Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Compartilhe
    Lukas
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Lukas em Qui Jul 28, 2016 11:00 am










    Já era noite e chovia fora do bar. Uma chuva pesada e espessa, daquelas que se você andasse por um punhado me metros você ficaria ensopado ate as cuecas. O cheiro da umidade impregnava o lugar: na madeira da sacada do bar; nas poças do chão; no couro e tecido das roupas. E o som constante da chuva que não permitia uma conversa fluísse sem gritaria.

    O bar era um palácio para pobres beberrões, azarados, jogadores e viajantes. Ocupava uma esquina toda e tinha tres andares, um típico bar/ hotel do velo oeste. Algumas janelas estavam abertas, com damas nada nobres exibindo seus fartos atributos, desde que não se molhassem. Na sacada, alguns sujeitos conversavam aos berros, batendo suas botas no chão para tentar tirar o barro impregnado em seus calçados uma luz convidativa, vinda de dentro do bar que passava pela porta dupla, chamava a atenção de quem estivesse circulando pela volta.

    Lá dentro o cenário era outro. Primeiro que o calor que emanava de diversas pessoas em um mesmo recipiente tornava o lugar agradável e quase quente demais; o som que tomava conta do lugar era o de conversa, incessante. Haviam cerca de 10 mesas no local, e quase todas estava ocupadas por sujeitos que ou bebiam, ou jogavam, ou conversavam. E as “damas” de passado duvidoso e futuro incerto flertavam com possíveis clientes para tentar ganhar a noite.

    Diante de tudo isso estava o balcão com dois ou tres indivíduos solitários, tomando uma bebida mais forte e conversando com Sam, o dono do local.

    - Eu vi com esses dois olhos que Deus me deu Saamm...nós tava descansando após um tiroteio com os malditos irmãos Flening, eu e Bill tinha capturado o mais velho e o do meio, tavam amarrado com cordas em volta dos braço. Paramo la na plantação de milho dos Dunbolt, e fizemo uma fogueira pra se esquenta, diz um homem velho tomando um longo gole de cerveja no balcão, atendido por Sam.

    - Tinha o maldito espantalho, que nois so via em relances pela luz da lua. Tinha um ar sinistro Saamm. Parecia que os zoio dele brilhavo...nos tava la, bebendo um pouco e comendo, ate que pegamo no sono. O Bill ficou com o primeiro turno...velho Bill, pai de 6 filhas lindas...acordei com um puta dum berro vindo la do meio da plantação. Primeira coisa que fiz foi amarra os Flening na arvore mais perto p num fugir. Comecei a andar pela droga da plantação atrás de Bill. Andei, andei e andei. Vi sangue. Pensei: Mas que droga Bill! Andei, andei, andei e andei. Achei Bill destroçado no chão, tinham dividido em sem umas 10 partes. Era braço prum lado, perna p outro, tripa p todo lado...diz ele, tremendo e quase derramando a cerveja do copo.

    - Corri desesperado pro acampamento. Que besta poderia fazer aquilo em um homem! No meio do caminho eu ouvi uma risada sinistra atrás de mim, apressei o passo. Cheguei no acampamento e os malditos dos flening tinham cortado a corda e escapado. Maldição! Roubaram meu cavalo p ajudar. E a droga da risada vindo atrás de mim...o que quer que tivesse feito aquilo com Bill tava vindo atrás de mim. Quando eu olho de relance para a plantação e noto...a droga do espantalho não tava mais no lugar de antes. E então, Saamm...eu corri, corri, corri e corri de la. Aquela droga de lugar é amaldiçoado, e essa é a historia de Leroy “O manco” Sanders, diante de você agora. Corri tanto e por tanto tempo que destrui minha perna esquerda, por isso que eu deixo um rastro por onde eu ando. Maldição, essa historia ainda me dá arrepios, diz ele esvaziando o copo.

    Sam sorria e gargalhava, duvidava da historia do velho caçador de recompensas.

    Apresentação:

    Cena de apresentação. Descrição, por que esta aqui, motivações, historia, etc


    Shmul
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 381
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Shmul em Sex Jul 29, 2016 9:30 am

    Annie “Starr” Burke

    Background:
    Background: Precisou ser “durona” deis de pequena. Nascida de uma decadente atriz de cabaré que vendia o corpo para ter seus luxos, Annie nunca soube quem foi seu pai. Cresceu entre os bastidores dos shows, vendo sua mãe apanhar e se prostituir por diversas vezes. Seus melhores amigos e tutores eram os escravos D’Artagnan e Crizelda que também tiveram suas vidas atormentadas pelo mesmo algoz de sua mãe.
    Quando na idade adolescente logo teve que fugir para não ser forçada a se prostituir. Viveu maus momentos nas ruas passando grandes necessidades, inclusive sendo forçada, certa vez, a esfaquear e “capar” um homem que tentou lhe agarrar. Ela foi jurada de morte e caçada por isso, e precisou sair da cidade grande sendo acolhida pelo velho Timoty Carrel que lhe deu abrigo e a ensinou a manejar uma arma.
    Depois de receber treinamento e ganhar confiança, Annie vingou seus amigos e sua mãe e passou a utilizar o apelido de “Starr”, que era o apelido de sua “velha”. Prometeu, também, à velha prostituta que partiria em uma jornada para o oeste ajudando os necessitados, provando sua força e refazendo a alcunha (nome) “Starr”.

