Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Sobre as Terras

    Compartilhe
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 700
    Reputação : 148
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Sobre as Terras

    Mensagem por isaac-sky em Ter Maio 16, 2017 11:52 pm

    Terra 3


    Esta é a Terra da tecnologia avançada: é o lar dos exoesqueletos, carros flutuantes, e cibernéticos em geral.
    Possui um governo único para todo o planeta, uma espécie de confederação de nações que formam um Conselho Democrático.

    Com um grande histórico de guerras antes da formação de sua confederação mundial, o planeta avançou tecnologicamente muito mais rápido que as Terras de outras dimensões em comparação. Esse avanço se fundamentava em inovações militares onde cada nação buscava uma arma mais potente que a rival.

    As guerras acabaram mas a cultura da Terra 3 ainda se baseia fortemente no militarismo e soluções bélicas. Em comparação a Terra 4, por exemplo, a Terra 3 nunca conseguiu tornar as viagens espaciais longas possível.
    (No momento quem domina a tecnologia de dobra espacial é a Terra 4)

    A Confederação atual na Terra 3 surgiu de uma revolução a 12 anos atrás, sendo o início de diversas mudanças no planeta como a criação dessa recente democracia onde são elegidos os ministros de cada nação.

    As guerras de décadas foram inicialmente impulsionadas pelo descobrimento do Composto, um acidente científico que misturava componentes químicos e cristais encontrados entre minérios no subsolo, uma nova fonte de energia que acabaria com as limitações tecnológicas da época e seria a porta de entrada para o desenvolvimento tecnológico equivalente a centenas de anos.


    No período de descoberta e os primeiros usos do Composto os governantes passaram a ser cada vez mais paranóicos com a preservação de suas reservas de energia. Guerra fria levou as Terceira e Quarta guerras mundiais.
    Justificar um longo período de guerra e manter a democracia ao mesmo tempo se mostrou inviável e esses governos foram aos poucos se tornando ditaduras.

    Com um sistema totalitário a guerra era tudo o que a Terra 3 conhecia a gerações. Somente com a revolução e formação da Confederação, quando esses governos foram derrubados a força, que a Terra 3 relembrou o que era a democracia.

    Mas as cicatrizes desse período permanecem e a cultura popular ainda é fissurada por armas, avanços bélicos e tudo que envolva vantagem tecnológica nesse sentido.
    Com o surgimento da MultiTerra e da Aliança essa característica se acentuou em muitos habitantes:  centenas e centenas de jovens se alistaram na Aliança e buscavam a glória do combate.
    Como agora agiam sob a tutela de uma organização em favor da paz esses jovens nunca conheceram a guerra brutal de seus antepassados.


    Até a Batalha de Antares. A Terra 3 lembrou o que eram os funerais em massa das guerras, o número de baixas da Terra 3 é quase incalculável.

    Recentemente uma discussão polêmica ver surgindo graças a essa questão dos jovens morrendo na guerra. Com o tempo de paz muitos cientistas passaram a investir no desenvolvimento de Inteligência Artificial, capaz e independente o suficiente para agir na Aliança como herois representando a Terra 3.

    Muitos discordam do uso de I.A, o medo da independência de pensamento de máquinas assusta muita gente.
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 700
    Reputação : 148
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Sobre as Terras

    Mensagem por isaac-sky em Qui Maio 18, 2017 1:31 am

    Terra 2


    Na Idade Média a magia foi apresentada e aceita nessa Terra. Com a explosão repentina de aptidão mágica um novo mundo se formava: raças da fantasia como elfos, orcs e dragões surgiam e com o estudo correto todo homem e mulher poderiam adquirir poderes místicos.

    A magia era o padrão e assim permaneceu até os tempos modernos.  

    Devido às facilidades que o uso da magia trazia a sociedade da Terra 2, nunca foram desenvolvidas tecnologias como novas fontes de energia, telefone ou nem mesmo armas que usavam pólvora. Magia trouxe as soluções para esses problemas muito antes do que seriam desenvolvidas com tecnologia padrão.

