Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Compartilhe
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Gakky em Ter Maio 02, 2017 8:58 pm

    Aos pedidos de Rhaenee, Chui se retirou para apressar o príncipe. (Ir para cena debaixo) Enquanto isso, a princesa ouve o conselho de Rosso e responde preocupada:

    - Tem razão comandante, suas palavras me confortam. Se nossos inimigos acreditarem que vocês estão mortos, será ainda melhor para todos nós. Porém como irmã de Gail, irei tentar enviar um resgaste se for possível. Sei que estaria sendo egoísta pensando assim em minha família, mas como princesa regente, vou analisar os riscos antes de enviar o resgate. Espero que consigam combustível antes disso.

    Então Rhaenee faz uma pergunta a princesa, que responde educadamente, mas com a voz entristecida:

    - Vou ser sincera Rhaenee, Primus está sofrendo muito. Há destruição por toda parte, estamos vivendo uma guerra que jamais foi vista há anos! As academias estão paradas, quarteirões inteiros foram destruídos. Há falta de água e energia em várias regiões. Mas com sorte, agora que o poder foi tomado, as criaturas, que eles chamam de multraddis, vão parar de destruir nosso planeta. Mas posso imaginar como vão tratar o povo que se negar a segui-los. Desejo que aguentem e firme e que eu possa restaurar nosso planeta.

    Depois dela falar, Marin se arrisca e faz alguns questionamentos a princesa, que a deixam surpresa. Porém ela não hesita e responde:

    - Sim, é muito pouco o que temos, mas temos alguns aliados que ficaram em Primus. Eles servirão de espiões. Só estamos esperando que façam contato e que não sejam descobertos. Estamos em uma situação que parece impossível de ser revertida, e não vou mentir, mas as chances de sucesso são pequenas. Estejam preparados para o pior. Tentaremos buscar ajuda de outros planetas, mas eles não querem arriscar serem destruídos, posso entendê-los. O poder de controlar aquela criaturas, é imenso. Só em Primus tivemos mais de 30 ataques. Duos já se aliou ao novo líder, não sei como Locus e Tertium responderão a isso. Infelizmente, pelas informações que recebi, esse grupo de traidores tinha seguidores nos outros planetas também.

    Adelaine suspira cansada por causa de toda essa tensão e preocupação. Rosso parece preocupado e pensativo, mas tenta motivar a todos:

    - Princesa, eles devem ter um ponto fraco e nós vamos encontrá-lo. Mas como Marin disse, precisaremos de muitas informações para agir. Mantenha-se segura o máximo que puder, enquanto a princesa de Primus estiver viva, eles não poderão tirar a esperança do povo.

    A princesa assentiu as palavras do comandante, depois olhou para os soldados e fez algumas perguntas:

    - Eu agradeço a todos vocês por estarem protegendo Gail. Foi bom que ele tenha se afastado daqui. Mas estou curiosa, como ele tem agido com vocês? Ele trouxe muitos problemas? - Depois dirigiu um olhar principalmente a Rhaenee e fez mais perguntas - Rhaenee, sei que é próxima ao meu irmão, acho que é a única pessoa que ele ouve. Você deve saber mais, como o Gail está reagindo a essa notícia do golpe pelo poder?

    ---> Cena Chui

    Chui vai primeiramente ao banheiro, já que o príncipe deveria estar lá. Mas quando o caçador chega, não havia ninguém no banheiro, o que era meio estranho. Mas sem desistir, ele continua a procura nos quartos, que estranhamente estavam vazios também. O caçador começa a ficar preocupado. Onde estaria o príncipe? O pior era que a princesa esperava por ele.

    O caçador então procura nos outros compartimentos, hangar vazio, sala de máquinas vazia, até que sobe as escadas para o deck superior e vai a sala de controle. Na tela do computador da sala de comando estava um mapa de Nihil. Chui observa mais de perto e percebe o que o mapa estava indicando: o local de queda do meteoro. Também havia coordenadas e um mapa do local. Mas nenhum sinal do príncipe em toda a nave.




    OFF: Chui pode voltar ao lounge se quiser, assim pode participar da cena no lounge, mas só depois de última fala da princesa.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1294
    Reputação : 198
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Luxi em Qua Maio 03, 2017 9:51 am

    Ray abaixou o rosto, tensa pela resposta da princesa. A mãe estava sozinha precisando de ajuda enquanto ela estava tão longe! Precisava manter a calma. Nenhum deles tinha poder no momento para fazer algo.

    - Duos também!? Argh, como eles são insuportáveis - rangeu os dentes, mas teve que ficar quieta para ouvir Rosso, não podia ficar esbravejando a toa, mas agora ficava pensando em Lana e aqueles que tinham conhecido em Duos. Estaria tudo bem com eles?

    A princesa a pegou um pouco de surpresa e a fez corar de leve. Tinha orgulho de conseguir fazer aquele cabeça dura do príncipe ouvi-la um pouco.
    - O príncipe está aprendendo a ser um soldado, Alteza. Ele tem aprendido bastante... Bem, sobre o golpe... - hesitou um pouco - Ele está muito preocupado com sua segurança, princesa, mas está trabalhando conosco para encontrar uma solução... - Não queria que ela ficasse preocupada a toa com o irmão mesmo tendo tantos problemas maiores. A verdade é que achava que Gail estava muito sério e tenso com a história toda, escondendo seus reais pensamentos.
    Tsumai
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 345
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Tsumai em Qui Maio 04, 2017 1:00 pm

    Quando Chui chegou desesperado ao último cômodo e viu o mapa sobre a mesa com o objetivo marcado, entendeu na hora o que tinha acontecido. E no instante que se deu conta das ações de Gail, sentiu um frio subir na espinha e uma torrente de preocupações tomar sua mente. O príncipe havia saído da nave e ninguém tinha percebido, nem mesmo ele. Estivera tão distraído com a comida que não dera atenção ao fato de Gail ter "ido ao banheiro" com a espada em mãos e estar agindo mais positivamente. Parou por alguns minutos pensando no que fazer, mas não via muito alternativa, teria que avisar a alguém.

    Chui voltou o mais rápido que pôde para o lounge, suando bastante e tentando imaginar que tudo ficaria bem e que Gail não tivesse ido muito longe. Tinha vontade de sair correndo atrás dele, mas seu bom senso dizia que isso seria ainda pior.

    Quando estava chegando ao lounge, Chui parou à entrada, de uma posição que Rosso conseguisse vê-lo mas que a princesa não. Sabia que nunca era o ideal esconder coisas assim da princesa, mas Chui não queria dar um passo em falso; Rosso seria o ideal para tomar esse tipo de decisão. Assim, o caçador fez sinal por alguns segundos até o comandante notá-lo, o chamando para perto. Quando Rosso vier (se ele vier), Chui vai falar com ele, pressuroso, porém em voz baixa:

    - Gail desapareceu! Ele levou a espada e tinha um mapa marcado com a localização do meteoro!

