Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Os primeiros passos fora dos muros

    Compartilhe
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 527
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Kether em Ter Jul 25, 2017 8:55 am



    Nergal como ato reflexo fecha a asa que a jovem tocara a sua pena, e também observou bem a humana "avaliando o material".

    - Então poderei me comunicar com todos pois falo as duas línguas. Meu nome é Nergal e sim eu posso voar e até levá-la até o céu caso tenha interesse em ver o mundo de cabeça para baixo. A propósito eu vinha voando daquela direção - aponta para a direção de onde veio. -  quando os vi e resolvi pousar e encontrá-los na estrada sem causar maiores problemas ou sustos, não encontrei nenhum perigo real na estrada, porém fui avisado a não entrar em Dafodil pela Necrópole, e sim pelos outros portões.

    Nergal então se vira para os demais e diz em Moloke:

    - Me chamo Nergal, estou em viagem para Fajr-Regno e disseram que em Dafodil existem barcos que levam para lá. Já falei com seus companheiros e vou explicar para vocês antes que me perguntem. Não sou um anjo, nem um demônio. Sou um anjo negro e não tenho nenhuma relação com os brancos. Eu posso voar e do alto os avistei, pousei para não causar nenhum incômodo ou susto desnecessário que levasse a um combate. Busco apenas informações para seguir minha viagem e posso oferecer ajuda em troca desta informação.

    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 709
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Ter Jul 25, 2017 5:06 pm

    @voorhees escreveu:- O que deu no animal?

    - Parece que não passaremos um dia sequer sem ter problemas....

    Azrael saca seu arco junto com os demais, se preparando para o pior, a liberdade não seria adquirida facilmente, e isso já estava se tornando senso comum...

    A aparição do demônio alado o deixa desconcertado, toda a envergadura deste ser chega a ser opressora, com as asas abertas mais ainda, isso é algo que nunca viu antes, com certeza tem muito mais coisas nesse mundo do que já se mostraram dentro dos portões da cidade prisão.

    - Nergal, nós todos estamos indo a Dafodil, mesmo que não tenhamos encontrado problemas até aqui, sinto que podem estar à espreita em qualquer ponto da estrada.

    Azrael fala com a voz um pouco quebrada (em esperanto) pois ainda está um pouco assustado com a criatura "gigante" à sua frente, depois em moloke diz:

    - Nenhum de nós procura problemas, só queremos chegar ao nosso destino, não posso falar por todos, mas de minha parte, ter mais alguém no grupo seria de grande ajuda caso minhas preocupações se tornem em fatos.

    E olha em volta, pro seu próprio grupo, que ainda tem dúvidas quando ao "anjo negro", já que além de Pana, os outros ainda não se mostraram confortáveis com a nova presença.
    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 200
    Reputação : 69

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Ter Jul 25, 2017 10:38 pm

    Calisto subiu na carroça quando todos estavam apreensivos e tentou ver algo, mas não tinha nada para ser visto à frente deles, aparentemente. No entanto ela sentiu uma estranha sensação que não sabia descrever, até que a criatura alada aproximou-se repentinamente deles e começou a se apresentar.

    - Oiiiii! Senhor estranho anjo-que-não-é-anjo!!! - Calisto acenou para o sujeito e desferiu aquelas palavras sem nem mesmo saber o que um anjo era, fascinada com aquelas enormes asas que o permitiam voar, mas contente que ele falava também a sua língua e não parecia ser uma ameaça à principio - - Prazer em conhece-lo! Meu nome é Calisto! - fez uma reverência de cima da carroça segurando as pontas de um vestido imaginário e pulou dali para se aproximar do sujeito, ficando ao lado de Pana, também interessada em ver melhor as asas dele.

