Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato I - Prólogo

    Compartilhe
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Dom Set 25, 2016 7:30 pm

    Babidi sai do quarto com a testa franzida incomodado com o som, até que ele parece diminuir, o alienígena já tinha obtido as informações necessárias e iria ter com o grupo, informa-los sobre tudo o que viu e principalmente sobre a figura misteriosa, ele adentra a sala de comando e observa a todos então se pronuncia:

    -Já estão comemorando nosso sucesso na procura por Gordon? Tenho informações preciosas para dizer-lhes.

    Ele dirige-se a até a mesa de reunião, levitando como de costume e espeea os demais se posicionarem. Assim que o fazem ele começa a explica-los.

    -Pois bem, primeiramente devemos descartar a hipótese de irmos a casa de Gordon, Lucius estava certo quando sugeriu que o procurássemos a noite. A surpresa na verdade é que mesmo encontrando o Gordon, nós estaremos sendo observados bem de perto por uma mulher de armadura negra justa, máscara branca com algum símbolo que não identifiquei no centro, além disso ela portava uma arma semelhante a uma espada ou algo neste sentido e estava em posse de um artefato igual a o que temos, ou até o que temos.

    As visões nas duas opçõesque levantamos foram a seguinte:

    (...)

    Babidi descreve tudo o que aconteceu nas visões e assim que termina ele indaga:

    -Algum de vocês consegue lembrar de uma figura feminina com essas características que visualizei? Pode ser aliada ou inimiga...


    Jogava no ar a sua principal preocupação.

    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7868
    Reputação : 36
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Set 27, 2016 8:19 pm

    A tentativa de disfarçar o botão acionado fora inútil, e diante da reação de seus companheiros, Mr. Sussurro só pôde dar de ombros e erguer os braços como quem diz: "A música é boa, então deixa ela tocar". Lanthys deixou, mas não sem antes diminuir o volume para não atrapalhar a concentração do Babidi. A música que tocava era de Bon Jovi e ela remetia um passado recente em que Jacob ficava horas no sótão de sua casa, observando as estrelas através de um telescópio e sempre com uma música ao fundo. Bon Jovi era um de seus cantores preferidos e provavelmente não era coincidência que ela fosse uma das músicas naquele reprodutor de som, uma vez que provavelmente fora o seu pai que escolhera as músicas, e Jacob tinha muita influência musical partida de Lucius.

    - Você é mesmo uma caixinha de surpresas, Lanthys, pois eu não fazia a menor ideia de que você ouvia música. Você tem algum reprodutor musical aí dentro de você? - perguntou Mr. Sussurro, inclinando-se para mais perto de Lanthys, como se procurasse por algum alto-falante.

    Depois, o androide falou sobre a reação do gás nos alienígenas do grupo, e quanto a isso Mr. Sussurro teve que concordar. Ele não era especialista em biologia mas lhe parecia lógico cada um deles possuía uma arquitetura orgânica diferente, e que provavelmente o gás ter atingido mais os dois do que a si próprio era resultado do mero acaso.

    - Ou a máscara pode ter me ajudado a não inalar o gás em quantidade elevada como eles. - Mr. Sussurro acabara pensando alto, tornando a sua frase até meio fora de contexto por não ter tido nenhuma sequência lógica. Ele foi salvo pela chegada de Babidi, que relatou ao grupo sobre o que vira em sua bola de cristal. As duas opções pareciam ruins aos olhos de Jacob. -Num caminho temos a certeza do fracasso e no outro uma possibilidade de ter alguma surpresa desagradável com essa mulher que você descreveu. E eu não faço a menor ideia de quem pode ser a menina, mas com certeza ninguém se veste de uma maneira tão espalhafatosa nessa cidade se não for para combater clandestinamente o crime, a menos que a pessoa faça parte do próprio crime que rege nesses tempos difíceis. Lanthys, você consegue decifrar quem é moça através do seu banco de dados?
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1797
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Qui Set 29, 2016 4:56 am

    Não muito tempo após ceder espaço para Lanthys vasculhar nos painéis, Mr. Sussurro se aproxima dos dois para auxiliar como podia, relembrando ainda sobre o fato de Siggy e Babidi cederem ao gás de maneira mais profunda, o quê era um incomodo ainda maior para a arqueira. - É... Também achava que o meu sistema imunológico era mais forte... Ledo engano. - Siggy respondia ao humano sobre si, já que Babidi não parecia das criaturas mais fortes e resistentes que encontrara. - Não gosto de ser passada pra trás por um pirralho, nem me sentir tão vulnerável quanto ontem. Além do mais... Espero ainda encontrar o pirralho outra vez. - Siggy respondia ao Mr. Sussurro deixando claro que sua intenção era enfrentar Robin ela mesmo, ter o antídoto estava muito acima da opção de depender do androide.