    Aparência :
    Aparência: Annie seria uma mulher muito bonita se tivesse oportunidade de se cuidar e se vestir bem. Dona de belos e longos cabelos castanhos que no momento estão embaraçados e presos em um coke, ela possui olhos castanho claro e pele clara. Medindo 1,68m e pesando 52kg, ela traja roupas de couro e tecido com uma jaqueta de couro por cima e um chapéu. Sua roupa sem decote lhe poupa de parte dos olhares masculinos.

    Curiosidades:
    Curiosidades: Annie por vezes usa uma faca para desenhar uma estrela na testa de suas vítimas.
    Muito orgulhosa por ser uma mulher independente e por ser eximia atiradora.
    Gosta de se provar, principalmente contra homens.

    Armamento:
    Armamento: Duas Peacemaker, munição, faca e roupa de couro (armadura). Ainda não contabilizei o dinheiro nem vi a relação de equipamentos.

    Introdução: Annie havia chegado a Deadwood pela manhã e ainda não tinha um lugar para descansar, porém já sabia a localização do Saloon/Estalagem do Sam. Com toda aquela chuva era melhor se abrigar e esquentar o corpo com uma dose de whisky.
    Procurando não chamar atenção ela rumou o mais rápido possível para o balcão, onde se sentou e pediu sua bebida – Quero duas doses de Moonshine e preciso de um quarto.
    Sentada próxima a Leroy, Annie teve a oportunidade de ouvir toda a história. Ela nunca viu nenhuma assombração e duvidava das palavras do “Manco”, mas mesmo assim se intrometeu – O dono dessa plantação, o tal de Dunbolt, ainda esta vivo?
    Lukas
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Lukas em Ter Ago 02, 2016 10:55 am










    O velho manco nota a presença de Star, passando sua mão nos cabelos de um lado a outro, numa va tentativa de tentar arrumar os poucos fios que mostravam o branco de sua careca. Sorri, exibindo seu nada cuidados dentes.

    - Prazer, moça, sou Leroy Sanders ao seu dispor...sobre os Dunbolt, esse sim é um assunto mais delicado, vou ate falar mais baixo. Ele teve um problema de envenenamento por chumbo - se é que cê entende - depois que ele se encrencou com o Kang, barão ferroviário que manda e desmanda por aqui. Não sei se tu sabe, mas ainda estamos em guerra. Não é esse negocio da União contra a Confederação não, isso é paralelo. Quem fazer uma ferrovia transcontinental primeiro vai ter um contrato de fornecimento exclusivo da rocha fantasma - com a união ou a confederação, depende de que lado tu ta!

    Pouco tempo depois das bravatas do Manco (será?) um silencio irrompe pelo salão. Ouve-se o som da portal central se abrindo com o rangido que ninguem tinha percebido que havia, por causa do barulho do bar. Um homem bem afeiçoado e aprumado adentra o bar, exibindo um terno cinza com algumas gotas de chuva nos ombros. Usava um oculos que escondiam a direção de seu olhar, tinha um longo e bem cuidado bigode loiro que caia pelo queixo quase atingindo o seu peito. Ele se senta no fundo do salão, perto do piano em uma mesa vazia. Pouco a pouco todos voltam a conversar e a bagunça recomeça.

    Mas Star sabia que ele era Gus Fletcher. Um dos melhores caçadores de recompensa dessas bandas - empregado de Kang e caçador de recompensas nas horas vagas. Todos sabiam que se ele aparecia por aqui, é por que havia uma chance muito grande de ele estar atras de um "contrato"...e ele não adquiriu fama a toa, ele era certeiro com seus alvos.


    Gus fletcher




    Shmul
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 381
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Shmul em Ter Ago 02, 2016 1:13 pm

    Annie observou atônita a entrada de Gus. Tudo o que ela mais queria era ser renomada como ele, e em seu âmago acredita que será tão ou mais. - Gostaria de ver ser ele é realmente tão bom com uma arma quanto dizem. O que será que ele esta fazendo em Deadwood, vocês estão sabendo de algum "contrato"? - Perguntou animada para Leroy e Sam. Esta seria uma boa oportunidade para começar a fazer seu nome.

