Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo - Eromyn Yldo

    Compartilhe
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Seg Mar 13, 2017 6:04 pm

    O Taverneiro retribui o sorriso da mesma forma.

    - Coisas a vender podem ser úteis para aqueles que desejarem comprar. Na feira que temos aos Sábados pela noite, talvez seja seu melhor momento para fazer isto. Não sei quanto tempo você ficará nesse estado, talvez você acorde até lá. Você acordará com fome, e sede, e possivelmente todo sujo de suas necessidades, mas ficará bem, se fosse para morrer já teria morrido. - Ele assovia alto que a cabeça do velho Anão parecia explodir, como uma magia poderosa em sua mente. - Lina, leve esse homem para a Estalagem, ele deve ter dinheiro par...


    E Yldo perde a consciência.

    Após algum tempo, Eromyn acorda com formigamento por todo seu corpo, e ao olhar para baixo, se encontrava parcialmente pelado, apenas com sua cueca, que estava ligeiramente molhada, que pelo cheiro deveria ser mijo. Uma toalha molhada se encontrava em sua testa, e o anão em si se encontrava deitado em uma cama muito parecida com a que tinha frequentado recentemente. As coisas que carregava se encontravam no criado mudo ao lado da cama, tudo estava, incluindo o Bastão de seu mestre, que fora o primeiro item a procurar.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Ter Mar 14, 2017 7:05 pm

    As palavras daquele estranho iam cada vez mais se tornando lentas e embaralhadas até que tudo escureceu. Yldo ainda podia se lembrar da dica que recebera sobre a feira da cidade aos sábados, não como uma estratégia de venda, mas sim como uma oportunidade de ganhar\pegar mais dinheiro. Ao acordar, ainda não sentia muito bem o corpo mas podia saber que não fora um começo fácil para seu dia, ainda mais quando se acorda quase pelado e com suas necessidades cobrindo seu próprio corpo, sem ao menos saber quem o levara até ali e quem tivera a petulância de despir um idoso daquele modo. Levanta o mais rápido que seu corpo e seu estado permitem para vasculhar onde estão seus pertences e os acha perto de um criado mudo, pegando logo seu bastão e deixando perto de si... aquilo ainda iria lhe salvar de muitas enrascadas como já salvara tantas vezes. Levantou-se e tentou ir se limpar em alguma banheira ou local que tivesse água do estabelecimento, para logo voltar a vestir suas roupas e partir rumo aos estábulos já que fora o local que lembrava que poderia arrumar algo para fazer e passar o tempo, enquanto ganhava algum dinheiro... talvez algo mais interessante acontecesse.

    Eromyn estava incrivelmente quieto, em pensamentos e falas. Não estava se sentindo muito bem.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Qua Mar 15, 2017 4:47 pm

    O Velho meio sem jeito se limpou na banheira que havia em seu quarto. Não demorou muito para estar em perfeitas condições e vestir roupas limpas.

    Ao verificar melhor suas moedas, notou que haviam duas moedas de prata sobrando, e não importa o quanto procurasse, não as achou no quarto ou em nenhuma de suas vestes.

    Após aceitar o sumiço de suas moedas, Eromyn sai do quarto em direção ao estábulo, se lembrava de ter visto ele quando havia chegado na cidade durante a noite. Antes de fato sair do estabelecimento, a mulher que havia lhe recebido no primeiro ao te notar te chama com seu jeito entusiástico de ser.

    - Senhor Anão, espero que tenha aproveitado suas noites aqui. Lina o trouxe aqui faz uns dois dias, e nunca mais o senhor saiu do quarto. Eu recomendaria o senhor forjar o estômago com algo antes de sair para seus afazeres. afinal seu almoço se encontra pago já com as duas moedas de prata que Lina deixou aqui.

    Ela fala ainda com o sorriso em seu rosto.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Qua Mar 15, 2017 8:00 pm

    Eromyn chegou até a se preocupar com as faltas daquelas moedas, mudando até mesmo seu humor. Mas logo recebera a resposta do que acontecera com elas e ao menos podia fingir que aquele almoço pronto era uma boa notícia.

