Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ingrid S. Taylor

    Compartilhe
    Okley
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 226
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Ingrid S. Taylor

    Mensagem por Okley em Sex Abr 28, 2017 3:19 pm

    Os passos apressados de Ingrid sobre a calçada de pedra poderiam ser ouvidos pela rua deserta, já eram quase meia-noite. Tinha saindo do ensaio da peça de teatro trabalhava, estava para estrear em breve.

    Há quase um mês atrás fez um feitiço para dinheiro e fama, que tinha encontrado no livro de feitiço de sua vó. Não saiu como ela esperava, conseguiu esse emprego depois de duas semanas, era para ser a segunda atriz reserva de uma peça da Off-Broadway, o que poucas vezes chegaria a subir no palco. Por mais que ninguém lembraria da participação dela, pelo menos conseguiria ajuda para pagar as contas e era uma experiencia em peças profissionais, o que era de grande valor.

    Faltava ainda algumas quadras para chegar em casa, a escuridão parecia maior do que das outras noites, o que só aumentava ainda mais a insegurança de andar sozinha àquela hora. O canto de uma coruja ecoou pela a rua fazendo a Ingrid se arrepiar do pé a cabeça. Sabia que não era um bom sinal o canto da coruja, o que aumentava a necessidade de chegar em casa.

    Com a sua pressa levou um assusto grande quando seu celular tocou, possivelmente pelo silencio no local, o som parecia mais alto. Era uma amiga da faculdade, com uma mensagem perguntando se ela iria para uma reunião com os colegas da faculdade, a qual já tinha se esquecido. Seria bom ir para tirar algumas dúvidas com eles sobre as matérias que era bastante complicadas. Lembrou que no dia seguinte teria mais ensaio, aula na faculdade, além de ter que ler mais de três livros que os professores pediram para os próximos dias, esses livros são de difícil compreensão.

    Enquanto olhava o celular, já distraída a situação a sua volta, repara no canto do olho um vulto de um homem parado na esquina. Direcionou rapidamente o olhar para a esquina na tentativa de ver melhor quem é o homem, estava ainda em completo vazio o local. Olhou para os lados mas não enxerga ninguém por perto e nem para onde poderia ter ido o tal homem, a sensação de arrepio voltou, agora correu pela espinha vertical.

    Spoiler:
    Off: Use dessa primeira cena para falar da rotina do seu personagem, o que seria um dia comum para ela e dos relacionamentos como os outros NPCs.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Ingrid S. Taylor

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Abr 28, 2017 8:18 pm

    Ingrid foi uma das últimas a sair do ensaio do teatro. Ela se despede dos colegas na porta do teatro e começa a caminhar pelas ruas vazias, já era bem tarde da noite. Fazia quase um mês que ela havia entrado naquela companhia, ela entrou como reserva da atriz principal. Apesar de ter poucas chances de se apresentar, ela precisava ter todo o texto na ponta da língua e o mais importante, ela estava trabalhando com atores profissionais, então durante os ensaios ela recebia muita dicas e incentivos. O que a deixava extremamente feliz.

    Apesar de terem pessoas que a apoiavam, ela não tinha nenhum amigo no elenco da peça, pois a entrada dela no elenco foi um tanto quanto tumultuosa. Era óbvio que ela era uma aspirante e ela não tinha aquele talento que os diretores procuravam. Ingrid um pouco antes de participar das audições, decidiu fazer um pequeno feitiço do livro da sua vó, era só uma ajudinha para alavancar sua carreira. Ela esperava que fosse descoberta da noite para o dia e se tornaria uma atriz famosa. Mas não podia reclamar, estava gostando da oportunidade.

    Estava próxima de sua casa, mas ainda precisava caminhar durante algum tempo. A noite estava escura e fria, ela caminhava rápido e abraçava o corpo para tentar se proteger do vento gelado. Então naquelas ruas vazias e silenciosas, um pio de uma coruja fez a garota ter um pressentimento ruim. Ela aperta mais o passo na caminhada, estava quase correndo, quando o celular começa a vibrar e a tocar na sua bolsa. Ela olhou assustada para os lados e percebe que era uma mensagem de texto de uma amiga, rapidamente ela começa a digitar uma resposta, confirmando sua presença. Quando reparou de relance que tinha um homem parado na esquina logo a frente. Estava muito escuro e não conseguia distinguir muita coisa além da silhueta, o celular vibra na sua mão.

    Ingrid olha por um segundo a tela do celular, era novamente sua amiga. Mas ao olhar para frente o homem havia sumido. Ela sente seus pelos da nuca se eriçarem e um arrepio descer pela coluna. Ela nem a respondeu, tacou o celular na bolsa e voltu a andar rápido para casa. Estranho que não encontrou ninguém pelo caminho, mas felizmente em menos de 5 minutos ela já estava na segurança de seu lar. A garota trancou a porta assim que entrou, percebeu que estava ofegante e seu coração batia descompensado.

    A garota percebeu que sua colega de quarto ainda não tinha chegado, ela joga sua bolsa na cama e senta na cama para se acalmar. Ela olha para a escrivaninha e percebe que havia algumas tarefas acumuladas e 3 livros para ler. Ela suspira, iria tomar um banho, relaxar e depois começaria a fazer suas tarefas da faculdade. Logo aquela sensação de medo e desconforto seria esquecida.


      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 3:26 pm