Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Porto Real

    Compartilhe
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Qua Abr 05, 2017 8:30 pm

    Após um dos apertos de mão mais nojentos que ocorreu em Valdocaso, onde saliva, baba e bagaço de laranja voaram pelo chão em um grande estalo, Bryden Drake e o filho da Casa Rykker saem a todo pano em direção do banquete que iria ocorrer em algumas na Fortaleza Vermelha, por sorte, seja o destino ou os Deuses, não importa como chame, com o vento a favor e um mar tranquilo, fez com que a viagem fosse rápida e sem muitas conversas. Rick permaneceu na cabine de Harold, pagando uma boa quantia que deixou o velho sorridente a viagem toda, e Harold permaneceu em seu timão para chegar em Porto Real, e para ser mais específico, na presença de Eddard Stark.

    ---

    Enquanto isso, nas tramas do banquete e após Tyrion voltar a caminhar pelo banquete, Eleonor se encontrava com os Valhalla, em específico, com seu Lord, Odallus Valhalla. O jovem Lord ao ouvir as palavras de sua Milady, morde o canto inferior de seu lábio enquanto seus olhos brilhavam, embora tenha ele tenha tentado esconder, era possível controlar seus lábios, porém não o brilho em seu olhar.

    - Tive o prazer de conversar com Tyrion outras duas vezes, respeito-o infinitamente, e seria audácia minha dizer isto, mas creio que ele possui o mesmo respeito por mim, ele poderia esperar para continuar uma conversa. E quanto ao notarem Milady, eu não me importaria mesmo se o próprio Rei notasse, e não pararia mesmo se ele requisitasse, há algumas coisas que passam de jogos e guerras de salões ao meu ver, talvez não concorde com minhas palavras, porém creio que nossa conversa seja uma destas coisas. Fico feliz que esta noite lhe está sendo agradável, e eu prometo que me esforçarei em deixá-la bem melhor.

    ---

    Finalmente após um grande atraso e uma desembarque às pressas, Lord Rick Rikker adentra no salão do banquete da Fortaleza Vermelha, junto com sua pequena comitiva, que dentre eles se encontrava Bryden Drake, um comerciante esperando sua oportunidade.

    Bryden e Eleonor vêem exatamente a mesma coisa ao analisarem o salão. Os Frey se encontravam com a Casa Clegane e Lannister, que se encontravam juntas, a Casa Rykker se encontrava com os Tully, enquanto a Família Real, a Casa Stark, se encontrava divida pelo salão, apenas Ned era visível em uma mesa elevada, com seu filho Rob em seu lado esquerdo e a Rainha Caytlin sentada ao seu lado Direito. Após analisarem um pouco, era possível ver Tyrion junto com os Tully, conversando com os Lords Tully e Rykker, conversando algo, com os três com taças em suas mãos e rindo. Os outros três filhos de Ned, Sansa, Arya e Brandon, não eram possíveis de ver no salão. Bryden vê a Casa Marttel junto com uma Casa nova, na qual não reconhece seu Brasão, um corvo negro em um fundo roxo. E Eleonor percebe que o filho de Renfred Rykker, Rick, havia chegado no banquete com sua pequena comitiva.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Qua Abr 05, 2017 9:24 pm



    "Só… Não aja como mais um. Porque você não é."

    As doces palavras dele me fizeram dar um enorme sorriso e mordi o lábio inferior, enquanto o observava com atenção o homem a minha frente. Então ele achava que aquilo passava de jogos e guerras de salão... E ele dizer não parar mesmo se o rei pedisse, me fez parecer uma garota idiota envolvida por ele. Me questionei se aquilo não era parte de um jogo, mas talvez eu notasse se fosse isso, não é? De todo modo, eu preferia acreditar que ele era verdadeiro comigo. Senti um impulso de toca-lo, mas controlei meu impulso.

    Espero que tenhamos mais noites, e dias, agradáveis além desta. E realmente, algumas coisas ultrapassam os salões. No que depender de mim, irá ultrapassar e perdurar por muito tempo. Se, é claro, também for de seu desejo que assim ocorra.

    Havia doçura em minhas palavras e uma promessa sutil, a espera de ser aceita ou não por ele. Entendia um pouco melhor aquele brilho agora - ou achava que entendia - e tentava retribuir o melhor possível. Me lembrei o quanto minha mãe e meu pai se amavam e eram felizes. Esperava que pudesse ter algo parecido com alguém e, se pudesse ser com alguém que me entendesse como ele parecia entender, desde o começo, seria melhor ainda. Eu precisava te-lo para mim e precisava que ele fosse meu ou, ao menos, me desse uma oportunidade de mostrar que podíamos ficar juntos e que seria ótimo para nós dois.

    Você não terá nenhuma dificuldade para deixar a noite ainda mais agradável. Pois é difícil imaginar um lugar convosco que não seja maravilhoso. Precisaria, e muito, se esforçar para que a noite não fosse agradável.

    Então minha atenção foi atraída pelo grupo de recém chegados e arqueei uma sobrancelha. Os filhos sumidos de Ned me deixavam curiosa, mas não podia achar estranho a organização atual do salão - pelo menos não totalmente. Não achava provável que os Frey fossem ficar com os Tully mesmo e todos sabiam que a família da rainha não iria procurar a companhia dos Lannister após os acontecimentos recentes. A comitiva do Rick havia me causado alguma surpresa pois, devido ao atraso, eu acabara supondo de modo inconsciente que ele não viria e por isso não estava ali.