    Chui vai ficar atento à resposta e reação de Rosso.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Pallando em Sex Maio 05, 2017 1:23 pm

    A resposta vinda da princesa foi praticamente a que Marin esperava, embora ainda assim fosse desanimador ouvir que a situação estava daquele jeito. Ainda assim era bom ver que a própria regente estava ciente do quão difícil seria reverter aquilo. O evo não ficou muito surpreso ao ouvir sobre Duos e com certeza também não se surpreenderia se nenhum dos outros planetas apoiasse a família real. Depois de enfrentar um daqueles monstros gigantes, Marin não julgaria mal ninguém que tivesse medo deles.

    Enfim, toda informação necessária a respeito da traição já fora trocada. Rosso, embora visivelmente preocupado, parecia tentar passar confiança com base na esperança, afinal a regente ainda estava viva e relativamente segura. Quando o comandante disse aquilo, Marin analisou a expressão da princesa tentando enxergar algum sinal de vacilo, talvez até tristeza. Não que fosse interpretar isso como fraqueza, o evo apenas estava curioso por ver como alguém tão jovem lidava com tamanho peso nas costas.

    As perguntas que vieram depois tinham Gail como assunto. Marin sentiu-se um pouco mal por constatar imediatamente que sim, Gail havia trazido uma boa quantidade de problemas para o grupo graças ao homem que o perseguia(o que não era bem sua culpa), mas considerava o balanço final como sendo positivo. O príncipe havia sido de grande ajuda em alguns momentos e sem dúvidas ainda poderia ajudar muito mais, pois parecia sempre disposto a provar que não era apenas o caçula da família real.

    - Ele é de grande ajuda.

    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Gakky em Sex Maio 05, 2017 4:45 pm

    Enquanto Rhaenee e Marin respondiam as perguntas da princesa, Rosso viu um Chui nervoso chegando pela porta, região onde a Adelaine não poderia enxergar pelo comunicador. O comandante fez uma reverência e pediu licença, saindo em seguida para conversar com o caçador. Enquanto isso, a princesa respondia aos soldados:

    - Então ele aprendeu bastante e está sendo de grande ajuda - A princesa sorriu discretamente e continuou - Isso é bom. Eu pergunto porque não conseguiria imaginar como ele reagiria ao golpe, mesmo sendo meu irmão, há coisas que não consigo entender sobre ele...

    Percebendo que estava em uma conversa muito pessoal, a princesa tentou voltar a postura reservada:

    - Talvez eu deva ter uma conversa particular com ele. Mas volto a repetir, é bom que estejam a salvo. E Marin, é bom ver que encontrou algum lugar. Lembro que estava confuso e que não se lembrava de nada. Sinto muito por tê-lo envolvido em algo tão sério, depois que se juntarem a nós no asteroide, pode escolher o caminho que quiser. Não precisa lutar conosco se não quiser.

    Enquanto isso, na conversa de Chui e Rosso, o comandante fica pasmo com o que ouve do caçador. Parecia que ele ia ter um ataque de raiva, seu rosto ficou todo vermelho e os olhos pareciam pegar fogo, mas respirou fundo e forçou-se a manter a calma. Em seguida faz um gesto com a palma da mão para Chui esperar e sussurra:

    "- Não siga como exemplo o que farei agora..."

    Rosso então volta para frente da tela do comunicador, sua testa estava suando, mas o rosto parecia normal, sério e concentrado quando falou:

    - Alteza, sinto lhe informar, mas não poderá falar com o príncipe agora. Meu soldado Chui acaba de informar que ele não está passando bem. Já vomitou várias vezes e está passando por problemas intestinais também. Acredito que foi minha culpa, pois exagerei no café da manhã, quis animá-los e dei muito curry para eles comerem. Provavelmente isso não bateu bem no organismo do príncipe... Pode ligar mais tarde? Eu aceito a punição pelo meu erro.

    - Mas Gail nunca teve problemas com curry... - Estranhou a princesa.

    - Sim, mas creio que por causa dos problemas na nave, e do ambiente de Nihil, o alimento deve ter sofrido alguma umidade e estragado. Vamos medicá-lo e logo ele estará bem. Temos ótimos remédios para coisas assim. Só que agora, seria melhor para ele não sair do banheiro.

    - Claro, claro. Se eu o envergonhar, Gail não vai me perdoar. Deve ser tudo por causa do que aconteceu... Deve estar nervoso... - Disse Adelaine - Tudo bem, espero que ele melhore. É uma pena que não possa falar com ele, ligarei mais tarde. Estou muita aflita, e agora nossa família precisa ficar unida. Rhaenee, por favor, sei que já faz isso, mas... Fique de olho no Gail. Talvez tudo isso seja por causa do golpe. Gail nunca passou por problemas políticos antes, só por problemas pessoais, não sei como ele vai lidar com tudo isso. Agradeço a todos pela atenção e desejo que a coragem esteja com vocês sempre.

    Rosso se despediu da princesa. Depois que o comunicador foi desligado, o comandante se virou para todos e fez um gesto para que Chui se aproximasse. Sem perder tempo, deu a nova notícia ao grupo aos berros:

    - Atenção todos! Gail fugiu para ir até o meteoro! Ele não está mais na nave! E não, ele não está com problemas digestivos!! Foi só minha péssima desculpa para a princesa. Eu sei que não foi bom mentir para princesa, nunca é, jamais repitam o que fiz. Mas no momento eu não quero preocupá-la com mais coisas. O futuro de Primus e da galáxia depende da princesa. Por isso temos que resolver isso o mais rápido possível!

    O comandante observa a reação do grupo, enquanto faz isso tira um lenço branco da farda e seca a própria testa suada. Depois tenta ligar para o relógio-gudan do príncipe, mas não consegue sinal.

