Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    GULG [CIDADE ESTADO]

    Compartilhe
    DynamiT
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 52
    Reputação : 0

    GULG [CIDADE ESTADO]

    Mensagem por DynamiT em Qua Out 19, 2016 9:07 am

    A Rainha-Feiticeira de Gulg, Lalali-Puy, é chamada de oba por seus súditos. A oba é uma monarca, e o significado de seu nome é “deusa da floresta” na língua do seu povo. Este não é um título que ela assumiu por conta própria, mas um que seus súditos confiaram a ela. Lalali-Puy pode comandar qualquer coisa que deseje e sabe que será instantaneamente obedecida por seu povo. Através dos olhos da população, ela é uma deusa: eles atribuem a sua longevidade a imortalidade, e eles acreditam que somente um ser de poder supremo poderia ter as habilidades que ela demonstra.

    Lalali-Puy é talvez a única governante que desfruta de apoio popular. Gulg está envolvida numa guerra territorial a eras com Nibenay, a cidade no outro lado da Floresta Crescente. Por pior que seja sua oba, os habitantes de Gulg estão convencidos que ela é tudo que se interpõe entre eles e a completa escravidão por Nibenay. E nisto, eles estão indubitavelmente corretos.

    Gulg não é uma cidade no sentido comum da palavra, ela fica na ponta sul da Floresta Crescente, mais ou menos no centro da região atualmente conhecida. As muradas externas da cidade consistem em uma grossa camada de árvores espinhosas. Os galhos dessas árvores crescem tão emaranhados que é impossível para qualquer coisa maior que um punho de um halfling penetrar na barreira.

    Enquanto a maioria dos habitantes da cidade vivem em ocas circulares com tetos de trepadeiras, Lalali-Puy vive em um pequeno porém magnífico palácio construído nos maiores galhos de uma imensa árvore agafari.

    Seus templários, que supervisionam os militares, a economia e as questões agrícolas da cidade, vivem em cabanas bem posicionadas nos galhos inferiores da árvore. Embora a altura em que a cabana do templário se situa na árvore não tenha uma relação direta com seus status, pode-se dizer a graduação aproximada do templário contando o número de colares que ele usar. O conselheiro mais confiável de Lalali-Puy, e segundo no comando, utiliza dez colares. O templário de nível mais baixo utiliza apenas um.

    Em Gulg, os nobres não são proprietários de terras, pois os escravos cuidados e mantidos pelos templários cuidam do suprimento de comida – frutas selvagens, nozes e bagas – da floresta. Ao invés, os nobres são compostos por uma elite de caçadores que são selecionados da população em geral desde uma infância tenra e arduamente treinados nas artes de rastrear, espreitar e sobreviver na floresta por muitos dias sem comida ou água. Como você pode imaginar, a nobreza não é herdada em Gulg, pois somente os mais capazes jovens são selecionados para participar do sofrido treinamento requerido para se tornar um caçador.

    Como toda a propriedade em Gulg, a comida que os caçadores e escravos recolhem é considerada propriedade da oba, que então distribui de maneira a atender as necessidades básicas da população.. Claro que dessa forma, torna-se difícil que os mercadores operem na cidade, mas a oba solucionou este problema de maneira muito eficiente. Em Gulg, o agente sênior de uma casa mercante negocia diretamente com um templário designado para o seu empório, que negocia em nome de toda a população da cidade. Estes templários são bem conhecidos como negociadores duros; mais de uma casa mercante quebrou tentando negociar pimenta, sementes de cola e penas exóticas com os templários-mercadores de Gulg.

    Os guerreiros de Gulg são conhecidos como judaga ou caçadores de cabeças. Eles são tanto caçadores quanto soldados, dependendo de furtividade para emboscar seus inimigos e arcos e flechas ou dardos envenenados para os eliminar. Os seus nomes vêm do hábito de decepar cabeças dos inimigos derrotados para provar seu desempenho em combate.
    MAPA: GULG

      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 2:09 am