Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Os primeiros passos fora dos muros

    Compartilhe
    Srta. Moon
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2624
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Srta. Moon em Ter Jun 20, 2017 9:38 pm

    O dia foi produtivo além de comer bem sem pensar duas vezes tomou um bom banho sem contar que aproveitou para lavar sua muda de roupa também. Com os demais confirmou que participaria da vigia do acampamento (não queria), como sempre foi dormir perto das montarias um costume que levaria algum tempo para perder ou não.


    Acordada antes do seu turno Quione não questionou seu companheiro de fuga, ficaria no "acampamento". calada tentou usar seu faro para encontrar o Azrael, criaturas ou alguém além do rapaz. já com arco em mãos procurando um alvo qualquer na escuridão bastava perceber o mesmo pelo faro. ficou movimentando-se furtivamente na medida do possível, para não incomodar as montarias. entre carruagens e barracas, antes alertou que Pana e a outra jovem com nome de animal a pegar armas e ficar com elas em mãos e dentro da barraca escondidas.


    OFF: Usar faro para encontrar o grupo. Ficar ali andando pelo acampamento já com arco em mãos.

    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6852
    Reputação : 63

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Edu em Qua Jun 21, 2017 10:05 am

    - Tudo bem, vai lá, não é como se eu pudesse ir a algum lugar - Falou Lobo deitada na carroça.

    Ela nem sabia que osso tinha quebrado ainda, não podia nem se preocupar direito se Azrael tinha tido problemas ou não.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 93
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Qui Jun 22, 2017 8:38 pm

    OFF: Gente, desculpa atrasar o jogo! Tive várias coisinhas que tomaram demais o meu tempo e não consegui entrar. O fato do fórum abrir muito mal no celular também não ajudou. Enfim, desculpa.

    Por vários motivos, Pana não curte muito a ideia de ficar escondida na barraca para ser protegida pelos homens e pela centaurina. Primeiro: Se esconder na barraca era, no mínimo, contraditório. Que tipo de idiota não veria uma barraca montada no meio da floresta perto de uma fogueira e alguns semeks? Segundo: Podia muito bem se defender sozinha. Talvez não em um contato aberto, mas saberia se virar. Ao mesmo tempo que pensava isso, Pana percebeu que não podia deixar a "simpática" Lobo sozinha naquele estado. Resolve então pegar um pano escuro para usar de capa e sair e se esconder na mata, o mais próximo da barraca impossível, para atacar de surpresa caso alguém não fosse burro o suficiente para passar reto pelas barracas ali.
    - Se precisar de mim, estarei por perto. É só falar um pouco mais alto que eu te escutarei e com essas palavras sai da barraca.
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Qui Jun 22, 2017 10:11 pm

    Azrael ia na frente, tentando mostrar confiança. O outro grupo naturalmente o analisa, e ele faz o mesmo. Ao verem Voorhees e Malak se aproximando eles levantam as espadas, mas abaixam em seguida ao verem que estavam desarmados.

    - Kiom da vi estas? Kaj kion vi serĉas? - Pergunta o homem com um tabardo azul (Você estão em quantos, e o que procuram?)

    Voorhees e Malak não entendem, mas percebem que por sorte Azrael parecia entender o idioma daqueles homens. Eles seguem andando devagar, até ficar do lado do arqueiro.

    Azrael tem as seguintes impressões:

    O rapaz mais jovem parecia o mais confiável, parecia apenas surpreso de encontrar alguém ali uma hora desta e mantinha a espada empunhada, mas algo em seu semblante parecia demonstrar que não gostaria de atacar. O rapaz de tabardo azul também parecia alguém razoável, pelas roupas e por ser um dos primeiros a falar, TALVEZ fosse o líder entre os demais. O careca era meio impossível saber o que esperar, sua postura corporal e facial eram defensivas, mas neutras. O homem com o cachorro estava ocupado segurando o cachorro, então também não dava para ter uma "leitura" boa, o cachorro por sua vez parecia esperar só uma ordem para atacar.

    - Calma Bonitinho... Calma Bonitinho! - Dizia o homem para o cachorro.

    Por fim o homem de cabelos brancos, que se afastava do resto do grupo, era o que tinha a cara mais fechada. Não parecia amigável. Ele vai se afastando pela direita, com isto, caso Azrael, Voorhees e Malak ficassem prestando atenção no resto do grupo, perderiam ele de vista, se prestassem atenção nele, não poderiam prestar atenção no grupo.

