Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Compartilhe
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7837
Reputação : 33
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Mensagem por Elminster Aumar em Ter Dez 27, 2016 1:33 pm


- Eu estou bem - Sr. Scoresby respondeu à Anna -, é preciso mais do que alguns farrows para derrubar o velho lobo aqui. Eu irei pegar algo para vocês comerem e beberem.

Alain se retira da tenda. Depois de Anna recolher as armas e deixá-las num canto, ela volta a se sentar ao lado do guarda-costas, que por insistência de Anna, permaneceu deitado. Ele pareceu achar graça do comentário de Anna, dando um de seus raros - mas não menos bonitos - sorrisos. O sorriso durou até o momento em que Anna começou a fazer perguntas da vida particular de Ratchford. Ela sabia que ele não gostava de falar muito sobre si mesmo, até por isso tinha feito perguntas um tanto vagas, mas sem deixar de aproveitar o momento para tentar saber mais de sua história.

- Quando eu me machucava, eu procurava por um médico para me tratar - disse Ratchford, com simplicidade. - A vida na cidade é intensa, as pessoas criam problemas onde não existem e depois usam desculpas esfarrapadas para se justificarem de seus atos. Sempre há um motivo por trás de cada ação. Aqui onde estamos é diferente. Não há motivos além do da sobrevivência. Lutamos para nos manter vivos. O Sr. Scoresby acredita que essas criaturas queriam os equipamentos do dirigível, mas eu acho que eles simplesmente nos atacaram como um mecanismo de defesa. Estamos no territórios deles.

Ratchford ficou em silêncio por um longo momento. Quando Anna achou que ele não falaria mais, o guarda-costas parece reencontrar a própria voz.

- O meu trabalho de antes não é muito diferente do que faço agora. Eu protejo vidas. E esse, senhorita, é um trabalho que me orgulho muito. Se um dia eu morrer cumprindo o meu dever, eu irei para o túmulo como um homem realizado em vida.

Ratchford parou de falar para tossir. Ele vira a cabeça pro lado contrário de onde está Anna e cospe sangue da boca. Alguns instantes depois, Sucata aparece trazendo uma bandeja com um cantil de água e comida para os dois, se retirando logo depois.


Luxi
Moderador
avatar
Moderador

Mensagens : 1373
Reputação : 270
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Mensagem por Luxi em Qua Dez 28, 2016 1:54 pm

Anna ficou pensativa com o comentário de Ratchford sobre a sobrevivência. Será que tinha sido errado matá-los daquele jeito, como em uma competição de tiro? Ficou olhando a arma no canto e imaginando o que teria acontecido se tivessem tentado conversar... provavelmente estariam mortos. Estavam errados de circular naquele local em altura baixa? Provavelmente eles se sentiam ameaçados, mas não era exatamente o que o grupo dela tinha sentido também? Era uma questão moral complicada, que ela não conseguia falar em voz alto que tinha sido o certo, mas com certeza foi o melhor que eles podiam fazer.

Felizmente, o guarda-costas continuou a falar, o que tirou a preocupação do rosto. Pensava em como era nobre essa disposição para salvar os outros e transparecia isso nos olhos brilhantes. Diante da forma tranquila com que falava da própria morte, porém, sentia como um pressário ruim e inevitável, mas não gostava dessa ideia.

"Você não pode morrer", pensou, querendo afastar a possibilidade.

Como muitas de suas conversas, a garota parecia armazenas a informação em um banco de dados especial reservado à ficha pessoal de Ratchford em sua mente.

- Ratch-- - desviou o olhar, infeliz com o estado em que se encontrava. O tom de voz em seguida foi baixinho e arrastado - Está... tudo bem? - a pergunta era quase retórica, apenas para demonstrar preocupação. - Ah! Sucata! - comemorou - Vai te fazer bem... Eu acho. Acha que agora consegue sentar para comer? Eu te ajudo.

Anna fez um gesto para agradecer ao robô e aceitou a comida. Ela o ajudou a sentar, mas antes de mais nada, ofereceu a água. Depois partiu o pão, estendendo a ele. Se sentisse dor para mexer um braço e comer sozinho, então teria que partir em pedaços menores. Só então resolveu comer sua parte.

Bateu os farelos do vestido e olhou a situação suja das roupas. Estava bem "plebeia" naquela noite. Mas agora que não estavam vivendo aquela adrenalina intensa, parecia mais como um acampamento mal planejado.

- E agora, posso fazer mais alguma coisa por você? Você... está melhorando, não é?

