Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


  • Responder ao tópico

Chinatown

Compartilhe
Convidado
Convidado


Chinatown

Mensagem por Convidado em Dom Maio 08, 2016 4:51 pm

Chinatown

Chinatown é um bairro no centro de Los Angeles , Califórnia , que se tornou um centro comercial para chineses e outras empresas asiáticas na Central Los Angeles em 1938. A área inclui restaurantes, lojas e galerias de arte, mas também tem uma bairro residencial com uma baixa renda. Tem uma população de cerca de 10.000 habitantes.

A Chinatown original foi desenvolvido no final do século 19, mas foi demolido para dar lugar a Union Station, um importante centro de transporte terrestre da cidade. Um centro comercial separado, conhecido como "New Chinatown," foi aberto para negócios em 1938.

Há duas escolas e uma biblioteca sucursal em Chinatown, bem como um parque da cidade, um parque estadual e um centro médico e hospital. Muitos filmes foram filmados na área.


Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Seg Maio 09, 2016 10:27 pm

Igor

Chapter 1 - Pride and Prejudice

Terça Feira - 28 de Agosto de 2015 - 14:38

Dois meses haviam se passado desde o terrível Eclipse. Embora a população estivesse amedrontada a vida na civilização tinha de continuar. Igor caminhava com uma tigela de Yakisoba pelas ruas de Chinatown usando seus rachis para levar o macarrão até a boca enquanto apenas passeava para curtir o dia com um dinheiro que não era seu.

Enquanto caminhava debaixo do dia brilhante observando a rotina das pessoas apenas por observar, ele via uma banca de jornal onde nas capas a matéria: "Super Vilões, eles existem, mas e os Super Heróis?". Aquilo não era de tanta importância para Igor que não tinha intenção nenhuma de usar uma capa ridícula, uma cueca por cima da calça e um S no peito que significava "Esperança" sendo que "Esperança" era com "E".

Igor então torna a continuar sua caminhada onde passava por uma loja de eletrodomésticos e via lindíssima smartTV de LCD de 58 polegadas! Por mais que estivesse curtindo o seu momento de glória, com sua grana novinha, ele sabia que ainda tinha coisas pra fazer, planejar uma vingança e uma gata pra ter em seus braços. Porque ele não havia feito isso ainda? Provavelmente preguiça, ou talvez porque ele ainda não fazia ideia de qual das milhões formas de conquistar seus objetivos ele escolheria. Sua linha de raciocínio é interrompida quando o seu telefone toca e no identificador de chamadas era Gabor. Ao atender o telefone, Gabor com uma voz cochichada já dizia:

- Chefe! Tenho quentinhas pro senhor, to ligado de um cara que o Mr. Katra tá procurando que nem um louco porque ele tem informações mais quentinhas ainda! E aí, interessa?

O sol estava quente, mas não a nível de incomodar Igor, e ele não estava fazendo nada no momento, ao menos nada de importante.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Ter Maio 10, 2016 11:47 am

Igor serpenteava pelas ruas do Bairro Chines mais para matar o tempo do que, efetivamente, ter algo para fazer.

Muito dinheiro no bolso, umas roupas estilosas, um cordão de ouro recém-comprado graças ao dinheiro dos otários que sucumbiam a sua vontade.

Tal qual um lagarto ao sol, ele aproveitava para curtir a boa vida que aquele eclipse lhe concedera.

A vida tinha sido dura antes daquela semana de escuridão, mas, também,. não podia dizer muito quanto àqueles 7 dias, afinal, até onde sabia, estivera entre a vida e a morte, completamente moído graças a uma dívida que não quitara. O que era uma dívida de US$100.000,00?

Claro que ela havia começado com pouco mais de US$15.000,00, que Radesh tinha emprestado para negociar nas mesas de cartas, mas os juros de Mr.K eram demais... O maldito não podia esperar por mais 14 meses?

Igor lagarteava em frente a uma loja admirando uma maldita smartTV de LCD de 58 polegadas, talvez conseguisse uns US$ 5.000,00 por ela com os meninos do movimento...

US$ 5.000,00, ele pensava, o mesmo valor que ele estava prestes a ganhar com aquele maldito 21 que tinha na mão, quando aqueles brutamontes o levantaram e, praticamente, trucidaram seu lindo corpinho. Se esperassem mais 24 horas ele teria grana para pagar o que devia a Mr.K e ainda praticar o golpe do século!

Mas agora aquelas 24 horas custariam caro... Ele quebraria Mr.K e toda a sua estrutura! Talvez tivesse pena e faria uma lobotomia em K com uma colher de sopa...

