Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


Muro dos procurados - Fichas

Compartilhe
Leomar
Tecnocrata
avatar
Tecnocrata

Mensagens : 377
Data de inscrição : 28/09/2014

Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Leomar em Qua Abr 26, 2017 1:13 am

Aqui serão colocadas as fichas de cada personagem. Como eu disse, não só os personagens, mas o próprio sistema vai evoluir durante as aventuras, e as fichas vão mudar a cada fase, esta fase 1 é basicamente só BG e aparência, quem quiser ir mudando alguns detalhes aproveite no começo para tirar dúvidas.

FICHAS

NOME:
(não precisa por sobrenome, a não ser que queira)
RAÇA:
IDADE:
(entre 12 e 19 anos)
SEXO:
(masculino ou feminino, não é frequência)
IDIOMA:
(Moloke para todos, quem falar qualquer outro e quem quiser ser alfabetizado, justifique na história.)

Cor de pele, cabelo, olhos, altura e peso:
Outras características:
(qualquer coisa que destaque: tem asas, chifres, garras, cicatriz, estilo de bigode diferente (Dali, Hitler, Nietzsche), tem mamas muito grandes ou é muito maior que outros da mesma raça, sinal de nascença, voz muito grossa (se for mulher) ou muito fina (se for homem), usa roupas especiais, ou o que mais pensar)

RAIOS QUE FOI ATINGIDO:
Eles representam as forças mágicas que "acidentalmente" escolheram seu personagem, podendo ser escolhidas até três cores em qualquer combinação, e levando em conta que quanto maior o número de raios, mas demorado será seu personagem dominar o poder mágico total, porém dominará mais elementos.
Obs.: as magias não serão unicamente manipulação do elemento (embora estas sejam as mais óbvias) e não tem problema nenhum escolher magias aparentemente opostas, como branca e negra ou vermelha e azul.
Cores: branco = ar
azul = água
verde = terra
vermelho = fogo
negro = magia negra

HISTÓRIA:
(quem é seu personagem, o que ele fazia na cidade-prisão, o que ele pensa, sua personalidade, o que quiser por, limite mínimo de cinco linhas ou 200 páginas)
Moon
Sacerdote de Cthulhu
avatar
Sacerdote de Cthulhu

Mensagens : 2609
Data de inscrição : 11/02/2014

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Moon em Qua Abr 26, 2017 3:06 am

Nome: Quione  
Idade: 29 anos
Raça: Centaurina
Sexo: Feminino
Raio: Vermelho (Fogo)
Idioma: Moloke e Sagajlo
Aparência:
Olhos verde claro. Cabelos na tonalidade castanha clara e pelagem castanha escura, pele clara estrutura física ainda em desenvolvimento, mas já demostra a força, destreza e habilidade natural em manejo com arcos. Quione é uma criatura calma que fala pouco, sua unica felicidade real é a forja e Arco, não é do tipo de centaurina que tomaria a iniciativa em qualquer situação.

BG:
 Quione nasceu condenada a ser escrava, assim que sua mãe morreu e seu pai desapareceu ela caiu na desgraça dos trabalhos forçados como escrava, ajudando o Grande Ferreiro Yauaagsusdewy um Demônio em sua arte na criação e forja, aprendeu seu oficio e seu idioma além do usado por sua raça. Com o tempo livre treinava arquearia, mantinha os poucos ensinamentos que aprendeu com sua mãe. Sempre tratada como um animal pelo seu Senhor, viveu entre os animais nos estábulos, nunca foi tratada como os demais criaturas que seu mestre dizia ser civilizadas. Aprendeu a lutar, por forjar armas e armaduras aprendeu a manejar muitas armas brancas, afinal como criar uma arma sem saber maneja-la? Nem que seja de forma básica. Seu gosto por natureza permanecia no arco, teve a sorte de moldar sua própria arma, um arco um pouco maior que o normal usado pelos demônios com pouca envergadura, Quione sempre mantinha sua linha bem tratada e guardada em um pote de cera de abelha. Seu arco de guerra, tinha que ter uma força incrível para manejar aquela arma e por sorte a jovem tinha, ganhou sua força na forja com seus trabalhos forçados e como mula de carga.

