Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    3º passo - Alianças

    Compartilhe
    Persephone
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 331
    Reputação : 90

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Persephone em Qui Jul 27, 2017 7:00 pm

    O beijo demorou um pouco mais do que ele tinha planejado, porque percebeu a forma como as delicadas mãos de Myeon buscaram por seu blazer, numa forma de mantê-lo próximo, agarrado. Esperava que ela nunca mais o soltasse. Os polegares continuaram fazendo um carinho nas bochechas dela enquanto o selinho existiu. Quando afastaram os lábios, eles ainda se mantiveram unidos, porque Shin encostou a testa na dela de novo.

    O sorriso veio fácil quando ouviu que ela gostava dele. Meneou positivamente, respondendo.

    - Eu também. - Murmurou em resposta e a abraçou de modo protetor, quase como se quisesse escondê-la no blazer e levar por aí. Suspirou, de olhos fechados, ainda aproveitando aquele momento.

    Contudo, sem querer, Myeon o trouxe de volta para a realidade. Ele voltou a encará-la, achando graça e meneou positivamente.

    - Precisamos ficar, não é? - Afastou-se um pouquinho, admirando o rostinho dela. - Você não está trabalhando, Myeon-shi? - Ajeitou o cabelo dela. - Preciso ficar até o final, mas depois...

    Deixou no ar o que eles poderiam fazer depois. Sabia que sua mãe estava por ali, mas não via problemas em apresentar Myeon para sua mãe - até porque, as duas já se conheciam. Não sabia mesmo o que eles fariam depois de todas as apresentações, só sabia que queria ficar um tempo com ela. Descobriu naquele beijo e abraço que os dois eram capazes de parar o tempo, mesmo que por 1 segundo.

    Os dois acabaram se separando, cada um seguindo para seu nicho. Myeon voltaria para a area da impressa e Shin voltaria para o camarim. Nem reparou que estava com os lábios estavam um pouco mais rosados - se Myeon tinha reparado, ela fez questão de mencionar esse pequeno fato. Quase como se tivesse marcado o território. Felizmente, os corredores estavam bastante movimentados, mas ninguem olhava para ele. Quem passava estava mais preocupado com o show em si. Atravessou os corredores até o camarim, com a cabeça um pouco baixa, porque já tinha levado uma bronca antes e fugiu de novo.

    Retornou ao camarim quando Hate estava mudando o ritmo da musica. Tinha demorado bastante e os meninos já estavam cansados de comemorarem a apresentação deles. Chegou como quem não queria nada e olhou para Quan Lei.

    - Obrigado pela ajuda.

    Sentou-se numa das cadeiras e girou, cruzando a perna. Ele se sentia tão bem que nem disfarçava. Tommy estava concentrado com o grupo de Fiction, mas Shin ainda não tinha visto o biquinho rosado no espelho. Pegou o celular e foi ver a mensagem que tinha recebido, bem como as atualizações nas redes sociais.

    Não que se importasse com isso, mas podia dar munição.

    Quando os meninos de Fiction saíram, ele desejou boa sorte de novo. A apresentação deles começou de modo inovador, foi legal ver o tom de cada um e como eles conseguiam combinar aquilo. A performance do grupo tinha tudo para ser excelente, mas alguma coisa deu errado com Dam. Shin arqueou uma das sobrancelhas e se preocupou.

    - Aish, essa não...

    Felizmente, Tommy tinha uma boa presença de palco e conseguiu contornar de modo satisfatório. Para o publico que não tinha visto os exaustivos ensaios, aquilo pareceria quase normal. Shin ficou preocupado, mas não tirou os olhos da tv.

    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1462
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Gakky em Qui Jul 27, 2017 7:47 pm

    Quando Minsoo pisca para ela brincalhão, Yuki sorri novamente, seu coração estava muito animado e parecia pular. Quando Eun-ji falava com Dam, Yuki apenas prestou atenção e percebeu que o garota não estava bem. No caminho de volta para o camarim, ela responde a amiga:

    - Depois nós conversamos então sobre isso, vou te ajudar com o Dam. Vamos conseguir descobrir o que está havendo, igual a outra missão.

    (...)

    Yuki estava muito ansiosa, era terrível se sentir assim. Mas ficou confiante e feliz por sua família estar lá. No vestiário, ela tenta animar as amigas. Nas apresentações, Yuki observou como o grupo Gee tinha ido bem. Quando Yieun entrou em cena em seu grupo, Yuki fez questão de assistir e ficou feliz pela apresentação delas ter sido bonita. Elas realmente foram bem.

    - Ah fico feliz por elas - Comenta enquanto assiste e se arruma ao mesmo tempo.

    Quando chegou a vez do Super Junior, Yuki sentiu o coração apertar e deu toda sua atenção a apresentação. Reparou principalmente no Minsoo com os outros brilhando. Quando terminaram, Yuki aplaudiu sozinha com um sorriso apaixonado.

    - Eles foram tão bem!! - Exclamou.

    ChaeSoo também achou que era o melhor grupo masculino, Yuki protamente concordou. Entretanto logo ficou corada quando ela falou do trecho da música e empurrou de leve o ombro da amiga quando respondeu:

    - Não seja boba, eu nem sou confiante.. E.. Bom é uma música!

    Ela notou que EUn-ji estava meio triste e disse:

    - Calma, confie em mim, vou dar um jeito nisso. Ok? Vamos nos esforçar na apresentação e você pode fazer o melhor para o Dam!

    Quando chegou a vez do grupo Hate, Yuki torceu pela Hyerin. Foi apresentação interessante até. Em seguida veio o grupo BEAST. Era com o Dam, Eun-ji deveria estar animada. O que foi estranho foi ele ter travado no meio da música, coitado do Dam, pensava. Quando chegou a vez de Come Back home, Yuki sentiu seu coração dar um salto, era sua vez!

    - Ai, ai é nossa vez! - Exclamou nervosa, mas sorrindo - Vamos conseguir meninas, pensem no que gostam ou em alguém e cantem pra esse alguém. O importante é saber que demos tudo de nós.

    Rin lançou um comentário a elas, Yuki sorriu e respondeu:

    - Sim! Combinado!

    Ela também sorriu para Yieun, mas para Eutak ela deu o desprezo, estava feliz demais por causa de Minsoo e Euntak não iria a incomodar por um bom tempo. Quando saíram para subir ao palco, encontraram com um Dam triste. Yuki até sentiu pena dele, e ficou preocupada que Eun-ji se distraísse com isso na apresentação. Ela coloca a mão sobre o ombro de Eun-ji e diz:

    - Vai dar tudo certo Eun-ji, confie em mim. Faça o seu melhor e dê seu coração aqui, pelo Dam, por você.

    Elas então subiram no palco, suas mãos tremiam de ansiedade. Yuki vai procurar sua família com o olhar, apesar do nervosismo conseguia sorrir. Ela foi para sua posição e começou cantando como tinham combinado. Tentou fazer o seu melhor, pensava em Minsoo quando cantava, em sua família e em tudo que tiveram que abrir mão por causa da pobreza, dançava por eles e por ela mesma. Usava a canção também como uma força de mostrar para a vida que ela poderia sim realizar seu sonho, ela mostraria que as coisas poderiam ser possíveis para quem acreditasse. Tentou encontrar a força dentro de si mesma e lembrava das palavras de Minsoo, ele a admirava. Isso era uma força que ela usa enquanto apresenta. Quando dançava parecia que o tempo passava lentamente e pesado, era uma parte importante de sua vida que ela jamais esqueceria. Também queria deixar a família orgulhosa e provar pra elas que um futuro melhor estava a caminho.

    Apresentação:

    letra:


    Som original: http://vocaroo.com/i/s1ba4MPBPPbR

    Eun-ji - Laranja
    Yuki - Amarelo
    Zhenzhen - Azul claro
    Chaesoo- Roxo


    One two three
    neon nareul tteonatjiman
    eodingaeseo neoui sumsoriga deullyeowa



    tto dasi Four five six
    ppalgan nunmuri naeryeowa
    nareul andeon neoui hyanggiga geuripda



    nareul wihan geora haetdeon neoui mal
    geojitmalcheoreom chagapge doraseotdeon
    neoneun wae neoneun wae you’re gone away



    Come Back Home
    Can you come back home
    chagaun sesang kkeute nal
    beoriji malgo nae gyeoteuro


    Come back home
    Can you come back home
    modeun apeumeun dwiro hae
    yeojeonhi neol gidaryeo ireoke


    Now you gotta do what you gotta do


    COME BACK HOME COME BACK HOME

    Come baby baby come come baby
    Come Come baby baby come come

    naege dorawa
    Come baby baby come come baby
    Come Come baby baby come come


    amu daedap eomneun niga neomu mipjiman
    gakkeumeun neodo nareul geuriwohalkka yeah


    neo eomneun sigan soge gatyeobeorin nan
    apeul bol suga eobseo neomu duryeowo


    ajikdo motda han manheun naldeuri
    gidarigo isseul geotman gata
    neoneun eodie
    eodie too far away


    Come Back Home
    Can you come back home
    chagaun sesang kkeute nal
    beoriji malgo nae gyeoteuro


    Come back home
    Tsumetai sekai ni
    Okizari ni shinaide
    Come back home
    Can u come back home (eh!)
    Kurushimi wo koete
    Anata wo machi tsudzukeru yo


    Now you gotta do what you gotta do

    Come back home Come back home


    Come baby baby come come baby
    Come Come baby baby come come

    naege dorawa
    Come baby baby come come baby
    Come Come baby baby come come



    Come Back Home
    Can you come back home
    chagaun sesang kkeute nal
    beoriji malgo nae gyeoteuro



    Come back home
    Can you come back home
    modeun apeumeun dwiro hae
    yeojeonhi neol gidaryeo ireoke
    Now you gotta do what you gotta do



    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 508
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Larissa Aprill em Qui Jul 27, 2017 9:05 pm

    Ela negou com a cabeça diante da pergunta de Min-ki e disse num tom de voz baixo.

    - Nan geunyang ssaum-eul joh-ahaji anhneunda.
    Eu só não gosto de brigas.


    Mesmo quando os meninos já estavam separados, Eu Se só relaxou quando o grupo de Nobody começou a se apresentar.

    Então depois da apresentação de Shin, seu grupo voltou para o camarim mas menino ainda não.  Logo na sequência foi televisionado a apresentação de Hate.

    Elas juntas tinham uma grande presença de palco. A performance não era ruim, mas também não tinha nada de espetacular. Eu Se continuava invejando as meninas, principalmente a Rin. Quando ela escuta o comentário do Amihan.

    - Gewaenchanh-a. Geudeul-eun modu aleumdabseubnida ...
    Está tudo bem. É que todas são lindas...


    Os meninos do grupo poderiam interpretar aquele comentário como um elogio ao sexo oposto. Mas ela apenas se sentia inferior.

    Logo a apresentação teve o som de vidro se quebrando e Rin e outra menina começaram a fazer um Rap de outra música. Nesse momento Eu Se observa atentamente as feições de Min-ki, como se quisesse que ele a olhasse com a mesma admiração. Se caso ele percebesse que ela estava olhando, a menina desvia o olhar.

    Shin havia entrado no camarim bem depois da apresentação das meninas ter começado, mas como ele estava entretido no seu grupo, iria dar os parabéns depois.

    Finalmente o grupo do Bae foi chamado. Ela acenou e desejou boa sorte para o rapaz. Eu Se se emocionou com a abertura orquestrada. Seu amigo tinha que conhecer seu professor, pois ela já visualizava o menino brilhando nas óperas com sua voz de tenor.

