Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Compartilhe
    Nimaru Souske
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 725
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Nimaru Souske em Dom Jun 25, 2017 9:52 pm

    Ao notar que as terras obedeciam sua vontade, desviando daqueles que queria proteger e atingindo com exatidão o alvo designado, Pietro sentia-se agraciado pela resposta de seu Pai. Logo viu que conseguira uma brecha no ataque do demônio e pôs-se de joelhos diante de toda a terra que ainda terminava de soterrar o inimigo. Tocou em seu braço direito, onde localizava-se sua tatuagem em  forma de terço e começou suas preces enquanto encarava o entulho que fizera. Eram dez "ave marias" entoados em forma cântica que destoavam de todo barulho do local, em sua voz, tons masculinos se misturavam como se mais de uma voz fosse formada com as vibrações de suas cordas vocais... o tempo parecia não mais fluir em seu estado normal.

    Ave Maria:

    Para anunciar o fim de cada mistério do terço, vinha o Pai nosso. Aquela oração fazia estremecer toda imensidão que rodeava aquele minusculo padre que rezava em nome do seu Deus, aquele qual ele confiava sua própria vida e que se fazia merecedor de seu sacrifício.  

    Pai Nosso:

    O ofertório era composto por seus sentidos, quais eram tomados de si ao fim de cada mistério rezado naquele local. O último a ser perdido foi o tato, pois ele, em meio a escuridão dos olhos, da solidão do silêncio, do vazio do inodoro, da amargura do insípido, ainda seguia a risca a marcação em seu braço que representava em qual parte de suas preces ele estava. O tempo se fazia inexistente, pois para ele, em meio a tantas palavras se misturando, desde o Credo, até mesmo a Jaculatória, já deviam se passar horas, mas não sentia nem ter se passado segundos.

    Ao terminar, segurando o crucifixo marcado com tinta em seu punho, tudo virou cinza. Sentiu-se apreensivo pois nunca se sentira digno de se aproximar tanto do Criador, abdicando de suas dádivas carnais para adentrar no palácio dos Céus... mas parecia ter descido, mesmo que por alguns instante, para o mar de lava e marfim, em que a besta de 7 cabeças emergiria ao Armagedom. Ao seu redor, aqueles companheiros de outrora, alguns dos bravos guerreiros que usufruíram de suas coragens para renegar seus pecados passados e, assim, seguir o caminho de Don. Pietro, o homem que conseguia alcançar os céus e com seu corpo defender os necessitados e a garota que carregava com sigo uma cruz tão pesada quanto a do próprio cristo, mas ainda assim desafiava a morte de frente e trazia as almas que se foram de volta a vida. Ao olhar para frente, viu que um enorme monstro caminhava sobre a Terra. Seus passos corrompiam a criação divina e seus olhos traziam a luxúria do poder. Reconheceu aquelas trevas, mesmo que agora não parecessem tão ofensivas quanto sua forma anterior, que tentava se igualar ao próprio Yahweh ao assumir sua imagem semelhança. O Serafim caído parecia ter se fortalecido de alguma forma e parecia que era acompanhado de mais um dos seus... mas esse já fora um aliado do pároco... e isso o entristecia profundamente, mesmo que naquele momento ele não conseguisse enxergar a si mesmo. Tentou gritar para os que estavam ao seu redor, queria partir imediatamente para o combate contra aquele ser abissal que ostentava um tamanho colossal, seu sangue não fervia mais como antes, pois ali só estava o espírito e, seu espírito ansiava por ver a presenta de Deus diante de tamanho horror. Nada saiu, nenhuma palavra, nenhuma ação, sua mente fora presa como um espectador que apenas tinha o direito de observar toda profanação que estava por vir, junto aquelas legiões de demônios que voavam contra os anjos no céu. Se tivesse lágrimas, o homem iria chorar... mas o messias apenas olhou. Contemplou a destruição do mundo. Olho a olho.

    Até que seus olhos não mais enxergavam nada.

    Em meio ao vazio, sentiu sua mão sendo agarrada por outra, que gentilmente o arrastava para fora dali. Era uma sensação estranha pois ele mesmo não conseguia descrever, parecia apenas uma ideia e não uma sensação, mas lhe trazia um conforto e uma felicidade que apenas um ser era capaz de trazer para a alma humana: Deus. Com suas linhas confusas, escreveu frente ao seu mensageiro na terra quais seriam suas armas contra Asmodeus naquele momento e, com a mesma força que veio, se foi, deixando Henricus ali, frente a imagens que ele deveria decifrar para que pudesse continuar com sua cruzada em seu nome.


    Em súbito suspiro, os olhos castanhos voltaram a ter cor vívida e o suor descia à testa.

    Ao despertar, podia-se ver em seus olhos o  Espirito Santo queimando em seu interior. As pedras já começavam a tremer perante Asmodeus que tentava se libertar, fazendo Pietro de Lima entender que tinha apenas poucos minutos para decidir e pegar em meio aos templários, aquilo que iria usar contra o ser infernal. Correu, largou o Graal e a lança enquanto fazia o caminho, e procurou pegar a adaga vermelha e um livro negro, até que viu a libertação de seu inimigo, que não perdera tempo e voltara a fazer seus feitiços nefastos. O Santo homem colocou o livro debaixo de seu braço e com suas duas mãos segurou a adaga rubra. Pôs toda seu fluxo de energia (PH) naquele objeto e apontou para o adversário:

    - Nem que eu deposite toda minha energia e minha vida nesses objetos, eu acharei o certo para acabar com sua existência, DEMÔNIO!!!

    Se teleportou para frente do monstro e cravou a faca em seu peito, mirando o coração.


    Poder:
    Omnipresence( 26 PPs)    
    *EFFECT: (teleport) / TYPE: movement / DESCRIPTORS: Divine, faith – wish
    *ACTION: (Move) / RANGE: (Rank) / DURATION: (instant)
    RANK 13
    DESCRIPTION: “Onde houver luz, as trevas temerão minha presença”. Sua ligação com Deus cresce a cada instante que a luz divina aquece seu corpo, dando a Don. Pietro o poder de estar onde o iluminado estiver.


    Artefatos:







    Dados:


    Ataque com a adaga

    Nimaru Souske efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    14
    MINDGAME
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 584
    Reputação : 14
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por MINDGAME em Ter Jun 27, 2017 3:31 am

    Agrupados - Lysion Verne XXV e Scott Murdock

    Nave

    Lysion Verne XXV

    Scott Murdock

    Jack Parker

    Minerva Parker

    Garota

    Soldados

    Vulto se revela e sua aparência amedronta alguns soldados. Scott manobra a nave com maestria, permitindo que o fantasma deposite os aliados abatidos dentro da nave, e então atira, derrubando 5 soldados.
    Lysion Verne XXV escreveu:Escutem soldados da Empirikus, vocês não mais irão interferir em meus planos! Sequer perseguir aqueles que, apesar de terem bom coração serem considerados ameaça iminente para vocês. Mesmo que eu não os extermine de vez farei o maior estrago que puder, preparem-se... Todos vocês e irão sofrer no mundo dos mortos servindo de alimentos para todo tipo de criatura nefasta que lá reside!

    Vocês não tem mais salvação, suas mentes já foram lavadas por seus superiores, não me resta outra alternativa a não ser expurga-los para sempre desse mundo! Agora, conheçam o PORTAL DO MUNDO DOS MORTOS! Sintam-se agraciados com isso, pois essa é minha habilidade mais poderosa!
    Adeus!
    Todos os soldados presentes, que tentavam atingir Vulto por quaisquer meios, desaparecem perante o poder do fantasma.
    [Off = Estão em ação livre, aparentemente não restaram ameaças ali fora.]

    @Freya/Andromeda:
    [Off = PPs atualizados! +1PH Very Happy ]

    Freya escreveu:Me desculpe por isso. Foi apenas... Precaução. Confesso que ver minha mãe novamente é chocante, é algo que nunca mais esperei que acontecesse. Me desculpe a indelicadeza, mas quem é você? E se não se importa, eu preferiria que assumisse sua verdadeira face, acho que assim podemos nos conhecer melhor e de forma transparente.
    Entidade - "(Voz de Freya) Tenho muitas faces, mas nenhuma delas é, de fato, minha."
    O clone de Andromeda se torna o que parece ser apenas uma silhueta que mostra, através dela, estrelas. A medida que se movimenta, observar de outros ângulos é como olhar por uma janela que mostra o universo.
    Entidade:
    Sua voz se revela como um cochichar enigmático, sem um tom de voz, mas audível.
    Entidade - "Esta seria a forma mais próxima de me representar nesta realidade.
    Qualquer resposta que eu desse para quem ou o que sou, seria imprecisa. Nada tece as minhas entranhas, nada representa minha presença, nada pode me dar significado e Nada é o meu nome."