Perdido naqueles pensamentos ele sente o celular tocando em seu bolso...

Welcome to the jungle era um tema adequado para ouvir naquele instante... Depois daquele eclipse a vida se tornara uma selva, e Igor era um predador

Ele atende e ouve a voz de seu mais novo lacaio - Gabor.

Ele sorri ao ouvir as noticias que o brutamontes tinha a lhe dizer e, prontamente, responde com sua voz melodiosa

- Claro que tenho interesse. Como posso encontrar esse sujeito?

Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Ter Maio 10, 2016 1:43 pm

Igor Radesh

Determinado a cumprir sua vingança, mas não sem antes terminar aquele delicioso Yakisoba a 5 dólares, Igor já se atentava às informações que Gabor poderia ter.

As pessoas passavam ao lado de Igor despreocupadas, outras mais atentas e com pressa, mas Igor dentre todos eles é o que expressava mais tranquilidade.

Gabor já respondia:

- O nome do cara é Kevin Mason! Eu não sei como exatamente podemos encontrar o cara, mas o senhor deve conseguir. Ele veio de Nova Iorque sozinho e vive em Santa Mônica. É um moleque mesmo, o Mr K mandou três capangas atrás dele e os caras sumiram então tem que ficar esperto com esse moleque, mas eu to ligado que o guri andava com gente das ruas então dá pra começar perguntando por aí!
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Ter Maio 10, 2016 8:21 pm

A frieza da alma de Radesh se espelhava no castanho desmaiado de seus olhos.

Os mesmos olhos que atraíram Natasha quando eram jovens... Os mesmos olhos que espelharam o rosto de Radesh no vidro a prova de balas que separava o preso de seu visitante, naquela única vez que ela o tinha visitado na penitenciaria.

Ela o relegara ao esquecimento, mas ele nunca desistira dela... Natasha seria dele, no momento certo, mas primeiro ele tinha um pequeno império para derrubar.

Aquele império que a dois meses e sete dias o malandro tencionava se vingar, que norteava seus atos. Uma meta que, tal qual um fogo-fátuo, pairava no limiar de sua vontade de existir.

Cada ato tendia a cumprir sua meta. E aquele que praticava, agora, o levaria um pouco mais próximo do seu intento.

O cordão de ouro brilhava enquanto ele falava

-Hum... Kevin Mason? Valeu pela dica... Outra coisa. Preciso que a noite me encontre no meu atual endereço. Te espero lá.
Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Qua Maio 11, 2016 8:50 am

Igor Radesh

Gabor respondia à Igor:

- Podexa chefe! Hoje a noite eu tô lá!

E se Igor não tivesse mais nada para falar, Gabor desligaria o telefone deixando Igor novamente a sós com seu Yakisoba e a companhia da civilização ensolarada.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Sex Maio 13, 2016 2:11 pm

Igor desligara o celular e o coloca no bolso, equilibrando em sua outra mão o macarrão e os haxis.

Ele prontifica a voltar a comer, olhando mais para seu reflexo na loja do que, efetivamente para aquela enorme televisão, no entanto, não que fosse uma surpresa, o Yakisoba esfriara, o que esperar, também, de uma comida de US$5,00?

Com um muxoxo audível, ele joga a caixa do china in box na lixeira mais próxima, e com as mãos no bolso ele volta a se misturar na multidão...

Santa Monica, ele pensava, talvez devesse pegar Natasha pelos cabelos e força-la a assistir com ele o por do sol junto à roda gigante... Ele sempre se sentia romântico quando pensava nas diversas formas que poderia prender aquela mulher a sua vontade, fosse psicologicamente, fosse com um par de algemas numa cama.

-Logo Natasha... Logo, ele murmura para si mesmo, desviando da massa de asiáticos e demais pessoas que cruzavam seu caminho.

Ele caminha em direção ao veículo que pegara emprestado de Joana Duchoviny... Aquela vadia nem sabia o que a tinha atingido quando cruzou seu caminho naquela primeira noite após ter saído do hospital.

Ainda não entendia como fazia, mas todos que cruzavam seu caminho, de alguma forma ficavam a vontade em obedecer seus desejos. E foi exatamente aquilo que havia acontecido... Radesh tinha dirigido o carro que lhe fora dado pelo pessoal do hospital sem qualquer rumo, quando se viu em frente a umas lojas em Beverly Hills e aquela loira estonteante estava saindo de uma delas...

Ele não se preocupara com a beleza na verdade, mas sim com a bolsa prada que ela usava. Aquela maldita coisa devia valer uns US$2.000,00!

