Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Central Park - O Reduto Verde

    Compartilhe
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Sab 1 Out 2016 - 17:12

    Central Park





    O Central Park (em português: Parque Central) é um grande parque dentro da cidade de Nova York. Possui uma área de 843 acres (341 ha) e está localizado no distrito de Manhattan. Foi inaugurado em 1857 com 778 acres (315 ha), e é considerado, por muitos nova-iorquinos, um oásis dentro da grande floresta de arranha-céus existente na região. É um lugar onde as pessoas podem diminuir o ritmo frenético de Nova Iorque.

    O Central Park é o parque mais visitado da cidade.

    Em 1858, Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux (que criou mais tarde o Brooklyn's Prospect Park) foram os vencedores do concurso de design "Greensward Plan" para melhoria e expansão do parque. A construção começou naquele mesmo ano e continuou, durante a Guerra Civil Americana, sendo completada em 1873.

    Embora o parque pareça natural, ele é, na verdade, ajardinado quase inteiramente e contém diversos lagos artificiais, trilhas para caminhadas, duas pistas de patinagem no gelo, um santuário vivo e campos diversos. Considerado pelo Guiness Book o lado verde de Nova Iorque, o parque foi projetado para dar um clima aconchegante a cidade.

    O parque foi designado, em 15 de outubro de 1966, um distrito do Registro Nacional de Lugares Históricos, bem como, em 23 de maio de 1963, um Marco Histórico Nacional. É atualmente gerido pelo Central Park Conservancy sob contrato com a prefeitura da cidade.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Sab 1 Out 2016 - 17:35

    Cedric Borson


    Cedric Borson, o Gangrel, se levantava, mais uma vez, das cinzas da terra que o abraçara.

    Do pó vieste ao pó voltaria e, nesse meio tempo, viveria sua não vida da melhor forma que lhe aprovesse.

    O torpor que lhe abraçara caíra por terra, permitindo que se atualizasse do que ocorrera nos últimos 100 anos.

    Fora ensinado e, agora, enviado ate a Cidade de Nova Iorque.

    Sua mentora disse que deveria procurar o Primogênito Gangrel. Que ele o receberia, que cumpriria os ritos de apresentação ao Principe

    Cedric seria o elo de ligação entre o povo de sua senhora e a Cidade dos Homens

    E acima dele a Lua do Caçador abençoava seu renascimento.

    Ele tinha chegado à Cidade na noite anterior, mas havia preferido passar a noite em comunhão com a terra e, agora, ele voltava ao mundo dos vivos

    Valkoth
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 3
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por Valkoth em Sab 1 Out 2016 - 17:58

    Eu olho a minha volta com os olhos da noite(protean 1), para ter certeza que mortal nenhum esta por perto.
    Busco abrigo as sombras, cheiro o ar noturno.
    O lugar tem uma atmosfera agradável para mim, mas não esconde o que foi feito nessa terra sagrada, essa falsa natureza não me trás
    conforto.
    Após alguns minutos observando das sombras, me transformo em coruja(coruja cinzenta), não é a forma que mais gosto de estar, eu sou um lobo.
    ainda assim é mais confortável que minha forma antiga mortal.
    Tomo voo ao céu noturno, distante das ruas entre as arvores e postes.
    Buscando o tal "Primogênito" , arch me da nojo só de dizer. a Camarila e seus títulos que dizem nada. mas minha família segue com essa aliança a muito
    mais tempo do que eu existo e os Gangrel cumprem sua palavra.
    Achar o primogênito não deve ser difícil, mesmo dentro desse inferno cinza nosso clã deixa suas marcas,basta saber procura-las.
    Do alto, com meus olhos da noite e de coruja procuro as marcas e pistas, vou apresentar-me a ele.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Qua 5 Out 2016 - 22:55

    A noite beijava sua fronte e o Gangrel levantava-se da cova que, antes, nada mais era do que terra compacta.

    O luar já seria o bastante para verificar as proximidades... Tinha escolhido um ponto distante da parte habitavel do Central Park, para sua comunhão com a terra, mas preferia usar seus dons selvagens.