    Freya escreveu:Isabel é minha escolhida, eu acompanho sua vida desde que ela era jovem, eu torci por ela em todas as dificuldades, eu comemorei com ela cada vitória, e chorei com ela a cada lágrima, por mais que ela não soubesse que eu estava lá. Não pude desviar os perigos de seu caminho porque tudo fazia parte do fim que eu estava reservando para ela, por mais que eu saiba que ela possa recusar. Todos os dias eu orava para que os deuses a guiassem da forma mais sábia possível. Você sabe que meu pai é... Ele... E pelo que diz também sabe quem o pai da Isabel é, algo que nem eu mesma sei e que ele é de outra realidade, que nossa ligação é mais forte do que penso e que temos um destino, como sabe dessas coisas?
    Nada - "Observar era tudo o que eu podia fazer. Então esperava-se que eu fosse bom nisso.
    Quando fui trazido a esta realidade, tive a chance de agir contra o pai de Isabel e isso custou minha liberdade.
    Assim como você passou grande parte de sua vida em outra dimensão, deve saber que existem outras infinitas realidades. Infinitas possibilidades, dimensões e linhas temporais.
    Nesta realidade, como você sabe, seu pai e seus iguais, os infratores das regras, foram exilados da realidade por muito tempo. Em outras realidades, tais eventos ocorreram de diferentes formas, envolvendo outros protagonistas. Em algumas, o banimento ocorreu mais cedo, em outras, mais tarde. Na realidade em que o pai dela teve origem, isso nunca aconteceu.
    Os infratores subjugaram mundos, galáxias, todo o universo e, quando a própria realidade já não saciava sua sede de poder, eles começaram a se espalhar através das outras realidades.
    Angra Mainyu é, nesta realidade, o equivalente ao que o pai de Isabel foi na dele. E, se a história se repetir aqui, assim como pai dela, o seu está há poucos passos de reivindicar esta realidade."

    [Off = Role o Insight de Shadow.]

    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 16
    Pontos de poder: 195 (NP 13)
    @isaac-sky:
    [Off = PPs atualizados! +1PS Very Happy ]

    Scott Murdock escreveu:"Vamos Ominous. Vamos...Eu não vou sair sem você. Sabe disso"
    Ainda não há resposta.

    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: -11
    Condição: Ok
    Luck: -1
    Pontos heroicos: 3
    Pontos de poder: 195 (NP 13)
    @IsabelMuller:
    [Off = PPs atualizados!+1PH +1PA Very Happy ]

    Isabel Müller escreveu:Por favor, Alice, ajude-me a encontra-las. Como reconhecerei essa pessoa?
    Alice - "Você irá até ela. Saberá onde encontrá-la. Em Londres."




    Isabel Müller escreveu:É por reconhecer o quão estreita ela é, Alice, que eu não posso... Se eu decidir utilizar das mesmas ferramentas que eles; esse pode ser um caminho sem volta. Porque, cada dia a mais eu tenho menos a perder. Se me conhece como suspeito, você sabe que eu tenho uma tendência em fazer péssimas escolhas. Mexer com o fluxo do tempo, não é uma opção.
    Alice - "Você ainda não compreende o que está em jogo. Alguns tipos de violência só podem ser combatidos com mais violência.
    Se você soubesse que algo terrível irá acontecer e que o mal irá prevalecer, você não tentaria impedir?
    E se seguir as regras não fosse suficiente, você não tentaria quebrá-las?
    Você pode negar, mas não pode enganar a si mesma, porque você já fez essas escolhas antes. Só que precisa estar pronta quando tiver que fazê-las novamente.."




    Isabel Müller escreveu:Não é isso que estou tentando...
    Sabe de uma coisa: É justamente por isso que nos fracassamos constantemente, nós seguimos regras enquanto eles estão livres delas. Sempre que acaba uma batalha há outra igual ou pior! E eu estou cansada de lutar e... as grandes batalhas apenas começaram. Não vou mentir, eu gostaria de poder inverter esse jogo e conseguir uma vitória. Entretanto, me sinto bem longe de conseguir isso sem me aproximar de ser como aqueles contra os quais me levanto e não quero ser como eles! É egoísta pensar assim?! Talvez sim, talvez não. Eu me questionei se eu devia tentar mudar ou preparar-me para as consequências do que vi e confesso eu não cheguei a nenhuma conclusão; então decidi seguir meus impulsos e provavelmente você está certa e isso foi um grande erro. Eu não sei o que é melhor ou o menos injusto porque nenhuma das opções me parece justa ou correta e não encontro uma terceira saída. Mas, o que está sugerindo que eu faça. Eu não sei se consigo... Não sem me perder no caminho. Você está absolutamente certa quando diz que meu maior risco sou eu, mas talvez quem mandou você dizer isso esteja se baseando em outros motivos!
    Alice - "Quem me enviou, estava se baseando em seus motivos, Isabel.
    Infelizmente, os únicos juízes que temos para o certo e para o errada, são o sucesso e o fracasso."




    Isabel Müller escreveu:Já faz um bom tempo que não sei como é sonhar sem estar sendo guiada ou manipulada por outro. Creio que este sonho também se enquadre nisso, só muda quem está no comando! Mas, não sou eu. É curioso como minha mente costuma ser mais livre quando estou acordada do que em meus sonhos quando deveria ser o inverso.
    Desculpe-me, Alice. Eu precisava dizer essas coisas, mas você não precisava escutá-las, nenhuma delas. Você deve saber que toda vez que venho aqui, na dimensão dos sonhos, é ruim. Supondo que seja onde estamos. Cedo ou tarde aquela criatura me alcança, quando percebo sua presença e que trata-se de um sono, geralmente já é tarde. Você diz que te mandaram aqui para me proteger, mas não diz quem te enviou. Confesso que cheguei a pensar que você fosse só mais uma forma dela dar-me esperança e depois torturar-me até a morte. Entretanto, a verdade é que não desejo que aconteça com ninguém o que acontece comigo quando ela chegar. Essa é uma luta pessoal, só quem deve enfrentá-la sou eu. Eu ainda estou tentando entender como fui capaz de escapar da última visita. Se é que posso chamar aquilo de escapar. Após acordar, naquele dia, as coisas começaram a desmoronar como um castelo de cartas diante a um sopro.
    Sinto que você conhece minhas desconfianças sobre as razões daqueles pesadelos, com quem desconfio que eles estão relacionados. Portanto, você sabe que por mais que eu tenha desejado achar a resposta e a tenha buscado por toda minha vida eu não achei, mas ao desejar sair eu consegui. Não sei como, não sei a diferença. Você me pede para usar minha imaginação, mas talvez eu tenha perdido a capacidade de sonhar, Alice. Sinto muito, eu só sei como fugir e nem isso consegui fazer direito sem ajuda.
    A garota parece achar graça e sorri.
    Alice - "Você não vai fujir para sempre. E quando parar de fugir, vai entender seus verdadeiros poderes.
    Eu conheço você. E fui enviada justamente porque você não me deu ouvidos antes."




    Isabel Müller escreveu:Eu queria poder, Alice. Mas eu não posso sonhar, essa é a verdade. Entenda, tudo de bom que eu construo ou que aparece em minha vida ela destrói em meus sonhos e isso tem efeitos colaterais. Não sei o porquê ela faz isso. Embora, desconfie de por quem ela faz, mas também não sei quem ele é. E agora, você me diz que alguém está tentando me ajudar e que sei quem é, mas eu não sei. Não há ninguém com motivos para se preocupar comigo, a única pessoa que teria, há anos, não é capaz de me reconhecer.
    Alice - "Eu não tenho nada de bom a dizer sobre a Ominous, ela é egoísta, sádica, cruel... serve a forças sombrias que aspiram te manipular e corromper, mas, se não fosse pelos horrores que ela te obrigou a superar, você não teria liderado aquelas pessoas até encontrarem uma saída do abismo.
    Olhe ao redor, Isabel. Ela não está qui. Somos só nós duas. E você não vai descobrir se pode sonhar se não tentar."