    Não esperava que alguém fosse chegar agora, mas pelo visto sempre há tempo para novas pessoas... Não achava que ele ainda fosse vir, normalmente a comitiva de uma casa chega toda junta.

    Voltei a olhar para Odallus, com um doce sorriso nos lábios.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Qui Abr 06, 2017 3:45 pm

    Brynden ficou no convés do navio quase o tempo todo, gastava dali, o vento no rosto e o cheiro de maresia o fazia lembrar-se de sua juventude, quando não tinha que administrar os negócios da família e fazia viagens comerciais regulares pelos Sete Reinos. Nessa época, o Darke aprendeu a navegar e a evitar os perigos que o mar proporcionava. Suas memórias são interrompidas quando a Fortaleza Vermelho aparece imponente no horizonte, Guardando a Foz do Rio Águas Negras sobre a colina de Aegon. O secto dos Rykker estava com presa e logo descarregam todos os seus pertences, assim que chegam aquele porto fedorento e apinhado de gente entretida em seus próprios afazeres. Brynden não tinha muito o que fazer naquele momento, havia trazido poucos pertences e teve que esperar todas a carga do Lorde e de seus servos serem descarregadas. Aproveitou o momento para ter sua ultima conversa com Harold.

    - Tome seu pagamento Harold. Um Dragão de Ouro, como havíamos acordado. - O mercador passa aquela moeda reluzente dourada para o capitão - Pretende ficar até quando em Porto Real? - Sabia que aquela moeda de ouro duraria 2 ou 3 dias se forem bem gastos, mas  não custava perguntar e saber se o capitão tinha outros planos.

    Agora fazia parte da comitiva dos Rykker e assim seguiu com seu senhor até o formidável Castelo. Os Rykker foram levados dos grandes portões ao salão do banquete, era um castelo esplendido e o simbolo do Lobo Branco estava por todos os lados, até aí sem surpresas, já que era normal os senhores marcarem seus domínios com o simbolo de suas casas. Quando entraram no grande salão, Brynden percebeu o numero de grandes casas presentes. Não queria ser notado, então o mercador se posicional logo atrás do Lorde Rick Rykker. Esperava que seu senhor se apresentasse ao Rei antes de aproveitar de sua hospitalidade, mas em todo caso, resolveu dar uma ajuda ao jovem - Meu senhor, é melhor se apresentar ao rei e pedir desculpas pelo atraso - Falava baixo para que apenas o jovem nobre escutasse.

    Resolveu se misturar a corte em vez de se apresentar ao rei, afinal não era da nobreza e não tinha direto à presença do monarca. Brynden Darke preferia assim, seus jogos eram de bastidores e não os de foco de atenções. Passou por uma conversa ou outra, tentando escutar o que estava se conversando, mas não tardou a se apresentar a Lorde Renfred Rykker, a quem devia uma satisfação até o momento.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Qui Abr 06, 2017 4:58 pm

    Odallus retribui o sorriso de Eleonor e pega delicadamente em sua mão.

    - Acredite quando eu digo, que isso é algo que desejo com todo meu ser. Algo que ultrapasse esse jogo de conversas que normalmente acontece, algo verdadeiro, sem disfarces ou máscaras, é isso que desejo, e seria um enorme prazer ter isso com você Eleonor.

    Odallus termina de falar fazendo um leve carinho na mão enquanto olha para a comitiva que se aproximava.

    - Pelo que eu fiquei sabendo pelas fofocas por aí, o jovem Rick não iria vir devido a alguns problemas que causou para seu pai, mas aparentemente ele mudou de opinião, o que foi algo sensato a se fazer, afinal não é todo dia que um Rei é coroado.

    --

    Após o navio atracar e a pequena comitiva começar a desembarcar, Harold e Bryden se encontram para acertarem o pagamento. Harold pega o Dragão e brinca com ele em seus dedos.


    - Pretendo ficar até ter um serviço que me force ir para outro lugar meu amigo, creio que irei passar por volta de sete dias com meu navio no porto, mas nunca se sabe, mas agora vá, se não aquele projétil de Lord te deixará para trás.

    Bryden se despede do velho e se apressa para se juntar com Rick, assim chegando no banquete, imediatamente se tornaram centro das atenções de todos os presentes. Rick ficara nervoso, e no momento que recebe o conselho de Darke, segue na direção do Rei para se apresentar formalmente, e o comerciante vai em direção de Renfred, que se encontrava perto de Tyrion e Hoaster Tully, ele notando sua aproximação direciona seus olhos para você.

    - Ora, Bryden em carne e osso, me diga como lhe ser útil?
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Qui Abr 06, 2017 5:36 pm



    "Só… Não aja como mais um. Porque você não é."

    Segurei a mão dele de volta, com o tolo sorriso nos lábios. Estendi delicadamente a outra mão ao rosto dele e afaguei-o na bochecha. Havia ternura em meu toque, enquanto sentia as borboletas dançantes em minha barriga. A sensação era estranha, mas havia alguma diversão ali. Não era muito comum aquela sensação de euforia de quando você estava fazendo algo pela primeira vez e gostava daquilo. Mordendo o lábio inferior antes de falar, tentei não gaguejar ou alguma coisa parecida com isso.

    Posso lhe dar essa relação sem mascaras. Prometo que não irei lhe cobrar também mais do que você possa me dar e que serei o mais compreensiva contigo que eu puder. E, pelos deuses, juro que vou controlar o sangue quente que nós de Dorne temos.