    O homem de cabelo branco deveria ter uma posição de batedor ou rastreador, e, ou iria atrás de outras pessoas do grupo de vocês, ou iria se posicionar atrás dos três para caso precisasse atacar.

    Claro que isto tudo são impressões primárias e não muito confiáveis, pois Azrael tinha poucos argumentos confiáveis para analisar, e tudo depende de sua intuição ou seu preconceito, mas a impressão que teve foi esta.

    Quione se prepara, ainda estava longe mas conseguia ver, além dos seus três amigos, um humano que falava com Azrael (o cara do tabardo) e outro que estava começando a se esconder na mata. Não conseguia mira para os outros àquela distancia e com aquela luz fraca das luas.

    Spoiler:
    Fiz um R.Oc. de faro e não saiu nada, porém o alvo da rolagem era alto, pois não há muito para se conseguir usando o olfato no momento, já que tanto eles como vocês já se denunciaram pelo som mesmo. Lembrando: o olfato dos centauros é melhor que dos humanos, mas bem inferior ao de cães e cavalos. Não precisará de outra rolagem de Percepção a não ser que faça uma ação menos óbvia e mais focada, como tentar "caçar" o cara que se afasta do resto do grupo deles. O alvo seria alto, já que o outro já deve ter experiência, e você não.

    Pana não consegue enxergar ninguém do outro grupo aquela distância. Se aproximasse de Azrael ela se faria ser vista, se não quisesse isto teria que se aproximar pelos cantos. Ela percebe que os homens falam Esperanto. Por enquanto nada demais, só perguntaram quantos são e o que buscam.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 705
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Sex Jun 23, 2017 8:40 am

    Azrael


    Azrael acreditava não estar entre inimigos, mesmo que esta fosse uma impressão errada, era a única que ele tinha no momento, então, quando Voorhees e Malak se aproximam, ele os percebe com a visão periférica, e apenas estica uma das mãos que estava levantada, num gesto de “calma, sem perigo”, após a dura luta contra o porco domato eles não estariam mesmo em condições de lutar, aquilo inclusive foi uma prova de que eles não seriam páreo para um grupo como o que estava à sua frente, mesmo que estivessem em plena forma.

    - Estas ses, ni iras al Dafodil, sed ni havis iun malsukcesoj kaj ni devas halti ĉi tie, unu el niaj amikoj vundis apron. (Somos seis, estamos indo pra Dafodil mas tivemos alguns contratempos e precisamos parar aqui, uma de nossas amigas foi ferida por um porco do mato)

    Azrael falou com calma, se dirigindo somente ao homem que o questionou, a esta altura, e com um deles se afastando para fazer o reconhecimento, esconder os fatos não iria ser de nenhuma utilidade, eles iriam descobrir cedo ou tarde, então seria melhor não ser tachado de mentiroso.
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Sex Jun 23, 2017 8:00 pm

    Eles baixam as espadas um pouco, assumindo uma posição defensiva, conversam rapidamente entre eles. Um deles ainda está amansando o cachorro. Ao que parece eles não estão inicialmente procurando problemas.

    - Ni ankaŭ transiros Dafodil. Ĉu vi venis ĉi tien pro la akvo?
    Spoiler:
    Nós também atravessaremos Dafodil. Vocês estão aqui por causa da água?

    Provavelmente seria o único motivo de alguém ir ali.

    O homem que se separou do grupo sai do campo de visão de Azrael.

    - Tio ĉi estas unu el la malmultaj pura akvo vejno en la regiono.
    Spoiler:
    Este é um dos poucos leitos d'água limpo da região. Atenção no plural e em "limpo".

    Agora Voorhees também perde o outro de vista.
    Spoiler:
    Se quiser pode tentar retomar o contato visual com ele, usando uma rolagem de percepção com 2d10, mas quanto mais tentar prestar atenção no cara de cabelos brancos, mais perderá a atenção do resto do grupo.

    Mais lá atrás, Quione sussurra para Pana:

    - Um deles está vindo sozinho naquela direção, ele ainda não nos viu, mas se continuarmos aqui irá nos encontrar.

    Lobo já não consegue ver ou ouvir nada lá de fora.

