Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato II - Os Meios

    Compartilhe
    hitoshura
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 521
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por hitoshura em Qua Dez 21, 2016 1:36 am





    Craig Armstrong




    Craig estava com um uniforme mangas-longas azul, coturnos e uma caixa de ferramentas que convenceriam qualquer pessoa que ele era mesmo apenas um técnico, até suja estava, e tinha um adesivo do Emirates Club ao lado do símbolo da empresa por alguma razão. Ele deixou a escadinha para Andy carregar, afinal ele era "os músculos". Estava também com um boné azul na cabeça, mas ele até que ficava bem de boné. Por alguma razão ele já ativava seu véu fotostático, e a aparência do mesmo parecia bem diferente, apesar de manter a pele branca.



    -- E então? Eu pareço digno de 72 virgens quando morrer?... *Perguntava com um tom de brincadeira enquanto notava seu tom também com os ajustes de sotaque* -- Wow, isso é muito maneiro. *Ele ria sozinho* -- Por que você não liga a sua, Andy?




    E então por alguma razão começava uma conversa sobre salto alto, mas o que o surpreendia mesmo era o comentário de Claire, então ela era uma feminazi? Não já bastava Hara? Apesar de bonitinha ela tinha muito vento na cabeça, aparentemente era o fardo de todas as loiras.


    -- Vejamos no google... É, quem fez os saltos foram os homens. Franceses. Mas era para eles mesmos usarem, não as mulheres. *Ele dizia casualmente* -- Luís XIV tinha apenas 1.60m, mulheres só começaram a usar na próxima corte.



    Ele iria então ver o que estava rolando na web, deepweb e mandar um olá para seus amigos ao redor do mundo, que não eram poucos. Era incrível como aquele nóquia tijolão conseguia ter sinal a setélite, internet onde estavam e ainda procurar por pokemons ao mesmo tempo, a turbinada devia ter sido grande.





    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Darkwes em Qua Dez 21, 2016 10:54 am




    Base de Operações Medusozoa. Oceano Atlântico.

    Após atravessarem o hangar localizado na parte inferior da plataforma e adentrarem no Quinjet que os aguardava, os agentes se sentam nos assentos laterais da aeronave enquanto Hara se encontrava na cabine de pilotagem. Todavia, antes de decolarem, a japonesa que estava na posição de líder de campo chama a atenção dos demais.


    Tem um tablet sobre o computador à direita com algumas informações úteis. Principalmente para agente Fukuhara que terá de se passar por funcionária da SWART. - afirma a agente em voz alta - Vamos nos encontrar com a agente Bekker de qualquer modo, mas como você terá de adentrar a sede logo em seguida não terá muito tempo para se informar com ela antes de prosseguir.


    Logo após a agente se pronunciar, a porta traseira da aeronave se fecha ao mesmo tempo em que o Quinjet levanta voo a cerca de um metro da superfície metálica, projetando-se para frente lentamente até a saída situada no lado oposto do hangar. A passagem dava acesso imediato a área externa da plataforma, a apenas alguns poucos metros acima do nível do oceano que se estendia até onde se podia ver. O Quinjet vai subindo verticalmente ao comando de Hara e gira 180 graus antes de passar a se mover para frente, ganhando velocidade e certamente seguindo na direção do continente africano.

    Enquanto Hara guia a aeronave, na parte de trás os agentes discutem alguns assuntos não relacionados à missão, talvez para relaxar e quebrar a ansiedade, Andy parecia um pouco desconfortável em seu uniforme, desabotoando um dos botões abaixo da linha pescoço, subindo as mangas e posteriormente girando o boné que estava em sua cabeça para trás.


    Será que não tinham um número maior desse macacão não ou então uma coisa que esquentasse menos? - afirma o agente em seguida observando Craig ativar o véu fotostático, o que o faz soltar uma gargalhada ao observar o resultado - Hahahaha! Acho que não vão te deixar entrar com essa cara não, vão achar que tu é um homem-bomba!... Já a baixinha ali ficou dez! Até pensei que era a original quando vi!... se bem que não vi a original pessoalmente...


    Após refletir por um instante, Andy faz sinal de positivo para Yuka ao mesmo tempo em que abre o sorriso, aprovando seu disfarce mesmo não sabendo se está realmente impecável. O salvadorenho então leva a mão direita até a lateral da nuca, local onde se ativa o véu fotostático, acionando-o com um leve toque, o que faz com que sua aparência se altere em um instante. Curioso com o resultado, Andy se levanta e vai até um dos computadores situados nas laterais da aeronave, observando seu reflexo no monitor que se encontrava desligado.


    Mas que porcaria é essa???... - Indaga o agente visivelmente insatisfeito, se virando em seguida para Craig - Cê ficou maluco hombre? Tu me deixou feio pra burro e ainda me deixou SEM BARBA!!!... Se tiver umas chicas africanas dando mole por lá como vou chegar junto com essa cara???


    O salvadorenho se senta enquanto movimenta a cabeça lateralmente reprovando o disfarce, mas como não tinha muito o que fazer a respeito, apenas cruza os braços mantendo o ar de inconformismo.

