Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo - Drago e Sophia

    Lukas
    Antediluviano
    Lukas
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Lukas em Seg Out 15, 2012 11:24 am

    - Tacape podera descansar um pouco. Vamos descansar e partimos em seguida, diz Drago, descendo do seu cavalo, pegando uma das encilhas e aguardando as duas seguirem atras do gnomo.
    Elminster Aumar
    Administrador
    Elminster Aumar
    Administrador

    Mensagens : 8688
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Elminster Aumar em Qui Out 18, 2012 12:02 pm

    Era para os três bárbaros terem aceitado algo para comer e voltado à estrada, mas isto não foi possível. Os halflings acenderam uma fogueira ao ar livre onde todos puderam se sentar em volta dela. Comida foi assada e servida, carnes saborosas como a muito tempo o trio não experimentava foi ofertada. As crianças-halflings faziam suas travessuras enquanto os adultos contavam histórias engraçadas ao redor da fogueira. Chegando mais à noite, foi a vez dos bárbaros retribuírem com histórias vividas por experiências próprias. Por fim, apenas na manhã do dia seguinte Skelli, Drago e Sophia conseguiram se despedir dos simpáticos halflings e seguir seu caminho.

    Convencer as aldeias humanas a participarem da guerra foi mais fácil do que convencer a tribo de halflings. De fato, a maioria das tribos pelas quais os três passaram aceitaram contribuir com um pequeno contingente de guerreiros. Na verdade não eram guerreiros propriamente ditos, eram homens valorosos e dispostos a ajudar de alguma maneira, mesmo que eles nunca tenham passado por um treinamento mais rigoroso. Sendo assim eles levaram quase um mês para reunir uma centena de futuros soldados que engrossariam as fileiras para a guerra contra o Rei Obould. A volta para o Poço de Beorunna foi mais lenta, mas finalmente os três chegaram a vila rústica com toda aquela multidão de pessoas atrás deles. Eles haviam cumprido com a tarefa de Andar Cerne de Madeira e o próprio chefe dos Leões Negros foi de encontro ao grupo quando os avistou.

    - Bom trabalho. Não são tantos quanto seria o ideal, mas é melhor do que tínhamos antes. Agora nós devemos preparar tudo para uma nova viagem. Iremos para Lua Argêntea, a Gema do Norte, e de lá para o Salão de Mitral onde orcs esperam pelo gume afiado de nossos machados.
    Lukas
    Antediluviano
    Lukas
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Lukas em Qui Out 18, 2012 10:53 pm

    Drago, faz uma breve reverência a Andar e diz:

    - Nos esforçamos caro Andar. Talvez a habilidade deles com espadas não faça tanta diferença, mas sua força de vontade dará muito trabalho aqueles orcs, diz ele apontando para o exercito.

    - Conheço Lua Argêntea e tenho grandes amigos no Salão. O que vamos fazer lá? Nos reunir a um exercito maior? Diz o Goliath, ansioso para realizar um antigo sonho: combater ao lado de Bruenor e vencê-lo em uma disputa de quem mata mais orcs.

    Aythusa
    Antediluviano
    Aythusa
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Aythusa em Sex Out 19, 2012 9:12 am

    Sophia não gostava de recrutar exército e nem de ficar perdendo tempo fazendo aliados. Sabia que era fundamental e, com certeza, admirava quem tinha diplomacia e jogo de cintura para realizar esta tarefa, no entanto ela era impaciente e preferiria estar no campo de batalha.
    Logo, os dias passaram-se longos e ela praticamente não se enturmou com seus companheiros. Preferia ficar ao lado de Nevasca conversando com ela sobre como atacar o inimigo e combinando táticas com sua companheira.

    Ao regressar à sua Tribo encontrou-se com o chefe da mesma. Ela fez um aceno com a cabeça ao qual todos da tribo já entendiam que era um sinal de respeito de Sophia. Nevasca abaixa sua cabeça, também cumprimentando-o.

    - Os dias pareciam não ter fim. Foi uma tarefa difícil, no entanto meus companheiros se mostraram de uma diplomacia incrível. Em Lua Argêntea e no Mithral teremos que nos dirigir à alguém específico?