    - A proposito, Leroy, mulheres não são tapadas. Eu sei que esta acontecendo uma guerra de separação ao sul e que não é só por causa dos negros. Não concordo com tudo o que nosso presidente diz, mas acredito que todos os negros devem ser livres. - Ela diz rispidez.
    GhosT
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 60
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por GhosT em Qui Ago 04, 2016 1:22 am

    Spoiler:
    Background

    Callahan, um garoto criado pelo seu irmão mais velho cujo nome ninguém se lembra, talvez, ocultado pelo próprio rapaz... teve uma infância lotada de trabalhos, era dificil para os dois se sustentarem, então, cuidavam da fazenda de um senhor muito rico chamado que lhes pagava e dava moradia.
    Devido a erros administrativos e parte dos funcionários, uma reação em cadeia de confusões ocasionou na morte de um gado na fazenda, não deu outra, o irmão de Callahan fora culpado por isso e executado sem nenhum tipo de julgamento.
    Call, como é chamado pelo apelido, fugiu para as colinas sem nenhum tipo de armamento e lá ficou abrigado até a poeira baixar. Após alguns dias retorna armado, e com a companhia de um lobo acinzentado : ambos com uma cicatriz em comum no olho direito. Ninguém sabe ao certo oque ocorreu naquela montanha, nem como essa parceria surgiu, mas o rapaz invadiu a casa e assassinou o senhor que o empregara para vingar seu irmão. Imediatamente roubou um cavalo e fugiu. A partir daí, se tornou procurado, Callahan Presa de lobo, e seu lobo, Fenol, identificados por suas cicatrizes.


    Spoiler:
    Aparência

    Callahan Andares, conhecido como presa de lobo, um homem sinistro com uma barba mal-feita, cabelos pretos e esparramados e roupas tipicas de um pistoleiro. Uma jaqueta preta, calças e suas botas, além de um chapéu de cowboy pra se proteger do sol. Tinha um lenço preto com uma caveira estampada em seu pescoço que podia usar pra cobrir o rosto.
    Em seu olho direito, uma cicatriz que cruzava o olho, e andava sempre acompanhado de um lobo cinzento que possuía uma cicatriz no mesmo lado do olho(referente á vantagem senhor das feras)
    Procurado por ter assassinado um senhor poderoso.
    Tem medo de Mortos-vivos por motivos do passado.

    Spoiler:

    Carrega consigo : Chapéu Stetson 5$
    Calças 2$
    Camisa 1$
    Blusa de inverno 15$
    Cinto de armas 2$
    Coldre 3$
    Bota 8$
    Cavalo 150$
    Lanterna 2,50$
    2 Colts Peacemaker 30$
    Springfield .58         8$

    Munição pistola .45  =3 $ x 2 = 6$ = 100 balas
    Munução Rifle .58  = 5$ = 50 balas

    Spoiler:
    Objetivo em si não há, Callahan é um andarilho querendo sobreviver, oque o torna um pistoleiro caçador de recompensas... apensa leva consigo as boas lembranças de seu irmão que age como um "anjo" na sua consciência, que o leva para o caminho ético.

    Spoiler:
    Em relação a personalidade, busca ser justo, apesar de frio. Mata, espanca, porém não é cruel. Sabe diferenciar o certo do errado, o inocente do culpado. Não é um homem de muitas palavras, também não é dos mais carismáticos.

     Chegara de noite após uma longa caminhada com seu cavalo, Callahan entrava de maneira sútil no lugar sem chamar atenção. Algo dificil pra quem estava acompanhado de um lupino todo encharcado. Nem havia procurado saber se era permitido animais ali, e pouco lhe importava também. Apenas entrou e observou ao redor. Já dirigiu sua atenção para a mesa onde havia uma mulher conversando com dois homens.
     Após se situar, deu uma limpada em seus vestes apenas com a mão, e tentando retirar o excesso de água. Tirou o chapéu e chacoalhou, arrumou seus cabelos e seguiu o passo, observando bem ao redor para ver se conseguia perceber qualquer coisa fora do comum.
      Passava andando devagar perto dos indivíduos conversando para ouvir o papo, acompanhado, sempre de seu lobo que se chamava Fenol. E então, apenas parava perto deles pra ouvir os rumores.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Pallando em Qua Ago 17, 2016 8:38 pm