    No interior da aeronave se passam cerca de vinte minutos até que a velocidade é reduzida ao mesmo tempo em que passam a descer verticalmente, indicando que se encontravam próximos do destino, restando apenas alguns minutos para que a operação fosse iniciada. O Quinjet então aterrissa e, olhando para a parte externa através da cabine, os agentes podiam notar que se encontravam no alto de um dos prédios da zona central de Johannesburgo.

    No tablet indicado por Hara, haviam informações a respeito de funcionários da empresa que poderiam cruzar com Yuka enquanto estivesse no local, a relação se resumia a nomes, fotografias e cargos.


    *Off.: Apesar do Craig ter programado o aparelho, tomei a liberdade de escolher a aparência do Andy já que não havia sido indicada.

    Brujah Girl
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 570
    Reputação : 16

    Khloe Sanders - Narração

    Mensagem por Brujah Girl em Qui Dez 22, 2016 4:36 pm

    Khloe comenta após a informação de Craig sobre a origem e o propósito do salto alto:

    – Pois é, logo perceberam o quão incômodos os saltos podiam ser e deram um jeito de dizer que ficava irresistível, très jolie nas mulheres et voilà!

    Não que Khloe não usasse às vezes, não se tratava disto, mas ela nunca aceitava nada que fosse imposto e não fosse de sua vontade.

    Eles se preparavam para decolar quando Hara avisa sobre o tablet com as informações, mas como Yuka não teria tempo de falar com Bekker, Khloe dá preferência para que a oriental seja a primeira a verificar as informações no tablet.

    Infelizmente parecia que ninguém dera importância a sugestão de Yuka a respeito de falarem sobre a missão e Khloe já estava se preparando para seguir para a cabine de comando quando Andy resolve acionar o seu véu e pronto, haviam 3 desconhecidos diante dela. Era realmente uma tecnologia impressionante e que seria muito bem vinda se a missão da “festa” que ocorreria dentro de algumas noites se concretizasse. Khloe certamente usaria um daqueles ou no mínimo trataria de se disfarçar como tantas vezes fizera.

    Khloe balança a cabeça positivamente e diz para Andy:

    – É grandão, também prefiro a sua “aparência de fábrica”.

    Depois disso, Khloe resolve seguir para a cabine, pois se eles não iriam discutir nada de relevância, mas valia Khloe estar observando o vôo e eventualmente auxiliando no que fosse preciso. Durante o percurso, questionaria Hara sobre o excesso de aeronaves no hangar da base e também sobre a dra. Cho, em qual era o papel da Dra. na missão, pois aparentemente a Dra. não parecia gostar muito de seguir ordens da Comandante, e esses eram justamente os tipos mais problemáticos de uma equipe. Claro que perguntaria isso de forma profissional e sutil.

    O vôo não demora muito e logo chegavam no topo de um edifício no que deveria ser o centro da capital da África do Sul. Khloe lança alguns questionamentos:

    – Que prédio é esse que estamos? São instalações da SHIELD? Estamos próximos do prédio da SWART? Onde nos encontraremos com a agente Bekker?

    Certamente um simples heliponto não seria capaz de suportar a dimensão de um Quinjet, de forma que acreditava estar em algum espaço da SHIELD. Estaria enganada?


    Dúvida::

    OFF: Dark, fiquei sem entender se os aviões acompanharam o Quinjet no vôo ou se ficaram no hangar, se puder esclarecer...


    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1393
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Gakky em Qui Dez 22, 2016 9:22 pm

    Yuka ouve as respostas dos colegas sobre salto alto e responde cruzando os braços:

    - Eu disse para não me dizer quem inventou...  Agora vou ficar com raiva dos homens.

    Mas era claro que estava só brincando. Logo Hara oferece o tablet. Yuka fica interessada e vai ler todas as informações da agente Bekker. Ela tenta memorizar o maior número de informações possíveis. Com isso nem presta muito atenção ao seu redor. Quando de repente levanta o rosto e vê o Andy modificado, Yuka tem um susto e começa rir em seguida:

    - Quase que eu me engasgo aqui...

    Mas logo ela volta a se concentrar nas informações. Depois que aterrissam, Yuka se levanta e vai até a janela observar a vista, a pergunta de Khloe era tudo que ela queria saber também:

    - Boas perguntas...
    hitoshura
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 521
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por hitoshura em Dom Dez 25, 2016 10:14 pm





    Craig Armstrong




    Craig obviamente havia feito aquele rosto para trollar o pobre do Andy, ele estava só esperando o mesmo ativar o véu para cair na gargalhada alta, e foi exatamente isso que ele fez. De vez em quando parava um pouco, respirava e então olhava para o mesmo e voltava a rir outra vez. Estava parecendo um bebê gigante, impagável! Ele precisava de alguns instantes para se recuperar - mais que alguns instantes na verdade. Ele precisava tomar um copo d'água para finalmente conseguir falar algo.


