Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Capítulo 5: O Início da Grande Trama

Compartilhe
Luxi
Moderador
avatar
Moderador

Mensagens : 1430
Reputação : 341
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Capítulo 5: O Início da Grande Trama

Mensagem por Luxi em Sex Out 06, 2017 8:13 am

Anna aquietou de falar para ouvir mais explicações sobre os Coletores, ou as pessoas em volta deles. Então havia um grupo especialista em "executar" pessoas e outra equipe responsável por mekânica. Era muito mais sério do que ela imaginava.

Conseguia compreender um pouco por que tiveram de agir de forma extrema. Pessoas como o prefeito certamente não ouviram palavras doces e "por favor". Mas será que aquela era a única saída mesmo? Ainda tinha suas dúvidas. Definitivamente não tinha vocação para uma "executora" dos Coletores.

Um mundo novo se abria diante de seus olhos, mas não compreendia ainda qual poderia ser sua utilidade naquele universo, já que seu pai fazia o papel social de barão da cidade. De qualquer forma, ajudaria no que lhe pedissem. A iniciativa parecia extremamente necessária depois de avistar o cenário destruído da cidade de Vicari.

- Vou levá-la comigo e cuidarei como uma irmã mais nova. Ela não tem culpa do pai que tinha. Senhor Scoresby, a partir de agora quero colaborar com a iniciativa de vocês. Porém, deixo claro que ainda não concordo com o tipo de serviço que esse tal de Lugos faz. Eu não pretendo atrapalhá-lo de novo, mas saiba que não acredito que não houvesse alternativa. Bem... estou aliviada por você estar a salvo e não ser um traidor. Gostaria de não ter ficado no caminho de vocês. Agora... se me dá licença, vou cuidar de Lizzie e... ver também se Ratchford está se recuperando. Vocês me deram um baita susto.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7889
Reputação : 37
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Início da Grande Trama

Mensagem por Elminster Aumar em Dom Out 08, 2017 10:35 am


Os passos do gatuno na direção de Flint foram lentos. O assessor do prefeito estava tão apreensivo que se assemelhava a uma presa indefesa prestes a ser abocanhada. O que de fato seria. Jack começou perguntando se ele era o homem do prefeito, uma pergunta óbvia para uma resposta óbvia.

- S-sim, eu e-era - respondeu, gaguejando. Seu rosto gorducho estava cheio de gotas de suor escorrendo. Jack não deu tempo para que Flint alongasse ou justificasse sua resposta, e mudou o rumo da conversa para saber se ele tinha uma família. - Eu t-tenho, sim... E-eu tenho uma filha adotiva... Os meus p-parentes todos estão em Caspia, s-senhor.

Ele não conseguiu dizer o nome de Jack. O gatuno, por sua vez, olhou para Herbert, como se esperasse por aprovação. O líder dos rebeldes apenas o olhou de volta, mas a sua expressão não se alterou. Ele talvez não estivesse muito certo até onde Jack queria chegar, apesar disso ter ficado bem claro após ele ter retirado uma adaga de seu traje e dito para o Flint que sua família ficaria bem.

- Por f-favor, não...

E essas foram as últimas palavras do assessor de Cornélius, as únicas que conseguiu proferir antes do golpe fatal. Havia toda uma apreensão no ar quando Jack puxou a adaga e houve muitos burburinhos depois que ele passou a lâmina pela garganta de Flint, fazendo jorrar sangue para todo lado. O grito que Flint teria dado com o golpe foi sufocado pelo sangue em sua garganta, e ele morreu olhando para o rosto de Jack com uma expressão de súplica. Foi um covarde até na hora da morte. Terminado o serviço, Jack sentia nos olhares de muitos rebeldes a desaprovação por seu ato, e de fato, houveram alguns protestos em voz alta. O próprio Herbert parecia perturbado com o que acabara de presenciar.