    A luz apagou de repente e ela levou um susto, mas então a música começou num ritmo mais agitado. Por um momento ela achou que Bae ficou estranho e olhando para os lados. Tommy também parecia ter se adiantado numa parte, mas nada que prejudicasse a performance do grupo. Dam pareceu estar um pouco travado, mas era normal sentir esse nervosismo, neh.

    No geral todo mundo estava se apresentando muito bem, exceto o grupo que teve a briga no camarim.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1228
    Reputação : 168
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Luxi em Qui Jul 27, 2017 10:55 pm

    ♪ Shin-Hee ♪

    Myeon fez uma cara que lembrava um filhote, ainda mais por seus olhos estarem tão vivos e cheios de alegria agora. Ela resmungou baixinho um “ah é verdade”, lembrando-se das responsabilidades do mundo e que não podiam simplesmente ficar escondidos na coxia do teatro.  Sorriu com a possibilidade de saírem juntos depois.

    - Então… até mais tarde~ Eu vou continuar lá em cima. Ah. Eu menti na minha aposta. Tenho certeza de que vocês vão ganhar.

    Com um sorriso meigo e pouca vontade de se afastar, a garota deu alguns passos para trás, observando-o pelo máximo de tempo possível antes de virar as costas e se encaminhar para seu posto de imprensa, de onde não se arrependia de forma alguma de ter saído.

    No momento em que Shin apareceu no camarim e sentou-se ao lado dos amigos, seu melhor amigo chinês começou a olhar para ele daquele jeito safado e riu.
    - Aaaah meu garoto.

    No celular, a mensagem que Myeon queria enviar não precisou ser escrita, pois tinham conseguido driblar o monitor. Sua mãe aparentemente tinha o celular desligado para as apresentações, mas o que ele recebia mais eram fãs da internet desejando boa sorte ou, agora, dizendo que ele estava sensacional. Trechos do show do dia estavam sendo divulgados na internet por pessoas da plateia.

    Quan Lei não parava de rir dele, debochado, mas queria que ele percebesse sozinho a manchinha na boca. Aí sim uma mensagem chegou para ele.

    “Acabei de reparar que meu batom saiu.

    **emoji de mãos juntas** perdão.
    =x
    =x “



    ♪ Eu Se ♪

    Amihan retribuiu um sorriso compreensivo. Gostaria de poder comentar algo, mas não podia fazer isso ali, mas observou o objeto de seu pensamento: Minki, que olhava para a tela.
    - É, são. Lembra quando a gente conversou a primeira vez? Eu tava tentando descobrir o teu tipo. Achei até que você tinha gostado da Hyerin quando ela chegou. Falando nisso, eu nunca vi foto da sua namorada. Você tem aí?

    - Não se pede foto de namorada dos outros, Minki.

    - Ah, para, eu só quero saber como é o tipo do Mi Nam!

    - Minki.
    -Aiish…  - bufou.

    (...)

    Na apresentação de Rin, Tae cruzou os braços e assistiu a tudo praticamente rosnando para a tela. Sabia que muito daquela letra era para ele, mesmo que ele não achasse que tinha feito nada demais ao tentar se declarar para ela em um dia e no mesmo sair namorando com a outra. Minki notou essa irritação e empolgou mais para ver a apresentação. Aparentava estar orgulhoso e admirado.

    - RIN! - apontou como criança, quando ela apareceu em seu solo - Ela é muito legal!

    Eu Se captava aquele olhar quase de devoção do menino, como se estivesse diante de um tipo de divindade - e Hyerin nem chamava tanta atenção assim. Sabia que ela e suas amigas seriam consideradas muito mais bonitas na escola, mas agora que era um menino e fora obrigada a cortar tanto o cabelo…

    De repente o garoto a olhou de lado. De bochechas infladas, característica de quando estava encucado, ele a observou por um período considerável, mesmo quando desviou o olhar. Mas não disse nada naquele momento.


    ♪ Yuki ♪ e ♪ Eun-Ji ♪

    Rin olhou com pena para a garota, querendo sentar para conversar sobre seus problemas, mas entendia que não era o momento de fazer isso agora. Queria ter mais tempo para entender o que se passava na cabeça dela.

    - Ei, ei, tá tudo bem? O que tá acontecendo? - Chae olhou preocupadíssima para a amiga cambaleante.

    Do lado de fora, na coxia, naquele encontro rápido que acontecia entre grupos que tinham acabado de se apresentar e aqueles que ainda entrariam,  Dam tinha muita confusão na mente. Fez um esforço tremendo ali no palco para apresentar a música que tinha preparado inteirinha para ela, só porque era seu grupo favorito, porque sabia que ela ficaria feliz, mas as últimas notícias tinham estragado tudo. Queria muito continuar ignorante da existência daquela mensagem por um dia que fosse, para que a encontrasse dos bastidores com um sorriso emocionado e depois comemorarem juntos em algum lugar que ela quisesse…  mas do que adiantava correr do problema mais um dia?

    Pedia perdão com sinceridade através dos olhos também e fez menção de encostar no rosto dela, para secar as lágrimas. Doía muito observá-la daquele jeito por causa de uma atitude dele. Logo aquela menina, que também era toda quebrada por dentro e por quem ele esteve tentando criar estruturas… E pior ainda: no momento crucial de apresentação, sabendo que ela seria extremamente prejudicada. Segurou firme seu rosto, tentando limpar as lágrimas dela.

    - Não quero que chore por minha causa. Você não fez nada de errado. Você não merece isso. Me desculpe. - ele a soltou e a observou seguir para o palco deixando uma mensagem de desejo de felicidade.

    O que era aquilo? Uma despedida? Logo agora que tinha começado a reescrever sua história… Não podia culpar a ninguém se não a si mesmo. Deixou escapar um soluço entendendo que tinha conseguido estragar mais uma pessoa.

    - Mianhae…  - falou de novo para o nada, permitindo que as meninas subissem ao palco.

    ♪ Shin-Hee ♪  e ♪ Eu Se ♪

    O clima no camarim era pesado. Ninguém esperava por aquele momento no mínimo desesperador do rapaz. Nem mesmo Tae, que parecia se divertir com todas as desgraças alheias de seus amigos traidores, estava esperando por isso. Realmente todos tinham um olhar confuso, outros já pareciam sentir como se fosse com eles. O grupo de Lucifer até pareceu recuperar as esperanças… menos Joon, que pareceu ficar irritado e preocupado.

    - O que foi que aconteceu lá?  

    Não demorou mais do que mais cinco minutos para os meninos de “Fiction” voltassem sob os olhares de todos. Bae estava encolhidíssimo e sentou-se ao lado de Eu Se e os outros.

    - Ottoke…?
    -  Está tudo bem? Vocês foram bem, não se preocupe. - Amihan se adiantou.
    - Não, mas...

    - Cara, que merda. - Tommy sentou por ali e botou a mão na boca, preocupado.
    - O que aconteceu? - Quan Lei também quis saber.
    - Tinha uma demente na plateia que levantou quando as luzes acenderam. Daí agora… - fez um sinal indicando a porta. Dam ainda não tinha voltado.

    Minsoo se levantou preocupado.
    - Se precisarem de mim, vocês têm o meu celular, certo? - sorriu, tranquilamente. - Vou sair um pouco. - Ele espiou a tela que exibia Yuki, Chae Soo, Eunji e Zhenzhen no palco. Suspirou pesadamente. Ponderou um pouco, olhando para o chão por alguns instantes, mas sabia o que era mais certo a ser feito. - Mianhae… - falou para ninguém em especial e decidiu sair da sala.

    PALCO

    As meninas estavam um pouco tensas com os acontecimentos. Se já estavam ansiosas antes, agora tinham o centro do grupo abalado emocionalmente pareceram afetadas também. Chae Soo e Zhenzhen se posicionaram de forma a ficarem quase apagadas, enquanto Yuki  e Eunji tinham as luzes sobre si.

    Era muito difícil conseguir enxergar qualquer um na plateia, quando as luzes não estavam neles como aconteceu em Fiction, mas de alguma forma, Yuki sabia que seus pais e Taegyu estavam ali, torcendo por ela. Também tinha seus amigos no camarim olhando aquele momento. A menina sardinha estava no palco, alheia a qualquer pessoa maldosa.

    Eunji sofria mais uma vez em uma sequência de semana muito ruim. Culpou-se pelos problemas enfrentados por Yuki, agora por ter chamado Dam naquela madrugada. Será que se tivesse feito escolhas diferentes poderia ter resultados melhores? Será que as duas situações tinham algo em comum para que conseguisse analisar se tinha feito algo de errado para receber tantos problemas? Ou talvez nenhuma das duas situações estivesse diretamente ligadas a ações dela. O palco não lhe dava tempo para muitas conclusões na mente confusa. Estava na hora de encarnar personagens para tentar escapar daqueles pensamentos. Suas professoras estavam lá embaixo.



    Um silêncio tomou conta do palco quando a versão acústica começou, embalado pelas duas potências vocais daquela música. Reações surpresas já arrancaram alguns aplausos. Chae Soo e Zhenzhen apenas balançavam o corpo, como se nem estivesse por ali, até que eram iluminadas para cantar seus trechinhos. Ficaram mais apagadas até o fim do primeiro refrão.

    O rosto de Eunji, a visual e centro do grupo, só não estava completamente borrado pois a máscara de cílios aplicada ali era bastante poderosa. Mas a maquiagem já não era a mesma, caso a câmera focasse de perto em uma exibição na TV. Seus fãs gritaram por ela palavras de incentivo, sabendo que aquela música a fazia lembrar do pai.

    Quando Yuki cantava, podia ter certeza de ouvir um “FIGHTIIIIIIIING” desesperado de alguém na plateia. Seria seu irmão? Não, Taegyu não se esguelaria em público… só podia ser um desconhecido que realmente gostava dela e estava tentando ser ouvido a todo custo.

    As luzes piscaram em todo palco e também na platéia, como se fosse um tipo de balada e de repente Chae Soo e Zhenzhen complementaram a apresentação. A ideia de Bonnie foi bem recebida pelo público.

    Quando as meninas começaram a cantar em japonês e depois em chinês, notaram uma reação curiosa: cada um desses trechos teve efeito em um núcleo muito específico no canto da plateia. Essas pessoas gritaram e aplaudiram, provavelmente sentindo-se abraçadas pelo idioma, e até cantaram junto, embora não fossem numerosos o bastante para criar um coro volumoso.

    Yuki precisou dançar, deixando claro que essa não era sua especialidade, mas assim como Minsoo, que não brilhava naquele quesito, ficava nítida a impressão de que ela tinha ensaiado cada curvinha de seu “S” muitas vezes em casa. Além disso, Chae brincava no palco de uma maneira que desviava as atenções. Zhenzhen também tentava fazer isso e Eunji capturava os as lentes, apesar de sua energia estar um tanto comprometida.  Não que a plateia em geral conseguisse entender isso.

    Era uma apresentação um pouco triste para quem as conhecia bem. Quando a música terminou e elas fizeram a pose, um som de estalo na plateia chamou a atenção delas. Um grupo tinha estourado serpentinas, para atrair olhares das cantoras para suas plaquinhas de fã. Mas o que estava escrito ali não era nada legal e ela conhecia as amigas de Euntak que seguravam os dizeres: “SAR” “DI” “NHA“ e um peixe morto desenhado do lado.

    Isso não era exibido nas telas dos camarins, que se limitavam à visão de uma única câmera, focada no palco.



