Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo - Eleonor Martell

    Compartilhe
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Qua Mar 22, 2017 2:06 am

    - Mas é claro Senhorita.

    Ela puxa uma cadeira e senta ao lado da banheira em que Eleonor tomava seu banho.

    - Sobre a maneira de se vestir e perfume a usar, ouso dizer que depende da impressão e de seu objetivo no banquete Senhorita. Tem alguma coisa ou alguém em sua mente?
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Qua Mar 22, 2017 1:03 pm


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Após me secar bem e pentear os cabelos escuros até eles ficarem soltos e apresentáveis, suspirei e me voltei a jovem, com um sorriso nos lábios. Olhando-a com algum afeto, respondi.

    Não quero parecer muito provocativa, então estou já excluindo as roupas muito provocantes... Não seria adequado a situação e tampouco visto com bons olhos. Mas fora isso, não tenho muitas exigências ou restrições.

    Eu não estava tentando agradar ou provocar ninguém, entretanto ao mesmo tempo queria alguma coisa que me deixasse confortável na medida certa. Olhando as roupas que havia trago, peguei as que ocultavam as curvas e não eram por demasia decotadas e coloquei sobre a cama, depois pegando a caixa de joias que trouxera e colocando sobre a cama. Então ponderei um pouco mais e falei para minha companheira.

    Talvez passar impressão de uma donzela um pouco tímida mas não ingenua ou inocente em demasia possa ser uma boa opção. E perfumes... Vamos evitar os mais doces, porque se tornam enjoativos depois de um tempo. Um floral ou cítrico, talvez.


    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Qui Mar 23, 2017 1:36 pm

    - Eu recomendaria o flora minha Senhora, é um aroma agradável e tenho convicção que ninguém se cansará do cheiro. Sobre as roupas, concordo que roupas muito provocantes não seriam bem vistas, mas roupas que deixem a imaginação dos senhores mais aguçada, talvez viesse a ser útil. As joias devem combinar com suas roupas, estas não irei opinar, você sabe escolhê-las bem melhor do que eu. Mas não podemos demorar muito, o banquete não deverá demorar muito para começar.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Sex Mar 24, 2017 11:54 am


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Entre os vestidos não muito ousados, escolhi um dourado que unia a ousadia com algo mais comportado e também se destacava no meu tom de pele sem ficar esquisito. Não era provocante demais, mas provavelmente poderia causar algum efeito na forma que olhavam para mim. Então soltei as toalhas que envolviam meu corpo e comecei a me vestir. Depois, passei o perfume flora com cuidado para não exagerar na dose. No que se tratava de joias, escolhi aquelas que os tons eram mais próximos ao vestido e preferi colocar brincos, um bracelete, um colar e dois anéis para não ficar em demasia chamativo. Exagerar nos acessórios poderia causar um efeito terrível nas pessoas. Mais uma vez, ajeitei os cabelos penteando-os novamente e calcei sandálias delicadas que adicionassem alguns centímetros a minha altura.

    Creio que estou pronta. Podemos ir.



    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Seg Mar 27, 2017 2:33 pm

    Com todos os preparativos prontos, Eleonor sai de seu quarto em direção ao banquete conforme fora instruída.

    Ao chegar no salão, se depara que na realidade está mais para uma festa que um banquete propriamente dito. Todos que se encontravam na Sala do Trono anteriormente se encontravam presentes, com a adição de três Casas.

    A casa Clegane com A Montanha que Cavalga e o Cão de Caça, os Lannisters com Jaime e uma pequeno grupo, seu pai Tywin não se encontrava presente aparentemente, e a casa Rykker de Valdocaso com o Lord Renfred.