    [quote="Pallando"]
    Anthony Fitzgerald
    Background:
    Nascido exatamente em Deadwood, filho de uma meretriz qualquer com um jovem herdeiro de grandes riquezas no exterior, foi criado em internatos longe de sua terra natal durante toda sua juventude. Seu pai, jovem estúpido que morreu alguns anos após seu nascimento devido a um "jogo de cartas", sequer chegou a conhece-lo e por sorte nunca teve acesso a toda sua fortuna, involuntariamente deixando-a para o garoto batizado de Anthony.
    De uma criança estranha e violenta para um adolescente expulso de vários colégios internos, Anthony desenvolveu gradualmente sua ambição por manipular matéria e energia, tudo que existisse no mundo natural. Sem qualquer tipo de contato afetivo, suas noções de certo e errado tinham como única base seus estudos no campo da filosofia, sendo assim tinha uma dificuldade real em traçar limites morais quando o assunto era sua paixão por descobertas que chamava de "cientificamente corretas".
    Não demorou para que fosse taxado de sociopata por alguns, que espalhavam rumores até cruéis sobre sua pessoa, rumores estes que jamais comprovaram-se como verdadeiros ou falsos, mas de qualquer maneira chegaram aos ouvidos de seus avós, que o deserdaram de imediato pouco tempo depois que havia concluído seus estudos em um dos poucos colégios que o acolheriam.

    Carregado do dinheiro que lhe restava e seus poucos pertences, Antonhy Fitzgerald retornou a sua terra natal para arranjar uma maneira de provar-se digno da herança de seus avós, para poder usa-la da maneira que bem entender.
    Aparência:
    Equipamentos:
    TOTAL $606.50 - Terno ($15), Sapatos($2), Camisa($1), Casaco de Inverno($15), Coco($1.50), Botas($Cool, Calca($2), ($3.50), Mochila($2), Fósforos 100($50), Câmera($3), Relógio comum($2.50), Cantil($1), Rifle Ballard '72 .56($24), 50x Munição .56($5), Coldre($3), Cavalo($150), Sela($25), Alforje($5), Rocha Fantasma 1.5kg($300). $403.50 restantes
    Curiosidades:
    1- Apesar de acusado de psicopatia, loucura e de vários feitos que beiravam a desumanidade, nada disso nunca foi comprovado como sendo verdadeiro. Sua "má fama" originou-se do simples fato de ser expulso de vários internatos por brigas, desavenças e insubordinação. Curiosamente, dos poucos que o conheciam mais de perto, nenhum o considerava uma pessoa capaz de fazer as coisas pelas quais era acusado.
    2- Sua paixão por descobertas, apesar de ter sido seu grande foco até então, não é sua principal ambição desde que fora deserdado. O desejo por provar-se respeitável para seus únicos parentes vivos é o que o move em Deadwood, não pela riqueza que poderá herdar caso conquiste esse respeito, mas por simples orgulho.
    3- A acusação mais grave já feita contra Anthony é a de assassinato. Esta, assim como todas as outras, jamais encontrou qualquer base em evidências ou provas minimamente aceitáveis. Só lenda urbana até que se prove o contrário.

    Já estava naquele bar havia algum tempo. De pé próximo ao balcão com um copo vazio em uma mão e o chapéu molhado em outra, virando-se de um lado para o outro de maneira impaciente como se pudesse apressar a chuva a terminar com aquilo, sempre com os olhos varrendo aquele desprezível lugar em busca de algo interessante.

    Não estava feliz. Havia chego em Deadwood havia um dia e conseguira desperdiçar cada segundo até aquele presente momento fazendo nada, em absoluta falta da iniciativa aventureira que gostaria de ter e tomado por nervosismo, ansiedade causada pela perda de sua herança. Mas não era a herança em si que lhe causava desconforto, até raiva, mas sim a perda do reconhecimento de seu avô, da confiança e respeito que antes julgava ter mesmo sem se importar com isso.

    Pensava em beber como os vagabundos dali e esquecer o que tinha vindo fazer em Deadwood, mas a ira o impedia de virar as costas para a injustiça que sofrera e seguir em frente. Não podia permitir que as coisas ficassem daquele jeito e exatamente por isso precisava fazer algo em Deadwood, sua cidade natal, algo extraordinário o suficiente para que recuperasse toda sua herança.

    Para sua sorte(ou não), uma história com o nome Dunbolt envolvido lhe chamou a atenção em meio a todas as conversinhas idiotas do bar. Uma mulher conversava com um homem, um tal de Leroy Sanders, e Anthony aproximava-se cada vez mais para ouvir o que diziam.

    Ouvia a conversa com atenção, mesmo sem conseguir entender tudo aquilo que diziam baixo, até mesmo quando um idiota aparentemente importante entrou e todos fizeram silêncio. Quando o assunto mudou, considerou falar com eles e participar da conversa, afinal não tinha mais nada para fazer além de esperar a chuva terminar.

    - Todos?- Entrou na conversa com a voz calma, aproximando-se timidamente.- Excelente. Admirável ver uma mulher manifestar sua opinião sobre um assunto que atrai tanta confusão como este, ainda mais de maneira tão aberta.- Pôs seu copo sobre o balção, sinalizando para que o homem chamado Sam o enchesse.- Perdoem minha intromissão, mas acho que posso acompanha-los nessa conversa. Chamo-me Anthony, Anthony Fitzgerald.- Estendeu a mão para a mulher e em seguida para Sanders.