    Sobre a música, a arqueira realmente não havia se importado, agindo com indiferença tanto ao surgimento da música, mas aos poucos se deixa levar pelas canções, ela precisava daquilo. - Por mim está ok. - Respondia ao androide sobre a música. O pouco conhecimento de música era uma vantagem para a harendiana, pois fazia aproveitar quase todas, até as que eram tachadas como ruins. Em meio ao som da canção que era reproduzida, Lanthys então falava sobre a investigação que faziam, e após alguns segundos digerindo as informações, responde. - Não sei se entendi, mas concordo. - Siggy deixava um sorriso amarelo e a confirmação para Lanthys continuar. Tudo pareceu ainda mais confuso quando Lanthys começou a falar de sangue, componentes, e letras "X" e "Y". No final, Siggy apenas desejou mentalmente que Mr. Sussurro tivesse entendido, pois ouvir aquilo tudo novamente seria doloroso a sua cabeça.

    Babidi se aproximava. Siggy se afasta do painel e todos os equipamentos, se aproximando do outro alienígena do grupo. Com os braços cruzados, andava de um lado para o outro escutando as informações que obtivera em seu item mágico. E rapidamente ele informa o que fora visto. Siggy lamentava a previsão sobre a visita na casa de Gordon. A descrição de Babidi não era estranha a Siggy, que tentava lembrar com quem se encaixava as características enquanto Mr. Sussurro dava seu parecer ou opinião. Mas ao fim, antes de Lanthys pesquisar nos dados, Siggy tinha um nome em mente. - Katana! - Siggy esperou por alguns segundos a reação de seus companheiros. - Se usasse uma marreta eu chutaria a Arlequina... Mas sério, se fosse a Arlequina o Babidi teria percebido. - A harendiana tinha quase certeza do nome que havia escolhido. - Pelo histórico, talvez não seja uma boa coisa a Katana ter interesse na gente, ou no Bruce...
    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Darkwes em Qui Set 29, 2016 9:20 am





    Wayne Enterprises.

    Na sala de comando da base secreta dos Renegados, Lanthys e Siggy iniciam uma busca sobre informações relevantes a respeito do gás psicotrópico ao mesmo tempo em que Mr. Sussurro se aproxima observando o que estavam pesquisando e opinando sobre o assunto.

    Logo nos primeiros resultados obtidos pelo androide, este obtém algumas informações a respeito de drogas semelhantes ao gás em questão. Apesar de não encontrar algo que mencione especificamente o gás utilizado pela Corte das Corujas, Lanthys observa a tela do grande monitor informar a respeito do funcionamento de substâncias semelhantes, que afetavam a atividade cerebral de suas vítimas, causando os mais variados efeitos. Segundo os resultados da busca, drogas psicotrópicas poderiam ser de diversos tipos, entretanto, a categoria que mais parecia se encaixar é a das alucinógenas, visto que os heróis sofreram diversas alterações sensoriais durante o evento, recebendo diversos estímulos em seus neurorreceptores cerebrais ao ponto de perderem a consciência.

    Uma característica importante ignorada pelos Renegados durante o evento se destaca diante da pesquisa de Lanthys que aponta diversas substâncias que poderiam ser utilizadas para alcançar efeitos semelhantes. No interior do ninho das corujas, os heróis se lembram de sentirem um cheiro adocicado e que de certo modo dava a impressão da presença de mofo no ambiente, o que pode ser causado por algum tipo de fungo. Sendo assim, o Psilocybe cubensis se encaixava como um possível candidato a elemento base do gás psicotrópico.

    Como se tratava de um tipo de alucinógeno natural, talvez modificado para que tivesse seu efeito ampliado, maiores informações de como combatê-lo certamente poderiam ser obtidas ao se consultar algum especialista nas áreas de botânica, bioquímica ou toxicologia e, logo na primeira busca, Lanthys obtém alguns nomes os quais poderia tentar estabelecer contato.

    Na tela do grande monitor são apresentados os nomes da doutora Paula Irving e de sua assistente, doutora Alisa Adams. Ambas atuavam nos laboratórios S.T.A.R. de Gotham e, segundo as informações contidas no sistema, haviam colaborado com Batman e seus aliados no passado.



