Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo Horus (Mindgame)

    Compartilhe
    Nazamura
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 290
    Reputação : 3

    Prólogo Horus (Mindgame)

    Mensagem por Nazamura em Seg 7 Nov - 9:46

    Era mais um dia na corporação, serviço de rotina, andando de máscara para não ser reconhecido, como sempre os sentinelas o fazem pelos corredores da organização EVO

    em seu intercomunicador, imbutido na mascara, Horus recebe uma mensagem de Athena

    "Preciso falar com vc, me encontre no saguão de reunião Alpha no 20º andar."



    Athena estava sozinha no grande salão de reunião da corporação e começa seu discurso

     
    - Horus, sei que estamos em horário de serviço, temos um dever para com a corporação e ficamos esperando ordens de Zeus para serviços de interesse de nossa corporação. Entretanto, eu gostaria de lhe pedir um favor.

    Athena então vira o rosto para o chão, era evidente que por detras da mascara, havia uma mulher com sentimentos abalados

    - Meu tio, ele precisa de proteção, mas o serviço não pode ser feito por nós, os sentinelas, ele precisa de shadowrunners. As informações que ele obteve entretanto, tem ligação com o assassinato de seus pais. por isso trouxe o conhecimento até você.

    Embora o caso já tivesse sido encerrado há algum tempo com a ajuda do espirito de sua mãe, sempre houveram perguntas no ar como o motivo, e quais foram os eventos que levaram a tal.

    Instruções:
    Caso decida aceitar e entrar no jogo de Athena, ela fornece informações que o levam até o bar da Becky (do darkwes), entretanto, não poste lá direto, aproveite essa cena introdutória para descrever um pouco de seu dia, se quiser enriquecer mais o dialogo com Athena, e se planeja ir até la para atuar como shadowrunner, como vai fazer pra convencer Zeus de fazer serviço por fora, já que vc já faz serviços pra corporação e parece não haver nenhuma missão hoje
    MINDGAME
    Mestre Jedi

    Mestre Jedi

    Mensagens : 1148
    Reputação : 58
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Prólogo Horus (Mindgame)

    Mensagem por MINDGAME em Seg 7 Nov - 20:56

    Legenda: "Fala ou escrita" / "Pensamento" / [Off]

    Acordo confortavelmente em um quarto de hotel, ao lado de uma garota que conheci na noite anterior, e levo alguns instantes para recobrar a sobriedade. "(Voz de Horus) Adrian... Adrian..." Olho para a maleta onde guardo os equipamentos de trabalho e então para o relógio. "Está cedo..." Fecho os olhos e finalmente me ergo, com cautela para não acordar a garota, permanecendo sentado na cama por alguns instantes olhando para a maleta. "(Voz de Horus) Aprenda a viver, Adrian. Descanse quando morrer. Tudo que você precisa está dentro desta maleta." Fecho os olhos mais uma vez, agora lúcido e sóbrio, e me ergo em estado meditativo. "As coisas que você possui acabam te possuindo."
    Caminho até o banheiro, olho para o meu reflexo no espelho com os olhos entreabertos e passo alguns minutos o contemplando, limpando minha mente de pensamentos. Então pego uma escova de dentes, passo pasta e escovo os dentes enquanto entro debaixo do chuveiro frio. "(Voz de Horus) Isto é uma vida normal, Adrian?
    Quando você anda pelas ruas de uma cidade que grita como um matadouro e passa despercebido, misturado a esses vermes drogados discutindo sobre pornografia infatil, acha isso normal?"
    Cuspo a pasta no ralo com o semblante enojado, termino o banho e me visto no quarto enquanto observo a garota dormir. "Ela é jovem... e estava tão sozinha.
    Estamos todos sozinhos.
    Nascemos no esquecimento... e criamos crianças destinadas ao inferno, como nós. Não há nada além disso.
    Existimos ao acaso, sem nenhum um padrão ou ordem. Nenhum significado ou propósito.
    Não são deuses que matam as crianças. Nem é a sorte que as esquarteja ou o destino que as dá de comida aos cães. Somos nós.
    Apenas... nós."