    " Lembrete pessoal: nunca mais beber nada por motivo algum... Passar dois dias apagado e ainda perder dinheiro... que droga" Pensou, não deixando transpassar em seu rosto o que sentia.

    - Obrigado, Menina. Vou aceitar a refeição, mas vamos logo que tenho compromissos à cumprir. Fala com um tom brincalhão, apenas querendo logo começar suas atividades.

    Sentou-se para comer e, antes de sair do estabelecimento, agradeceu mais uma vez a ajuda da jovem mulher. No caminho, utilizou-se de passos largos para chegar logo ao seu objetivo e saber se realmente lhe seria produtivo algo ali.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Qui Mar 16, 2017 12:52 am

    Yldo come rapidamente e da mesma forma sai da estalagem para dar continuidade ao seu dia, já havia perdido vários dias, esse não seria mais um.

    Não demora muito para chegar no estábulo, que se encontrava fechado. Não havia nenhum som de cavalo vindo de dentro, o único som que se ouvira era de vidros se batendo esporadicamente.

    Não havia nenhum guarda ao redor ou bilhete na porta, apenas se encontrava fechada, aparentemente trancada, porém não podia se ter certeza. Eromyn podia desistir da ideia dos estábulos e partir para o casarão, ou insistir para investigar o barulho que vinha de dentro do estabelecimento.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Qui Mar 16, 2017 3:20 pm

    Ao chegar, o anão nota que estranhamente o estábulo estava muito silencioso, ao contrário do que esperava, e ainda por cima fechado. Apenas um incomodo barulho de vidros se batendo. Logo ele se pôs a olhar o local para ver se encontrava alguma entrada improvisada para poder investigar o que acontecia ali e, como objetivo principal, tentar ver se conseguia ganhar algo em troca de seus serviços. Yldo parecia querer encontrar confusão.

    Caso não conseguisse encontrar nenhuma possibilidade de adentrar, ele então iria forçar as portas com suas ferramentas de ladrão para ver se conseguia arromba-las.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Qui Mar 16, 2017 4:13 pm

    O Anão tenta achar uma forma de entrar, e a primeira tentativa que passa pela sua cabeça é abrir a porta. E ironicamente e facilitando seu serviço, encontra ela aberta.

    Ao adentrar nos estábulos, repara uma verdadeira bagunça, com feno, lama, ferraduras, pedaços de madeira, tudo espalhados de forma aleatória no recinto, porém, nenhum cavalo a vista. No outro lado de onde havia entrado, um jovem humano se encontrava sentado no meio da bagunça de cabeça baixa, ao seu lado se encontra algumas garrafas que aparentam ser de cerveja comum, que ocasionalmente se batiam dependendo da forma que o jovem se mexia ou deixava outra garrafa que se encontrava em sua mão e pegava outra dentro de um pequeno balde que se encontrava a sua frente.

    Aparentemente, ele não percebe sua presença e continua de cabeça baixa, levantando apenas um pouco para ingerir o líquido que se encontrava dentro das garrafas.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Qui Mar 16, 2017 6:31 pm

    Deixando seu pônei do lado de fora do estábulo, amarrado à algum local que aguentasse o animal, Eromyn adentra à porta que estranhamente e facilmente abriu com sua força. Dentro, viu toda aquela bagunça rodeando o humano e não soube raciocinar sobre o que estava acontecendo ali, mas ao menos via que realmente havia alguém aparentemente necessitando de alguma ajuda... algo que alguém com as ambições do velho gosta bastante.

    Enquanto observava as instalações, Yldo notara também a falta de cavalos no local e isso levantou mais ainda sua precaução com a situação. Vasculhara todo o local, com cuidado para que o homem não lhe notasse, em busca de algo precioso ou de valor para levar consigo e, só após sua arrecadação de novos bens, se aproximou lentamente do rapaz, ficando em sua frente, vagarosamente e falando com uma voz suave.