    Controlar o sangue quente era algo muito difícil de se fazer e não era novidade que a maioria era bem esquentado. Havia sinceridade nas minhas palavras e em meus olhos, além de um carinho grande por ele. Eram coisas que eu podia cumprir, tinha quase certeza. Ou pelo menos poderia tentar cumprir. Então voltei a olhar os recém chegados e o jovem indo falar com o rei, enquanto um outro andava pelo salão um pouco antes de ir falar com o grupo Tyron-Tully-Rykker. Voltei minha atenção ao jovem lorde a minha frente, parecendo curiosa com aquilo.

    Além de não ser todo dia que um novo rei é coroado, as pessoas logo falariam e sabe como são as pessoas que ficam embriagadas com o poder e desejam-no mais do que tudo... Qualquer sinal de fraqueza ou separação poderia ser usado contra eles. Poderia ser algo ruim para eles a longo prazo, já que uma gota de veneno poderia causar problemas internos que até poderiam despedaçar a Casa.

    Porque, infelizmente, aqueles que almejam o poder sem medidas não se importam com quem tinham que destruir para terem o que desejavam. Havia uma nota de decepção em minha voz quanto falei isso, mas o rapaz entenderia que não era algo relacionado a ele e sim a minha fala anterior. Sem notar, meus dedos haviam começado a acariciar delicadamente as costas da mão dele enquanto eu falava e olhei para elas assim que dei-me conta. Mas não parei de faze-lo ou demonstrei remorso por começar.

    São essas coisas que me deixam enojada dos jogos da corte. E torcendo para encontrar alguém que não queria apenas me usar para receber benefícios e descarte na primeira oportunidade que tiver. Parece-me, porém, que finalmente as preces que faço aos deuses foram atendidas e alguém que não deseja apenas me usar surgiu.

    Deixei subentendido que me referia a ele com aquela fala e tirei uma pequena mexa de cabelo que havia deslizado para meu rosto de cima do olho.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Sex Abr 07, 2017 4:30 pm

    Até o momento Brynden não faz parte formalmente da comitiva dos Rykker, aproveitou-se uma oportunidade e aproveitou, mas acreditava que precisava do aval de Lorde Renfred. Ao se aproximar dos Lorde ali conversando, faz uma reverência, o mais postada possível, pois não era fácil ficar abaixo da Mão do Rei.

    - Meu senhor, estou aqui para reportar a minha chegada junto ao seu filho. Recebi o chamado de seu filho para auxilia-lo em sua viagem até aqui e estou a serviço de sua casa no momento. - O Drake era solene e queria se mostrar disponível e prestativo aos olhos dos Lordes presentes.

    Apesar de Brynden muitas vezes se aproveitar da dissimulação, ali não havia motivos para não ser sincero. Aproveitou-se da situação para tentar uma aproximação aos grandes senhores - Lorde Lannister, Lorde Tully, é uma honra conhecê-los! Apesar de eu estar sob os serviços da Casa Rykker, eles também estarão disponíveis aos senhores quando desejarem, se Lorde Rykker permitir, é claro!

    O mercador observava-os enquanto falava, queria reconhecer um gosto, uma preferência, uma necessidade que pudesse lhe dar uma chance de oferecer algum de seus produtos. - Sou um negociante de Valdocaso, me especializei em trazer as maravilhas de Essos através do Mar Estreito, para aqueles que sabem aproveitar o que o mundo tem de melhor! Se os lordes tiverem um necessidade, estarei feliz em atendê-los.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Ter Abr 11, 2017 12:39 pm

    Odallus sorri e aceita o carinho da Dornesa.

    - Espero que realmente tenha achado Eleonor, por que me parece que eu encontrei exatamente o que pedi aos deuses.

    Kael e Elkan se afastaram da conversa, quando a Lady Martell repara nos dois, percebe que o jovem negro agora se encontrava com eles, embora ela mesma não tenha visto ele se aproximar. Ele falava algo para os dois e Kael ria e Elkan escutava com um semblante no misto de seriedade, porém contendo um riso.

    ---

    Lorde Rykker coça o queixo ao ouvir as palavras de Drake.

    - Bom, se ajudou meu filho, creio que será bem vindo em nossa comitiva, temia que ele chegasse após o término do evento. E seus serviços não precisam de minha permissão Bryden, enquanto continue sabendo aonde é seu limite.


    Lord Rykker fala com um tom um pouco ameaçador em sua última frase, porém antes de deixar o clima se instaurar a Mão se pronuncia.


    - Ouvi bastante sobre seus serviços Senhor Drake, creio que em breve devêssemos conversar, o Rei havia solicitado para eu ir em sua busca, temos algumas mercadorias que gostaríamos de pegar em Essos, e Vossa Majestade ouviu falar de seus serviços e de sua eficiência.

    Lord Tully apenas cumprimenta com uma leve mesura, permitindo o dialogo entre Tyrion e o mercador.

    Bryden não conseguiu muita coisa além do óbvio. Lord Rykker sempre fora um mercador, e como tal demonstrava sua riqueza, suas roupas eram bem mais finas do que de quase todo nobre do salão, ficando atrás apenas de Jaime Lannister, A Mão estava com seu cálice bebendo, o que não era mistério que Tyrion era um alcoólatra incurável, enquanto Lord Tully estava conforme a etiqueta mandava que fosse, com nada a mais e nada a menos.

    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Ter Abr 11, 2017 3:17 pm



    "Reciprocidade faz qualquer coisa dar certo."