    Shmul
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 381
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Shmul em Qui Ago 18, 2016 8:46 am

    - Absolutamente todos - ela lançou um olhar fulminante para Anthony, mesmo ele indagando em tom ameno. Em seguida argumenta - Digo em alto e bom tom minhas convicções, e se alguém achar isso um problema... garanto que posso resolver. - deu um tapinha rápido e leve em sua Colt por cima do coldre.

    Dado seus "recados" ela estende a mão de volta cumprimentando o homem - Pois eu estava comentando com Leroy e com Sam que se Gus Fletcher esta em Deadwood deve haver um "contrato" com uma gorda recompensa.
    GhosT
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 60
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por GhosT em Dom Ago 21, 2016 12:56 pm

    Callahan ouvira parte da conversa, mas uma em especial o chamou atenção : a parte que dizia de um contrato com recompensa gorda. O pistoleiro que ja estava perto da conversa se aproxima mais, e mais... e então chama a atenção das figuras que estavam conversando. Estava interessado no contrato, apesar de já ter uma certa "fama" devido á seu passado, adoraria acabar em outra aventura novamente.
    - Não pude deixar de ouvir a conversa de vocês... - Aparece e interrompe o papo sem nenhuma educação - Mas ouvi algo sobre contrato com recompensa... e eu posso ajudar. Sou Callahan. - Não sabia direito como participar da conversa, não era bom nisso, mas entrou nela de penetra e mostrou estar interessado no assunto. Após se "apresentar" estendeu a mão para cumprimentar o grupo, apesar de detestar essas "cortesias", queria parecer educado.
    - Se vão bancar os caçadores por ai... vão precisar de alguem experiente por aqui, e de um caçador - Falou passando a mão na cabeça da sua fera, que correspondia.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Pallando em Sex Set 16, 2016 8:56 am

    A principio estranhando a atitude da curiosa mulher a sua frente, Anthony nada disse e nada fez além de analisar melhor os indivíduos com quem conversaria. Realmente nunca antes conhecera uma mulher que não baixava a cabeça como aquela e essa fora a razão de sua surpresa, mas, como dito anteriormente, era uma atitude "admirável".

    Apertou a mão da mulher, sem deixar de perceber que esta não havia se apresentado, e depois estendeu a mão para Leroy e Sam também.

    - Hum...talvez eu deva falar com o senhor Fletcher....digo, uma recompensa tão grande não é coisa demais para um homem só?- Deixou a pergunta no ar, esperando que entendessem aonde queria chegar com aquilo.

    Foi então que outro homem entrou repentinamente na conversa, e este sim sabia exatamente aonde Anthony queria chegar com a citação ao serviço do tal Gus Fletcher. Era um homem direto que, a julgar pelo interesse na recompensa e a rapidez em se oferecer para o trabalho, provavelmente era um caçador de recompensas ou um mercenário, alguém que seria útil caso os planos de Anthony saíssem do papel.

    - Muito bem, agora a conversa realmente está caminhando em uma boa direção.- Disse rindo e apertando a mão do caçador. Só então notou a fera que o acompanhava, mas não deu muita atenção a isso.- Com certeza há alguma maneira de pessoas com habilidades tão diversas obterem algum lucro nessa porcaria de lugar...- Voltou-se para a mulher pistoleira, que até então era a única que não havia dado indícios de ter interesse no "trabalho conjunto" que começava a surgir ali.- O que pensa a esse respeito, senhorita?
    Shmul
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 381
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Shmul em Sex Set 16, 2016 10:04 am

    - "vão precisar de alguém experiente" - ela riu debochada - e você seria esse caçador experiente? - indagou ironicamente Callahan.

    - Me chamo Annie Starr, senhor Fitzgerald, e eu não posso lhe responder com certeza, pois não sei o teor do contrato, ou mesmo se ele existe. - observava os dois homens que apareceram de supetão, e então continuou - também não sei quais são essas tais habilidades diversas que os senhores possuem... Tudo que ouvi até agora foram suposições e especulações..

    Após outro gole no whisky ela começou a enrolar um cigarro e então, enquanto tragava, voltou sua atenção para o lobo. - Só tenho certeza de duas coisas. Uma que esta chuva não vai parar tão cedo. Duas, que este lugar esta fedendo cachorro molhado, e que a culpa não é desse belo lobo. - E então fitou, novamente Callahan.
    Lukas
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Lukas em Qui Out 06, 2016 9:11 am










    Enquanto Sam secava uma caneca em um processo interminável, o cabelo recém arrumado do velho Leroy volta para seu antigo lugar, rebelando-se contra a vã tentativa do seu portador.