  Sua vida seguiu-se normalmente servindo ao seu Senhor, tanto no oficio da forja que vinha aprimorando sua técnicas  e criando seu próprio estilo, por consequência a tornaria uma excelente Forjadora caso Yauaagsusdewy não tivesse tanto desprezo por ela, como não tornar-se boa, já que passou toda sua miserável vida forjando, calada apenas observando as pessoas e demônios a sua volta. No entanto sua vida mudaria no dia em que partiu em uma missão, seus serviços como ferreira foi solicitado pelo senhor local e Yauaagsusdewy sorridente pelo ouro que ganhou por seu empréstimo, rezava para a jovem morrer, pois no contrato ele receberia um valor simbólico em ouro pela perda de sua escrava caso isso viesse à acontecer. Neste dia em diante, Quione poderia ter a sorte de ver sua vida mudar para todo o sempre.

Equipamento:
1x Odre com água, 1x Arco pessoal um pouco maior que o normal para humanoides, 1x Aljava com flechas, 1x kit de ferramentas para forja ou pequenos concertos, 1x sela de carga e o trapo que usa como roupa.
- Arco metido à besta, especial para tiros a distâncias maiores.
arco:
- 50 flechas de uma madeira branca e rígida, marcadas com um símbolo
símbolo:
voorhees
Samurai Urbano
avatar
Samurai Urbano

Mensagens : 108
Data de inscrição : 17/04/2017

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por voorhees em Qua Abr 26, 2017 4:24 am

Nome: Voorhees, o Capataz
Idade: 17
Raça: Híbrido
Raios: vermelho e azul
Idioma: moloke
Aparência: Pele dura, de aparência rígida e quebradiça, em um cinza claro, quase albino, assim como seus cabelos. Olhos  pequenos em um amarelo brilhante. Corpo com forma e tamanho idênticos a um humano médio, pouco menos de 1,80 m de altura não mais do que 90 kg. Todo coberto por roupas escuras, à exceção das mãos e do rosto.

Background: Órfão de origem desconhecida, o meio demônio foi criado por uma vaidosa e cruel súcubo, Nidhogg. Voorhees sempre esteve entre os escravos braçais nas pedreiras que alimentam as oficinas de sua senhora com preciosos metais.
Com o avanço da idade, o mestiço desenvolveu força bruta e chamou atenção de Nidhogg, que por puro sarcasmo, o escolheu para atuar como capataz entre seus companheiros. A diversão da súcubo era castigá-lo quando ele não era duro com os outros escravos. Quando ele a agradava, quase sempre sofria terríveis surras dos demais nas longas noites no alojamento.
No último ano, tendo ele conquistado um equilíbrio entre violência e respeito com os outros escravos, a senhora encontrou outra forma de tortura para o capataz: o deus do fogo. Ela revelou sua adoração a Piro e iniciou Voorhees na crença proibida, se divertindo com o desespero dele em tentar manter segredo enquanto se dedica aos ritos, cada vez mais audaciosos.
Assim, o jovem híbrido é fruto de ódio, violência e cultos proibidos e aparenta décadas de puro sofrimento e crueldade.
Quando castigava seus comandados, recorria a correntes, chicotes ou mangual. Recebia o mesmo tratamento de sua senhora. Sua capacidade de luta não é desprezível e seu estilo é pura selvageria. Usa o que puder como armas e é traiçoeiro em combate.
Equipamentos: mochila improvisada, odre, faca, martelo, básico de sobrevivência (corda, pederneira, 2 panelas, óleo, e outras coisinhas)
- Armadura de couro reforçado com capuz
- Luvas e sapatos de couro, chapéu de abas
- Escudo de metal redondo, médio
- Uma maça de boa qualidade
- 1 Pá
- 1 Corrente
- 1 Algema
Edu
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6417
Data de inscrição : 30/01/2012

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Edu em Qua Abr 26, 2017 4:48 am

Nome: Sem nome, conhecida como Wolf, Wolf witch, Wolf bitch
Idade: 19 anos
Raça: Hibrido
Raio: Preto e Branco
Linguas: Moloke
Aparência:

Olhos e caninos:



Garras:



Cicatrizes costas:



obs: desculpa a má qualidade, as cicatrizes ficaram uma merda, mas você tem uma ideia xD

Cicatrizes frente:




Aparencia: Lobo é mulher de estatura media para alta, tem 1,75 de altura e pesa 65 quilos. Seus cabelos são prateados, ela geralmente usa eles presos num coque apertado atrás da cabeça. Seus olhos tem pupilas verticais e brilham no escuro, suas mãos tem garras da cor preta. Quando era criança costumava usa um vestido largo de linho esfiapado que ia até os seus joelhos. Depois que foi presa lhe foi dado para vestir apenas uma tanga preta, para apenas tapar o seu sexo.