    Borboletas na barriga e meu coração desejando romper meu peito e sair de tão forte que batia. Sorrindo de volta a ele, eu estava feliz e ao mesmo tempo com medo. E se realmente ele quisesse algo mais sério? Será que meu pai permitiria o casamento com ele? Eu acreditava que era possível convencer meu pai que o casório era bom para nós, porém para que isso fosse possível eu teria que conhecer melhor aquele loiro a minha frente. Havia algo em Odallus que me deixava a vontade com ele, mas ao mesmo tempo me assustava e com medo do que o destino traria para nós.

    Espero que tenha achado e que possa ser feliz com o que eles lhe deram.

    Porque mesmo que fosse algo mais verdadeiro do que um casamento feito apenas por política, machucados eram reais e eu não queria, caso fosse a escolhida dele e houvesse a já dita permissão, ferir o coração dele como tantas vezes ocorriam. E não queria me machucar também. Eu queria ser capaz de olhar para o senhor que se deitasse ao meu lado como alguém que eu podia confiar e amar. No fundo, sabia que eu desejava alguém que era praticamente impossível achar. Alguém que fosse honesto, gentil ao menos comigo e com nossos filhos, que não me tratasse como alguém inferior apenas por ser mulher, alguém com quem eu pudesse contar em qualquer situação... Alguém que eu poderia dizer "eu te amo" e soar verdadeiro. Não precisava ser bonito, ser um guerreiro brilhante ou ser de uma família de riqueza imensa. Se a pessoa tivesse essas qualidades, podia suportar todo o resto.

    Olhei para Kael, Elkan e o outro... Como haviam dito que ele se chamava? Drackamar? Era algo bem próximo disso, tenho certeza. A diversão do primeiro parecia ser fácil, mas Elkan havia parecido ser mais próximo a meu irmão Quentin em personalidade, entretanto eu poderia estar errada quanto a isso. Havia uma curiosidade nos meus olhos, tentando adivinhar o que era tão engraçado assim. Mas o motivo de terem se afastado era naturalmente claro. Normalmente, eu mesma teria me afastado de pessoas flertando para A) Dar mais privacidade a eles; B) Eu normalmente achava isso enjoativo de se escutar. Mordendo o lábio inferior, voltei meus olhos ao loiro a minha frente.

    Eles parecem estar se divertindo... Apesar de eu não ter visto... Drackamar? Chegando aqui... Ele faz isso sempre? Me refiro a aparecer de repente.

    Aproveitei para confirmar se estava certo o nome, porque nem sempre eu conseguia aprende-los na primeira vez que escutava - um pequeno problema de quem precisa saber o nome de várias pessoas e nem sempre tem tempo para se dedicar a relacionar nomes as pessoas ou mesmo a oportunidade de o fazer. Ainda segurando uma das mãos dele, acariciava as costas dela suavemente com os dedos.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Qua Abr 12, 2017 2:54 pm

    Lorde Rykker não era só o grande senhor de sua cidade, também era o principal concorrente de Brynden. Uns dos motivos para o mercador ter se tornado um contrabandista, além de seu próprio ego, foi a concorrência desleal da casa Rykker que receber os impostos dos mercadores ao mesmo tempo que concorre contra eles nos mesmos negócios. Isso um dia iria mudar, pensava Brynden Drake. Brynden se limitou a fazer mais uma reverência quando o Lorde impôs sua autoridade perante ao mercador. Naturalmente o lorde considerava os Drake uma ameaça para os seus negócios e o mais proeminente membro da família, presente no banquete do rei era de grande consideração.

    Estava pronto para bajular mais uma vez o Senhor de Valdocaso quando foi interrompido pela Mão. Ficou curioso sobre o que Lorde Tyrion conhecia de seus serviços: falava do seu trabalho de mercador, contrabandista ou espião? Seja qual for o caso, essa conversa com o Rei poderia ser a oportunidade que Brynden esperava.

    - Fico lisonjeado de o Rei e sua Mão lembrarem-se de mim! Meus recursos estarão a disposição de Vossa Graça quando me convocarem, meu Lorde.

    Brynden se conteve para não ter uma conversa com Lorde Tully e tentar conseguir um salvo conduto para negociar seus produtos pelas Terras Fluviais, mas não queria confrontar Lorde Rykker já na primeira oportunidade, momentos depois de receber um aviso. Decidiu então deixar os Lordes com suas risadas.

    - Se os Senhores me permitirem, eu deixarei-os em paz.

    Brynden faz uma ultima reverência e vai vasculhar a corte. Procurava oportunidades de fama e influência entre aquelas casas, talvez não conseguisse diretamente com os Nobres, mas seus intendentes e senescais poderiam ser mais receptivos a uma conversa de negócios.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Qui Abr 13, 2017 2:56 pm

    O mercador estava ali para fazer negócios, aumentar sua influência e conseguir informações de inimigos e aliados, para assim, conseguir mais Dragões de Ouro para seus cofres. Para ele dinheiro era poder e sua ganancia ditava seus passos. Brynden andava pelo salão ouvido sussurros, conversando com um Intendente aqui, um outro comerciante ali, um Espada Jurada lá. As vezes conseguia ser ouvido por algum nobre ou vassalo e outras vezes ouvia os segredos desses mesmos nobres e vassalos.

    OFF::
    Tully: Objetivo (Serviço) -> Carta se salvo conduto, para poder navegar pelo Tridente e vender seus produtos sem ser considerado irregular.

    Frey: Objetivo (Informação) -> Descobrir qual as ambições dos Frey.

    Lannister: Objetivo (Informações) ->  Descobrir qual as ambições dos Lannister.

    Clegane: Objetivo (Amizade) -> Obter um Contrato de Negocio.

    Rykker: Objetivo (Trapaça) -> Ganhar a confiança da Casa para tornar-se seu Castelão.