    - Droga, ele desligou o comunicador. Calma, não vamos entrar em pânico. Tudo indica que Gail fugiu para ir até o tal meteoro... Basta fazermos o mesmo caminho que ele planejou fazer... - Rosso se vira para Ray e comenta - Não achei que Gail fosse tão idiota. Tem criaturas mortais lá fora que o príncipe nunca viu na vida, e não acho que ele saiba que as três da tarde terá uma chuva ácida que pode derretê-lo em segundos... Há todo tipo de perigos lá fora que poderiam matá-lo... Sim, poderiam. Mas Gail morrer não é uma opção! Vamos nos organizar e sair a procura desse fedelho. Chui você será de grande ajuda, já que tem experiência com ambientes selvagens, estou contando com você. Marin eu conto com sua força para caso tenhamos que lutar, já vi que é bom nisso. E Rhaenee, você conhece o príncipe mais que todos, tente usar isso para encontrarmos ele mais rápido. Quanto mais rápido formos, mais chances de sucesso. Peguem suas armas e qualquer item que acharem útil. Vou usar meu datapad para ter acesso ao mapa e o detector sísmico para o caso de terremotos. E vamos ficar todos juntos! Não quero ninguém escapando por Nihil enquanto estiver lá, isso só vai piorar mais as coisas. Estamos entendidos? Preparados para partir?  




    OFF: São 12:10 PM no tempo desse post.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Pallando em Sab Maio 06, 2017 11:59 am

    A sensação de nostalgia era incomum ao evo por razões óbvias, mas foi assim que sentiu-se ao ser lembrado de quando fora recrutado para aquela missão. Pensando a respeito agora, Marin sentia-se confortável ao pensar que realmente havia encontrado um lugar entre aquelas pessoas que pouco tempo atrás eram apenas desconhecidos. Antes eram só pessoas que havia conhecido por acaso em um incidente no palácio. Ainda relacionado a isso, uma chance curiosa apareceu quando foi-lhe apresentada a possibilidade de escolher o que quiser. Já sabia que poderia fazer isso, mas não havia parado para pensar a respeito. Porém, por alguma razão, a ideia de abandonar o grupo no asteroide não lhe agradou nem um pouco.

    - Sim... mas não me deve desculpas.- Não sabia se seria uma boa hora para rejeitar completamente a ideia de não lutar com eles contra seja lá quem for. Entretanto, a verdade era que, pelo menos até então, só estava disposto a participar dessa batalha por que seus amigos o fariam.- Me oferecer essa missão foi o maior favor que já me fizeram... acho. Eu agradeço.- Parou por ali, antes que parecesse agradecido demais.

    O retorno de Rosso logo depois foi um pouco estranho com toda a história do curry e o mal-estar do príncipe. Infelizmente, a princesa despediu-se sem sequer poder falar com o Gail. O comunicador foi desligado e Rosso virou-se para os soldados, chamando Chui para perto também. Até então o evo apenas estranhava aquela situação, e em seguida tudo foi esclarecido. Gail havia agido imprudentemente.

    Marin não escondeu sua surpresa. A decisão tomada pelo príncipe poderia ser encarada como sendo um pouco corajosa, porém de uma estupidez inacreditável. Saber que a missão fora inútil e descobrir sobre o golpe haviam afetado Gail mais do que o esperado, e talvez o grupo precisasse ter dado mais atenção a isso. Talvez o evo tenha agido errado ao não dar importância quando Gail disse "não acho minha ideia idiota". De qualquer forma, agora precisavam agir ou depois teriam de contar à princesa que seu irmão estava morto.

    O evo assentiu ao comandante e apanhou sua espada onde havia deixado.

    - Preparado.
    Tsumai
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 345
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Tsumai em Dom Maio 07, 2017 11:12 pm

    Chui observou estupefato Rosso voltar para frente do monitor e usar a desculpa mais clássica de todas: Gail estar preso no banheiro com problemas... intestinais. E mesmo a princesa desconfiando, pareceu aceitar as palavras do comandante e então desligou a chamada. Neste instante, Rosso, que já suava de nervoso, se virou para o grupo (incluindo Chui, que voltou completamente para o lounge) e começou a dar explicações a todos sobre o que ocorrera e também a traçar um plano para encontrar o príncipe.

    Mas as coisas não seriam tão simples. Não bastasse o terreno hostil e povoado de criaturas assassinas de Nihil, anda teriam de correr para evitar a chuva ácida e contar que, diante da inexperiência de Gail, a sorte e o acaso pudessem ajudá-lo. Para piorar, e por motivos óbvios, o príncpe desligou o comunicador do gudam para evitar ser detectado. Inclusive Chui ia sugerir que usassem o gudam para cobrir mais terreno, mas não sabia se seria uma boa ideia diante dos animais do lugar ou se chamariam atenção exacerbada de monstros muito grandes... de uma forma ou de outra, o caçador sentia um misto de preocupação e de raiva; conseguia entender a frustração de Gail por estar em uma missão por hora inútil, mas por que fora tão egoísta assim a ponto de se por em risco e piorar tudo? Não entendia que sua fuga inconsequente poderia colocar Ray e Rosso em cheque diante da princesa, além do fato de fazer todo o grupo correr um risco desnecessário? Mesmo diante dos problemas de Gail, Chui não conseguia aceitar a escolha do príncipe. De toda forma, não iria deixá-lo por aí, então se armou e se equipou.

    - Pode deixar, vamos encontrá-lo. Vou fazer o meu melhor! Preparado!
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1294
    Reputação : 198
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Luxi em Seg Maio 08, 2017 9:37 pm

    Rhaenee olhou para o comandante conforme ele falava achando bem esquisito aquilo tudo, mas não conseguindo evitar ficar preocupada. Passar mal em uma hora dessas?  Gail não recusaria falar com a irmã... e já teria pedido ajuda deles. Parte dela acreditou na mentira, então conseguiu se despedir com calma da princesa, sem enlouquecer.

    - Pode contar comigo, alteza! Ficarei atenta. - fez uma reverência breve. Em seguida, ela perdeu completamente a compostura ao ouvir a verdade. - QUÊ? Como?? Por quÊ?? Chui!!! Comandante!  

    Não sabia para quem pedir informações primeiro, mas estava estarrecida. Olhou em volta e queria sair procurando por ele agora mesmo.  

    - Como é??? Desligou o comunicador? Gail... o que você foi fazer? Ele sabia do clima ruim desse planeta e todo o resto. Por quê? - a garota reclamou sozinha, só imaginando as mil coisas que ele passaria ali fora sem assistência. Não parecia nem perto de estar pronta, pois na verdade estava morrendo de preocupação. Ela assentiu, embora a mao livre estivesse no cabelo, enquanto ela olhava para o nada, tentando imaginar como fazer para encontrá-lo. - Ele realmente só pode ter ido atrás do meteoro. O que mais ele disse a vocês que faria? Deve ter ouvido a explicação do Chui sobre os animais lá fora e vai tentar se esconder até lá... Gail idiota... - resmungou.

