Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Compartilhe
    Bastet
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 290
    Reputação : 17
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Mensagem por Bastet em Sab Maio 06, 2017 7:11 pm



    C h r y s a l i s
    As cortes

       
    Os filhos do Sonhar possuíam uma natureza dupla: apesar de todos os Changelings possuírem ambos os lados Seelie  e Unseelie em suas naturezas, apenas um desses aspectos comanda a personalidade de um indivíduo.

    Assim, Kithain são rotulados como Seelie ou Unseelie dependendo de que Corte eles abraçam e, consequentemente, que lado de sua personalidade eles tendem a favorecer. Isso não é nenhum segredo; os Seelie e Unseelie são conhecidos uns pelos outros, e essa informação afeta negociações entre Kithain individuais. A Corte de um changeling o marca de várias maneiras, mas os indicadores do comportamento Seelie e Unseelie não são sempre claros.

    Circunstâncias e tratados podem força-los a se tolerarem, mas ainda é possível perceber preconceito  e hostilidade entre as cortes.  Kithain Seelie e Unseelie tem tentado colocar de lado sua rivalidade eterna para assegurar a sobrevivência do Sonhar. Isso tem levado a algumas justaposições estranhas dentro da sociedade Changeling.

    Ocasionalmente, uma Propriedade Livre  irá ter um lorde de uma Corte diferente que a maioria dos seus membros e conter membros Seelie e Unseelie, todos eles ligados por juramentos que transcendem seus pontos de vista diferentes.

    Apesar de enquadrar todas as diferenças entre as Cortes Seelie e Unseelie ser quase impossível, há algumas distinções gerais que diferenciam uma da outra. Seelie são associadas com luz, verão e o dia; Unseelie pertencem à escuridão, inverno e noite. A Corte Seelie representa tradições ordenadas e comportamento honrado; a Corte Unseelie é notória por quebrar antigas tradições, criar novas e, em geral, querer mudança constante. Apesar disso, ocasionalmente um changeling Seelie cria noções radicais, enquanto um cavaleiro veterano Unseelie tem atitudes extremamente conservadoras.

    Juntas elas representam tudo que é tanto bom quanto mau, luminoso e sombrio, estático e dinâmico na sociedade Changeling. Em raras ocasiões, um Changeling muda de uma Corte para outra, normalmente como um resultado de grandes transformações pessoais em sua vida. Mudar de Corte não é feito levianamente, pois para fazer isso um Changeling precisa abandonar sua antiga natureza e se render para a outra metade de sua personalidade.



    __________________________________

    We are dancing again in a dream, by the lake...
    Bastet
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 290
    Reputação : 17
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Re: [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Mensagem por Bastet em Sab Maio 06, 2017 7:34 pm



    C h r y s a l i s
    A Corte Seelie

       
    Os Seelie  tem a reputação de guardiões das tradições das fadas. Eles se veem como guardiões da paz, perpetradores do amor na corte, protetores dos fracos representantes dos ideais do cavalheirismo. Eles tendem a ser tradicionais e normalmente conservadores em suas aparências, preferindo o certo ao incerto e inovador.

    A maioria dos Seelie buscam a reunião entre o mundo mortal e o Sonhar. Para isso, muitos membros da Corte Seelie consideram a acumulação e proteção do Glamour ser seu dever sagrado, buscando despertar novamente, nos mortais, a habilidade de sonhar.

    Changelings Seelie colocam a honra acima da maioria das outras virtudes. Para eles, o conceito de quebrar um juramento, traição, covardia e outros comportamentos desonrados compreendem uma litania dos crimes mais graves imagináveis. Em adição a honra, eles dão valor a coragem, verdade, beleza, justiça e outros atributos do código do cavalheirismo. De muitas maneiras, Kithain Seelie se preocupam com o passado. Bardos ocupam lugar de honra nas moradas Seelie. Esses guardiões das lendas e conhecimento aconselham seus senhores Seelie com informações de como as coisas eram e o comportamento correto em qualquer circunstância.


    O Código Seelie:



    __________________________________

    We are dancing again in a dream, by the lake...


       
    Bastet
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 290
    Reputação : 17
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Re: [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Mensagem por Bastet em Sab Maio 06, 2017 8:44 pm



    C h r y s a l i s
    A Corte Unseelie

       

    Enquanto os Seelie se dedicam a preservar as tradições das fadas, os Unseelie se intitulam os zombadores dessas tradições. Eles sustentam os princípios de mudança constante e da ação impulsiva. Eles têm uma reputação de criar guerra e loucura, desprezando aqueles mais fracos que eles, e estimando a liberdade e impetuosidade mais que qualquer código de cavalheirismo. Os próprios Unseelie se veem como visionários radicais, trazendo mudanças e transformações vitais através de qualquer meio necessário, incluindo violência.