    Valhalla: Objetivo (Informação) -> Quem são? Como chegaram a Nobreza?

    Stark: Objetivo (Informação) -> Qual o Objetivo da Frota enviada para Essos?

    Martell: Objetivo (Informação) -> Obter um Contrato de Negocio.

    Lembrete:
    O Brynden tem Negociador Nato (Não sofre Penalidade em Persuasão no inicio da Intriga) e Odiado (Postura do oponente 1 passo pior em Intrigas; -1D Status)

    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Sab Abr 15, 2017 6:20 pm

    Odallus ainda com segurando sua mão, acaricia sua mãe suavemente enquanto fala com um sorriso bobo no rosto e com o brilho em seus olhos.

    - Estar apenas feliz, seria uma ofensa com o que tenho em minha frente.

    Ele olha para o trio que havia se formado e ri um pouco.

    - Se ele não fizer, não é ele, um dia isso vai causar a morte dele, mas não tento mais explicar isso para ele. O nome dele na realidade é Drackmar, de acordo com o que ele me disse ele já andou pela casa Martell, talvez seu tio ou até mesmo seu pai pode ter conhecimento dele. Isso se ele me contou a verdade, é claro.


    ---

    Bryden passa pela corte em busca de seus objetivos sem perder muito tempo, e rapidamente colhe o resultado de suas ações.

    Sua tentativa de conseguir um salvo conduto com a Casa Tully não fora bem sucedida, entretanto teve um avanço e tanto, em que o Lord Tully havia falado para conversarem em outro momento, e se possível, em um momento que Lord Rykker permitisse o comércio entre ambos, para evitar conflitos.

    Descobrir a ambição dos Frey fora ligeiramente fácil, pelo menos em mercadorias. Lord Frey se encontrava interessado em algumas ervas raras que existem Além da Muralha, porém ninguém sabe exatamente o por que.

    A passagem tentando informações sobre os Lannisters acabou sendo infrutífera, sendo que qualquer conversar ou pessoa que tentasse adquirir informações sobre, falava para ele deixar o assunto quieto, uma vez que a tensão em cima dos Lannisters por causa dos Starks já estava em seu limite.

    Com a Casa Clegane, Drake conversou com um dos Conselheiros da Montanha que Cavalga. O conselheiro saiu demasiadamente satisfeito com as ofertas de Bryden, apenas pediu para aguardar alguns dias enquanto consultava seu Lord para fecharem um Contrato.

    Lord Rykker mandou Bryden se recolher no canto e que devia se lembrar quem ele realmente era, e não esquecer, que não seria ele que convenceria que seu Castelão não era de confiança.

    A informação sobre a nova Casa que surgiu, os Valhalla, foi algo que descobriu facilmente. A Casa Valhalla era uma família de guerreiros em seu passado, sendo liderada pelo avô do Lord Odallus, Odin, junto com seus filhos Thor e Loki. Porém o pai de Odallus afundou a família após a morte de Odin, deixado-os apenas com a memória do passado. Quando a guerra entre os Starks contra os Lannisters se intensificou em Winterfell, sem muitos homens do Rei do Norte, Odallus viu sua oportunidade para voltar a antiga glória. Assim reuniu uma pequena comitiva e conseguiu afastar o exército dos Lannisters, e após isso, marchou para auxiliar as tropas do Rei, garantindo a vitória a mando de Elkan River e com Kaelstorm Wardead, Elkan com sua liderança inquestionável e Kael um bárbaro imortal, sendo capaz de quebrar sozinho a parede de escudo dos Lannisters. Pelo feito de todos, Eddard nomeou a família Valhalla como uma das Casa Nobre, com Odallus sendo seu Lord.

    Sobre a frota enviada a Essos, tudo que soube de informação, foi que era para pegar algo que o Rei pedira pessoalmente, mas o que seria isso, não havia pistas.

    A Casa Martell tinha alguns rumores que estavam desejando aumentar sua frota para Essos, uma vez que Westeros não os agradava tanto. Outro rumor era que estavam tentando adquirir Aço Valeryano, mas ambas informações eram rumores, que não podiam ter certeza sobre eles.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Sab Abr 15, 2017 6:53 pm



    "Reciprocidade faz qualquer coisa dar certo."

    Olhando nos olhos dele, imaginava que estava com o mesmo brilho nos olhos e meu sorriso era igualmente bobo. Eram as coisas que mais denunciavam meu interesse nele e não estava me dando ao trabalho de ao menos fingir que não estava interessada nele. Ainda afagando a mão dele, acariciei o rosto dele, passando delicadamente os dedos pelo rosto dele, fazendo caricias enquanto tentava guardar os detalhes em minha mente. Olhando-o nos olhos, controlei os demais impulsos que eu tinha, tendo em mente que algumas coisas eram comuns em Dorne mais não ali. Se não fosse esse pequeno detalhe, provavelmente eu beijaria-o nos lábios após ouvir as palavras ele.

    Eu não tenho palavras suficientes para descrever o que sinto agora e nem sei se é possível transformar tudo em palavras... Mas algumas coisas são melhores demonstrando do que apenas falando.

    Então tirei a mão que acariciava sua face, corando após notar o que eu havia dito. Será que eu não havia ido longe demais agora? Esperava que não... Ou que ele ao menos ele entendesse como uma oportunidade a mais minhas palavras. Percebi que eu pouco sabia sobre ele, o que me fez cogitar a ideia de tentar conhecer mais sobre ele, descobrir o que gostava e o que não gostava, como lhe agradar e coisas desse gênero, para tentar ao máximo não cometer erros com ele. Antes que eu colocasse meu plano em pratica, ele retomou a fala e mordi o lábio inferior, ouvindo-o.