    Um fulgor vermelho acende em seus olhos, permitindo-lhe uma visão além do alcance de qualquer mortal.

    Ele via a movimentação de pequenos animais nas sombras noturnas. Seu sentido predador era forte.

    No entanto, tinha uma missão. Deveria procurar seu primo naquela vastidão cinza.

    Invocando, mais uma vez os seus dons selvagens, o Gangrel direciona sua vitae para a transformação de seu corpo. Mas aquilo levaria tempo....

    Talvez não houvesse problemas. Aos poucos seu corpo tornava-se coberto de penas. Logo a transformação estaria completada.

    Um barulho...

    As orelhas do gangrel se aguçam e o fulgor vermelho dos seus olhos se direcionam para o que quer que tenha feito aquilo.

    Não era possivel... Um minuto atrás não havia nada... Mas no seguinte um homem, bem vestido, saia da sombra das árvores...

    Talvez estivesse muito ocupado com sua transformação... Poucas das vezes tinha se transformado em Coruja... Mas tinha outra preocupação agora...

    Sentia o perigo naquele homem. Não sabia o dizer o por que... Talvez fosse seu olhar frio, ou o frio que surgia a sua volta enquanto se aproximava.

    A própria natureza murchava a sua volta.

    O Gangrel meio cheio de penas se prepara assumindo posição de combate. Garras surgem de suas mãos. O brilho vermelho se estreita.

    O Estranho sorri e com uma palavra paralisa o Cainita.

    Como fora tolo... Preparara-se para o ataque, mas se esquecera de não fitar os olhos de seu adversário.

    O Combate mental foi rápido... O Gangrel era fraco na sua vontade e sua consciência somente observou quando o Estranho tomou seu corpo subjugando-o.

    De longe, em algum canto esquecido da sua mente o Gangrel observou seu corpo sair caminhando pela noite, enquanto o corpo do Estranho jazia caído.

    O Corpo do Gangrel caminhava tropego, mas inexorável, buscando as áreas comuns do Central Park e, ali, quando, enfim chegou, deu início ao maior banho de sangue que os Nova Iorquinos viram até aquele dia....
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Sex 14 Out 2016 - 15:42

    JONAS MC CALUM


    O Parque se assomava na visão do Brujah... Aquele era a última parada até o Elisio, ele esperava. No entanto, o trafego começava a diminuir até parar...

    As entradas do parque estavam fechadas por oficiais de uniforme e de terno. O que se desenrolava dentro da maior área verde dos Estados Unidos era grande.

    Um pouco mais a frente um Rolls Royce com as cores da policia fechava a rua, permitindo, tão somente que os demais veículos passassem em fila indiana, fiscalizando e mandando parar aqueles que entendia suspeitos...

    Um policial estava a frente da fila indiana e uma lanterna invadia os veiculos e perscrutava s motoristas...

    Não demorou muito para que o facho de luz se deitasse sobre o rosto do motorista do Brujah.

    -Encoste, ele ouve o oficial dizer...

    O Motorista ja começava a suar frio enquanto estacionava e ouvia o homem lhe pedir os documentos.

    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Sex 14 Out 2016 - 22:14

    Jonas estava vendo que seu motorista estava ficando intranquilo, mas talvez o policial tivesse mais coisas a fazer afinal de suspeitos existem muitos.

    Bom oficial existe algo errado? Questiona Jonas de seu lugar educadamente Sei que só faz seu dever, mas preciso chegar a prefeitura estou sendo esperado, como muitos outros.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Dom 16 Out 2016 - 3:02

    O policial mal presta atenção ao comentário de Mc Calum, enquanto vistoriava os documentos entregues pelo motorista.

    Ele se demora na licença vencida que o Pistoleiro já havia visto afixada no porta luvas do taxi e então fala direcionando, mais uma vez a luz para dentro do veiculo.

    - Se quiser ir para a prefeitura tera de ir a pé... Essa licença esta vencida e o carro não poderá sair daqui. Deixem o veículo

    Aquela não parecia ser a noite do Pistoleiro.

