Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Compartilhe
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 614
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Exalted em Sex Set 01, 2017 5:34 pm

    Considerando as opções, a escolha de Steel para a liderança desta missão realmente me parece a mais acertada, estamos nos jogando em um planeta desconhecido, e em meio a uma guerra, devemos nos manter atentos a possíveis conflitos, o militar mais experiente tem conhecimento suficiente para organizar todo o grupo em terra, isso pode ser a diferença entre uma equipe concisa e objetiva e uma onde cada um segue em uma direção tomando decisões aleatórias.

    Aceno com a cabeça afirmativamente para Steel enquanto a Samurai fala, tento forçar feições sérias, como se concordasse com algo muito importante, mas não consigo manter a seriedade por muito tempo, então faço um joinha com um sorriso.

    O meio leão meio escorpião fala, e isso me assusta por um momento, em que deixo escapar uma expressão de surpresa, não imaginei que era uma pessoa, talvez um tipo de animal híbrido evoluído, mas não uma pessoa…

    Quando estivermos entrando na nave, me aproximo dele:

    - Cara, você tá… err… pelado! Precisa de umas roupas ou coisa assim? Posso te arranjar umas.

    A Samurai parece bem decidida e sensata, espero que isso se mantenha quando os problemas aparecerem, não aceitei fazer parte desta missão pra forçar nada sobre quem quer que seja, espero que continue assim, acima de tudo, as decisões de cada planeta devem ser soberanas, cabe a nós apresentar as vantagens, no fim, todos ganhamos, seria bom mesmo é terminar o conflito nesse planeta e saírmos daqui com todos eles em paz.

    Artemis é sempre uma comédia, é uma boa ter alguém pra quebrar o gelo, apesar da Amber já ter feito isso também… bom, ela estava alcoolizada, então ainda não dá pra saber se ela é aquilo mesmo o tempo todo.

    Steel escreveu:-Vocês só podem estar de sacanagem. Eu? Líder? Vocês não prestaram atenção em nada que eu falei? É pegadinha né? Cadê a câmera? -Respirou fundo, estava soando como um velho, deuses, ele estava velho.   - Ok, não façam nada idiota. Não quero ser responsabilizado pela morte de ninguém.

    - Hahaha, você é o militar mais experiente aqui, faz sentido que seja escolhido para liderar!

    Assim que a nave passa pela atmosfera, e consequentemente começa a vibrar pela turbulência, sinto um formigamento estranho, mas prefiro não falar nada ainda, só olho em volta, se alguém mais aparenta ter sentido isso, a magia aqui parece diferente.

    Artemis anuncia que chegamos, considero fazer um reconhecimento da área antes de irmos todos, mas claro que não vou passar por cima do líder que eu mesmo ajudei a escolher, olho todos e minha visão para ao chegar na Cheyenne, sorrio levemente, e digo ainda olhando pra ela:

    - Steel, acho uma boa idéia alguém ir na frente para fazer o reconhecimento do terreno antes de chegarmos muito perto com uma nave deste tamanho, se permitir, gostaria de ir com a Srta. Cheyenne fazer este reconhecimento!

    Diz que sim, diz que sim, diz que sim!! Enquanto espero a resposta fico olhando pra ela e rindo.
    MINDGAME
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 861
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por MINDGAME em Sex Set 01, 2017 5:36 pm

    (Off = OMNIAPP - Hacking Vehicles: Technology +20 +SECOND CHANCE) MINDGAME efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    4 , 7

    (Off = OMNIAPP - Hacking Vehicles: Technology +20 +SECOND CHANCE) MINDGAME efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    16 , 5

    (Off = OMNIAPP - Hacking Vehicles: Technology +20 +SECOND CHANCE) MINDGAME efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    1 , 14

    (Off = OMNIAPP - Hacking Vehicles: Technology +20 +SECOND CHANCE) MINDGAME efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    8 , 8
    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 248
    Reputação : 14
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Zer0 em Sex Set 01, 2017 7:08 pm

    Steel olhou para o Djinn e por um momento pareceu não entender a pergunta. Curvou um pouco a cabeça, encarou o Djinn como se ele fosse um recruta que sugeria algo idiota e óbvio como "Vamos matar eles!" E disse, com sarcasmo em cada sílaba:

    -E como você vai fazer isso, Gênio? Não temos outro meio de transporte, você vai como? Voando?... Espere um minuto, você é um Gênio de verdade... Você sabe voar? Cacete, isso é confuso.

    O militar instintivamente levou a mão ao queixo, pensando... Jogar soldados sem paraquedas para fora da aeronave geralmente era contra o protocolo. Ele não sabia como se comportar nessa situação. Reconhecer o terreno seria uma boa. Falou, ainda sem muita certeza:

    -Ok, eu nunca trabalhei com gente que voa antes. Parece uma boa opção. O que acha Cheyenne?
    MINDGAME
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 861
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por MINDGAME em Sex Set 01, 2017 11:13 pm

    (Off = OMNIAPP - Hacking Vehicles: Technology +20 +SECOND CHANCE) MINDGAME efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    2 , 15
    MINDGAME
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 861
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por MINDGAME em Sab Set 02, 2017 2:49 am

    Legendas: -Fala ou "Escrita", "Pensamentos", "Id", "Ego", "Superego", (Offs)

    Atens escreveu:Senti que estava! Todos nós!
    -Eu sei. Foi intencional.



    Atens escreveu:Algumas coisas não tem concerto... simplesmente não tem. Essa é uma delas.
    -Eu sou uma máquina, majestade, e ainda assim acho a sua falta de fé perturbadora.



    Atens escreveu:Eu disse que vou pará-lo; que não vou deixar ferir inocentes e não destruí-lo! Eu não... Eu não faria isso!
    -Você não prestou atenção no que eu disse, Atens?! Eu já morri.
    As funções biológicas deste corpo, por mais orgânicas que pareçam, são artificiais. O que você vê agora é o mesmo que vê ao observar uma estrela distante. Apenas uma imagem de algo que já se foi há muito tempo.

    Toco a face da Dryad com suavidade, secando um pouco de suas lágrimas.
    "(Empolgada) Ela ta tão na sua!"
    -Os humanos são egoístas por natureza, majestade, e eu conheço a história dos demais povos... incluindo os de Athantis. Não são tão diferentes. Na guerra eterna entre nós mesmos, só há uma forma de encontrar paz: através da mão rígida e punitiva de um soberano.
    Quando eu te conheci eu soube que estava perante um verdadeiro Leviatã. Ainda assim, você não quer se tornar o que eu me tornei... e é por isso que confio em você. Acredito que o seu império pode trazer paz ao resto de nós se não for limitado a apenas o seu próprio povo.
    Não posso mudar o que eu fiz e nem o que eu sou. E o que eu sou pode se tornar algo que você deva parar. Algo que você deva punir.
    Eu espero que esse dia nunca chegue, mas, se chegar, não deixe que a luz de uma estrela morta afete o seu julgamento.