    - Pode perguntar o que quiser, é de graça!! - falou alto, com empolgação e sem se importar com o que os demais achavam de sua resposta -  Só que eu tenho pouca informação atualmente!!! Aquele outro grupo de pessoas mais desconfiadas ainda devem saber muito mais, mas nem todos ali são muito legais! - na verdade nem todos que estava mais próximos dela também eram - Mas na Pana você pode confiar! Ela é minha amiga! - apontou para a humana ao seu lado, pousando uma das mãos no ombro dela.
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Qui Jul 27, 2017 6:02 pm

    Com a apresentação do "anjo-que-não-é-anjo", os humanos começam discutir. Para variar, nem todos ali estavam satisfeitos.

    E mesmo antes deles começarem chegar a algum acordo ou dar uma resposta, um homem de cabelos brancos aparece vindo da mata.

    Pro nergal que ainda não viu ele:

    Ele chega avisando:

    - Harpias!

    Então que se dá conta do anjo ali no meio.

    - O que, pelos sete Infernos, é isto?

    - Ele diz ser um anjo-negro que quer ir a Dafodil pegar um navio para Fajr-Regno, chegou aqui sozinho. Você viu harpias?

    - E vocês disseram que atravessando a mata a estrada era deserta! Pela deusa! Sim, vi duas batedoras, mas obviamente estão num grupo de no mínimo quatro, provavelmente seis. Você disse anjo-negro? O que ele tem de negro?

    - Não sei, e na verdade pouco me importa, vamos nos focar nas harpias?

    - E ele vai fazer parte do grupo até Dafodil? Elas estão entre nós e o portão norte, vi apenas as batedoras, talvez tenham caçado a pouco.

    - Inferno!

    As harpias eram velhas conhecidas de vocês. Em Verda Ero os anjos-negros as combatiam de larga data, embora elas não aparecessem com muita frequência. A maioria dos anjos-negros conseguia combater uma ou duas harpias sem muito problema, então raramente elas matavam um dos de vocês. Já quem é da cidade-prisão, as harpias eram vistas constantemente vigiando os muros ou até treinadas por outros demônios mais inteligentes.

    Spoiler:

    São um tipo de demônio pouco racional e bem agressivas, não são das mais fortes, principalmente isoladas, mas como andam sempre em bando costumam ser perigosas. O maior problema é que, se fossem para o lado de vocês (ou vocês pro delas) a maioria estaria limitada a combate corpo-a-corpo, e as harpias atacam voando, além disto muitas são capazes de manipular magia, vocês não sabem quão boa seria esta capacidade delas, e a maioria provavelmente prefere não precisar saber.

    Eles pensam, então o líder do grupo diz:

    - O melhor caminho para Dafodil é o portão norte, mas se seguirmos adiante teremos que matar algumas harpias e só temos dois arqueiros e talvez o anjo ajude. Se elas descerem para atacar conseguimos derrotá-la também, o problema é que elas raramente descem. Ainda assim, se forem só seis, conseguimos abatê-las sem muito esforço.

    Caso contrário ou entramos pela Necrópole, cujo portão fica mais perto, ou desviamos para o portão sul, que pode significar um dia a mais de caminhada. Sem os arqueiros nós iríamos pela Necrópole, mas já que vocês apareceram, podemos ficar em vantagem. E caso algum de vocês tenha poderes mágicos, podem se manifestar e opinar o que acham melhor.
    voorhees
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 8

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por voorhees em Sex Jul 28, 2017 4:11 pm

    Diante da aproximação do tal anjo negro, Voorhees ficou mais atento e desconfiado do que nunca, o que já passou da conta do exagero. Mas ele estava ali e sentia algo bastante ruim sobre o andamento daquele dia. Começou achar que "liberdade" era o mesmo que "desconhecido", e encarava aquilo que não conhecia como uma ameaça mortal.

    Supondo que quase tudo o que foi dito foi traduzido para todos os presentes, ele se aproxima de Azrael em dúvida sobre os próximos passos.