BG:

Não tinha nome apenas apelido, Lobo. Mesmo sendo menina e posteriormente mulher seu apelido sempre foi usado no masculino. Não sabe quem foi os seus pais, desde quando se lembra sempre foi propriedade de um certo demonio chamado Molog, a sua infancia passou de forma nebulosa. A única parte que foi importante mesmo e que marcou a sua vida foi o incidente com a boticária na qual passou ajudar desde que tinha 7 anos de idade.

O plano de Molog era deixar a menina ali até os 12 anos para depois transferi-la para seus haréns, porém quando Lobo tinha 11 anos aconteceu o evento do envenenamento de mais da metade do servos de Molog. A morte de tanta gente foi atribuida a garota que supostamente teria envenenado a todos. Logo ganhou outro apelido o de bruxa lobo. Mesmo ao contrario do que se esperava do seu senhor, ele não a executou, mas sim a tracou numa cela solitaria.

Lobo nunca saiu dessa cela a não ser para sessões de açoite e para consultas de videncia ao próprio Molog. Um pouco antes de ter sido presa já tinha começado desenvolver os poderes de videncia. O medo entre os outros servos do grande demonio em relação a jovem bruxa crescia a cada dia. Coisas estranhas aconteciam perto de onde era mantida e eventos ruins acontecia a aqueles que açoitavam a garota.

O temor chegou a tanto que Molog praticamente abandonou a garota trancada na cela, levando apenas comida e agua, tanto para beber quanto para banho. Isso foi quando tinha 15 anos já, 4 anos depois uma misteriosa senhora se interessou por Lobo, tendo o desejo de compra-la.

Lobo assim foi posta dentro de uma carroça cela e seria levada até a outra cidade na grande caravana para ser vendida.

Itens:
- Toga branca, longa
Spoiler:
- Bastão de combate
- Botas, luvas
- 1 caixa com um baralho de tarô
comoassim71
Neófito
avatar
Neófito

Mensagens : 44
Data de inscrição : 21/04/2017

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por comoassim71 em Qua Abr 26, 2017 4:54 pm

Raça: Humana
Idade: 17 anos
Sexo: Feminino
Nome: Pana
Aparência: 1,70m, 63 kg. Um pouco menos magra que a maioria dos escravos. Cabelo bem preto, curto e liso. Pele bem branca, olhos pretos. Bastante atraente.
Línguas: Moloke fluente, entende Esperanto. Sabe ler e escrever o suficiente pra passar bilhetes.
Raios: branco, negro e verde.



BG
Desde que se conhece por gente, Pana pertence à Ghunula. Apesar disso, reconhece que leva uma vida melhor que a dos outros escravos. Não que isso signifique alguma coisa nessa cidade infernal. Ghunula é uma Sucubus poderosa e influente na cidade-prisão e utiliza sua escrava como uma espécie de animal de estimação. Sempre presente nas luxuriosas festas de sua dona, desde cedo aprendeu a evitar a atenção indesejada dos convidados. Tornou-se muito eficaz na arte de passar despercebida onde quer que estivesse. Obviamente não permaneceu incólume o tempo todo, sendo sugada para as festas mais animadas, mesmo contra a sua vontade. Com o passar do tempo, transformou-se em excelente amante, de modo que conseguia satisfazer seus parceiros (de ambos os sexos) rapidamente, evitando sofrimento desnecessário. Apesar de ser proibido os escravos terem objetos, aprendeu também a se apossar de itens dos mais descuidados e à esconde-los com perícia.
Também tocava alguns instrumentos durante as festas, falava sua língua nativa, mas entendia bem o esperanto, sabia ler e escrever o suficiente para produzir bilhetes e aprendeu a arte dos venenos e elixires.
Percebendo esses talentos em sua posse, Ghunula treinou-a e passou a usar a garota como espiã, enviando-a para servir aos seus inimigos mais perigosos e aos seus amigos mais perigosos ainda. Alguns destes encontraram seu destino final na mão da garota, muitas fezes após se satisfazerem com seu corpo. Ao se deslocar pela cidade praticamente desapercebida, Pana foi capaz de adquirir muita informação e alguns itens interessantes para sua captora.
Pana não conhece o pai, mas sabe que foi cedida quando bebê pela mãe em troca de algum favor da Succubus. Talvez esteja viva, mas a garota não tem interesse na mulher.
Mesmo tendo sorte, a jovem escrava sofreu muitos abusos (sexuais ou não) em sua curta vida e espera um dia poder se livrar da prisão e se vingar do maior número possível de demônios. Esteve grávida uma vez, mas produziu um elixir que preveniu a vinda de mais uma vida nesse inferno.