    Ela faz a pergunta imendando com as de Drago.
    Elminster Aumar
    Administrador
    Elminster Aumar
    Administrador

    Mensagens : 8688
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Out 23, 2012 1:46 am

    - Esta é a intenção Barbalarga – diz Cerne de Madeira. – Não sei precisamente como andas a guerra contra Obould, então antes de tudo deveremos nos informar em Lua Argêntea. E se eles ainda não tiverem mandado suas tropas para a guerra, a ideia é exatamente nós se juntarmos ao seu exército na marcha para o Salão de Mitral. – Se vira para Sophia. - A única pessoa que teremos que nos dirigir neste momento é o governante da Gema do Norte, Chifre-Lâmina. Ele terá que nos atender com todos estes homens que angariamos para a guerra.

    Dito isto foi a hora dos bárbaros da tribo dos Leões Negros se prepararem para partir numa viagem longa, provavelmente a maior de suas vidas. Os homens se despediram de suas mulheres e filhos que ficariam para cuidar da aldeia, embora muitas mulheres que sabiam empunhar armas tão bens quanto os homens optaram por também partir para a guerra. Levou várias horas até que tudo estivesse pronto.

    O grande acúmulo de pessoas se mostrou um grande problema para a viagem. Ao todo eram mais do que setecentos homens, a maioria caminhava a pé enquanto os que tinham uma montaria cavalgavam. Eram muitas bocas para alimentar para pouca caça. Com o inverno pesado nas terras do Norte, os animais se refugiavam em locais de difícil acesso. Não é preciso dizer que houve muitas mortes durante o percurso. Os que não morreram de fome morreram de frio. Os que não morreram de frio morreram de doença. Os que não morreram de doença morreram de ataques de tribos rivais inimigas que procuravam saquear os retardatários. Após passarem pelas Árvores Noturnas e as Terras da Lua, apenas um pouco mais do que quinhentos homens chegaram a salvo em Lua Argêntea, embora muitos ainda fossem morrer de doença.

    A cidade em si era a maior que os bárbaros nativos dos Leões Negros já viram em suas vidas. Era tão grande que um rio largo passava no meio dela. À distância eles puderam ainda ver uma grande ponte prateada que interligava as duas partes de Lua Argêntea. Os poucos que já estiveram lá, como Drago Barbalarga, obviamente conheciam a famosa Ponte da Lua.

    Uma comitiva liderada pelo Andar Cerne de Madeira se dirige até os portões da muralha que rodeava a cidade. Drago e Sophia, além de todos os que faziam parte do conselho da tribo, também estavam ao lado de seu líder. No meio do caminho eles se deparam com uma patrulha de cavaleiros bem armadurados montados em cavalo fortes e bonitos. Um destes cavaleiros toma a dianteira de seu grupo, enquanto Andar toma a dianteira dos bárbaros.

    - Eu sou Cerne de Madeira, chefe da tribo dos Leões Negros no Poço de Beorunna. Trago comigo um exército que tem fome por luta. Eles anseiam por arrancar algumas cabeças de orcs.

    - Nós vimos o seu exército se aproximando – diz o cavaleiro -, e por um momento tememos até que não fosse um próprio destacamento de Obould. Ficamos aliviados ao reconhecê-los como humanos.

    - Precisamos falar com o seu governante – retoma a palavra Cerne. – Meus homens tem fome de luta, como eu disse, mas não é isto que os sustenta. O alimento está em falta e também estão com fome por comida. Perdi mais de duzentos homens valorosos durante a viagem, e muito mais morrerão se Chifre-Lâmina não nos atender.

    - Você maneja bem as palavras com a sua língua, coisa rara entre o seu povo – diz o cavaleiro do alto de seu garanhão. Ele não foi ofensivo no modo de falar, apenas carregava consigo um preconceito secular das tribos que habitavam as terras selvagens. – Mandarei meus soldados irem falar com Taern, enquanto isto esperem por aqui. – A seguir os cavaleiros se afastam retornando para perto da muralha da cidade.
    Lukas
    Antediluviano
    Lukas
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Lukas em Ter Out 23, 2012 12:17 pm



    - Cerne, tenho um amigo de longa data em Lua Argêntea, que faz parte da guarda mágica da cidade. Talvez ele possa nos ajudar a entrar na cidade, caso tenhamos problemas, diz Drago do seu cavalo, ao lado de Cerne.

    - Tenho ótimas recordações daqui. Fiquei durante tres anos nessa cidade e fiz muitos trabalhos. É cidade mais bonita e bem construída que já conheci, completa Drago.