    Ned se encontrava conversando com Lord Frey enquanto Caytlin estava com sua família de origem, Sansa conversa com Jaime sobre algo, e Arya e Brandon estavam entre a Casa Valhalla.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Seg Mar 27, 2017 5:37 pm


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Quando cheguei ali, admito que me senti um pouco deslocada ali. Não tinha realmente intimidade com nenhuma daquelas casas e não sabia com quem me juntar para uma conversa ou mesmo para não ficar totalmente destacada. Esperava que com a casa Valhala e Arya e Bran eu tivesse um pouco de sorte. Ajeitando as vestimentas e respirando fundo para tomar coragem, me aproximei deles com cuidado e dei um sorriso para eles antes de me pronunciar.

    Boa noite, senhores... Vossas altezas. – Fiz uma reverencia breve a Brandon e Arya e mantive o sorriso a eles. Não queria ser desrespeitosa com eles e não tinha realmente intimidade para referir-me a eles de outra forma, pelo menos na frente deles. – Posso me juntar aos senhores essa noite?

    Fiz a pergunta e tentei deixar claro em meu tom de voz que não ficaria ofendida caso recusassem.



    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Ter Mar 28, 2017 9:33 am

    Antes mesmo do Príncipe ou da Princesa se pronunciarem, Lord Odallus toma a iniciativa.

    - Sua presença seria mais do que bem-vinda Lady Eleonor. Apenas não se assuste com Kael, ele é grande porém sabe se comportar.

    O homem alto que conversava com Arya no momento em que Eleonor havia chegado se aproxima com Arya e faz uma leve reverência.

    - E não incomode com Lord, ele se perde suas palavras as vezes, prazer Kaelstorm Wardead a sua disposição.

    Arya olha para Kael com uma admiração óbvia, enquanto Brandon conversava com o outro loiro de cabelos crespos, sem mesmo perceber a aproximação de Lady Martell, perdido na conversa fervorosa com o loiro.

    - Aquele que estava com o Príncipe Brandon é meu irmão, Elkan Rivers, comandante de minhas tropas, peço perdão por ele não vir se apresentar, quando está conversando sobre batalhas ele se perde bastante.

    Eleonor percebe que o Negro que se encontrava mais cedo com a Casa Valhalla não estava presente entre a comitiva.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Ter Mar 28, 2017 9:48 am


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Fiquei animada com eles terem concordado tão prontamente comigo me unir a eles e relaxei um pouco. Gostava quando era aceita sem problemas e eles estavam sendo corteses, então como um todo ficaria mais agradável a noite.

    É um prazer conhece-los, senhores. Podem chamar apenas de Eleonor, não precisam ser tão formais sempre. – Porque mesmo podendo ser uma demonstração de respeito, também criava uma distância entre quem falava e era mais fácil mentir e enganar alguém distante do que alguém próximo. Uma lição que aprendera com os anos em Lançasolar. – Não precisa se desculpar, senhor. Sei como as pessoas se distraem com temas que lhe agradam.

    Então apresentei a dama de companhia que me acompanhava e qualquer outro membro da minha comitiva que tenha se unido a nós.



    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Ter Mar 28, 2017 8:16 pm

    - Bom, com todo respeito Eleonor, não reparar a sua presença chega quase ser um crime. Mas meu irmão é assim e não tem muito o que dizer sobre isto. Então o que me diz, o achas do nosso Rei do Norte? Se me perguntasse, para não ficar sem graça, eu diria o que disse para ele, é muito súbito a troca de uma família no Trono, principalmente com a morte de Cersei e Joffrey, porém pode ser uma mudança que veio para o bem. Não creio que aquele menino fosse filho de Rei Robert, mas isso sou eu, Jaime me mataria se me escutasse e passasse de Kael.

    Arya ri com as palavras de Odallus.

    - Ele não passaria de Kael mesmo que ele estive dormindo, talvez o cachorrinho desse algum trabalho, eu gostaria de ver.

    Kael se endireita com as palavras de Arya.

    - Montanha terá seu tempo Princesa, e prometo que farei questão que esteja assistindo.