A garota parecia não se importar nem um pouco de, no caso, agir como se fosse ela a contrada para cuidar do guarda-costas, mas era simplesmente o jeito dela.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7837
Reputação : 33
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Mensagem por Elminster Aumar em Qui Dez 29, 2016 1:45 pm


Annalise ajudou Ratchford a se sentar e ambos comeram do que tinha sido lhes trazido. Durante a refeição, pouco foi conversado entre eles e o silêncio tomou conta. Ao término dela, Anna perguntou se ele precisava de mais alguma coisa, e Ratch respondeu:

- Não é necessário, senhorita. Só peço que você durma aqui, onde eu possa ficar de olho em você. E não se preocupe, eu ficarei bem.

Os dois adormeceram logo depois, dividindo a mesma tenda. Ratchford fez questão de ser o último a fechar os olhos. Na manhã seguinte, a previsão do guarda-costas se mostrou correta, e ele já parecia bem melhor do que no dia anterior, conseguindo andar até mesmo por conta própria, embora mancasse um pouco. Ele estava mais disposto também, e queria ajudar o Sr. Scoresby no que pudesse para consertar o dirigível o mais rápido que pudesse. O Sr. Scoresby ignorou a ajuda, dizendo que ele deveria descansar, e o mekânico, com a ajuda de Sucata, ficou trabalhando durante o dia todo em sua nave, remendando o rasgo no balão e consertando algumas tábuas quebradas de madeira. Ele só parou de trabalhar para fazer o almoço pro grupo ao redor de uma fogueira. Já estava escurecendo novamente quando o Sr. Scoresby veio até eles com boas notícias.

- Está tudo pronto - disse o homem, limpando o suor da testa com o braço direito. Olheiras apontavam uma noite de poucas horas de sono. - Se vocês não tiverem nenhuma objeção, gostaria que partíssemos agora mesmo. Não quero abusar da sorte que tivemos por não termos sofrido mais nenhum ataque dos farrows.

Sendo assim, eles desarmaram a tenda, guardaram-na e entraram no Vaporeiro, preparados para retomar viagem. O Sr. Scoresby ligou os motores e o dirigível começou a se ascender ao céu conforme o esperado. A viagem prosseguiu noite adentro, e dessa vez, Anna pôde ver a beleza das três luas de Caen como nunca vira antes.

- Aquele - o Sr. Scoresby apontou para um quarto ponto no céu, um pouco afastado das luas - é o Olho da Serpente. Os estudiosos apontam que é um planeta que orbita o Sol, e muitos acreditam que a Serpente tenha surgido de lá.

A Serpente que ele se referia era a Serpente Devoradora, uma entidade poderosa surgida do caos, também conhecida como a Fera de Todas as Formas, uma monstruosidade bestial que era a grande inimiga de Menoth, o criador da humanidade. Isso para quem acreditasse na religião.

No dia seguinte, o dirigível ainda sobrevoava a floresta - desta vez a uma altura segura - e foi quando Anna e os demais avistaram uma enorme área desmatada. Em algum lugar, sons de motores ecoavam no vale abaixo.

- A humanidade ainda irá acabar com tudo o que há de mais belo em Immoren - comentou o Sr. Scoresby.

- Depois do que quase aconteceu ontem com a gente, não é como se eu tivesse alguma pena - retrucou o Ratchford, azedo nas palavras, mas desgostoso no olhar em ver aquela situação.

O dirigível seguiu voando sem fazer nenhuma parada. Ao ultrapassarem uma última cadeia de montanhas, eles tiveram a visão de uma cidade.

- Esta é Vicari - disse o Sr. Scoresby, confirmando a expectativa dos demais.

Fumaça subia aos céus, saindo das grandes chaminés das fábricas. Em comparação à Ellsporth, Vicari era muito menor em tamanho, mas também muito mais desorganizada e suja. Um rio passava no meio de uma cidade, provavelmente um dos braços dos Baixios da Água de Aço, e do alto se via claramente como ele não era utilizado para nada, nem por embarcações, nem por cidadãos. O rio servia apenas como o depósito de esgoto da cidade.

- Destino alcançado - comunicou Sucata aos passageiros. - Iremos iniciar a descida em 10 segundos. Segurem-se firme.