Igor rapidamente saíra do carro e interceptara seu alvo de desejo (a bolsa não a mulher)... E se lembrando de como falara para com os médicos tenta repetir o mesmo

- Boa noite Senhora, esta bolsa esta muito pesada... Poderia me dá-la?

No entanto, para surpresa de Igor, a manobra não havia funcionado como desejara... Tinha sido muito melhor...

- Até posso dar a bolsa meu querido... Mas posso dar tudo que quiser.

Ela parecia apaixonada... Os olhos dela, diferente dos médicos, estavam vivos e brilhantes... Transpiravam uma devoção que sempre quis ver nos olhos de Natasha.

De lá seguiram para a casa da mulher que descobrira se chamar Joana Duchoviny e esta empoleirado lá desde então... O Senhor da Colina... Rei do Castelo...

Ele sorri ao relembrar esse fato de sua nova vida. Uma bolsa de US$2.000,00 o levaram a adquirir uma pequena fortuna em favores tanto financeiros quanto sexuais.

Ele localiza o veículo. Dirigiria até Santa Monica... Não deve demorar
Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Seg Ago 29, 2016 6:02 pm

Carl Lucas


Round 1 - X Files


Quarta Feira - 29 de Agosto de 2015 - 06:47


O telefone tocava... Maldição... O som agudo, perdurbador e aterrorizante do telefone tocando às... Carl erguia lentamente sua cabeça sonolenta para o relógio digital da cabeceira ao seu lado que dizia ser 06:47 da manhã... Quem era o desgraçado que perturbava alguém ás 06:47 da manhã??? O telefone tocava de forma irritante, Carl não estava esperando nenhuma ligação específica.

O quarto estava semi claro devido a pouca luz do dia que passava pela fresta da janela, o problema é que mesmo a semi-claridade não era o suficiente para que Carl pudesse ver as coisas direito. Aquele maldito eclipse tinha lhe dado um dom inimaginável, mas também lhe dera uma característica que era um pau no cú, além de ter que ficar andando com óculos escuros pra lá e pra cá ainda atrapalhava a visão em tudo... Aqueles malditos olhos vermelhos, Carl não exergava direito com aquela luminosidade que, para ele, era pouca, mas sabia que o telefone estava do outro lado da cama, precisava apenar erguer o braço para alcançá-lo e atende-lo.


OFF:
O cenário de como é o quarto e seu estado deixo totalmente a cargo do jogador, sempre é claro, estando dentro do bom senso do seu nivel de recursos.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Ter Ago 30, 2016 1:04 pm

Ele entrava em uma viela escura e suja, perdido em pensamentos. Ao fundo um homem, encostado em um canto jogava uma moeda para cima e a pegava no ar. Uma névoa era a única coisa que se interpunha entre eles e, isso era o bastante...

Quanto mais ele avançava, mais o homem se distanciava. A distância crescia na medida que ele avançava. Maldito, ele pensa, dessa vez ele não me escapará.

Ele começa a correr, mas a diferença entre eles era a mesma. Mesmo distante ele via aquele sorriso e o brilho da moeda.

Ele grita... e acorda.

Transpirando e ofegante ele acorda com o barulho do telefone. O som era agudo e perturbador, tal qual o sorriso de seu nemesis no sonho de que fora arrancado.

Com a mente alerta, apesar do corpo estar ainda na perdição da modorra ele olha para o mostrador do relógio, como para se abientar e saber o que esperar do interlocutor que, tão insistentemente, tentava falar consigo

06:47 da manhã? Que Filha da puta liga para alguem a essa hora?

-Porra... Só pode ser problema isso.

A visão vermelha que ganhara varre o quarto espartano em que estava. Uma cama, um criado mudo, um armário, tudo em cores desmaiadas por causa do rubor em seus olhos.

Ele se senta em sua cama, os pés tocam o chão acarpetado do seu apartamento. E aquele maldito som do telefone penetrava-lhe os ouvidos

A compleição física de um apolo grego e vista por todo seu corpo, parecia sido talhado em ônix.

Uma vez mais ele olhava para telefone, cogitando que talvez ele pararia e ele poderia voltar a dormir, mais isso não aconteceu.

Colocando os óculos escuros que estavam junto ao telefone e, enfim, atende

-Lucas falando...

Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Qua Ago 31, 2016 2:27 pm

Carl Lucas


Após atender o telefone, uma voz feminina desconhecida falava:

- Alo sr. Lucas. Meu nome é Martha Jackson, a detetive Kessie me recomendou o senhor.

Ao que parecia o infortunio que atrapalhava seu sono era trabalho, mas não tão infortunio assim já que dinheiro sempre era bem vindo.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Qua Ago 31, 2016 7:13 pm

O quarto na penumbra devido às cortinas traziam melancolia aquela cena, mas um melancolia cheia de tensão... Quem seria aquela pessoa que ligava tão cedo?