    Arya sorri e instintivamente procura algo em sua cintura, que não alcança e então o sorriso se desfaz por um momento. Brandon e Elkan continuam conversando algo sobre formações de guerra, Elkan falava de maneira eufórica ouvindo o pequeno Stark.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Ter Mar 28, 2017 8:35 pm


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Hora de ser cuidadosa com as palavras e era melhor não falar nada que posteriormente fosse usado contra mim. Mas, no fim das contas, não era realmente algo que me prejudicasse a menos que os Lannister tomassem o poder, o que eu duvidava um pouco que fosse ocorrer. E, mesmo se tomassem, eu já estaria com problemas por ter lutado ao lado dos Stark em qualquer situação de conflito que surgisse. Então, falei.

    Fico grata pelo que creio ser um elogio, Lord Odallus. É muito gentil de sua parte. Enquanto o que acho sobre o rei... Apesar de também achar súbito, entre nossas opções atuais é o melhor para os Sete Reinos. Sua Majestade é honesto, justo e honrado, o que pode ser bom. E devo admitir que não gosto dos Lannister e aqueles cachorros deles. Não consegui conhecer as crianças de Cersei, mas pelo que ouvi nada possuem de Robert... Não duvidaria se não fossem filhos dele. – As palavras de Kael me fizeram olhar ele e dar um sorriso cativante para ele antes de falar com alguma animação. – Eu adoraria assistir isso também, senhor, caso não se incomode. Os deuses sabem como eu e minha família desejamos a morte dele para vingar minha tia Elia.

    Não era mentira e seja como fosse, não era o tema mais inclinado a terminar em confusão ali. Todos aqueles que tinham um conhecimento mínimo do temperamento de meu tio e adorado pai saberiam que aquela ofensa não seria facilmente esquecidos.



    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Ter Mar 28, 2017 9:41 pm

    Lord Odallus abre um pequeno sorriso.

    - Creio que somos únicos no Salão, muitos diriam que somos inexperiente ou ingênuos pela nossa idade em falar tão abertamente nossos pensamentos, mas eu diria que ingênuos são aqueles que realmente acham que estão escondendo algo em um mundo em Mindinho e Varys existam, mas ingenuidade e qualquer outro atributo depende do ponto de vista. Eu acho Kael um ótimo lutador, enquanto eu ache Montanha uma marionete sem cérebro, outros podem achar o contrário e ainda tem aqueles que vêm os dois de forma igual, porém como meu irmão diria, o ponto de vista válido sempre será o do vencedor do embate, e eu gosto dessa filosofia.

    Kael coloca a mão no ombro de Odallus assim que ele termina de falar.

    - Palavras bonitas, para um Lord de dezesseis anos de uma casa recém-criada. - Ele olha para Eleonor. - Seria um prazer se pudesse lhe agradar Milady, conheço a história de sua tia Elia, realmente foi uma atrocidade que não merece perdão e que não deve ser esquecida até que o autor do crime tiver o julgamento que merece.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Ter Mar 28, 2017 10:18 pm


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Até poderia ser ingenuidade falar tão abertamente, mas eram as palavras que todos queriam dizer. Apenas não tinham coragem ou provas para fazê-lo. Descobrir a idade do rapaz me fez dar um sorriso e olhar o lord com uma animação de saber que tínhamos uma idade próxima e compreensão de quem sabia como ele se sentia com as responsabilidades.

    Tão jovem e com tantas responsabilidades... Eis apenas um ano mais velho que eu. Sinceramente, desejo sabedoria ao senhor e seus conselheiros. Eu lembro de quando meu pai começou a passar as responsabilidades para mim. – Não que isso fizesse muito tempo, mas quando se é jovem o peso da liderança poderia ser muito grande. Mas as vezes era necessário que nós arcassemos com elas. Então segurei meu cotovelo direito, passando o braço esquerdo logo abaixo dos seios, sutilmente erguendo e apertando-os um pouco. – Perdi uma tia e primos que jamais poderei conhecer... E outras pessoas passaram por algo parecido devido a essa barbárie toda. Não quero justiça apenas por mim, mas pelas vidas tiradas sem motivo por ele. Mas não estamos aqui para falar de coisas tão tristes e mórbidas.