    Faço uma pausa a olhando nos olhos e não evito flertar novamente com seus lábios.
    "(Desesperada) Ace... por favor!"
    "Ela não está dando nenhum sinal de que quer isso, Id..."
    "É claro que não está! Você conhece os sortilégios dela! E sabe que se ela não quisesse, você também não iria querer!"
    "...
    Espera, você está subvertendo a lógica da Ego para os seus propósitos?"

    "(Dissimulada) ... Não...
    ... a menos que ache isso sexy, aí sim!"

    Suspiro.
    -Até esse dia chegar... eu quero fazer parte disso. E eu não quero perder você também.
    Avanço sutilmente contra seus lábios, mas paro pouco antes de tocá-los e observo sua reação.
    "(Desesperada) NÃO! Continua! Por que você parou?"
    "Já disse que não tem graça se for contra a vontade."
    Se a Atens desviar ou se afastar:
    "(Desapontada) Você não sabe nada sobre diversão, Ace... podia ter aproveitado a oportunidade..."
    Se a Atens não desviar ou se afastar:
    "(Desesperada) Ace, se você ainda quer, é porque ela também quer!"
    Finalmente beijo seus lábios.
    "(Empolgada) Isso! ISSO!!!"
    Acolho seu rosto com as minhas mãos.
    Se a Atens não corresponder ou finalmente se afastar:
    "(Desapontada) Aaaaaaah... por que?"
    Se a Atens corresponder:
    A pressiono contra o meu corpo com uma das mãos e desliso a outra pela sua nuca, acolhendo sua cabeça, mas algo parece errado ali e eu não sinto o prazer que deveria.
    "(Desapontada) O que houve?"
    "...
    Eu... não posso fazer isso com ela."

    "(Desapontada) O que quer dizer?"
    Me afasto desviando o olhar, transparecendo certa frustração.
    -Desculpe... majestade.
    Faço uma pausa, tentando organizar meus pensamentos.
    -Acho... que devemos voltar.
    Sem direcionar o olhar a Dryad, caminho na direção do salão que deixamos e, após alguns passos, quebro o silêncio em um tom sério e reflexivo.
    -Eu... tive que me desvincular de todas as memórias da Arian para poder seguir em frente.
    Tudo o que eu vivi com ela e o que eu sentia por ela, agora são como histórias de outra pessoa. E o que essa outra pessoa tinha... era único.
    Não acredito que eu possa ter isso de novo e, se eu puder, não tenho certeza de que eu possa superar outra vez.
    Estamos sendo sinceros um com o outro... e a verdade é que eu não busco mais do que diversão nisso tudo.

    Jezreel
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 780
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Jezreel em Dom Set 03, 2017 6:43 pm

    Samurai Rubra. escreveu:Não sabemos como são os planetas que encontraremos, mas esse em específico está. Com as informações que temos, existem dois conflitos armados. A Equipe Azul se dividiu em duas e está agindo no foco de duas transmissões envolvidas nesses conflitos. E quanto a implantar a paz...somos a Aliança, nós oferecemos uma boa alternativa, demonstramos que somos os mocinhos. Se eles não aceitarem, pegamos nossas coisas, tiramos a poeira das botas e vamos para o próximo

    "Talvez esse jeito não terei problemas em seguir suas ordens. Se é que ela esteja falando a verdade..."

    Enquanto o doutor se direcionava à nave, a figura mística aproximou-se dele.


    Gênio escreveu:- Cara, você tá… err… pelado! Precisa de umas roupas ou coisa assim? Posso te arranjar umas.

    A Quimera olha diretamente em seus olhos desacreditado.
    "Ele está mesmo nos tratando como iguais?" Não baixe a guarda tão rapidamente, você sabe o que acontece quando se baixa a guarda...

    Equilibra-se em duas patas para ficar na mesma altura que ele, com uma feição analítica. O ferrão vira de um lado para o outro, mas nunca saindo da direção do gênio.

    - E você seria?

    Seus olhos amarelos intensificavam aguardando a resposta.

    ___________________________________________________________________________________________________________________________________________

    "Mais uma vez estamos separados do grupo... Provavelmente devido à nosso atual tamanho. Será que é só por isto?

    A quimera acomoda-se dando atenção à janela que possuía. A única coisa que pensava era terminar a missão logo para poder voltar ao laboratório. A saudade de Lílian o dominava quando só, mas também o dava forças para permanecer seguindo as regras que lhe foram impostas.
    Ao chegar em seu destino, a vontade era de saltar e resolver tudo por conta própria, mas havia um protocolo e se não o seguisse, diria adeus a sua única esperança.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 614
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Exalted em Seg Set 04, 2017 8:20 am

    Steel escreveu:-E como você vai fazer isso, Gênio? Não temos outro meio de transporte, você vai como? Voando?... Espere um minuto, você é um Gênio de verdade... Você sabe voar? Cacete, isso é confuso.

    - Oh, sim, vou voando, hahaha, não se preocupe com isso, daqui a pouco você se acostuma...

    Existe peso na voz do soldado, eu vejo alguém preocupado e cansado, mesmo que tenha sido rápida, foi uma boa escolha colocá-lo na liderança, nenhum dos outros parece levar consigo lembranças de guerras, precauções, por assim dizer, tenho certeza que ele não vai fazer más escolhas, quem sabe, ao conhecê-lo melhor eu também possa ajudar ele com alguma coisa...

    Steel escreveu:-Ok, eu nunca trabalhei com gente que voa antes. Parece uma boa opção. O que acha Cheyenne?

    Ei, foi ela quem me perguntou sobre um tapete mágico, é claro que não vai negar, é a oportunidade de uma vida, então apenas por educação, eu digo, olhando pra ela:

    - Ela concorda, não é mesmo?

    Pego a garota pela mão, e a levo até a comporta da nave, onde um tapete está estendido no chão, olho na direção dela com um sorriso, ponho ela sobre o tapete, aperto o botão que abre a comporta e por fim eu também subo nele, olho a reação da garota, que imagino ser de descrédito e digo:

    - Vamos Cheyenne, vou lhe mostrar o mundo!

    Assim que a comporta termina de se abrir, digo a ela pra se segurar, estendendo a mão e saio voando da nave, rindo.

    Risada do Djinn:

    Nos primeiros minutos de voo, canto a mesma música do filme Aladdin, sentado perto dela, imitando a cena do filme.

    Mantenho o tapete a uma boa altitude, evitando nos aproximar mais do que o necessário dos destroços, fazendo a volta em torno deles para termos uma visão melhor do que acontece lá embaixo, apesar da brincadeira inicial, sigo as orientações da soldado para conseguirmos o intel necessário, voltando à nave em seguida pra atualizar aos outros.




    Quimera escreveu:- E você seria?