    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Dom 16 Out 2016 - 11:36

    O pistoleiro não tendo outro meio e não desejando gerar um conflito sai do carro paga o motorista que embora detido fez o seu serviço. - Enfim. Terei que cruzar o parque, mas foi dito na rádio que um louco perigoso está a solta por ali é verdade? - Diz em resposta.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Seg 17 Out 2016 - 23:20

    O policial parecia não acreditar no que o Brujah falara

    - Ninguem tem permissão de entrar no parque... Os federais sitiaram o local. Ta vendo aqueles caras ali de terno? Pois é... FBI amigo...

    Ele olha para a fila de carros que aumentava, já que esperavam a liberação para seguirem viagem, e corta aquela conversa

    - Se quiser pode pegar outro carro ou ir a pé contornando o Parque... Isso é com você
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Seg 17 Out 2016 - 23:30

    Off: Questão de tempo. Circular o parque quanto isso comeria do meu tempo? Afinal quero chegar, mas não preciso ser o abre alas da reunião.

    Jonas refletia e via outros carros quem sabe um outro táxi se houvesse um se não ele teria que pensar em cruzar o parque ou dar contorna-lo o que o levava ao questionamento acima.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Qua 19 Out 2016 - 0:08

    O Pistoleiro estava em uma encruzilhada, entre uma parelha de bois e uma alcatéia.

    Os carros que via na fila, na maior parte eram carros particulares. Um ou outro taxi estavam em seu campo de visão, mas estavam cheios.

    Por outro lado, um caminho sem fim se destacava, afinal, o Central Park possuía a maior dimensão de área verde urbana nas Américas, de forma que não via nem sinal da Prefeitura

    OFF:
    Gaijin, circulando o Central Park a pé você levaria algo em torno de 1 hora e meia, pelo menos.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Qua 19 Out 2016 - 0:34

    Mas que coisa porque estou hesitando? Se pergunta o cainita não tinha tempo para dar contornar esse negócio e se um lunático viesse e tentasse algo bem aquela parte da humanidade onde diz não machucarás e sentir culpa contra humanos indefesos e inocentes...

    Dane-se ele pensou e decidiu ir pelo parque é claro evitará passar onde chama atenção e bem se problemas aparecerem as armas estavam lá com ele e para ele.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Sex 21 Out 2016 - 15:46

    O Pistoleiro se afastava, deixando o taxista com seus problemas mundanos...

    Nada tinha para com eles. Tinha uma meta, chegar ao Exílio, e iria cumprí-la.

    No entanto, percebe não seria tão fácil.

    Ele caminha em direção a entrada do Central Park mais próxima, mas um dos homens de terno que sobretudo que tinha visto anteriormente se aproxima.

    Olhando de mais perto, ele parecia um armário. Era grande e de constituição física plena. Seu rosto era dominado por um queixo quadrado digno de uma pedra tumular e uma pequena cicratiz se desenhava em seu rosto, perfeitamente escanhoado.

    Havia um outro próximo. De uniforme policial, menor e de bigode oleoso, mas ele deixara o brutamontes cuidar do assunto.

    - Boa noite Cidadão, ele finalmente diz apos uma longa olhada no Brujah, o parque está fechado, problemas internos
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Sex 21 Out 2016 - 22:00

    Preciso chegar a prefeitura estou sendo esperado lá... e o caminho mais rápido é atravessando já que praticamente os carros não andam. Sei cuidar de mim mesmo.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Ter 25 Out 2016 - 22:34

    O oficial que interpelava o Brujah ouviu a resposta por este proferida e, pela sua aparência, demonstrava não saber se estiva diante de um louco ou um fanfarrão...

    Ele consulta o horário em seu relógio em uma rápida olhadela e comenta com o Pistoleiro

    -Cidadão, a esse horário a Prefeitura já se encontra fechada... Prédio público sabe como é? Talvez o Senhor devesse ir para casa... Ninguem passará pelo parque essa noite.

    Com a conversa se desenrolando, o policial fardado se aproxima para acompanhar o que acontecia.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Ter 25 Out 2016 - 23:19

    Jonas sabia que podia abrir caminho facilmente, mas não tinha o desejo ou loucura de armar uma confusão para si e ainda estampar alguma cartaz de procurado então optou pela saída mais fácil e resignou-se a responder.