    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lanthys em Qui Set 29, 2016 10:40 am

    Lanthys ouvindo o questionamento de Mr. Sussurro resolve responder de forma mais direta, sem dizer uma única palavra. Ele então com um movimento enquanto as informações eram processadas, encerra a sonorização do ambiente e brilhando alguns circuitos em seu corpo, se podiam ouvir alguns processos sendo realizados no corpo mecânico do homem máquina e após alguns segundos de silêncio, um som totalmente equalizado em ambos os canais se manifestava pelo ambiente partindo de Lanthys e se podia ouvir a seguinte canção:



    Ele dá um leve sorriso de canto de boca acreditando ter surpreendido o amigo e ainda manuseando os sistema de forma a obter o mais rápido possível as informações para Siggy ele diz:

    Lanthys: " - Banda Loft, lançamento da música ano de 1993, se chama Hold On. Dr Koga acredita que a música acalma e nos impulsiona por isso me construiu com essa possibilidade para que pudesse trazer calma e acalento aos demais como a mim mesmo em meus momentos de reflexão. Mas vamos ao que interessa!" Encerra ele fazendo um gesto com um pressionar de botão e trazendo as informações obtidas a tela:

    Lanthys: " - Vejam, drogas semelhantes e que podem afetar a atividade cerebral dos seres vivos causando efeitos diversos existem muitas, a que foi usada lá, poderia ser de diversos tipos, mas provavelmente teremos as alucinógenas como principais suspeitos, visto seus gritos de terror durante o momento da crise. Acredito que devem ter recebido diversos estímulos em seus neuroreceptores cerebrais ao ponto de perderem a consciência." Lanthys aciona mais alguns comandos e continua:

    Lanthys: " - Ainda existe algo mais que erramos naquele local, pois sentimos o cheiro adocicado, algo que parecia mofo e pelo abandono do mesmo ignoramos por completo desconsiderando que pudesse ser uma ameaça, mas, aquele cheiro que provavelmente partiu de fungos, se modificado para que tivesse seu efeito ampliado no ambiente, o Psilocybe cubensis se encaixa como um possível candidato a elemento base do gás psicotrópico. É claro, pra confirmar tudo isso, precisaremos obter mais informações com pessoas especializadas no assunto, sendo sugerido consultar algum especialista nas áreas de botânica e bioquímica; para me antecipar a próxima pergunta de vocês, eu já busquei por essas informações também, alguém nessa área em que pudéssemos ter certa confiança e, como resultado nas pesquisas do banco de dados sobre algum especialista aliado, obtemos alguns nomes com os quais poderíamos tentar estabelecer contato. Vejam, doutora Paula Irving e de sua assistente, doutora Alisa Adams. Ambas atuavam nos laboratórios S.T.A.R. de Gotham e, segundo as informações contidas no sistema, haviam colaborado com Batman e seus aliados no passado." Lanthys então mexendo levemente o pé no ritmo da música olha para todos satisfeito por ter conseguido pelo menos alguma informação para saírem do zero... O androide então mexe nos comandos novamente buscando endereços e meios de contato com as duas e enquanto a pesquisa continuava e ele completa:

    Lanthys: " - Irmos pelo subterrâneo, subir ao topo e chamar a atenção de Gordon me parece realmente bem mais seguro que as outras opções, mesmo sem a informação de Babidi eu já ponderava sobre isto... Sobre a mulher das sombras, se ela possui um item igual em suas mãos, muito provavelmente tem algo a completar nesta informação pois seria coincidência demais alguém com um item parecido aparecer justo onde vamos tentar interagir com Gordon. Creio mais ainda... E se Robin instalou uma forma de que somente com o segundo item de posse da mulher das sombras se possa ler a mensagem? Eu disse antes que considero que ele é esperto demais apenas para confiar em nossa palavra, e que ele saberia se levamos a mensagem a Batman, essa mulher pode ser uma enviada dele que não despertaria suspeitas ao Regime sobre sua mensagem ao morcego... Confesso que estou disposto a arriscar esse encontro com a tal mulher das sombras e caso algo aconteça, protegeremos Gordon primeiro e depois nos viramos, afinal, somos 4 e dos 4 os três mais poderosos e versáteis guerreiros e habilidosos agentes estão entre nós!" Lanthys sorri olhando para os três mostrando que se referia a eles. Ele então vira-se ao sistema de novo e digita mais algumas informações baseadas nas descrições de Babidi tentando ver se o mesmo resguardava informações sobre alguma possível aliada de Batman ou Robin, mesmo que ela pertencesse hoje ao Regime, afinal Robin já demonstrou que mesmo ao lado de Superman eles tinham seus intentos pessoais também.

