempos.
     
    - Sem mais delongas... preciso.... QUERO... que mate o taverneiro. Ele se chama Archibald, não será difícil saber quem é o homem.
     
    Ele fez mais uma pausa, suspirou como se tirasse todas as suas preocupações e peso de seus ombros naquele suspiro longo e profundo.
     
    - Farei o que me pede, conseguirei as suas informações. Mas primeiro mate o homem. Então... Temos um acordo?
     
     

    Perguntou ele, ansioso para sair daquele lugar e se livrar de seus problemas.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex Jun 10, 2016 11:06 pm

    O louco observou o sujeito apavorado e conclui que ele estava com medo demais para traí-lo.

    - Ah, pode ir. Se me trair será fácil encontra-lo mesmo, eu estou te avisando.

    Assim, ele chuta o sujeito fragilizado para fora do seu esconderijo e começa os seus preparativos para ir ao encontro do alvo.

    Trinity sai na mesma noite.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Sab Jul 02, 2016 2:48 am

    O homem saiu do laboratório de Darth e se rastejou de volta à "civilização" normal de Cygnar.

    Trinity agora tinha uma missão: teria que matar um taverneiro.

    É claro que ele já ouvira falar da Destroços, e nos anos em que serviu pôde frequentá-la algumas vezes e sabia sobre a parede que todos chamavam de Tesouro, um lugar onde era pendurado vários cartazes de "procurado" que davam recompensas.
    Justamente pela procura e consulta à Tesouros, a Taverna se tornou um ponto para todos os aventureiros que passavam por Cygnar, e era onde os mercenários aposentados gostavam de frequentar para rir da "nova geração" de caçadores.

    Darth sabia onde ir e o que fazer, portanto aprontou suas coisas e se preparou para ir até o centro da cidade para completar o trabalho.
    Um trabalho que só ele sabia como proceder.

    Não seria fácil pegar o taverneiro de surpresa pois o lugar estava sempre lotado e o homem quase nunca saia de lá.

    Ele precisava decidir seus próximos movimentos, afinal faziam alguns anos que ele não via a Destroços e não tinha ideia de como estava o centro da cidade, ao não ser os rumores e as informações que comprava.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sab Jul 02, 2016 6:27 pm

    Aceitando a demanda, Darth preparou todo o seu arsenal, procurando com cuidado não deixar nada escrito, imagens do seu passado, ou mesmo o uso de qualquer objeto costumeiro ao seu posto.

    Ele deu a escondê-los num buraco cavado ali perto, encobriu com um pedaço de lona e enterrou, colocando um pedaço de pedra solta de calçada do centro por cima.

    Assim, que não pudessem ligar a sua identidade caso fosse traído. Quem invadisse o lugar poderia imaginar que ali estava um estudioso da alquimia qualquer: um universitário ou um mago sem renome, talvez, quem sabe.

    O louco partiu antes das horas da madrugada, para observar quem entrava e saia da Destroços. Como de costume desses lugares, talvez estaria fechando pelas horas da madrugada. Então, ele procurou um ponto nas redondezas que pudesse espiar. Quando não notasse nada de nota, como possíveis espiões inimigos, ele adentraria para chegar o ambiente, para checar os cartazes de procurados e beber algo barato, fingindo-se estudar as oportunidades de trabalho, de forma reservada.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Sex Jul 08, 2016 3:41 am

    Darth saiu durante a madrugada para a Destroços.
    Ele se escondia na parte pobre da cidade, relativamente longe do centro agitado da cidade onde ficava a Destroços e foi uma caminhada longa para o alquimista.

    Quando finalmente chegou, encontrou a destroços com pouco movimento. Durante aquelas poucas horas da madrugada, antes do alvorecer, a taverna era silenciosa e quieta, apesar do pequeno e inconstante movimento onde eram os quartos no andar de cima. Havia uma ou duas luzes ainda acessas, mas não parecia ser nada suspeito para alimentar a loucura de Trinity.
    Talvez um casal se divertindo ou um outro homem lendo, talvez.

    Cerca de uma hora depois alguém começou a fazer barulho na cozinha, provavelmente preparando tudo para iniciar o desjejum para quem quisesse se alimentar ali.
    Durante toda a manhã, a partir daquele momento, Darth observou todo o movimento e concluiu que não havia com o que se preocupar e entrou no lugar.

    A Destroços estava servindo o desjejum.
    Ele sentou-se e pediu uma bebida que logo lhe foi servida por uma menina. Ele admirava a Tesouros onde não viu nenhum cartaz que lhe indicasse que estavam a sua procura ou que algum “traidor” pudesse estar sendo procurado.

    Uma jovem veio até ele e lhe perguntou se queria algo para comer ou se esperaria até o almoço.

    Enquanto ele pensava em uma resposta, dois soldados do exército de Cygnar, com nenhuma patente realmente importante, entraram na Destroços se acomodando no centro do lugar, conversando e rindo com a menina que foi servir-lhes algo para beber enquanto esperavam o almoço que seria servido uma ou duas horas para todos.