    - Preciso chegar do outro lado, mas não vou forçar nada então vou deixa-los agora. - Ele se afasta, bem o lugar é grande deve haver outro ponto para travessia que não esteja sob vigilância e que ele pudesse usar sem chamar a atenção.
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Qua 26 Out 2016 - 22:49

    O Pistoleiro se despede dos policiais que se entreolhavam tao logo ele os deixasse.

    De certo pensariam que era mais um bebado, inebriado pelas perdas daquela manhã.

    Muitos haviam se largado à bebida, como uma forma de tentar afastar aquela péssima manhã e o futuro negro e incerto que se assomava.

    O Brujah retorna ao ponto de onde havia deixado o taxista, com a entrada lateral do Parque as suas costas.

    Apenas o carro estava ali. De certo esperando um guincho que nunca chegaria e logo mais teria, apenas, a lua como companheira.

    Do outro lado da rua, o policial que apreendera o veículo o olhava de esguelha, mas estava mais preocupado com a fiscalização dos carros que passavam.

    Seguindo na direção que os carros iam, McCallum pode perceber que uma curva fechada para a direita tampava a visão daqueles que havia deixado para trás.

    E ali, como na restante do Parque, apenas uma pequena grade separava a rua da imensidão verde que ocupava mais de 3 km² de Manhattam.

    Caso desejasse pular ali, o que não seria nenhum esforço, o Pistoleiro podia divisar dois caminhos distintos: um que seguia reto e fazia uma leve curva para a direita e outro que se perdia no meio das arvores e cruzava um pequeno riacho.

    Naquele horário, aquela parte do parque estava deserta.

    Caberia ao Brujah decidir o que fazer
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Qua 26 Out 2016 - 23:18

    Jonas deu um suspiro de descontentamento e pensa O espírito americano...a liberdade de ir e vir ...  agora era ou mais lhe lembrava uma piada do que para ele fora uma realidade.

    Sem esforço ele pulou a grade e olhou em volta vendo os caminhos e suas possibilidades, mas afastou mentalmente se enfiar entre arvores e cruzar o riacho se pode ser emboscado porque não do alto de uma arvore?

    Ele vai pelo caminho reto e novamente a mão instintivamente vai para as armas que carregava...



    Não espero confusão, mas .... Se vier .... Ele diz e vai pelo caminho escolhido tentando não chamar a atenção.


    You can feel all alone in a city that's big,
    Where people will walk all over someone
    And not care a fig.
    You see that, and your nerves come undone.


    Canta para si mesmo...
    John Milton
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 375
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por John Milton em Sex 28 Out 2016 - 8:25

    O Pistoleiro trilhava seu caminho a luz do luar.

    Cantarolava pelo caminho, como fazia no Oeste.

    Todos os caminhos eram pavimentados e bem iluminados, mas aquela parecia ser a rota mais segura.

    Ao longe ele ouve uma certa complicação, como se alguem lutasse.

    Mas os sons pareciam estar em outra rota, talvez não cruzasse com eles.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1729
    Reputação : 0

    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por gaijin386 em Sex 28 Out 2016 - 11:45

    Apesar de gostar de uma bela canção Jonas não era idiota e calou-se de imediato ao ouvir os sons e percebeu com certeza que alguém estava em maus lençóis e egoisticamente pensou que era bom com outro que não fosse ele... Mas em algum ponto ele se arrepende afinal não era essa a criação que havia tido no sul e quase desejava ir ao encontro do barulho e talvez prestar assistência.

    Jonas... Jonas não seja tolo ir ao encontro de confusão não vale a pena... Mas e se for alguém que não mereça? Pare de ser tolo a não vida criou problemas maiores do que você é capaz de lidar...


    Jonas McCallun o pistoleiro avançou pelo caminho e se chegasse ao som dos barulhos não hesitaria em ajudar alguém necessitado (é eu sou cara bom ainda ^^').


    Com esses pensamentos na cabeça ele decide seguir em frente talvez

    Conteúdo patrocinado


    Re: Central Park - O Reduto Verde

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 21 Nov 2017 - 21:02