    Insight +6 +Second Chance - Tentando entender o doutor.
    Exalted efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    11 , 5

    - Ah sim, me desculpe, me chamo Al'Karim, mas todos aqui me chamam de Djinn, ou Gênio.
    Flamesh
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 100
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Flamesh em Ter Set 05, 2017 10:22 pm


    Cheyenne escreveu:É um modelo novo, ouvi dizer que o que usou em Antares foi perdido

    Amber escutava enquanto adimirava aquela armadura. Aquela batalha que ficou famosa, a de Antares, tornou muita gente famosa... A Samurai era uma delas. Amber imaginava tudo o que passaram e logo pegou-se pensando que se ela mesma estivesse naquela batalha provavelmente ia se ferrar no primeiro minuto. Logo após, ela tornou a olhar a mulher novamente, ela não estava olhando... Não sabia bem o que pensar dela, mas ela dava calafrios, de alguma forma.

    "Foda-se, se ela for a não-mãe-do-ano, vou descobrir!"

    Quimera escreveu:- Todos os planetas que iremos estão em guerra? Caso eles não nos aceitem, nós iremos implantar essa nossa paz à força?

    A garota tentou disfarçar o espanto, aquela coisa falava mesmo??? Ok, ok... Não devia estar impressionada, existiam alguns mutantes que pareciam bicho na Terra 5, mas cara... Aquilo lá era muito bizarro, nunca viu nada como ele... Mas mesmo assim não mudava que ainda assim, era muito maneiro estar numa missão com um. Queria ir lá e falar com ele, mas não sabia como abordá-lo sem parecer estranho e bizarro, queria conversar com ele, droga... Começava a ver ele como se fosse um bicho que sabe fazer truques, e não era bem assim... Imaginava ela...

    "Deus, estamos falando em ser Tiranos e você fica pensando no cara-fera? Foco Amber!!!"

    Samurai Rubra escreveu:- Não sabemos como são os planetas que encontraremos, mas esse em específico está. Com as informações que temos, existem dois conflitos armados. A Equipe Azul se dividiu em duas e está agindo no foco de duas transmissões envolvidas nesses conflitos. E quanto a implantar a paz...somos a Aliança, nós oferecemos uma boa alternativa, demonstramos que somos os mocinhos. Se eles não aceitarem, pegamos nossas coisas, tiramos a poeira das botas e vamos para o próximo

    "Ah, então é paz mesmo... mas mesmo assim... Cara, nós vamos pro meio do fogo-cruzado."

    Logo, esses detalhes eram esclarecidos, Amber ainda estava apreensiva mas tentava se mostrar confiante, ou ao menos não assustada, se conseguisse se mostrar apenas não assustada já estaria de ótimo tamanho. Eles adentravam na cabine e sentava-se ao lado de Cheyenne. Steel dizia:

    Steel escreveu:-Vocês só podem estar de sacanagem. Eu? Líder? Vocês não prestaram atenção em nada que eu falei? É pegadinha né? Cadê a câmera? - Respirou fundo, estava soando como um velho, deuses, ele estava velho. - Ok, não façam nada idiota. Não quero ser responsabilizado pela morte de ninguém.

    Al escreveu:- Hahaha, você é o militar mais experiente aqui, faz sentido que seja escolhido para liderar!

    Não era bem assim que Amber via os líderes falando, era sempre algo do tipo "Ninguem fica pra trás no meu turno", na verdade o que Steel disse fora bem desanimador, e realmente se ele continuasse nessa ele não seria o líder denovo, pelo menos não por Amber, mas ainda era cedo, uma falta não era Game Over! A garota só ignorou isso, preferindo ficar com a ultima frase do velhote e perguntava ao grupo.

    - Tem montanha russa lá de onde vocês vem? Acho que isso aqui vai ser tipo isso!

    Ok, não gostava muito da ideia de ser empurrada pra uma órbita planetária, mas ver aquilo como montanha russa ajudava a deixar aquilo mais leve, e até mais divertido, não fazia muito tempo que descobrira que podia voar, mas resolveu não falar nada ainda, embora Arthemis tivesse brincado, talvez todos esses caras pudessem voar, era um clichê afinal de contas.

    Logo quando mergulhavam, Amber sentia algo estranho... Não era a sensação como a de uma montanha russa, era diferente de tudo o que havia sentido, e não sabia dizer se isso era legal ou não... Olhava para todos, não sabiam se eles tinham sentido isso também ou não.

    Amber então olhava para a janela e via tudo aquilo como uma montanha russa/viagem de avião. Ficou impressionada com a visão, era uma coisa diferente, um ambiente completamente diferente de qualquer um que já estivera, mas claro... Não era completamente nova, pareciam os Canyons de Nevada, mas droga, estavam na terra dos aliens, LEGAL!!!

    Eles então viam o local onde a nave da Terra 4 tinha emitido o sinal.

    Athemis escreveu:- E ae chefinhos. Como vão querer fazer? A gente vai pousar perto disso aí? É a origem do sinal!

    Steel escreveu:-Sim, aproxime-se com cuidado, fique de olho no radar. Se isso for uma armadilha esteja pronta para ela. Imagino que ninguém quer ficar esquentando os bancos, não é? Já que a nave tem piloto automático podemos descer todos. O desembarque é um dos momentos mais críticos de uma missão, vamos tentar diminuir o tempo de exposição, sem perder muito tempo para descer, entenderam? Após o desembarque Ártemis pode levar a nave para uma altitude segura e esperar nosso sinal para vir nos buscar. Alguém discorda?


    - Concordo totalmente!

    Al escreveu:- Steel, acho uma boa idéia alguém ir na frente para fazer o reconhecimento do terreno antes de chegarmos muito perto com uma nave deste tamanho, se permitir, gostaria de ir com a Srta. Cheyenne fazer este reconhecimento!

    Por um momento Amber ia concordar, dizer que achava uma boa ideia, mas do jeito que o Steel começava a olhá-lo, ela logo achou melhor ficar quieta... Pela visão do mais experiente aquela era uma ação muito burra, e logo Amber também se sentiu burra, pois tinha achado uma boa ideia mesmo.

    Steel escreveu:-E como você vai fazer isso, Gênio? Não temos outro meio de transporte, você vai como? Voando?... Espere um minuto, você é um Gênio de verdade... Você sabe voar? Cacete, isso é confuso.

    Amber logo se inclinou, como uma criança curiosa que estava doida pra falar alguma coisa, mas estava esperando a oportunidade e a chance de falar.

    Al escreveu:- Oh, sim, vou voando, hahaha, não se preocupe com isso, daqui a pouco você se acostuma...

    Steel escreveu:-Ok, eu nunca trabalhei com gente que voa antes. Parece uma boa opção. O que acha Cheyenne?

    Amber então olhou para Cheyenne, mas queria que a loira perguntasse à ela em seguida o que Amber achava disso, pra poder dizer que também podia ir voar lá fora.