    Mal Rosso deu a ordem e ela ja saiu andando com sua pistola no cinto. Estava um tanto atordoada, mas pelo menos estavam em grupo. Não sabia que o príncipe tinha ficado tão transtornado assim. Estava estranhamente agindo porque na verdade tramava agir sozinho, não é? Depois de tanto que insistiram para não se separar...
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Gakky em Seg Maio 08, 2017 11:18 pm

    O grupo não entendia como o príncipe podia ter sido tão tolo. Todos pegam suas armas, Rosso pega mais alguns itens: uma corda, o sensor sísmico e seu datapad. Vocês saem do hangar, o comandante aciona um botão e a grande porta se abre. Logo sentem o aroma do ar em Nihil, era puro e agradável. Depois de passarem pela entrada, Rosso tranca a nave por um sensor de biometria que ficava em uma painel do lado de fora da nave.

    Rosso desembainha espada e segue na frente do grupo. Faz questão que Chui fique por perto e dá algumas ordens enquanto caminham pelas terras desconhecidas de Nihil entre as flores em forma de ovo. Um réptil voador aparece ao longe voando do céu.

    - Fiquem alertas! - Avisa Rosso - Pode ter bichos selvagens em qualquer parte, chequem as costas uns dos outros, sabem o que aconteceu comigo. Chui, pode começar a falar quando quiser se souber alguma orientação. Marin por favor, cuide da retaguarda de Rhaenee, ela parece um pouco descompensada. Não vamos usar os gudans, pois podem chamar muita atenção. Se tiverem inimigos aqui, seremos um alvo fácil. Só usem em caso achem que vão morrer.  Além disso, precisamos economizar a energia dos gudans que só dura 12 horas. Não podemos usar a energia da nave para isso, não agora. E se alguém morrer é porque não treinou direito ou não ouviu minhas ordens. Vamos seguir.
    O comandante segue o mapa do datapad, que levava para dentro de uma floresta nas proximidades, que ficava ao lado oeste do campo de flores em forma de ovo. Vocês entram na densa vegetação, por toda parte ouviam barulhos emitidos por animais, pássaros, ou algo do tipo. Vários insetos sobrevoam ao redor de vocês, alguns pareciam mosquitos bem grandes. A floresta é tão densa que fica escura, iluminada apenas pela vegetação luminosa. Era um cenário bem diferente do que estavam acostumados. Tudo era muito exótico, novo e colorido. Vocês vão caminhando devagar até que chegam em uma região onde parte da vegetação estava cortada provavelmente por uma espada.

    Imagem da Floresta:
    Floresta em Nihil

    Um caracol enorme de um metro de altura passava lentamente entre as árvores, seu casco é azulado e ele emite luz própria como um ser bioluminescente. Rosso checa mais uma vez o mapa e murmura:

    - Não toquem naquele bicho! Ninguém toque em nada! Ouvi falar de venenos que matam só de encostar, principalmente nos animais mais coloridos. Aff... Quando eu encontrar aquele pirralho, vou deixar ele amarrado até entregar para princesa! Me arrependo de não ter feito antes. Não quero nem saber dos direitos humanos agora! Eu não tenho culpa dele ser idiota, Rhaenee, devia ter me avisado.

    Todos sentem picadas dos mosquitos, que coçam bastante e ficam vermelhas. Os mosquitos são grandes e sua picadas doem. Vocês andam mais um pouco e logo ouvem o som de água. Rosso usa a espada para tirar a vegetação do caminho e conseguem se aproximar, era um córrego que  ficava no caminho de vocês. Devia ter uns 5 metros de largura, não dava para saber se seria muito longe se contornassem. Era possível ver peixes azulados seguindo pela água do córrego, mas devia ser um pouco profunda. Rhaenee vinha mais atrás, do comandante e ao lado de Marin por causa da formação ordenada por Rosso. Quando chega perto do riacho, ela sente suas botas pisarem em algo duro, quando olhar para baixo vai ver que não era uma pedra, mas sim um crânio humano parcialmente enterrado.

    (Todos rolem percepção CD9 - o que acontece é segredo, quem tiver sobrevivência, role também para saber mais sobre a região)

    (Todos rolem vontade CD5, se não passarem os mosquitos vão incomodar tanto que receberão -1 de penalidade no teste de percepção)
     



    OFF: O sucesso de vocês nos dados vai ajudar a encontrar o príncipe mais depressa. Quanto mais demorar os sucessos, mas Gail poderá sofrer com isso. A cada post vou rolar um dado de sorte do Gail, CD6, se ele não passar algo ruim que vocês não sabem acontecerá com ele, dependendo do valor que ele tirar, quanto mais baixo do CD, mais perigoso.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1294
    Reputação : 198
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Luxi em Seg Maio 08, 2017 11:30 pm

    - Olha aquilo... e aquilo... - Rhaenee já estava assustada com a primeira criatura que avistaram e espiou Chui, para ver se sua reação seria de igual espanto ou não. Era seu parâmetro para nível de bizarrice de planetas agora. - Eu estou bem.... - disse de forma pouco convincente, enquanto ainda vagava o olhar pelo campo aberto, com parte dos pensamentos bem longe. Sua expressão angustiada não condizia também com essas palavras e não melhorou nem um pouco com cada novo som que ouviam ou criatura que avistavam.


    O príncipe poderia ter se ferido só de ser teimoso contra um animal. Isso era bem passível de acontecer. Talvez ele precisasse de um guarda-costas homem, que o seguisse para absolutamente todos os cantos. Tinha sido novamente imprudente em relação a ele e se sentia muito mal. O grupo todo devia culpá-la por isso. Seu medo de falhar gritava mais nesse momento.

    - ...Desculpe... - foi a resposta da guarda-costas, que parecia completamente derrotada. Assumia a culpa como se fosse sua. Essa era sua maior fraqueza. Ela resmungou de dor por causa dos mosquitos, mas não disse nada. Todos já tinham problemas demais agora. Sentia a mesma vontade de amarrar Gail e toda a confiança que tinha conseguido impostar na cabeça dos outros por ele tinha se esvaido. Ele não poderia ser um soldado... agora seus pensamentos começavam a carregar ressentimento de seu protegido. O pior  de tudo é que além de tudo  nem tinha como coçar direito com o braço ruim.

    Apesar de tudo, ela continuava se arrastando no lugar com um humor péssimo e pesado, que a fez arregalar os olhos e soltar um alto suspiro de susto, seguido de um grito curto.
    - AH!!! u--u--uma pessoa? Ah, não, GAIL EU VOU TE MATAR!!! Será que essa pessoa morreu por causa de algo na água? Ah... não consigo ficar olhando pra ela...  Tomem cuidado pessoal. Eu acho que... precisamos testar antes de encostar nisso também.
    Tsumai
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 345
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Tsumai em Ter Maio 09, 2017 3:34 pm

    Chui partiu em caminhada junto de Rosso, enquanto Marin e Ray os seguiam. Em ambiente selvagem, o caçador sentia-se mais focado e atento ao que se passava, e nem mesmo os mosquitos o atrapalhavam, pois estava acostumado à presença deles desde quando vivia em Locus. Vez ou outra apontava alguma direção, mas permitia-se ficar calado por longos períodos observando o ambiente.

