Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo - Marco Marzban

    Compartilhe
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Seg Jan 30, 2017 11:43 am

    Marco Marzban estava em busca de um novo contrato, seu último havia lhe rendido algumas moedas mas havia sido extremamente sem graça, criminosos de baixo risco e algum dinheiro, embora tenha sido um dinheiro fácil, ele queria algo mais interessante.
    Um de seus informantes lhe disse que o quadro de requisições da cidade Aarc possuía um contrato que estava pendurado há quase 5 luas sem que ninguém o pegasse, e a recompensa era boa, porém ele não sabia o teor do contrato. Com sua curiosidade despertada Marco partiu em direção de Aarc, ela se encontrava a 6 dias direto de cavalo, ou alguns a mais parando nas duas vilas que se encontram no caminho. Uma delas Marzban conhecia muito bem, a Vila Leshark, a preferida de seu pai e dele mesmo ao longo do tempo, embora seja menor do que a outra, era mais receptiva, boa para descansar e não pensar em trabalho.
    A outra Marco havia feito um contrato de Caça a Monstro na floresta perto da vila. Ele não lembra muito sobre ele, apenas lembra de algumas semanas sendo tratado por Ruth, da cabeça deformada do monstro, que até hoje ele não sabe ao certo qual era, e de ter recebido o dinheiro corretamente do Prefeito Luke.
    Assim Marco pode ir direto para Aarc, ou parar em uma das vilas, ou ambas, antes de seu destino. A Cidade de Byt se encontra a um dia de viagem e a Vila Leshark à 4.
    Assim que caminho Marco decidirá tomar?
    Kin
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 20
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Kin em Ter Jan 31, 2017 11:01 pm

    Um cartaz que ficou na parede por cinco luas? Isso é um absurdo. Não há tempo a perder visitando velhos amigos. Ainda assim, descansar na viagem é necessário.

    Como um bom caçador de recompensas, preparo todo o meu equipamento e minha montaria para a viagem longa. Quero chegar lá o quanto antes e em boas condições.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Qua Fev 01, 2017 7:18 am

    Assim Marco se prepara para uma longa viagem até a cidade de Aarc.
    Os 4 primeiros dias passam tranquilamente, Marzban cruza com algumas pessoas no caminho, mas nenhuma delas o perturba, e na hora de parar para descansar o cavalo e o corpo, nenhuma visita indesejada atrapalhou seu sono.
    O quinto dia parecia que seguiria da mesma forma dos outros dias. Porém no começo da tarde, durante a pesagem no Estreito de Tyr, Marco se depara com uma mulher chorando copiosamente em cima de um corpo estático no chão. Não é possível identificar como é o corpo, ou até mesmo a mulher, uma vez que seu rosto se encontra abaixado olhando para o corpo, e com seu cabelo tampando o local onde seria a cabeça do corpo deitado.
    O estreito de Tyr é formado no meio da Montanha Careca, que possui este nome deste o surgimento do estreito. O tamanho dele é suficiente apenas para que 7 homens adultos passem ombro a ombro.
    Kin
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 20
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Kin em Qua Fev 01, 2017 7:32 am

    Viajar por tanto tempo com um objetivo em mente começa a despertar ansiedade.
    "Será que eu vou encontrar o cartaz lá? Será que o inimigo é perigoso? Lutar sozinho tem vantagens e desvantagens..."
    Era o que passava pela mente quando percebi estar a poucos metros de uma mulher chorando alto o suficiente para que eu a ouvisse dois minutos antes.

    Antes de parar o cavalo, a trote lento, observo o que cerca a cena. Procuro entender o que aconteceu ali até finalmente parar o cavalo, sem descer do cavalo falo com voz solene:

    - Mulher, quem és tu e qual calamidade acometeu este homem que jaz a teu lado? Sou um viajante a caminho de Aarc e me intriga esta cena diante de meus olhos. Dá-me esclarecimento.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Qua Fev 01, 2017 7:43 am

    A mulher ao ouvir tua voz começa a soluçar tentando controlar seu choro e começa a falar.
    - Ajude-o p-por f-favor. Ele é meu marido, bandidos queriam nos assaltar, ele tentou reagir e...
    A voz dela falha e ela volta a chorar. Em nenhum momento ela tirou os olhos do corpo, nem mesmo para olhar quando se anunciou ou quando ela foi lhe esclarecer a situação.
    A distância que os separa é de 10m, porém mesmo assim você ainda não consegue descrever o marido ou a mulher, exceto seus longos cabelos lisos e escuros.
    Kin
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 20
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Kin em Qua Fev 01, 2017 6:18 pm

    Quanto do que ela me diz é verdade? Me dá uma descrição geral dos arredores, que eu tinha dito na mensagem anterior que olhava. Se eles foram assaltados tem que ter alguma coisa aí perto, como sacos vazios, rastros, carroça, cavalos, qualquer coisa.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Qua Fev 01, 2017 7:48 pm