    Al escreveu:- Ela concorda, não é mesmo?

    "CARALHO, OLHEM PRA MIM!!!!"

    O Al nem deixava Cheyenne responder, pegava ela pelo braço, abria a comporta e saía num fodendo tapete mágico!!! Amber não imaginava ver aquilo tão cedo... Caramba... É então que a atenção volta-se para ela e Amber diz:

    - É que... Eu sei voar também...

    Logo Steel dizia para ir com eles, e Amber então se levantava e abria a comporta. Ela olhou para baixo, achou que era melhor não simplesmente sair voando, não queria botar fogo na nave... Então ela cria coragem, contava até 3...

    "1...2...3..."

    E então Amber fechava os olhos e dava um passo para frente logo saindo voando deixando um rastro de fogo atrás de si.

    -Caramba...

    Disse ela a si mesma suspirando e com o coração batendo forte, ainda tinha de se acostumar com isso 100%. Ela então via o gênio e os seguia, a tempo de... Escutar ele... Cantando... Uma coisa... Estranha... Abraçando Cheyenne...

    "Oh droga... Acho que to sendo uma empata foda..."

    Amber então mantinha distância, apenas para não perdê-los de vista, mas não conseguia não escutar o gênio cantando aquela música brega e começava a segurar a risada com a mão, até que finalmente o gênio parava de cantar e se aproximava ficando lado a lado deles que podiam ver o rastro de fogo sendo deixado para trás, como um foguete.

    - Hey guys...

    Dizia com um sorriso travesso, como sinal claro da ironia que tinha visto toda a cena bizarra e engraçada, mas nada disse, apenas seguiu com eles, porém chegando perto para o reconhecimento primário, Amber fazia mais um reconhecimento em uma área um pouco mais além, para garantir que não haviam só emboscadas no local onde pousariam, mas nos arredores deles também, e então voltaria para a nave.


    isaac-sky
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 485
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por isaac-sky em Qui Set 07, 2017 1:06 am

    OFF:
    Spoiler:

    Devido ao atraso de post, +1PH para todos


    Equipe Laranja:


    Equipe Laranja









    Steel




    Flamesh




    Djinn




    Morrigan




    Cheyenne




    Rhys/Quantum



    Dr. Quimera


    Alguns ansiosos, outros tensos, a Equipe Laranja se aproxima do sinal da nave da Terra 4.

    Morrigan nota a tensão em Rhys, ele não diz nada mas pressiona os punhos lentamente e os solta, como se ensaiasse um golpe ou movimento. Essa missão era muito diferente do que os dois lidaram juntos nas ruas da Terra 5.

    Liderados no momento pelo experiente Steel, ele indica como deveriam se aproximar do local.
    Steel vai até sua armadura e a veste. Morrigan, Rhys e o Quimera igualmente ficam na nave aguardando o pouso.

    A escotilha da nave se abria, pronta para que os membros que voassem saltassem no ar.

    Djinn escreveu:- Steel, acho uma boa idéia alguém ir na frente para fazer o reconhecimento do terreno antes de chegarmos muito perto com uma nave deste tamanho, se permitir, gostaria de ir com a Srta. Cheyenne fazer este reconhecimento!

    [Cheyenne]:Que? Peraí gênio, por que eu? - a soldado protesta por um instante - O lance do tapete era uma piada... - ela diz receosa.

    Steel escreveu:-Ok, eu nunca trabalhei com gente que voa antes. Parece uma boa opção. O que acha Cheyenne?

    [Cheyenne]:Que eu vou me arrepender de não ter trazido um paraquedas. Vamos gênio, que se dane - a soldado concorda

    Djinn escreveu:- Vamos Cheyenne, vou lhe mostrar o mundo!

    [Cheyenne]:Se você cantar eu te dou um tiro - ela diz ao ser puxada repentinamente.

    Mesmo assim o gênio ainda brinca com a soldado, cantando a música e rindo. Era um vôo mais do que engraçado para ele.
    Ela se segura como pode no tapete, confusa como funciona. Apesar dos protestos quanto ao jeito escrachado do gênio ela não parece se incomodar muito com a cantoria em si.

    Amber os acompanha. Suas chamas cortam o ar como um luminoso ponto vermelho.

    Amber escreveu:- Hey guys...

    [Cheyenne]:Se contarem isso pro meu pelotão eu mato vocês enquanto dormem - ela diz gritando diante do vento forte.

    O grupo então estava dividido entre aqueles que voavam para reconhecimento e quem ficou na nave.




    O local possuia formação de solo rochosa. Era possível ver a grande nave, destroçada e abandonada já a algum tempo, logo a frente.

    [Cheyenne]:Acho que isso é um Cruzador Militar. Os caras da Terra 4 não fazem muito desses - ela comenta, aparentemente entendida do assunto - Conseguem ver algo mais?

    (Exalted e Flamesh, podem rolar dois testes de perception cada. Livres pra se aproximarem da maneira que quiserem também)




    Seguindo as ordens de Steel, Quimera, Respawn, Quantum e Steel aterrissam no solo rochoso. A visão da grande nave era tapada por uma porção de rochas vermelhas. Teriam de andar para alcançar a estrutura.

    [Artemis]:Vou manter a nave no ar chefinho! - diz a IA com uma piscadela. O caça ergue vôo e começa a subir, se distanciando do grupo.

    O lugar é completamente deserto, não parece haver qualquer tipo de vida ali. Quimera não sente a presença de nenhum tipo de animal. Com seu conhecimento de biologia o doutor sabe que até mesmo em desertos há algum tipo de vida, nem que seja de insetos.

    [Quantum]:"Vamos acabar logo com isso" - diz o vigilante para Morrigan e começa a andar na frente, ignorando os demais. Ele parece incomodado com algo.

    (Sintam-se livres também para explorar da maneira que preferirem)


    Mecanica
    Spoiler:


    Flamesh
    +1PH, +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 8
    Pontos de poder: 133



    Steel
    +1PH, +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 7
    Pontos de poder: 138



    Djinn
    +1PH, +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 5
    Pontos de poder: 136



    Dr Quimera
    +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 4
    Pontos de poder: 133


    Morrigan
    +1PH, +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 4
    Pontos de poder: 128








    Grupo 1:


    Grupo 1







    Reaper





    Antípoda




    Orochi





    Beast Girl





    Adrastrea




    Anonimo


    @Claude Speedy:


    Envolvido no combate com o mascarado de exosuit, Anônimo continua a utilizar de sua experiência para lutar.

    Anonimo escreveu:Anônimo: -Você esta indo bem! Eu já volto!/quote]

    [Adrastrea]:Tá...ok - diz o herói, confuso.

    O vigilante corre para o balcão, o Exosuit chega a fitar a direção em que correu mas não conseguiu acompanhar devido ao heroi azul à sua frente.

    Anônimo ouve o som de mais socos sendo trocados enquanto corre.