- Nós não somos -
o grandalhão parou no meio da frase. Ele iria dizer "assassinos", mas se conteve. - Nós não agimos assim - disse por fim, contrariado, enquanto observava o corpo de Flint estirado no meio da sala, com uma poça de sangue á sua volta. - É necessário muito sangue frio para fazer isso. Mas, como você disse, agora está feito.

Herbet pediu para que colocassem um pano ao redor do corpo do ex-assessor do prefeito. Os rebeldes fizeram o serviço silenciosamente. Após o líder dos rebeldes ouvir as sugestões de Jack para soltar os reféns, Herbert disse, mais uma vez se dirigindo a todos.

- Liberem os reféns - anunciou, antes de ameaçar. - Se algum deles se colocar em nosso caminho no futuro terão o mesmo destino do prefeito e de seu cão adestrado.

Jack se antecipou em ir até a porta da mansão para abri-la. Um a um, os reféns soltos se dirigiam até a saída. Jack reconheceu o rosto de alguns que fora apresentado durante a festa, mas a maioria passou reto por ele. Eis que quando Jack já estava perdendo as esperanças, ele vê Delilah se dirigindo à saída. Ela estava acompanhada de seu marido, Andrew Hopkins, que mal ousou olhar para Jack. E antes que Jack dissesse qualquer coisa, Delilah olhou apenas uma única vez para ele, demonstrando um profundo abatimento. Delilah estava completamente decepcionada com Jack. Ela devia ter visto tudo o que aconteceu e era difícil saber qual parte a fizeram se decepcionar mais com Jack. Por mais que o gatuno dissesse alguma coisa ou tentasse qualquer aproximação, Delilah se mostrou irredutível e não parou para falar com ele.

O incêndio já havia terminado após ele consumir tudo o que tinha direito, e enquanto Delilah se afastava pelos outrora jardins do prefeito, o sol lançava sobre Jack os primeiros raios da manhã.


O Sr. Scoresby pareceu gostar da resposta de Annalise, apesar dela, intimamente, ainda ter muitas questões não resolvidas. Quais os tipos de riscos que ela corria aceitando participar daquela organização secreta chamada de Coletores? Será que eles possuíam uma base de operações e onde ela ficaria? Quem era o líder dos Coletores, se é que eles tinham um? Ela seria apresentada a ele? Além destas, haviam muitas outras perguntas em aberto e apenas com o passar dos dias é que tudo seria esclarecido. Ao menos era o que Anna achava.

- Sua ajuda será de extrema importância para a organização - garantiu o Sr. Scoresby. - Deixe que eu falarei com Lugos. Ele precisará aprender a respeitar a filha de Gregory Belgarten. Agora, vá, e cuide de Lizzie como se fosse sua filha. Mesmo você sendo tão nova, eu sei que dará conta. E Ratchford ficará bem. Se Lugos quisesse tê-lo matado, ele o teria feito.

Annalise então se retira da cabine e atravessa meio deque até alcançar o seu guarda-costas. Estava ficando recorrente às vezes que Anna o via em um estado tão... frágil. Ratchford sentia vergonha disso.

- Eu falhei mais uma vez - disse, abatido e fraco. - Se não fosse pelo Sr. Scoresby, eu... você... poderíamos estar mortos. - Ele ainda se sentia um pouco zonzo e não conseguia se levantar, por mais que tentasse. - Minha senhora, o que aconteceu depois que caí desacordado? Como o Sr. Scoresby chegou até nós?

Tanto ele quanto Lizzie careciam de informações sobre tudo o que ocorrera. Annalise selecionaria bem as partes que deveria contar a cada um deles, ou então revelaria tudo à eles, mas tudo ao seu tempo. A hora agora é de descansar e recuperar as forças. Depois de tudo o que aconteceu em Vicari, Anna duvidava que eles fossem passar mais um dia sequer naquela cidade.

Era hora de voltar para casa.


  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Data/hora atual: Seg Dez 18, 2017 10:50 am