Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Linha do Tempo

    Compartilhe
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6745
    Reputação : 57

    Linha do Tempo

    Mensagem por Edu em Sab Ago 13 2016, 21:31

    Linha do tempo:

    Segunda Era (Calculo ocidental)

    1-10 –

    Empurrados para o ocidente pela ameaça do movimento dos homens através das Ered Harmal os Chaialla deixaram o seu tradicional lar nas terras de Chailûza(posteriormente chamada apenas de Chy) e viajaram para Tulwang(perto do sudoeste da costa de Endor)

    Ca. 20 –

    Os povos falantes do apysaico atravessam as passagens de Chy e se assentam na sul de Harad. Com medo os Chaialla migram para o sul e se estabelecem em Norpûza ( tambem chamada de Araden e posteriormente conhecida como Hyam)

    Ca. 50 –

    Os adenas, uma grande confederação de povos falantes do apysaico, migram através do rio Aronyar para Araden (Hyam). Os grupos Chaiala se refugiam nas escarpadas colinas de Wurn.

    Ca. 353 –

    O povo navegante de Ûsakani desembarca na costas da grande baia que carrega o seu nome.

    Ca. 650 –

    A segunda confederação de povos falantes do apysaico, os Drel, empurrados para Araden(Hyam) entra em conflito com os seus predecessores os Adena.

    Ca. 680 –

    Os Adenas eventualmente forçam os Drel a se reassentarem nas florestas escarpadas do sul da baia de Drel.

    Ca.700 –

    Enviados Numenoreanos estabelecem embaixadas permanentes em Tulwag no sudoeste de Endor.

    703-707 –

    Os quatro clãs Drel se movem para o oriente através do baixos espaços das Montanhas Amarelas e se assentam ao longo da costa sul de Endor. Esses povos gradualmente ficaram conhecidos como os Pel.

    820 –

    Os Sederi e os Ûsakani atacam o ocidente através da fenda das cabras. Eles lutam com os Adena das terras altas e são expulsos de volta pra Ûsakan após a sua derrota na batalha da primavera suspirante.

    1100-1220 –

    As tribos Sederi gradualmente migram pra Araden (Hyam), deslocando muitas tribos Adena.

    1251 –

    Ardulion estabelece uma colonia Numenoreana em Lond Anarion (Caras Hyam), no lado contra o correr do rio Aronyar.

    1251-1300 –

    Colonizadores de Lond Anarion se estabelecem em Araden, a região gramada no sul do Aronyar. Eles dominam, os não unidos e em sempre em briga, povos Adena e Sederi que eram indegenas da area. Araden passar ser conhecida posteriormente como Hyam.

    Ca. 1300 –

    Apesar da resistencia do povo Ûsakani, a colonia Numenoreana de Lond Hallacar é fundada ao longo da costa cheias de selvas do oriente da baia de Ûsakan.

    1666 –

    A insana mistica Arvarien declama a fundação de Mirëdor na citadela dela no topo de uma montanhosa ilhota que tinha visão para a parte sul-central da costa da baia de Drel. O sonho dela acabou após semanas quando o seu filho Imrazôr a afogou. O seu feudo fortificado, no entanto, permaneceu o centro dominante do extremo sudoeste de Endor.

    1750 –

    O agente de Sauron entra na região de Mûmakan e começa a influenciar os senhores Xamãs das terras dos Mûmakil.

    1869-2029 –

    Sob o governo de Tar-Ciryatan, Numenor começa a extorquir militarmente concessões dos povos de Endor. A colonia de Lond Hallacar(posteriormente chamada de Tantûrak) cresce rapidamente e navios uma vez ligados a Korlan começam a atracar no porto Adan de Sarûl. Navios de guerra começam a frequentar a baia e Ji-Indûr percebe uma ameaça a independencia do seu povo.

    1888 –

    Akhorahil, o segundo dos senhores numenoreanos a cair na magia do anel do poder de Sauron, nasce numa mansão com visão pra águas do Nisinen em Númenor. Seu pai Ciryamir, o terceiro amigo do irmão de Tar-Ciryantan (Ciryatir) (fazendo dele o primo de Mûrazôr, o futuro Rei-bruxo) Era obviamente um brilhante jovem, Akhôrahil é mimado logo na infancia e adolescencia pela riqueza e beneficios da sua familia advindos do agressivo saque comandado pelo rei numenoreano às terras de além mar.

    1903 –

    Ciryamir é premiado com a licensa de criar administrar um reino numenoreano na terra media no exato dia que o seu filho faz quinze anos de idade.

    1904 –

    A familia de Ciryamir navega pro leste pro porto de Hyam no sudoeste de Endor. Eles aportam no meio do ano e viajam subindo o rio Aronduin para a receêm construida cidadela de Marath Carnadúnê ( Quenya “Torre do por do sol vermelho” Sindarin “Barad Carannûn”). Ali Ciryamir funda o reino de Ciryatandor ao longo do flanco norte das Ered Laranor (Sindarin “Montanhas Amarelas” Quenya “Orolanari”) se tornando um rei subordinado ao seu irmão mais velho Tar-Ciryatan.