    Anonimo escreveu:Anônimo: -Eu disse para você ficar afastada! Eu ia dar um jeito... Me acompanhe até onde estão as armas, Candy!

    [Candy]:Foi a Katherin! Ela foi buscar a arma! - grita a mulher. Indo até o fundo do saloon o vigilante vê a mulher ruiva tirar um rifle da parede.


    [Katherin]:M-Mais deles, ao redor do saloon - ela diz ofegante, abraçando a arma, sem se virar para Anônimo.


    @Lyvio:


    Orochi escreveu:-Antípoda, você me parece ser bem sincera...você acha que eu devo parar de falar que sou um Deus, fazer essas apresentações? Eu gosto d tudo isso, mas parece que os outros se incomodam, só podme estar com inveja...

    A heroína parece muito incomodada com a pergunta.

    [Antípoda]:Já somos aliens para eles Orochi, não tente deixar isso mais esquisito do que já é - ela diz, ríspida.

    Orochi escreveu:-Qual seu nome mesmo Cowboy?

    [Homem]: Marston, me chame de Marston.

    Diante das pessoas na igreja, o herói se pronuncia em sinal de paz.

    Orochi escreveu:-Acalmem-se, eu não sou inimigo nem de vocês nem dos Mascarados, vim em auxilio para garantir a paz. Culturas diferentes não são indicativos de que um ou outro lado tenha que obrigar um ou outro lado a alguma coisa.

    O homem de bigode e charuto pigarreia e se aproxima de Orochi, guardando seu revolver no coldre.

    [Ezekiel]:Ora ora, esse pelo menos não esconde o rosto feito os outros.

    Uma mulher de véu preto se aproxima, ela não carrega nenhuma arma.

    [Martha]: Não seja tolo Ezekiel, ele deve ser um deles. Os Fundadores confiarem neles foi o pior erro que poderíamos cometer.

    [Ezekiel]: Ei mulher, que tal deixar a discussão pros...

    [color=yellow][Jebediah]: Calem a boca e deixem o homem falar -[color=undefined] dizia o homem de mais idade, ele carrega uma picareta nas costas.

    Orochi nota que Antípoda não está mais em seu campo de visão, ela parece ter saído.

    Orochi escreveu:-Então vocês sabem minha lígua, você parece ser um nivel superior aos buchas de canhão que atacavam a cidade e sequer sabiam inglês. É exatamente com vocês que quero conversar.


    [Mascarado]:Hora, pra fazer o meu dia, agora eu pareço com um Karnotaur - o mascarado fala com sarcasmo - O nome é Abbhel, e eu adoraria conversar assim que me desamarrarem e escutarem o que eu tenho a dizer.

    Um homem asiático ameaça dar outra coronhada em Abbhel.

    [Ezekiel]: E quem é você? - disse o homem tirando o charuto da boca. O herói pode sentir a fumaça em seu rosto.



    Mecanica
    Spoiler:



    Orochi
    +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 10
    Pontos de poder: 163




    O Anônimo
    +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 13
    Pontos de poder: 159








    Grupo 2:



    Grupo 2







    Ace




    Atens



    Ren



    Ron



    Perz



    Druida


    Quasar


    Ace escreveu:-Senhorita Bris, pode me dizer se tem batom na minha boca?

    [Adurna]:Err...não sei, acho que está limpo. Por que teria...tá, eu não vou perguntar - ela conclui, um tanto confusa.

    Atens escreveu:Atens- Você consegue. Vá junto com alguém e mude o foco de seus pensamentos durante o caminho. Pense no seu lugar favorito, visualize-o. Costuma me ajudar quando eu preciso. -

    Adurna respira fundo mas acena positivamente para a Imperatriz.

    Ace decide voar com seu próprio equipamento ao invés de confiar nas motos de Ebon. Já pensando na dificuldade da Druida, Cannon consegue uma alternativa não ortodoxa.

    Ace escreveu:
    -Senhorita Bris, antes de irmos, pode me dizer se o cheiro desse incenso te lembra alguma coisa?

    [Adurna]:Lírios...

    A druida faz menção de dizer algo mas é tomada pela quimíca forte da invenção de Cannon, desmaiando nos braços de Ace.

    Enquanto isso a rivalidade de Perz e Ron parece querer eclodir a qualquer instante.

    Atens escreveu:Atens- Não temos tempo pra isso!

    O jedi e o guerreiro dryad se encaram por alguns instantes. Ron é pego de surpresa quando sente a mão de Quasar sobre seu ombro.

    [Quasar]:Vamos, eu preciso que alguém assuma o controle da moto se eu cair no sono - ela diz puxando Ron. Ele olha para Ren, como se esperasse uma reação, mas apenas é levado até a moto.

    Atens nota um sorriso escondido no rosto de Perz, ele estava de certa forma satisfeito.

    Ace voando graças a sua composição robótica, Perz pilotando com Atens, Ren sozinha e Quasar com Ron. Eles erguem vôo, atingindo alta velocidade desde início.

    [Ren]:É a droga da minha moto que tá virando pra um lado sozinha - comenta a dryad, confusa em como pilotar seu veículo.


    O tráfego de veículos voadores é grande, parece ser um momento de rush em Zionis no distrito do Bronze.

    Graças a sua conexão já estabelecida com os equipamentos interligados na cidade, Ace consegue notar um alerta enviado à alguns terminais.


    Membros da Guarda de Prata utilizando veículos voadores semelhantes se aproximam.

    [Perz]:Imperatriz, se segure - o jedi faz uma curva brusca para a esquerda, tempo suficiente de desviar de um míssil.
    A aglomeração de veículos voadores começa a se dispersar, fugindo do que parecia ser o início de uma perseguição.

    [Ren]:Essa porcaria de moto não... ahrg - a dryad parecia irritada com seu equipamento.

    Ace, atento a quem estaria se saindo pior na pilotagem, consegue hackear a moto de Ren e ajuda-la a estabiliza-la. Esforço que lhe dá manobras o suficiente para desviar de cinco disparos.

    Quasar consegue desviar de outros cinco mísseis, mas o último passa de raspão, quase atingindo a moto em cheio.

    Sete motos sendo guiadas por Guardas estão próximas a Equipe, todas vindo da retaguarda.  


    Mecanica
    Spoiler:



    Ace
    +1PH, +1PH (Nexus), +1PH (Geral)
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 21
    Pontos de poder: 163




    Atens
    +1PH (Geral),+1PH (Nexus), +1PH
    Data: 12 de Abril de 2027
    Vitalidade: Ok
    Condição: Ok
    Pontos heroicos: 21
    Pontos de poder: 163

    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6838
    Reputação : 9
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Lyvio em Qui Set 07, 2017 5:38 pm

    A pergunta de Orochi parece ter incomodado bastante Antípode que lhe respondeu de modo ríspido

    [Antípoda]:Já somos aliens para eles Orochi, não tente deixar isso mais esquisito do que já é - ela diz, ríspida.