    O sorriso havia sumido de meus lábios quando falava sobre minha tia, mas balancei a cabeça quando parei para afastar os pensamentos tristes. Um sorriso voltou a ele e tentei parecer o melhor possível naquele momento.

    Não havia mais um homem com o senhor mais cedo? Houve algum problema? – Questionei, perguntando sobre o homem de pele escura que havia visto mais cedo. Não perguntava por querer me intrometer demais, apenas estava curiosa.



    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Qua Mar 29, 2017 12:37 pm

    Odallus solta um riso espontâneo, mesmo tentado segurá-lo.

    - Perdoe Milady, mas felizmente ou infelizmente únicos que conselheiros que possuo são Kael em combate e Elkan em guerras. Qualquer tipo de decisão diplomática devo tomar sozinho, meu pai não serviria nem para acalmar minha mente com elogios. É bom ter tantas responsabilidades muito cedo, pois me menosprezam antes de me conhecerem e me temem quando o conhecem. Mas admito que fiquei surpreendido com o feito de Ned, proclamar uma Casa em um período de tensão com os Lannister é uma jogada arriscada. E eu entendo o quesito de perder familiares, talvez não tão brutos quanto os que a Casa Martell perder, mas lhe garanto que tudo acontece por um motivo, e todos pagamos pelos nossos atos.

    Odallus olha para A Montanha rapidamente e depois volta a lhe olhar com seus olhos azuis.

    - Ah, você deve se referir a Drackmar, ele deve estar dormindo, a nossa jornada foi cansativa pra ele, diferente de Kael, ele não é um bom combatente.

    Kael gargalha chamando uma ligeira atenção do salão e cessa imediatamente.

    - Aquele Dornês perderia para um boneco de palha, e perderia feio.

    Arya ri com o que Kael diz, e vê que Brandon acabara de conversar com Elkan, ela faz um reverência e parte para conversar com ele.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Qua Mar 29, 2017 2:58 pm


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Pressionei os lábios um contra o outro quando ele falou dos Lannister e não pude evitar olhar na direção deles com um pouco de preocupação transparecendo em meu rosto. Todos nós tínhamos que tomar cuidado com eles, pois os leões só eram amigos deles mesmos. Então olhei o rapaz a minha frente e tentei estuda-lo um pouco. Após alguns segundos quieta, falei com um tom suave.

    O que vou dizer é um tanto obvio, mas mesmo assim me sinto um pouco na obrigação de dize-lo, Odallus. Por favor, não leve isso como uma ofensa ou algo desse tipo... Mas eu tomaria um especial cuidado com eles. Leões são traiçoeiros. Talvez não venham a agir agora, mas eles sempre podem aguardar um pouco e atacar quando acharem que o oponente está desprevenido. Suponho que já estejam cogitando formar alianças com outras Casas também. Nesses tempos tumultuados podem ser difícil, mas ter ou não uma Casa, grande ou pequena, com você pode fazer uma diferença enorme.

    Ele não era mais uma criança e aquilo que eu falava me parecia bem óbvio, mas ainda sim eu me sentia na obrigação de proferir. Eu havia gostado deles e, mesmo não sendo problema meu, eu realmente achei que devesse alertar. Com tantos problemas na cabeça, talvez aquilo pudesse passar desapercebido. Seja como fosse, eu havia tomado o máximo de cuidado para minha voz não ter nenhum tom que pudesse sugerir uma ofensa e, no que me pareceu, soou mais preocupada com eles do que desejando ofender-lhes.

    Devo parecer uma garota tola, desculpe-me.