    - Num to sabendo de nenhum contrato, mas la pela delegacia deve ter alguma coisa. Sempre tem uns cartazes por la, o que ta faz tempo é do Touro Louco. Homem perigoso esse, dizem que não tem tiro que mata ele, fala Leroy. Diante do comentário de Annie, ele fica visivelmente irritado e sai da mesa bruscamente, indo para a sacada do bar do lado de fora.

    Sam vê a cena e, com um sorriso que reforça suas rosadas bochechas, fala: - O velho Leroy se ofende fácil, não de bola para ele.

    Para Callahan, aquele ambiente era familiar: um bar lotado, abafado e barulhento. As conversas eram as de sempre, muita jogatina, um som animado de piano ao fundo, prostitutas com pesada maquiagem no rosto flertando com possíveis clientes. O cheiro era uma mistura de bebida, suor e perfume, que fazia seu lobo espirrar com alguma freqüência. Ao passar pelo balcão, Sam, o simpático proprietário do local pede gentilmente que animais não são permitidos no local.

    Figuras solitárias eram sempre as mais preocupantes nesse tipo de local. Beberrões e arruaceiros eram facilmente intimidados ou, em ultimo caso, abatidos. Não demorou muito para que Callahan notasse o Trio Ternura em uma das mesas ao fundo, com prostitutas falando animadamente em seus colos. Esses tres eram conhecidos por Callahan (e Callahan era conhecido por eles). O apelido vinha de um habito de Mac, Thomaz e Frank Dead: recitavam poesias aos seus alvos antes de os matarem. Vai entender. Assim que eles notam a presença de Cal, fazem um breve e sombrio cumprimento a distancia.

    Anthony puxou conversa com Annie – na verdade a barulheira do recinto impedia que muitas pessoas ouvissem a conversa que ocorria no balcão. Talvez a região pudesse ser útil para ele no futuro, já que estoques de rocha fantasma eram descobertos com freqüência aos ousados que ousassem explorar as regiões indígenas. Quem sabe ele não conseguisse desenvolver algum aparato útil nesses dias por DeadWood?

    Sam prestava alguma atenção as conversas do trio, quando interveio. Ele troca a caneca por outra e se Poe a seca novamente.

    - Olha...esses dias uma pessoa me perguntou se eu sabia de alguém para uma missão, mas coisa secreta mesmo. Ela não é muito desse meio, mas me parecia bastante aflita. Quem sabe vocês não se interessam?




    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1578
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por shamps em Dom Out 23, 2016 11:43 pm

    Foi um alívio para a jovem Yue Li chegar logo ao saloon, pois precisava se abrigar da forte chuva. Entrou depressa, sacudiu a água do pesado capuz e seguiu para o balcão. Retirando o capuz que ocultava-lhe a face, uma garota de olhos puxados busca a atenção do homem do balcão.

    - Com licença – fala devagar, buscando as palavras certas, pois seu inglês era bem precário – eu plecisa de um quarto e... – parece buscar uma palavra em um livrinho – um quarto e comida... quente – ela viu que falou errado e tentava, baixinho, pronunciar um pouco melhor ple... pre... precisa... não... preciso– estava falando para si mesma enquanto lia o livrinho.  

    Ela aparentava não se importar com o tipo do lugar onde estava, bastava ser aquecido e protegido da chuva. Durante sua viagem já tinha dormindo em lugares muito piores. Ali era o paraíso.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7868
    Reputação : 36
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Out 25, 2016 8:42 pm

    Canáris Sterling ouviu toda a conversa que se seguiu ao balcão entre aqueles estranhos indivíduos e o dono do estabelecimento. Ele preferiu não tecer quaisquer comentários a respeito da história do caçador de recompensas; assim como Sam, Canáris achava aquilo tudo uma grande bobagem. Ele ouvia histórias piores a todo momento e quase sempre não passavam de lorotas inventadas por maníacos.

    Sentado no canto do balcão, Sterling passava-se desapercebido no local. Ele não era um homem de grandes atributos nem possuidor de grandes armas. Mirrado e usando vestes simples e surradas, o homem que também era conhecido por Sete de Copas, tinha uma taça de vinho a sua frente e brincava com ela fazendo o dedo indicador circular lentamente pelo líquido. Seus cabelos, divididos ao meio, estavam caídos nas laterais de sua cabeça, de modo que ninguém no balcão percebeu quando o sujeito sorriu ao ouvir as últimas palavras de Sam.

    Trabalho era o que Sete de Copas precisava naquele momento. Trabalho de verdade, como Sam apresentava agora, e não lorotas partidas de um velho caçador de recompensas.