    Orochi não entendeu se ela se referia aos homens ou a tripulação da nave ou aos dois, não importava, afinal, seus modos realmente pareciam incomodar as pessoas, talvez fosse hora de repensar seu comportamento, ser mais maduro quem sabe? Ele fica em silêncio após a resposta da moça refletindo.

    Assim que se recompõe, o deus vira-se para o homem indagando-o sobre seu nome e rapidamente ele responde:.

    [Homem]: Marston, me chame de Marston.

    Orochi adentra a igreja sinalizando a paz para evitar mais problemas.

    Porém uma discurssão se inicia e assim que todos e o mascarado falam ele se pronuncia:

    -Primeiro, eu já falei que não faço parte de nada que se refere a estes mascarados. Eu não sou daqui, digamos que sou um forasteiro que recebeu um pedido de socorro vindo deste vilarejo e quando cheguei me deparei com um ataque dos mascarados contra vocês e acabei me tornando alvo deles, mas suas capacidades são ridículas diante de mim e absolutamente nada puderam fazer...Então finalmente salvei o senhor Masrton aqui e eel me disse que viesse para cá.

    Aqui estou para ajuda-los.


    Orochi encerrava as palavras encarando o mascarado preso.

    Quando um idoso bafora em sua cara um cachimbo e indaga-o quem é. O deus balança a mão em sua frente para espalhar a fumaça, inclina sua cabeça para baixo para enxergar o homem e prontamente responde.

    -Me chamo Yamato no Orochi e como disse, vim para tentar buscar a paz entre vocês e os mascarados. Agora me digam quem são "os outros" Quem são os fundadores? E eles confiaram em quem?

    Muitas dúvidas pairavam na cabeça do deus e essa era uma boa hora para conseguir informações sobre quem era quem alí, seus objetivos e os motivos dessa guerra covarde.

    Assim que indaga o mascarado preso pede que seja solto para que ele fale querendo que os demais o escutem. Orochi olha desconfiado para o homem, seu olhar era frio e encarava-os nos olhos, então dirige a palavra para o oriental que estava junto ao mascarado:

    -Você, qual o seu nome?

    Logo em seguida voltava-separa o mascarado, o encara por alguns segundos e se pronuncia:

    -Para falar você não precisa ser solto, pelo que estou vendo, sua boca não está amordaçada, portanto, pode começar a falar...Tenha certeza que analisarei cada uma de suas palavras e lhe bombardearei com perguntas. E antes de tudo, diga-me como fazer seus capachos pararem d atacar o vilarejo e meus companheiros que vieram em paz. Já derrotei mais de dez dos seus como falei, e mesmo com sua tecnologia e armados com um Mecha, ele foi esfarelado como se não fosse nada. Não ache que sou um qualquer...


    Intimidar:+11

    Lyvio efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    16

    Alí parecia ser um local ideal para entender todo o ocorrido e obter as informações necessárias para o entendimento do confronto e posterior açãopara buscar a paz.
    MINDGAME
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 861
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por MINDGAME em Qui Set 07, 2017 9:38 pm

    Legendas: -Fala ou "Escrita", "Pensamentos", "Id", "Ego", "Superego", (Offs)

    Adurna Bris escreveu:Lírios...
    "Lírios? Não deveriam ser papoulas?"
    "Não quis que ficasse óbvio..."



    Ren escreveu:É a droga da minha moto que tá virando pra um lado sozinha
    -Largue os controles.
    Eu te guio até em casa, amor.

    Falo em um tom provocativo.
    "Querendo continuar a briga de hoje mais cedo, Cannon?"
    "Eu estava falando com a moto!"
    Assumo o controle do veículo da Dryad e o escolto junto às outras.
    "Há um alerta se espalhando, Albert. Membros da Guarda de Prata se aproximando."
    "Id, prepare medidas de retaliação."
    "Feito!"
    "Ego, quero um mapa dos terminais de alerta, destaque a localização de suas bases."
    Assisto os Dryads quase serem atingidos enquanto desvio dos ataques, mas, contra todos os instintos comuns, eu sorrio.
    "Albert, comandos?"
    "Id, faça com que todos os dispositivos sonoros ao nosso alcance reproduzam uma música em alto volume."
    "Em que isso vai nos ajudar?"
    "Dies Irae?"
    "Não. O que essas pessoas estão prestes a ver já é intimidador o suficiente e não quero inspirá-los ao combate de qualquer forma. Quero que eles percam as esperanças de qualquer resultado diferente do que o que eu lhes oferecer."
    "(Entediada) Quando foi que você se tornou tão pedante?"
    (Off = OMNIAPP: COMPREHEND MACHINES +Mimicry)


    Ainda com a druida nos braços, observo com serenidade os veículos se aproximarem.
    -(Língua local) Erro administrativo numero um: iniciar um confronto entre civis.
    Erro administrativo numero dois...


    (Off = Free Action - OMNITOOLS: Technology +20 +SECOND CHANCE, CD24. Se falhar, gasto 1PH para rerrolar) MINDGAME efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    11 , 3
    OMNITOOLS NIGHTMARE (100EPs):
    • Exoesqueleto gigante blindado (75EPs): Enhanced Growth 15 (Trade-Off +5 / Close attacks, Parry & Dodge -5) (Reduced Fortitude -5, Reduced Will -5), Impervious TOUGHNESS 15, Linked - Enhanced Fighting 5, Linked - Enhanced Parry 7, Linked - Enhanced Dodge 12, Features (FAST GRAB 1, IMPROVED CRITICAL (Unarmed) 4, IMPROVED GRAB 1, IMPROVED HOLD 1, IMPROVED TRIP 1, INTERPOSE 1, TAKEDOWN 2)
    • Compartimento interno (1EPs): Feature 1 (Internal Compartment)
    • Lentes e receptores especiais (14EPs): Senses 14 (EXTENDED (Visual 3), Analytical (Visual 1, Auditory 1), Penetrates Concealment (Visual 4), Counters Concealment (Visual 5))
    • Turbinas (10EPs): Flight 10, Platform -1
    Protejo a druida em meu compartimento interno durante a reorganização estrutural e mantenho o estado básico do Magnum Opus (UNCANNY REGENERATION).
    -(Língua local) ... tentar ferir algo que não pode matar.


    Minha intenção clara é chamar a atenção do fogo cruzado, interceptando os tiros que possam atingir o grupo (INTERPOSE) enquanto deixo um rastro de destruição (TAKEDOWN 2) seguindo em direção a base mais próxima, de onde as ameaças estão surgindo, a toda velocidade e, quando chego, não paro.