    O rapaz jovem a esta altura já segura a espada totalmente abaixada, ele comenta:

    - Havas multan akvon por ĉiu du grupoj.
    Spoiler:
    Aqui tem água o bastante para os dois grupos.

    O rapaz com o tabardo azul concorda com a cabeça. Tudo parecia ir bem, mas o careca comenta algo baixo, o cara de tabardo azul parece pensar.

    - Ĉu vi ne venas kune kun demonoj... Certe?
    Spoiler:
    Vocês não estão "por acaso" viajando junto com demônios... estão?
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 705
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Seg Jun 26, 2017 1:50 pm

    Azrael


    - Sim, resolvemos passar a noite próximo daqui por causa da água. E concordo que há água suficiente para ambos os grupos.

    Ele se move muito pouco durante a conversa, evitando movimentos muito bruscos, quando os homens baixam suas espadas ele também abaixa os braço, mas deixando as mão à vista todo o tempo.

    - Não, sem demônios aqui.
    Off:
    Pelo menos nenhum além dos óbvios que já estão na frente dele....
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Seg Jun 26, 2017 5:03 pm

    O fulano pondera, e num gesto talvez de boa vontade, embainha a arma. O adolescente faz o mesmo, os dois se aproximam alguns passos. O careca permanece onde está, e cruza os braços, ainda com cara de poucos amigos, o último homem ainda está segurando o cachorro, que não avança, mas continua rosnando para vocês.

    -Senta, Bonitinho! Seeenta...

    Ao aproximar-se vocês (ou o Azrael, já que os outros não falam Esperanto) escuta o rapaz dizer baixo ao outro meio surpreso: "Pela deusa! Como eles são feios!"

    Pela careta do outro, ele parece concordar. Eles analisam principalmente Azrael e Voorhees.

    - Vi aspekte bagaso. Ĉu estas fuĝantoj sklavoj je ŝtonminejo?
    Spoiler:
    Vocês estão parecendo um bagaço. Por acaso são escravos fugitivos de alguma mina/pedreira?

    A aparência dos dois eram meio óbvia, mesmo entre os humanos da cidade-prisão, quem trabalhava nas minas era diferente dos outros escravos, a pedra parecia com o tempo se impregnar na pele, assim não era de espantar a dedução do outro, apenas confirmando com a cabeça.

    - Certe..... Ni ne neas akvon por viro. Vi povas iri al la rivereto. Sed la personoj de kiu vi fuĝas, estis trompitaj? Ni ne venis ĉi tie por batali aliajn batalojn.
    Spoiler:
    Que seja..... Não iremos negar água para qualquer um. Podem ir ao riacho. Mas as pessoas das quais fugiram foram despistadas? Nós não estamos aqui para luta a luta de outras pessoas.

    Eles permitem que se aproximem. O careca ainda cochicha algo, eles continuam com cara de desconfiados, mas não tinham motivos para brigar por enquanto.

    Pana e Quione podem ver que os outros guardaram as armas. Pana pela distância não consegue escutar o que conversam, mas pega algumas palavras, como "escravos, fugir, lutar e não negar água". Quione, mesmo vendo os outros embainhar as espadas, continua segurando o arco e olhando para as árvores ao lado.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 705
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Seg Jun 26, 2017 5:52 pm

    Azrael


    Azrael ignora a pergunta sobre serem fugitivos, apenas abaixando um pouco a cabeça, ele responde a segunda pergunta ainda com a cabeça abaixada.

    - Agradecemos sua gentileza, não precisam se preocupar com ninguém nos seguindo, nem queremos outros lutando por nós.

    Ele finaliza a frase levantando novamente a cabeça, mostrando no rosto o que ele acredita ser uma expressão de orgulho.

    - Se não se incomodam, voltaremos ao nosso acampamento, acredito que possa avisar ao seu amigo que está tudo bem.

    Ele diz isso fazendo um sinal com a cabeça na direção onde viu o homem de cabelo branco se ocultando nos arbustos.
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Seg Jun 26, 2017 10:29 pm

    - Se vão ficar perto da água, é melhor ficar onde todos possamos nos ver, para que não confundamos seu grupo com outras ameaças da região.

    Uma discussão começa surgir atrás de onde eles estavam, próximo ao veio d'água. Duas vozes, uma masculina e outra feminina são ouvidas.