    Lanthys: " - Estou inserindo as descrições que passou Babidi assim como sua sugestão Siggy e vamos ver se o computador pode nos ajudar a decifrar, ou pelo menos nos aproximar, de alguma dica sobre quem é a mulher das sombras!" A música estava chegando ao seu final e Lanthys continuava a se mexer no ritmo da mesma, de forma bem sucinta e quase imperceptível.
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Qui Set 29, 2016 1:22 pm

    Babidi ouve todas as ponderações e apenas balança a cabeça concordando, logo em seguida ele se junta a Lanthys no painel do computador em busca de informações sobre o que descobriu, tinha bastante conhecimento em tecnologia igual ou até maior que o androide, mas preferia deixar por conta dele esses dados, afinal, ele era um androide e poderia ter informações contidas em sua memória e acessá-las de modo mais mecânico e objetivo.

    Juntando-se a Lanthys ele tenta buscar também as informações e características que descobriu com o nome "Katana" na memória de Siggy.

    -Deixe-me auxiliá-lo Lanthys!

    OFF:


    Tecnologia 10+9 = 19



    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Darkwes em Dom Out 02, 2016 9:33 am





    Wayne Enterprises.

    Após informar os demais a respeito das informações obtidas através da base de dados presente no computador central, Lanthys busca meios de entrar em contato com as doutoras que poderiam auxiliar na análise das amostras de sangue de Siggy, assim como no desenvolvimento de um antídoto para ao gás alucinógeno da Corte das Corujas. O androide obtém o endereço dos laboratórios S.T.A.R., situado no distrito de Otisburg no extremo norte de Gotham, onde poderia encontrar ambas diariamente, conseguindo também os telefones do local. Além destes, Lanthys obtém o endereço residencial de Alisa Adams, em New Town, curiosamente o sistema não continha informações a respeito do endereço residencial da drª. Paula Irving.

    Ao realizar uma busca de informações inserindo a descrição repassada por Babidi, o sistema indica Katana como uma das possíveis correspondências válidas e, com o auxílio de Babidi, os Renegados conseguem algumas informações da mulher samurai que poderiam ajudá-los a compreender com quem estavam lidando. Katana havia auxiliado os Renegados no Resgate de Lucius Fox de forma indireta, sem se aliar propriamente ao grupo, na época a mulher usava um uniforme vermelho e amarelo, com uma máscara também vermelha. Após este evento, Katana teria se aliado a outra formação dos Renegados na Europa onde auxiliou o príncipe de Markovia em conflitos locais, após a dissolução do grupo, Katana teria retornado à Gotham onde teria atuado ao lado das Aves de Rapina usando um uniforme negro e mais recentemente teria se associado ao grupo de super criminosos conhecido como Esquadrão Suicida por motivos desconhecidos. Ainda segundo informações do sistema, Katana não possui super poderes, apesar de portar uma espada com poderes místicos, capaz de aprisionar espíritos e controlá-los. Há também uma nota misteriosa informando que Katana teria sido morta em combate contra Lady Shiva, tendo retornado à vida misteriosamente, sendo seu paradeiro atual desconhecido.

    Após todas as pesquisas realizadas, já passam das 13 horas, tendo os Renegados cerca de sete horas até o horário no qual poderiam encontrar o comissário Gordon no Departamento de Polícia de Gotham.



    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Dom Out 02, 2016 10:00 pm

    Babidi descreve a todos tudo que descobriu em sua pesquisa e ao que tudo indica quem estaria na espreita era realmente a katana, ele pensa um puco e decide opinar:

    -Realmente, tudo indique que quem estará na espreita é a katana com um artefato idêntico ao nosso, que talvez o Robin também tenha entregado a ela por algum motivo...isso esta cada vez mais estranho, Katana hoje faz parte do Esquadrão Suicida...Eles podem ter interesse em descobrir sobre o Batman...ou tramam alguma outra coisa e designaram katana para isso, quem sabe o Robin assim como nós, decidiu envia-la para a Gordon como garantia para descobrir o paradeiro de Batman?

    Não consigo fazer alguma conexão sobre estes fatos...


    Babidi estava preocupado, buscava juntar as peças do quebra cabeça, mas nada parecia se encaixar.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7868
    Reputação : 36
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Elminster Aumar em Dom Out 02, 2016 10:41 pm

    Lanthys fez a música ambiente mudar completamente, com a música dessa vez partindo dele próprio. Era notório que o robô gostava muito daquela música, e Mr. Sussurro, que nunca tinha ouvido falar naquela banda, estava curtindo o som, mexendo a cabeça conforme o ritmo da música. Quando a música foi para a parte mais animada, ele pegou nos braços de Siggy, tencionando dançar com ela enquanto Lanthys buscava as informações nos computadores.

    - Vamos lá, no ritmo da música. Solte esse corpo, Arqueira, não precisa ficar toda dura o tempo todo. - Jacob tentava animar o ambiente e fazer os seus colegas relaxarem antes deles partirem para mais um serviço. - Não vai me dizer que em Harendall vocês não dançam?