Luxi
Moderador
avatar
Moderador

Mensagens : 1373
Reputação : 270
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Mensagem por Luxi em Qui Dez 29, 2016 2:35 pm

Anna tentou ser forte para ser a última a dormir, virada para o guarda-costas espiando-o silenciosamente, mas acabou vencida pelo cansaço e nem viu quando a noite virou. A princípio não se importou muito de não ter o conforto de casa, mas sem dúvidas seu pai teria mini surtos se soubesse as condições em que dormira naquela noite. Foi a última pessoa a acordar e logo correu para o lado de fora preocupada para verificar a situação de seus companheiros de viagem. Admirava o esforço do Sr. Scoresby e sua recusa em aceitar ajuda, queria pelo menos ajudar a remendar o balão, mas deu-se por satisfeita de levar água para ele, como uma retribuição de gentileza. Depois certificou-se de ficar sentada lá por perto, insistindo para fazer pequenas coisas, e de certa forma obrigando o guarda-costas a ficar parado também. Almoçaram, tentou falar sobre trivialidades sobre sua casa tentando não pensar no que aconteceria caso os inimigos voltassem e já começava a ficar bastante entediada quando Alain voltou para contar que partiriam. Será que ele aceitaria sua ajuda se não fosse um amigo de seu pai? Ele merecia alguma recompensa por tanto esforço. Pediria a seu pai que considerasse presenteá-lo.

Ao reiniciarem a viagem, pôde finalmente ficar limpa e trocar de roupa. Saiu para o deque com uma camisa de botões e uma calça desenhada com detalhes rococó, para ver a lua. Dessa vez, estava tudo calmo. Observou o símbolo como uma criança ouvindo um conto e imaginou a figura da Serpente circulando o planeta naquele exato instante. Acreditava em muito de sobrenatural, embora não achasse que algumas coisas de tão poderosas tinham ficado bem enterradas no passado e jamais seriam vistas novamente.

Em seguida, aproximou-se para olhar a área devastada, sentindo pesar. Sua paixão pelas técnicas a vapor era grande e, na segurança de seu casarão com direito a uma estufa própria, não tinha muito contato com a devastação da natureza. Suspirou.

- Não fale assim. Nós só estávamos tentando sobreviver... Todos nós - citou a explicação do próprio guarda-costas para repreendê-lo, embora olhasse fixamente para a cena lá embaixo com um pouco de tristeza no olhar. Então era assim que funcionava. Era errado devastar a natureza? Mas então deveriam impedir o progresso? Será que existia alguma forma de conciliar as coisas? Parecia apenas que o "certo" era só ditado por quem vencia as lutas... Não sentia que devia fazer algo a respeito, mas concordava que assim acabariam destruindo tudo e construindo uma vida cinzenta e infeliz.

Um tipo de vida que hoje regia Vicari.

Annalise observou a cidade horrível com surpresa e nem teve vontade de descer. Parecia indignada demais para fazer comentários, mas era muito pior do que tinha imaginado. Não era uma bagunça que ela considerava harmônica e viva, como Caspia, era um clima triste e nada amigável. Não estava acostumada com aquele tipo de ambiente nem quando esteve no auge de sua rebeldia. Suspirou e desejou, mimada, que Calista fosse a pessoa a visitar aquele lugar.

Fez menção de voltar para o quarto para pegar os pertences e acabarem logo com isso, mas acabou parando no meio do caminho para obedecer às instruções de Sucata. Que tipo de pessoas viviam naquele lugar? E não estava preocupada com os pobres moradores, mas com a nobreza local.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7837
Reputação : 33
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Mensagem por Elminster Aumar em Ter Jan 03, 2017 8:43 pm


Com a dúvida sobre o que esperar de Vicari permeando a cabeça da jovem Anna, o dirigível começou a descer sobre a cidade. Ratchford não dissera mais nenhuma palavra após a repreensão que sofreu minutos atrás, contudo ele fazia o seu papel de guarda-costas permanecendo ao lado de Anna para caso algo desse errado. Os grandes prédios ficavam cada vez mais próximos, o cheiro da poluição chegava às narinas dos passageiros trazendo, além do mau cheiro, uma sensação ruim, e o Vaporeiro seguia a sua descida. O Sr. Scoresby observava a cidade abaixo através de uma luneta, buscando um ponto certo para aterrissarem, enquanto Sucata tomava conta da direção dentro da cabine.

- Para à esquerda, Sucata - gritou o Sr. Scoresby. - Isso! Agora, vire um pouco para a direita e mantenha a descida em 45 graus. Eu to vendo o nosso ponto de pouso. - Ele se virou para Anna e Ratchford, abrindo um sorriso largo por baixo do bigode. - Chegamos. Hotel Burton os espera.

E assim terminava a viagem.


Conteúdo patrocinado


Re: Capítulo 2: Viagem pelos Ares

Mensagem por Conteúdo patrocinado

  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 9:03 pm