    Quando ele falou de Drackamar, que era o homem moreno, eu meneei a cabeça, compreensiva. Eu mesma havia sofrido um pouco com a viagem até aqui. Só não foi pior por ter o corpo mais ou menos em forma devido aos treinos que eu realizava sempre que eu podia com armas.

    Ei, isso me ofende um pouco. Bonecos de palha são oponentes terríveis! Eu apanhei muito deles quando estava começando a aprender a usar laminas. Agora apanho de quem eu convenço a treinar comigo... Ou do meu tio, quando ele está de bom humor e decide me ajudar. Pelo menos, quando isso acontece, ele não usa a lança.

    Eu comecei com um tom ofendido e por fim um tom mais brincalhão, especialmente na parte do oponente terrível. Eu tinha um senso de humor, as vezes, esquisito.



    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Qua Mar 29, 2017 5:33 pm

    Os olham de Odallus brilham conforme Eleonor demonstra sua preocupação.

    - Não se preocupe Eleonor, os Leões podem ser astutos, mas os Corvos sempre serão os que permanecem no campo de batalha, e como diria meu avô Odin, um guerreiro não parece ser, ele é. Os leões se encontram adestrados, mas minha perspectiva será que não estaremos em segurança até que eles durmam definitivamente, bom não todos obviamente. Uma Casa pequena como a nossa não possui chances, porém o vento sempre pode mudar de direção e beneficiar os mais fracos. Não precisa se desculpar, você mostra que é muito mais que uma criança, eu vejo uma mulher feita em você Lady Martell, mais mulher que a Rainha de Robert e outras várias mais.

    Kael observa a fala de Odallus e fica estático por um momento até que a jovem Martell fala do boneco de palha.

    - Haha, bonecos de palha são oponentes formidáveis em momentos de raiva. E ouvi falar do seu tio com a lança, sempre fiquei curioso se o estilo de luta poderia me superar, creio que se andarmos mais juntos poderei pedir um duelo amigável com ele para descobrir isto.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Qua Mar 29, 2017 6:56 pm


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Senti minhas bochechas ficando vermelhas com as palavras dele e olhei sem jeito para o lado por um instante, apertando minhas mãos. O elogio repentino dele me fizera ficar realmente sem graça naquele momento e aquele brilho nos olhos dele haviam parecido estranhos por um momento. Perguntava-me o motivo daquilo me deixar afetada e o que havia por trás daquele brilho. Apesar da falta de jeito e de ficar sem palavras por algum tempo, eu me recuperei quando Kael voltou a falar e olhei para ele por alguns segundos antes de respirar fundo e começar a responder, primeiro Odallus e depois ele.

    Não consigo não me preocupar quando eu me importo, senhor, e acabo falando mais do que pode ser educado quando isso acontece. Seus elogios deixam-me sem graça... Mas temo ainda não ser uma mulher completa como diz. Ainda sou uma jovem donzela muito próxima a ingenuidade e inocência em meio a tantas pessoas que desejam tirar benefícios dos outros a qualquer custo.

    Eu dei um sorriso a eles e voltei a olhar para Kael, ainda um tanto quanto ruborizada devido as palavras anteriores do jovem lord da casa. Não era mentira o que dissera a ele, em nenhum momento. A honestidade, as vezes, podia ser uma benção na mesma proporção que uma maldição... Mas algo me dizia que algumas informações contadas de forma sutil como sobre ser uma donzela ainda poderiam me ajudar em algum momento do futuro.

    É possível que titio aceite mesmo que seja apenas pela diversão ou desafio. Quanto andarmos juntos, não vejo porque não. Os senhores são uma companhia incrivelmente agradável e estimulante.