    Eles dizem que esperam seis delas? Não gosto de nenhuma ideia que estou tendo, mas acho que conseguimos avançar na direção delas, não? Protegemos você, Quione e quem mais for útil e elas vão caindo uma a uma... o que acha?
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 527
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Kether em Sex Jul 28, 2017 4:43 pm



    Nergal ouviu o estranho falar sobre o perigo que havia na frente, logo se explicava o que o mercador havia falado sobre ficar longe da Necrópole.

    - Quem sabe as asas negras podem lhe responder. - disse se aproximando dos homens que falavam sobre as harpias falando no mesmo idioma que eles falavam. - Realmente estas criaturas são fracas e fáceis de serem abatidas, isto quando são encontradas na selva e não estão em bando, o que não parece ser o caso. Para seres não alados ou sem a habilidade de voar elas se tornam ainda mais perigosas caso não sejam hábeis com o manejo do arco. Porém caso um de nós esteja em combate aéreo com elas se torna ainda mais necessário a habilidade com o arco.

    Nergal olha em volta principalmente para o céu vendo as correntes de ar pela movimentação das nuvens.

    - Além disso existe algo de diferente nas ondas de energia mágica, não existe apenas enquanto voava mana branco que permeia o vento, havia mais alguma coisa, algo que talvez estas harpias possam manipular, já que algumas delas sabem como manipular o fluxo de mana. E como este lugar parece ser seu habitat natural, elas devem ser mais conscientes deste mana e adaptadas a ele. 

    O Anjo-negro olha para o outro membro que também se aproximou.

    - Se desejarem seguir pelo caminho do combate eu os ajudarei, mas espero que os arqueiros sejam hábeis o suficiente para não me acertarem enquanto eu esteja em combate corpo a corpo com elas. E que consigam derrubá-las enquanto elas se fixarão em lutar com quem está no ar junto a elas.

    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 200
    Reputação : 69

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Sex Jul 28, 2017 9:06 pm

    Calisto não era arqueira tampouco sabia voar, então não achava que era ela que deveria decidir isso... E também não gostava da ideia de ficar conversando com alguém através de um interprete. Sabe-se lá o que ele poderia falar na outra língua...

    A jovem ficou irritada quando foi ignorada pelo anjo-negro, cruzou os braços e bufou. Ia até reclamar em voz alta, mas achou que os outros talvez não gostassem muito, visto que estavam preocupados com harpias agora. Mas isso não impediu a moça de pensar que bem que uma das flechas podia sim acertar o anjo-negro. Ele merecia por ser mal-educado.

    - Tanto faz matar ou não Harpias para mim... Não acerto elas mesmo!  deu de ombros e se afastou do anjo-negro, perdendo completamente a animação de poucos minutos atrás.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 527
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Kether em Sex Jul 28, 2017 11:16 pm

    Nergal ao ouvir surpreso a resposta atravessada da jovem que a até pouco tempo fora tão acolhedora e cordial com ele, se vira para a jovem e diz:

    - Calisto, é importante que todos fiquem seguros, neste momento temos um perigo grande a nossa porta. Agora é tempo para guerra, se não pode combater diretamente com seu inimigo, deve estar preparada para se proteger ou ajudar aquele que pode lutar. Após a luta haverá tempo para que eu possa fazer todas as perguntas que eu tenho. Agora eu sou mais uma ferramenta ser usada na batalha então meu senso de dever me impulsiona a ajudar aqueles que necessitam, até mesmo sobre a minha curiosidade natural por conhecer a todos vocês que são tão diferentes e estranhos para mim quanto eu sou para vocês.

    Ele então se vira para o homem com o arco.

    - Acha que pode derrubar uma harpia com uma ou duas flechas?


    Nergal falava com cada um no idioma que eles haviam falado com ele.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6854
    Reputação : 64

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Edu em Sex Jul 28, 2017 11:21 pm

    Lobo cruzou os braços sobre a barriga e botou a mão no queixo refletindo sobre aquela discussão toda. Qual era o problema com a necrópole? Enfrentar Harpias era melhor que passar por um lugar?