    Aythusa
    Antediluviano
    Aythusa
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Aythusa em Ter Out 23, 2012 2:00 pm

    Sophia ouve o que Drago tinha a dizer, mas não se importou muito. Estava pensando no que o caveleiro falara anteriormente.
    Ela fala para Cerne de Madeira, com Nevasca à seu lado.


    - Nós ficamos esperando sem mais nada a fazer?


    Sophia não gostava de ficar parada aguardando nada. Se tinha que ser feito algo, ela queria resolver logo e sem enrolação. Mas estava de mãos atadas tendo que aceitar as escolhas de Cerne de Madeira.
    Elminster Aumar
    Administrador
    Elminster Aumar
    Administrador

    Mensagens : 8688
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Out 30, 2012 1:53 pm

    - Creio que não será preciso da ajuda de seu amigo, Barbalarga – diz Cerne. A seguir ele responde à druida. – Sim, esperaremos eles retornarem. A paciência é um dom, Sophia, portanto tente trabalhar ela. Já estamos viajando a muitos dias e ainda teremos que viajar muito mais para chegarmos ao Salão de Mitral.

    Os Leões Negros aguardam por quase uma hora até a volta dos Cavaleiros em Prata. O mesmo homem que falara com Andar anteriormente se dirige novamente ao grupo.

    - O Alto Mago Taern Chifre-Lâmina concordou em recepcioná-lo no seu palácio, Cerne de Madeira. Ele pede para que apenas você vá tratar os assuntos que tem a ser tratados com ele. Quero deixar claro que os portões de Lua Argêntea estão abertos ao seu povo.

    - Muito bem – diz Andar, já se virando para os outros representantes da tribo. – Eu me dirigirei ao dito palácio para conversar com o governante local, enquanto isto fiquem a vontade para adentrar as muralhas da cidade e conhecer a cidade. Acredito que apenas Barbalarga já esteve aqui.

    Dizendo isso o chefe dos Leões Negros começa a se dirigir para os portões ao lado do cavaleiro.
    Aythusa
    Antediluviano
    Aythusa
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Aythusa em Ter Out 30, 2012 7:16 pm

    Sophia ficou impaciente durante todo o período em que esperava, estava cansada e Nevasca com fome.
    Assim que Andar disse que iria ao palácio e liberou os demais para conhecer a cidade, Sophia vira-se para Drago e diz:

    - No final esperamos para continuar esperando... Drago, você que conhece esta cidade sabe dizer algum lugar onde posso conseguir um bom pedaço de carne para Nevasca? Ela está faminta e confesso que também estou com um pouco de fome.
    Lukas
    Antediluviano
    Lukas
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Lukas em Ter Out 30, 2012 10:20 pm

    Caso algum soldado pergunte alguma orientação sobre a cidade, Drago respondera brevemente com algumas coordenadas. "Na ala oeste há restaurantes em fartura, bons e baratos. Proximo ao centro tomem cuidado com os ladrões. Respeitem os oficiais, eles são arrogantes mas no fundo são pessoas muito boas!"

    Diante da pergunta de Sofia:- Claro que sim Sofia. Vamos que vou lhe mostrar um pouco da cidade.

    Drago se dirige para dentro da cidade com a druída, se dirigindo a algum açougue que se lembrasse. No caminho, mostra alguns lugares famosos (tavernas) que frequentou quando passou pela cidade.

    - Tenho fome tambem. Vamos buscar algum lugar para comer, diz Drago, buscando algum lugar simples para se alimentar.

    - O problema daqui é que as tavernas num tem cadeiras do meu tamanho! Como pode! Huhuhu, diz Dargo rindo por detras de suas barbas.

    Aythusa
    Antediluviano
    Aythusa
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Aythusa em Qua Out 31, 2012 9:06 am

    Depois dos longos dias caminhando ao lado de Drago ao recrutar o exercito, acabou se acostumando com o jeito do rapaz. Inclusive, podia-se dizer que ela ficou um pouco mais amigável, ou pelo menos menos rispida com ele.