    Vou complementar a apresentação com o que vocês escreverem a mais no próximo post de vocês, ok? Só escrevi um pouco pra iniciar. o/
    shamps
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1314
    Reputação : 69
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por shamps em Sex Jul 28, 2017 12:44 am

    Com o coração aos frangalhos, Eun-Ji só procurava respirar fundo para se restabelecer, afinal ela tinha uma apresentação para fazer e pessoas que dependiam dela.
    Só sorriu vazia para Chae quando ela perguntou o que estava acontecendo, sem nada falar.

    Foi um pouco chocante ver Dam ali, na sua frente, perturbado, tentando convence-la de que nada era culpa dela, quando ela sabia que era. Ele segurou em seu rosto, que estava febril àquela altura, ela deu um sorriso vazio e segurou em seus pulsos, encarando o rapaz, disse entre soluços:

    - Eu fiz tudo errado, Dam oppa. Me perdoe... não chore... eu acreditei por alguns dias que era especial para alguém... eu sorri nesses dias... vou ter essas lembranças para sempre... você cantando Beast também... vá em paz, oppa... eu vou entender... sua felicidade é mais importante que qualquer outra coisa... não... não deixe a pessoa esperando... - essa frase lhe doeu muito e ela chorou mais - eu... eu vou conseguir superar... vou conseguir cantar... não vou decepcionar ninguém, prometo... - ela afastou as mãos dele do rosto dela e ela subiu sem olhar para trás. No canto da coxia, no palco, ela chorou, mas buscou forças não se sabe da onde para se reerguer depois dessa queda.

    Finalmente era chegada a hora delas brilharem. Eun-Ji tinha em mente cantar para o pai, mas agora sua saudade incluiria seu primeiro amor. Ela teve essa desculpa para se agarrar e disfarçar sua tristeza como uma forte emoção. Alguns segundos de escuridão foram o suficiente para ela se recompor, ela finalmente iria cantar para várias pessoas, seus sentimentos iriam alcançar essas pessoas, suas emoções voariam, como foi dito por Dam e Minsoo alguns dias atras.
    Ela agora tinha um papel a cumprir: ser o centro, ser a voz, ser a beleza, ser o carisma, ser a artista... os gritos dos fãs ajudaram-na a encarnar a personagem.

    Yuki inicia a canção com ternura, naquela versão que foi feita exclusivamente para elas, tão especial. Seu trecho ela começa de cabeça baixa, para criar um suspense e ia erguendo aos poucos, à medida que a canção subia. A música sobe o ritmo e as meninas entram dançando e cantando suas partes. Eun-Ji lança um olhar forte para as câmeras quando começa a dançar e circular pela sua aérea de dança. Fez seus movimentos fluídos e sinuosos, com garra, como a música pedia. Uma letra que dizia que alguém tinha ido embora, mesmo não sendo sua parte da música, era isso que ela sentia e demonstrou isso ao olhar para câmera, vendo Dam do outro lado. Ela estava sensual e forte, como dizia a canção, passando uma sensação de mulher forte e de que ele perdia um mulherão.Olha várias vezes para Yuki para incentiva-la a dançar com energia.
    Antes do último refrão a coreografia tinha um momento livre e nessa hora ela foi à frente, sorrindo, chamando a plateia para a canção, com palmas, ainda mais depois que seus trechos em chinês e japonês tinham feito sucesso entre os espectadores. Sua última parte da música se aproximava e era nessa hora que seu agudo iria subir às alturas, até seu pai. Fez um floreio lindo com a voz e continuou dando umas pitadas daquela nota durante a parte da colega, usando seus cabelos ruivos para abrilhantar a cena.
    Estava fazendo o que nasceu para fazer: cantar.

    Ao fim da música, no momento da pose final, ela permitiu entregar-se a emoção e chorou olhando para o alto. Seu recado estava dado. Secou as lágrimas e se curvou para o público, não escondendo o sorriso que eles mereciam.

    Ela ouviu a serpentina e viu as placas cruéis e torceu para que Yuki não tivesse visto aquilo. Na mesma hora abraçou Yuki, virando-a de costas para o público, se aproveitando do momento feliz em que tinham a sensação de dever cumprido. Iria buscar desviar a atenção da amiga do fundo da plateia de qualquer jeito, nem que usasse brincadeiras entre unnies. Não foi preciso pedir para que todas se abraçassem. Puxou sua unnie pela mão para que saíssem logo do palco e ela não visse nada. Não queria que a amiga se desestabilizasse por causa daquilo. Ainda bem que elas fizeram aquilo só no final.

    - Vocês foram ótimas! Parabéns! Obrigada! - era hora de deixar aquela mentira para trás.

    Ela deixou as meninas para trás, pois saiu correndo em direção ao banheiro.  Lá entrou em uma cabine e chorou. Precisava de um momento a sós para por toda sua tristeza para fora, agora chorava copiosamente tudo o que não tinha chorado antes. A perda prematura de seu primeiro amor. Por que ele permitiu que ela acreditasse que ele gostava dela? Não, não foi ele, foi ela que criou ilusões e tinha confundido as coisas. É claro que ninguém a amaria como nos livros, ela era só uma mestiça asquerosa e deformada, o fim da linhagem dos Hoo, como seu avô sempre fazia questão de lembra-la.
    Demorou-se um tempo lá, não vendo as outras apresentações, ela só queria ir embora. Lavou o rosto e se arrastou até um monitor e perguntou se podia ir embora ou se ainda tinha algo mais para mostrar no programa.
    Só queria ir até Bora para que ela a levasse dali. Não estava com cabeça para o café e nem para conversar com Ye-Eun. Voltou ao camarim para pegar sua mochila.
    Ela amava Dam, mas não queria vê-lo naquele dia. Ela realmente queria que ele fosse feliz.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 508
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Jul 28, 2017 11:47 am

    Ela se assustou quando ele perguntou de novo sobre sua namorada e engoliu em seco. Ficou em silêncio, ignorando assim o assunto constrangedor.

    Eu Se observa Min-ki , será que ele a acharia bonita? Queria muito contar a verdade, mas novamente engoliu sua vontade e baixou a cabeça. E enquanto ele admirava sua musa na Tv, a menina não conseguia desviar a atenção do loiro. Então ele se virou para ela e ela foi pega no flagra.

    A garota abriu bem os olhos e tentou disfarçar, mas o menino continuava a encara-la. Então ela pigarreou e saiu para beber água. Quando retornou Bae e seu grupo estavam entrando no camarim.

    Ela tenta acalmar o amigo também.

    - Dangsin-eun choeseon-eul dahaessda. geunyeoneun mullon chumgwa geunyeoui mogsoli ... bae, dangsin-eun hullyunghan gasu-ibnida. nan honja geu iyu jegeo hal sueobsneun geos-ida hwagsinhabnida.
    Você fez o seu melhor. Dançou bem e sua voz...Bae, você é um ótimo cantor. Tenho certeza que não vão ser eliminados só por isso.


    As meninas de Come Back Home entraram no palco. Eujin e Yuki iniciaram a música com uma versão acústica, cantaram de uma maneira bem intensa e emotiva. O grupo se reunião cantando e dançando, até incluíram trechos em japonês e chinês, que foi uma surpresa para o público. O canto agudo na ruiva no fim era carregado de emoção. A apresentação apesar de linda, esbanjava tristeza, como se a letra imperasse em suas integrantes.

    A menina aplaudiu no fim da apresentação, com certeza aquele tinha sido o melhor grupo feminino, até pq eram as meninas mais próximas que Eu Se conhecia e que tinha mais afinidade.



    Persephone
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 331
    Reputação : 90

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Persephone em Sex Jul 28, 2017 6:18 pm

    - Aish! - Shin fez uma careta divertida para o comentário de Quan Lei e sentou-se numa das cadeiras, de costas para o espelho.

    Mesmo atento ao celular, ele percebia que seus amigos o olhava com uma cara de riso. Não entendeu muito bem porque e sempre que os encarava, eles deviavam o olhar, voltando a atenção para a tv. Shin arqueou uma das sobrancelhas e deixou para lá, mas teve certeza de que ouviu um "hihihi" aqui e ali. Começou a ver algumas mensagens de boa sorte e tudo mais até que...

    A mensagem de Myeon chegou.

    - Bo..!?!? Waaa...!! - Arregalou os olhos e virou-se para o espelho, vendo o rosa do batom de Myeon, no formato de seu biquinho, sujando seus labios. Nesse instante, Quan Lei iniciou a série de risadas e logo Shin-Hee e tacou o blazer na cara dos cinco, quase fazendo um strike- HAJIMA!

    Não foi algo ofensivo ou agressivo, porque ele mesmo acabou rindo da situação. O melhor de tudo foi que, mesmo que tenha ficado sem graça com aquela situação, ele não tirou o batom. Esfregar os lábios para limpá-lo seria como limpar o beijo de Myeon e ele não queria isso. Acabou rindo com os amigos e disse mesmo que, pelo menos ele tinha visto sua Srtª Beautiful enquanto eles só estavam de gracinha!

    Como resposta para Myeon, ele mandou uma selfie fazendo um aegyo e fazendo o "v" com o indicador e o dedo médio. Não era o melhor aegyo do mundo, porque ele não tinha traços delicados - pelo contrário, era bem masculo, mas era uma boa brincadeira com ela.

    "Como estou de batom?
    Você ainda gosta do seu oppa mesmo com o batom?"


    (...)

    Aquele clima de descontração acabou chegando ao fim quando o pessoal de Fiction começou a agir de modo estranho no meio da apresentação. À essa altura, Shin já tinha perdido o batom e agora se aproximava mais da tv, analisando o que acontecia. O grupo de Lucifer pareceu ter um fio de esperança agora, mas Shin se mostrava aflito e preocupado com Tommy, Bae, Dam e os outros.

    Quando eles chegaram ao camarim, ele prontamente se aproximou de Tommy.

    - O que houve? - Ele se juntou ao coro que realmente se preocupava com a situação.

    Tocou no ombro de Tommy que parecia arrasado e ele explicava que alguém chamou a atenção de Dam na plateia e agora ele se encontrava fora de si. Shin olhou para Minsoo que se encontrava num dilema. Ele era mesmo um bom amigo para abrir mão daquele momento.

    - Certo...- Shin respondeu e não havia muito o que fazer. Entendia que Minsoo queria ver como Dam estava, porque era seu amigo. E não teria como torcer para Yuki como queria. Suspirou, meio pesado. - Indepentende disso, eu acho que foi uma boa apresentação.

    Não parecia mentir. E pelo que conhecia, Tommy sabia que Shin não poupava as palavras.

    - Foi diferente e inovador. E esse "problema" a gente só percebeu porque viu alguns ensaios e a marcação. Fique tranquilo, hm? Vai dar tudo certo...

    Olhou na direção de Bae que era consolado por Eu Se. Como será que ela se sentia agora que sua apresentação se aproximava? Faltavam apenas 3 grupos até Mirotic subir ao palco. Agora Yuki e EunJi iniciavam sua apresentação e apesar de serem apenas 4 meninas, elas souberam dominar o palco. Havia uma profunda dor naquela musica, mas ela também abraçou outros idiomas que eram raízes de Yuki e ZZ. Apesar de ter sentido algo estranho no ar, ele considerou uma apresentação melhor do que a de Hate - talvez pelo estilo - mas Nobody e Gee também tinham sido muito boas.

    Restava enviar suas energias positivas para o grupo de Eu Se e ver como aquele dia terminaria.