    Marco percebe mentira nas palavras da mulher. Especificamente, em tudo que ela disse. Ao olhar ao redor, é possível ver marcas de conflito, mas elas estavam ´´perfeitas`` demais, feitas de maneira que com muita atenção, era possível que haviam sido simuladas.
    Alguns sacos rasgados se encontram atrás da mulher, mas tudo indica que nunca houve nada dentro deles.
    A mulher continua chorando em cima do corpo, pedindo que ajude ela e o seu marido em nome de todos os Antigos Deuses e os Novos, porém agora com a mentira revelada é possível perceber também um pouco de farsa, embora uma das muito boas ao seu ouvido, no choro da mulher.
    Kin
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 20
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Kin em Qua Fev 01, 2017 8:44 pm

    Enfurecido pela cena escabrosa na minha frente, desço do cavalo e preparo o machado e o escudo, vou na direção da mulher e chuto a desgraçada com a sola da bota.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Qua Fev 01, 2017 9:31 pm

    Enfurecido com a cena a sua frente, cego pela sua fúria, Marco erra o chute, e a mulher percebendo sua tentativa de tentar chutá-la, ela se afasta, e com isso o homem que se encontrava deitado se afasta com ela e ambos o encaram.
    A mulher se encontra assustada e fica atrás com uma adaga em suas mãos, o homem puxa uma espada curta e o encara, mostrando uma certa falsa coragem, porém firme.
    (Iniciativa Homem - Marco - Mulher)
    O Homem dispara em sua direção com a espada em mãos, ele tenta conter sua mão que treme, porém não consegue. Ele falha o ataque, você com uma esquiva leve consegue desviar sem nenhum problema.
    Kin
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 20
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Kin em Qua Fev 01, 2017 9:59 pm

    Após o ataque do homem, ele será o alvo primário. Ataco o maldito com um golpe de machado no braço que segura a espada.

    - Ah, como é bom ter esclarecimentos, sois farsantes então! Deveis morrer pelo fio do meu machado. Antes de matar-vos, diz, há alguma recompensa por vossas cabeças?
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Qua Fev 01, 2017 11:52 pm

    O homem ao perceber sua tentativa de atingi-lo, ele gira o braço se afastando de você e ficando 3 metros de distância, desviando por pouco da lâmina de seu machado.
    A mulher assim que o homem sai da linha entre você e ela, ela arremessa a adaga que ela segurava em sua direção, porém de forma muito previsível, que basta apenas que você levante o escudo para evitar de ser atingido.
    O homem para e o encara por um instante, respira fundo e começa a falar.
    - Bom parece que temos um durão aqui, então lhe darei o direito de escolha; podemos parar com esse combate sem que ninguém se machuque, você continue seu caminho e nós o nosso, ou pode tentar arriscar a sorte e ver se consegue ganhar um combate em menor número. Sobre a recompensa em nossas cabeças, creio que não consigo lhe responder esta pergunta. Mas então o que será, Sr. ´´Durão``.
    Ele fala cerrando seu punho esquerdo em sua espada e o encarando diretamente com a sobrancelha direita arqueada aguardando a sua resposta.
    Kin
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 20
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Kin em Qui Fev 02, 2017 12:32 am

    Ouvindo as palavras do falecido, lembro-me de quando ainda jovem, combatendo ao lado do meu pai, estávamos em menor número. Éramos quinze contra vinte e cinco, poderíamos morrer ali, foi então que meu pai me ensinou algo que eu jamais esqueceria: "Quando for combater e estiver preparado para enfrentar a morte, brade com a força da sua vida o seu grito de guerra, pois seus adversários conhecerão sua determinação."

    Com o desejo da vida nos olhos, ergo meu machado e grito.
    - YASHASUIIN!

    Golpear o braço daquele homem não seria o suficiente, vou arrancar o braço dele com um golpe de machado no ombro.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por fairbrooks em Qui Fev 02, 2017 8:48 am

    Ao tentar dar o golpe no homem, ele dá um pulo para trás, esquivando do seu golpe com facilidade.
    A mulher percebendo a sua escolha, ela corre em sua direção mostrando uma segunda adaga que ela possuía, tentando dar uma estocada em uma brecha de sua armadura, porém ela erra, passando por você e ficando atrás de você.
    O homem tenta recuperar de seu pula e tenta saltar de volta em sua direção com um corte visando a sua garganta, mas ele tropeça e não consegue chegar até você, e além disso, acaba caindo em seus pés com a cara no chão.

    (CA de Meia-Armadura corrigida para ser 11 + mod de destreza - 2, modificando seu CA de 20 para 16)
    Conteúdo patrocinado


    Re: Prólogo - Marco Marzban

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Dez 18, 2017 12:25 pm