Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [Thomas James Harrison] Entre lâminas e sangue

    Compartilhe
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 527
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    [Thomas James Harrison] Entre lâminas e sangue

    Mensagem por Kether em Seg Jun 05, 2017 1:05 pm

    Thomas havia se despedido dos últimos clientes da barbearia e mudava a placa para fechado. Depois de meses a barbearia fechava antes do início da madrugada, mas havia um motivo especial que mesmo as pessoas mais chegadas não haviam comentado. Hoje, caso Leonora ainda fosse viva, faria 10 anos de casamento. Durante o dia por raríssimos instantes ele até não pensou na data.

    Thomas olhou pela janela de sua barbearia e reparou que um grupo vinha subindo a rua, e possivelmente pudesse querer fazer algum trabalho na barba ou nos cabelos. Ele então apaga as luzes da barbearia e fica observando enquanto os homens passavam apressadamente. Ele reconhece um dos homens, era o sobrinho de um dos agiotas mais perigosos de Londres, já fazia um tempo que ele não via o rapaz e ele havia crescido.

    Alguns dos seus clientes comentavam que ele tinha se saído de Londres e se afastado dos "negócios" do tio e do próprio tio. O homem que seguia com ele usava roupas que não estavam em conformidade com o clima londrino daqueles dias, possivelmente seria um estrangeiro.

    Thomas certificou-se de que a porta estava fechada e seguiu para o fundo da barbearia, onde há uma escada que dá acesso ao seu apartamento, seu bom e velho amigo Ralf, o cachorro, o seguia e por vezes se espremia para poder subir junto com seu dono as escadas.

    Ralf:



    Thomas abre a porta e Ralf passa rapidamente e corre para o cantinho dele onde costuma deitar e esperar pela comida. O cão se deita e fica rolando parando com as patas para cima mostrando a barriga e latindo como se fizesse graça para seu dono o coçar.


    @Jezreel
    Jezreel
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 890
    Reputação : 9
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [Thomas James Harrison] Entre lâminas e sangue

    Mensagem por Jezreel em Qua Jul 26, 2017 12:39 pm

    Era fácil não pensar em Leonora quando estava ocupado. Era por isso que deixava a barbearia aberta até um pouco depois da madrugada. Quanto menos pensasse, menos fragmentado sentiria.  A única rotina que de maneira nenhuma ele abriria mão, foi tomada dele e nem o por quê ele saberia explicar.

    Ao entrar, Thomas quase não repara em Ralf querendo um pouco de atenção.

    - Desculpe, amigo. Hoje é dia dela.

    Foi a última coisa que pronunciou antes de tirar a tampa de uma garrafa de vidro. Sua voz possuía um timbre melancólico e talvez tenha sido baixo demais para alguém ouvir (caso houvesse alguém para ouvir.) O líquido tinha a coloração verdeada e mortal, e à este ponto, Thomas não se importava em morrer um pouco mais, já que todos os dias desde o falecimento, sentia cada vez menos do que era.

    Ele senta em sua poltrona favorita tão velha quanto sua casa. Havia sinais de desgastes, mas insistia que não existia poltrona mais confortável que aquela para seus dois amigos. Em uma das mãos, estava a garrafa que num intervalo de 5 à 8 minutos, tomava mais um gole. Como se cada gole fosse um golpe em sua dor. Na outra, um retrato de si com sua amada quando ainda sabia o significado de  felicidade genuína.
    Eram tempos sombrios para Thomas. Sentia-se solitário, mas não queria companhia de ninguém além de seu amigo Ralf. Possivelmente, a única companhia que aceitaria seria de sua esposa. Pensava em todas as informações que havia conseguido para polícia e nas quase que insignificantes  insignificantes informações que a mesma já o trouxera.

    - Tempos sombrios...
    Recitava ébrio, com a entonação característica das apresentações de teatro que seus amigos insistiam em levá-lo para se distrair.

    Ralf estava ao lado da poltrona. Deitado com a cabeça apoiada em suas duas patas dianteiras. Às vezes quando Thomas fazia algum barulho um pouco mais alto, levantava apenas a cabeça para checar se estava tudo bem. Depois de sua sondagem, voltava à mesma posição.

    - Eu deveria escrever um livro, o que acha, Ralf? Talvez poemas. Desse jeito poderia honrar minhas memórias e ainda ganhar um pouco mais de dinheiro...

    Sua fala embebecida pelo álcool tinha sua cadência diminuída a cada palavra, intercalando com o sono habitual que esta bebida especificamente trazia consigo.

    - Dinheiro. Ria desjeitosamente. Por que iríamos querer dinheiro não é mesmo... - pausava para bocejar. - ... não é mesmo, amigo? Talvez eu morra antes de saber o que aconteceu ali.

    Ralf olhava dentro dos olhos de Harrison, como se pudesse compreendê-lo, como se estivesse olhando para sua alma.
    As lágrimas ameaçam cair. Algumas rebeldes saem sem que Thomas deixasse.

    - Desculpe por isso, amigo. Nós temos que ter fé.

    Ele não se importa em limpar o rastro aquoso em seu rosto e dirige-se à cama. Ralf não espera um convite especial e deita-se em sua cama no quarto de Thomas.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 527
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [Thomas James Harrison] Entre lâminas e sangue

    Mensagem por Kether em Qua Ago 02, 2017 12:59 pm

    Thomas deixa o corpo cair literalmente na cama e sente que Ralf pulara para cima da cama e deitava ao seu lado. No mesmo instante ele começa a sentir com se ele estivesse pregado na cama e o restante do mundo girasse, mais um sintoma de sua embriaguez. "Que se dane!" ele pensa segundos antes de ser acometido de uma dor dilacerante no abdomên, seguida de uma tosse seca incessante que toma todo o seu fôlego. Seu cachorro assustado com a reação de Thomas late quase na mesma frequência com que Thomas tosse.

    Thomas leva a instintivamente mão até a boca enquanto tosse e quando enfim ela passa ele pode constatar que sua mão está suja de sangue. A dor na barriga persiste mas agora de maneira suportável. Ralf parece agora mais calmo, já que ele não estava mais latindo e começava a balançar a cauda e a lamber o rosto de seu dono.

    Thomas que ainda recuperava o fôlego tem a impressão de ter visto alguém em seu apartamento, ele podia apostar que alguém havia cruzado o corredor que levava até a cozinha que dava acesso a porta para a barbearia. Ele tosse ainda mais duas vezes e sente que a garganta está bastante irritada.
    Jezreel
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 890
    Reputação : 9
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [Thomas James Harrison] Entre lâminas e sangue

    Mensagem por Jezreel em Qui Ago 03, 2017 2:36 pm

    Recuperando-se de suas tosses, engole saliva para amenizar a irritação de sua garganta até poder alcançar sua bebida. Ao beber, pigarreia para limpar possíveis resíduos entre suas cordas vocais e vai enfrente segurando a garrafa de vidro como arma contra um possível ladrão. Suas passadas são lentas para evitar ser ouvido.

    - Ralf, vamos ver o que está acontecendo por aqui. Sussura.

    Logo após ouvir seu nome, o cachorro vai ao encontro de seu dono, seguindo-o até onde Thomas determinasse.
    Conteúdo patrocinado


    Re: [Thomas James Harrison] Entre lâminas e sangue

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 10:59 pm