    - Eu to curiosa com uma coisa, o que tem de errado com a necrópole para ser preferido encarar as Harpias do que passar por ela? Não que não esteja afim de matar algumas dessas coisas, afinal essa desgraçadas me vigiaram boa parte da minha vida, mas o que tem de errado com esse lugar ai que tu disse? - Pergunta ela pro lider sem nem saber se ele ia entender.

    Nesse meio tempo com o seu baralho, passando uma carta para cá outra para lá. Ela puxa uma afim de ver algo de util.
    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 200
    Reputação : 69

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Sab Jul 29, 2017 12:26 am

    - O que eu disse é verdade! - ergueu uma das sobrancelhas -   Não voo como você, não tenho arco como eles. Mas talvez eu possa arremessar minha espada pro céu e torcer pra acertar uma! - desembainhou vigorosamente a espada que levava no cinto e começou a mirar em um alvo aéreo imaginário de forma bem teatral e infantil, mas logo colocou a arma de volta no lugar e deu de ombros, menos animada   - Mas vai... Tudo bem. Eu ajudo vocês.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 93
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Sab Jul 29, 2017 6:19 am

    - Ou podemos simplesmente andar mais um dia e evitar a luta, não? Entrar na cidade pelo outro portão do bem? Ou alguém marcou um compromisso urgente depois de fugir da escravidão?

    Off: Estou postando do celular, por isso resumi ao máximo
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 574
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Sab Jul 29, 2017 10:30 pm

    Enquanto vocês discutiam entre si, Reikon discutia com os demais, vendo que a maioria preferia o caminho mais curto, ainda que tivesse de matar umas harpias:

    - Que seja então. Se acham que dão conta. Quem estiver mais fraco, fique atrás do Bonitinho.

    Serrote aproveita para aproximar das garotas.

    - Eu fico protegendo as garotas. Não precisam se preocupar, sou bom com a espada, se uma voar na direção de vocês eu pego ela. - Ele diz com a espada desembainhada. Sorri para Calisto e Pana, mas sorri principalmente para Lobo, querendo se mostrar valente.

    Falko ainda está desconfiado, principalmente do anjo que apareceu do nada, mas também adquire a postura "que seja", pra ele, se não atrapalharem, tá no lucro. Reikon revira os olhos, parecia entediado com o rumo que esta viagem tomava, ele responde a Lobo:

    - Por nós, o portão norte é apenas mais perto. E talvez menos aborrecido também. A Necrópole não passa de um cemitério enorme, cheia de traficantes e viciados, com pobres e vários malditos seguidores de Ades. Não é tão melhor que as outras partes da cidade, não conhecemos bem, mas se apenas atravessarmos pela estrada principal, com sorte passamos pela Necrópole sem problemas. Mas ainda assim isto representa uma série de pequenos e talvez não tão pequenos infortúnios que se fosse possível evitar, evitaríamos.

    Anés, sempre de mau-humor e quase nunca se dirige a vocês, mas comenta, talvez a toa ou mesmo para alfinetar:

    - Entre seguidores de Ades e as harpias, melhor encarar as harpias, dá menos trabalho que tentar dialogar com malditos.

    Como vocês estavam mais é conversando entre si, os outros nem dão muita atenção (tirando o Serrote, que fazia questão de dar toda atenção possível às meninas do grupo). Quione também diz que, se Azrael concordar, ela também estará pronta para disparar umas flechas na harpias nojentas, porém para ela é indiferente ir pelo norte, sul, Necrópole.

    - Qualquer lugar que possamos chegar logo. Malak precisa de atendimentos melhores, portanto não me importo o que escolham, não conheço nada aqui de fora mesmo!
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 709
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Seg Jul 31, 2017 9:40 am

    @voorhees escreveu:Eles dizem que esperam seis delas? Não gosto de nenhuma ideia que estou tendo, mas acho que conseguimos avançar na direção delas, não? Protegemos você, Quione e quem mais for útil e elas vão caindo uma a uma... o que acha?