    Ele deveria prestar mais atenção em suas palavras, pois de fato isso poderia acontecer e seria terrível para ele... Principalmente porque existem coisas piores que a morte. Bem, sobre ele já ter andado por minha Casa, nunca ouvi algo parecido de meu pai e meu tio, mesmo sendo próximos... Mas talvez não seja algo que eles tenham achado interessante ou importante de contar. Ou apenas tenham esquecido, não sei.

    Eu dedicava muito tempo conversando com os dois, então provavelmente se eles achassem interessante, importante ou qualquer coisa assim, eles teriam me contado, certo? Era possível que eles nem ao menos soubessem ou lembrassem dele, se fosse verdade mesmo o que o moreno havia contado para o loiro. De todo modo, dei de ombros como se o assunto não fosse mesmo importante. Com um sorriso bobo de novo nos lábios rosados, decidi colocar meu plano de conhece-lo melhor em pratica. Com caricias suaves, olhava ele nos olhos e falei com interesse genuíno.

    Quero conhecer você melhor, Odallus. Você é tão encantador... Podemos fazer assim: a cada coisa sore você que me contar, eu lhe conto uma sobre mim. Se você quiser, é claro.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Qui Abr 20, 2017 4:35 pm

    Brynden conversou, ouviu, negociou e provocou. Estava apenas captando informações, mas descobriu algumas possibilidades de negócios:  Lorde Tully se mostrou interessado e iria ter uma nova abordagem quando as condições forem propícias. Já o possível negócio com a Casa Clegane se mostrava promissor, além de riqueza, teria um convite para entrar na corte do Vassalo mais próximo dos senhores das Terras Ocidentais.

    Falando nos Lannister, Brynden encontrou algo peculiar, não ouviu ou encontrou nada que incriminasse a Casa, mas saber que suas suspeitas estavam corretas, ainda havia tensão entre Leões e Lobos, apenas aumentaram a curiosidade do mercador, o que poderia estar acontecendo nos bastidores das duas Casas? Já com a Casa do Rei, não foi possível extrair melhores informações, o motivo da frota de Essos deverá ser abordada em outra ocasião, talvez em sua audiência com o Rei, quando Lorde Tyrion o chamar.

    Após a recusa de Lorde Rykker em ouvir suas intrigas, Brynden "colocou o rabo entre as pernas" e passou todo o resto do banquete fugindo de Lorde Renfred. Não gostava de ser repreendido e aquilo provocou a ira de Brynden, ele não deixaria aquilo impune. O Drake começava a destilar seu veneno contra o lorde dos Machados Cruzados. Ele iria pagar cara por sua soberba!

    ₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪

    Ervas raras de Além da Muralha! O que Lorde Frey está aprontando?  Com certeza era um produto de grande valor, por causa de sua raridade e da distância de onde ele era extraído. Brynden pensava que se convencesse os Frey de que ele tinha tais ervas, poderia descobrir do que se tratava.

    ₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪

    Os Martell queria ampliar sua rede comercial em Essos, essa era uma possível oportunidade para os Drake entrarem em Dorne e Brynden descidiu procurar o responsável comercial da Casa do Sul depois do banquete.

    ₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪

    Então os Valhalla são uma Casa Marcial, guerreiros por excelência! Iria descobrir mais sobre a casa, talvez com uma aproximação direta. Brynden não sabia quem era quem na casa do Corvo Negro, mas foi até um dos seus membros para cumprimentá-lo e dar lhe congratulações.

    OFF::
    Só para ficar claro, se possível quero que o Brynden fale com os Valhalla primeiro
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Sex Abr 21, 2017 4:41 pm

    Odallus dá um sorriso malicioso ao ouvir sua proposta.

    - É um jogo perigoso Eleonor, mas eu não recusaria uma oportunidade dessa por nada neste mundo. Uma coisa sobre mim... vou começar com algo leve para depois ir aumentando, gradativamente. - Ele falava enquanto passava a mão da cintura de Eleonor subindo até próximo a costela, antes de recolher a mão. - A primeira seria que eu tenho uma cicatriz de combate em meu braço esquerdo, quando fui proteger minha irmã que tinha entrado em combate sem eu perceber. Tive sorte que Kael apareceu e derrotou o grupo que nos atacava.

    Odallus olha rapidamente para Kael e depois volta a olhar a Lady Martell. Antes que ela pudesse responder, um homem que havia chegado com Rick Rykker se aproxima dos dois e Lord Odallus olha para ele.

    - Boa tarde meu senhor, ou já seria noite? Difícil dizer em um salão com poucas janelas, mas creio que é melhor assim para não nos preocuparmos com a questão de tempo no meio de uma festividade não é mesmo? A peço perdão pela minha falta de cortesia, eu sou Lord Odallus Valhalla, e você seria...?

    Odallus fala enquanto encara Bryden.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Sex Abr 21, 2017 6:43 pm



    "Reciprocidade faz qualquer coisa dar certo."

    O sorriso malicioso dele me animou um pouco, mas suas palavras tiveram um efeito maior em mim - apesar de não se compararem ao toque dele. Havia uma mistura de falta de jeito com o toque dele com a vontade por mais do toque dele, gerando uma mistura estranha de sentimentos em meu peito. Eu não conseguia entender o porquê de me sentir daquela forma com ele, mas no final das contas eu estava gostando bastante daquilo. Mordendo o lábio inferior, prestei atenção nas palavras dele e olhei para o braço esquerdo dele, como se pudesse ver através do tecido a cicatriz que ele tinha.