    - Meu bom homem, está precisando de alguma ajuda ? Tentou parecer gentil.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Qui Mar 16, 2017 10:18 pm

    Por mais que procurasse, Yldo não encontrou nenhum item que poderia lhe servir, ou de valor. Ao chegar até o jovem, ele não se dá o trabalho de olhar para você, continua de cabeça baixa bebendo suas garrafas.

    - Fui roubado, tudo que tinha, vasculhado até os cantos onde os ratos dormem. Até meus próprios cavalos foram saqueados, como diabos isso aconteceu não faço a mínima ideia. O que deseja? Zombar um mestre de cavalos que não consegue descobrir o paradeiro deles?

    Ele fala tropeçando as palavras e de forma alta e ligeiramente engraçada pelos soluços emitidos entre uma frase e outra, nitidamente o homem estava alterado.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Qui Mar 16, 2017 10:29 pm

    Eromyn se chateia um pouco por nada ter encontrado.

    - Se acalme senhor, acho que cheguei em hora precisa, então. Sou novo na cidade, me chamo Irineu, e fui recomendado à vir até aqui pois me disseram que as pessoas desse estabelecimento estavam precisando de ajuda. Era cordial, como sempre. Se o senhor aceitar, posso tentar achar quem fez isso... Tem alguma ideia de quem possa ter sido ?


    Suas intenções eram muito além disso, pois para Yldo, ele conhecia mais das ruas do que qualquer mestre de cavalos. Iria procurar os ladrões e buscar as riquezas do homem para devolve-las... parte delas, ao menos e, ainda por cima, cobraria uma quantia significativa pela ajuda. Parecia que finalmente as coisas iam começar a acontecer na vida do velho baixinho.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Qui Mar 16, 2017 11:03 pm

    O rapaz termina a garrafa que estava tomando e joga ela na parede a esquerda do Anão.

    - Faça o que quiser, eu ainda tenho vinte garrafas para afogar minhas magoas e esquecer desse dia amaldiçoado por Dernamur.

    Ele fala já pegando outra garrafa em seu balde, abrindo-a e começando a beber.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Qui Mar 16, 2017 11:11 pm

    Eromyn vê que não vai tirar algo de útil daquele homem que mais parecia ter desistido da vida e, rapidamente, puxa sua lente de aumento e começa a vasculhar todo o local pra ver se acha algo que lhe leve à algum caminho. Caso isso se demonstre irrelevante, o anão sai dos estábulos e vai procurar alguma resposta do lado de fora...

    " Ao menos devem haver pegadas lá fora..."
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Sex Mar 17, 2017 3:26 pm

    Mesmo com a experiência e a vontade ao seu lado, o Anão não encontrara nada que lhe pudesse ser útil, apenas a bagunça nos estábulos e as pessoas passando nas ruas. Tentou ver com pessoas ao redor para ver se alguém havia visto algo, porém todos lhe deram basicamente a mesma resposta, que se os cavalos fossem fugir dos estábulos, seria quase impossível não ser percebido, pela quantidade, que pelo boca a boca, descobriu que a quantidade cavalos perdidos era de aproximadamente uma dezena, e seria meio impossível uma dezena de cavalos sumir sem deixar vestígios ou testemunhas. Porém mesmo com esta informação, nenhum rastro foi encontrado no estábulo ou em seus arredores.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Sex Mar 17, 2017 3:48 pm

    " Certo, então muito provavelmente os cavalos não saíram correndo daqui... mas ao menos agora sei a quantidade e posso usar isso ao meu favor."Pensou Yldo... não podia chegar a nenhuma conclusão... a não ser ganhar o dinheiro por meio de mais um de seus truques.

    Após um tempo fora, apenas para dar a impressão de que saíra em uma aventura em busca dos cavalos, voltou para dentro da estalagem, gritando em plenos pulmões.

    - Meu jovem, alegre-se. Achei seus cavalos e os trouxe de volta.

    Eromyn adentrada o estabulo utilizando de seu cajado para fazer com que a ilusão de 10 cavalos fosse criada. Esperava ao menos não perder essa viagem depois dos longos dias naquela vila.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Sex Mar 17, 2017 11:37 pm

    O rapaz larga sua garrafa e a deixa quebrar na euforia enquanto levanta.