    - Acho que você pode ter tido uma boa ideia meu amigo, o anjo negro já disse que a necrópole é uma má ideia, e ele é mais preparado pra combate do que nós, então devemos riscar essa opção, o que nos deixaria com: ou lutar ou andar mais um dia.

    Azrael falava pensativo, considerando a opção de andar mais um dia, já que isso os livraria de outro confronto, mas ao mesmo tempo, agora eles estavam em maior número, e isso poderia ser de muita ajuda, talvez até espantassem as criaturas pelo tamanho da caravana, ou ao menos a imponência do anjo...

    @Kether escreveu:- Acha que pode derrubar uma harpia com uma ou duas flechas?

    - Não sou um excelente arqueiro se essa é sua pergunta, mas minhas flechas já salvaram este grupo antes, e pretendo continuar assim. Com você no ar, temos uma vantagem, se você puder cortar algumas asas facilitaria pros outros, trazendo elas pro chão.

    Ele começou a falar um pouco mais alto, em Moloke e citando em Esperanto as partes mais importantes:

    - Não sou um estrategista, mas se forem mesmo seis, nós podemos lutar, com o "anjo negro" no ar, elas não terão muito tempo pra agir em grupo, uma vez que ele pode mantê-las espalhadas com uma perseguição, enquanto em terra, podemos formar grupos em volta dos arqueiros, assim poderemos atacá-las, e caso tentem retaliar encontrarão resistência em terra.

    Ele dizia tudo sem muita certeza do que falava, olhando para Reikon e Nergal algumas vezes, tentando ver se concordavam.

    @Edu escreveu:- Eu to curiosa com uma coisa, o que tem de errado com a necrópole para ser preferido encarar as Harpias do que passar por ela? Não que não esteja afim de matar algumas dessas coisas, afinal essa desgraçadas me vigiaram boa parte da minha vida, mas o que tem de errado com esse lugar ai que tu disse? - Pergunta ela pro lider sem nem saber se ele ia entender.

    Ele traduziu a pergunta de Lobo para Reikon, e falou de volta pra Lobo o que o anjo negro tinha dito sobre a necrópole, acreditando no peso das palavras de alguém claramente mais forte que eles.

    @comoassim71 escreveu:- Ou podemos simplesmente andar mais um dia e evitar a luta, não? Entrar na cidade pelo outro portão do bem? Ou alguém marcou um compromisso urgente depois de fugir da escravidão?

    - Talvez seja uma boa opção também, mas não podemos ter certeza que elas não nos encontrarão por outro caminho, ou que não seremos encontrados por coisa pior.... Esse maldito deserto nos reserva uma nova surpresa a cada dia que passamos nele, e nem sempre são boas.
    Além do mais, na cidade podemos encontrar algum médico, Malak e Lobo ainda não estão curados,
    e um dia a mais de viagem pode agravar os problemas.


    Com o outro grupo se preparando para o confronto Azrael confirma com a cabeça, e diz para quione que não deveriam ficar muito próximo entre si quando encontrarem com as demônios, assim elas teriam que se dividir pra atacar os dois.

    - Certo, então vamos em frente.
    voorhees
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 8

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por voorhees em Seg Jul 31, 2017 11:07 pm

    @Exalted escreveu:- Talvez seja uma boa opção também, mas não podemos ter certeza que elas não nos encontrarão por outro caminho, ou que não seremos encontrados por coisa pior.... Esse maldito deserto nos reserva uma nova surpresa a cada dia que passamos nele, e nem sempre são boas. Além do mais, na cidade podemos encontrar algum médico, Malak e Lobo ainda não estão curados, e um dia a mais de viagem pode agravar os problemas.

    - Certo, então vamos em frente.