    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1462
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Gakky em Sex Jul 28, 2017 9:50 pm

    Mesmo preocupada com Dam e Eun-ji, Yuki subiu no palco pronta para dar tudo de si. Tentou procurar sua família na platéia, mas era difícil enxergar com tantas luzes, porém sabia que estavam lá e isso lhe dava força. Também sabia que Minsoo devia estar vendo ela, e por isso se esforçou ao máximo. Se fosse ruim, ao menos saberia que entregou sua alma nisso. Quando terminar de dançar, Yuki sentia o coração acelerado e estava ofegante por causa dos movimentos e do nervosismo. Ela sorria no final do apresentação, até que algo aconteceu. Seu sorriso foi apagado no momento em que viu as plaquinhas maldosas. Sentiu medo dos outros verem, uma coisa era sua escola saber disso, outra era o país inteiro. Começou a ficar nervosa, até que sentiu Eun-ji a abraçar. Logo todas se abraçaram como um final da apresentação. Yuki tentava se manter calma, não podia chorar ali no palco. Ela desceu com seu grupo sem olhar novamente para a platéia. Mas então viu Eun-ji correr para o banheiro, a amiga devia estar triste, mas ela também estava muito mal. Porém ainda assim foi atrás da ruiva.

    Entrando no banheiro viu a amiga chorando. Yuki não sabia o que dizer, por seu coração estava apertado, estava com medo das pessoas saberem de tudo. Pelo menos não passou um vexame chorando no palco por causa de Eun-ji. Ela se aproximou da amiga com um papel toalha e disse:

    - Eun-ji, não chora... Você quer ir embora? Eu... - Algumas lágrimas rolaram do rosto de Yuki - Obrigada por aquilo que fez no palco... Eu não queria desabar na frente deles... Mas... Acho que é só questão de tempo para todos saberem...

    Yuki enxugava as lágrimas que caiam e tentou forçar um sorriso:

    - Quanto ao Dam, vamos ajudá-lo, ele deve ter tido um bom motivo pra estar triste. É nossa próxima missão... Se ainda for em bora... Quer dizer.. Não sei como fazê-la ficar... É... Obrigada... Nos vemos outro dia então... Só não fique assim por favor...

    Yuki então voltou para o camarim com o rosto em choque, sentou em algum lugar e ficou paralisada. Nem lembrou que podia encontrar Euntak ali. Não conseguia se concentrar nem no final do concurso, pois pensava no que faria se o país inteiro começasse a chamar ela de sardinha. Se perguntava se Minsoo havia visto isso, tentava segurar as lágrimas e também pensava nos pais, eles com certeza iam ficar preocupados quando soubesse. Ela tinha causado a tristeza deles, talvez fosse mesmo melhor eles nem terem vindo, pensava em choque.

    shamps
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1314
    Reputação : 69
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por shamps em Sex Jul 28, 2017 10:17 pm

    Yuki segue Eun-Ji até o banheiro e ela estava lá chorando, pondo sua tristeza para fora.

    - Eu sou tão burra, unnie... tão burra! Se eu não fosse burra, nada disso teria acontecido. Por que eu fiquei tão triste? O Dam nunca disse que gostava de mim, ele só era gentil, eu que confundi tudo por ter alguém que se importava comigo. Eu que achei que... que... é claro que ninguém jamais me amaria se minha existência é um erro! Por que eu estou brava com ele se ele nem fez nada? Eu sim, tava lá rondando feito uma varejeira, como a Euntak disse... fiz tudo errado... - ela usava o papel toalha - se eu não fosse burra, teria entendido a mensagem e não chamaria o Dam tarde da noite e ele não ficaria cansado e não perderia a voz e não estaria chateado agora... e ainda por cima eu tentei anima-lo e piorei mais ainda a situação... ele não é religioso e eu estava lá rezando... que droga... e ainda eu cantei aquela música como se ele tivesse partido, mas ele nunca esteve aqui... eu quero sumir... - ela chorava copiosamente - ele não vai querer ser meu amigo outra vez... você ainda vai ser minha amiga, unnie? Mesmo eu sendo idiota? Você vai gostar de uma garota asquerosa como eu? - soluçava tanto que estava difícil respirar - unnie... aquela mensagem... o Dam me disse uma vez que cantou aquela canção para uma pessoa... pensei na hora que era uma namorada... na mensagem, essa pessoa dizia que tinha saudades dele, que chorava com a canção que ele cantava para ela, que eles tem um anel, que fariam 500 dias... dias do que? De namoro? Que ela vai estar por aí e reparar todos os erros... aaaaai... por que me sinto assim? Tão ferida... eu sou horrível... me desculpa, unieee... eu... eu tenho que pedir desculpas... preciso de forças... não quero que ele fique triste... quero que ele seja feliz, muito feliz...

    Depois ela fala do palco.

    - Fracassei de volta, eu queria que você não tivesse visto aquilo... desculpa...
    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1462
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Gakky em Sab Jul 29, 2017 12:06 am

    Yuki ouve a amiga e coloca a mão nas costas de Eun-ji, faz um carinho e diz:

    - Tristeza sai, sofrimento sai...

    Ela enxuga de novo as lágrimas e fala:

    - Aprendi isso com minha mãe... E é claro que sou sua amiga, sempre amigas, nunca tenha dúvidas... É... Não faça nada no impulso Eun-ji... Deixa ele explicar... Eu vou voltar para o camarim... Fica bem, se quiser pode vir comigo.

    Yuki vai voltar para o camarim e ficar lá paralisada, estava com medo. (ver post anterior os pensamentos dela)
    shamps
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1314
    Reputação : 69
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por shamps em Sab Jul 29, 2017 3:04 am

    Sua amiga Yuki estava sendo gentil em consola-la, mas mesmo assim Eun-Ji sentia-se desconfortável com ela passando a mão em suas costas. Ela desvia um pouco para o lado para que ao menos fosse o ombro esfregado e não as costas.

    - Obrigada, unnie... - ela também seca as lágrimas dela - eu quero que essa tristeza saia... - ela ficou feliz ao ouvir que Yuki continuaria sua amiga - eu... não farei nada... está bem?... deixar ele explicar? Tá... tá... eu deixo...

    Eun-Ji foi para o camarim depois de Yuki e quando chegou lá, viu que ela estava tão mal quanto ela. A ruiva sentia-se mal e fez um esforço para ajudar a amiga.

    - Unnie, não fica... assim... - seu rosto estava corado e febril - lembra que você me falou... para não ligar... para ela... que... não vale... a pena... - a voz foi perdendo a força - eu precis... me... sent... - ela fica pálida de repente e cambaleia até uma cadeira, onde despenca e desmaia em seguida.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1228
    Reputação : 168
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Luxi em Sab Jul 29, 2017 1:27 pm

    PALCO

    Naqueles poucos minutos, Eunji revelava a Dam tudo o que tinha assumido sobre as mensagens sem ao menos ouvi-lo, contagiada pelos sentimentos revisitados de decepção e paranoia proporcionados por sua alta ansiedade.

    O rapaz não tinha mais um pingo de energia para tentar se explicar e, pela primeira vez após tantos afagos na cabeça, paciência, incentivos para não desistir no programa e tentativas de deixá-la feliz, ele a deixou ir. Desde o começo, sabia que deveria ser forte pelos dois, mas diante da primeira dificuldade de uma das pontas, aquela relação parecia arrebentar tão de repente quanto quase começou.

    O corpo de Eunji simulava uma febre psicológica pelo nervosismo, dando a ela fortes palpitações e a sensação de calor. Todas aquelas luzes no palco e roupa pareciam insuportáveis quando a música começou a tocar e a temperatura de fato aumentou quando ela começou a dançar.

    Fez o melhor que podia para as câmeras e o palco, na intenção de trazer carisma e a tal da sensualidade, que a menina tanto repetia não saber o que era, mas em ação, parecia achar natural. Será que estava fazendo certo? Sem a experiência de um amor de verdade ou o real conhecimento do ciúmes, era difícil simular a confiança que uma mulher adulta teria para aquela música. Mas fazia o que achava ser tudo isso e exigia demais de seu corpo no processo. Seus fãs gritavam e a incentivavam, mas a maior parte do público não entendia exatamente o que estava acontecendo.Gotas de suor escorriam no rosto da menina, que colocou toda a energia na música, emocionando até o coração mais crítico.

    A seu lado, Yuki era graciosa e sustentava toda a paz na tentativa de equilibrar aquele momento tenso em palco. A música não tinha sido sua melhor escolha, é verdade, mas com as alterações, a parte sonora inicial se destacava muito mais do que a dança e ela atraía os olhares para si no palco, como nunca tinha conseguido no dia a dia. O microfone e o figurino conferiam a ela o status de nova personagem, como a manifestação de seu verdadeiro eu livre de medos. Na dança, foi difícil disfarçar o nervosismo e talvez os movimentos não tivessem ficado absolutamente perfeitos, mas era realmente o melhor que poderia fazer.

    As duas amigas davam tudo de si na apresentação e isso era notável… até que o incidente aconteceu.

    O fim da música foi um choque de realidade para ambas. Eunji explodiu em profunda tristeza, enquanto Yuki foi impulsionada a emergir toda a insegurança e humilhação vindas daquela frase terrível, embora o impacto dela tivesse sido diminuído pela ruiva.

    Quase entrando no palco, já estava  o quinteto de Fantastic Baby. Tae, que um dia tinha sido amigo deles, parecia cheio de si, distante e frio em relação aos sentimentos das duas amigas que passaram por eles, também como desconhecidas. O sucesso tinha subido à cabeça daquele garoto.

    Mesmo triste, Yuki engoliu seus próprios problemas colocando a amiga em primeiro lugar, como sempre e ofereceu a ela todos os conselhos que não podia dar a si mesma.  Eunji mal conseguia absorver as doces palavras de Yuki, bombardeada com os próprios pensamentos negativos no auge de um ataque de pânico que simulava nela os sintomas reais de uma doença física. As duas tentaram consolar-se, em um dia que deveria ter sido tão bonito, mas que agora ocupava o lugar de um dos momentos mais difíceis de suas vidas.

    As duas voltavam ao camarim, mas antes mesmo que conseguissem abrir a porta de volta, a visão de Eunji foi tomada por pequenas bolhas negras até que sentiu a cabeça pesar. Precisava sentar, ela disse, mas nunca chegou até a cadeira. Incapaz de lidar com as próprias emoções, seu cérebro preferiu desligá-la e a garota caiu aos poucos, desmaiada.

    Um monitor correu para ajudar Yuki e chamou alguém pelo radinho.
    - Preciso de uma maca. Uma garota desmaiou. Venham por favor.  - ele olhou então para Yuki assustada - Volte ao camarim com os demais. Nós vamos cuidar dela não se preocupe.

    Se insistisse, o monitor seria até um pouco grosseiro, obrigando-a a voltar. Eunji foi levada por uma equipe de enfermeiros que auxiliava o show.

    ♪ Yuki ♪

    Ao voltar ao camarim, Yuki foi recebida por Chae Soo, que estava preocupada com os últimos acontecimentos. Ela a ajudou a se sentar e tentava falar com ela, mas suas palavras não chegavam aos ouvidos da japonesa, que também estava chocada após o desmaio de sua amiga.

    Sem sua fiel escudeira, Yuki mas era vulnerável o bastante para que Euntak, ciente de sua performance, quisesse usar livremente sua cartada final. Então gargalhou e colocou o rosto quase colado ao dela.
    - Gostou da surpresinha, sardinha? O país inteiro agora sabe que você fede.