    "(Voz de Horus) Por isso eu preciso do meu corpo, Adrian."
    Já vestido, tomo a maleta nas mãos, a destranco, coloco sobre a mesa e observo a máscara e as armas dentro dela. "É verdade... assim como todos, eu uso uma máscara."
    Visto a máscara de Horus e contemplo o espelho por um instante. "Me faço de santo neste paraíso povoado por atrocidades."
    Deixo o quarto, fecho a conta do hotel e sigo para a corporação.
    Checo a agenda do dia, vazia, e patrulho os corredores pela manhã. "As coisas estão lentas por aqui. Adrian deveria aproveitar a rotina e se infiltrar em alguma reunião... sondar alguns acionistas... quem sabe..."
    Athena escreveu:"Preciso falar com vc, me encontre no saguão de reunião Alpha no 20º andar."
    Paro onde estou, com o olhar fixo na mensagem. "Espero que não tenha nada a ver com esta noite. Seria terrível descobrir que Adrian dormiu com um sentinela."
    Caminho em direção ao elevador. "Nah. Não pode ser isso."
    Entro no elevador junto a outros corporativos, mantendo a postura meditativa, e, como de rotina, os observo termicamente afim de identificar alguma variação suspeita na presença se um sentinela. Deixo o elevador no 20º andar e sigo para o saguão de reunião Alpha.
    Vejo Athena sozinha, o que me faz retomar meu pensamento inicial e, enquanto me aproximo, começo a comparar seu corpo, altura e medidas com a garota da noite anterior. Finalmente concluo que não eram a mesma pessoa, o que me deixa tranqüilo.
    Athena escreveu:Horus, sei que estamos em horário de serviço, temos um dever para com a corporação e ficamos esperando ordens de Zeus para serviços de interesse de nossa corporação. Entretanto, eu gostaria de lhe pedir um favor.
    "Estou ao seu dispor."
    Athena escreveu:Meu tio, ele precisa de proteção, mas o serviço não pode ser feito por nós, os sentinelas, ele precisa de shadowrunners. As informações que ele obteve entretanto, tem ligação com o assassinato de seus pais. por isso trouxe o conhecimento até você.
    "Se ela sabe quem são meus pais, então ela sabe quem sou eu.
    Droga, Adrian!"

    "Nós, sentinelas, somos shadowrunners da Evo, Athena. Não se deixe enganar pela fala macia e ternos de qualidade. E se há ligação com o assassinato de meus pais, então é de interesse da Corporação. Zeus não deve se incomodar com a investigação, mas o deixarei a par." Falo enquanto sento confortavelmente em uma das cadeiras e estendo a mão, fazendo um sinal para que ela também se sente. "Me diga tudo o que sabe."



    MINDGAME
    Mestre Jedi

    Mestre Jedi

    Mensagens : 1148
    Reputação : 58
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Prólogo Horus (Mindgame)

    Mensagem por MINDGAME em Ter 8 Nov - 1:12

    [Off = Acabei focando na cena e não descrevi a aceitação do pedido]
    "Muito bem. Leve-me até seu tio."
    Deixo o saguão junto a Athena e a acompanho até o elevador enquanto mando uma mensagem para Zeus. "Mestre Zeus, Athena encontrou novas pistas sobre o caso Vitus. Podemos encontrar as peças que faltam e recuperar parte dos Nuyen desviados na operação. Vou aproveitar a tranquilidade nos assuntos da corporação e escoltá-la nesta investigação, mas estarei à disposição, caso precise."
    Uma vez que ela já tenha me fornecido as informações do trabalho, tento puxar assuntos impessoais com Athena ao longo do caminho até o bar. Pergunto sobre o trabalho, como ela sabe sobre os meus pais, há quanto tempo ela está na corporação, há quanto tempo está na cidade, etc. sempre comentando algo amigável sobre o que ela responde a fim de deixá-la confortável a se abrir. Se eu perceber que ela está solta, começo a tornar as perguntas sutilmente mais pessoais. Pergunto sobre quais seus pontos fortes dentro e fora de combate, o que ela gosta de fazer fora do trabalho, sobre seu tio e o motivo de ela estar abalada com o que está acontecendo, etc.
    Ao chegar no bar, observo os arredores, fazendo uma analise minuciosa antes de entrar. "Luxo disfarçado em um quarteirão modesto. O mundo precisa de mais lugares assim."
    Conteúdo patrocinado


    Re: Prólogo Horus (Mindgame)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 17 Jan - 18:43