    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 38
    Pontos de poder: 205 (NP 13)
    @Jim Jones:
    [Off = PPs atualizados! Very Happy ]

    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 15
    Pontos de poder: 197 (NP 13)
    @Lyvio:
    [Off = PPs atualizados! +1PA Very Happy ]

    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 3
    Pontos de poder: 189 (NP 12)
    @Nimaru Souske:
    [Off = PPs atualizados! +1PH Very Happy ]

    Pietro Henricus de Lima escreveu:Nem que eu deposite toda minha energia e minha vida nesses objetos, eu acharei o certo para acabar com sua existência, DEMÔNIO!!!
    A adaga brilha, emanando uma luminosidade avermelhada, e o Santo golpeia Asmodeus. O impacto desequilibra o demônio, mas a adaga se quer é capaz de perfurá-lo, como se chocasse contra uma parede blindada. Pietro nota que, assim que golpeou o demônio, Bianca se desequilibrou como o seu alvo, emanando por um instante a mesma luminosidade avermelhada da adaga.
    Ainda irritado, Asmodeus continua a drenar a energia dos paladinos.
    [Off = Turnos na rodada: Pietro > Asmodeus]

    Informações atuais
    Data: Sábado 17/12/2016 - manhã
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 15
    Pontos de poder: 197 (NP 13)
    isaac-sky
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por isaac-sky em Ter Jun 27, 2017 12:21 pm

    O Fantasma se erguia diante dos soldados. Com um poder tenebroso massacrara e engolira os inimigos diante de seus olhos.

    Quem eram os monstros afinal? Quais daqueles soldados realmente estavam ali porque odiavam as monstruosidades que aprisionavam e quais apenas queriam um salário no fim do mês?
    Não importava, suas ações e de seu grupo naquela noite ceifaram qualquer chance de que esses soldados vissem a luz do dia.

    A Empirikos era útil a humanidade com sua própria maneira xenófoba. Sua destruição deixava uma lacuna importante. O Motorista sabia que era responsável por isso.

    Ainda com altitude baixa o Motorista trava a nave em piloto automatico e corre até os feridos que Lysion colocara.

    Com as mãos de cruz Scott coloca a mão direita sobre a testa da Garota, a única que não sabia o nome.

    Healing Hands com uso de Ultimate Effort (-1PH)

    Assim que ela acordar:
    -Ei, vai com calma. Você ficou um bom tempo desacordada. Mas a gente tá quase lá, você consegue usar aquela coisa de cura de novo pros irmãos Parker? - ele diz num tom calmo.

    Omni ainda não respondia.

    -Preciso que ajude os dois. Se eu demorar demais, se as coisas ficarem perigosas demais pra ficar com a nave...fujam. O Fantasma vai ajudar e proteger vocês aqui fora, mas eu... - Scott olha para a entrada da base. Lhe dava arrepios entrar lá novamente.
    -Eu vou fazer algo muito idiota

    [/b]


    Scott sente a tatuagem do cristal se reposicionar de seu braço para a perna direita, ele começava a saltar para fora da nave.

    -Cuide deles Lysion. Se eu não voltar eles sabem o caminho pra casa - o mundo ficava disforme conforme os ângulos impossíveis se formavam a sua frente.

    "Eu vou te buscar" e então Scott mergulha no espaço dimensional.

    (Scott usou Teleporte para dentro da instalação, o mais próximo possível de Ominous)[/b][/b]
    Nimaru Souske
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 725
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Nimaru Souske em Ter Jun 27, 2017 12:36 pm

    A respiração do padre se tornou profunda. Inspirou um ar de frustração e liberou um vento tão quente como os que aquele diabo respirava no inferno de onde viera, mas era semelhante ao ódio que sentia por aquela presença profana.

    " O que esta acontecendo aqui? Este monstro não parece ser derrubado de modo algum e agora parece que minhas armas estão ferindo meus aliados, vou ter que tentar o outro objeto." Pensou enquanto ainda encarava sua falha de frente.

    - GAROTA, ME DIGA O QUE SENTIU QUANDO USEI ESTA FACA PARA QUE EU POSSA ENTENDER O QUE ACONTECEU E SE VOCÊ JÁ VIU QUALQUER UM DELES USANDO ALGUM DESSES OBJETOS, ME DIGA AGORA !!! Gritou em direção onde Bianca estava se protegendo.

    Ignorando a atitude do ser maligno que continuava a evocar suas magias abissais e começando a sentir desespero por tantas tentativas falhas, Don. Pietro crava a adaga em sua cocha direita como auto penitência  e, após, deixa seu fluxo de energia (PH) ser guiado até o livro negro que agora se encontrava em suas mãos. Abre-o e tentar ler em voz alta o que se encontrava nele, enquanto com a outra mão agarra o pescoço de Asmodeus como se quisesse se conectar de algum modo com ele e dizer que sua presença não era tolerada.

    " Preciso achar o modo de como usar este livro agora, as chances estão acabando e o tempo passa na mesma medida que aqueles homem sofrem mais"

    Ponderou Pietor Henricus de Lim.

    O homem que sofria por seus erros.

    O messias que sofria por seu povo.
    Jim Jones
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 155
    Reputação : 2

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Jim Jones em Ter Jun 27, 2017 7:22 pm

    A calma que atômic tem ao entregar a garota aos médicos é algo de uma paz, pelo menos ele acreditava que eram médicos, militares, mas médicos. Ele olha para eles aqueles homens e mulheres que acreditavam em algo, em seu país. Ele passa seu olhar sorte essas pessoas, e desliza com um olhar triste para a garota.Seus olhos quase falavam, pediam que acreditassem nele, que tentassem salvar a garota. Seus olhos estavam cheios de desculpas. Por seus atos e por que não tinha tempo de dar explicações.

    Ele voa, insólito, inabalado. Precisava encontrar aquelas crianças. Talvez estivessem em perigo. Mas o que por fora parecia uma rocha por dentro se perguntava. Não atômic, não o super que tinha completa certeza de seus atos. Na verdade era Donald, o homem, que estava em duvida se o que havia feito era certo. Ele também tinha dúvidas quanto a Lazarenko e seu real involvimento nisso tudo. Mas agora não era hora. Agora era hora de agir não de ponderar. Vidas estão em jogo.


    Persuasion(pros guardas cuidarem da garota)
    Jim Jones efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    3
    Freya/Andromeda
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 51
    Reputação : 0

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Freya/Andromeda em Ter Jun 27, 2017 9:42 pm

    Well Informed - Nada

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    18

    Insight - Shadow

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    9

    Freya/Andromeda
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 51
    Reputação : 0

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Freya/Andromeda em Ter Jun 27, 2017 9:44 pm

    Insight - Shadow

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    6

    1 PH
    Freya/Andromeda
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 51
    Reputação : 0

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Freya/Andromeda em Ter Jun 27, 2017 9:45 pm

    Insight - Shadow

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    11

    1 PH again
    IsabelMuller
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 191
    Reputação : 16

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por IsabelMuller em Qua Jun 28, 2017 11:38 pm

    @MINDGAME escreveu:Alice -  "Você irá até ela. Saberá onde encontrá-la. Em Londres."
    “Londres?! É onde a Harpia está! Não, eu não iria até ela. É provável que ela tenha as respostas que eu desejo mas... valerá o preço?”



    @MINDGAME escreveu:Alice - "Você ainda não compreende o que está em jogo. Alguns tipos de violência só podem ser combatidos com mais violência.
    Se você soubesse que algo terrível irá acontecer e que o mal irá prevalecer, você não tentaria impedir?
    E se seguir as regras não fosse suficiente, você não tentaria quebrá-las?
    Você pode negar, mas não pode enganar a si mesma, porque você já fez essas escolhas antes. Só que precisa estar pronta quando tiver que fazê-las novamente.."
    “Eu discordo sobre a violência, mas ela está certa: Se soubesse que o mal prevaleceria e que coisas terríveis iriam acontecer e não visse outra alternativa. Eu tentaria impedir e quebraria as regras. É exatamente o que fiz nas ultimas 48h! Mas, não tenho orgulho de alguns atos. Se ela estiver falando sobre mexer no fluxo do tempo, eu poderia estudar melhor a respeito, mas mesmo assim não há garantias. Pensando bem...Nunca há.”