    - Ei, você não vai falar assim com ela não! - Chae So levantou.

    - Vai fazer o quê? Bater em mim? - riu abrindo os braços. - Ou me eliminar, opa, eu acho que vocês já me colocaram nessa música de caso pensado. Que pena que eu não tenho nada a perder…

    - Euntak, para.. - Sehee, do grupo de Abracadabra pediu, com gentileza.
    - A gente vai se dar mal por sua causa - Akiyama Yuna cruzou os braços, nervosa.

    - Eu só quero que ela entenda que o lugar dela não é, nunca foi, nem nunca será aqui. - deu cutucões na cabeça de Yuki, mas seu braço foi segurado por Rin.

    -  Você vai parar com isso. - a loira a encarou.

    - Você está me machucando! Cuidado com a expulsão, biscate.

    - Quando sair por aquela porta eu não garanto o que vai acontecer com você - Rin rosnou para ela.

    - Ai que medo.

    - Unnie, vamos entrar daqui a pouco! - Kim Sehee insistiu.

    - Calem a boca. Vocês sabem que esse time não vai para frente e foi por isso mesmo que eu queria ter feito algumas coisas, mas vocês, covardonas, não deixaram.

    Linda era a mais calada das quatro, cruzando os braços.

    - Eu gravei o seu vídeo - argumentou Yuna.

    Ao fundo, os rapazes de Fantastic Baby já praticavam um refrão animado. Rin finalmente a soltou.

    - Saiba que as pessoas só gostam de você porque não conhecem de verdade a lata de lixo que você vem. Quero ver se alguém mais vai te chamar de anjo se souber de onde você vem. Vão ter nojo, talvez mudem o fã clube para “Pombo”. Eu digo isso porque acho um absurdo ver você ter ido tão longe. Mas acho que tiveram pena das suas roupas de segunda mão. Na segunda etapa, você só se safou porque tinha gente muito pior e agora… se passar foi a sua amiguinha. Você nunca vai conseguir fazer nada por conta, garota. Porque você vive se escondendo atrás dos outros, como um pequeno, nojento e asqueroso parasita. AH

    Rin pegou um secador de cabelo pesado e fez um movimento no ar que fez a garota se encolher  e dar um passo para trás.

    - Sua MALUCA.

    - Eu não ligo se ser expulsa se for para deixar uma boa lembrança na sua cabeça. Você conhece todos os boatos sobre mim? É mentira quando dizem que eu venho de uma boa família. Posso ter aprendido uma coisa ou duas.

    As outras três meninas do grupo se aproximaram dela, entrando na frente mais para evitar que a outra reagisse.

    Logo um monitor apareceu.

    - Eu não sei o que estão fazendo. Sinceramente. Mas precisam se preparar para entrar.

    - Eu não vou esquecer de você, sardinha.
    As meninas acompanharam o funcionário.

    - Yuki, você está bem?
    Ela foi cercada por essa pergunta, rodeada por Chae, Rin e até Yieun. As demais olhavam com curiosidade, mas não queriam se envolver.


    ♪ Shin-Hee ♪  

    - Olha quem falava de mim. Gente, olha aqui.

    Os outros amigos tentavam não rir, mas era difícil. Jaehyo era o mais discreto, fingindo não ver nada, mas rindo sozinho olhando para outro lado. Zhang, que já era bem feliz, tinha um sorrisão largo, alegre pelo acontecido, não necessariamente debochando.

    - Não vai limpar não? Uau, este homem tem fibra. O aluno supera o mestre…

    ”hahahahahaha

    Eu não acreditoo!

    Gosto sim.”


    Segundos depois, uma mensagem que lhe custou vencer alguma timidez complementou o pensamento:

    ”Acho que ~prefiro assim~”

    ” ♥”


    PALCO

    O show continuava para todos os outros alheios aos acontecimentos. Era a vez de “Fantastic Baby”.




    Tae: líder, centro,  dançarino principal, vocalista de apoio
    Gim Jisun: vocalista principal, dançarino líder
    Sun Minjae: visual, vocalista e dançarino de apoio
    Ahn Yukwon: rapper líder dançarino guia, vocalista de apoio
    Guk Hwan: rapper principal, dançarino de apoio

    BIGBANG - FANTASTIC BABY


    yeogi buteora modu moyeora
    WE GON PARTY LIKE
    lilililalala


    mameul yeoreora meoril biwora
    bureul jipyeora lilililalala.


    jeongdabeun mutji malgo geudaero badadeullyeo
    neukkimdaero ga ALRIGHT
    haneureul majuhago du soneul da wiro
    jeo wiro nalttwigo shipeo OH


    nanananana nanananana
    WOW FANTASTIC BABY
    DANCE I WANNA DAN DAN DAN DAN
    DANCE FANTASTIC BABY
    DANCE I WANNA DAN DAN DAN DAN
    DANCE WOW FANTASTIC BABY

    I nanjangpane HEY
    kkeutpan wang charye HEY
    Ttangeul heundeulgo
    3buneuron bulchungbunhan
    RACE WAIT
    Bunwigineun gwayeol
    HUH CATCH ME ON FIRE HUH
    Jinjjaga natanatda nananana


    Hanabuteo yeolkkaji modeun ge da han suwi
    Morae beolpan wireul michin deushi
    ttwieobwado geotteunhan uri
    Haneureun chungbunhi neomuna pureunikka
    Amugeotdo mutji mallan mariya
    neukkiran mariya naega nugunji


    Ne shimjangsorie matge ttwigi shijakhae
    magi kkeutnal ttaekkaji YE

    I CAN’T BABY DON’T STOP THIS
    oneureun tarakhae (michyeo barakhae)
    ganeungeoya


    WOW FANTASTIC BABY
    DANCE I WANNA DAN DAN DAN DAN
    DANCE FANTASTIC BABY
    DANCE I WANNA DAN DAN DAN DAN
    DANCE WOW FANTASTIC BABY

    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA

    DAN DAN DAN DAN
    DANCE
    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA

    DAN DAN DAN DAN

    nal ttara jababol temyeon wabwa
    nan yeongwonhan ttanttara
    Oneul bam geumgiran naegen eobseo
    mama just let me be your lover
    I hollan sogeul neomeo nanananana


    Meorikkeutbuteo balkkeutkkaji bijyueoreun
    syokeu nae gamgageun somunnan kkun
    apseoganeun chok

    Namdeulbodaneun ppareun georeum
    chawoni dareun jeormeum
    eoreumeoreumeoreum HOLD UP

    nanananana

    Ne shimjangsorie matge ttwigi shijakhae
    magi kkeutnal ttaekkaji YE
    I CAN‘T BABY DON‘T STOP THIS
    oneureun tarakhae (michyeo barakhae)
    ganeungeoya


    WOW FANTASTIC BABY
    DANCE I WANNA DAN DAN DAN DAN
    DANCE FANTASTIC BABY
    DANCE I WANNA DAN DAN DAN DAN
    DANCE WOW FANTASTIC BABY

    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA
    DAN DAN DAN DAN
    DANCE
    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA
    BOOM SHAKALAKA
    DAN DAN DAN DAN

    Da gachi nolja YE YE YE
    da gachi ttwija YE YE YE
    Da gachi dolja YE YE YE
    da gachi gaja
    WOW FANTASTIC BABY



    O time de Tae era, no mínimo, improvável. Com alguns personagens que pouco ou nada tinham se destacado por suas habilidades, a estratégia ficava pelo reconhecimento das pessoas. Com fãs já existentes nas redes sociais, a sacada tinha sido atrair a votação popular independentemente de suas capacidades de canto. O próprio Tae tinha uma voz muito fraca, destacando somente por seu jeito sexy e dança forte. Ele assumia o papel de líder de G Dragon e cobria sua falta de habilidade com canto ao tentar agitar a plateia, como um animador de palco, sendo respondido com gritos empolgados e um canto que veio dos fãs.

    Sun Minjae era um mestre do carisma no palco. Ele conseguia atrair todas as atenções para si, mesmo não sendo o centro. Aliás, era difícil determinar quem era o centro, pois todos tentavam aparecer mais do que o outro, chegando inclusive a tentar invadir o espaço da música alheia com floreios ou então inovar em passos que simplesmente não existiam na coreografia. Como eram muito carismáticos, funcionava. A plateia comprava aquilo e mal percebia que a voz dele quase não era ouvida.

    Guk Hwan tinha uma voz grave bonita e era o responsável pelo rap. Era um destaque, mas ele era extremamente sério, quase nunca sorrindo - o que até foi visto como um charme especial.
    Os garotos pareciam um grupo de anos de estrada que se dava ao luxo de interpretar a música como queriam e por sua personalidade até conseguiam fazer isso. As meninas gritavam muito por eles.

    ♪ Shin-Hee ♪  e ♪ Eu Se ♪

    Bae fez uma mesura para Eu Se, ainda um pouco chateado, mas estava agradecido.
    - Tomara…

    - Você achou? Quando eu vi que ele não ia cantar, eu tentei ser rápido. Aigoo… Foi uma sensação horrível… Que bom que não pareceu tanto.

    As meninas se apresentaram e ali não era possível entender o abraço repentino das meninas e o que Euntak tinha aprontado. Mal conseguiam entender por que havia tanta emoção no palco, além do já apresentado nas edições do programa.

    O quinteto de BIGBANG saiu tão barulhento e extremamente confiante quanto voltou, com sorrisinhos especialmente de Gim Jisub e Tae. Eles já organizavam suas coisas para sair e o mais estranho é que mal interagiam entre si. Tae, mais esperto que os demais, tentava se fazer de amigo, parabenizando-os de forma teatro, como um dia havia feito com Minki e os outros para atrair simpatia.

    - Eles quase nem cantaram, foi muito idiota - resmungou Minki para Eu Se.

    Só faltava uma apresentação para ela.

    Logo, ou pelo menos foi assim que pareceu, o monitor pediu para que eles se preparassem.

    - Aishhh eu sinto uma vontade de correr lá e acabar com isso!!
    - Calma, muita calma. Precisamos de.. Concentração.
    - Eu estou com medo…tanta gente boa errou coisa idiota… - Byunchul choramingou.
    - É normal. Vamos agir como time. Se algo acontecer, temos que nos cobrir. - Ji Kwon ponderava.
    - Isso vocês podem ter certeza. Qualquer problema, eu serei o seu apoio - falou olhando para o maknae, mas Eu Se sabia de quem ele falava.
    - Então é agora… É agora!!! Fighting…

    Tae riu debochado daquela atitude empolgada do grupo, mas não disse nada enquanto eles saíam.

    PALCO

    A líder de Abracadabra entrou no palco com energia… ou talvez fosse ódio acumulado, mas eles não podiam ver. Suas colegas, no entanto, estavam bem desanimadas, como se carregassem um mastro da derrota.




    Akiyama Yuna: vocalista líder, dançarina de apoio
    Eun-Tak: líder, vocalista guia, dançarina principal
    Kim Se-hee: maknae, vocalista de apoio, dançarina líder
    Linda: centro, vocalista principal

    BROWN EYED GIRLS - ABRACADABRA


    Ireoda michyeo naega
    Yeoriyeori chakhadeon geureon naega
    Neottaemune dora naega
    Dokhan naro byeonhae naega

    Neol darmeun inhyeongeda
    jumuneul tto georeo naega
    Geunyeowa jjijeojyeo dallago-go.

    Every night I’ll be with you
    Do you love her? do you love her?
    Maeil naui kkum soge
    Do you love me? do you love me?.