    Tendo sucesso ou não em sua tentativa de dançar com Siggy, logo depois Mr. Sussurro volta suas atenções à Lanthys para ouvir o que ele tinha descoberto a respeito do antídoto, e em seguida, suas conjecturas a respeito daquela mulher misteriosa, que aparentemente se tratava de Katana.

    - Eu posso subir no topo do prédio antes de vocês. Me mantenho oculto lá até vocês levarem Gordon para cima. Se a tal mulher, sendo ela a Katana ou não, chegar por ali, avisarei-os pelo comunicador e vocês poderão se preparar melhor. Eu não sei, mas algo me diz que ela estará lá exatamente pelo mesmo motivo que o nosso, e a surpresa dela em nos ver será muito maior do que o inverso, a não ser que ela também tenha um Arkanum ao seu lado. - Foi um elogio a capacidade de adivinhação de Babidi. -De qualquer modo, cautela nunca é demais, não é mesmo?
    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lanthys em Ter Out 04, 2016 8:13 am

    Lanthys atentamente ouvia as palavras de Babidi enquanto colhia os últimos resultados sobre sua pesquisa para Siggy desativando sua sonorização. Ele imprime então o resultado final e entrega as mãos da Arqueira:

    Lanthys: " - Siggy... Aqui temos o endereço dos laboratórios S.T.A.R., situado no distrito de Otisburg no extremo norte de Gotham, onde podemos encontrar tanto Alisa quanta Paula e ao que tudo indica, isso seriam horários diariamente... Também estão impressas aí todas as informações anteriores que lhe passei e para completar, foi possível conseguir os telefones do local bem como o endereço residencial de Alisa Adams, em New Town... Porém por algum motivo, o sistema não contém informações a respeito do endereço residencial de Paula Irving. Como o assunto é particular eu estou te entregando o que consegui e as decisões a respeito disso, daqui em diante são suas... O que precisar de mim, estou a disposição!" Lanthys então dá dois passos atrás, e observando os demais que comentavam sobre Katana comenta:

    Lanthys: " - Temos menos de 07 horas para nos decidirmos amigos... Eu ainda considero que uma inserção até o sinal de forma silenciosa seja a melhor forma de conseguirmos a atenção de Gordon sem o colocar em risco... Pelo histórico obtido Katana trabalha para o lado que quiser sem qualquer restrição, pode ser uma mercenária e atender o pagamento mais alto como pode ter seus motivos pessoais assim como nós temos para não apoiar um dos maiores heróis que o mundo já conheceu... Eu ainda creio em uma relação entre Robin, Katana e a verificação de nossa entrega da mensagem a Batman, é coincidência demais alguém no mesmo local com um dispositivo idêntico... Porém, as palavras de Sussurro são incrivelmente perfeitas, cautela nunca será demais..." Lanthys então bate a mão direita na palma da mão esquerda e completa:

    Lanthys: " - Eu sugiro o avanço tático de sempre, Sussurro a frente, mas não muito distante pois qualquer ameaça estaremos perto para dar-lhe cobertura e chegarmos até o telhado acionando o BatSinal. Quando Katana surgir, descobriremos do que se trata através da conversa inicialmente, pois lembrem-se, até onde sei a espada dela é capaz de manipular a alma e creio que nenhum de vocês quer ter sua alma aprisionada... Não a ataquem sem um motivo pra isso, podemos obter informações ou até mesmo complemento de nossa missão de posse dela, não sabemos porque ela estará lá, isso claro, se as previsões do Babidi se concretizarem como ele mesmo mencionou..." Lanthys fica observando os demais esperando suas ponderações para definirem seu cronograma de ação!
    Shady Dope
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 219
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Shady Dope em Qui Out 06, 2016 2:24 pm

    Lanthys começou a tagarelar sobre sua descoberta, "Psilocybe cubensis", era o quê a arqueira repetia diversas vezes mentalmente para gravar o nome, embora o androide tivesse passado muito mais informações sobre o fungo. O mais importante finalmente lhe é dito no final, um contato, era o quê o grupo precisava na ausência de seu líder. Paula Irving e Alisa Adams precisavam serem contatadas. - Obrigada. - A harendiana agradece a ajuda do androide, pensando nos próximos passos a serem tomados.