    --Nah, a meta é que sejamos discretos, invisíveis. Você com essa cara de bebê e ninguém vai pensar que eu sou homem-bomba. Dois barbudos e todo mundo vai correr. *Dizia para o mesmo fazendo um sinal de joinha, como quem diz "seu sacrifício não será em vão"*




    No caminho ele mostrava a caixa de ferramentas para Andy e revisava com ele o que cada uma delas fazia afinal queria melhorar suas chances o máximo possível. Ensinava também para o mesmo algumas palavras em árabe caso necessário. E então eles eventualmente chegariam, Craig pegou seu celular e decidiu descobrir que tipos de pokemons habitavam aquela região, mas logo guardou o celular ao notar que o mais próximo era um Pidgey. Ele fitava Hara e os outros esperando por orientações de onde estavam, como procederiam e outras perguntas-chave que Claire já havia feito.




    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Darkwes em Qua Dez 28, 2016 10:48 am




    Base de Operações Medusozoa. Oceano Atlântico.

    Durante o voo, Khloe questiona a respeito do excesso de aeronaves no interior do hangar da plataforma Medusozoa e a respeito do papel de drª. Helen Cho. Enquanto guia a aeronave, Hara explica a agente britânica que a quantidade de Quinjets não tem relação com a missão de sua equipe, podendo os mesmos serem enviados a outras localidades para auxiliar em operações não relacionadas, partindo de um ponto neutro e completamente oculto de meios de detecção. Quanto ao papel de Cho, Hara se limita em dizer que a doutora tinha suas atribuições científicas, servindo de suporte à equipe mesmo que não pudesse ser considerada uma agente como os demais.

    Após o momento de descontração no interior da aeronave, os agentes pousam em meio aos edifícios no centro de Johannesburgo. Ainda no interior do Quinjet, os integrantes da equipe de infiltração se questionam se não estavam muito expostos, mas certamente Hara haveria considerado esta possibilidade ao escolher o local.


    Esta não é uma instalação da SHIELD, mas não se preocupem, estamos invisíveis. - afirma a agente relembrando as capacidades da aeronave - Vamos nos encontrar com a agente Bekker em um dos deadrops que ela costuma nos repassar suas atualizações, fica próximo daqui.


    Na sequência, Hara pressiona um botão que faz com que a parte posterior do Quinjet seja aberta, permitindo que os agentes notem que se encontravam em um edifício largo o bastante para comportar a aeronave, além disso, havia uma projeção que dava acesso a parte interna do prédio que servia de cobertura parcial para que deixassem o interior da aeronave sem despertarem qualquer atenção indesejada. Observando os arredores, os membros da equipe reconhecem também de imediato o Trust Bank Building, edifício que servia de sede para a SWART e que estava a cerca de 300 metros de onde se encontravam.

    Sede da SWART:




    Não podemos nos alongar aqui, agentes Armstrong e Gutierrez, vocês devem seguir em direção à SWART, mas aguardem o sinal para que procedam. Usem o elevador de serviço deste edifício para chegarem até o nível do solo, a central já entrou em contato com a SWART informando que a equipe de manutenção teve um pequeno imprevisto e vai se atrasar alguns minutos. Agentes Sanders e Fukuhara, temos de proceder ao deadrop e encontrar a agente Bekker o mais rápido possível, pois precisamos do cartão magnético que dá acesso a empresa para que Fukuhara adentre e altere a programação. Quaisquer dúvidas que surjam, usem os comunicadores, mas tentem ser discretos ao fazê-lo.


    Após a breve explicação, os agentes tinham cerca de dez minutos para o início da operação e se houvesse qualquer consideração ou ajuste a ser feito, este seria o momento.


    *Off.: Nenhuma outra aeronave segue o jato dos personagens. Apesar de Yuka ter visto a relação de funcionários da SWART, não apresentei as informações pois seria uma quantidade muito grande de dados que não serão utilizados, caso alguém que faça parte da relação surja diante de Yuka eu informo.

    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1393
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Gakky em Sex Dez 30, 2016 1:04 pm

    Yuka sente um frio no estômago ao ver a sede da SWART. Embora estivesse acostumada com missões, sempre era um desafio quando começava. Ela ajeita o vestido e interpreta uma postura melhor, não era o que estava acostumada, mas sabia como forçar. Quando tudo terminasse, comemoraria vestindo suas roupas normais e assistindo programas sobre carros. Depois pediria comida japonesa e comeria ao som de seus raps favoritos. Antes que os colegas partissem, ela os deseja boa sorte com um sorriso sereno:

    - Craig, Andy... Gabatte kudasai. Boa sorte!

    A agente estava curiosa para ver como aqueles dois se saíram como pessoas da manutenção. Com certeza seria engraçado. Em seguida ela se aproxima de Hara e fala:

    - Estou preparada, podemos ir ao deadrop. Como não sei onde é, irei te seguir com discrição.

    Yuka olha brevemente para o céu, queria ver como estava o clima. Depois vai seguir Hara e Khloe para o deadrop.
    Brujah Girl
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 570
    Reputação : 16

    Khloe Sanders - Narração - Yuka

    Mensagem por Brujah Girl em Sex Dez 30, 2016 5:22 pm

    Khloe ouve as informações de Hara a respeito dos Quinjets e da Dra. Cho, assim como do local em que estavam. Particularmente achava ousado pousarem um jato em cima de um edifício que não tinha absolutamente a ver com a SHIELD, pois mesmo que estivessem em modo stealth, alguém poderia ir até ali ou algum helicóptero poderia querer aterrissar no local, não? Bem, provavelmente de alguma forma a SHIELD trataria que isso não acontecesse.