    - No fim acho que é isso, Pana. É como Azrael diz. Um único dia a mais de viagem pode colocar vai saber mais o quê no nosso caminho! Eu não sei você, mas eu comeria uma harpia no almoço para não ter que brigar pela janta com coisa pior... - Ele falava entre a jovem e o arqueiro, já sacando maça e escudo. - Agora, uma coisa é certa. Se seis malditos demônios atacarem um grupo com um cachorro daqueles, alguns arqueiros amontoados no nosso meio e um demônio alado... pode ter certeza que vem coisa pesada aí... Fiquem todos bem preparados e vamos fazer dois grupos sim. Eu vou com a centaurina que tem menos seguidores entre os humanos... mas os mais feridos devem ficar perto de você Azrael, deve ser mais seguro...

    Ele ainda encara Calisto e mostra as armas, como quem pergunta quer-dançar-comigo? "preparada-para-encrenca?". Para Lobo e Malak ele evita olhar, esperando que eles resistam a mais um presente da recente liberdade.
    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 200
    Reputação : 69

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Ter Ago 01, 2017 1:00 am

    Calisto vê o gesto de Voorhees para ela e inclina a cabeça para o lado, sem entender o que aquilo queria dizer. Só depois de alguns segundos se deu conta do que significava e assentiu com a cabeça para ele, mostrando um sorriso confiante. Provavelmente muito mais confiante do que deveria, mas para ela qualquer coisa era melhor do que ficar presa para sempre na cidade-prisão. Se toda a vida fora de lá era perigosa, ainda assim era uma vida melhor.

    A garota se posicionou para o eventual combate perto de Azrael, porém não sabia direito para que lado deveria manter sua atenção - e provavelmente o lado que escolheu nem deveria ser o certo.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 527
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Kether em Ter Ago 01, 2017 8:32 am



    Nergal repara que estão se preparando para a batalha então desembainha a sua espada.

    - Então todos preparados? - ele diz nos dois idiomas para que todos entendam.

    Ele se vira para Calisto que fora a jovem que mais foi calorosa em sua recepção e diz com uma voz fraternal.

    - Mantenha-se segura e sobreviva. Se tudo ficar pior, corra, corra muito seguindo em frente com todos os demais que não puderem lutar ou se defender. Entendeu Calisto? 

    Depois olha para Pana, que havia tocado em suas penas.


    - Ainda tem um passeio para fazer, então vou tentar me manter vivo para poder mostrar como o mundo é lá de cima.

    Ao olhar para os demais contando quantos teriam arcos e escudos.

    - Lorde Pyro, nos fortaleça com suas chamas e que nos abençoe com uma fração de seu poder infinito e infindável, e nos garanta uma vitória sem baixas. 

    O anjo faz a prece em ambos idiomas com a espada na mão parada na frente do rosto, então ele dá um beijo na lâmina e começa a bater as asas.

    - Quando estiverem prontos disparem as flechas contra elas eu vou subir mais e tentar pegá-las vindo de cima. Boa sorte para todos! - diz no idioma que os homens que tramavam a estratégia falavam.

    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 93
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Ter Ago 01, 2017 11:18 am

    -Espera! Se é pra combater, precisamos usar uma estratégia melhor. A chance só temos um voador e desse jeito a chance dele ser ferido, seja pelas harpias ou por uma flecha nossa, é grande demais. Nós deveríamos nos esconder e deixar o anjo trazer as harpias pro nosso alcance enquanto ele se abriga na copa das árvores para não levar um tiro por acidente e depois ele persegue as que sobrarem. Podemos também deixar algumas pessoas com lanças (temos lanças) no alto das árvores para acertar as harpias assim que elas tiverem voando baixo. Pana fala rápido, na esperança dos outros ouvirem antes de se empolgarem e irem pra cima. -Independente de como for lutar, leve isso com você, vai te deixar mais forte se precisar. E entrega uma das poções que carregava consigo.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 709
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Qua Ago 02, 2017 9:33 am

    @Kether escreveu:- Quando estiverem prontos disparem as flechas contra elas eu vou subir mais e tentar pegá-las vindo de cima. Boa sorte para todos!