    A tecnologia da Magia, ou tecnomagia como chamam os estudiosos de outras Terras, se compõe dos aparatos do dia-a-dia como veículos movidos a energia mística, aparelhos de comunicação telepáticos e fontes de luz mágicas, mas também foram aplicados na arte da guerra: magos e feiticeiros eram os novos soldados das guerras entre os reinos, rajadas de arco voltaico e manipulação de rocha magmática eram as armas.

    Até o século XXI nunca houve um único governo para todo o planeta. O sistema feudal permaneceu até o surgimento dos Impérios Místicos, grandes reinos que engoliam os pequenos feudos como dragões.
    No ano em que a MultiTerra surgiu existam quatro grandes Impérios: Ren no continente americano, Mythra no oeste da Europa e África, Matsudaki na Ásia e Oceania e Drakar no leste Europeu. Ainda existem pequenas nações livres onde os Impérios não conseguiram dominar.

    Não existem conflitos ou guerras durante os últimos 200 anos.


    Quando ocorreu o evento da MultiTerra foram enviados representantes dos quatro Impérios. Sem um governo centralizado na Terra 2, nunca houve um consenso de uma formação de Conselho para decisões da Terra 2 na Aliança.
    Sempre que é necessário o voto da Terra 2 ou decisão importante são enviados quatro representantes, um para cada Império, que ou entram em consenso e votam pelo planeta todo ou decide-se pela maioria de representantes.
    O número par costuma tornar empates de votos muito comum. O voto derradeiro costuma ser de um quinto elemento, o herói Oráculo do Conselho da Aliança, um mago da Terra 2 muito respeitado pelos quatro Impérios.

    Determinar a origem da magia na Terra 2 é uma tarefa complicada. Existem diversas teorias e escolas de pensamento, as mais populares são a da Lenda do Dragão Coração de Estrela, a Teoria das Cordas de Realidade e o Tratado da Mãe Gaia.
    As três ganharam muita força com o surgimento da MultiTerra, sendo que a existência de outras dimensões suporta todas essas teorias.


    Mas todos da Terra 2 concordam que a magia provém da natureza de alguma forma e na preservação da mesma. Sua cultura é completamente contra tecnologia que possa poluir ou afetar o meio-ambiente de qualquer forma.
    Devido a essa ideologia os habitantes da Terra 2 mais ortodoxos prontamente se opuseram a qualquer contato com outras Terras, principalmente a Terra 3 e 4.
    Eles consideram o Composto (fonte energética da Terra 3) uma das substâncias mais nocivas e repugnantes que já existiram.

    Habitantes da Terra 2 menos ortodoxos viram o surgimento das outras Terras como oportunidade de conhecer novas culturas e se integrar a elas: muitos foram para a Terra 1, alguns para as 4 e 5. Considerados expatriados, essas pessoas não voltam para a 2.
    A tensão constante com a Terra 2 impede que habitantes da Terra 3 possam sequer desembarcar no planeta e vice-versa.

    Existe um forte movimento de pessoas migrando para outras Terras, principalmente entre os não-humanos e os habitantes das nações livres.

    A sociedade da Terra 2 enxerga a Terra 1 com melhor julgamento que as outras, a consideram como um planeta que ainda tem chance de deixar a corrupção do progressismo danoso a natureza e que podem despertar a magia se fizerem isso.


    Também enxergam a Terra 5, a dos super heróis, como semelhantes a eles devido a algumas semelhanças nas habilidades extraordinárias.
    Mas essa visão de igualdade já gerou tensão entre a liderança das duas Terras: a Terra 2 considera ainda mais ofensivo a Terra 5 poluir e agredir seu meio-ambiente mesmo possuindo os talentos extraordinários.

    Considerada a mais isolacionista das Terras, a Terra 2 é um planeta exótico com muitas características peculiares.
    Hoje graças aos extensos esforços de diplomacia da Terra 1 e o bom trabalho da Aliança ao longo dos 10 anos da MultiTerra o relacionamento da 2 com as outras tem sido positivo e aos poucos especialistas apontam uma aproximação. O crescimento migratório tem impulsionado essa impressão.