    Bring bring neoreul naege gajyeoda jwo
    Mworado nan hagesseo
    Deohan geotdo hagesseo

    Bring bring doneun naui fantasy yeah
    Modeungeol geolgesseo
    neol naega naega gatgesseo

    Motchama deoneun naega
    ireoda jeongsineul nochyeo naega

    Dodaeche wae neoran aega
    naemaeume bakhyeo niga

    Jjitgyeojin sajineda
    jumuneul tto georeo naega
    Geunyeoga tteoreojyeo dallago-go


    Bring bring neoreul naege gajyeoda jwo
    Mworado nan hagesseo
    Deohan geotdo hagesseo

    Bring bring doneun naui fantasy yeah
    Modeungeol geolgesseo
    neol naega naega gatgesseo

    I’m in the Voodoo Island~
    neol doechatgi wihan plan
    Maeilgachi ireoke nanullae
    neol hyanghan majimak step
    Geunyeoui soneul japgo
    Geunyeowa ibeul matchugo
    Geureon neoreul sangsangjocha hagi sirheo
    I jumune yeomwoneul sireo


    Rallallallallalla rallallalla
    Abracadabra da irwojyeora

    Lets go!
    Uh uhuhuh! ha hahaha!
    Nege jumuneul georeo bwa
    I’m like a supervisor
    Neol tongjehaneun kaiser
    Naegeseo beoseonal su eobseo naega


    Bring bring neoreul naege gajyeoda jwo
    Mworado nan hagesseo
    Deohan geotdo hagesseo

    Bring bring doneun naui fantasy yeah
    Modeungeol geolgesseo
    neol naega naega gatgesseo


    ]Ireoda michyeo naega
    yeoriyeori chakhadeon geureon naega
    Neottaemune dora naega
    Dokhan naro byeonhae naega

    Coolhancheok haneun naega
    nollawo da ireon naega
    Anincheok neol mannareo gado-do




    Akiyama Yuna, Euntak, Kim Sehee e Linda estavam sob forte torcida das amigas de Euntak, do colégio de Yuki. Havia um problema sério naquela formação: quase nenhuma delas estava à vontade, por motivos que a plateia desconhecia.

    Akiyama Yuna estava visivelmente desconfortável com a música e as roupas, sendo pega muitas vezes tentando ajeitar o short e a blusa. Era um exemplo perfeito de pessoa que não deveria ter sido escolhida para aquela canção. Sua voz tinha alto alcance, mas seu mau humor em palco era muito perceptível.

    Kim Sehee era muito boba. Parecia estar fantasiada para uma festa à fantasia. Nos corredores, só faltava apanhar de Euntak, de tão avoada e boba que era. Ali em palco, parecia tentar se divertir, ou fingir fazê-lo, mas era só isso: parecia estar brincando.

    Linda seria uma excelente visual e centro, mas estava um pouco apagada por Euntak, que tentava ser a rainha do carisma. Euntak simplesmente não chamava a atenção, apesar de se mostrar muito e tentar roubar as cenas das outras. Linda era claramente um nome desperdiçado naquele grupo falido.

    Quando terminaram, ofegantes, as meninas quase não cumprimentaram o grupo de Mirotic. Yuna já saiu com os cabelos cobrindo a cara, passando direto. Linda foi educada e desejou boa a sorte a todos, Euntak os ignorou completamente e Kim Sehee tentou ser fofa, com um fighting de aegyo.

    Após o contador para a votação da plateia chegar a zero, o monitor indicou que eles podiam entrar.

    ♪ Eun-Ji ♪

    A sensação de Eunji foi a de mergulhar em um sono longo, sem saber por quanto tempo tinha dormido. Seu inconsciente organizava o sentimento de desespero e ansiedade, condensando-o em uma apatia prolongada, um tipo de sedativo natural para o corpo.

    Podia rever muitos de seus momentos no programa, especialmente com Dam e os passeios de moto, em cenas desconexas que a levaram até a projetar o rosto de seu pai e uma sensação de conforto.

    Não sabia quantas músicas tinham passado, ou exatamente onde estava. Mas era uma maca alta e magricela, um pouco improvisada em uma sala pequena. Não havia nenhum tipo de fio ou aparato médico amarrado nela. Só estava coberta por um lençol, ainda com as mesmas roupas, embora os sapatos tivessem sido tirados. A senhora Bora estava ali do lado, sentada a uma cadeira, enquanto a professora Sonja estava em pé.

    - Querida… - a orientadora falou com doçura ao vê-la acordar. - Como está se sentindo? - toda a vontade de chorar e desespero haviam passado, era como realmente acordar depois de um longo sono, com um pouco de fraqueza.
    shamps
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1314
    Reputação : 69
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por shamps em Sab Jul 29, 2017 3:48 pm

    Ter brigado com Dam foi muito doloroso para Eun-Ji, já que ela gostava muito dele, mas ela tinha que se apresentar e como foi difícil sorrir quando na verdade ela estava quebrada por dentro. Ela se esforçou ao máximo, sabia que não era o seu melhor que estava ali, mas não sabia onde procurar certas coisas que não conhecia para abrilhantar a representação, sim, porque ela estava representando alguém que ela não era naquele momento. Por sorte tinha o apoio dos fãs e de suas professoras, que ela sabia que estavam ali, em algum lugar.
    Tentou como pode amenizar a dor da amiga, mas não foi rápida o suficiente para evitar que ela lesse os dizeres cruéis das pessoas que viviam com Euntak. Mais uma vez Eun-Ji se culpou por aquilo.

    Agradeceu muito por sua amiga estar lá com ela, sabia o quanto era precioso aquilo e queria poder ter feito mais por ela, mas se não conseguia cuidar nem dela, como ajudar aquele anjo gentil à sua frente. Pediu inúmeras desculpas para amiga.

    Caminharam juntas, uma amparada na outra, dois corações machucados ali, mas infelizmente a culpa e a fraqueza dominaram e a jovem foi ao chão. A cabeça pesou, o calor era intenso, náuseas e por fim a vertigem. O breu tomou conta da jovem, que foi bombardeada por recordações bonitas, mesmo naquele mar de tristeza.

    Os sons do ambiente foram voltando, aos poucos, e a jovem tentava organizar os pensamentos enquanto despertava. Abriu os olhos e levou alguns segundos para ver que estava em outro lugar. Ouviu a voz delicada de Bora e moveu a cabeça em sua direção. Não conseguiu falar nada de imediato, mas estendeu a mão devagar, para que ela a segurasse. Sorriu ao ver que Sonja estava lá também.

    - Pro... fessoras...

    Ela apertou a mão dela sem muita força, mas ficava feliz e aliviada por te-la por perto.

    - Como está o Dam oppa? - ela não respondeu a pergunta da orientadora, por estar mais preocupada com o amigo - ele estava chorando... onde eu estou? O que aconteceu? - tentou se sentar, mas a cabeça ainda pesava um pouco e manteve-se deitada - a Yuki? Ela... precisa de mim... - imagens confusas em sua cabeça - eu consegui cantar com emoção? E com carisma? - ela mal lembrava que tinha subido ao palco de tão anestesiada que estava no momento - eu me apresentei? Professora... o Dam oppa está magoado comigo, eu fui muito má... as lágrimas dele estão sendo meu pior castigo, pior que as chibatadas da minha eomma - de repente lembrou-se de algo, suas marcas. Sentou-se depressa na cama - as minhas costas? - olhou desesperada para suas roupas, estavam todas lá, mas mesmo assim... - eles mexeram em mim? Alguém viu as cicatrizes? Vão me expulsar do programa? - entendeu perfeitamente como Yuki se sentiu naquele momento no palco, sendo exposta daquele jeito. E se fizessem o mesmo com ela - vai aparecer na internet e na TV?

    Ela respirou fundo e finalmente abraçou a professora, um abraço apertado, que ela já queria faz tempo. Como era bom ter alguém para abraça-la e conforta-la, coisa que ela nunca teve em casa. Nunca tinha recebido um abraço da mãe. Lembrou-se também de quando Dam a confortou no hospital e sentiu-se mal por não estar perto dele quando ele precisava. Sabia que o erro tinha sido dela e tinha que consertar o estrago causado por ela.

    - Eu tenho que conversar com o Dam oppa. Onde ele está? Me leve até ele, professora - lembrou também do momento em que ele travou no palco - professoras, as senhoras estavam lá... o que aconteceu na hora da apresentação? Por que o oppa travou?

    Após ouvir as explicações da professoras, ela iria procurar pelo rapaz, torcendo para que ainda estivesse ali. Ela tinha que se retratar e dizer que ele não tinha culpa de nada. Também aproveitou para contar a elas a conversa entre os dois nos bastidores do programa e pediu o conselho delas.
    Gakky
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1462
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Gakky em Sab Jul 29, 2017 10:11 pm

    Quando Eun-ji desmaia, Yuki fica muito preocupada, mas logo a afastaram da amiga. Não deixaram ela ir junto e isso deixou a japonesa mais preocupada. Se perguntava se sua amiga estava doente. Precisou voltar para o camarim. Ela mal sabia o que pensar primeiro, estava paralisada, ChaeSoo percebeu isso e tentou ajudá-la, mas Yuki mal conseguia prestar atenção até que algo aconteceu. Euntak ousou lhe provocar e se aproximou muito perto dela para falar palavras maldosas. Yuki se encolheu assustada e ficou nervosa, se todos do país soubessem, como ela ia viver agora? Ela nem tinha dinheiro para mudar de país. Será que teria que conviver com essa vergonha para o resto da vida e estar condenada a viver sozinha sem um amor? Quem iria querer ficar com a menina sardinha? Pensamentos assim passavam pela sua mente confusa.

    ChaeSo tentou intervir, mas Euntak estava corajosa e cruel. Yuki sentiu os cutucões na cabeça e se encolheu assustada até que Rin apareceu a impediu que a outra continuasse. A japonesa temia por uma briga, nunca tinha batido em alguém, com certeza levaria a pior se fosse o caso. Mas também não queria arrumar problemas para os amigos, e no momento estava tudo saindo do controle. As palabras seguintes de Euntak também a feriram, será que agora perderia tudo que tinha conquistado, logo agora que estava tão feliz. Até sua amiga tinha passado mal, Yuki não sabia o que fazer e ouvia a tudo quieta e sem coragem de agir, dessa vez acabou deixando que suas amigas resolvessem as coisas. Por sorte um monitor chegou e apartou a briga, suas amigas se aproximaram e perguntaram se estava tudo bem. Para Yuki não estava nada bem, ela olha para as amiga e responde cabisbaixa:

    - Obrigada, eu não sabia o que fazer... Eun-ji... Desmaiou... E durante a apresentação... Elas levantaram um cartaz... Estava escrito sardinha... Vou ser conhecida no país inteiro assim... Não tenho para onde fugir, ela estragou tudo... Vocês viram se passou na televisão? Estou tão nervosa, não quero sair do concurso... Nem ter a vida acabada, vai ficar impossível ir para escola se isso for mostrado... O que faço?

    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 508
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Larissa Aprill em Dom Jul 30, 2017 12:08 am

    O grupo de Tae saiu para se apresentar, mas ela estava mais preocupada em consolar seu amigo. Poucas vezes ela olhou para TV e não achou tudo isso da performance de Tae. Para ela Min-ki era mil vezes melhor. No entanto, teve uma boa aceitação do publico, que gritavam loucamente quando o grupo saiu do palco.

    Os meninos do BigBang voltaram para o camarim, pegaram suas coisas e logo saíram. Eu Se concorda com o comentário do loiro, enquanto olhava para Tae isolado num canto da sala.