    - Espero que já não seja um dos seus "mau entendidos". Se vão ficar aqui perto é melhor se apresentarem. Aliás me chamo Reikon, ele (o careca) é Anés e meu colega (aponta o garoto) pode chamar de Serrote. Somos... digamos... homens de Jara.

    Ele olha pra direção da água.

    - Foi uma amiga sua que "se perdeu"?
    voorhees
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 8

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por voorhees em Seg Jun 26, 2017 10:56 pm

    Voorhees não estava muito à vontade ali. Ele ia descobrindo que sua personalidade, agora "livre", era um pouco instável. E por "livre" ele entendia realmente pouco. "Antes" ele sentiu pouquíssimo medo, especialmente quando entendeu que morto não poderia agradar sua dona. Agora ele sente tanto medo que o próprio medo perdeu o sentido. Ia marchar até que mandassem, de repente, tudo explode, incluindo ele mesmo. Encontrou outros como ele. Ia morrer de fome, não morreu. Encontrou um casal absurdo que podia aniquilá-los, mas não chegou nem perto disso. Nem o calor ou o frio o derrubaram. Encontrou uma torre muito estranha e ficou maluco. Teve visões, roubou uma flauta... Roubou uma flauta?! O desgraçado do porco gigante parece que amassou seu braço e quase partiu a Lobo em vários pedaços. Que merda! Só a água foi realmente boa até agora. E como foi boa!

    Agora isso, um grupo de sei-lá-quem falando numa língua estranha. Um sujeito de cabelos-brancos se escondendo por aí. Malak caladão na dele e o arqueiro conversando. E que porcaria de gritos são esses? - Azrael, eu confio em você, mas o que está havendo aqui? Tem mais gente por aí que nós não sabemos...

    Ele falou um pouco alterado, mas não se mostrava uma ameaça a ninguém. Só precisava mostrar para alguém que ainda não estava maluco. Na verdade, só precisava mostrar isso para ele mesmo.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 705
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Ter Jun 27, 2017 5:56 pm

    - Estamos bem, aqui pelo menos.

    Azrael fala com Voorhees, agora no idioma comum entre ambos, ele nota o movimento próximo à água, mas ainda não é capaz de distinguir quem seja, então enquanto fala com Voorhees ele quer dizer que tudo está bem com os que acabaram de se apresentar.

    - Estes aqui são Voorhees e Malak, eu sou Azrael.... Lá no acampamento estão Quione, Pana e Lobo, por mim mesmo digo que é um prazer conhecê-los.

    Ele olha novamente na direção do riacho e a imagem do homem de olhos vermelhos e a sucursal passa por sua mente.

    - Suponho que não sejam problemas a caminho, mas também não posso garantir que sejam amigos.

    Azrael aguarda, olhando na direção da água, torcendo para que não seja ninguém vindo da cidade prisão, que até o momento ele havia esquecido completamente. Agora, o olhos vermelhos e a sucursal seriam talvez a melhor opção, mas como a realidade estava além de suas capacidades, ele só podia esperar.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 93
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Qua Jun 28, 2017 2:13 pm

    Pana acha que o clima está amistoso entre os grupos, então fala alto o suficiente para ser ouvida de longe.

    -Não esqueçam que temos uma ferida grave aqui!
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Qua Jun 28, 2017 8:25 pm

    Pana escreveu:-Não esqueçam que temos uma ferida grave aqui!

    Reikon não entende o que é dito.

    - Kion ŝi diris?

    Anés comenta:

    - Eles falam a língua dos demônios. Não devemos confiar neles. - O careca parece não ter gostado muito de vocês.

    - O Bonitinho ficou quieto. - Diz o homem que finalmente acalmou o cachorrinho. - Então? O que eu perdi? Os outros vão aparecer?

    Enquanto Pana gritava de um lado, outra mulher gritava de outro lado.

    Desconhecida escreveu:-Preste atenção! Eu não estou interessada em conhecer os seus amigos, ouviu? Ao menos que você me pagasse por isso, aí talvez eu poderia fazer um esforcinho e cumprimentar todo mundo. Mas se todos falarem essa sua língua não vai dar! Se você quer tanto arranjar companhia procure alguém que fale a mesma língua que você e aproveite para me soltar!! Mas que cabeça de pedra!!!!
    - Ela falava em Moloke.