    - Temos que evitar campos muito abertos onde podemos ser identificados facilmente, e principalmente evitar fazer ruídos esquisitos e gritos... não conheço as espécies deste planeta, mas no geral criaturas selvagens se assustam fácil e atacam como defesa própria.

    Algum tempo depois, entraram em uma floresta bem diferente do que já viram, com diversas ervas e plantas únicas e luminescentes. Havia sinais de mata cortada, o que indicava que estavam no caminho certo.

    - Ao menos estamos indo na direção correta, Gail provavelmente passou por aqui. - e apontou para as marcas de corte.

    Chui sentia pena de Ray, pois sabia que ela, como guarda costas, se culparia pela fuga do príncipe. Mas, de qualquer forma, o maior erro foi do próprio Gail, que, num ato de tremenda idiotice, resolveu que sair sozinho poderia ajudar, quando era o oposto. Toda a vontade que Chui tivera de pedir desculpas a Gail por não levá-lo a sério se esvaiu completamente, tomada por um desejo de dar um bom sermão no príncipe e explicar como as coisas são e como as pessoas morrem por menos.

    Logo apareceu a primeira criatura, inicialmente parecendo ser pacífica. Rosso avisou imediatamente para não tocarem no bicho e em planta alguma, devido ao risco de serem venenosos. Chui imaginava, portanto ficou bem longo do caracol gigante e brilhante. Mesmo sendo desconhecido, não deixava de ser belo, como a própria natureza ao seu redor.

    Toda essa beleza se acabou quando chegaram na beira de um rio, que, não bastasse estar no caminho, também havia um crânio enterrado que Ray encontrou ao pisar em cima. Se havia algo daquele tipo ali, então realmente o ambiente era mais perigoso do que inicialmente acreditaram, e o surto de Rhaenee era bastante válido. Mas o maior medo de Chui no momento era ter que atravessar o rio, que poderia ser profundo e engoli-lo...

    - Bom... acho que devemos... sabe, bem... será que tem outro caminho?

    Chui olhou para os lados buscando alguma ponte natural ou algum caminho a seguir que não envolvesse cruzar o rio. Engoliu em seco.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Pallando em Ter Maio 09, 2017 6:02 pm

    Marin assustou-se um pouco com o comandante chamando a atenção. "Fiquem alertas" ele disse e se não fosse por isso, o evo teria continuado observando o réptil voador que voava longe no céu. Tentava manter-se focado como estava assim que deixou a nave, porém, pelo menos até então, havia se distraído um pouco com cada nova coisa que surgia à vista. Só retomou a postura concentrada depois de ouvir os alertas de Rosso e a nova instrução. Olhou para o lado e encontra uma Ray tensa, angustiada e visivelmente abatida com a fuga do príncipe. Baseado no que já conhecia sobre a guarda-costas, sabia que ela provavelmente estava se culpando agora. O evo então assentiu ao comandante e começou a acompanhar Ray, seguindo logo atrás do comandante e de Chui, que praticamente seria o guia deles.

    O evo obrigou-se a ficar ainda mais atento a partir do momento que adentraram a floresta, no mesmo caminho que Gail provavelmente fizera. Não se assustava com os sons dos animais e dos pássaros em meio ao cenário escuro pelo qual seguiam. A densidão da floresta e a escuridão acabaram por não ser os maiores problemas, pois a curiosa vegetação luminosa os ajudava, mas os insetos sim. Estes incomodavam. Suas picadas irritavam bastante e a simples presença deles era incômoda. Em meio aquele ambiente aparentemente hostil, Marin tentava seguir à risca todas as instruções de Chui, por que o caçador realmente tinha experiência com isso. As chances de sobrevivência do grupo diminuiriam drasticamente sem ele.

    Seguindo a caminhada agora tinham uma possível evidência da passagem de Gail por ali. Ouviram outro alerta do comandante quando encontraram um enorme caracol azulado, brilhando enquanto passava lentamente entre as árvores. Assim que o viu Marin ficou intrigado, encarando-o com certo espanto, mas não se deixou distrair por mais do que alguns instantes para não correr riscos de falhar com os outros. Ainda depois de alerta-los, Rosso também reclamou do príncipe, obviamente tendo razão para isso, e Ray se desculpou, assim confirmando que se culpava por aquilo. Era triste vê-la assim.

    O primeiro obstáculo considerável surgiu pouco tempo depois, quando encontraram-se frente à beira de um rio. Marin imediatamente olhou para Chui, esperando o caçador dizer o que deveriam fazer. O caçador parecia hesitante, como da vez que havia ficado tenso quando passaram sobre a ponte em Duos. E então Ray deu um grito curto, que a principio assustou o evo, e então Marin viu no que ela havia pisado.

    - Isso... parece problemático.- Disse sem sugestões.- Gail teria dado a volta ou seguido em frente? Acho que ele não viu esse crânio...- Perguntou para Ray, que certamente era a que mais conhecia o príncipe.
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Gakky em Ter Maio 09, 2017 8:49 pm

    Durante todo o caminho, Rosso prestava atenção as dicas de Chui. O grupo estava agora de frente para um riacho. Quando Ray grita por causa do crânio, acaba assustando um pouco o evo. O comandante que estava irritado, até reclama com a guarda-costas:

    - Também acho que ele não viu esse crânio... Rhaenee, sem gritos por favor. Pelo menos fez um questionamento válido. Temos que saber se a água não é ácida, caso tenhamos que atravessar...

    Em frente ao rio, o caçador começava a ficar um pouco nervoso, ele olha ao redor a procura de alguma ponte natural ou outro caminho alternativo, porém não encontra nenhum. Rosso pegou um galho azulado de uma das árvores e jogou na água para ver o que acontecia. O galho flutuou e seguiu o rumo do rio. Em seguida ele tirou a luva e molhou a ponta do dedo, por sorte nada aconteceu.

    - Rhaenee, você sabe se Gail sabia nadar ou se ele se incomodava com água? Temos que saber se ele atravessou o rio ou pegou outro caminho. Eu conheci alguns nobres que se recusavam a continuar o caminho só para não pisar em poças de água, não queriam sujar suas botas. Tinham que chamar um servo para secar ou jogar uma toalha por cima...