    Sabia que tinham boas chances dele aceitar, mas não sabia se devia avisar ao rapaz para tomar cuidado com a lança de meu tio... Não chamavam-o de Víbora Vermelha atoa. Entretanto, se ele conhecia a fama de meu tio com a lança, conhecia os boatos sobre os venenos, então no final das contas não era realmente algo que precisava ser dito. Ou pelo menos não mais do que meu aviso sobre tomar cuidado com os leões.

    Acredito que eis mais homem do que muitos que se dizem homens feitos por ai, senhor. Eles podem ter idade, mas suas mentes ainda permanecem presas a antigas crenças que mais lhes prejudicam do que ajudam... E eis mais cortes também... Se vocês quiserem, e tiverem algum tempo é claro, poderiam visitar Dorne. Talvez gostasse de conhecer os Jardins de Água... É um dos meus lugares preferidos.

    A última parte, dirigi especificamente a Odallus. Um sorriso tolo de alguém afetado existia em meus lábios. Coloquei uma mexa de cabelo atrás da orelha enfeitada com um brinco de ouro e uma coralina de cor alaranjada, sendo esta última para representar minha casa. Então, um pouco menos sem jeito do que antes, continuei minha fala tentando soar um pouco menos tola do que eu estava achando que era no momento e torcendo para eles não compartilharem a mesma ideia.

    Sombras, uma quantidade considerável de água para uma região desértica, frutas frescas, um pouco de brisa... É um bom lugar tanto para relaxar um pouco a tarde ou ter conversas amigáveis as sombras enquanto aproveita o melhor que Dorne tem a oferecer em comidas e bebidas. Também pode ser bom para a luta que deseja, Kael.

    Uma parte de mim quase gritava para eles aceitarem o convite e mordi o lábio inferior observando-os. Uma pequena parte maliciosa de mim - a parte de mim que era claramente dornesa - dizia-me que a escolha da roupa havia funcionado enquanto a minha parte menos dornesa falava que eu estava imaginando coisas onde não havia nada demais. Felizmente ou não, eu me sentia mais inclinada a escutar meu lado dornes. Pela forma que Kael havia reagido a fala de Odallus, aquilo não era comum a ele e, portanto, havia mesmo alguma coisa ali.


    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Qui Mar 30, 2017 12:23 am

    - Se preocupar é algo com que ninguém está acostumado com a vida que temos nos Sete Reinos, quando encontro alguém que o faça, fico realmente contente, mostra que ainda não viramos lobos vestidos de ovelha. Quanto ao seu receio de não ser uma mulher feita, lhe garanto que ingenuidade e inocência não a privam de ser, apenas mostra que é pura, e diria que não és ingênua, já sentiu o gosto amargo da vida, eu diria que és uma mulher que deseja esperar o lado bom dos outros, mas que também possui conhecimento de seus lados maus.

    Odallus então a encara com os olhos ainda brilhando e a encarando, não com um olhar intimidador, mas de uma forma que Eleonor não sabia explicar, ao mesmo tempo que aqueles olhos exigiam respeito, também exigiam intimidade, o que era ligeiramente estranho para a jovem, mesmo em seu tempo de corte.

    - Seu tio está na lista dos cinco homens que desejo derrotar, as lendas sobre ele são realmente interessantes, mas caso o enfrente prometo não o machucar muito.

    Arya e Brandon saem de perto de vocês, quando percebem Caitlyn havia os chamado para conversar com os Tully, antes de saírem ambos fazem uma leve mesura, demonstrando respeito para Eleonor e Odallus, e Elkan se junta a vocês.

    - As crianças de Ned adoram histórias, e Brandon é um menino muito esperto, peço perdão em não me apresentar quando havia chegado Lady Eleonor, sou Elkan Rivers, irmão bastardo de Odallus.