    Andy e Craig seguiriam para a SWART enquanto elas iriam se encontrar com Bekker. Khloe estava pronta para seguir com Hara e Yuka, e após Yuka confirmar que estava pronta, Khloe apenas confirma:

    – É isso aí, vamos nessa. Boa sorte para todos.

    Então questiona para Yuka:

    – Mas... você já vai com a face da agente Bekker? Não é melhor desligar o véu até fazermos a troca?


    ________________________________

    OFF: Khloe só questiona isso se Yuka ainda estiver com a cara da Bekker, caso tenha desligado o véu em algum post e eu não tenha reparado, desconsiderem o questionamento, por favor.



    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Darkwes em Dom Jan 08, 2017 5:58 pm




    Johannesburgo. África do Sul.

    Após o pouso, a equipe se prepara para o início da operação de infiltração ao edifício sede da SWART, para tanto, Craig e Andy se encaminham para o elevador de serviço localizado no interior do prédio conforme instruídos por Hara. A oriental também adentra a construção conduzindo as demais agentes até um segundo elevador. Após pressionar o comando que inicia o movimento vertical, a agente se põe a falar direcionando-se para Yuka.


    Vamos para o primeiro piso, temos colaboradores em uma cafeteria local, Fukuhara deverá entrar pela saída de emergência e aguardar Bekker. Quando receber o cartão magnético, volte pelo mesmo caminho e use as escadas para sair do edifício e chegar até a sede da SWART. Se alguém questioná-la sobre o motivo de retornar tão rapidamente, diga que esqueceu algo como a carteira. Você terá certa de 15 minutos para fazer as alterações necessárias no agendamento e voltar. Quando retornar, é melhor que vá direto para o Quinjet, a não ser que entremos em contato com outra instrução.


    O relógio do elevador já marcava dez horas e a partir daqui não poderiam perder muito tempo, a porta do elevador se abre e Hara indica a direção que Yuka deveria seguir para aguardar Bekker, ao fim de um longo corredor a japonesa podia ver a entrada que dava acesso ao interior da parte posterior da cafeteria. Enquanto Yuka seguia para o local indicado, Hara e Khloe rumavam na direção oposta, até chegarem na área principal, uma praça de alimentação no interior do edifício, onde haviam diversas lanchonetes e restaurantes, o movimento, entretanto, era bastante tranquilo devido ao horário, havendo cerca de uma dúzia de pessoas ali circulando.

    Adentrando a cafeteria indicada por Hara, a agente segue até uma das mesas localizadas na extremidade oposta e, tão logo a oriental e Khloe se sentam, uma atendente se aproxima questionando se gostariam de pedir algo. Hara prontamente responde pedindo uma xícara de café preto, provavelmente para manter as aparências, afinal, adentrar em uma cafeteria e não pedir nada seria estranho.

    Passados alguns minutos, adentra uma mulher de estatura mediana e pele morena, bem vestida com um elegante vestido e salto alto, tratava-se de ninguém menos que a agente Shelena Bekker, ou talvez seria Yuka que havia se perdido... mas a primeira opção parecia mais plausível. Assim que adentra o local, a mulher observa as duas que se encontravam na extremidade da cafeteria, passando a caminhar de forma natural até se aproximar, em seguida, pede licença e se senta na mesma mesa em que as duas se encontravam.


    Bom dia senhoritas. - diz a agente num tom baixo com um sorriso em seu rosto - Para que esteja aqui, algo deve estar acontecendo... - diz a sul-africana olhando de lado em direção à Hara, em seguida fitando Khloe - Bom, você não conheço e não sei se isso é bom ou ruim. Shelena Bekker, prazer! - complementa em seguida, mantendo um sorriso amigável.


    Após a breve introdução, Hara se adianta, explicando a situação para Bekker, informando a mesma de que teria de se encontrar com Yuka para entregar-lhe o cartão magnético. Sem perder muito tempo, a sul-africana se encaminha para o corredor lateral que dava acesso aos sanitários do estabelecimento, este também terminava no local onde Yuka aguardava a agente que se surpreende ao ver uma duplicata de si mesma.


    Meu deus... eu não me canso de me surpreender com essa agência! - afirma a agente se aproximando - Você é realmente uma pessoa, certo? Não me diga que é algum tipo de robô replicante programado para me matar e tomar o meu lugar... - complementa a agente, rindo da própria insinuação em seguida - Bom, me disseram que vai precisar disso. - a agente então retira o cartão magnético contendo o logotipo da SWART de sua bolsa o entregando para Yuka. - Aposto que não lhe disseram isso, mas minhas funções na empresa são limitadas e não tenho certeza de que você conseguirá fazer alterações através do meu terminal. Você provavelmente terá de usar o terminal da supervisora do meu setor, ou ainda um dos terminais da recepção...