    Surpreendentemente, Mr. Sussurro puxava o braço de Siggy a forçando indiretamente, ou diretamente, a dançar. À principio a harendiana ficou sem reação, respondendo com movimentos lentos e instintivos, fitando Mr. Sussurro com uma feição confusa. - Em Harendall se dança em rituais de libação, cerimônias e durante o Bjórálsar... E no final dessas danças, ou os indivíduos lutam entre si até alguém ficar desacordado, ou fazem sexo. - Siggy continuava fitando Mr. Sussurro enquanto falava, falava com entonação direta e sem brincadeiras, pois era apenas uma constatação da realidade em seu mundo. - Precisamos de você 100%, e não ache que vamos fazer sexo. - Siggy interrompe a dança, se afastando do humano. A harendiana já havia assimilado boa parte da cultura humana, mas ainda cultivava parte de sua cultura natal que ainda lhe era importante.

    Outra vez Lanthys se dirige à Siggy, desta vez com o endereço e horários das duas pesquisadoras, algo realmente bastante útil. Siggy segura a impressão feita dos dados encontrados e o guarda, usaria todas as informações o mais breve possível. Enquanto isso o assunto sobre qual abordagem usariam discorria, e a arqueira não via tanta necessidade de cuidados para a situação. - Temos a vantagem de saber que a Katana... Ou quem for... Estará no local, então sugiro seguirmos o quê Mr. Sussurro citou. - A harendiana fitava os outros três renegados. - Inclusive, concordo que ela deve estar ali pelo mesmo motivo que o nosso, acho que deveríamos apenas esperar até mais alguém chegar, o comissário provavelmente, segundo nosso amiguinho. - Siggy batia no pequeno ombro do alienígena quando o menciona. - Mr. Sussurro pode escutar toda a conversa de ambos sem ser notado, nem precisamos ter contato com ela, apenas esperar sair e conversamos com o comissário Gordon em seguida. - Siggy finalizava seu ponto enquanto descia dois lances de escada que separava os painéis eletrônicos do resto do esconderijo. - Eu encontrarei vocês lá, tenho que fazer uma visita a Dra. Irving e sua assistente. - Siggy esperava alguns segundos para se alguém tivesse algum tópico a acrescentar, sua intensão era localizar as doutoras o mais rápido possível, levando consigo parte da amostra de sangue.
    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lanthys em Sex Out 07, 2016 8:36 pm

    Lanthys ergue a mão para Siggy com o punho fechado e os dedos apontador e médio erguidos, como que cumprimentando a arqueira e concordando com ela. O androide ainda assim completou:

    Lanthys: " - Ficamos acertados então de que partimos da base, os que forem sair daqui claro, as 19:30hs, pois levaremos em torno de 30 minutos no máximo até lá eu calculo pela distância, se não houver nenhum contra tempo nesse deslocamento até o topo da delegacia... Não acho adequado chegarmos antes nem depois disso, pois se o horário das 20:00hs se tratar de troca de turno, é mais fácil que nenhum deles se atente para um sinal nos céus, estarão todos unicamente buscando ir para casa e ignorando qualquer outro fato, assim eu espero... Enquanto isso, enquanto aguardamos esse tempo, vou pesquisar algumas coisas no sistema para tentar nos preparar melhor para esse encontro..." O androide vira-se para o computador novamente e acessando os comandos de busca começa a pesquisar sobre, trocas de turno na delegacia e seus horários, numero de funcionários na mesma, o que existe no topo, a frequência com que visitam o local, se existem rondas no mesmo além dos mapas de acesso ao local seguindo pela linha dos tuneis até o Batsinal onde precisam chegar, prováveis acessos bloqueados durante o trajeto ou quem sabe armadilhas ou guardas, de forma a terem o melhor trajeto preparado em sua mente. Também busca por mais informações a respeito de Katana caso existam e de possíveis ligações entre ela e Robin, de forma e tentar entender se estão lidando com alguém caótico, neutro ou bom. Ainda mais, Lanthys busca pelas atuais informações de Gordon, declarações que tenha dado após a instalação do Regime, a posição de Superman quanto a ele e como ele tem agido desde então para poder fazer o que deseja sem despertar os olhos atentos dos aliados da ditadura de ferro atual. Enquanto insere os dados ele sem olhar para qualquer um deles apenas diz:

    Lanthys: " - Siggy... Se precisar de algo, basta nos comunicar... Babidi, se quiser me ajudar a obter informações que achar necessário, o computador tem bastante espaço!" O sistema de som de Lanthys se ativa novamente e mais uma música, em volume ambiente começa a tocar saindo do homem-máquina...

    Spoiler:
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Sab Out 08, 2016 5:32 pm

    Babidi que já estava no computador ouve o pedido de Lanthys e a sua idéia. Eram muitas coisas para pesquisar e com dois pesquisando ao invés de um sem dúvidas as coisas fluiriam mais rápido, o alienígena vê também a arqueira sair e lhe fala:

    -Tome cuidado...herendiana...