    - Eu estive ouvindo a conversa, Sam - disse Canáris, falando pela primeira vez naquela noite. Seu tom de voz era baixo e para escutá-lo as pessoas precisavam prestar atenção apenas em suas palavras e em nada mais. - ... e esse trabalho é do meu interesse. Fale-me mais sobre ele, se puder, é claro. - Canáris tira o dedo indicador de dentro da taça e prova o vinho de seu próprio dedo, lambendo-o até a última gota. - A propósito, Sam, este vinho está com gosto de vinagre.
    Shmul
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 381
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Shmul em Sex Out 28, 2016 7:38 am

    Annie ficou irritada com a quantidade de pessoas solicitas para o mesmo serviço que ela, supostamente, estava interessada e não deu a mínima para a irritação de Leroy – Esse velho que se foda. Ficarei feliz em ajudar esta tal senhorita aflita, Sam.

    A pistoleira não conseguiu ouvir direito o que Sterling resmungava do canto do balcão e voltou sua atenção para Sam e para a oriental que apareceu. De todas as figuras daquela região ela era a mais incomum, pelo menos para Annie.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Pallando em Sex Out 28, 2016 9:56 pm

    Quanto mais o tempo passava ali dentro, mais pessoas que mantinham os ouvidos na conversa alheia apareciam. E isso era bom, muito bom para Anthony na verdade. Suas chances de conseguir aliados em sua busca pela glória e reconhecimento agora eram maiores, e inexperiente como de fato era naquilo tudo, estava aceitando qualquer tipo de aliado.

    "Maldita, está determinada em dificultar as coisas" pensou ao ouvir a resposta de Annie. Aquela mulher era dona de um gênio forte, não só havia dado um "corte" na entrada do mercenário com o lobo, como também havia distribuído negatividade como resposta à proposta de Anthony. E desta vez o Fitzgerald sentiu uma pontada de raiva que obviamente não deixou transparecer.

    Depois daquilo, sua atenção foi levada até o novo participante da conversa e assim como a senhorita Annie e o mercenário com o lobo, o individuo não incomodou-se com apresentações. Mais um bisbilhoteiro em Deadwood, mas este ao menos já ingressara na conversa demonstrando interesse no trabalho antes indicado por Sam.

    Anthony deu espaço para que mais alguém respondesse à proposta de Sam, e surpreendeu-se quando viu a mulher Starr ser a primeira a estar de acordo, além claro do homem mais distante que até adiantou-se em pedir mais informações.

    - Excelente...- Não escondeu o sorriso ao concluir que, agora sim, finalmente a conversa havia chegado onde desejava. Seus olhos discretamente vasculharam o salão procurando por mais bisbilhoteiros, mais figuras de aparente habilidade que pudessem vir a se interessar pelo trabalho.- Estou ouvindo também, Sam.

    Foi quando notou uma oriental ali, estranhando-a de imediato. Era curioso imaginar o que trazia cada pessoa oriental à um lugar como Deadwood, talvez outra história como a de Anthony.

    - Senhorita!- Chamou pela mulher oriental, chamando-a para perto para que chegasse a tempo de ouvir ao menos um pouco do que Sam diria. Isso se soubesse falar inglês, claro. Depois que Sam terminasse, talvez tratasse de convida-la para o trabalho, caso julgasse que poderia ter alguma habilidade e os demais não recuassem.

    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1578
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por shamps em Sab Out 29, 2016 2:05 am

    Enquanto esperava pela comida, distraidamente Yue guarda o caderninho e não percebe quando alguém a chama, somente numa segunda tentativa ela ouve uma voz masculina dizendo algo. Olhou em volta para ter certeza que o homem falava com ela e aponta para si com uma expressão de dúvida.

    - Senho... ri... ta? - fez uma pausa para pronunciar corretamente a sílaba com a maldita letra "R" que seu idioma materno não possuía - eu? - e tentou entender porque ele a chamara.
    Lukas
    Antediluviano
    avatar
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Lukas em Seg Nov 07, 2016 7:49 am










    Yue li é observada pelos elementos do bar como chacais observando sua próxima presa. Ela parecia realmente deslocada ali, um lugar freqüentado pelos piores tipos da sociedade...e Sam pede alguns minutos para preparar uma refeição. A oriental também não pode deixar de notar que a conversa que acontecia ali, entre aqueles tres indivíduos, era sobre algum trabalho para indivíduos com habilidades incomuns....

    Sam se vira para Sete de copas e se surpreende, como se simplesmente não tivesse notado sua presença ali antes. De olhos arregalados, ele para o que falava e procura outro vinho no seu balcão com os olhos franzidos, completando o copo de Canaris com o vinho que parecia melhor. Parecia.

    Leroy aparenta fúria com o comentário de Annie, que bruscamente sai do balcão em direção as mesas do bar.