    @MINDGAME escreveu:Alice - "Quem me enviou, estava se baseando em seus motivos, Isabel.
    Infelizmente, os únicos juízes que temos para o certo e para o errado, são o sucesso e o fracasso."
    “Eu não sou uma pessoa aberta. Meus motivos só eu conheço. Eu não contei a ninguém como me sinto. Eu não contaria; apenas disse ao Ian o que aconteceu e que fiz escolhas ruins, mas não falei toda verdade sobre como me sinto ou o que penso. Se quem a enviou tiver acesso a minha mente ou saiba de algo que eu ainda não sei, mas que saberei por meio dela, faz sentido que sejam os mesmos motivos. Porque a outra opção é absurda. Entretanto, se ela for só uma projeção da minha própria mente também faz sentido, porque até agora ela só trabalhou com informações que eu já tinha em minha mente. E contrariou-me para que eu visse as opções que eu instintivamente nego. Mas esse nome Alice, porque deveria significar algo para mim?”



    @MINDGAME escreveu:Alice - "Você não vai fugir para sempre. E quando parar de fugir, vai entender seus verdadeiros poderes.
    Eu conheço você. E fui enviada justamente porque você não me deu ouvidos antes."
    Isabel - Ninguém consegue fugir para sempre, mas é o único meio de sobreviver que eu tenho até o momento. “Meus verdadeiros poderes? O que ela quer dizer com isso?” Antes?! A única Alice que eu me recordo é uma personagem de contos infantis. Eu me lembraria de algo a seu respeito se já tivéssemos nos encontrado. E eu estou te escutando e pensando a respeito... Eu realmente estou, mas... Se o sucesso e o fracasso são nossos únicos juízes, porque ainda sentiria que fiz a escolha errada após obter o sucesso?Porque é assim que eu me sinto com escolhas passadas.

    Você tem razão eu não compreendo o que está em jogo porque eu não sei o que está acontecendo. Assim como não sei como é possível se preparar para coisas desse tipo! Se não contar a verdade ao Adam ele continuará sofrendo e isso o levará a um caminho sombrio, mas salvará Jessica. Se eu contar, ele não a salvará e Jessica, que é apenas uma criança, sofrerá nas mãos de Arimã e jamais terá a chance de ter uma vida. No fim, sendo essas minhas únicas opções, e se realmente me conhece sabe que eu vou acabar escolhendo salvar Jessica e me preparar para as consequências da minha visão. Mas isso ainda parece errado...


    “Espero não estar condenando-nos ao fracasso fazendo isso porque Kadmon pode fortalecer Arimã ainda mais. Mas Jessica é apenas uma criança e também pode torna-lo mais forte. Se Arimã a quer deve ter um motivo maior que eu não estou vendo e não pode ser bom. Eu preciso descobrir o motivo, mas sinto como se não tivesse tempo para isso. Se eu não tivesse visto o que Adam iria se tornar eu provavelmente não teria buscado a verdade sobre a visão da morte de seus amigos porque não desejaria impedir que acontecesse e consequentemente não saberia a respeito de Jessica. Por mais que odeie admitir eu estava enganada, eu preciso parar de reprimir minhas visões e aprender a lidar apropriadamente com elas porque não é isso que tenho feito embora acreditasse que sim. O que inclui saber mais sobre o fluxo do tempo e suas interferências. Afinal, sendo minhas visões propositais ou não elas interferem porque interferem em minhas escolhas.”

    Mas, diga-me, por favor... O que supostamente você me alertou antes e eu ignorei?



    @MINDGAME escreveu:Alice - "Eu não tenho nada de bom a dizer sobre a Ominous, ela é egoísta, sádica, cruel... serve a forças sombrias que aspiram te manipular e corromper, mas, se não fosse pelos horrores que ela te obrigou a superar, você não teria liderado aquelas pessoas até encontrarem uma saída do abismo.
    Olhe ao redor, Isabel. Ela não está aqui. Somos só nós duas. E você não vai descobrir se pode sonhar se não tentar."
    “Ok. A teoria dela ser uma projeção da minha mente não serve mais. Eu sempre achei que esses pesadelos e Ominous estivessem ligados a meu pai. Forças sombrias que tentam me manipular e corromper?! Desde quando sou tão importante assim?! Eu consigo pensar em algumas pessoas mais interessante que eu pra isso!”

    Isabel - Eu gostaria de tentar sonhar, mas não sei como e tecnicamente eu já não estou? Estou tentando me lembrar da última vez que sonhei para saber por onde começar.

    “Quando escapei para a sala de espelhos bastou saber que estava sonhando e desejar sair será que segue o mesmo princípio? Será que meus poderes funcionam aqui? Bem, foi assim que consegui descobrir o nome da Ominous. Ah, droga, eu vou ter que tentar não há outro jeito de descobrir ou de conseguir despertar.”

    Isabel - Sabe, eu sempre achei que ela e aqueles pesadelos estivessem ligados a meu pai! Quem é você, Alice? Como pode saber a quem Ominous serve e o que eles desejam para mim? “Se não fosse pelos horrores que ela me fez passar provavelmente eu não sobreviveria ao Abismo; mas, eu não sou e não fui uma líder. Eu deixei duas pessoas para trás.”

    Isabel já havia procurado por Ominous antes e embora não a tenha encontrado a maga não conseguia descartar a ideia dela aparecer.

    Freya/Andromeda
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 51
    Reputação : 0

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Freya/Andromeda em Sex Jun 30, 2017 11:14 am

    Nada escreveu:- Tenho muitas faces, mas nenhuma delas é, de fato, minha."

    O clone de Andromeda se torna o que parece ser apenas uma silhueta que mostra, através dela, estrelas. A medida que se movimenta, observar de outros ângulos é como olhar por uma janela que mostra o universo.


    Ao sua aparência verdadeira ser revelada Freya se impressionava, era a primeira vez que via um ser dessa forma, olhar para ele era algo indefinível além do belo. Parecia que sua forma era inteiramente uma arte abstrata, Freya não teve como esconder a nova surpresa com aquele ser, uma nova face impressionada das outras que já tivera em tão pouco tempo com essa pessoa.


    Nada escreveu:Sua voz se revela como um cochichar enigmático, sem um tom de voz, mas audível.

    - "Esta seria a forma mais próxima de me representar nesta realidade.

    Qualquer resposta que eu desse para quem ou o que sou, seria imprecisa. Nada tece as minhas entranhas, nada representa minha presença, nada pode me dar significado e Nada é o meu nome."


    Sua voz também era diferente de tudo o que já ouvira antes, aquele era uma conjunto completo de uma intriga jubilosa, mas espere... Freya já ouvira falar de algo assim, não em Valhalla mas sim Asgard junto aos deuses. Um ponto de fora da criação, uma consciência puxada de fora do universo por algo ou alguém sobre meios mágicos, presença inexistente mas capaz de interagir com a existência.

    Com a voz entonando o fascínio, Freya dizia:

    - Nada... Eu já ouvi falar de tal fenômeno... Você é... Lindo...

    Porém, algo cortou o fascínio de Freya e logo se estado de transe fora interrompido.

    "Freya... Gloome não está mais aqui."

    Freya então ficava séria, todo sua expressão facial tornava a um sério, mas ainda sereno.

    "Vá até Ahura Mazda, pergunte a ele o que aconteceu. Ele é o invocador dela, saberá a resposta, mas creio que não há o que se preocupar. Ele pode tê-la resgatado para si novamente"


    Nada escreveu:"Observar era tudo o que eu podia fazer. Então esperava-se que eu fosse bom nisso.
    Quando fui trazido a esta realidade, tive a chance de agir contra o pai de Isabel e isso custou minha liberdade.
    Assim como você passou grande parte de sua vida em outra dimensão, deve saber que existem outras infinitas realidades. Infinitas possibilidades, dimensões e linhas temporais.
    Nesta realidade, como você sabe, seu pai e seus iguais, os infratores das regras, foram exilados da realidade por muito tempo. Em outras realidades, tais eventos ocorreram de diferentes formas, envolvendo outros protagonistas. Em algumas, o banimento ocorreu mais cedo, em outras, mais tarde. Na realidade em que o pai dela teve origem, isso nunca aconteceu.
    Os infratores subjugaram mundos, galáxias, todo o universo e, quando a própria realidade já não saciava sua sede de poder, eles começaram a se espalhar através das outras realidades.
    Angra Mainyu é, nesta realidade, o equivalente ao que o pai de Isabel foi na dele. E, se a história se repetir aqui, assim como pai dela, o seu está há poucos passos de reivindicar esta realidade."