Agora com a visão menos deturpada pelo uso dos óculos escuros Carl podia, agora, prestar atenção na voz de sua interlocutora

Estava calma. Ninguem que ligasse as 06:47 da manhã para um caçador de recompensa estaria controlada daquela forma, ainda mais tendo sido indicada por Kessie.

Aquela garota era chave de cadeia.

Aproveitando o fato de ser sem fio, Lucas se levanta cautelosamente e anda até a cortina afastando-a, deixando um raio do sol, que preguiçosamente se elevava pela cidade, entrar no quarto, observando a movimentação na rua.

Pausadamente ele responde sua interlocutora

-Pois não Sra. Jackson. No que posso ajudar?
Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Seg Set 05, 2016 1:05 am

Carl Lucas


Após falar no telefone, Martha já respondia:

- Sr. Lucas, peço desculpas pelo horário que estou a ligar para o senhor, mas eu não teria outro para fazê-lo. Estou representando uma pessoa muito importante que tem interesse em localizar um jovem rapaz, infelizmente a srta. Kessie não está disponível e me recomendou o senhor afirmando que pode fazê-lo com eficiência e rapidez. Minha representada está disposta a pagar bem pelo serviço, basta dizer seu preço.

E aguardava a resposta do caçador de recompensas.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Ter Set 06, 2016 2:18 pm

Enquanto ouvia sua interlocutora, Lucas olhava pela fresta deixada pelo encontro das pesadas cortinas plumbeas que vedavam a entrada de claridade.

O Caçador de Recompensa era um bom observador e confiava em seus instintos, mas não via qualquer movimentação estranha na rua para aquela hora.

O mundo da estava acordado, as pessoas, tal qual formigas, corriam para os seus afazeres diários, sem nem reconhecer a existência daquele que as observava através das lentes negras que usava.

A possível chave de cadeia terminava de falar. Mesmo atento à movimentação que havia na rua, Lucas assimilava o que sua possível cliente falava e raciocinava.

Não, ela não era a Cliente, era sua procuradora. A cliente, por sua vez, deveria ter algo em torno dos 30 aos 40 anos, caucasiana, cheia da grana e perfume daqueles que deixa impressões que até mesmo um basset poderia perseguir e estava interessada que encontrasse um jovem rapaz.

Seria sua mãe? Não, o perfil não parecia se adaptar. Seu interesse era outro, mais escuso.

Seria algo relacionado ao eclipse? Alguém que, como Lucas, recebera algum poder daqueles que somente se via nas revistas em quadrinhos que ele ele roubava do velho Ross quando este estava olhando as pernas da Senhorita Giseele, do lado de fora da banca?

... basta dizer seu preço.

Um clique na mente de Carl o trás de volta no instante que Martha respirava o ponto final de sua frase.

A voz grave do Caçador preencheu o espaço vazio deixado por Martha

-Creio que podemos conversar melhor em meu escritório. Pode vir dentro de 30 minutos?

isso daria tempo para Lucas checar os antecedentes com Kessie.



Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Ter Set 06, 2016 4:02 pm

Carl Lucas


Martha logo respondia ao telefone:

- Na verdade, sr. Lucas, esperava já acertarmos o acordo nesta ligação, como disse anteriormente não possuo outro horário para tratar deste assunto.

Pelo visto Lucas não teria tempo de checar sobre Martha, parecia algo que ele deveria pegar ou largar.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Ter Set 06, 2016 4:25 pm

Aquele comentário fez Lucas revirar os olhos rubros...

A pressa da procuradora denunciava o quão escusa era a busca que pretendia, sabia, de ante mão, que seria jogado no furacão tão logo aceitasse.

Mas ele precisava de dinheiro... Precisava se manter enquanto não achasse Stryker.

Ele estava ali, no olho do furacão, na pífia harmonia dos elementos enquanto o caos da natureza engolfava tudo a sua volta.

Ele respira fundo, e mergulha no abismo

- Muito bem Senhora Martha. Esses não são meus métodos, mas clientes bons são difíceis de se conseguir hoje em dia. Meu preço é U$15.000,00. E preciso de um adiantamento de 50%

Ele aguarda um instante a espera da resposta de Martha. Se sua contratante estivesse mesmo disposta e fosse abastada, não reclamaria de gastar essa ninharia.