    - Ulineun deo na-eun geos-ibnida ...

    Nós vamos se apresentar muito melhor...


    As meninas de abracadabra começaram a se apresentar e logo eles seriam chamados. Ela tentou acalmar os meninos da melhor forma possível.

    - Geugeos-eun modeun gwonli doel geos-ibnida. ulineun ulineun manh-eun hunlyeon-eul ulineun nohchiji anh-eul geos-ibnida ... uli jasin-eul midjihaeyahabnida. ji malhaessdeus-i, gaggag-ui ssaum .... FIGHTING !!!!

    Vai dar tudo certo. Precisamos acreditar em nós mesmos... A gente treinou muito e não vamos errar. Como o Ji disse, cada um dá cobertura para  outro.... FIGHTING!!!!


    Eles apoiaram uma mão sobre a outra, demonstrando a união do grupo. Eu Se acenou para os amigos que ficaram antes de sair e ficaram aguardando na coxia. A menina respirava fundo e tentava se acalmar antes de subir ao palco,  então o grupo de Abracadabra desceu e duas meninas desejaram boa sorte. O cronometro zerou, a menina olhou para o rosto de cada um do seu grupo, fez um aceno com a cabeça e subiu ao palco.

    Spoiler:
    MIROTIC



    Líder: Go Mi Nam
    Centro:  Go Mi Nam
    Vocalista Principal: Go Mi Nam
    Vocalista Líder:  Park Byunchul
    Vocalistas de apoio: Ji Kwon
    Rapper Principal: Min-ki
    Rapper Líder: Ji Kwon
    Dançarino Principal: Amihan
    Dançarino Líder: Min-ki
    Dançarino Guia:  Ji Kwon
    Visual: Min-ki
    Maknae: Park Byunchul

    OBS.:
    * Considerar a voz da Eu Se mais fina, como se fosse do Jimin do BTS
    * No fim do vídeo quem faz o solo do Jaejoong é o Ji Kwon

    No palco a iluminação era azul e branca, o grupo fez um circulo e conforme as primeiras batidas da musica tocava, Amihan e Park dançavam até o centro, sendo logo seguido pelo restante do grupo. Todos dançaram e cantaram iniciando suas estrofes.

    sijageun dalkomhage pyeongbeomhage naege ggeullyeo
    No início, você era doce, naturalmente atraente para mim

    eonjena geuraetdeusi meonjeo mareul georeowa
    Você veio até mim e me disse que sempre seria assim


    modeun ganeungseong yeoreodwo Whoa Oh
    Todas as possibilidades abertas Whoa Oh


    sarangeun mwoda? mwoda! imi susigeo Red Ocean
    O que é o amor? O quê! É como um oceano vermelho

    nan Breakin’ my rules again aljanha jiruhangeol?
    Eu  estou quebrando minhas regras novamente, você sabe que isto está ficando entediante?


    jogeum dachyeodo neon gwaenchanha Whoa Oh
    Até mesmo se você se machuca um pouco, tudo bem Whoa Oh

    Eu Se dançava da melhor forma possível, tentava deixar seus movimentos firmes com Amihan havia ensinado. Park mesmo não tendo o conceito sexy, tinha um olhar sedutor para a plateia. Quando começaram o refrão Min-ki fazia caras e bocas para a câmera.

    neon nareul wonhae, neon naege ppajyeo
    Você me quer, você se apaixonou por mim,

    neon naege michyeo he-eonal su eobseo
    você está louca por mim, você é minha escrava.

    I got you, Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele


    neon nareul wonhae, neon naege ppajyeo
    Você me quer, você se apaixonou por mim,

    neon naege michyeo he-eonal su eobseo
    você está louca por mim, você é minha escrava.

    I got you, Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele


    A garota se posicionou na lateral do palco enquanto cantava sua parte solo e os meninos dançavam ao seu lado. Ela não olhou para ninguém especifico da plateia, pois quem ela queria e desejava estava ao seu lado. Park e Ji assumiam suas partes e até mesmo Min-ki tinha um trecho para cantar. Então juntos voltaram ao refrão, onde a voz da menina ficava harmoniosa com o grupo, mas em alguns momentos precisava se destacar por causa dos agudos que embalavam a canção.

    ne meorisogeul pagodeuneun nalkaroun nunbit
    O olhar fixo penetrante que escava em sua cabeça

    na anigoseon umjigijido anheun Chrome Heart
    Não sou eu, ainda meu coração cromado


    niga seontaekhan giringeol Whoa Oh
    É a estrada você escolheu Whoa Oh


    hyeolgwaneul tago heureuneun
    sueok gaeui naui Crystal
    Traspassando suas veias, fluindo por você são milhões de meu cristal

    machimnae sijakdwaen byeonshinui ggeuteun na
    Finalmente começou, o fim de minha metamorfose


    igeotdo sarangeun anilkka? Whoa Oh
    Isto também não é amor? Whoa Oh


    neon nareul wonhae, neon naege ppajyeo
    Você me quer, você se apaixonou por mim,

    Whoa Oh

    neon naege michyeo he-eonal su eobseo
    você está louca por mim, você é minha escrava.

    Whoa Oh

    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele

    neon nareul wonhae (neon nareul wonhae)
    Você me quer
    (Você me quer)


    neon naege ppajyeo
    você se apaixonou por mim

    Whoa Oh

    neon naege michyeo (neon naege michyeo)
    você está louca por mim(você está louca por mim)

    neon naui neoui
    você é minha escrava.

    Whoa Oh

    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele


    Então chegou a parte do rap e a menina se posicionou no meio dos garotos, era a hora dela abrir sua gaiola. Eu Se usou toda o potencia de sua voz, não escondendo seu timbre mais feminino. Sabia que ela não era uma excelente cantora então firmou o agudo até onde conseguia, sem deixar sua voz fraquejar. Imediatamente ela se sentiu leve, como se tivesse arrancado um peso em suas costas. Tentou não pensar na opinião dos outros, ela precisava se focar na dança agora.

    han beon ui kiseuwa hamkke
    nari seondeuthan-ganghan iggeullim
    Juntos somente com um beijo - o dia está fresco - um forte puxão


    du beon ui kiseu
    tteugeobge teojyeobeoril geot gateun ne simjangeul
    O Segundo beijo, seu coração sente calor e está prestes a explodir



    Yeah! neoreul gajyeosseo
    Yeah!Eu capturei você!


    [Min-ki e Ji Kwon]

    You know you got it!!
    Você sabe disso!!

    Yeah~ Whoa

    Come on! Come on! Come on! Come on!
    Venham! Venham!Venham! Venham



    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele

    nae ggumsoge nan neol jibaehaneun mabeobsa
    Em seus sonhos eu te controlo com meus feitiços

    Whoa Oh

    nae jumune neon dasi geuryeojigo isseo
    você está mais uma vez ansiosa

    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele

    My devil’s ride
    Meus demônios passeando,

    Park fez o solo usando sua voz grave.

    deoneun sumeul gosi eobtjanha
    Você agora não tem mais nenhum lugar para respirar

    Whoa Oh

    geureohdamyeon ijen jeulgyeoboneunge eoddeolkka
    Vamos nos divertir agora

    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele

    O grupo voltou ao refrão e Ji Kwon improvisou com os agudos no fim.

    neon nareul wonhae, neon naege ppajyeo
    Você me quer, você se apaixonou por mim,

    neon naege michyeo he-eonal su eobseo
    você está louca por mim, você é minha escrava.

    I got you, Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele

    neon nareul wonhae
    Você me quer

    Yeah! Yeah!

    neon naege ppajyeo
    você se apaixonou por mim

    Yeah! Yeah!

    neon naege michyeo
    você está louca por mim

    Baby, baby, baby!

    neon naui neoui
    você é minha escrava

    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele


    neon nareul wonhae
    Você me quer

    Yeah! Yeah!

    neon naege ppajyeo
    você se apaixonou por mim

    Yeah! Yeah!

    neon naege michyeo
    você está louca por mim

    Baby, baby, baby!

    neon naui neoui
    você é minha escrava

    I got you Under my skin
    Eu capturei você, Embaixo de minha pele

    O grupo fez a posição final e todos estavam ofegantes. A única coisa que Eu Se pensava era em respirar, puxar o ar para seus pulmões e soltar.

    Persephone
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 331
    Reputação : 90

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Persephone em Dom Jul 30, 2017 2:19 pm

    Após as brincadeiras envolvendo batom, aegyo e declarações por SMS, Shin voltou a se focar na competição. Mesmo que já tivesse se apresentado, ainda precisava manter o respeito para com os próximos competidores, além, é claro, de dar todo o apoio necessário aos seus amigos. Tommy, Eu Se e seus respectivos grupos iam se apresentar.

    Infelizmente, Tommy teve aquele pequeno problema no palco. Shin foi bem sincero no que disse, o carisma de Tommy aliado à atitude de Bae e dos outros, fez parecer que foi algo normal. Porém, os meninos agora se mostravam mais preocupados com Dam. Minsoo tinha ido atrás dele e não voltou, pelo menos por hora. As meninas cantaram sua música. Foi algo bonito e legal de se assistir, até porque, o rapaz gostava daquelas meninas. Porém, não podia dizer se tinham sido melhores do que Gee ou Nobody.

    Quando Fantastic Boy se apresentou, Shin ficou visivelmente confusos. Eles tinham bastante presença de palco e suas fãs berravam bastante, mas...o que exatamente eles fizeram além de agitarem o publico? Agiam como um grupo de longa data, fazendo mais um show e que se dava ao luxo de transmitir aos fãs a letra para que eles cantassem. Foi uma mistura de sensações: ao mesmo tempo em que achou péssimo, aquilo podia agradar ao publico. Até porque, quem estava ali eram leigos e fãs que queriam aproveitar todas as apresentações, não jurados técnicos. Apenas ficava um pouco mais provado que Tae tinha seus dedinhos ali, quem sabe a mão inteira para que permanecesse no programa. Felizmente, ele fazia algumas tolices que colocavam em risco sua popularidade.

    Vamos ver até onde eles dois chegariam.

    O grupo voltou par ao camarim, mas logo começaram a arrumar as coisas para partirem. Eles realmente não se importavam com mais ninguém e Shin nem se dignou a parabenizá-los ou coisa do tipo.

    As meninas de Abracadabra subiram ao palco, mas também não despertaram nada no rapaz. Ele preferiu desejar boa sorte a Eu Se e os outros e prestar atenção no que eles tinham a apresentar com a dificil musica Mirotic.

    A iluminação do palco mudava e o quinteto se unia exatamente como a musica começava e tudo começou. Amihan era um excelente dançarino, mesmo que Quan Lei fosse melhor. Aliás, imaginou se o amigo não preferia ter escolhido aquela musica ao invés de Sorry, Sorry. Ali ele teria à disposição toda a sensualidade, dança e presença de palco que ele gostava de apresentar. Porém, Amihan mandava muito bem junto de Park. Park não tinha o conceito sexy, mas absorveu a atmosfera da musica, cravando o olhar na plateia.

    Eu Se acompanhava o ritmo deles naquela dança e suas roupas tinham ficado excelentes para o conceito. Tinha a voz aguda como seus trechos pediam, mas a surpresa veio quando ela usou toda a potencia de sua voz e alcançou um timbre peculiar para um menino. Shin tinha alcançado um tom dificil para um homem, em sua musica, mas Eu Se alcançava com facilidade, por motivos obvios. Ficou incrível, mas foi algo bem arriscado. Ele aplaudiu, tentando abafar eventuais desconfianças que surgissem no camarim.