    De fato ser uma Valquiria permitia a Freya ter conhecimento de outras realidades, principalmente de linhas do tempo alternativas, mas dificilmente saberia todas as infinitas possibilidades que cada dimensão e linha temporal que se seguem, na verdade, talvez nem os deuses soubessem, mas ao ouvir as explicações de Nada, Freya entendia que o que estava em jogo era mil vezes maior do que ela podia imaginar... Dois tiranos erguendo suas espadas colonizando cada realidade após tornar a sua própria o domínio absoluto, até chegar o dia em que se enfrentariam e o mais poderoso e absoluto reinaria tudo o que é real e até mesmo o que não é. Se Nada estivesse certo, então o Pai de Isabel teve êxito mais rápido que o seu, talvez já seja até mais forte, mas isso significava que Isabel, como Freya, era uma Nefillin? Já era certo que Isabel não era apenas uma humana, como Freya ela teria metade humana, e a outra metade de algum ser. Freya estava pensativa e evidenciava isso em sua face, séria, não mais serena.

    - Isso quer dizer que o pai da Isabel é alguém poderoso, e de outra realidade, mas isso deixa muitas perguntas, Nada. Como por exemplo: O que é o pai de Isabel, e o mais importante, quem? Ele é também um caído, ou outra coisa? Ele é meu pai em outra realidade ou apenas possuem um papel coincidente? Ele veio para esta realidade com qual intuito? Apenas criar Isabel? Ou quem veio para esta realidade foi Ruth Muller para se esconder, talvez? E o mais importante, como eu pararia? Jamais daria sequência em tal coisa... Eu ainda tenho esperanças de salvar meu pai, trazer o que ele era antes, e eu não vou desistir dessa ideia. Não vejo outro modo de cumprir essa profecia que me conta além de salvar o meu pai e meu pai me ajudar a salvar o da Isabel... Pra isso, talvez eu precise... da ajuda de Etro, ela é o aliado mais poderoso que podemos ter, agora que Ahura está...

    Freya não quis completar a frase e seu semblante entristeceu-se desviando um pouco do olhar. Ahura Mazda estava enfraquecendo, não sabia se isso acabaria por culminar em sua morte ou não, mas esperava muito e orava para que resistisse.
    MINDGAME
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 584
    Reputação : 14
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por MINDGAME em Sab Jul 01, 2017 6:24 pm

    Agrupados - Lysion Verne XXV e Scott Murdock

    Nave

    Lysion Verne XXV

    Scott Murdock

    Jack Parker

    Minerva Parker

    Garota

    Ominous

    O Motorista se empenha para curar os ferimentos da jovem e ela desperta confusa, com um gemido dolorido.
    Scott Murdock escreveu:Ei, vai com calma. Você ficou um bom tempo desacordada. Mas a gente tá quase lá, você consegue usar aquela coisa de cura de novo pros irmãos Parker?
    Ela olha para os caídos, ainda confusa, mas concorda com a cabeça, se aproxima deles, segura seu amuleto e, ao cochichar algumas palavras, cura os ferimentos mais graves de todos ao redor.
    Scott Murdock escreveu:Preciso que ajude os dois. Se eu demorar demais, se as coisas ficarem perigosas demais pra ficar com a nave...fujam. O Fantasma vai ajudar e proteger vocês aqui fora, mas eu...
    Eu vou fazer algo muito idiota
    Despertos e confusos, os irmãos Parker não conseguem impedir Scott.
    Murdock tenta se teleportar, mas a base parece impedir seus poderes. O Motorista então avança rumo a entrada do complexo e nota a escuridão do lado de dentro. Não é possível enxergar nada através do corredor, mas ouve alguém correndo em sua direção e Ominous surge com um semblante desesperado.
    Ominous - "(Desespero) CORRE!"
    [Off = Ao retornar para nave, Scott role Vehicles CD 23]

    @Freya/Andromeda:
    [Off = +1PH Very Happy ]

    Freya escreveu:Nada... Eu já ouvi falar de tal fenômeno... Você é... Lindo...
    Nada - "Ironicamente, representar o meu vazio cativa os olhos alheios."
    Shadow nota que Gloome não está onde deveria estar. Quando se dirige a Ohrmazd, ele responde ainda em estado meditativo.
    Lionel Alifer - "Imps são bons em se esconder, mas ela não deixou o prédio."
    [Off = Role o Perception de Shadow CD28, se falhar, pode rolar Investigation de Shadow.]
    Freya escreveu:Isso quer dizer que o pai da Isabel é alguém poderoso, e de outra realidade, mas isso deixa muitas perguntas, Nada. Como por exemplo: O que é o pai de Isabel, e o mais importante, quem? Ele é também um caído, ou outra coisa? Ele é meu pai em outra realidade ou apenas possuem um papel coincidente? Ele veio para esta realidade com qual intuito? Apenas criar Isabel? Ou quem veio para esta realidade foi Ruth Muller para se esconder, talvez? E o mais importante, como eu pararia? Jamais daria sequência em tal coisa... Eu ainda tenho esperanças de salvar meu pai, trazer o que ele era antes, e eu não vou desistir dessa ideia. Não vejo outro modo de cumprir essa profecia que me conta além de salvar o meu pai e meu pai me ajudar a salvar o da Isabel... Pra isso, talvez eu precise... da ajuda de Etro, ela é o aliado mais poderoso que podemos ter, agora que Ahura está...
    Nada - "O jogo dos tronos entre as realidades está sendo jogado desde o início dos tempos. Eles são chamados de Deuses Anciões.
    Assim como os deuses e demônios nesta realidade, eles possuem muitos nomes e faces. Ainda não sei qual deles é o verdadeiro e não tenho o que é necessário para trocar pela resposta. Mas sei que, assim como seu pai não poderá mais ser impedido se tomar o controle desta realidade, o pai dela não poderá ser impedido se conseguir entrar nela. E ele não é o único Deus Ancião que cobiça fazê-lo.
    Felizmente, nem todos os Deuses Anciões se espalham como uma doença pelas realidades, alguns, ou ao menos um deles, vêm tentando impedir seus irmãos. Seu nome é Kthanid e eu só sei disso porque já o enfrentei no passado.
    Não conheço os planos que o pai da Isabel tem para a filha, nem como ou porque ela foi gerada neste mundo, mas imagino que ela carregue a chave para a entrada do Deus Ancião nesta realidade."


    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 15
    Pontos de poder: 195 (NP 13)
    @isaac-sky:
    [Off = +1PH Very Happy ]

    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: -8
    Condição: Ok
    Luck: -1
    Pontos heroicos: 3
    Pontos de poder: 195 (NP 13)
    @IsabelMuller:
    [Off = +1PH! Very Happy ]

    Isabel Müller escreveu:Ninguém consegue fugir para sempre, mas é o único meio de sobreviver que eu tenho até o momento.
    Antes?! A única Alice que eu me recordo é uma personagem de contos infantis. Eu me lembraria de algo a seu respeito se já tivéssemos nos encontrado. E eu estou te escutando e pensando a respeito... Eu realmente estou, mas... Se o sucesso e o fracasso são nossos únicos juízes, porque ainda sentiria que fiz a escolha errada após obter o sucesso?Porque é assim que eu me sinto com escolhas passadas.
    Você tem razão eu não compreendo o que está em jogo porque eu não sei o que está acontecendo. Assim como não sei como é possível se preparar para coisas desse tipo! Se não contar a verdade ao Adam ele continuará sofrendo e isso o levará a um caminho sombrio, mas salvará Jessica. Se eu contar, ele não a salvará e Jessica, que é apenas uma criança, sofrerá nas mãos de Arimã e jamais terá a chance de ter uma vida. No fim, sendo essas minhas únicas opções, e se realmente me conhece sabe que eu vou acabar escolhendo salvar Jessica e me preparar para as consequências da minha visão. Mas isso ainda parece errado...
    A garota apenas ouve pensativa as conclusões da maga.
    Isabel Müller escreveu:Mas, diga-me, por favor... O que supostamente você me alertou antes e eu ignorei?
    A garota balança a cabeça negativamente.
    Alice - "Ainda não aconteceu nesta linha do tempo, mas vai."