    Então, volta-se para o computador e começa a ajudar Lanthys na pesquisa.

    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Darkwes em Seg Out 10, 2016 10:17 am





    Wayne Enterprises.

    Coletadas as informações relevantes, os Renegados realizam os últimos preparativos para fazerem contato com o comissário Gordon no topo do Departamento de Polícia de Gotham. Lanthys e Babidi continuam checando a base de dados em busca de mais informações relevantes a respeito de Gordon, do funcionamento do Departamento de polícia e de Katana, enquanto isso, Siggy decide deixar a base de operações e partir sozinha até o encontro das doutoras Irving e Adams.

    A harendiana deixa o subsolo da Wayne Enterprises e segue de forma sorrateira até os laboratórios S.T.A.R. que se encontravam no extremo norte de Gotham. Para chegar até o local a arqueira tem de usar o metro buscando não chamar a atenção de seus ocupantes e assim acabar despertando o interesse dos soldados do Regime que patrulhavam as ruas. Por sorte, a harendiana consegue alcançar seu objetivo e adentrar o edifício dos laboratórios furtivamente, fazendo contato com a doutora Alisa Adams que recebe a amostra de sangue trazida por Siggy. A doutora Irving não se encontrava no local e Alisa se compromete a analisar a amostra e consultar sua superior para que desenvolvessem um antídoto, entretanto, o mesmo não poderia ser produzido de imediato, sendo assim, a doutora informa a harendiana para que retorne ao laboratório em 48 horas.

    Ainda na base de operações dos Renegados, Lanthys e Babidi consegue algumas poucas informações relevantes a respeito do que pesquisavam. O efetivo exato de Gotham não é mencionado no sistema, mas no turno da noite haveriam certa de 20 funcionários no interior da delegacia, incluindo o próprio comissário, cujo escritório se encontrava próximo ao topo da construção. Ainda de acordo com as pesquisas, não deveria haver nenhum obstáculo no caminho, podendo os Renegados seguirem através dos canais de esgoto até um beco localizado na parte posterior do edifício, de onde poderiam subir utilizando a escadaria de emergência externa. Quanto a declarações do comissário em relação ao Regime, nada é encontrado nos principais jornais da cidade. O sistema também havia apresentado todas as informações a respeito de Katana anteriormente, não possuindo nada de novo a acrescentar em buscas posteriores.

    Siggy consegue retornar à base dos Renegados antes do sol se por e o grupo de heróis podia prosseguir até o local quando julgasse ser o melhor momento. Já passam das 19 horas.



    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lanthys em Seg Out 10, 2016 10:44 am

    Lanthys então, depois de obter as respostas que buscava e manter todas as informações em seu cérebro retransmite os detalhes aos aliados e cogita:

    Lanthys: " - Acho que podemos seguir pelos túneis desde já, com calma e tranquilidade, isso dá tempo a Sussurro de vasculhar o local e buscar alguma possível armadilha ou bloqueio. O sistema informa não haver nada, mas cautela nunca é demais certo Sussurro?" Lanthys aponta o dedo para ele como se fosse uma pistola puxando o gatilho, coisas que ele observava humanos fazerem e repetia para tentar saber como e porque aquilo era feito... Ele já havia compreendido o momento em que sinais assim eram usados e ele repetia o gesto vendo se atingiria a resposta esperada... Ele então continua:

    Lanthys: " - Se chegarmos antes das 20:00hs a saída do túnel acho prudente aguardarmos até o badalar de 20:00hs para não acionarmos o sinal antes de Gordon realmente estar por lá. Sussurro pode sair antes de nós e verificar se podemos seguir o trajeto pela lateral do prédio nas escadas de incêndio e então, vamos ao encontro de Gordon e Katana, se tudo se confirmar. Acho que seria isso... Alguém gostaria de propor alguma condição diferente nobres amigos?" Lanthys fica a observar todos esperando suas reações!
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Seg Out 10, 2016 10:54 am

    Babidi ouve as palavras de Lanthys e balança a cabeça concordando com tudo, ele pretendia também já seguir o caminho para lá:

    -Pois bem, podemos sair agora, e esperar dar as 20 horas para então encontrarmos Gordon e Katana.

    Babidi dá um sorriso malicioso e completa:

    -Adoraria surpreender a katana, já dizendo que sabemos dela e onde ela está para assusta-la e intimida-la, assim ganharemos uma vantagem psicológica caso ela tente algo. Ante de iniciarmos a conversa com Gordon me permitam chama-la para o bate-papo.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7868
    Reputação : 36
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Elminster Aumar em Seg Out 10, 2016 8:40 pm

    A tarde passou rápida com os últimos preparativos para o encontro que teriam logo mais. Sussurro ajudou como pôde, embora tecnologia não fosse o seu forte. Quando Siggy precisou sair, Mr. Sussurro riu só de imaginar a harendiana pegando um metrô ou um ônibus em Gotham para se locomover. A cena era hilária em sua cabeça, mas não tanto quanto ter visto a harendiana dançar com ele de um modo tão duro. Ele ficou surpreso quando ela disse que o seu povo dançava em certas épocas.