    O grupo observa o local, e todos os três, Marin, Ray e Chui percebem alguns detalhes. Do outro lado do riacho a vegetação de uma região estava movida, como se alguém tivesse passado por lá. Também notam que bem na beirada, onde o solo é molhado pela água, havia marcas de pegadas que pareciam muito com a forma das botas usadas por Gail, também tinha marcas de dedo como se alguém tivesse se apoiado para subir na margem. Rhaenee sabia que o príncipe conseguia nadar até bem e se dava bem com esportes, apesar de ser enjoado para algumas coisas, nunca reclamou de se molhar com ela e nem dava tanto valor assim para suas roupas, nunca mostrou se preocupar em sujá-las ou algo assim. Mas se entrou estaria molhado e poderia estar sentindo até frio.

    Marin de alguma forma sabe que devem evitar ficar próximos aos troncos de árvores ou encostar na vegetação, pois parecia lógico que algum inseto ou bicho pudesse subir em cima deles. Chui era bom em sobrevivência e apesar de não conhecer a floresta, sabia exatamente o que fazer para evitar perigos. Também sabia que andar em grupo poderia afugentar alguns animais, que não ousariam atacar um bando. Porém a movimentação também poderia atrair animais maiores e predadores. Tanto Marin quanto Chui não se sentem perdidos, mas Rhaenee nem mesmo sabe diferenciar os caminhos que havia passado, tudo parecia bizarro, para todo lado era as mesmas coisas estranhas, não saberia dizer onde era o começo e o fim.

    O caçador começa a ter um mau pressentimento, sabia que tudo indicava que o príncipe atravessou o rio, e isso significava que teriam que seguir por ele, já que dar a volta atrasaria a todos. Pior ainda era que Chui sabia que em águas selvagens poderia viver criaturas assustadoras, predadores, enguias, entre outros...

    - Acho que podemos usar a corda se formos atravessar, por segurança, parece que tem uma corrente passando nesse riacho. Algum problema Chui? Você parece nervoso. Bom, não vamos perder tempo, o príncipe atravessou ou não?


    Imagem da Floresta:

    Floresta em Nihil




    13:02 da tarde!

    OFF: Todos passaram em percepção e estão indo para o caminho certo. Rolem novamente percepção para a próxima cena, dessa vez CD10 porque entrando na floresta cada vez mais é perigoso. E todos passaram no teste contra o incômodo dos mosquitos.
    OFF: Nadar, todos sabem nadar menos Chui. O riacho tem um pouco de correnteza, mas é bem fraca, então se forem nadar o CD é de 5.
    OFF: O teste de sobrevivência do príncipe muda o CD de 6 para 7. Quanto mais entrar dentro da floresta, mais perigoso fica.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1294
    Reputação : 198
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Luxi em Ter Maio 09, 2017 10:02 pm

    - Desculpa... eu gritei. de novo... - falou baixinho para Chui e Rosso, envergonhada. Mas não podia evitar depois de ver um crânio humano no chão. Ela ficou olhando em volta preocupada, com medo que tivessem atraído mais animais para lá.


    - Gail só pode ter passado por aqui sem perceber isso no chão. Ninguém continuaria o caminho... -concordou com Marin. Já voltava a se preocupar com o tipo de problema que o príncipe estaria metido agora. Nem Chui estava mais confiante sobre isso. - Bem, na verdade ele é teimoso e idiota. Ele deve ter continuado.

    Ela observou tensa ao que aconteceria com o galho, mas suspirou aliviada por não ter dissolvido ou virado um cacto abissal.

    - Gail não era assim. Ele tinha suas frescuras de nobre, mas ele sempre gostou de fingir que era um garoto normal e era bom nos esportes. Se ele brigou com vocês por causa da ideia dele, eu tenho certeza de que ele vai continuar até o fim. Temos que ir também. Espero que não seja muito fundo...

    - Ah! eu não disse? Pegadas. Agora é só atravessar! Ah, como esse menino é previsível. Ele vai se ver comigo. - resmungou após um breve momento de iluminação. Sua esperança estava voltando aos poucos. Por dentro, estava muito preocupada de imaginar como ele estaria agora, mas tinha a certeza de que ele aguentaria firme em nome de seu ideal. Mesmo assim, agora tinha um pouco de esperança de que estavam perto.... de onde, ela não sabia, já que tudo parecia absurdamente igual. Era uma garota urbana.

    - Chui, acha que pode ter algo na água que não sabemos? É por isso que está nervoso? Olha, eu não entro nessa água se ele não liberar a gente. Ele é o especialista em floresta do nosso grupo! - ela também estava um pouco ansiosa, pois tinha medo de ter alguma dificuldade por causa do braço.
    Tsumai
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 345
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Tsumai em Qua Maio 10, 2017 5:28 pm

    Chui estava semi-paralisado, e todo seu foco e atenção se esvaíram, tanto que só percebeu os sinais da passagem de Gail pelo rio depois de Ray avisar. O caçador sabia que era bobeira todo esse medo, afinal era apenas um riacho, e com o cuidado certo não haveria problemas... mas se algo acontecesse? E se fosse mais fundo do que imaginassem? Eram muitas coisas que poderiam acontecer, e cada vez que pensava nisso mais sabia que estava sendo um medroso. Ao menos descobriram que não era um rio de ácido, ou algo similar, depois do pedaço de graveto lançado por Rosso.

    Mas não tinha muito como Chui fugir das perguntas, nem de Rosso e nem de Ray. Ele se virou para eles sabendo que teria que dizer a verdade, então tentou começar, vacilante.

    - Bem... acho que sim, seria o melhor lugar para passar. A ideia do comandante é ótima, temos que usar uma... hum... corda... ele vai na frente e Marin por último, já que são os mais fortes. É só que... Ray... hum... sabe... todo mundo tem medo de alguma...

    Chui fez uma pausa engolindo em seco, e, evitando olhar para Rosso, ainda focando em Ray, continuou, meio corado:

    - Sabe, eu tive um acidente quando criança... e eu quase me afoguei sério, então sabe... rios, mares, lagos... digamos que não me passam confiança... bom, vocês entenderam...

    O caçador ficou de cabeça baixa para não ver a reação dos outros, pois, para ele, sabia que esse medo não era para ter fundamento neste momento, dentro de um território hostil e em busca de um companheiro desaparecido.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Pallando em Qui Maio 11, 2017 10:13 pm

    Os detalhes que indicavam a passagem do príncipe por ali foram percebidas por praticamente todos, o que poupou-os de terem de mostrar cada descobrir uns aos outros. Ao que tudo indicava e pelo que fora confirmado pela guarda-costas, Gail havia atravessado pelo rio e muito provavelmente sem ter visto o belo aviso de perigo que era aquele crânio no chão. Se isso havia custado caro ao príncipe ou não, só descobririam a diante.