    A mulher vinha sendo "gentilmente" empurrada pelo outro homem que tinha se separado do grupo.

    - Ela não é uma das amigas que você falou? - Reikon pergunta à Azrael.

    - Ela também fala a língua dos demônios. Fique atento. - Resmunga Anés.

    - Então, é problema ou não é problema?




    Sem muita opção, Calisto se aproxima dos outros. Havia um cara vestindo um tabardo azul. Calisto imagina que pela qualidade das roupas ele deveria ser importante.


    Havia também também um rapaz que deveria ter 15 ou 16 anos.


    E um outro cuidando de um cachorro, que era o que estava rosnando até a pouco. O homem fez o cachorro calar, embora ele ainda fique andando de um lado pro outro com suas patas enormes.


    Além disto havia também um cara careca, que olhava pra Calista com uma careta que parecia escrito "não gostei de você" na testa dele.


    Um pouco mais a frente estavam parados um humano negro e dois que Calisto logo percebeu que eram meio-demônios. Os três pareciam bem fortes. A esta altura, ninguém estava com armas em mãos, mas quase todos estavam com espadas nas cinturas, e um meio-demônio estava com um arco pendurado no ombro.

    Ela escuta alguém, uma voz feminina falando em Moloke:
    -Não esqueçam que temos uma ferida grave aqui!
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 705
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Qui Jun 29, 2017 9:22 am

    Azrael


    - ŝi diris ni havas vunditan personon en la grupo. Pardoni al mi la demandon, sed neniu el vi havas medicinan scion kiuj povus helpi? Se ne tro multe por demandi.

    Texto:
    Ela disse que temos uma pessoa ferida no grupo. Perdoe a pergunta, mas algum de vocês tem conhecimento médico para ajudar? Se não for pedir muito.

    Ele já fala com mais naturalidade, como os ânimos já se acalmaram, arriscando inclusive o pedido de ajuda, mesmo acreditando que não dê em nada, depois ele se vira para o careca e diz em um tom sereno.

    - Plimulto de ni nur lernis la lingvon, sed ne per elekto, sed por altrudo, mi ne juĝos nin per la maniero paroli.

    Texto:
    A maioria de nós só aprendeu essa língua, mas não por opção, e sim por imposição, peço que não nos julgue pela forma como falamos.

    Ele vê a mulher sendo trazida, e em não reconhecendo, responde à pergunta de Reikon:

    - Ne, mi ne scias ŝi.

    Então se vira parcialmente para Malak e Voorhees e pergunta:

    - Vocês já viram essa mulher?

    - Ei, tem mais alguém com você?


    Pergunta finalmente para a mulher.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 93
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Qui Jun 29, 2017 3:31 pm

    Agora que os ânimos se acalmaram e parece que não vai ter mais briga, Pana resolve se aproximar do local onde os grupos se encontram. Quem sabe não consegue mais algumas informações ou qualquer outra coisa boa desses estranhos. Fala (mal) em esperanto:

    -Meu nome é Pana. Somos sobreviventes de um desastre no deserto e nossa amiga está muito ferida. E com cara de cachorro pidão: Alguém poderia ajudar?
    voorhees
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 8

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por voorhees em Qui Jun 29, 2017 8:11 pm

    Voorhees não sabia mais para onde olhar ou o que pensar. * - Apareceu uma desconhecida entre os desconhecidos? Estamos realmente conversando sem problemas e revelando quantos somos e que temos feridos? Ou eu sou muito louco ou isso aqui está muito errado...*

    Sem grandes opções, ele apenas responde ao arqueiro. - Não parece uma mineira para você, parece? - Embora quisesse, não soou rabugento de verdade. Apenas dizia sinceramente que não podia pensar em como ele poderia ter visto aquela criatura.

    Preocupado com Malak, ainda caladão, e com as incertezas sobre a segurança do seu próprio grupo, o híbrido continua atento, ainda como figurante de apoio ao interlocutor destacado.
    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 197
    Reputação : 64

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Qui Jun 29, 2017 8:43 pm

    Sem ter muito o que fazer contra, Calisto é arrastada para perto de todas aquelas pessoas, mas não sem ficar tagarelando e reclamando com o seu captor o tempo todo.
    Quando ele parou, a jovem resolveu também parar um pouco de falar e assim pôde ouvir que um dos sujeitos que estava do lado contrário à ela conseguia entender Moloke e também era capaz de se comunicar na língua de seu captor.