OFF:
esse e o momento que o narrador quebra as pernas do jogador Rolling Eyes

Tava preparando toda uma cena noir pra chegada da martha Laughing

Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Dom Set 11, 2016 9:26 am

Carl Lucas


O preço de Carl era deveras alto, mas uma vez que a representante dissera "faça seu preço" e "está disposta a pagar bem" na mesma frase não necessariamente na mesma ordem, não era Carl que perderia tempo com contas pra pagar como qualquer ferrado na cidade que fazia "freelas". O caçador de recompensas dera seu preço e prontamente Martha respondia:

- Feito! Anote um endereço, por favor, senhor Lucas.

Assim que Lucas pega um papel e uma caneta em algum lugar, ele anotava o endereço que era em Downtowm e Martha continua:

-Esteja até o meio dia de hoje, dê seu nome, será esperado para pegar a dossiê sobre o rapaz. Lá o senhor também deverá deixar as informações de sua conta para receber a primeira parte do pagamento.

Marta estava sendo bem direta, parecia realmente que queria encerrar aquilo logo.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Seg Set 12, 2016 12:48 pm

Carl anotava o endereço e já mapeava mentalmente a distância e o tempo que tomaria.

Sabia que levaria pouco mais de uma hora para chegar ao local determinado e que era no Centro de Negócios da Cidade.

Ele odiava ter que ir nesses lugares... Sua constituição física sempre chamava muita atenção.

Assim que terminara de anotar ele responde sua interlocutora, tão prático quanto ela mesma

- Combinado, estarei lá...

Caso não desejasse falar mais nada desligaria e começaria os preparativos para o inicio da manhã.

John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Seg Set 12, 2016 1:03 pm

De fato, Martha não queria falar mais coisa alguma e com uma rápida despedida terminou seu contato.

Tantas dúvidas pululavam na mente de Carl.

Sabia que acabara de aceitar se jogar de cabeça numa missão em que, sequer, conhecia seu verdadeiro contratante.

Mas o dinheiro certo falara mais alto.

Pelo menos poderia ligar para Kessie e assuntar algo mais.

Enquanto se despia da pouca roupa que vestia, ele disca alguns números e aguarda a Detetive atender.
Convidado
Convidado


Re: Chinatown

Mensagem por Convidado em Seg Set 12, 2016 1:45 pm

Carl Lucas

Duvidas surgiram na cabeça do caçador de recompensas, um cliente misterioso e com dinheiro que não dava opção de ponderar antes de fechar negócio não tão difícil, mas que devido a grana oferecida, podia ter alguma pegadinha. "É pegar ou largar" ela dissera, não com essas palavras mas quem precisa de palavras quando se precisa de dinheiro? Ao menos podia imaginar que não morreria se desse alguma merda, a menos que chamassem o exército.

Carl ouvira abruptamente um som de derrapada, buzina alta e logo um estrondo do lado de fora da janela tão logo terminara de discar o número de Kessie, depois de muitos toques o telefone é atendido e a voz de Kessie atendia:

- E aí Lucas! Como tá?


Uma voz amigável, mas Lucas sabia que aquilo era apenas o jeito "gente boa" de Kessie, ela já sabia que era ele, devia ter um identificador de chamadas, eles eram apenas parceiros nos negócios, nunca rolou de uma bebida num bar, jogar sinuca ou falar besteira, quase não tinham tempo e ninguém nunca sugeriu nada, mas agora que a linha fora atendida e Carl podia começar a indagar sobre a estranha milionaria que oferecera um buraco de coelho para Carl pular.
John Milton
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 375
Reputação : 0

Re: Chinatown

Mensagem por John Milton em Seg Set 12, 2016 2:18 pm

Kessie, como Carl já havia lembrado, era o típico caso de trouble maker. Onde essa mulher estava a confusão se assomava. Não era a toa que ela, as vezes, precisava dos seus serviços, fosse para pegar alguém, fosse para cuidar das suas costas. E que costas a personificação do termo criadora de caso tinha.

No entanto, era o seu ar de independência que chamava a atenção do Caçador de Recompensas. Ela era um mulher que sabia o que queria e que era difícil de domar.

Ela atendera...

Seu tom displicente quase afastou Lucas de seu habitual estado de tensão, mas foi quase. Já praticamente nu ele volta à janela para verificar o que ocorrera.

Seus olhos rubros varrem a cena que se desenrolava enquanto ele responde à Detetive, sem muitos rodeios

- Vou bem Kessie. Espero que você também. Acabou de me ligar uma pessoa dizendo que tinha passado meu contato. Martha, conhece?



Conteúdo patrocinado


Re: Chinatown

Mensagem por Conteúdo patrocinado

  • Responder ao tópico

Data/hora atual: Sab Ago 19, 2017 8:18 am