    A Batalha de Antares deixou cicatrizes muito pesadas na Terra 2 e em sua magia. Distúrbios na energia mística ainda são sentidos 6 meses depois da batalha. A preocupação da sociedade em geral é como o planeta está se recuperando e se não haverão problemas com o funcionamento da magia no futuro por conta desse evento.
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 700
    Reputação : 148
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Sobre as Terras

    Mensagem por isaac-sky em Ter Maio 30, 2017 12:03 am



    Terra 4



    No dia 30 de Outubro de 1938 uma transmissão de rádio chocaria o mundo. Um radiodrama sobre uma fictícia invasão alienígena seria transmitida, o que poderia causar pânico em massa. Mas nessa dimensão essa transmissão nunca ocorreu, pois no exato momento o mundo era chocado por um real contato com aliens.

    Em 1938 uma pequena frota comercial de Alfa Centauri havia sofrido um acidente durante sua dobra espacial, indo parar nos céus da Terra, naves avariadas e em queda livre no planeta azul.
    Era impossível manter a Terra excluída da grande República de planetas que formavam a Via láctea a partir daquele instante.
    Os aliens consideravam os terráqueos imaturos ainda.

    Diferente de muitas obras de ficção, os Vixen conseguiram pousar suas naves sem causar danos a nenhuma pessoa e foram bem recebidos pelos poucos humanos que tiveram contato.
    Historiadores gostam de contar o relato de um vixen que desacordado em sua nave avariada, no meio do deserto de Tule em Nevada, fora resgatado e acolhido por um casal de idosos. Esse alien fora o primeiro a transmitir uma opinião positiva sobre os humanos em muito tempo a comunidade galáctica.

    O mundo era um barril de pólvora prestes a explodir na Segunda Guerra Mundial, mas de alguma forma a revelação dos aliens e de que eles faziam parte de uma democracia galáctica pacífica de alguma forma estragou o pavio: a guerra fora evitada e aos poucos a Terra fora incluída, mesmo precocemente, a República da Galáxia.


    Em 79 anos a Terra provou poder não somente seguir as regras para fazer parte da República como se tornou um grande centro comercial na galáxia graças ao seu posicionamento e o planeta poder abrigar boa parte das raças devido a gravidade agradável e o oxigênio poder ser respirado pela maioria delas.

    A Terra 4 adotou uma espécie de Senado para unificar todas as nações do planeta, sendo representada por um Chanceler diante dos outros planetas.

    2001 foi o ano em que a Terra entrou oficialmente para a República, mas só em 2017 ela pode receber o segredo da tecnologia legado.

    A Dobra Espacial era o segredo mais precioso e perigoso da República. Ensinado pela primeira raça anciã, é passado de planeta em planeta conforme eles entram para a República. O segredo envolve uma ciência considerada absurda, mas que funciona e possibilitou toda a expansão espacial dessas raças.


    Mas 2017 foi o ano em que a Terra 4 se viu arrancada de seu novo universo a ser explorado pelos humanos.
    As estrelas se apagaram, todas as comunicações com os outros planetas cessaram e todas as naves fora do sistema solar sumiram.
    Agora esta Terra compartilhava sua órbita com outras quatro terras. Com um grande número de aliens no planeta no momento da crise dimensional, muitos alienígenas se viram exilados de seus planetas natais.

    Pânico geral foi evitado de início, mas conforme naves usavam a dobra espacial para alcançar onde os planetas aliens ficariam a realidade se tornava cada vez mais esmagadora: aquele era a galáxia da Terra 1 e assustadoramente eles estavam sozinhos naquele universo.
    Não foi encontrado um único alien ou forma de vida em qualquer planeta fora das Terras.
    A intervenção diplomática da Terra 1 impediu o caos de irromper.