    Então sigo até a próxima base e repito a atitude até que parem de atacar. Mantenho a música tocando ao longo de todo o confronto.
    (Off = Estou definindo a atitude padrão do PJ porque não sei a quantidade de turnos e, como são muitos alvos, é melhor tu definir turno a turno os testes que devem ser rolados)
    "(Irritada) Cannon, eles não são robôs! São soldados! Estão seguindo ordens! Você quer uma carnificina?"
    "Só se atira para matar quando se está disposto a morrer."
    Flamesh
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 100
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Flamesh em Sab Set 09, 2017 10:14 am

    Perception + 3

    Flamesh efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    2
    Flamesh
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 100
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Flamesh em Sab Set 09, 2017 10:15 am

    1 PH - reroll

    Flamesh efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    14
    Flamesh
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 100
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Flamesh em Sab Set 09, 2017 10:16 am

    Outro perception roll, eu esqueci que eram 2

    Perception + 3

    Flamesh efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    3
    Flamesh
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 100
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Flamesh em Sab Set 09, 2017 10:17 am

    Mais 1 PH

    Flamesh efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    20
    Flamesh
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 100
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Flamesh em Sab Set 09, 2017 11:19 am



    Cheyenne escreveu:- Se contarem isso pro meu pelotão eu mato vocês enquanto dormem

    Amber segurava uma risada, e então ela fazia um gesto com a mão de quem passava um ziper na boca fechando-a por completo, tirando o ziper em seguida e jogando o mesmo fora em algum lugar lá em baixo.

    Cheyenne escreveu:- Acho que isso é um Cruzador Militar. Os caras da Terra 4 não fazem muito desses. Conseguem ver algo mais?

    Amber então partia na frente a fim de poder observar mais do cenário e de diferentes ângulos, na verdade estava mais preocupada daquilo ser uma armadilha e por isso procurou mais por pessoas do que as outras coisas, mas no final acabou encontrando mesmo era apenas uma pessoa e uma escrita em uma das naves capotadas. Amber então levava o pulso até a altura da boca e dizia:

    - Arth, eu não sei bem como essa coisa funciona, como eu faço pra me comunicar com os outros?

    Quando Arthemis respondesse, ela seguiria as instruções pra poder entrar em comunicação com a equipe laranja e diria a todos eles.

    - Galera, estamos vendo aqui o que poderia ser um Cruzador Militar. A Chey disse que a pessoal da Terra 4 não fazem muitos desses...

    E agora, com os aliados ao lado ouvindo, ela continua:

    - Eu to vendo na lateral de uma das naves, a que tá virada pra baixo, tá escrito "Emper..."-alguma-coisa. No começo pensei que era "Empire", mas "Empire" é com "I", então não sei o que significa, também tem alguém aqui, vocês vão se deparar com essa pessoa, ela tá de frente pra nave.

    E então pra Arthemis.

    - Arth, você tem alguma espécie aí de dicionário/enciclopedia? Se tiver, tem como conseguir o nome de todas as companhias ou sociedades da Terra 4 que tenham as letras chaves "Emper..."? Se não achar nada assim da Terra 4 procura das outras Terras que disponibilizam de recursos pra fazer uma nave, a Chey disse que a Terra 4 não costuma fazer muitos desses.

    E então continua a transmissão para a equipe Laranja:

    - Steel, o que eu faço? Vou lá falar com a pessoa primeiro e deixo vocês na escuta ou espero vocês?

    Ela mostrava-se indecisa, embora confiante, e aguardava a resposta do líder.
    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 248
    Reputação : 14
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Zer0 em Dom Set 10, 2017 12:50 pm

    Steel desce da nave com um salto. O amortecedor faz a armadura soar com uma porrada abafada enquanto alguns fragmentos de rocha vermelha são jogados poucos centímetros no ar. Assim que tocou o solo, sua metralhadora projetou-se acima do ombro e esperou por algum sinal de resistência. Tiros, gritos, qualquer sinal de ameaça... Porém nada aconteceu.

    O homem asiático deu uma resposta mal-humorada. Era uma dupla estranha, ele e sua amiga. Enquanto um parecia não querer estar ali a garota parecia não estar em lugar nenhum, estava sempre flutuando em seus próprios pensamentos. Ainda estava aprendendo a não subestimar os poderes surpreendentes dos aliens, mas esse comportamento não seria tolerado se fossem um batalhão da Terra 3.

    Decidiu se aproximar da garota e disse:

    -Respawn, seu amigo é sempre assim mal-humorado com tudo ou tem alguma coisa incomodando ele?

    Nesse momento ele recebe a mensagem de Amber. Hum... Um cruzador militar? O que estaria fazendo aqui? Decidiu não ocupar a mente com essas perguntas ainda, por enquanto não havia como saber suas respostas. Ao ouvir a pergunta da garota respondeu:

    -Não acho que se embrenhar nos destroços agora seja uma boa ideia Amber, se for uma armadilha vocês vão estar sozinhos aí. Aguarde mais uns instantes que nós estamos a caminho - O soldado olha para Rhys que vai apressadamente na frente e continua - E se depender da motivação de alguns não iremos demorar muito.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1233
    Reputação : 172
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Luxi em Seg Set 11, 2017 10:32 am


    Respawn nota as mãos tensas de Rhys e não compreende totalmente a reação do companheiro. Não possuía um nível aflorado de empatia para concluir que muito de suas reações estavam relacionadas a puro e simples medo do desconhecido. Ela mesma sentia-se um tanto ansiosa, mas não por causa da missão, mas pelas palavras do Oráculo. Talvez por estar cega por obstinação não ia muito além desse sentimento. Os demais colegas se aprontavam para sair e explorar. Não opinava naqueles assuntos pois não era nem um pouco experiente em missões como aquela. Acreditava que os demais fossem tomar boas decisões e não sentia que tinha conhecimento suficiente para julgá-las espertas ou não.

    Observando-os de cima, pensou por um breve momento que gostaria de voar. Será que aqueles heróis sentiam o mesmo tipo de satisfação que ela quando teve a visão das montanhas? Se houvesse a menor possibilidade de aprender a fazer isso, seria um poder que gostaria de ter. Ela também olhou descaradamente o líder e sua grande armadura. Não se lembrava de estar perto de ninguém com aquele tipo de equipamento pesado antes, mas também não tinha experiência com nenhum tipo de besta humanóide como aquela quimera. Era difícil escolher para onde olhar, mas logo pousaram.

    Morrigan não demorou ali dentro, saltando atrás de Steel e observando seu colega saindo na frente sem mais.

    - Deveria esperar orientações... não estamos sozinhos na missão -
    anunciou sem muito afinco para impedir o colega de sair andando na frente. Não estava preocupada com ele. De forma alguma. Se ele tinha agido assim, então deveria arcar com as consequências. Ouviu e compreendeu Steel, só não sabia responder àquela pergunta com precisão. - Ele é um pouco assim, mas está mais tenso do que o normal. -
    olhou para frente, esperando que ele desse mais algum sinal que justificasse sua pressa. - E é também porque não gostou de vocês.