    Enquanto Shelena explica a situação para Yuka, a japonesa nota algo que pode expô-la durante a operação... seu penteado estava diferente do que Bekker utilizava...

    ...

    Longe do edifício de chegada e a apenas algumas dezenas de metros da sede da SWART, Craig e Andy aguardavam o sinal para que pudessem se aproximar do edifício e iniciar a infiltração. Enquanto isso, o salvadorenho aproveitava a manhã de céu limpo para observar os locais que circulavam nas ruas da zona central de Johannesburgo, especialmente as mulheres.



    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1393
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Gakky em Ter Jan 10, 2017 3:27 pm

    Yuka ouve atenta as instruções de Hara e faz como foi ordenada. Ela observa o local enquanto caminha e tenta parecer o mais discreta possível. Estava ansiosa pela missão e não queria fazer nenhum erro. Quando chega ao local onde deveria esperar a gente Bekker, Yuka cruza os braços nervosa como o que poderia acontecer, adoraria ouvir um hip-hop agora para se acalmar.. Assim que vê a agente Bekker, Yuka endireita a postura. Quando ouve os comentários de Bekker, a mecânica os acha divertido e responde com um sorriso:

       - Não sou um robô, e não vim matar você ainda. Estou brincando! Desculpe, acho que exagerei na brincadeira, espero não ter te preocupado...

       Então Yuka ouve o que ela tem a dizer e pega o cartão, porém o que vinha a seguir parecia preocupante, quanto mais tempo estivesse dentro da empresa, mais perigo corria de ser identificada. Para piorar ela nota o penteado diferente da outra!

       - Eu não esperava por isso... Nossa! Meu penteado está diferente do seu... Não sei alterar isso... Espere um pouco...

       Yuka usa o comunicador para falar com Hara:

       - Temos um problema, meu penteado está diferente do da agente Bekker...
    hitoshura
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 521
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por hitoshura em Sex Jan 13, 2017 9:35 am





    Craig Armstrong




    Craig estava nervoso e ansioso, é claro que estava. Era sua primeira missão como pupilo de Maria Hill e não queria decepcioná-la, ele era uma ovelha negra no FBI e não conseguia perder a impressão de que também o era na SHIELD. Sua melhor estratégia era redirecionamento, ou seja, não pensar no assunto e assim não se cagar todo. Verdade seja dita, Craig era bem medroso, mas tinha bons instintos e conseguia improvisar bem, e de uma forma engraçada conseguia a ajuda de muita gente.

    Ele fitava Andy checando o mercado local, honestamente aquele não era bem o arquétipo de mulheres que ele preferia. Ele preferia as europeias e as latinas, as primeiras tinham mais beleza e jeitinho, as segundas tinham mais fogo. Não que ele fosse um expert sedutor, no geral ele tendia a ser mais tímido e discreto quando o assunto era o flerte.


    --Por que depois do serviço agente não vai em busca de um bar ou algo assim? Aposto que as donas não se importam. *Ele sorria de modo casual, sentia falta de seu computador ou eletrônicos ao redor*




    E era isso, não tinha muito o que fazer além de aguardar. Ele coçava o peito e estalava o pescoço, se perguntando que tipos de surpresas os aguardariam naquela missão. Logo ele se lembrava que tinha um restaurante de comida indiana famoso ali segundo sua pesquisa do dia anterior, talvez fosse uma oportunidade para uma boa refeição.




    Brujah Girl
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 570
    Reputação : 16

    Khloe Sanders - Narração

    Mensagem por Brujah Girl em Sex Jan 13, 2017 8:57 pm


    A equipa se separava seguindo cada um para os seus objetivos. Hara repassava as últimas instruções para Yuka antes desta partir. Agora era apenas Hara e Khloe em uma praça de alimentação onde aguardariam. Enquanto Hara pedia um café, a britânica pede um chá de menta adoçado com mel, e não demora até que a verdadeira agente Bekker chegue.

    A agente parecia simpática e Khloe cumprimenta-a, apresentando-se também. E enquanto Hara tratava de colocar Bekker à par da situação, a loura apenas observava o ambiente, mantendo-se alerta em sua discreta vigilância, afinal, não havia muito o que se fazer além de cumprir o seu papel na operação.

    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Darkwes em Dom Jan 15, 2017 5:26 pm




    Johannesburgo. África do Sul.

    Na parte de trás da cafeteria, Yuka nota a diferença no penteado de seu disfarce em relação à verdadeira agente Bekker, questionando Hara sobre como proceder através do comunicador. Enquanto aguardava a resposta da oriental, Bekker encosta a lateral da própria cabeça junto da de Yuka no intuito de ouvir o que Hara diria através do comunicador.


    Ok, certo, sem pânico. O véu pode escanear Bekker em tempo real e readequar a projeção. - afirma Hara mantendo o tom de voz baixo - Apenas olhe fixamente para o rosto da agente e deslize seu dedo por trás da orelha direita que aparelho deve iniciar o escaneamento e concluí-lo em poucos segundos... caso não tenha sido informada, é bom você ter ciência de que o véu pode armazenar até 3 faces... sendo assim, se precisar alterar sua aparência enquanto estiver no interior do edifício, tem autorização de fazê-lo. Apenas não se esqueça de que apenas seu rosto será alterado...