    Vários homens entraram em seguida. Alguns eram visivelmente mercenários, que sentaram-se próximo de Darth para observar os novos cartazes da Destroços, outros eram meras famílias, algumas mulheres também entraram, e outros saiam logo após uma bebida.


    Não havia nenhum sinal ainda de Archibald, o taverneiro.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex Jul 15, 2016 10:27 pm

    Perguntar demais por Archibald poderia levantar suspeitas. Assim, Darth resolveu fingir-se de cliente e matar o tempo.

    Primeiro, ele pediria uma refeição moderada, apenas para passar o almoço: um ovo cozido, uma poção de grãos e um pedaço de queijo ou uma fruta. Ele precisava se alimentar direito se quisesse manter as forças, precisava de proteínas para os músculos.

    Após a comida, que ele comeria calma e demoradamente, iria fingir fazer a digestão, mataria o tempo nos cartazes, perguntaria para um ou outro sobre possíveis trabalhos pagantes. Se o alvo não surgisse até ali, ele beberia um pouco mais, não muito, só o suficiente para fingir-se sonolento, para poder esperar mais enquanto vigiava com os olhos entreabertos.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Seg Jul 25, 2016 4:03 pm

    Darth se mistura com a multidão, bebendo algo para esperar até a hora do almoço enquanto observava todo o ambiente se encher de ruído, música, jogos, cheiro de comida sendo preparada e, principalmente, enchendo-se de pessoas.
    No meio dessas pessoas, oficiais da guarda de Cygnar juntavam-se para comer junto de seus escudeiros, comerciantes, viajantes, mercenários e outros tipos de pessoas também se esparramaram pelo lugar.
    Conforme as pessoas surgiam e pediam por comida, mais e mais funcionários brotavam da cozinha para servir a todos com a excelência que a Destroços era conhecida e mantida.
    Das escadas que levavam para os dormitórios desciam várias pessoas para almoçar e, possivelmente, iniciarem seus dias, já que ficaram até tarde bebendo e fazendo apostas na taverna.

    Fora Archibald quem trouxe o prato fumegando até a mesa de Darth sorriu-lhe fazendo um comentário de como tudo estava muito agitado naqueles últimos tempos e logo depois correu para pegar outro prato na cozinha e servir uma mesa com trollóides que ameaçavam comer a mesa se não fossem atendidos logo.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Qua Jul 27, 2016 10:37 am

    Darth come calmamente prossegue conforme o seu plano. Ele fica meio receoso de ser reconhecido quando muitos soldados adentram, mas não nota nenhum conhecido, ou pode as suas fisionomias terem lhe escapado. Ao terminar o alimento, ele pede a bebida e a fica bebericando, de forma reservada, vislumbrando quem passa pelo estabelecimento.

    O louco vislumbra os grupos de pessoas ali reunidos e tenta determinar se algum deles seria mais propeno para gerar uma grande confusão que serviria como distração. No entanto, ele logo deixa a ideia de lado, preferindo a surdina mais confiável.

    Então, o soldado-alquimista espera o tempo que der lá dentro para não gerar suspeitas, pagando e saindo logo depois. Lá fora, ele permanece nos arredores, dando algumas voltas para conhecer todos os caminhos disponíveis e rotas. Ele não queria só evitar ficar perdido se uma fuga ou perseguição se iniciasse, mas saber por onde o alvo poderia evadir-se.

    Concluído, o inimigo dos inimigos de Immorem tratou de encontrar um ponto em que pudesse observar os fundos do estabelecimento. Fato claro que os funcionários iriam jogar os restos ali, ou sair para outra atividade, mas Darty esperava que o o alvo também usasse os fundos em algum momento.

    OFF: Após reconhecer o terreno, Darty procura um bom ponto de observação para a porta dos fundos do local de negócios do alvo.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Qui Jul 28, 2016 10:51 pm

    Conforme Darth foi terminando o seu almoço, a taverna foi se esvazaindo. Os trollóides e os Ogrum que adentraram foram os primeiros a saírem, seguidos pelos Iosanos, empregados e aventureiros de diversas raízes foram se espalhando novamente pelo centro de Cygnar.
    Os que ficaram, os oficiais e soldados e um punhado de aventureiros estavam conversando, bebendo e jogando jogos de sorte nos dados e cartas.

    Archibald pediu que outro funcionário servisse Darth, optando por descansar um pouco da correria do almoço sentando-se com os aventureiros e conversando sobre as novidades das estradas. Nada muito incomum aparentemente.

    O alquimista decide sair e tentar memorizar os caminhos de fuga: o que foi uma tarefa bem difícil. A Taverna era localizada em um ponto da cidade onde sempre existiam muitos guardas e comércios abertos até bem tarde, incluindo outras tavernas. Era um ponto comercial, com várias ruas paralelas e quase impossíveis de serem decoradas tão rapidamente. Logo ele não conseguiu memorizar todas as saídas possíveis e fugas, mas algumas conseguiu gravar.

    A noite caiu, e com isso a taverna voltou a ficar movimentada. Darth já havia gasto uma parte do dinheiro que o homem lhe pagara pelo serviço de silenciar o taverneiro, com a comida e preferiu ficar do lado de fora daquela vez.