    1906-1918 –

    Akhôrahil ama a nova terra e reverencia a forma absoluta como o seu pai controla o povo subordinado da area. Como quase todos o seguidores Edain de Ciryamir, ele se ve como superior e cada vez mais cresce dentro de si o orgulho do seu proprio nome, como se fosse um titulo. O amigo do senhor se tornou rico no seu proprio direito e começou a experimentar encantamentos e feitiços. Infelizmente, a sede por poder e mais riqueza do jovem homem cresceu ao ponto de cobiçar o trono do seu proprio pai. A cada ano que ele esperava feria mais que o anterior.

    1918 –

    Akhôrahil age segundo os seus desejos. Assinando um perveso pacto com um velho clerigo de Harad, ele troca os seus dois olhos por duas grandes pedras (Os olhos do Poço). Esses artefatos permitem ele conjurar poderosas magias e o transforma no feiticeiro mais poderoso da região. Akhôrahil consegue controlar a mente do seu pai e incita o desespero nele, fazendo Ciryamir tirar a propria vida.

    1919 –

    Fisicamente cego mas magicamente capaz de enxergar como um homem normal, Akhôrahil sobe ao trono de Ciryatandor no primeiro dia do ano. Ele se auto proclama o Rei da Tempestade e casa com a sua irmã Akhôraphil em uma semana. Então ele cria um grande imposto pra aplacar a corte Numenoreana. Seguro no controle, o feiticeiro cego procede em armar o seu jovem reino.

    1929 –

    Akhôrahil libera o seu novo exercito e o manda para as terras vizinhas ao longo da borda sul de Harad, Chennacatt cai no final do ano.

    1933 –

    Exercitos liderados por um senhor da guerra de Akhôrahil chamado Wyatan subjulgam Isra.

    1955 –

    Indûr Dawndeath nasce na cidade de Korlan como Jí Indûr. Herdeiro de uma fortuna da mais rica familia oligarquica na republica Kiranica de Koronandë, ele é o homem mais jovem a ser eleito governador de um dos seis distritos do reino.

    1975 –

    Jí Indûr se torna um poderoso representante da assembleia Koronandë de doze membros. Ali ele articula pra criação de um governo central para rivalizar com o crescimento do poder de Numenor, pois o jovem senhor-mercador teme a perda dos seus preciosos negocios comerciais no entorno da baia de Ûsakan. A colonia Numenoreana de Tantûrak (fundada em ca. S.A. 1300 as Lond Hallacar) cresce rapidamente durante o reino de Tar-Ciryatan e o navios uma vez ligados a Korlan começam a aportar no porto Adan de Sarûl. Navios de guerra começam a frequentar a baia e Ji-Indûr percebe uma ameaça a independencia do seu povo.

    1976-1977 –

    Indûr lentamente começa a acumular apoio em meio aos ricos mercadores e guerreiros de Koronandë, assim como tambem entre os elfos de perto de Taurondë. Os sentimentos elficos variam como os daqueles do povo Kiran, mas a maioria teme que o crescimento do preconceito Numenoreano contra os Eldar levem eles a uma guerra.

    1977 –

    Com o apoio de figuras chave em meio ao seu proprio povo e a tacita aprovação dos aliados primogenitos Kiran, Indûr se apodera da assembleia de Koronandë.

    1978 –

    Indûr força a assembleia republicana de Koronandê a se desfazer. Um conselho consultivo composto das oligarquias substitui a assembleia. O conselho elege Indûr como o novo rei de Korlan. Koronandë se torna um reino.

    1978 – 2000 –

    Centenas de amantes da liberdade Kiran resistem a elevação de Indûr a rei e uma rebelião civil começa no reino.

    1979 –

    As tribos de Kirmlesra se submetem a Akhôrahil depois de agentes vindo de Ciryatandor incitaram uma serie de golpes que levaram a uma guerra civil.

    1999 –

    Queda de Harshandat. O reino de Ciryatan finalmente reclama as costas oeste da larga baia de Omal.

    2000 –

    A chegada do “mágico” em Tantûrak(Lond Hallacar) polariza o apoio a Ji Indûr e aparece pra acabar com a causa rebelde. As relações entre a colonia Adan e os Kiran chega ao limite da guerra, com medo, o povo de Koronandë busca a unidade. Confiante, o jovem monarca convoca uma grande celebração publica. Seu plano pra conseguir apoio popular para uma guerra impopular e um regime ilegal falha quando o governador de Korlan Loran Klien fica de pé na tribuna acima da multidão e oferece um retorno ao governo republicano. Os Kiran espontaneamente aplaudem a solução do senhor de idade e revolta começa. O pretenso rei de Koronandë foge pro leste para Mûmakan. Os agentes de Sauron que residiam na casa do Mûmakil (Olifante) consegue achar um refugio para Ji Indûr após a sua expulsão. O alto Kiran fornece ao Senhor dos Aneis a oportunidade de avançar o seus objetivos sordidos no distante sul, enquanto sauron oferece a ele um novo trono. Esse pacto hediondo condena os Mûmakani. O maligno dá a Indûr um dos aneis do poder.


      Data/hora atual: Ter Set 19 2017, 23:11