    A maioria dos membros da Corte Unseelie acreditam que o Sonhar os abandonou, e, assim, que eles não devem nenhuma lealdade especial a ele ou a seu lar perdido de Arcádia. Fadas Unseelie usam Glamour para seus próprios fins, para ganhar força e poder pessoal e para aumentar suas ambições políticas. Os Unseelie sentem que eles devem ser os mestres, ao invés dos servos, do Sonhar. Além disso, a maioria dos Unseelie tem a convicção que as fadas deveriam governar a humanidade, já que a raça dos mortais com vidas curtas só existe para prover  o Glamour necessário para a existência das fadas. Muitos changelings Unseelie comandam os mortais que entram em contato, normalmente se cercando com grupos de humanos encantados e escravizados para se alimentarem de seus sonhos.

    Alguns Unseelie, como seus parentes Seelie, querem retornar ao Sonhar, mas apenas para aumentar seu poder e governar o Sonhar. Changelings Unseelie consideram a Banalidade um oponente poderoso, mas não a temem da mesma maneira que os Seelie. Ao invés, eles gostariam de conquistar e comandar a Banalidade, fazendo ela, como do Sonhar, servir a seus propósitos.

    Os Unseelie tomam o lugar de campeões da liberdade, condutores da mudança, advogados do pensamento livre e quebradores de regras. Alguns membros da Corte Unseelie seguem muitos caminhos tradicionais, mas o fazem porque são livres para fazer essa escolha, não porque o costume dita seu comportamento.

    O Código Unseelie:



    __________________________________

    We are dancing again in a dream, by the lake...
    Bastet
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 290
    Reputação : 17
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Re: [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Mensagem por Bastet em Sab Maio 06, 2017 10:36 pm



    C h r y s a l i s
    O Paradigma Medieval

       
    A Guerra da Harmonia resultou numa forma modificada de feudalismo como governo das fadas. Não tão rígidos quanto os sistemas feudais mundanos, o feudalismo feérico ainda prove uma estrutura sólida na qual os Changelings podem se relacionar, seguros em seu conhecimento de quem eles são e do lugar que ocupam em sua sociedade. A hostilidade constante do mundo humano criou uma grande necessidade por estabilidade nos Changelings, e o sistema feudal prove aos Kithain essa âncora necessária. Uma rede complexa de lealdade e juramentos liga todos os degraus da escada hierárquica na sociedade Kithain. O valor da palavra de um Changeling é o laço mais sagrado em um juramento, não sendo levado levianamente. Quebrar um juramento constitui um dos maiores crimes entre ambos Kithain Seelie e Unseelie.

    Todos os Changelings dentro da sociedade têm certas responsabilidades delineadas pelos juramentos que eles fizeram. Nobres e cavaleiros juram proteger aqueles abaixo deles. Plebeus juram obedecer aqueles acima deles. Transgressores encontram punições fortes, não apenas pelas cortes de justiça, mas através de ostracismo social e rejeição por seus iguais. Mesmo lordes Unseelie exigem lealdade de seus súditos.

       Senhor e Súdito
    A sociedade nobre se apoia em uma hierarquia na qual título determina a posição de alguém na grande comunidade. Respeito é dado aqueles de posição mais alta e esperado daqueles de status menor.

    Dentro da estrutura feudal, quase todos os nobres devem lealdade a um nobre maior. De uma maneira similar, cada nobre é o senhor de outra pessoa. Apenas escudeiros, que ocupam o último degrau da hierarquia nobre, não tem súditos, apesar de eles poderem exercer algum domínio limitado sobre os pagens abaixo deles.

    Plebeus caem fora da hierarquia restrita da sociedade nobre. Tradicionalistas os tratam um pouco melhor do que a camponeses, e assim consideram todos os plebeus como sendo seus súditos. Em alguns casos, alguns poucos plebeus recebem títulos de nobreza e assim se integram na hierarquia nobre.

    Apesar disso, nobres consideram plebeus “intitulados” como novos-ricos e raramente os levam a sério. Apesar de muitos nobres verem a aquisição de poder como seu objetivo primário, outros mantêm os laços entre senhor e súdito como sagrados, vendo esses juramentos como símbolos de continuidade e estabilidade que promove uma atmosfera na qual Glamour pode ser recolhido e protegido e na qual fadas podem sobreviver.

    Aqueles no fim da escada social procuram melhorar e conseguir maior status, alcançando reconhecimento e respeito. Direitos e privilégios são uma parte importante no relacionamento entre lorde e súdito. Lordes exercitam certos poderes sobre esses que eles comandam, mas eles tem certas obrigações com seus súditos em retorno, como proteção contra ameaças externas.

    Da mesma forma, súditos devem a seus lordes lealdade e serviço. Se um lorde abusar dos direitos de seus súditos, eles, em retorno, podem legalmente se levantar contra seu lorde e o destronar ou apelar ao senhor de seu lorde para corrigir a situação. Esse sistema intrincado de direitos e deveres mantém a sociedade nobre unida.


    __________________________________

    We are dancing again in a dream, by the lake...
    Bastet
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 290
    Reputação : 17
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Re: [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Mensagem por Bastet em Sab Maio 06, 2017 11:13 pm



    C h r y s a l i s
    As Redevances

       

    As tradições formam as leis básicas da sociedade Kithain. Acredita-se que elas se originaram entre as fadas  sábias que viviam mais próximas do Sonhar e são respeitadas tanto por  nobres Seelie quanto por nobres Unseelie (apesar  de cada Corte ter variações de como interpretar  cada princípio). Nobres Seelie e seus súditos geralmente seguem ao pé da letra a lei, enquanto nobres Unseelie e seus seguidores tendem a  encontrar os furos e trabalhar por eles.