    Marin apenas ouvia enquanto o raciocínio conjunto era trabalhado e mantinha-se focado nos arredores. Tinha a sensação de que deveria permanecer alerta para evitar repetir alguns erros, embora na verdade fosse a curiosidade que o levava a olhar para a vegetação e a escuridão da floresta. Sabia do perigo que corriam, mas estava gostando de "explorar" Nihil.

    Quando ouviu Chui, que começou e terminou falando de maneira hesitante, o evo voltou sua atenção ao grupo com um olhar ligeiramente surpreso. Jamais palpitaria que o caçador tinha um medo como aquele, que julgava ser um tanto incomum, e de qualquer maneira nem lhe passou pela cabeça julga-lo por isso. Era apenas algo inesperado.

    - Talvez não precise atravessar dentro d'água, Chui. Posso estar imaginando demais, mas pode usar algo...flutuar, usar um animal...- A ideia não era concreta, mas talvez pudesse ajudar o caçador a pensar em algo. Outra opção seria suportar a travessia, e nesse caso certamente contaria com a ajuda de todos também.



    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Gakky em Sex Maio 12, 2017 8:21 pm

    Rosso ouve as respostas e comentários de seus soldados. Olha mais uma vez para o riacho pensativo e suspira desanimado. Depois se vira para vocês e diz:

    - É Chui, isso é um problema. Não sei como conseguiu viver na floresta tanto tempo se não sabe nadar. Mas pelo menos sabemos que o príncipe atravessou o rio, e temos que fazer isso mesmo com os riscos. Não acho que será fácil encontrar algo que sirva de bote para Chui, Marin. Faremos o seguinte, vou com Rhaenee até a outra borda, porque ela está com o braço enfaixado. Segure em mim, Rhaenee.

    O comandante pega a corda e começa a desenrrolar, enquanto isso, continua dando explicações:

    - Depois eu volto para buscar o Chui, mas tente manter o seu desespero sobre controle, se não vai afogar nós dois. Se começar a se debater, vou empurrá-lo rio abaixo - O comandante espera um pouco em silêncio e continua - É claro que vou amarrar essa corda em você, Chui. Assim tem como eu te puxar de volta depois de te empurrar. Marin vai ficar segurando a corda do outro lado. Também amarrarei a Rhaenee por segurança. É muito mais difícil achar um amigo nas águas se ele estiver solto. Mas amarrado tem grandes chances, e só engole um pouco de água. Bom, eu vou primeiro.

    Rosso dá uma ponta da corda para o evo, na outra amarra a cintura de Rhaenee com um bom nó. Depois entra na água e mergulha. Quando volta a superfície, coloca os cabelos para trás e diz:

    - Não é tão profundo, apenas uns dois metros acima da minha cabeça. Vem Rhaenee, pode pular, segurarei no seu braço, basta que bata as pernas, tudo bem?

    A guarda-costas faz como o pedido. Tudo dá certo, embora a água estivesse muito gelada e encharcasse o curativo de seu braço. Dava para sentir a corrente fraca puxando vocês, mas o comandante é forte e aguenta bem. Depois que chegam a borda, Rosso volta e amarra a corda ao redor de Marin.

    - Vou deixar você por último Chui. Vamos Marin segure a ponta dessa corda. Quero ver se sabe nadar, e não entre em pânico se não souber. Na água é fácil boiar, basta segurar no meu ombro e bater as pernas.

    Marin vai com o comandante, mas assim que entrar na água começa a nadar sem problemas,de alguma forma ele sabia nadar razoavelmente bem. Os dois chegam sem problemas até a outra margem. O comandante deixa a ponta da corda com o evo e volta para pegar Chui. Amarra a cintura do caçador, pula na água e chama:

    - Todos estão bem, não precisa ter medo. Vamos Chui, pule e segure em mim sem pânico.

    (Chui faça um teste de vontade CD9 - se passar vai bem, mas se não, vai entrar em desespero e surtar dentro da água)

    Enquanto isso, o evo segurava a corda tão concentrado que não notou muitos detalhes ao seu redor, na verdade não notou quase nada. Ray estava com a mochila de Rosso, onde ele havia colocado a datapad. Assim como Marin, ela está ensopada e com frio. Olha ao redor a procura de alguma pista e vê mais vegetação cortada a direita, provavelmente Gail havia passado por ali. Mas sente um aperto no coração ao ver a marca da bota do príncipe no solo molhado. Ray continua observando e vê que uma cobra branca estava passando perto do pé de Marin, que nem havia se dado conta.




    OFF:  são 13:30 da tarde. (chuva ácida as 15:00)

    -Todos teste de percepção novamente, CD11 agora. Até agora tivemos 5 sucessos. Quanto mais sucessos, mais perto de alcançar o príncipe.
    -Príncipe teste de sobrevivência aumentou para CD 8.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1294
    Reputação : 198
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Luxi em Sex Maio 12, 2017 9:40 pm

    Ray nunca podia imaginar que a fraqueza de Chui seria algo da própria natureza. O dó que ela sentia era perceptível em seu rosto. Ela demorou um pouco para reagir, porque não conseguiu concluir tão cedo que era a água até que ele falou sobre o acidente.

    - Ah! Sério? Poxa, Chui, por que não disse antes? Ninguém vai te obrigar a nadar, não é, comandante? - perguntou de forma meio incisiva, mesmo que não tivesse como não atravessarem a nado. Só queria fazê-lo se sentir mais seguro. Mas a resposta de Marin era mais sensata. Não precisavam fazer algo impensado, podiam ir por um caminho mais seguro. - Bem, se for assim, acho que tudo bem, não é, Chui? - ela ergueu o punho do braço livre - Você vai conseguir. O comandante está aqui para nos salvar. Olha, eu estou com um braço problemático, mas vou primeiro para você ver que está tudo bem. Comandante, estou pronta!

    Embora estivesse com um pouco de medo,não podia ficar demonstrando. Chui tinha um medo real daquilo e ela precisava dar o exemplo, então colocou um sorrisão no rosto e começou a falar empolgada.
    - Vamos lá, comandante. Olha Chui! Está tudo bem! É tranquilo - falou durante, enquanto batia as pernas. Sentia o curativo do braço ensopando e que a ideia era horrível, mas queria continuar fingindo.