    Após a comunicação com Yuka através do comunicador, a garçonete do local vem trazendo as bebidas que Hara e Khloe haviam pedido instantes atrás, o que faz com que a oriental observe a xícara da agente britânica por um instante, em seguida fazendo um breve questionamento.


    Mel e menta... está resfriada agente Sanders? - a oriental mantém a expressão de seriedade no rosto, mas aparenta estar à vontade, complementando de modo casual - Se não estiver se sentindo bem pode retornar ao Quinjet, vamos precisar de alguém lá em cima, apesar de que, pretendia eu mesma retornar ao topo do edifício enquanto você e a agente Bekker ficam no solo. Em uma possível emergência talvez haja a necessidade de guiar o jato para apanhar os demais em outro local...


    ...


    Nas proximidades do edifício da mineradora, Andy e Craig aguardavam o sinal para agirem em seus disfarces, iniciando uma conversa casual enquanto não tinham de agir. Andy, que estava um pouco inquieto se recosta contra a parede de um dos edifícios, apoiando a escada no solo ao ouvir a sugestão do norte-americano.


    Gosto da tua ideia compañero! Mas também tenho uma que quero por em prática antes de voltar pro 'flutuante'... - afirmou o salvadorenho esboçando um sorriso, em seguida apontando para a maleta de ferramentas complementa - Quando acabarmos lá vou usar essa maleta pra levar umas doses pro flutuante... aí podemos fazer uma 'confraternização' com las chicas... espero que a morena volte com a gente, mas se não voltar não tem problema também, as outras não ficam pra trás!


    Depois soltar uma longa risada, o salvadorenho fita o colega novamente, agora com um olhar um pouco mais sério franzindo as sobrancelhas e lhe fazendo um questionamento.


    E tu hombre, qual das chicas da equipe queres dar uns amassos?? Vi que estavas todo fogoso com a baixinha de olhos puxados... - após a indagação o agente abre o sorriso de forma bem descontraída, aparentando até mesmo esquecer-se de que tinham uma missão a realizar em alguns minutos.






    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1393
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Gakky em Dom Jan 15, 2017 6:26 pm

    Yuka ouve as orientações de Hara e espera não fazer nenhuma besteira. Ela responde no comunicador:

    -  Tudo bem, vou tentar...

    Assim como foi explicado, Yuka fica de frente para a agente e diz:

    - Tente ficar bem paradinha...

    Ela coloca o dedo por trás da orelha direita e espera que o aparelho escaneie o novo penteado, nesse momento, olha fixamente para agente Bekker, embora fosse um pouco desconfortável fazer isso. Depois, ela pegunta para agente Bekker:

    -  E então? Está parecido agora? Sabe, é a primeira vez que mexo em algo assim...
    Brujah Girl
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 570
    Reputação : 16

    Khloe Sanders - Narração

    Mensagem por Brujah Girl em Ter Jan 17, 2017 8:10 pm

    Khloe ouve quando Hara começa a falar, não com ela, mas com Yuka, que pelo visto, teve algum imprevisto. Pelo que ouvia a respeito do tal véu, era realmente impressionante o que aquilo era capaz de fazer. Bem, já deveria estar acostumada. A SHIELD tinha o tipo de tecnologia que a maioria das pessoas achava que só existiam em filmes.

    Quando Hara termina de falar com Yuka pelo comm-link, Khloe pergunta:

    – Algum problema com elas?

    As bebidas chegam, e ao ser questionada por Hara sobre o seu chá, Khloe responde enquanto continuava observando o ambiente de forma discreta:

    – Resfriado? Não, não. Prefiro chá, não sou muito de café. Eu apenas evito o açúcar refinado, que é um verdadeiro veneno para o organismo, então prefiro, sempre que possível, adoçar com mel. Se fosse resfriado, a receita ideal seria chá de limão com mel, alho e gengibre. Era o que a minha mãe costumava empurrar para mim, bastante eficiente por sinal.

    E após a breve explicação, ela conclui:

    – Eu estou ótima, e mesmo que estivesse resfriada, não seria isso que me afastaria do trabalho, não se preocupe. Pode proceder conforme seu plano inicial. E por falar em plano, depois que a Yuka partir, nós ou eu permaneceremos aqui?


    E deixava Hara à vontade afinal estava ótima e não via motivos para que o plano fosse alterado. Também queria saber onde ficariam (ficaria), pois estava imaginado que a vigilância seria nas ruas, mais perto do prédio, afinal, de que serveria o apoio externo se estivessem tão longe de onde os outros agentes estariam.

    hitoshura
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 521
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por hitoshura em Ter Jan 24, 2017 10:12 am





    Craig Armstrong




    Craig estava nervoso e ansioso com a missão que estava por vir, quem não estaria? Talvez Andy, ele parecia tão confiante que já havia até esquecido o que teriam que fazer em breve. Ainda assim ele era capaz de manter a compostura por fora e talvez aquela fosse apenas uma tática do salvadorenho de redirecionamento, onde basicamente tenta-se não pensar muito em algo para não se angustiar com essa coisa. Nesse caso, Craig tinha que entretê-lo para garantir as melhores chances da missão.