    Então Amber decidiu entrar em contato. Ela parecia ser bem eficiente, apesar de impulsiva, já tinha encontrado pistas, mas tinha receio que ela fosse se meter em problemas cedo. O próprio líder já estava tenso. Respirou fundo. Talvez devesse começar a fazer-se útil. Ainda que sua curiosidade fosse maior sobre o passado daquela terra, agora que estavam divididos e com seu parceiro se embrenhando no desconhecido sozinho, o mais importante agora era revelar os perigosa que poderiam enfrentar ali o quanto antes. Parou de andar por um segundo, atrasando-se alguns passos. Vasculhou o local com os olhos e depois os fechou, registrando a imagem em sua mente e pensou em Amber, e em Quantum, e no grupo que caminhava sobre a areia, esperando prever as armadilhas e dificuldades que os reservavam.


    rolagens:

    Luxi efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    12
    + Perception 10

    off: os dados sempre me trollam... t_t que medo. go


    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 614
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Exalted em Seg Set 11, 2017 6:06 pm

    Cheyenne escreveu:Que eu vou me arrepender de não ter trazido um paraquedas. Vamos gênio, que se dane

    - Haha! É assim que se fala mocinha, se cair eu te pego! Sou um excelente piloto de tapetes… Na verdade é a primeira vez que faço isso, mas vai dar certo, hahahah.

    Ela não é muito como eu pensava, uma soldado jovem e impulsiva, que não se importa com os outros, mesmo que tenha sido uma piada, ela não pareceu se chatear com nada, pelo que entendo ela está mantendo uma aparência de “durona” mas ainda é só uma pessoa comum que caiu no meio disso tudo, espero que o tempo seja nosso aliado e estes jovens não sejam obrigados a conhecerem a dor da guerra tão cedo.

    - Sabe Cheyenne, brincadeiras à parte, se você precisar de alguma coisa, não hesite em me procurar.

    Falo em um tom sério o suficiente pra que ela saiba que não estou brincando agora, logo depois volto a cantar, bem mais baixo enquanto nos aproximamos dos destroços, ao chegar mais perto, me sento e fico em silêncio, é hora da militar fazer seu trabalho.

    Amber escreveu:Hey guys…
    - Ah! Que susto!... Ei, todo esse fogo aí não é perigoso? Isso não te queima? Quer vir com a gente?

    Esta é a jovem que estava bêbada na Órion, espero que ela seja imune a fogo, com o tanto de álcool que já consumiu acho que ela poderia explodir a qualquer momento.

    - Vamos, apague isso aí e venha conosco.

    Cheyenne escreveu:Se contarem isso pro meu pelotão eu mato vocês enquanto dormem

    - Mas uma selfie pode?




    Faz pouco tempo desde que estes novos planetas apareceram, mas essa nave já está aí há bastante tempo… Tem alguma coisa aqui fora do lugar, e precisamos descobrir o que é o quanto antes, assim, mantenho o tapete circulando a nave para vermos melhor dos demais ângulos.

    Cheyenne escreveu:Acho que isso é um Cruzador Militar. Os caras da Terra 4 não fazem muito desses, conseguem ver algo mais?

    - Não sou expert nesses assuntos militares, por isso sugeri que você viesse junto, acredito que muitas informações ainda estejam “frescas” na sua cabeça.

    Espero que ela não ache que a chamei de novata-recém-saída-das-fraldas, porque foi exatamente isso que eu fiz, mas realmente, informações técnicas estariam ainda recentes na mente dela, o que facilita lembrar. Como Amber vai na frente, me posiciono no flanco, enquanto escuto as comunicações.

    - Cheyenne, você tem mira telescópica aí? Pode ver quem é que está lá embaixo?

    Perception +4
    Exalted efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
    11 , 4
    Claude Speedy
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 176
    Reputação : 4

    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Set 12, 2017 7:45 pm

    05 de Março de 2014

    Meu amigo conservador e pró-"bons costumes" esta louco de um tipo novo de farinha, ao que parece não é só cocaína. Descobrirei mais tarde que é algum tipo raro de analgésico e tranquilizante que dão para animais de estimação que a irmã veterinária dele conseguiu. Olha, só, não é preciso alimentar o tráfico ilegal de drogas para ficar louco quando se tem dinheiro! Infelizmente estar em uma festa em uma casa noturna lotada enquanto se esta assim não é uma boa ideia... E sobra para mim.

    Aniversário dele, ele tinha saído de um divórcio aos 33 anos, deprimido e pensou que só álcool não seria o bastante.
    Eu tive de evitar ser golpeado por ele, um sujeito truculento e que treinava musculação comigo e carregava muito mais peso.
    Mais pesado que eu, e ainda eu tinha de driblar e evitar que os seguranças do lugar o machucassem e a ainda chamar a irmã dele, nossa amiga.

    Que posso fazer? Vamos receber a Copa do Mundo, ele esta divorciado e eu ainda vou provavelmente arranjar alguma confusão com os neonazistas na rua enquanto visto essas roupas punks para busca-lo.

    Sério... que vou fazer? Depois de ligar e o carregar comigo porta à fora sinto como se não pudesse ter qualquer recompensa.

    Uma briga começa no bar, estou levando um amigo alucinado que quase agrediu uma garota que deu um fora nele. Do lado de fora alguns PMs que secretamente defendem ideias neonazistas estavam aguardando nós dois sairmos. Por isso não entraram, quando lá dentro a pancadaria começa, os dois lá fora sacam as armas... Eu vejo como o momento mais cruel e perigoso da minha vida.


    2027, agora.

    Como eu estava errado...

    Por pouco eu não viro geléia com os punhos superfortes do adversário, o ataque errático dele ainda esta na minha cabeça. Perto de mim a garota que não me escutou pega a arma e resmunga algo sobre ter mais gente e faz o contrário do que eu falei. Ao ouvir o comentário dela em meio aos socos distantes tento observar se há algo vindo na direção dela...

    (Off: Perception: 6+4 (AWE) = 10)
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    14


    Foi tudo tão rápido que pensei que foi Candy quem pegou a arma, mas foi Katherin.

    Katherin...

    Anônimo: - Katherin, volte imediatamente para juntos dos outros no balcão! Eu te dou cobertura!

    De imediato saco uma chuva de shurikens para fazer uma proteção entre ela e o que quer que venha a tentar venham entrar pelas janelas.

    (off: Advantages = Quick Draw. As estrelas ninja tem MultiAttack como vantagem)

    Eu nunca medi as consequências, nem notei que estava enfrentando algo tão maior do que eu, onde eu era um inseto... Eu sou um tanto ingênuo nessa época, os anos fariam eu ficar ainda  mais tolo.

    Deveria ter fugido da polícia da Aliança... Mas se eu tivesse fugido, será que Katherin, Candy e o velho homem ferido teriam chances se eu não estivesse aqui?

    Saberemos mais tarde.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Capítulo 1 - Por um Punhado de Justiça

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 1:03 pm