    - Ei! Você que fala os dois idiomas! - com o braço livre apontou para Azrael - Avise para esse sujeito aqui que eu não quero conhecer os amigos dele! Eu estava ali tranquilamente na água, quase tive a chance de tomar um banho, se não fosse por esse troglodita prateado me  impedir e me arrastar para cá! Diga para ele que os amigos deles não me interessam!! É óbvio que eu não estou aqui de boa vontade! Diga que uma pedra tem mais intelecto que ele!! - falava alto e sem parar, já sem paciência e sem se importar muito em observar todas as pessoas à sua volta.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6852
    Reputação : 63

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Edu em Qui Jun 29, 2017 9:47 pm

    Lobo só recostou a cabeça na carroça. Esse pessoal ai era sociavel mesmo, adorava conversar com desconhecidos. Gente legal demais para o tipo de que tinham levado, ou que ela achava que tinham levado.

    Sem nada para fazer pegou o seu baralho e ficou sorteando entre os dedos. Estava totalmente a mercê do que ia acontecer.
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Sex Jun 30, 2017 6:32 am

    Azrael se virava para ir traduzindo o que aquele povo falava. Pana também não imaginava que as aulas secretas que teve de Esperanto seriam úteis, vez ou outra ela terá que pedir pros outros repetirem mais devagar, mas ia se virando.

    (R.Oc.)

    - Bem, não temos nenhum médico no grupo, mas estamos acostumados a lidar com acidentes. Tragam ela para cá. Vamos ver o que pode ser feito. - Novamente era o líder quem falava.

    Quando começam se aproximar, Quione também aparece. Pegos de surpresa os outros instintivamente sacam novamente as espadas ou ficam na posição defensiva. O cara que estava segurando a moça desconhecida a solta, a esta altura eles já estavam perto dos outros.

    - Por Jara! Que coisa estranha é esta!!! - Era óbvio que nenhum deles ali tinham visto um centauro de perto antes, e ficavam com um pouco de medo.

    Quione percebe que o alvoroço era por causa dela e fica parada a distância. - Afff, se quiser eu fico longe. Mas se estes frescos me perturbarem vou enfiar uma flecha no rabo deles. - Azrael não traduz exatamente o que ela falou, evitando movimentos bruscos ele tenta sucintamente explicar que a amiga, apesar do tamanho, era uma flor de pessoa.

    Eles conversam entre si.

    - Bem, o Bonitinho não reagiu a ela, deve ter confiado na sua raça. - O cachorro não reagiu quando a desconhecida ou Quione se aproximaram, mas rosna para Lobo, Azrael e Voorhees, claramente mostrando que não gosta dos híbridos.

    Eles se acalmam novamente, guardam as armas de novo. Quione olha com desconfiança para a outra mulher, mas fica calada e mantém distância. (ali estão quase todos desconfiados).

    Por fim eles voltam a atenção de novo para a desconhecida.

    - Se você não é do grupo deles, o que diabos está fazendo num lugar deste sozinha? - Pergunta o cara de tabardo azul.

    Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, Azrael nem lembra tudo que ela tinha falado, mas estava criticando o cara de cabelos brancos. Ele diz que ela falou algo sobre que queria só tomar banho, depois traduz a pergunta de Reikon para ela.

    Eles esperam ela dizer quem é, e comenta: - Todos precisamos desta água, não há porque brigar por ela. Podem usar como quiser.

    O dono do cachorro examina Lobo.

    - Estes hematomas estão feios. Acertaram ela em cheio. Ficou até a marca do pé do animal. - Passa a mão no braço dela - Não parece que a ulna está quebrada, mas pode ter trincado. Ela vai ficar bem, é só imobilizar. - Ele prepara um tala e amarra forte no braço dela, fazendo-a gemer um pouco, mas nada que Lobo já não tenha aguentado pior antes. Também dão a ela algo para beber.

    - O braço do outro (falando de Malak) também não está nada bem. Parece que não limparam a ferida direito e já começou infeccionar. Isto pode se complicar se não tratar logo.

    Eles mandam Malak se lavar no rio. A água fria somada ao pus doem um bocado.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Nov 17, 2017 11:12 pm