    Do outro lado, ela estava morrendo de frio, mas ficou sorrindo até que Chui fosse para a água.
    - Segura firme, Marin - comentou, abaixando um pouco e abraçando a mochila, na tentativa de esquentar alguma coisa,mesmo que fosse inutil. - Voc~e me paga, Gail - murmurou um pouco distraída e olhando para o chão. Foi nesse momento que ela viu uma cobra e precisou fazer um esforço para não surtar. Naturalmente, queria chamar Chui para resolver, mas ele já estava com seus problemas. - M-M-Marin... olh.a...não..não se mexe. Fica paradinho. Ok? Parado. Bem parado. - confiava no jeito sério do evo para obedecer uma ordem como essas sem questionar muito. SE fosse ela, já estava berrando e pulando. - Ok... bichinho. Não posso fazer nada. Eu vou ter que te matar... Não sei se é venenosa... Eu sinto muito, mas... - conversou baixo consigo mesma, enquanto preparava a pistola e apontava contra a cobra. No entanto, ela só atiraria se o bicho não passasse direto por Marin, mas fizesse menção de se enroscar nele ou algo suspeito do tipo.
    Tsumai
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 345
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Tsumai em Sex Maio 12, 2017 10:10 pm

    Chui se esforçava muito para manter a calma, e a ideia de Rosso de ajuda não estava nem perto de ajudá-lo nesse processo. Desde quando "airar você ao mar, mas vai estar amarrado para poder puxar" seria uma ameaça válida como castigo? Ray, por outro lado, conseguia manter a calma do caçador, sempre falando com tranquilidade e tentando fazer Chui relaxar, ainda que parecesse impossível. Porém, obviamente Rosso o obrigaria a nadar, até porque o comandante era prático e não deixaria que o "medinho" de Chui com água fosse atrapalhar uma missão onde alguém já tinha causado problemas e atrasos para o grupo.

    - Tá, tá, vou conseguir sim, valeu Ray, vou conseguir né, claro que vou... vou? É vou, sim, porque não? Sim, vou sim... - disse Chui, primeiro respondendo a Ray e depois falando para Rosso e para si mesmo.

    Enquanto Marin e Rhaenee atravessavam o rio, Chui não os olhava direto, mas ouvia os incentivos de Ray e isso talvez o acalmasse um pouco, só para ele ouvir o barulho do rio e quase se desesperar de novo.

    E então chegou a vez de Chui, e todos os seus músculos se contraíram ao mesmo tempo, e um frio percorreu sua espinha até sua nuca. Mas já tinha chegado sua vez? Nesse momento o caçador sequer prestava atenção ao seu redor, sequer tinha visto sinais de Gail ou rastros ou trilhas. Rosso amarrou a corda em Chui, e o garoto respirava tão forte que já parecia estar se afogando antes de pisar na água. Mas não tinha outra saída: ou mergulhava com o comandante e tentava atravessar aos trancos, ou ficava ali parado pela eternidade e perdiam Gail. Mesmo querendo montar acampamento daquele lado do rio, Chui fez o esforço máximo de seu corpo e entrou na água com Rosso.

    Inicialmente, tudo parecia bem. O caçador foi de olhos fechados para não ver o rio e a força da correnteza. Porém, no exato momento em que se afastou da margem e não sentiu seus pés tocarem em solo nenhum, o som da correnteza parecia estourar em seu cérebro e sabia que ia ser tragado por ela e se afogar. Toda sua vergonha se foi e Chui agarrou Rosso pelo pescoço - ou sabe-se lá por onde, pois não vira - mas o fez com tanta força que seus braços travaram. Os olhos do garoto não abriram sequer uma fresta e suas pernas não se moviam, e Chui conseguia apenas gritar desesperadamente:

    - EU VOU MORRER, SOCORRO, EU VOU MORREEEEER!
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 888
    Reputação : 17

    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Pallando em Sex Maio 12, 2017 11:25 pm

    A ideia do comandante era boa e prática, além de poder ser executada rapidamente na teoria. Ao menos seria mais rápido do capturar um animal e usa-lo para atravessar o rio, embora Marin ainda gostasse mais da segunda opção. Depois de explicar, Rosso enfim salta na água e deixa uma ponta da corda com o evo, enquanto na outra ponta estaria amarrada ao corpo de Ray. Não foi preciso explicar para Marin a responsabilidade que assumia por segurar a outra ponta, então logo que Ray e Rosso começaram a atravessar, o evo focou-se apenas no que estava fazendo.

    Mesmo não sabendo se conseguiria nadar, visto que jamais tivera a oportunidade de testar isso, até Marin sentiu-se um pouco aliviado ao ouvir que o obstáculo não era tão profundo. Assentiu e observou enquanto a travessia era feita com Ray tentando encorajar Chui da melhor maneira que podia, mesmo que ela própria talvez não estivesse tão confiante, afinal aquelas águas poderiam esconder alguns perigos. Porém, a atitude de Ray parecia estar dando certo pois agora era o caçador quem tentava encorajar a si mesmo.

    - Boa sorte...- Foi só o que Marin conseguiu pensar em dizer para Chui enquanto amarrava a corda em si mesmo. Também estava um pouco ansioso por estar prestes a descobrir se sabia nadar ou não, mas continuava calmo por estar confiante. Em seguida entra na água e em pouco tempo se vê nadando sem problemas.

    Chegando a outra margem, Rosso deixa a ponta da corda com o evo e volta para buscar o caçador. Marin segurou a corda com as duas mãos, decidido a não solta-la nem que isso lhe custasse o outro antebraço e a prótese. Assentiu para Ray e depois focou o olhar na direção da qual viriam Chui e o comandante, torcendo para que nenhum desastre acontecesse. Até que ouviu Ray falando de maneira estranha.

    Não poderia negar que ficou um pouco temeroso quando ouviu a guarda-costas, talvez até um pouco curioso para virar-se e ver o que estava havendo, mas sua primeira reação ainda foi a de obedece-la. Não se moveu nenhum centímetro depois de receber a instrução.

    Ouvia Ray falando com o "bichinho", que Marin imaginava ser uma besta da floresta ou outra daquelas criaturas que brilhavam, e sua vontade era a de se virar e ver com o que estavam lidando, entretanto, conseguia ser frio o bastante para não agir desesperadamente e confiava em Ray o suficiente para obedece-la em situação de risco. Porém, o cenário mudou depois que ouviu Chui gritar desesperadamente por ajuda.

    Obviamente não poderia entrar na água, afinal ainda poderia ajudar muito mais de onde estava com a corda, e ainda havia o problema com a criatura na margem, mas o impulso nunca é um ato racional. E Marin era impulsivo. Quando ouviu o caçador gritar, sua resposta foi a de se mover bruscamente na direção da água. Instantes depois travou onde estava, sem saber para qual perigo deveria dar atenção, e então tentou virar a cabeça e encarar a criatura antes que esta pudesse realizar um possível ataque.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Capítulo 4 - Viagem para Nihil

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Out 22, 2017 11:45 am