    Quando eu ia responder, um homem se aproximou e interrompeu nossa conversa. Havia uma pequena ponta de decepção e tristeza em minha expressão, mas logo disfarcei e dei um sorriso educado ao recém-chegado, para não deixar ele constrangido sem motivos. Mexi nos cabelos e ajeitei novamente as vestimentas, para garantir que parecesse o menos provocativa possível em relação a ele. Eu não planejava manter relações próximas ou seduzir ele para coisa alguma e evidentemente não faria isso na frente de quem eu estou tentando criar uma boa impressão e uma relação mais próxima.

    Boa noite, senhor. Sou Lady Eleonor Martell. — Como eu não me sentia a vontade o suficiente em relação aquele homem para permitir um tratamento mais próximo. Era algo diferente dos Valhala e aqueles que viajaram comigo. Com a casa Valhala, havia alguma sensação de que podíamos nos entender bem e sermos amigos, além de agora poder ter até algo mais próximo com Odallus. Com meus companheiros... Bem, isso já fora explicado, certo?

    Com um sorriso malicioso, virei o rosto de modo a bloquear o máximo que podia a visão do recém chegado dele, mas sem parecer falta de educação, e falei baixo para ele. O tom que usei era um tanto sugestivo, mas era exatamente esse o efeito que eu queria que ele gerasse no jovem.

    Continuamos em breve nossa conversa, Od.

    Então virei-me de volta para o homem, retornando o sorriso educado para ele. Mantive-me próxima de Odallus enquanto analisava o homem com educada atenção, tentando compreender sua aproximação e a forma com que se portar. Enquanto estávamos ali com o recém chegado de nome desconhecido, comecei a pensar qual informação iria dar a ele em troca daquela informação. Era uma informação leve, como ele prometera, mas ao mesmo tempo. Mordendo os lábios, tentei reviver meu passado e achar algo que pudesse ser interessante para ele de algum modo. Eu não tinha grandes feitos em combate ou nos salões, não tinha marcas de batalha e nenhuma grande intriga que pudesse deixa-lo entredito ou curioso. Então me recordei que haviam coisas sobre mim menores, que poderiam talvez atrair alguma curiosidade.

    Ponderando como o fazer e dei um sorriso singelo ao me recordar de um detalhe. Eu havia aprendido com o Meistre um básico sobre cuidar de ferimentos e normalmente ajudava meu tio ou meu irmão com os ferimentos quando podia. Poderia contar a ele sobre entender um pouco dos cuidados com ferimentos, não era nada muito "Oh, que incrível", mas também era algo curioso.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Seg Abr 24, 2017 11:41 am

    Brynden acha engraçada o cometário de Odallus, quando ele diz não saber se era noite ou dia, pois também não sabia, mas se contar o tempo de viagem até sua chegada a Porto Real, era mais provável ser de noite - Boa Noite, Meu Senhor! - Vejam só, sem querer Brynden dá de encontro com o Senhor da Casa Valhalla - Eu é que peço desculpas, por atrapalha-los em seus assuntos, com certeza, assuntos mais importantes do que atender a um simples mercador - Ele faz uma reverência para os lordes presentes. - Sou Brynden Drake de Valdocaso, quero prestar minhas congratulações a sua casa. Desejo glória e honra para que sua linhagem perdurar para sempre. - Mostrava seu sorriso característico, tentando demonstrar boas intensões.

    Voltou-se para a jovem Lady, quando ela revelou seu nome. Eleonor Martell, uma jovem e bela donzela que por sua juventude, provavelmente ainda não sabia que era uma das damas mais poderosas dos Sete Reinos. - Milady, me honra conhece-la! Respeitosamente, me permito dizer que os rumores sobre sua beleza são mentirosos! A senhorita não é a mulher mais bela de Dorne, é a dama mais bela de toda Westeros!

    Apesar de Brynden ser ousado o suficiente para reconhecer e expor suas opiniões, estava muito abaixo na classe social para ter qualquer tipo de amizade com uma Martell. Por isso, achou melhor não se demorar com Lady Eleonor - Peço desculpas minha senhora, por minha intromissão e lhe prometo ser breve. - Ele se volta para Lorde Valhalla e continua - Lorde Odallus, este banquete esta sendo dado em homenagem aos Valhalla que ascenderam por suas ações decisivas na guerra de sucessão, feitos que devem ser reconhecidos para a eternidade. Como são vassalos do Guardião do Norte, mas também do Rei, não ficou claro onde fica suas terras. Pelo nome de sua casa acredito que seja uma Casa do Norte, estou correto? Onde no Norte? - Ele logo expõe os motivos de seus questionamentos para aquele Lorde - Estou querendo expandir meus negócios e um parceiro bem posicionado no Norte será bastante vantajoso, para os dois lados!
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Seg Abr 24, 2017 6:48 pm

    - Não se preocupe em nos atrapalhar Senhor Drake, todos nós temos tempo suficiente para conversamos e atingirmos nossos objetivos. E realmente concordo com seus olhos quando diz que Lady Eleonor é a mais bela de Westeros, mas diria mais, já passei pelo Mar Estreito quando era um pouco mais moço, e ousaria dizer que ainda sim a Senhorita Martell é mais bela que as mulheres que vi por lá.

    Odallus olha rapidamente para Eleonor com um sorriso malicioso, porém não se demora para voltar a falar.