    --Hummm, cabelo azul? Digo, ela é bonita, mas sempre imagino ela como uma Yakuza ou algo assim. Já viu Kill Bill? Secretamente ela seria a líder dos 88 loucos: O-Ren Ishii. Será que ela usa espadas? Quando se fala de asiáticas eu sou mais uma Gogo Yubari kind-of-guy. *Ele dizia coçando o queixo* -- Mas emfim, acho que se fosse para escolher uma delas para uns amassos... Doctora. Infelizmente ela parece ter uma queda pelo Loreal Paris de Martelo, mesmo que eu tenha o corpo de um deus eu nunca deixaria o cabelo crescer, fica parecendo um hippie... *Ele suspirava*




    Obviamente ele estava apenas brincando sobre aquelas palavras todas, ainda assim havia um tom de verdade escondido por trás das mesmas, ou não? Ele era um homem difícil de ler.




    Darkwes
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1390
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Darkwes em Qua Jan 25, 2017 1:54 pm




    Johannesburgo. África do Sul.

    Seguindo as instruções de Hara, Yuka refaz a configuração do aparelho, escaneando a face de Shelena incluindo seu penteado e, assim, reestruturando seu disfarce holográfico, ficando agora idêntica à original. Enquanto escaneava o rosto da agente Bekker, Yuka nota uma pequena barra que se projeta em seu campo visual, esta se preenche em apenas alguns segundos durante o escaneamento, salvando a nova aparência na memória interna do véu fotostático.


    Então é assim que funciona... - diz a agente levando a mão direita ao próprio queixo - Agora está igualzinho, acho que nem minha mãe conseguiria identificar a verdadeira! Bom, talvez sim, se ela estivesse viva... mas enfim, acho que ninguém deve desconfiar na empresa! E acho que agora você tem de se apressar né? Te vejo depois minha clone holográfica!... Bom, contanto que não mude ideia e queira me matar para tomar o meu lugar permanentemente! - completou a sul-africana sorrindo.


    Shelena se despede de Yuka que devia seguir em direção ao edifício da SWART o quanto antes, afinal, Craig e Andy estavam aguardando que a japonesa fizesse a alteração no agendamento da manutenção para que tivessem autorização em ascender até os andares administrativos.

    Ainda no interior da cafeteria, Sanders questiona a respeito das colegas, em seguida explicando o motivo de ter pedido chá e também negando ter algum resfriado.


    Elas estão bem. Fukuhara demonstra aprender rápido. - responde Hara erguendo a xícara de café, em seguida tomando um pouco de seu conteúdo enquanto escuta a explanação de Khloe - Compreendo, não sou especialista em chás... apenas imaginei que poderia ter tido alguma reação adversa em relação à mudança climática.


    Hara pressiona os lábios e inclina a cabeça para frente brevemente, aparentemente se desculpando por ter tirado conclusões errôneas em relação à escolha de Khloe, em seguida, a oriental olha novamente na direção da agente britânica, mudando de assunto e voltando a focar na operação que transcorria.


    Não podemos deixar o Quinjet lá em cima por muito tempo sem nenhuma supervisão, além de haver a possibilidade de apanhar os demais em outro local, então eu retornaria ao topo e você ficaria aqui, ou quem sabe... - a agente faz um breve silêncio, aparentando refletir antes de prosseguir - Eu estava refletindo sobre algo. Segundo os relatos e dados coletados, Kussar enviou sua última mensagem nas proximidades do edifício ou em seu interior, todavia, ninguém o viu adentrar na sede, o que me leva a crer que ele pode ter sido abordado por alguém a caminho da empresa, talvez em seu automóvel, que aliás, não se encontra em sua residência... talvez o automóvel esteja no estacionamento subterrâneo, em sua vaga privativa, de onde ele teria enviado a fotografia para a esposa, o que se encaixaria com as informações que obtivemos... - Hara observa Khloe por um instante, dando a impressão de checar se a agente acompanhava seu raciocínio e onde queria chegar - Alguma pista pode ter sido deixada para trás e eu acredito que um de nós deveria checar isto.


    ...


    Enquanto aguardavam o sinal para rumarem em direção à SWART, Craig e Andy continuavam a conversar casualmente, o americano responde ao questionamento de Andy despistando a respeito de Yuka e reafirmando seu interesse na geneticista sul-coreana. Andy parece um pouco desconfiado ao ouvir a primeira afirmação de Craig, mas na sequência, parece ter uma grande ideia compartilhando-a com o novo colega.


    Calma, calma... então queres dar um trato na doctora, mas tás preocupado que ela curte um cabeludo? E esse véu que tamos usando, não daria pra tu ficar com a cara desse loco aí e surpreender a doctora? Depois de umas doses duvido que ela note alguma diferença hombre! - após compartilhar a ideia, o salvadorenho começa a rir da própria afirmação.