    Isabel Müller escreveu:Eu gostaria de tentar sonhar, mas não sei como e tecnicamente eu já não estou? Estou tentando me lembrar da última vez que sonhei para saber por onde começar.
    Sabe, eu sempre achei que ela e aqueles pesadelos estivessem ligados a meu pai! Quem é você, Alice? Como pode saber a quem Ominous serve e o que eles desejam para mim?
    Alice - "Tenho a impressão de que sou sua consciência... mas, então, por que ela diria para eu me apresentar como Alice e não Grilo?"
    [Off = Se for tentar alterar o sonho, descreva a intenção e role will]

    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 39
    Pontos de poder: 205 (NP 13)
    @Jim Jones:
    [Off = +1PH pelas últimas postagens! Very Happy ]

    Os soldados perecem dar mais atenção ao pedido de Sophia do que ao de Donald, mas atendem ao pedido enquanto Atomic voa na direção dos jovens.
    O Vigilante avança sobre a base e nota soldados caídos em frente a instalação principal do complexo. Ao se aproximar deles, nota que estão vivos, mas nocauteados.
    Entrando na base, Atomic se depara com mais soldados nocauteados ao longo dos corredores e escadarias. O Vigilante segue com facilidade os rastros do grupo até o subsolo, onde encontra os cinco jovens junto a nave que estava nas fotos da repórter.
    Nave:
    Os quatro garotos estão armando um equipamento ao redor da nave e a garota, ao notar a presença de Atomic, abre a palma de sua mão na direção do vigilante, criando uma descarga elétrica.
    [Off = Role Fortitude CD 23 (Affliction: vulnerable < stunned < incapacitated)
    Pode rolar Technology para identificar o equipamento dos garotos.
    Rodada: Atomic > Garota > Garotos]


    Informações atuais
    Data: Sexta feira 16/12/2016 - Noite
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 15
    Pontos de poder: 197 (NP 13)
    @Nimaru Souske:
    [Off = PPs atualizados! +1PH Very Happy ]

    Pietro Henricus de Lima escreveu:GAROTA, ME DIGA O QUE SENTIU QUANDO USEI ESTA FACA PARA QUE EU POSSA ENTENDER O QUE ACONTECEU E SE VOCÊ JÁ VIU QUALQUER UM DELES USANDO ALGUM DESSES OBJETOS, ME DIGA AGORA !!!
    A garota parece confusa com a pergunta.
    Bianca Pascal - "Foi... como uma pressão. Um empurrão forte, mas sem dor."
    Quando Don. Pietro crava a adaga em sua cocha direita, ouve imediatamente o grito de Bianca, que segura a própria perna direita. É possível ver sangue manchando a calça da garota na mesma posição em que Pietro esfaqueou sua perna.
    O santo então abre o livro e, ao infundi-lo com sua fé, nota que, a medida que o lê, as palavras nele mudam, como se representassem os próprios pensamentos de Pietro.
    Pietro Henricus de Lima escreveu:Preciso achar o modo de como usar este livro agora, as chances estão acabando e o tempo passa na mesma medida que aqueles homem sofrem mais
    Assim que o Santo termina a sentença escrita, as palavras param de brilhar e mudar. Os textos nas páginas do livro agora parecem ostentar apenas símbolos mágicos desconhecidos.
    Asmodeus permanece drenando a energia dos paladinos. É possível notar que os símbolos que estão sendo magicamente entalhados no corpo dos templários estão se tornando ferimentos graves.
    [Off = Turnos na rodada: Pietro > Asmodeus]

    Informações atuais
    Data: Sábado 17/12/2016 - manhã
    Vitalidade: -2
    Condição: Dazed
    Pontos heroicos: 14
    Pontos de poder: 197 (NP 13)
    Freya/Andromeda
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 51
    Reputação : 0

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Freya/Andromeda em Sab Jul 01, 2017 6:59 pm

    Shadow Perception

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    7


    Shadow Investigation, caso falhe.

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    4

    Well Informed Kthanid

    Freya/Andromeda efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    17
    Nimaru Souske
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 725
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Nimaru Souske em Sab Jul 01, 2017 7:43 pm

    Henricus recebeu a resposta de Bianca em forma de palavras e logo após de gritos. Sua atitude foi arriscada, mas ao menos agora descobriu que não poderia continuar usando aquela arma.

    - ME PERDOE GAROTA. AGUEN...TE FIRME...JUNTO COM.... A VALKYRIA...Gritou pedindo perdão pelo resultado de seus atos mas de repente se sentiu muito mal... talvez aquele também seja efeito da adaga.

    Descravou a arma de sua perna e a colocou junto a suas cruzes na cintura e pós-se a ler o livro e... nada de relevante. Para ele, naquele momento da luta, um livro que apenas escrevia os pensamentos daquele que estava lendo não seria útil, mesmo que tivesse algum segredo por trás. Ainda com o artefato em mãos, olhou para os guerreiros aos berros e viu que cada vez mais aquela magia de satanás fazia feridas profundas em seus corpos. O padre deixou o livro cair em medida desesperada e, mesmo sentindo uma enorme pressão para cair ao chão...

    Pediu para chegar mais perto.

    Caiu de joelhos e fechou os olhos com o impacto, ao abrir estava ao lado de Valkyria e Bianca, as garotas com quem ele deixou todos os artefatos que não necessariamente serviriam para ataque ou defesa. Em sua frente, um pergaminho negro parecia lhe chamar atenção. Seus olhos piscaram e novamente a imagem daquele pergaminho se destacou nas demais que vieram quando teve a visão.


    - Me deem esse... pergaminho...

    O padre pegou o objeto e usou suas últimas forças para ativa-lo. Se conseguisse ler naquele estado, iria entoar o que fosse que aparecesse ali, caso não pudesse, iria pedir para que Valkyria o fizesse.

    Todos ali dependiam disso para vencer.

    Poder:
    Omnipresence( 26 PPs)    
    *EFFECT: (teleport) / TYPE: movement / DESCRIPTORS: Divine, faith – wish
    *ACTION: (Move) / RANGE: (Rank) / DURATION: (instant)
    RANK 13
    DESCRIPTION: “Onde houver luz, as trevas temerão minha presença”. Sua ligação com Deus cresce a cada instante que a luz divina aquece seu corpo, dando a Don. Pietro o poder de estar onde o iluminado estiver.
    MINDGAME
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 584
    Reputação : 14
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por MINDGAME em Dom Jul 02, 2017 6:28 am

    Shadow não encontra Gloome.
    Kthanid é uma entidade antiga que lidera outros de sua raça que vivem numa dimensão cristalina chamada Elysia.
    Assim como outros de sua espécie, possui uma forma monstruosa e se destaca por seus olhos dourados. Dizem que ele é tão bom quanto seus irmãos são maus e ele tem um grande ódio pelos Deuses Anciões porque eles mataram sua família.
    Apesar de seu imenso poder, ele não é capaz de violência real e usa apenas feitiços de vinculação ou apagamento de memória para lidar com seus inimigos.
    Freya nota certa semelhança com Ohrmazd nesta realidade.



    Pietro Henricus de Lima escreveu:ME PERDOE GAROTA. AGUEN...TE FIRME...JUNTO COM.... A VALKYRIA...
    Bianca apenas se afasta, mancando e pressionando o ferimento.
    Pietro Henricus de Lima escreveu:Me deem esse... pergaminho...
    O santo pega o pergaminho e o infunde com sua fé enquanto o lê.
    Pietro Henricus de Lima escreveu:(Língua abissal) Sirva-me agora e estarás livre!
    O tempo para imediatamente. Pietro não consegue se mover e tudo ao seu redor vai gradativamente perdendo a coloração enquanto o pergaminho em suas mãos queima. Quando o último pedaço é dissolvido pelas chamas, o santo sente um calafrio e se vê paralisado em meio a cena completamente acinzentada. O cheiro de queimado da lugar a um perfume adocicado de amêndoas e uma voz feminina familiar se aproxima cantarolando pelas suas costas.
    Voz:

    Rita Smith - "(Cantarolando) Hmmm hummm... hmmm hmmm...
    Hmmm hmmm hmmm... hmmm hmmm hmmm hmmm...
    Divirta-se... é mais tarde do que você pensa...
    Divirta-se... enquanto você ainda está rosado...
    Os anos passam... tão rápido quanto um piscar de olhos...
    Divirta-se... divirta-se...
    É mais tarde do que você pensa... hah!"