    Os seis direitos básicos das Redevances são detalhados abaixo:


    • Direito ao Domínio  — Um lorde é o rei de seu domínio. Ele é o juiz e júri sobre todos os crimes, grandes  e pequenos. Sua palavra é lei. Um nobre espera obediência de seus súditos e respeito de todos os outros. Em retorno, um nobre respeita aqueles lordes superiores a ele.
      Realidade:  A nobreza teve que fazer algumas concessões em face aos ideais modernos de democracia e governo popular. A maioria dos nobres, Seelie ou Unseelie, governam através da força, esperteza, magnetismo pessoal ou costume.

    • O Direito de Sonhar  — Os mortais tem o direito de sonhar indiferente de nossas necessidades. O Sonhar  irá morrer se nós roubarmos diretamente da fonte. Ninguém é permitido a usar Glamour para manipular o processo criativo. Apesar de você poder inspirar a criatividade na mente mortal, é proibido dar instruções diretas ou induzir um humano com Glamour.
      Realidade:  A maioria dos Changeling interpreta isso como uma proibição contra Saque— o roubo forçado de Glamour. Muitos Kithain — particularmente Unseelie  — ignoram essa proibição, procurando uma solução rápida ou uma maneira fácil para poder instantâneo. Já que essa forma de adquirir Glamour normalmente drena a vítima, Saqueadores convictos sofrem punições severas ao cometer esse crime. Rumores perturbadores afirmam que alguns Changelings introduzem Glamour em almas mortais com muita criatividade e se alimentam de seus sonhos brilhantes. Essa prática, se existe, também viola essa parte das Redevances.

    • O Direito à Ignorância  — Não traia o Sonhar para a Banalidade. Nunca se revele para a humanidade. A humanidade não apenas irá nos cassar por nossa sabedoria e nosso poder, mas irá nos soterrar com Banalidade e destruir nossos lugares de Glamour. Quanto mais a humanidade souber, mais ardentemente ela irá nos procurar, drenando o mundo de Glamour e petrificando nossa essência com seu olhar banal.
      Realidade:  A maioria dos Changelings, tanto Seelie quanto Unseelie, respeitam essa regra, já que ela serve como proteção contra as forças da Banalidade. Glamour já é difícil o suficiente de se encontrar e gastá-lo com mortais, para que eles possam presenciar o Sonhar, é dispendioso. Alguns Changelings encantam humanos seletos para levá-los aos seus domínios, como amantes ou servos, mas eles são cuidadosos em remover qualquer evidência de sua existência das mentes desses mortais quando eles retornam para o mundo mortal.

    • O Direito ao Resgate — Todos os Kithain tem o direito de esperar ser socorrido do abraço venenoso da Banalidade. Nós estamos em perigo juntos e precisamos trabalhar juntos para sobrevivermos. Nunca deixe ninguém para trás. Todo Kithain deve socorrer outras fadas, ou qualquer criatura do Sonhar, presas por aqueles que servem à Banalidade.
      Realidade:  A maioria dos Changelings aderem a esse princípio. Apesar de tudo, eles podem precisar de ajuda algum dia. Seelie e Unseelie irão esquecer suas diferenças e irão ao socorro uns dos outros quando  um deles cair nas garras de um Dauntain ou algum outro agente da Banalidade.

    •  O Direito ao Santuário  — Todos os lugares do Sonhar são sagrados. Kithain não devem permitir que esses lugares corram riscos. Todos aqueles que procuram abrigo em tais lugares devem ser admitidos. As Propriedades Livres devem ser preservadas tanto da Banalidade quanto da violência mundana.
      Realidade:  Alguns lordes barram suas Propriedades Livres a Changelings forasteiros, por medo de que visitantes indesejados possam gastar Glamour inerente a suas construções. Apesar da ordem de hospitalidade e cortesia nas Propriedades Livres dos nobres, são as plebeias que normalmente são mais inclinadas a admitir Changelings procurando abrigo.

    • O Direito à Vida  — Nenhum Kithain deve espalhar o sangue de outro Kithain. Nenhum Kithain deve trazer lágrimas amargas à terra. Nenhum Kithain deve tomar do Sonhar um dos seus.
      Realidade:  Esse conceito é quase universalmente mantido, particularmente já que o Sonhar parece reforça-lo infligindo Banalidade sobre um Changeling que toma a vida de outro Changeling. Quando dois Kithain se encontram em combate, eles normalmente empunham armas quiméricas, apesar de haverem exceções. Nenhum dano “real” é causado por tal batalha quimérica. O perdedor, se “morto,” morre temporariamente para o Sonhar e retorna para sua aparência mortal até reacordado por uma infusão de Glamour.



    __________________________________

    We are dancing again in a dream, by the lake...
    Conteúdo patrocinado


    Re: [Suporte aos Jogadores] A sociedade Kithain

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 1:04 pm