    A Terra 4 agora fazia parte de outro tipo de República, a Aliança agora era sua união e seus habitantes agora deveriam trabalhar juntos caso quisessem entender o que aconteceu e como encontrar seus lares.

    Eles mantiveram o segredo da dobra espacial para somente a Terra 4. Especialistas apontam que a Terra 1 tem grandes chances de ser ensinada esse segredo de acordo com as ações pró-velha República dos primeiros anos da Aliança.

    Como a filosofia e regras da República são pacifistas a Terra 4 não adquiriu grandes avanços bélicos, sendo que a maioria do armamento ainda envolve pólvora ou lasers de baixa letalidade. Os grandes avanços vieram no campo da exploração espacial, tecnologia médica e robótica.


    As naves da Terra 4 lideraram na Batalha de Antares. Os prejuízos foram catastróficos, criando um pequeno sentimento de que a Aliança possa ter falhado com as Terras. Um pequeno movimento de volta dos caminhos da velha República vem crescendo aos poucos e algumas raças têm considerado a colonização de outros planetas com mais convicção.


    A expedição no novo universo surgido após Batalha de Antares apresenta uma nova esperança nos habitantes da Terra 4 de encontrarem seus planetas natais e de que possam encontrar planetas habitáveis. O governo da Terra 4 foi o que mais investiu na construção da nave Órion e no desenvolvimento de um melhorado sistema de dobra espacial.

    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 700
    Reputação : 148
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Sobre as Terras

    Mensagem por isaac-sky em Qui Jun 01, 2017 12:20 am

    Terra 5



    As lendas e mitologia definem e modelam o conceito de heroísmo na maioria das civilizações das Terras. Mas uma em específico nunca possuiu lendas e mitos: todos eram reais.

    Em um ponto da história Antiga, Prometeu trouxe o fogo até a humanidade, na Terra 5 esse fogo não era somente conhecimento e sim o poder dos próprios deuses.
    Desde tempos remotos os humanos da Terra 5 podiam realizar feitos extraordinários. Hércules, Thor e Cuchulainn nunca foram mitologia e sim histórias reais de homens e deuses com poderes.

    Pessoas que poderiam invocar o poder do fogo em suas mãos ou com força acima do normal surgiam em diferentes gerações da humanidade, em intervalos espaçados da história.
    Mas em 1918 algo mudou a estatística. Neste ano estima-se de que 70% das crianças nascidas tenham desenvolvido algum superpoder.


    Era nascida uma Era Dourada de heroísmo, surgindo do pavor da Segunda Guerra os heróis começaram a cruzar os céus e os fronts.

    O primeiro Super Herói dessa era foi O Emblema, um inglês que podia voar e suportar todo tipo de dano mortal. Durante a guerra ele formou o que foi considerado o primeiro grupo de Super Heróis, A Comitiva.
    Os feitos da Comitiva inspiraram o surgimento de novos supergrupos nas décadas seguintes: Em 1978 já eram contabilizados 35 grupos de heróis que agiam contra o crime, desastres naturais e qualquer ameaça à liberdade e paz em todo o globo.

    Em 1995 já eram contabilizada na população mundial uma porcentagem de 87% de pessoas com algum tipo de superpoder. Em 2017 a estimativa já bate os 96%.


    Num mundo com grande quantidade de pessoas com habilidades extraordinárias regulações precisaram ser criadas. O maior super grupo mundial, a Aliança da Justiça, propôs se responsabilizar por registrar e supervisionar os super heróis. Unidos com o surgimento de novas leis para uso de poderes a profissão de Super Herói foi oficialmente regulamentada.

    Alguns especialistas da Terra 5 acreditam que seu universo poderia possuir vida em outros planetas mas até 2017 não foi possível desenvolver viagem espacial ou nem mesmo existiu alguém com poderes para atravessar o espaço.

    Cada supergrupo funciona como uma pequena empresa onde cada herói é um empregado e recebe um salário, dinheiro que vem de patrocinadores. É comum ver um super herói popular estrear um novo energético num comercial de televisão ou lançar sua própria linha de tênis.
    Ser herói é um emprego popular e paga bem.