    Com o grupo novamente reunido e prestes a sair para a missão, Lanthys toma as primeiras palavras, seguido por Babidi. Jacob acena positivamente com a cabeça para o androide quando o seu nome é citado.

    - Me parece um bom plano. Enquanto vocês tentam chegar próximo ao local pelos esgotos, eu me certificarei de que o caminho no prédio esteja livre. Procurarei pela Katana ou quem quer seja a mulher misteriosa, e caso a encontre, eu irei avisá-los pelo comunicador. E, ah, meu amigo Babidi, talvez assustar a mulher não seja uma boa ideia. Pelo menos não até que a gente saiba de qual lado ela esta e quais são as suas intenções.
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Seg Out 10, 2016 9:15 pm

    Babidi ove as palavras de Mr.Sussurro atento e completa:

    -Então conversaremos com Gordon e deixaremos ela saber de nossas intenções? Caso ela não esteja de nosso lado? Devemos surpreende-la desde já e coloca-la na berlinda, com esse tipo de pessoa não podemos nos distrair, contra a parede ela revelará sua natureza. Até porque não a assustarei de qualquer forma, a indagarei sobre os motivos que ela está ali escondendo-se e afirmarei que não faremos nada caso ela não faça.

    É bom que ela saiba sendo aliada ou inimiga que temos poder e condições de prever suas ações, pra que pense duas vezes antes de tentar qualquer coisa contra nós.

    Babidi tinha expressão fechada e séria não parecia que iria abrir mão de sua ideia facilmente.
    Lanthys
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 0

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lanthys em Ter Out 11, 2016 5:09 pm

    Lanthys se manifesta ouvindo os dois aliados conversarem, expondo sua opinião:

    Lanthys " - Na suposta toca dos corujas, estava-mos de certa forma na vantagem até usarem termos e atitudes mais agressivas contra Robin... Por conta disso, quase tivemos um embate desnecessário que poderia ter ferido a todos que estavam desacordados... Katana possui até onde se sabe uma espada que faz algo com a alma dos seres vivos e talvez, ser agressivo ou intimidador com ele sem saber seus reais motivos, não seja adequado... Com certeza precisamos saber o que ela faz ali, e se for uma aliada, ela mesmo irá se manifestar sem necessidade de perguntas... Mas ao mesmo tempo, se for uma inimiga, creio que tentar intimidá-la não fará diferença, um mercenário não se assusta fácil..." Lanthys fica olhando para todos e continua:

    Lanthys: " - Sou uma máquina como sempre é frisado então não compreendo bem os sentimentos humanos, mas, acho que alguém capaz de lutar ao lado de tantos grupos e ainda, sabe-se lá como voltar da morte, não vai reagir com boa vontade e respostas a uma aproximação agressiva ou intimidadora, mas... Essa é apenas minha opinião..." Ele os observa um pouco mais e então completa:

    Lanthys: " - Se for uma aliada e metermos os pés pelas mãos como costumam dizer, poderemos estragar tudo, então minha sugestão é, fiquem de olho e se preparem, mas não a ataquem seja com o corpo e armas ou com palavras... A diplomacia é a melhor arma quando se tem a possibilidade de usá-la, tentemos esta opção antes de partir para um combate sem sentido... Esta é minha sugestão para este possível encontro com Katana ou seja lá quem ela for..." Lanthys então se dirige a porta de saída vagarosamente enquanto seus componentes cibernéticos brilham revisando seu sistema robótico para iniciar sua missão!
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7013
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Lyvio em Ter Out 11, 2016 6:27 pm

    Babidi ouve as palavras de Lanthys e retruca:

    -Há uma diferença colossal entre a ameaça proferida... ou melhor...o ataque descabido contra Robin e apenas uma constatação para que katana saiba que sabemos dela...

    Babidi não se sentia nem um pouco confortável em acreditar que alguém como katana com todo mal histórico acabasse se revelando uma aliada.

    -No entanto, apesar de extremamente contrariado se a maioria decidir por aguardar eu aguardarei. E espero sinceramente que eu esteja enganado sobre ela e que vocês estejam corretos.


    O Alienígena estava com semblante bastante preocupado.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Ato I - Prólogo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Dez 12, 2017 10:07 am