    Archibald era um taverneiro que trabalhava muito e tinha diversos funcionários. E Darth descobriu que ele não saia pelos fundos da taverna com frequencia, na verdade aquela noite ele não saiu. A única movimentação fora dos funcionários retirando lixo ou descascando batatas…
    O alvo dele permaneceu do lado de dentro da taverna durante toda a noite, servindo, conversando e limpando.

    Ele poderia repetir o plano pelas próximas noites, ou talvez pensar em outra extrategia.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sex Jul 29, 2016 8:01 pm

    Sem ter uma boa oportunidade naquele dia, Darth tomou a estrategia empregada sempre nos seus tempos de serviço militar ao tratar de armar um plano para apanhar um alvo: seguir.

    No primeiro dia, ele se vestiu com trapos rotos, achados no lixo, para melhor misturar, sempre tendo o cuidado de aparentar estar adoentado e enjoado, além de fingir estar com piolhos, para espantar as pessoas próximas.

    No segundo dia, Darth trajou-se com roupas mundanas, na verdade as únicas de que dispunha, seguindo os paços de Archibald a uma distância respeitável.

    Quando o alvo não saia para nenhum lugar, ele observava a taverna de um ponto reservado, como bêbado ou mendigo, usando a sujeira como disfarce.

    Ele precisava encontrar algum momento em que o sujeito ficasse vulnerável.
    Aythusa
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Aythusa em Ter Ago 02, 2016 3:33 am

    Darth adotou outra tática, procurando encontrar um momento que ele pudesse seguir o taverneiro.
    Muitas pessoas, inclusive guardas e soldados militares, o encaravam: ninguém gostava de mendigos no centro da cidade onde era comum o tráfego de pessoas com uma renda um pouco melhor e onde as famílias saiam com seus filhos para fazerem compras.

    Alguns o enxotavam, cuspiam e xingavam enquanto passavam, tentando afugentá-lo. Porém permaneceu lá por mais dois dias, até que finalmente pôde ver Archibald sair da Destroços... Mas nao estava sozinho. Ele saiu com outros dois funcionários.

    O homem foi adentrando uma grande feira de comerciantes onde começou a comprar caixas e sacas de vários alimentos para levar de volta para a taverna. Como a Destroços não era muito longe alguns comerciantes deixava que seus empregados levassem as sacas e caixas até a taverna, após serem pagas. O homem era de confiança de muitos e adorado pela maioria: não dava 10 passos sem ser abordado por alguém e conversar com ele alegremente.
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2380
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Sab Ago 13, 2016 8:01 pm

    O plano foi armado e o dia da execução planejado.

    Darth faria o serviço no próximo dia costumeiro em que o proprietário faria o mesmo caminho para negociar os mantimentos para reabastecer a Destroços.

    Ele escolheu o caminho em que eles ficariam mais a sós, quando trocassem de rua, em direção ao mercado. Ele queria surpreende-los numa daquelas ruelas. Onde el estaria encoberto por um manto maltrapilho e sujo.

    O plano de ataque consistia de ativar um preparado alquímico simples para desnortear, quando se aproximassem, para passar pelo "mendigo", ou chuta-lo. Provavelmente afetaria o primeiro guarda-costas, mas Darth queria que os três estivessem próximos para que todos fossem pegos, mas ele não podia contar com a sorte, tinha que prever o pior cenário.

    Seguro debaixo da máscara, sairia debaixo do manto para atacar com uma bnomba de fumaça. Então, coberto, mataria o alvo. Dai, fugiria pela rota traçada.

    Quanto a fuga, escolheu uma rota entre as que tentara memorizar no dia primeiro que perambulou pelo lugar. Ele tentou memoriza-lá.

    Só pelo dia das dúvidas, e somente, ele olhou também por um caminho alternativo, a possibilidade de pular no córrego e adentrar em um dos esgotos.

    Ali, ele correria um caminho curto, marcando a saída mais próxima, pois tem a ideia de sair rápido logo que algum perseguidor adentrasse, para depois mandar um fosforo ou outro objeto incendiário para inflamar o metano depois que saísse. Talvez não matasse quem o perseguisse, mas seria um senhor susto quando as chamas eclodisse de todos os bueiros, engolindo quem ainda estivesse nos túneis.

    Todavia, eventos imprevisíveis eram, bem, imprevisíveis, mas o louco resolveu simplificar os planos com uma rota de fuga pelo caminho onde encontraria gente mais humilde, junto com uma bolsa de trocados baratos; eles só perceberiam quando parassem para dar uma olhada detalhada.

    Doc planejava arremessar a bolsa de trocados, se necessário, para que a multidão fosse ao encontro, barrando assim o caminho de possíveis perseguidores.

    Agora, ele deveria verificar tudo três vezes e se preparar para o dia.

    OFF: Aguardo os informes dos azares das chances do personagem e então, mas ciente das chances, podemos ir imediatamente para o dia, se a vossa magnificente mestra assim desejar. ^^
    Conteúdo patrocinado


    Re: Prólogo: Dr. Trinity Darth

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 21, 2017 8:15 am