Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!Prólogo!] O começo de tudo

    Compartilhe
    Fenris Andriel
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 53
    Reputação : 4

    Re: [!Prólogo!] O começo de tudo

    Mensagem por Fenris Andriel em Ter Jul 04, 2017 2:15 pm


    Jenny era obstinada demais para que eu conseguisse vencer ela, mas sua cartada de trazer Arthur para dentro da conversa fora um golpe baixo.

    Ela me conhecia bem o suficiente para saber que eu faria de tudo para ter alguns segundos com o filho do Dr. Roberts, mesmo que isso significasse deixar tudo para trás.

    Tentei esconder a euforia e o rubor que assumiram minha expressão, mas ela levantou sabendo que tinha ganhado aquela discussão e que eu estava totalmente a mercê dela.

    - EU VOU! - Disse, erguendo-me em um pulo, meio que excitado demais. Depois, percebi como tinha sido ridículo e havia feito exatamente o que a engenheira queria - Quer dizer... Já que insiste tanto, Senhora Golpe Baixo, eu faço esse sacrifício.
    mimacarfer
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 238
    Reputação : 8
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] O começo de tudo

    Mensagem por mimacarfer em Ter Jul 11, 2017 4:28 pm


    CHRISTOPHER PARRISH



    ZONA ZERO, 16 DE AGOSTO DE 2077 - 10:00 PM

    Jenny sorriu para Chris, satisfeita por ter cumprido sua missão. Em seguida, foi caminhando apressadamente para a porta:

    - Ótimo! Vamos logo… O General e Matt já estão esperando na sala do Diretor. Seu envio será imediato!

    Caminharam pelos corredores por cerca de 15 minutos até o local onde, como esperado, o General aguardava junto a Matt e Henry. Naquele momento a sala do projeto já estava praticamente vazia e, ao contrário da sala da engenharia, o local parecia continuar intacto ao ataque que haviam sofrido, provavelmente por ser o lugar mais seguro da base devido à sua importância para a existência de todos ali.

    Ao fundo, Chris pode ver o corpo de Arthur em pé, mergulhado em um grande cilindro com líquido esverdeado. Nunca havia estado naquela sala, o que parecia ser bastante curioso já que achava conhecer bem o projeto. Todos o cumprimentaram rapidamente e o próprio General veio lhe dar os parabéns por sua coragem, dizendo que não esperaria menos do jovem.

    Não demorou muito e Fitzsimmons chegou ao local, abraçado com uma garota que parecia bastante animada com a “oportunidade” de morrer dentro de alguns segundos. Ele não a conhecia pessoalmente, apenas de vista, mas sabia que era Victoria Baileys, sobrinha do cientista e uma das pessoas mais próximas a ele.

    Durante aproximadamente uma hora, foram obrigados a escutar rapidamente os protocolos do projeto e as informações que sempre eram dadas aos participantes, além de ganharem também seus envelopes pretos, contendo a missão particular para a qual haviam sido destinados, e as fichas com seus possíveis hospedeiros.

    Já eram quase meia-noite quando finalmente, com tudo resolvido, terminaram o procedimento e lhes entregaram os uniformes. Era chegada a hora de partirem… Victoria foi rapidamente até ele, já mais séria:

    - Fique tranquilo… Eu decorei os dados de todos os hospedeiros da nossa equipe…

    A jovem ia continuar falando quando Fitzsimmons aproximou-se perguntando se ela estava pronta, ao que ela balançou a cabeça positivamente.

    - Vamos lá!

    Abraçou Fitzsimmons demoradamente e, despedindo-se dos demais entrou em seu cilindro, sendo preparada por Matt e Jenny rapidamente. Em seguida foi a vez de Christopher… Jenny esperou que o jovem entrasse em seu cilindro e, sem demora, conectou todos os aparelhos, parando apenas para dar um último abraço no amigo:

    - Boa sorte em sua nova vida, Chris! Dê um abraço no Adam por mim…

    A jovem sorriu, tentando conter as lágrimas que começavam a encher seus olhos, afastando-se e fazendo um sinal para que Henry iniciasse o procedimento. O líquido verde subiu rapidamente, esfriando seu corpo e lhe causando certo desconforto. Do outro lado, Victoria e Fitzsimmons tentavam se tocar em seu último adeus, separados por sua redoma de vidro e Arthur parecia descansar tranquilamente. Lembranças de sua vida passaram por sua mente em pequenos flashbacks, seus momentos com os pais, Jenny, Adam, Arthur, sua equipe… Realmente havia tido uma vida boa até ali, mas sabia que algo ainda melhor o esperava do outro lado. A possibilidade de estar ao lado de Arthur lhe fez sorrir, e tudo começou a ficar pesado e escuro finalmente.

      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 9:56 pm