Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [Prólogo] Lailah Evans

    Compartilhe
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 406
    Reputação : 37

    Re: [Prólogo] Lailah Evans

    Mensagem por Rosenrot em Seg Maio 29, 2017 11:23 am

    Quando Lailah falou sobre esperar mais um mês ou dois, os Garou junto dela se olharam com ares de preocupação… Tinham dado o melhor que podiam a jovem Lailah e achavam que seria o suficiente por enquanto. A verdade é que não existia um prazo real para se fazer o Ritual de Passagem, mas… Esperar tanto mais tempo?

    - É possível. – Disse Thereze, depois de um momento de silêncio. - Mas não vamos poder ficar com você por mais dois meses, há outros filhotes que precisam ser instruídos, há outras responsabilidades que temos. – Falou a jovem com um suspiro breve. Ela se levantou, para observar o dia que se estendia diante deles.

    - Você pode fazer isso, Lailah. – Disse o homem, chamado Mateu. Ele parecia mais tranquilo do que Thereze, que parecia meio frustrada, o sujeito respirou fundo, olhando para a paisagem em volta. - Está aí, dentro de você. Você só tem que aceitar e acreditar.
    shamps
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1397
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [Prólogo] Lailah Evans

    Mensagem por shamps em Seg Maio 29, 2017 10:16 pm

    A jovem Lailah percebia o desconforto que causava em Thereze e isso a deixava ainda mais deprimida, ela compreendia perfeitamente que os dois adultos tinham mais deveres e que não podiam perder um tempo demasiado com ela. Ela só não sabia como viveria sem ajuda dali em diante.
    Mateu revelou-se mais tranquilo e tentava acalmar os ânimos da jovem.

    - Eu sei que está em mim, Mateu... é só que... tenho medo - falou um pouco sem jeito - eu fico nervosa diante de pessoas estranhas, sei que vou querer ficar atrás de vocês o tempo todo. Se vocês não se importarem com isso...

    Ela suspirou e passou o resto do dia ruminando a ideia e se preparando para o dia da Assembleia. Só precisava acreditar em si. Caminhava de um lado para o outro revivendo suas experiências e repassando mentalmente cada ensinamento dado pela dupla, precisava estar segura. Ela só se sentia firme nas competições hípicas e buscava se inspirar nesses dias para manter sua calma.
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 406
    Reputação : 37

    Re: [Prólogo] Lailah Evans

    Mensagem por Rosenrot em Ter Maio 30, 2017 11:02 am

    – Eu compreendo sua apreensão. Mas não podemos ajudar em seu desafio. Ele é apenas seu e de mais ninguém. – Expôs o homem, tentando dar-lhe uma leve ideia do que aquilo significava. Aquilo o preocupava um pouco, se a jovem não conseguisse concluir o Ritual, teriam que reavaliar tudo que tinham ensinado a jovem e começar tudo de novo.

    - Tente se focar, repassar tudo que lhe ensinamos. Tenho certeza que se sairá bem caso se esforce um pouco para deixar suas limitações de lado. – Afirmou ele.

    […]

    Os dois tinham partido após deixar Lailah de novo em casa, avisando-lhe que a veriam de novo na assembleia, na noite seguinte. Em casa ela pode passar um tempo com a família e com seus animais – e esse era um problema novo que Lailah logo descobriu – os animais tinham certo receio dela – eles podiam sentir a fúria – e teriam de ser acostumados novamente a presença de Lailah.

    De resto, as horas correram normalmente, a família se reuniu para as refeições, conversaram sobre amenidades e tudo mais.

    […]

    A manhã do dia da assembleia amanheceu menos nublada, era possível ver nuvens no céu, mas o leve azul estava lá, com um sol não muito brilhante. Naquela manhã Lailah descobriu que Parentes não participavam de assembleias como aquelas, raro eram os casos que isso poderia ocorrer e foi lhe dito que os Kuhn lhe levariam junto à matilha deles para o local onde seria a assembleia.

    Lailah teria a manhã e parte da tarde toda livre para fazer o que quisesse. Por volta das 15hs da tarde, um lobo cinza, de porte robusto pararia próximo as cercas de sua casa e ela sabia que era hora de ir. O lobo, ela logo descobriria, era Máni, e logo ele se juntaria a outros lobos como ele – um deles sendo Erik – um lobo grande, com o corpo adornado por cicatrizes e junto com os outros, eles partiram rumo das florestas. Lailah teria que se esforçar em sua forma lupina para segui-los. Mas pela primeira vez, também, ela pode ver como uma matilha funcionava em sincronia como se fosse um único ser.

    Na mata, Lailah também pode ver outros e outros lobos, que rumavam para o mesmo lugar que eles. Era bonito, de certa forma, isso não podia negar. Em determinado momento, Lailah pode ouvir a quantidade de uivos – apresentações, como ela tinha aprendido – que eram possível ouvir. A matilha de Fenris que ela seguia também parou e começaram a se apresentar aos uivos, pedindo passagem.

    Lailah precisava fazer o mesmo, como havia sido ensinada.

    OFF:
    Sempre que se aproximar do território de outra matilha é importante pedir passagem primeiro (é uma das Leias da Litania), a passagem pode ser pedida em forma lupina, com um uivo indicando Nome, Nome Tribal (se tiver) Tribo, Augúrio e Posto e em alguns casos parentescos em territórios rurais e selvagens, ou por e-mail/telefone em territórios urbanos.


    Então finalmente entraram nas terras do Caern Chifre do Cervo, e lá Lailah podia notar como era… Puro, como era natural e bonito, sentia-se extremamente bem, apesar de toda a estranheza. A viagem até lá tinha demorado cerca de duas horas, e agora o sol começava a se recolher devagar. Eles foram recepcionados por alguns outros Garou e havia uma festa bastante animada ali. Fogueiras acessas, comida e bebida. Erik e parte da matilha se separaram de Máni e Lailah.

    - Venha. – Tinha dito Máni, ao indicar um local onde uma jovem ruiva como Lailah estava sentada. A jovem se vestia de maneira meio estranha; suas roupas eram bem… Medievais por assim dizer. Pareciam ser feitas de animais e haviam enfeites estranhos na sua cabeça, com penas e ossos. Seu rosto tinha uma pintura tribal esquisita que lhe dava a aparência de uma criatura saída de um pesadelo.

    - Antes-Que-Anoiteça. – Disse Máni, se aproximando da mulher. - Essa é a filhote Lailah, dos Filhos de Gaia. – E a mulher voltou seus olhos para Lailah, olhando-a de cima a baixo por um breve instante, antes de voltar seus olhos para Máni. – Essa é Aine “Antes-Que-Anoiteça”, Laila, Theurge Fianna, filha da Líder desse lugar.

    Próxima a Aine estava outra Lupina, de pelo negro e branco. Aine voltou-se a ela e disse. - Máni "Manto-de-Sombras", filho de Erik "Justiça-Primeva". - Lailah pode notar como a outra ruiva tinha bastante dificuldades em falar a língua comum. - Está é Nimue, filha do Pegasus, esteve sob minha tutela até o dia de hoje, para o ritual.
    Continua aqui
    Conteúdo patrocinado


    Re: [Prólogo] Lailah Evans

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Out 22, 2017 11:50 am