    - Tente mantê-las espalhadas, mas não fique muito próximo, acertar um alvo aéreo se movendo rápido não é a mais simples das tarefas, seria melhor se não corresse o risco de te acertar também, vamos tentar derrubar as que estiverem longe de você primeiro.

    @comoassim71 escreveu:Podemos também deixar algumas pessoas com lanças (temos lanças) no alto das árvores para acertar as harpias assim que elas tiverem voando baixo.

    - Isso pode ser uma boa ideia, mas também diminuiria a mobilidade de quem subisse nas árvores, além de torná-los alvos mais fáceis.

    @Kether escreveu:- Lorde Pyro, nos fortaleça com suas chamas e que nos abençoe com uma fração de seu poder infinito e infindável, e nos garanta uma vitória sem baixas.

    Azrael ouve o anjo falando sobre Pyro, um deus até então desconhecido a ele, os outros servem à Jara, alguns que saíram da cidade prisão servem a Ades, são vários deuses, e eles parecem confiar na ajuda desses deuses, eles se lembra das palavras de Reikon "Ela é a deusa das águas, do Grande Equilíbrio, da sabedoria, da sedução, do prazer, da vida..."

    A deusa da vida ele pensa, da vida.... Então fecha os olhos e passa uma das mãos sobre a madeira do arco, apenas mexendo os lábios, sem emitir som.

    - Jara, se você é a deusa da vida, preserve a nossa vida nessa batalha e guie meu arco até o coração dos inimigos.

    Talvez ele tenha feito isso só por ver o anjo pedindo ajuda de seu deus, talvez as palavras dos homens de Jara tenham causado algum efeito, ou ele estava com medo suficiente pra recorrer aos deuses, ainda não tinha certeza.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 93
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Qua Ago 02, 2017 2:23 pm

    @Exalted escreveu:

    - Isso pode ser uma boa ideia, mas também diminuiria a mobilidade de quem subisse nas árvores, além de torná-los alvos mais fáceis.


    -Se os deuses ligassem pra gente, não teriam deixado a gente apodrecer em uma cidade no meio deserto! Se concentre na porra da batalha! Diz Pana para Azrael, já perdendo a paciência com essa história de deuses da água, do fogo, e sabe-se lá mais do que...

    Respira fundo para se acalmar e diz:

    -Sério, precisamos de uma estratégia pra traze-las pro chão. Temos poucos arqueiros para combate aéreo. A copa das árvores vai proteger quem estiver lá. Podemos improvisar um tecido entre as árvores na falta de uma rede se as pessoas não quiserem subir. No chão temos a vantagem dos números.
    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 200
    Reputação : 69

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Qua Ago 02, 2017 3:46 pm

    - Ah. Sim! Eu entendi, senhor Nergal Não-Anjo! Eu sou boa em correr! Não se preocupe comigo! - ergueu uma das sobrancelhas, intrigada com as instruções do anjo negro para ela. Isso significava o quê? Estava interessado na segurança de uma estranha do nada ou só achava que a garota era a coisa mais inútil daquele grupo? A ideia não agradou muito Calisto, mas ela deixou de lado, pelo menos por enquanto, e se voltou a sua amiga que parecia bastante irritada.

    - Eu posso subir na árvore se fizer questão, minha querida amiga, mas sobre a lança... Eu nunca usei uma e... - não queria dizer que não se sentia muito bem em lugares muito altos - E eu não sei se será muito útil sem que eu saiba manejar a arma. - deu de ombros - Talvez lá de cima eu possa pular em uma e...!! - falou sem pensar, mas quando imaginou ficar pendurada em uma criatura alada fez uma careta quase de terror - B-bem.... Parece uma péssima ideia!!
    Conteúdo patrocinado


    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 8:55 pm