    - Não precisava da parte do bastardo irmão, ainda veremos com o Rei para arrumarmos isto, você é meu braço esquerdo e o comandante de nossas tropas, não precisa de rebaixar desta forma quando for se apresentar. - Elkan assente com a cabeça, como se essa fosse a milésima vez que Odallus tivesse falado isso para ele. - Agradeço por achar que já sou um homem Lady, me esforço para realmente o ser, e ser um que valha a pena e faça a diferença, creio que um dia chegarei lá. Sobre visitar Dorne, eu aceitarei o convite de bom grado, talvez não toda comitiva, mas creio que se o convite for sério, Eu e Kael podemos ir, meu irmão precisa organizar algumas coisas em nossa Casa, o irmão de Kael, Drackmar e minha mãe controlando minha irmã creio que ele conseguirá sobreviver por um tempo certo irmão?

    Elkan assente novamente, mas desta no automático, ele parece estar concentrado na conversa de Tyrion e Jaime, Sansa estava perto dos dois, porém não aparentava estar na conversa em si.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Qui Mar 30, 2017 6:54 am


    Heart of Desert
    Patient And Gentle...
    ----------------------------------------------------------
    -------------------------------------------------------------------

    Então meu autocontrole retornou e eu voltei a ficar em minha cor usual com a situação. Quando o irmão dele se juntou a nós e falou, em meio as conversas com Odallus e Kael, sorri a ele e fiz uma pequena mesura antes de responder com um sorriso.

    Não precisa de preocupar, parecia tão animado conversando... A parte do bastardo é um pouco desnecessária... E soa quase como se a pessoa que usa toda vez estivesse se rebaixando ou se ofendendo.

    Ou talvez eu apenas fosse dornesa e não me importava com aquilo, o que era perfeitamente normal. Então me voltei a Odallus e Kael e o analisei um pouco. Apertei ligeiramente o braço esquero, talvez por nervosismo ou ansiedade. O jovem lord havia aceitado meu convite para ir a Dorne com facilidade e ainda tinha aquele olhar dele... Havia algum detalhe da história que eu estava perdendo? Algo que eu não via? Parecia-me esquisito aquilo... O que havia naqueles olhos realmente?

    O convite é sério sim, lord Odallus. Adoraria que fossem. Uma pena que a comitiva inteira não possa ir, mas devo admitir que não estou surpresa. Mas devem haver outras oportunidades para quem deseja o fazer.... E as vezes não percebemos nossos avanços, senhor, e mudamos antes que nos darmos conta.

    Mas ainda estranhando e achando tudo aquilo estranho, eu não queria evitar a intimidade que ele desejava. Desde que pudesse me manter virgem até o dia em que me casasse.

    Cinco homens? Bem, espero que as histórias envolvendo veneno você esteja levando a sério, Kael. Porque são tão reais quanto nós aqui.

    Falei, novamente com uma nota de preocupação em minha voz. Estava preocupada dele achar que eram apenas lendas e desconsiderar. Então era melhor preveni-lo de que não eram... Certo?


    Legenda

    ActionsMeThought


    Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por fairbrooks em Sex Mar 31, 2017 12:41 pm

    Elkan dá de ombros.

    - Ser um bastardo é ser uma ofensa, mas tenho que aprender a parar de tratar desta forma, perdão Milady.

    Elkan faz uma leve reverência para Eleonor e Odallus revira os olhos com a frase de seu irmão.

    - Porém voltando, então ficaremos acordados desta forma. Outros terão a oportunidade sim, só que como somos uma Casa recente, existem vários acordos comerciais que precisamos estabelecer, além alianças a serem formadas e construções finalizadas e outras a serem iniciadas. Quanto aos avanços é uma verdade, não percebemos nossas mudanças até enfrentarmos algo que antes não conseguiríamos e começamos a conseguir. Olha nós por exemplo, três meses atrás éramos nada mais que pessoas comuns, hoje estou aqui, próximo ao Rei do Norte, e conversando com a bela representante de Dorne e Lady da Casa Martel, se eu ouvisse isso nesses três meses passados, eu iria rir falando que a pessoa estava doida.

    Kael segura o riso rapidamente e depois se recompõe.