    Don. Pietro sente então a respiração do Arimã próxima ao seu ouvido e, após uma pequena pausa, ela sussurra.
    Rita Smith - "(Sussurrando) Eu não esperava te ver tão cedo, Padre."
    O santo sente as mãos de Rita tocarem seus ombros com suavidade e a pressão de seu toque o liberta da paralisia.
    Rita Smith - "(Entediada) Se você tivesse usado esse pergaminho até ontem, meu humor estaria muito melhor, mas... acordo é acordo..."
    Ela olha ao redor e sorri com doçura. Os dois são os únicos que não estão congelados e descoloridos naquela cena cinza.
    Rita Smith - "(Sedutora) Diga-me, Pietro... quais são os desejos que assombram o seu coração?"
    isaac-sky
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por isaac-sky em Dom Jul 02, 2017 1:17 pm

    Scott respirou aliviado quando viu a garota respirando. Não haveria tanto sangue em suas mãos naquela noite afinal.

    Sem tempo para ser impedido, ou sequer pensar nas consequências de pular de volta para a escuridão, ele tenta se teleportar.

    "Droga, o bloqueio continua mesmo quando não resta quase nada da base" pensou ao cair no chão e continuar correndo.

    Teria entrado na escuridão se não tivesse visto Ominous correndo em sua direção.

    Feliz por te-la encontrado viva. Mas o que quer que tenha sido invocado por ela não parecia feliz com ela agora.

    Scott começa a correr do lado dela.
    -Se segura - o Motorista a segura pela cintura firmemente. Rapidamente viu os ângulos e como saltar sobre o espaço entre eles.

    Com um único salto ele teleporta os dois para a nave.

    Agora com todos de pé, Scott acena para Lysion entrar e assume o cockpit.

    -Isso vai ser turbulento! - virou o manche e apontou a nave para o outro lado, em sentido contrário ao da base.
    Apertou uma série de botões e alavancas. Aquilo era quase orgânico para ele.

    Vehicles 18
    isaac-sky efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    17

    Empurrou a alavanca de velocidade e disparou a nave para frente. Para a saída.

    A Clean Getaway
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6660
    Reputação : 8
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Lyvio em Dom Jul 02, 2017 3:37 pm

    Lyson vê Scoot e a moça, eles pareciam desesperados, o fantasma percebe ainda ele teleportando ao que parece foi para a nave pois acenou para o fantasma antes. Ainda estranhando a situação, Lysion, voa a toda velocidade e adentra a nave, pela janela ele observa com estranheza a entrada da Empirikus.

    Ao que tudo indica a criatura irá escapar!?


    Ele dirige-se até os dois e indaga-os:

    -O que raios aconteceu para vocês saírem dessa forma, não me digam que a criatura vai escapar?

    Encerrava ele preocupado olhando atentamente para a entrada da Empírikus enquanto se afastam.
    IsabelMuller
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 191
    Reputação : 16

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por IsabelMuller em Dom Jul 02, 2017 10:25 pm

    @MINDGAME escreveu:A garota balança a cabeça negativamente.
    Alice - "Ainda não aconteceu nesta linha do tempo, mas vai."

    Após a resposta de Alice a maga esboça uma expressão pensativa e um olhar intrigado.

    “Ela é de outra linha do tempo?! Como isso é possível? Não é hora pra isso! Eu tenho que saber porque ela está aqui, o como isso é possível pode ficar para mais tarde. Se isso for verdade e ela estiver se pautando em eventos de outra linha temporal explica, em partes, ela saber a quem Ominous serve e seus propósitos. Mas, não significa que em ambas as linhas nossos nomes se repitam e ela teria que saber a quem somos equivalentes nessa linha ou significa que se repetem?”

    @MINDGAME escreveu:Alice - "Tenho a impressão de que sou sua consciência... mas, então, por que ela diria para eu me apresentar como Alice e não Grilo?"

    Isabel - Alice, isso não responde às minhas perguntas, além de que são duas histórias com contextos e lições diferentes. Talvez não seja a função do arquétipo do personagem que te nomeia que seja a prioridade e sim o todo.

    Isabel sorri com uma expressão gentil ao lembrar de sua mãe contando-lhe as histórias, em seus bons momentos Ruth sempre foi uma boa mãe. A maga volta a expressar seriedade logo que retorna a falar.

    Isabel - Embora, eu não creio que seja pelos contos infantis que ela lhe deu esse nome. Se nós conhecemos em outra linha do tempo, como disse, talvez seu nome seja realmente Alice, mas não garante que aqui também será. Não sei o que essa pessoa quis dizer com esse nome, ele pode significar muitas coisas. Quem te mandou disse que me traria algumas respostas, mas não disse que estavam relacionadas diretamente a você ou disse?!

    Müller demonstrava estar pensativa e permanecia em silêncio por alguns instantes enquanto fitava a construção diante delas.

    Isabel - Não sei o quanto você conhece das histórias, mas lembrando das aulas de literatura, um tempo em que éramos obrigados a estudar a análise dos grandes clássicos e pensando através de uma nova ótica... O Grilo era um dos companheiros do Pinóquio e, sim, simbolizava sua consciência tentando guiá-lo pelo caminho correto. E embora você alegue que é o veio tentar fazer a mando de outra pessoa, não acho que seu propósito de significado para mim se assemelhe ao do Grilo para Pinóquio.

    Müller faz uma breve pausa e leva uma das mãos ao queixo com uma expressão reflexiva antes de abaixar novamente a mão e voltar a falar em um tom baixo, como quem conta um segredo.

    Isabel - Sim, eu cheguei a pensar que você seria o reflexo de minha consciência, mais precisamente do que ignoro, ou seja, daquilo que mantenho oculto em meu subconsciente. Isso, porque em suas falas você trouxe à superfície coisas que pensei e reprimi. Mas, em um certo momento isso mostrou-se um pouco equivocado. Pois, se fosse esse o caso, você não falaria que Ominous serve a forças sombrias que tentam me corromper porque isso nunca se passou por minha mente, não até você dizer.

    “Se o que ela diz for verdade porque sempre tive a impressão de que estavam relacionados a meu pai? E se ambas as coisas forem verdade isso significa que ele é uma dessas forças ou que ele foi levado por elas? E com que propósito eles fariam isso? Tenho a impressão de que se eu questioná-la ela não vai contar, mas ela deve saber.”

    Isabel - Comparando as duas histórias a proximidade maior de elementos é com os contos de Alice. Começando pelo título original: Alice's Adventures Underground. O termo “underground” detém um significado muito amplo visto no contexto da história e a troca para “wonderland” perde muito significado. Ela não fez apenas uma viagem ao mundo subterrâneo ao cair no burraco e ao despertar não somente descobriu que tudo foi um sonho. Em seus sonho, ela confrontou-se com seus segredos mais ocultos e com tudo que havia de mais sombrio na mente humana. Uma verdadeira representação da fuga da realidade, do conflito entre sanidade e insanidade, ou seja da luta de forças distintas em seu interior. E cada arquétipo tanto de luz quanto de sombra é um aspecto da própria Alice e seus conflitos são os conflitos dela. Ao despertar ela não era a mesma que caiu no “mundo subterrâneo”, afinal houve uma quebra da inocência. É por isso que dizem que a sua experiência no “mundo subterrâneo” está relacionada ao reconectar-se com ela mesma e com a descoberta se ela teria ou não a força para tornar-se mais autoconfiante e saber que quer. Embora possa tirar muitas semelhanças, incluindo elementos que deixei de fora, reafirmo que não creio que foi daqui que quem te enviou tirou seu nome. Embora isso tenha me dado uma ideia…

    Isabel sorri enquanto põe a prova a teoria de Alice de que ela é capaz de modificar o sonho. A maga concentra-se para tentar criar uma ponte da onde estão até a entrada da misteriosa construção. Se conseguir, o chão da ponte se assemelha a estrada de tijolos amarelos do conto de “Dorothy - O mágico de OZ”. Se funcionar Isabel irá rir e dirá: Quando criança eu gostava mais das histórias da Dorothy.
    Will IsabelMuller efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    13

    Com uma expressão de seriedade Müller permanece parada olhando para a garota e a finalmente a questiona.

    Isabel - Você sabe porque eles desejam me corromper e manipular?

    Após a pergunta Müller tenta ler a mente de Alice com fez com Ominous em um de seus pesadelos.