    Antes que pudesse dizer algo mais, todavia, ambos agentes escutam um bip em seu commlink e, na sequência, podem ouvir a voz de Maria Hill que estava entrando diretamente em contato com a dupla.


    Agentes Armstrong e Gutierrez, podem me ouvir? Precisaremos fazer uma pequena mudança nos planos. - afirma a comandante fazendo uma breve pausa - Procedam à SWART, se identifiquem e adentrem o edifício, se dirijam ao andar inicial da manutenção e aguardem até que Fukuhara altere o sistema para obterem autorização para procederem até a área administrativa. E Craig... se puder, faça a câmera do vigésimo segundo ficar em loop para que a segurança pense que ainda estejam no andar até retornarem. Caso tenham problemas para deixar o edifício por terra, solicitem que Hara os apanhe no topo do edifício. Vocês devem proceder imediatamente, darei explicações quando retornarem. Desligando.


    Sem mais explicações a comandante encerra a chamada, fazendo com que os agentes se perguntem qual o real motivo de apressar a operação que até o momento transcorria sem nenhum imprevisto, gerando mais riscos que poderiam até parecer desnecessários...



    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1393
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Gakky em Qui Jan 26, 2017 9:33 pm

    Yuka sorri e fica aliviada ao ver que tinha dado certo, menos um problema. Ela então se despede de Bekker com um sorriso:

    Sim, eu vou indo. Obrigada! Pode deixar, não voltarei para tomar seu lugar, até porque odeio salto alto, viver assim sempre seria uma tortura... Gosto do meu visual despojado.

    Depois de despedida, ela vai seguir e entrar no edifício da SWART, tentará manter a postura ao máximo e ser educada com quem encontrar.
    Brujah Girl
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 570
    Reputação : 16

    Khloe Sanders - Narração

    Mensagem por Brujah Girl em Dom Fev 05, 2017 6:43 pm

    Khloe não via motivos para que Hara se desculpasse por ter achado que ela estava resfriada, mas nem liga, pois aquilo não era nada demais, mas talvez fizesse parte da cultura oriental que era algo que ela pouco conhecia. Em seguida o assunto fica mais interessante, e Khloe ouvia atentamente o que Hara dizia e gosta da possibilidade que surgia, entretanto tinha algumas dúvidas sobre a forma que esta possível intervenção poderia afetar toda a programação, assim questiona:

    – É uma possibilidade interessante, mas você acredita que isso seja possível? Quer dizer, já se passaram alguns dias, e se ele realmente foi interceptado por alguém, eles devem ter tratado de não deixar pistas do que ocorreu. Se o carro estiver nos subterrâneos e ele foi abordado lá, certamente há um circuito de vigilância, especialmente nas vagas dos figurões da empresa e isto deve ter sido gravado...

    Khloe faz uma breve pausa, refletindo por alguns segundos, ela achava que seria bastante improvável garimparem algo após tanto tempo do suposto desaparecimento de Kussar, mas, como quem estava na chuva era para se molhar, ela conclui:

    – Eu posso verificar isso se você quiser. Só preciso saber qual a marca, modelo e placa do carro dele, local onde fica estacionado e como eu poderia ter acesso a garagem da SWART sem levantar suspeitas. Suponho que acesso as instalações seja apenas para funcionários, certo?

    Khloe não estava disfarçada e se realmente valia a pena entrar na garagem da SWART, precisaria que sua infiltração fosse facilitada de alguma forma ou, do contrário, poderia acabar comprometendo a missão por algo que seria apenas uma chance muito remota de conseguirem algo de relevância.
    hitoshura
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 521
    Reputação : 0

    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por hitoshura em Qua Fev 08, 2017 9:25 am





    Craig Armstrong





    Aquela conversa com Andy parecia uma cilada, uma cilada do tipo "eu vou tentar juntá-los de modo não-tão-espontâneo para ver no que dá", ainda assim era boa para eliminar a tensão da missão e olhar para o futuro com um pouco mais de perspectiva e positibividade.




    -- Seria uma boa surpresa se a doctora fosse uma boa bebinte... *Ele dizia com tom de brincadeira, ela parecia séria demais para beber na companhia de companheiros de trabalho.*



    Por alguns instantes ele imaginava a doctora em modo cana braba, mas logo a ilusão era quebrada pela voz de Maria Hill. Naquele momento bateu aquele frio na barriga, especialmente com todos os riscos adicionados á missão sabe-se-lá-porque.



    -- Entendido, estamos começando agora então, mudando para o canal apropriado... *Ele dizia para Maria Hill, mudando para uma frequência que não iria ter ou causar interferência com nenhuma outra usada na empresa ou pelas linhas aéreas locais.*



    O mesmo fitava Andy por alguns instantes, fazia um sinal afirmativo com a cabeça e avançava, com uma expressão discreta e serena escondendo vários temores e inseguranças atrás dela. Definitivamente não queria ter que saltar para o quinjet de Hara do topo do edifício se possível, quem tem essas ideias malucas de qualquer maneira? Não é como se eles estivessem com para-quedas nas costas ou ele fosse um gato.


    Conteúdo patrocinado


    Re: Ato II - Os Meios

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Ago 19, 2017 8:17 am