    - Deseja saber de onde eu sou do norte. Bom, um lugar conhecido pelas histórias onde uma Targaryen esteve lá com seu dragão. O Rei do Norte nos forneceu um território ao redor do Portão da Rainha, quero mudar o nome para Asgard, mas para fazer isso precisamos de um pouco mais de fama para tal ato. Rei Ned nos forneceu tal posição para sermos a primeira Casa caso a Muralha necessite de auxílio, mas também temos algumas terras nas Terras Fluviais, era onde meu avô residiu antes de meu pai se mudar para o Norte. E uma parceria seria realmente interessante, mas dependeria de muitos fatores, fatores estes que creio que podemos negociar.

    Bryden olhava para o garoto e notava certa estranheza, afinal ele não aparentava ter mais que seus quinze anos, e se tornou Lord de uma Casa Nobre apadrinhado pelo próprio Rei, e além disso, a sua lábia era bem desenvolvida para sua idade, uma maturidade forçada talvez, não poderia saber ao certo, pelo menos não agora.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Seg Abr 24, 2017 7:45 pm



    "Reciprocidade faz qualquer coisa dar certo."

    Fiz uma pequena mesura ao homem quando ele se apresentou e elogiou, entretanto estava no momento mais propensa a permitir que ele falasse com o loiro. Ouvia a conversa, mas não estava tão inclinada a inserir-me nela mesmo que uma parte de mim gostasse de obter algumas informações a mais sobre a família do loiro. Então fora pega de surpresa por mais um elogio, desta vez vindo de Odallus e olhei-o. Eu senti o calor em minhas bochechas e mordi o lábio inferior. Ouvira de minha mãe que haviam mulheres muito belas depois do Mar Estreito e, no entanto, ele alegava que eu era a mais bela que ele conhecera. Certamente um elogio exagerado, mas não podia negar que causava algum efeito ao sair da boca dele.

    São palavras muito gentis, senhor Drake. E me deixas realmente sem jeito com tamanha honraria, Lord Odallus. Não sou digna de tão grande elogio, especialmente quando olho-o e percebo que não passo nem perto de ter um terço de vossa beleza ou graça.

    Eu ainda estava suficientemente sobre o controle para que minha voz não me traísse e devolvesse o elogio, dando um sorriso com alguma malicia ao rapaz de volta. Quando o jovem Lord falou das terras de sua família e do nome que queria dar a elas no futuro, tomei notas mentais e pensei que deveria me recordar daquilo no futuro. Informações sempre eram importantes quando se estava envolvido com o jogo dos tronos - e, por tanto, preferia ter alguma coisa comigo, mesmo que não planejasse usar contra o rapaz e sua família. Uma voz em minha mente dizia sobre como deveria ser frio no Norte e se perguntou como deveria ser morar lá, mas afastei esses pensamentos e tentei não interromper eles, enquanto acariciava a mão do loiro delicadamente.

    Nunca fui tão ao Norte, creio. — Murmurei, falando mais comigo mesma do que com os homens. Entretanto, ainda havia sido o suficiente para que eles pudessem escutar as palavras.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Ter Abr 25, 2017 7:25 pm

    Ele tinha terras tanto no Norte quanto nas Fluviais, Brynden já vislumbrava uma conexão entre seus negócios, conectando o salvo conduto nas Terras Fluviais que poderia obter com os Tully, as ervas requeridas de Lorde Frey e os Valhalla no norte. Já que suas terras ficavam à sombra da Muralha, atravessá-la não seria problema para negociar as tais ervas - Que ótimo meu senhor, espero que possamos conversar mais vezes sobre esse assunto e forjar um bom acordo comercial. Eu gostaria de sua permissão para marcar uma reunião mais reservada com seu atendente. Talvez amanhã após o desjejum?

    - Nem eu minha senhora. - Brynden responde ao cometário da Jovem Dornesa - O Porto Branco foi o mais longe no Norte que já estive e mesmo assim, era a quilômetros de distância da Muralha. - Foi então que o mercador percebeu o que estava acontecendo ali. Dois jovens Lordes na flor da idade, uma de linhagem poderosa e o outro em forte proeminência. Um tórrido romance acontecia ali e Brynden estava sabendo daquilo em primeira mão.

    - Talvez a senhora possa me ajudar também! -
    O Drake aproveitou a presença de Eleonor para tentar mais um negócio- Soube que os Príncipes de Dorne desejam expandir em direção a Essos, tenho alguma experiência mercantil naquelas terras e podemos nos ajudar nesse sentido. Se a senhora puder me indicar quem está a frente desses assuntos pela Casa Martel, ficarei eternamente grato! - Ele faz mais uma reverência para a Jovem Martell.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Ter Abr 25, 2017 11:35 pm

    Odallus fica meio sem jeito com o elogio de Eleonor, mas o suficiente para deixá-lo sem palavras.

    - Não sou tão belo minha Lady, tenho uma certeza disso, mas saber que pensa assim de mim, me deixa feliz, aceitarei o elogio. Quanto ao Norte, você é bem-vinda em minha casa sempre que desejar, digo ainda que depois de irmos para Dorne, caso deseje pode nos acompanhar para lá, eu particularmente gostei do local, e o tempo até lá as construções devem estar de pé.  - Odallus faz um pequeno sorriso, enquanto vira de volta para Bryden. - Podemos sim Senhor, comigo mesmo pode ser realizado, caso não tenha problemas de Vossa parte, únicos que poderiam me representar é um guerreiro formidável, um estrategista nato e um viticultor excelente, pena que nenhum deles possui alguma experiência em acordos comerciais.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Porto Real

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Dez 18, 2017 11:46 am