    Isabel - Enfim... se em outra linha do tempo alertou-me de algo que eu ignorei eu presumo que tenha acabado mal porque caso contrário você não estaria aqui. O que nos leva a seguinte questão: Como faremos para evitar que isso se repita? Pois, desconfio que talvez esse seja o motivo de estarmos aqui.
    Nimaru Souske
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 725
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Nimaru Souske em Seg Jul 03, 2017 12:15 am

    Ao ver a reação da garota, a tristeza apertou o coração do padre. Parecia que seu destino era falhar com aqueles que lhe rodeavam. Sua luta contra o mal atingia os mais próximos de uma maneira absurda e aquilo estava começando a ferir sue próprio coração.

    As lembranças de seu passado inundavam seu coração enquanto por alguns instantes, olhou para os olhos da garota com quem pegara o pergaminho. Aquela que vira morrer várias vezes, aquela que vira ressuscitar tantas vezes quanto. Aquela que vira ele próprio matar e vira matar a ele próprio.

    "Porque?"

    A pergunta veio a sua mente tão rápido quanto se foi. Não havia tempo para tais questionamentos ou arrependimentos, mas a mente do homem parecia relutar em desapegar de tais emoções.

    O messias, ao seu tempo, sentiu que tudo estava em suas mãos. Literalmente. Sentiu que aquele poder seria seu salvador, ou sua perdição total em acreditar em visões, não sabia. Mas tinha que tentar.

    Tentar oque ?

    Se mexer não conseguia mais. O tempo parou.

    O coração ainda batia com ritmo constante e acelerado digno de alguém que estava em meio a uma batalha decisiva. Ao redor, a tranquilidade estática do mundo quando sua quarta dimensão se torna ausente e, mesmo assim, o suor pingava pelas pontas do bigode do clérigo. Respiração pesada. Falta de ar.

    Sua visão parecia estar ficando turva, mas não se tratava de seus olhos. A cor de tudo estava sumindo. Olhou fixamente para o artefato em suas mãos e ele estava em plenas chamas, consumindo cada pedaço daquilo que acreditou. Os olhos abriram em toda plenitude. O Espirito Santo queimava com a mesma intensidade dentro de Pietro, consumindo qualquer resquício de medo ou temor que pudesse ser formado naquela alma pura.

    Agora tudo era nada.

    De seus sentidos, o único que lhe permitia afirmar sua própria existência era o olfato que captava a fumaça que escorria em suas mãos que, ao chegar em suas narinas, não fora sentida como o esperado. Era doce, como um perfume feminino.

    Os passos que eram emitidos atrás de si  perturbaram a quietude de sua audição e, logo em seguida, uma música ecoou pelo local. Henricus não falou, nem rezou. Absorveu a letra do cântico até que chegou perto o bastante para sentir a respiração vinda da voz feminina. A voz daquela que negara um acordo com o pároco a algum tempo fora reconhecida desde seus primeiros sussurros: Rita. Mas o santo preferia chamar por um nome que tirasse ainda mais da pouca humanidade que aquele ser possuía em sua aparência: ANGRA MAINYU.

    Perante a afirmação do demônio, Don. Pietro respondeu.

    - E eu espero lhe ver ainda neste corpo durante um bom tempo, Arimã. Sua voz não parecia ter um peso inquisidor como das outras vezes. Naquele instante de tempo estagnado na história do mundo, O Messias tratara o inferno como digno de perdão e agradecia que aquela forma que vira em suas visões não se fazia presente ali.

    Se levantou, ajeitou suas roupas e respirou fundo retomando o ar e serenidade roubados por Asmodeus. Olhou fixamente para o infernal em vestes de mulher e falou com calma.

    - Estava querendo mesmo falar com você desde a última vez... talvez possa melhorar seu humor.

    Seu semblante parecia totalmente diferente do que a instantes atrás, até parecia que a luta contra Asmodeus não estava ocorrendo.

    - Durante minhas orações, as trevas guiaram meu olhar diante do vale de lágrimas e, perante ele, em seu trono, vi você. Mesmo tentando usar todos os outros artefatos que me foram mostrados pelo divino para resolver meu martírio, você me fora mostrada novamente. Não me surpreendo de vê-la aqui. Estava sendo sincero. Desde que nos vimos, pensei em quais seriam seus objetivos vindo para o mundo físico, até porque deixei de crer que demônios fazem o "maldade" porque são "maus" a muito tempo atrás, e agora você me oferece... assistência. Se eu pedisse para exterminar seu irmão infernal, Asmodeus, o faria? Se faria, quais seus motivos para tal ato? São perguntas retóricas, como pode ver, mas que pesam em minha consciência ante o que ocorrerá quando esta cena fluir no tempo.

    Uma pausa fora feita, mesmo que por instantes.

    - O que procuras? Diversão, súditos, devoção, paz, dominação? Eu só vejo suas atitudes como caos... e assim como Deus é ordem,
    Deus também é a desordem. Ele é tudo. Ele é você. Então o quanto proveitoso pra você é firmar um pacto comigo? Luz e trevas. Bem e mal. A união de nossos conceitos é o que gira o mundo. Se me emprestas seus poderes para derrotar meus inimigos em prol do que acredito, devo também emprestar os meus para que você busque seus objetivos. Assim se forma o equilíbrio do ciclo natural da vida em que aquele que prega fielmente que pode mudar tudo em favor do seu lado, Céu ou inferno, deve ser forte o suficiente para encarar o risco de falhar perante o outro.  
    Sua voz era carregada com um imenso tom de dúvida e reflexão, não buscava convencer da veracidade do que falava.

    Recupera o folego diante de tantas palavras que tivera guardado durante seu tempo de reflexão.

    - O que me diz? Quer mesmo participar deste jogo?

    Pietro Henricus de Lima não sabia muito bem o que esperar. Tentou entregar o máximo de sua racionalidade para o ser que estava a sua frente, que poderia entender tudo aquilo como uma tentativa de enganação, ou apenas como se o padre estivesse tentando obter mais poder de uma forma condenável por sua igreja, até mesmo podia ignorar tudo falado e utilizar de sua insanidade irracional, mas aquilo que falara era legitimamente real. Se Deus havia lhe apresentado, em meio a suas orações, seu inimigo como fonte de vitória para o que acreditava, então talvez fosse o teste absoluto de provação que os ideais do Don deveriam passar, pois se passassem, seriam realmente a verdadeira Palavra e, caso fraquejassem, seriam apenas mais pregações falsas jogadas ao vento por qualquer falso messias.

    Ele se jogou em um mar escuro de lama para provar que sua pura luz não se extinguiria.

    Pietro acreditava em si.
    Jim Jones
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 155
    Reputação : 2

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Jim Jones em Qua Jul 05, 2017 11:27 pm

    fortitude+17
    Jim Jones efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    16
    Jim Jones
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 155
    Reputação : 2

    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Jim Jones em Qua Jul 05, 2017 11:37 pm

    Atomic segue o caminho de destruição e encontra novamente as crianças em perto do que era a nave alienígena. Ele olha bem para as crianças, seu olhar era triste, tinha medo de ter de enfrenta-las, não queria isso. Tinha medo de feri-las, de mata-las. Uma das crianças o ataca com um poder elétrico. Que ao se chocar com ele não tem muito efeito.

    Por um momento ele para e analisa o que as crianças estão usando, logo em seguida desce dos céus, tocando o chão. Estava parecendo mais humano ele da um sorriso leve para as crianças, faz tudo o que podia para tentar conversar com elas.

    - Eu não quero ferir vocês. Por favor, parem o que estão fazendo por um instante. Essa maquina pode ser perigosa, mais do que isso, ela pode ser essencial para ajudar a proteger outras pessoas. Pessoas inocentes, pessoas que são como seus familiares e amigos, essa nave pode trazer de volta a esperança. Não façam essa esperança ser banhada em mais dor e sofrimento do que ela já é.- Suas palavras eram sinceras, aquela nave podia ser a ultima linha de defesa do planeta terra contra o perigo que aquele demônio representava. Era incrivelmente difícil de ver, mas os olhos de Donald estavam cansados, cansados dessas brigas, cansados de tudo isso.

    persuasion +7 e technology +13
    Jim Jones efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    8 , 14
    Conteúdo patrocinado


    Re: O Sepulcro dos Falsos Deuses

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Jul 24, 2017 7:51 am