    Em 2017 houve quem sentisse as fundações da realidade serem abaladas. Mas não havia o que fazer, o que proteger, se algo ameaçava o planeta inteiro não podia ser localizado nem mesmo pelos mais poderosos heróis da Terra.
    E então o tecido que dividia as dimensões foi rasgado e num instante a Terra 5 se via diante de quatro outras Terras idênticas a ela, mas completamente diferentes.

    Todos os super grupos foram acionados, completamente perdidos eles fizeram o primeiro contato com a Terra 2: desastre define a primeira interação entre cinco magos e um trio de heróis.
    Assim que as comunicações entre as Terras se tornaram possíveis os líderes da Terra 2 acusavam a Terra 5 de invasão de seu território.

    Somente a intervenção diplomática da Terra 1 e o que seria a primeira reunião entre líderes das Terras evitou uma literal guerra de planetas.

    Foi decidido que a Terra 5 enviaria seus heróis mais influentes, alguns até mesmo aposentados, como representantes do planeta.
    Na Terra 1 fora decidido de que haveria uma coalizão de esforços para entender o evento extra-dimensional, garantir comunicação e até mesmo o convívio entre os planetas.
    Emblema II, o filho já aposentado do primeiro grande herói, prontamente apresentou como a Aliança da Justiça funcionava.

    Entendeu-se de que o modelo do grande supergrupo, com alguns ajustes, seria usado para oficializar a coalizão que se tornaria a Aliança Nexus e traria ordem. Essa ordem durou dez anos.



    Nem mesmo os heróis clássicos do despertar da humanidade estariam preparados para os monstros que ceifaram a vida de dois terços da Aliança Nexus.
    Grandes símbolos da Terra 5 como o Gigante de Prata, o Esfinge e a Ultrasunder pereceram na Batalha de Antares.
    Praticamente mais da metade do efetivo heróico da Terra 5 estava morto, em coma ou em choque.

    Grandes monumentos foram erguidos para homenagear seus inspiradores heróis. Mas seis meses se passaram e o universo mudava novamente ao redor da MultiTerra.
    Uma expedição para esse novo universos parece inflamar os corações daqueles que restaram e os especialistas mais otimistas afirmam que essa pode inspirar uma nova era heroica como aquela vista na Segunda Guerra.

    Mas existe uma pequena opinião pública que vem ganhando voz: alguns temem que “dividir” seus heróis com as outras Terras, principalmente a Terra 1, após a grande perda de heróis pode expor a população a mais perigos do que antes e liberar caminho para novos vilões. Enviar mais herois para a expedição espacial parece dar força a essa opinião e pequenos protestos diante do local de lançamento vem ganhando força.

    Os desafios dos heróis restantes da Terra 5 somente começaram.
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 700
    Reputação : 148
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Sobre as Terras

    Mensagem por isaac-sky em Seg Set 25, 2017 11:43 pm

    Terra-Cisma




    Nascido do Cisma
    Divididos os lados
    Um só porém dividido
    Um reino dourado
    E o domínio de um deserto


    Zionis:

    Sociedade escreveu:

    As casas da nobreza são:

    Casa do Marfim
    Casa do Ébano
    Casa do Ouro
    Casa de Bronze

    Casa da Prata (ela parece estar num limiar entre a nobreza e o que parece ser a seguinte categoria).

    As casas de guerra são:

    Casa do Cobre
    Casa de Ferro
    Casa do Níquel

    Algumas casas não parecem pertencer a nenhuma categorização específica, sendo compostas por tipos de pedras preciosas e não exatamente metais.


    Casa do Rubi
    Casa da Esmeralda
    Casa do Jaspe
    Casa do Lápis Lazúli

    O restante das casas são as consideradas menores e que compõem a maioria da população:

    Casa do Granito
    Casa do Arenito
    Casa do Mármore

    Conteúdo patrocinado


    Re: Sobre as Terras

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Dez 17, 2017 12:30 am