Itens:
- Bolsa simples com algumas algas conhecidas por curar ferimentos
- Adaga boa
- Duas adagas pequenas e leves que podem ser escondidas na roupa
- Roupas discretas com bolsos internos. (própria para esconder coisas)
- Um vestido reserva de qualidade razoável (?) para quando houver necessidade ou oportunidade.
- Outro vestido reserva sensual para quando houver necessidade ou oportunidade.
- Moedas de valor ainda não identificado
- Joias de valor não identificado
- 6 insígnias
- 3 ampolas de veneno
- 1 frasco de poção energética
- 4 frasco de poção mágica não identificado
Exalted
Cavaleiro Jedi
avatar
Cavaleiro Jedi

Mensagens : 253
Data de inscrição : 24/02/2017

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Exalted em Qua Abr 26, 2017 9:19 pm


NOME: Azrael

RAÇA: Híbrido

IDADE: 18

SEXO: Masculino

IDIOMA: Moloke e Esperanto

Cor de pele, cabelo, olhos, altura e peso:  Pele cinza, quase branca. Cabelo preto. Olhos avermelhados. Altura 1,80 e 70 kg

Outras características: Alem da cor de pele, asas cortadas brotam das costas. Tatuagens por todo o braço direito.

RAIOS QUE FOI ATINGIDO: Verde e Branco

HISTÓRIA:
Filho bastardo de Avesh, um incubo, dos antigos líderes da cidade, e uma humana, Azrael teve uma infância relativamente boa, pois apesar de não o tratar como um filho, o que apenas ele sabia, Avesh também não o tratava como um escravo, sua mãe morreu durante o parto e ele nunca soube quem era o seu pai.
Avesh lhe dava trabalhos que também serviam até certo ponto como ensino, passou a maior parte da infância trabalhando na biblioteca, pesquisando sobre magia humana para seu senhor, e aprendeu a ler e escrever, tanto Moloke quanto Esperanto, retirado de lá no início da adolescência, foi enviado aos estábulos, e devido à sua grande empatia com animais se deu muito bem com os cavalos, ele passava grande parte do tempo apenas cuidando da limpeza e alimentação dos cavalos, mas o responsável pelos estábulos, ao ver como os animais gostavam de Azrael também o colocou para treiná-los para batalha, e a partir daí ele cavalgava todos os dias, fazendo o treinamento dos cavalos, e aprendendo ele mesmo manobras de combate e arquearia montada. Ali permaneceu trabalhando até a traição entre os líderes que levou a morte de seu pai.
Os novos líderes fizeram mudanças imediatamente, para mostrar a que vieram, e quando foi retirado dos estábulos Azrael foi enviado às minas, onde passou os últimos anos, sem sequer ver o céu, o trabalho era constante e o descanso nunca era o suficiente, agora, anos após os acontecimentos que o levaram às minas, a história já ficou no passado e nas últimas semanas Azrael foi movido para os estábulos novamente, onde tem trabalhado até o momento.
EQUIPAMENTO: Roupas do corpo (couro leve), bolsa de couro (costurada na parte interna da roupa)
- Adaga grande.
- Arco com linhas-guia
arco:
- 19 flechas de pau ferro marcadas com suástica lunar (suástica negra)
- um saco com ouro e joias de valor não identificado
- 1 poção mágica, não identificada, mas POSSIVELMENTE com efeitos de cura.
Kif
Investigador
avatar
Investigador