    - Meus cavalos você os ach... - Uma cara de dúvida surge no lugar da de alegria que alguns instantes estava presente. - Pera aí... esses não são meus cavalos, cadê meu cavalo dourado, cade o Frank?

    Ele fala, tentando se manter em pé, e alto pelo seu estado bêbado e com a língua enrolando.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Sab Mar 18, 2017 1:45 am

    - Era essa notícia que eu tinha pra lhe dar, meu bom amigo. Ele foi o único que não consegui encontrar, provavelmente levaram ele por sua raridade e abandonaram o resto.

    Fica olhando para o Homem, esperando alguma reação.

    - Mas ao menos se alegre por esses que lhes trago, já valem a pena.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Sab Mar 18, 2017 3:32 am

    Uma lágrima escorre do rosto do rapaz.

    - Meu Frank, meu doce Frank... sabia que o perderia, um Sangue-Puro e único como aquele jamais vi. Ôh Murry, você terá que dar conta do recado amigo.

    Ele se dirige para perto de um dos cavalos ilusórios de coloração negra que havia criado, e vai encostar a cabeça no cavalo. Porém ao encostar, o rapaz caí com a cara no chão, afinal era uma ilusão. Porém devido a embriaguez do jovem a queda se torna um pouco mais bruta, uma vez que havia batido a cabeça no chão. Passa-se alguns instantes, e mesmo assim o rapaz não se levanta do chão ou se mexe, continua estirado exatamente como havia caído.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Sab Mar 18, 2017 9:16 am

    Após ver a cena, Eromyn respira fundo e olha melhor o corpo estirado no chão.

    " Parece que nada da certo na minha vida"

    Então o velho vai até as cervejas, recolhe as que ainda estavam intactas e, logo, põe-se a sair dos estábulos, enquanto desfaz a ilusão. Estava um pouco irritado com tudo que estava acontecendo em sue dia... parecia realmente que algum Deus havia o amaldiçoado. Monta em seu Pônei e decide finalmente ir para o casarão. Não importaria se aquele era um senhor bom ou não, ele teria que pagar pelo posto que quis assumir.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por fairbrooks em Sab Mar 18, 2017 7:49 pm

    Ainda haviam seis garrafas intactas dentro do balde que o rapaz estava retirando do balde, então sai do estábulo deixando o jovem deitando ainda imóvel, indo em direção ao Casarão.

    Não demora muito em seu pônei para chegar no casarão, com seu grande portão gradeado e com três guardas em sua entrada. O do meio toma a dianteira levantando a mão em sua direção.

    - Pare, quem tu és e o que desejas com nosso Senhor? - Yldo percebia a espada na bainha do soldado que havia ido falar com ele, e os outros dois possuíam apenas lanças.
    Nimaru Souske
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 752
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Nimaru Souske em Dom Mar 19, 2017 2:02 pm

    Com seu único "lucro" do dia sendo apenas 6 garrafas de cerveja, custando ainda o uso de seu bastão, Eromyn partiu em marcha até o casarão. Ao chegar, se deparou com dois guardas armados com suas espadas, sendo que apenas um tomou a frente para se proferir, logo ouvindo sua resposta vinda do anão.

    - Pode me chamar de Dogras, Irineu Dogras. Venho de um reino distante com minhas mercadorias. Mostra algumas delas, inclusive as cervejas que acabara de pegar Em minhas andanças, pude ver algumas terras sendo acometidas por terríveis criminosos e me vi na obrigação moral de trazer informações até o prefeito dessa vila, pois o perigo já esta a caminho. Caso queiram confirmar minha história, podem chamar o guarda que olha a entrada da vila, vai poder confirmar meu histórico. Sabia que não havia contado todo esse papo de criminosos para o guarda da vila, mas sabia que podia criar algum motivo, além do mais, tudo que ele inventara era sobre ele mesmo e seu mestre.

    Yldo, com um sorriso frágil de um senhor de idade, esperava a reação deles.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Prólogo - Eromyn Yldo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Dez 12, 2017 9:38 pm