    - Podemos ir na Taverna sim, também tenho fome. Mas vamos alimentar Nevasca primeiro, antes a vida dela que a minha. Tem alguma taverna que tenha cadeiras de seu tamanho e que permita a entrada de Nevasca?
    Lukas
    Antediluviano
    Lukas
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Lukas em Qua Out 31, 2012 1:08 pm

    - Deixe sua amiga fora da cidade. Ela pode ficar assustada e violenta la dentro. Buscamos um alimento pra ela e voltamos aqui. Depois comemos. Mas vamos logo que quando uma barriga de Goliath pede ela tem que ser suprida! Huhuhu ri o bem humorado Goliath. Ele estava contente por voltar depois de anos a cidade e queria ver como ela estava. Se algo havia mudado, se conseguiria encontrar algum amigo.
    Aythusa
    Antediluviano
    Aythusa
    Antediluviano

    Mensagens : 4216
    Reputação : 2

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Aythusa em Qua Out 31, 2012 3:21 pm

    - Nevasca sabe se comportar ao meu lado e não fará nada de errado, portanto ela irá conosco. Vamos então...

    Respondeu friamente Sophia. Nevasca não era apenas um animal, era uma companheira leal e obediente com mais inteligencia que muitas criaturas, no ponto de vista de Sophia, claro.
    Lukas
    Antediluviano
    Lukas
    Antediluviano

    Mensagens : 4345
    Reputação : 0

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Lukas em Qui Nov 01, 2012 1:09 pm

    - Nada como um animal obediente e um dono responsavel...vamos embora entao, diz Drago, ansioso para comer uma bela carne assada junto com uma larga caneca de cerveja.
    Elminster Aumar
    Administrador
    Elminster Aumar
    Administrador

    Mensagens : 8688
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png

    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Elminster Aumar em Sex Nov 02, 2012 2:31 pm

    Drago e Sophia adentram a cidade conhecida como a Gema do Norte. O bárbaro já conhecia as suas belezas, mas a druida não. O que mais admirou a Sophia foi ver uma quantidade abundante de árvores, um verde que tornava todo o lugar belo. Em cima das árvores viviam elfos e embaixo delas, em tocas subterrâneas, viviam anões, e até gnomos e halflings. Todos viviam harmoniosamente ali, um respeitando o espaço do outro. A druida reconhecia cada árvore da cidade: Carvalhos antigos, copas de sombras, árvores do crepúsculo e muitas outras. Os edifícios de pedra eram igualmente bonitos de se admirar, com seu estilo arquitetônico de curvas fluídas, como se as construções tivessem brotado do chão, ao invés de terem sido erigidos pedra a pedra. Alguns prédios dos mais antigos eram revestidos com uma fina camada de vidro azul-real ou verde-esmeralda.

    Outro ponto marcante da cidade era o som ambiente. Harpas e flautas eram ouvidas aqui e acolá competindo com os assobios dos passarinhos. Pessoas cantavam lindas melodias que faziam qualquer um ficar numa paz interior. E havia muito mais para ser explorado na cidade, Lua Argêntea era conhecida como um reduto de conhecimento inigualável. Eles poderiam passar um ano inteiro ali que não aprenderiam nem 1% de tudo que havia para ser aprendido.

    Os dois vão até a Lâmina Brilhante Brandida, uma cervejaria bastante amigável – a preferida de Drago - que consistia de dois andares de encanto rústico, com cabines acortinadas onde se podia ter uma certa privacidade, se quisesse. Ninguém impediu Nevasca de entrar no estabelecimento, embora algumas pessoas se assustassem com o felino. Lá eles puderam comer, beber e conversar. O taverneiro se mostrou bastante simpático e inclusive deu um pedaço de carne a Nevasca por sua própria conta. No fim da tarde eles saíram de lá absolutamente satisfeitos.

    Após terem dado mais um passeio pela cidade, os dois foram chamados por um mensageiro. Andar Cerne de Madeira havia terminado sua reunião com o Alto Mago Taern e os aguardava em frente aos portões da cidade. Ao chegarem lá, eles veem todos os bárbaros reunidos.

    - Estava esperando vocês dois para dar o comunicado – diz Andar. Se virando para o grosso do exército, o chefe tribal grita: - Nós iremos para a guerra! Iremos para o Salão de Mitral combater os malditos orcs! Iremos fazer parte da história do Norte!
    Conteúdo patrocinado


    Prólogo - Drago e Sophia - Página 2 Empty Re: Prólogo - Drago e Sophia

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Set 18, 2019 2:46 am