Mensagens : 59
Data de inscrição : 27/04/2017

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Kif em Sab Abr 29, 2017 7:31 am

(Obs: está foi a melhor imagem que eu encontrei.)
Imagem:

 


NOME: Malak
RAÇA: Híbrido
IDADE:18
SEXO: Masculino
IDIOMA: Moloke

Características:
negro, seu cabelo é preto, suas pupilas são completamente brancas, tem 1,90 de altura e pesa 87 quilos. tem cicatrizes por toda a extensão das costas.

Raios: Vermelho e negro.

HISTÓRIA:
Bg:
Malak nunca conheceu seu pai, e foi tirado de sua mãe muito pequeno, foi levado para o outro lado da cidade para servir a um demonio chamado Inifh, nos primeiros anos que esteve lá ele ajudava outros escravos que desempenhavam o trabalho nas minas, ele aprendeu como usar de forma correta as ferramentas de perfuração e extração dos blocos minerais e chegava a passar 19 horas por dia executando este trabalho, era regularmente castigado pelos capatazes; mesmo sem saber o motivo, e o sono não era melhor e nem representava descanso para sua mente, seus sonhos eram tomados pela imagem da mina, ou de seus superiores, resultando em mais uma noite em claro, que se tornava mais um dia de trabalho.
O garoto cresceu, mesmo contra as chances. ele continuou dias após dia fazendo o que lhe era mandado e muitas vezes também fazia o trabalho de crianças que estavam em uma posição em que ele próprio já esteve, não queria deixa-los passar pelas mesmas coisas que ele, mas todo corpo tem um limite; e com a carga de trabalho que tinha; além do trabalho extra que tomava para si seu corpo e mente não aguentaram, e ele caiu inconsciente no chão rochoso e irregular da mina, acordou segurado de joelhos por um dos capatazes enquanto outro estalava o chicote ameaçadoramente. O castigo nunca era rápido e neste caso seria particularmente demorado, o chicote batia em suas costas fazendo-o tremer todas as vezes, mas a pior parte eram os insultos - claro que os golpes doíam,mas depois de anos sendo punido diariamente Malak era quase capaz de ignora-los durante um bom tempo; por outro lado as palavras que dirigiam a ele desperta no rapaz uma fúria que não sabia ter e a cada dia ele desejava mais e mais matar aqueles dois capatazes e o demonio que o tinha comprado - ao ver que o escravo já não mais esboçava tantos sinais de dor o capataz bateu mais forte a cada vez até ouvir um grito que poderia ser ouvido do outro lado do alojamento, havia conseguido abrir algumas das cicatrizes antigas e aquilo o deixara satisfeito.
Mais um ano se passou e agora o garoto já completava quinze anos, ha alguns meses havia demonstrado uma força impressionante e fora mudado de "cargo" ele agora era uma das mulas - homens encarregados de transportar blocos de minério de até 100 quilos da mina até a o ponto de extração do minério - a nova tarefa não era melhor do que a primeira, na verdade só fazia com que conseguisse mais atenção indesejada; se um de seus supervisores achasse que não estava andando rápido o suficiente ele seria obrigado a levar as pedras enquanto era açoitado. Em uma de suas trajetórias o rapaz viu um capataz executando sua "tarefa" em uma das crianças, mesmo o menino tendo no máximo oito anos o homem batia nele com força suficiente para fazer um homem chorar, Malak só percebeu estar parado quando, um dos supervisores o repreendeu, mas sua raiva abafava as palavras do homem e ele só podia lembrar do som do chicote em suas costas, o homem aproximou-se tirando o chicote da cintura, mas Malak estava decidido a não deixar aquela criança sofrer, sem se importar com as consequencias de seu próximo ato. Largou a pedra que segurava e desferiu um chute entre as pernas de seu supervisor; que foi ao chão com um gemido de dor, então, movido pelo ódio cego correu em direção do capata que estava de costas para ele; ocupada demais aplicando um castigo, o escravo investiu contra o homem derrubando-o no chão e logo em seguida abaixando ao seu lado par atacar-lhe o rosto, o capataz, surpreso, não reagiu ou tentou se defender e ficou nas mãos do rapaz que só foi parado quando tres outros homens o puxaram e começaram a desferir cutes em seu corpo, a visão de Malak escureceu e ele desmaiou.
o escravo acordou de pé sendo segurado pelos braços por dois homens, e sem abrir os olhos esperou pelo chicote, passado alguns minutos em puro silencio ele chegou a conclusão de que ali, por alguma razão não seira, punido abriu os olhos e viu Inifh a sua frente, o demonio contou como havia se impressionado com a " demonstração de seu escravo e como pretendia recompensa-lo. Foi a partir deste dia que ele passou a ser um dos lutadores de Inifh .- estes escravos lutam contra outros escravos até a morte para entreter o seu senhor - Malak passou dois anos então lutando, mesmo contra sua vontade, com outras na mesma posição que ele, todas as noites após as lutas lhe era oferecido uma cama, comida e uma escrava; com a qual ele nada fazia, considerava aquilo algo errado, mesmo sem saber por que; pior do que qualquer punição com chicote. E assim ele tem que sobreviver dia após dia, luta após luta.  
 