    - Eu sei que é verídico minha Lady, porém para fazer efeito ele teria que me acertar, e caso acertasse, teria que perfurar minha armadura, e tudo isso antes que eu o acertasse, o bom de não ser um ninguém como Odallus mesmo falou, que poucos conhecem seus feitos, e você não acreditaria neles se eu lhe contasse, os homens de Elkan só acreditam porque viram.

    Elkan coloca a mão no ombro de Kael, mesmo sendo menor, o que deixava a visão ligeiramente engraçada.

    - O campeão de meu exército não poderia ter feito menos que aquilo, embora eu mesmo não tenha acreditado quando você o fez.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Eleonor em Sex Mar 31, 2017 2:24 pm



    Olhei o irmão de Odallus por um tempo quando ele falou e um sorriso cansado surgiu em meus lábios. Esquecia que ali eles viam algumas coisas de modo muito diferente de nós em Dorne. O que para mim já era algo normal, para eles poderia ser mesmo uma ofensa. Mas, vejam, eu vivi em contato com as Serpentes de Areia, todas bastardas de meu tio, e havia desde o começo passado a ver aquilo como algo até normal. Não havia problemas também com amantes, sejam eles homens ou mulheres, ou mesmo em perder a virgindade antes do casamento lá, o que afetava minha visão.

    As vezes me esqueço que fora de Dorne isso realmente é uma ofensa, sinto muito. Por favor, senhor Elkan, chame-me apenas de Eleonor. Quando a situação permite, prefiro ser chamada pelo nome ao invés de possíveis títulos que sejam adequados.

    Não pude repreender Odallus por revirar os olhos com a fala do irmão e eu mesma queria fazer aquilo. Entretanto, duvidava que aquilo fosse realmente parecer um ato positivo e me abstive de fazê-lo. Quando o jovem lord retomou a fala, olhei-o e ouvi com atenção suas palavras. Claro que eles teriam muito trabalho a fazer agora e não estava realmente ofendida ou surpresa com os outros não irem. Apenas queria enfatizar que o convite se estendia aos outros e que eles tinham a possibilidade de ir até lá.

    Não precisam de presa, senhor. Apenas saibam que Dorne estará de portas abertas quando for mais propicio a visita, independente de quando isto ocorra. Compreendo que existem dezenas de coisas que precisam ser acertadas e feitas. Bela representante de Dorne? Obrigada pelo elogio, mas tenho certeza que você possui uma beleza maior que a minha.

    Um sorriso dançava em meus lábios com uma verdadeira mistura de coisas. Era um elogio sincero, eu realmente achava ele bonito. Mas apesar da sinceridade ou talvez por causa dela, havia um pouco de timidez no sorriso, ao mesmo passo que havia um pouco daquela emoção estranha de quando você se arrisca e gosta dessa sensação de perigo. Havia também um sutil toque de receio do elogio não ser levado como uma declaração sincera.

    Nunca lhe vi lutando, então não posso dar minha opinião quanto a isso. Apenas acreditava que o mais correto seria lhe informar desse detalhe, uma vez que não creio que o veneno seja tão comum no restante dos Sete Reinos quanto é em Dorne.

    Eu realmente não podia julgar a habilidade do rapaz e, mesmo se pudesse, havia o risco de eu não ser imparcial uma vez que o outro combatente seria meu tio. A cena de Elkan colocando a mão no ombro do rapaz me obrigou a comprimir os lábios para conter o sorriso de diversão que antecederia uma risadinha. Entretanto, já estava ficando tão acostumada com as cortes que controlar meus impulsos já começavam a ser bem mais fácil para mim. Relaxei o aperto no braço e mordi o lábio inferior assim que recuperei minha compostura.

    O que estão achando de Porto Real?

    Conteúdo patrocinado


    Re: Prólogo - Eleonor Martell

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 21, 2017 8:11 am