    - Bom, como eu estava falando...la na nova igreja...deixe-me falar desde o começo. A freira Maria construiu, com muito esforço e dificuldade, uma nova igreja em Deadwood. Igreja...por assim dizer. É um amontoado de madeiras com um teto, na melhor das hipóteses. Ela construiu sem “pedir licença” aos grandões da nossa cidade...de forma que a igreja foi roubada, quebrada, vandalizada varias vezes. No começo tudo estava bem, pois ela conseguia atrair um bom numero de gente pra la...mas depois houve um roubo, daí tudo desandou. Ela ta precisando de gente como vocês, não sei pra fazer o que, mas ela comentou bem aflita comigo. Dêem uma passada la quando der, quem sabe vocês não se acertam? Diz Sam, com uma expressão de satisfeito no rosto.

    Construir algo em Deadwood sem pedir permissão era algo bem arriscado...era de se admirar que a igreja estivesse de pé. O serviço que uma freira poderia solicitar tinha grande chance de ser de proteção, mas será?




    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 895
    Reputação : 21

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Pallando em Ter Nov 08, 2016 12:33 pm

    O trabalho, assim como Anthony já esperava, envolvia a possibilidade de grandes riscos, mas riscos diferentes do que inicialmente imaginara. Se a tal freia havia construído a igreja indo contra os poderosos locais, sem pedir licença ou coisa do tipo, ajuda-la seria um ato de igual afronta para com gente de influência em Deadwood. No caso de fracasso ou até sucesso, não sabia até que ponto conseguiria se beneficiar disso caso se torna-se inimigo dos grandes da região onde pretendia permanecer por um bom tempo.

    Não sentia pena da freira, afinal ela havia procurado por isso ao não agir "dentro das regras" de Deadwood. Era uma situação infeliz, sem dúvidas, mas simples consequência do que a própria freira fizera. Não arriscaria seu pescoço e reputação na região só para ajuda-la, a recompensa deveria ser boa para que o fizesse.

    - Muito bem, devemos ajudar a pobre irmã. Quem mais virá?- Tomou a iniciativa de perguntar, preparado para ir em busca da freira naquele mesmo momento. Não seria a noite ou a chuva que iriam atrasa-lo.
    Shmul
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 381
    Reputação : 0

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Shmul em Qua Nov 09, 2016 2:44 pm

    Annie não se importava com o tamanho do problema que poderia arranjar ajudando a freira. Imaginava que seria um dos grandes, mas não tinha nada a perder, e contanto que Maria tivesse disposta a correr os riscos, Annie também estaria. O fato de homens poderosos estarem oprimindo uma pessoa já era motivo para se lançar em combate, ainda mais essa pessoa sendo uma mulher que se dedica à causa dos mais humildes.

    - Não conheço a irmã Maria, mas ela já tem minha admiração. Irei ajuda-la com prazer e, se possível, trarei a ruína dos vilões – disse exaltada e virou o resto da dose de whiskey batendo o copo no balcão de madeira – Lhe acompanharei caso queira ir agora, Senhor Fitzgerald, apesar de achar que devemos esperar a chuva passar e ir pela manhã.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7868
    Reputação : 36
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Elminster Aumar em Sex Nov 11, 2016 8:21 pm

    Enquanto a oriental era trazida para a conversa, um novo vinho foi servido para Sterling, este por conta do carismático Sam. O bruxo levou o vinho para próximo de seu nariz, cheirou-o por um momento, e voltou a depositá-lo sobre o balcão, onde permaneceu intocado pelo resto da conversa. A oriental despertava interesse também ao Sete de Copas... mesmo tendo vagado muito por aquelas terras ermas do deserto, ele não conhecera muitas pessoas parecidas a ela. O diferente o atraía, mas naqueles momentos ele tinha assuntos mais importantes a tratar.

    Ele ouve a história contada pelo taverneiro. A tal missão. A freira não ganhou a simpatia de Sete de Copas pela sua causa, mas as moedas que ela tinha e que poderiam encher a sua algibeira era motivo o suficiente para que ele viajasse até lá para ver o que estava acontecendo. Ele ouve tanto o Senhor Fitzgerald quanto Annie se candidatando, e, se levantando da cadeira e chegando mais próximo dos dois, Sterling diz com um sorriso no rosto, trazendo o vinho dado por Sam:

    - Eu quero tomar parte dessa empreitada também, se me permitem. Talvez a gente possa formar o que alguns chamam de... grupo? De qualquer modo, eu concordo com a moça, devemos esperar a chuva passar. Por que não aproveitamos o tempo para sentarmos numa mesa, bebermos - ele ergue o vinho cedido pelo taverneiro - e, quem sabe, jogar um baralho de cartas? - Havia um brilho no olhar do Sete de Copas ao dizer estas palavras. - Aproveitamos o tempo também para nos conhecermos melhor, o que acham?

    Depois, virando-se para a intrigante mulher de olhos puxados, diz:

    - Você virá com a gente?
    Conteúdo patrocinado


    Re: Tudo que acontece em Deadwood, fica em Deadwood...

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Dez 12, 2017 12:46 am