Equipamentos: Apenas uma calça que já foi branca mas hoje é completamente beje.
Natalie Ursa
Neófito
avatar
Neófito

Mensagens : 29
Data de inscrição : 18/05/2017

Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Natalie Ursa em Qua Jun 14, 2017 10:52 pm

Spoiler:

Nome: Calisto
Raça: Sirena
Idade: 17
Sexo: Feminino
Idioma: Moloke

Características: Cabelos até o ombro, tão negros que parecem azulados, olhos azul safira, pele alva, 1, 71m altura e 58 kgs.

Raios: Azul e Verde.

História:

Calisto trabalha para a demônio "Amestreza" desde que se lembra. Quase nunca foi capaz de utilizar sua forma de sirena naquele lugar e sequer entende exatamente o que ela é. Desde muito pequena foi designada para fazer entregas para sua ama por todos os cantos da cidade e conhecia quase tudo por lá. Depois sua mestra também lhe fez trabalhar como espiã, espionando os movimentos das pessoas que Amestreza considerava suas inimigas. Muitas vezes Calisto precisou entregar bilhetes secretos de sua mestra à outras pessoas, o que atiçou sua curiosidade sobre o que continham neles e, sem Amestreza saber, ela pediu a um dos escravos que tinham conhecimentos em escrita e leitura à ensina-la também. Tem um pequeno conhecimento em manejar espadas leves e auto defesa, pois também pediu por algumas aulas à escravos conhecidos, visto que não era incomum pessoas estranhas lhe abordarem com segundas intenções e ela já estava cansada de ter de sair correndo o tempo todo para se safar dos homens inescrupulosos que lhe abordavam.

Quando começou a adquirir a forma de uma adulta, o marido de sua mestra começou a prestar mais atenção do que devia na jovem e inclusive dava sugestões impróprias à garota, que precisava ignora-lo o tempo todo. Entretanto, Amestreza acabou descobrindo e entendeu que na verdade era Calisto a culpada de seu marido correr atrás dela, por isso não queria mais a escrava e iria manda-la para ser punida com a morte. Calisto descobriu e, na busca por um jeito de manter-se viva, soube sobre a grande comitiva de escravos que sairia em uma missão no dia seguinte. Assim a jovem sirena infiltrou-se no grande grupo e conseguiu salvar a própria vida, pois dentro da propriedade em que todos estavam, nem mesmo sua mestra poderia lhe alcançar, mas o preço por continuar viva foi ter que seguir na mesma missão que os demais escravos.

Itens:
- água e ração de carne seca para aproximadamente 5 dias.
- dois colares e um anel de ouro, além de uma tiara de prata com duas gemas, uma azul clara e outra verde.
- espada simples
- cobertor
- braceletes de metal
- capa com capuz
- botas de couro estilosas
Conteúdo patrocinado


Re: Muro dos procurados - Fichas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg Jun 26, 2017 7:22 pm