    Não sabia se ela tinha decidido se revelar agora, de uma vez. Só soube que foi surpreendente. A musica foi envolvente e quando eles terminaram, Shin tinha quase certeza de que o grupo perdedor tinha sido Lucifer. Porém, isso era algo que só saberiam na proxima edição do programa.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1228
    Reputação : 168
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Luxi em Seg Jul 31, 2017 8:53 am

    ♪ Yuki ♪

    A informação de que Eunji tinha desmaiado chocou um pouco as meninas.
    - É sério? Por quê? - Chae Soo olhou em volta.
    - Ela realmente parecia mal antes de ir ao palco...  Eu deveria ter tentando falar com ela - Rin considerou, lembrando da aparência pálida da menina.
    - Eu não sabia… me bateu até um remorso. - Zhenzhen cruzou os braços.
    - Ué, por quê!?
    - Eu tinha ficado brava com ela porque vi que ela deu uma flor pro Zhang…  - fez um biquinho.  
    - … Ela queria ter falado comigo também… eu queria ter pedido desculpas - Yieun encheu as bochechas - Onde ela está agora?
    - Deve ter uma enfermaria aqui. Sempre tem algo assim em shows.  - comentou Zhenzhen
    - Bem, ela veio acompanhada de alguém? Espero que tenha quem a leve pra casa…
    O segundo assunto levantado por Yuki também não era menos importante.
    - Mas essa história da placa é um absurdo! Ainda estou tentando assimilar isso. - Rin rangeu os dentes, enquanto a música de Abracadabra tocava ao fundo.  - Não, não pudemos ver daqui.
    - De jeito nenhum! Não acredito que elas fizeram isso - Yieun colocou as mãos no rosto.  - Não dava para ver daqui… Ai, Yuki, eu não sabia que ela era assim. Eu só queria andar com as meninas legais para que ninguém falasse mal de mim…
    - Se essa garota ficar no programa, eu vou andar mais com vocês. Me avise se ela fizer algo do tipo - Rin pediu, séria.
    - Olha só o grupo dela… da até raiva de assistir. Eu não queria estar lá.
    - Ela maltrata as meninas de lá também. Ela tem um talento pra descobrir coisas sobre os outros se fazendo de muito amiga e aí… bem, aí você tem que ser amiga dela ou ela conta pra todo mundo. - Yieun fez beicinho. - ...Espero que ela saia do programa antes de falar de mim.
    - Pena que prejudica outras meninas no meio, né? - Chae Soo pensava nas outras três integrantes. - De qualquer forma, não fica assim. As pessoas acham que você é um anjo! O que essa daí ala não vai afetar a opinião de ninguém.
    - A gente não sabe também se vai passar para os outros. Talvez não. A gente aqui não viu nada.
    - Você não pode sair do concurso por uma coisa assim! Seus pais trabalham com peixe, e daí? Não é um segredo horrível. - Yieun fez biquinho de novo - … Tem coisas piores de verdade para um ídolo…
    - E daqui a pouco lá vem elas de volta… - Chae Soo olhou preocupada para a porta.
    - Vamos sair um pouco… para você não ter que olhar para ela.  

    Mal Rin tinha falado e uma monitora apareceu no local e perguntou sobre os pertences de Eunji. Era uma excelente oportunidade para sair e ainda verificar como estava a garota. Yuki, que foi indicada pelas demais para identificar os pertences da outra, pôde ajudar a monitora a arrumar as coisas da amiga e ir com  a funcionária até a área da enfermaria, onde a Eunji ainda dormia. A senhora Bora tinha sido acionada e logo chegou no local, com a outra professora. Não levou muito tempo para um monitor pedir para falar com a responsável e dizer que Yuki não podia ficar por ali, para não causar uma aglomeração, caso mais amigas quisessem fazer o mesmo.

    - Ah, minha nossa, o que aconteceu? - a senhora Bora cobriu a boca ao chegar lá. Estava pálida. O funcionário quis conversar com ela. A orientadora olhou para Yuki. - Está tudo bem? Pode me dizer o que houve? Não tenho certeza de quanto tempo ficaremos aqui, mas prometo lhe mandar notícias e direi a ela que você esteve aqui. Pode ficar tranquila, eu cuidarei bem dela agora.

    Depois que a menina se explicasse, deveria voltar ao camarim.

    ♪ Eun-Ji ♪

    - Shh, shh. Calma, querida. - segurou a mão dela e falou só depois de todas aquelas perguntas. - Fique mais um tempo deitada. Você se apresentou e foi muito bonito. Estamos orgulhosas de você.

    - Sim, Eun-Ji,  seu canto estava excelente. Não temos feito aulas por algum tempo, mas fiquei muito surpresa com sua evolução. Foi muito perceptível que estava emocionada. Acredito que todos ali conseguiram ouvir. Meus parabéns. - Ela notou também que Sonja carregava a mochila de Eunji, que tinha sido resgatada do camarim feminino.

    - Ninguém mexeu em você. Ninguém vai te expulsar e… não precisa se preocupar com o que irá ao ar. Eles a trouxeram para cá porque você desmaiou, querida. Então me encontraram na lista de contatos na sua ficha e viemos para esperar que você acordasse. Ah, por favor, cuidado ao sentar, venha devagar.

    A professora não tinha falado ainda sobre Dam ou Yuki propositadamente, mas começando a captar informações do que poderia ter acontecido. Ela a abraçou de volta, fazendo um carinho em suas costas e nos cabelos.

    - Ah, minha querida, eu sinto tanto que essas coisas aconteçam com você e te deixem tão frágil… Penso que é um pouco de culpa minha por nunca ter pedido uma intervenção… começo a pensar se não seria uma alternativa melhor… - Bora afastou-se para olhá-la nos olhos, mas continuou segurando-a pelos braços. - Não pense nisso agora. Yuki está bem. Ela veio te visitar. E seu amigo Dam já deve ter ido para casa. Não vou deixar que saia daqui para ir a lugar nenhum que não seja a sua casa, está bem? Hoje não.

    - Nós quase não percebemos que aquilo não estava no script. Acho que tinha uma pessoa em pé quando as luzes se acenderam.

    - Mas não temos como saber. Está bem? Amanhã, ou depois, quando estiver se sentindo melhor, vocês podem se encontrar, está certo? Hoje ninguém vai conversar nada. - sua preocupação quase soava como uma bronca. -  Eu a levaria para minha casa, mas, infelizmente, não posso. - suspirou pesadamente. - E, infelizmente também, eu preciso saber como você está e se está pronta para voltar para casa daqui a pouco. Não quero que tenha mais problemas por causa do horário.

    PALCO



    A última apresentação do dia gerou bastante expectativa de alguns para encerrar o programa com  louvor. Outros já estavam cansados e queriam ir embora depois de já ter visto seus favoritos e achar que nada poderia ser melhor do que os anteriores.

    Quando subiram ao palco, se algo ficava claro naquele grupo excêntrico era que seus membros eram esforçados. Juntos, não tinham visualmente a mesma harmonia que os outros grupos, pareciam mesmo um recorte de estilos de vidas distintos jogados em um grupo só e, no fim, era mais ou menos o que eram mesmo. Amihan era um excelente dançarino e arrancava gritos por sua performance de alta qualidade. Park Byunchul talvez fosse o mais deslocado, mas tentava agir de acordo e após o primeiro refrão já estava mais ambientado. Já Ji Kwon era bastante atraente e não precisava de esforço para arrancar gritos, e também foi ficando mais confortável conforme a canção avançava. Era um sentimento coletivo de evolução.

    Algumas meninas fizeram até um fanchant com os nomes deles, o que ajudou no ego principalmente de Minki,  que dançava ao lado dela em algumas trocas de posicionamento e era tão charmoso em sua atitude tentando conquistar uma garota - o tipo de olhar que ele nunca tinha direcionado para ela, mas era o desejo de estar com ele que a fazia conseguir expressar as emoções da música. Só faltava um detalhe em seu canto.

    Eu Se tinha o dilema da voz, talvez no começo estivesse em dúvida sobre libertar-se, mas o palco lhe exigia isso. Sentia que os rostos invisíveis além do tablado não aceitariam uma mentira. Tinha assistido a todas as apresentações até agora e visto como os erros eram escancarados, como hesitações ficavam evidentes. Percebeu que nunca estaria confortável ali em cima se não agisse com tudo de si.  Foi o que fez. A voz da garota era, no mínimo, exótica, para um rapaz. Era algo que alguns assumiram como transformações da puberdade e outros… estavam ficando loucos? Em algumas pessoas, aquilo soava desconfortável, pois, afinal, era um garoto, não era? Claro, porque era assim que tinha sido mostrado o programa todo… Não?

    O fato é que toda vez que ela abria a boca atraía bastante atenção da plateia, esperando ansiosamente pelos agudos alcançados. Foi ali, naquele instante, que ela conseguiu prender a atenção dos presentes, intrigados por aquela habilidade vocal.

    Mirotic era reveladora. Sem efeitos especiais de edição da música, a grande surpresa ficava pelo crescimento do grupo ao longos dos minutos, chegando a um ápice de alcance vocal incrível que vinha por parte de Go Mi Nam, que até então não tinha se destacado no programa. Tamanha foi a surpresa que ninguém havia pensado a respeito com profundidade por enquanto.

    Seria necessário pensar demais sobre isso?
    Teriam descoberto sua identidade?
    Será que o diretor entraria a qualquer momento no palco para arrancá-la de lá e expô-la ao país?
    Se qualquer uma dessas alternativas aconteceria, as consequências iriam muito além do final daquela música, pois nada aconteceu até a última nota da música. Se todos agora sabiam que ela era uma mulher, ela certamente não saberia naquele momento no palco, pois apenas palmas e saudações seguiram.

    Ela via o rosto suado dos amigos, que arfavam como ela. Minki estava em alegria pura, com olhos emocionados. Os garotos desceram do palco em êxtase. O loiro agarrou a menina pelo pescoço com a tradicional chave de braço.

    - Caaara, como você fez aquilo? De onde veio aquela voz?? Você é demais, Go Mi Nam!!!

    Ji Kwon estava feliz por ter encerrado a música, mas ficava olhando curioso para ela. Amihan fingia que nada tinha acontecido e apenas aproveitava o momento, com um sorriso de satisfação. Byunchul parecia em outro planeta, revivendo os momentos mentalmente.

    Quando entraram no camarim, foram ovacionados por parte dos rapazes que estavam felizes em encerrar aquele momento de mais uma etapa. Para Eu Se, poderia ser um tipo de alívio que a apresentação final tivesse sido a dela, já que o foco dos candidatos e parentes agora era simplesmente voltar para casa.

    O clima de festa melhorou ainda mais quando na tela os jurados subiram no palco para agradecer a presença de todos e anunciar o fim dos espetáculos do dia, relembrando que os resultados seriam exibidos para todos no próximo programa.

    Um monitor apareceu, permitindo que eles fossem embora e anunciando o fim das gravações.

    ♫♫

    As famílias começavam a se retirar do auditório, seguindo orientação dos funcionários. Do lado de fora, o céu já assumia uma coloração mesclando o azul e rosa, anunciando o fim de tarde.

    O corredor além da coxia agora era uma pequena confusão de candidatos saindo felizes, outros nem tanto. A maioria nem se incomodou em trocar a roupa, até porque no camarim só estavam desligando as câmeras agora.

    Olhando de longe, até que pareciam um bando de jovens parecidos, com sonhos em comum, e que se dariam bem em um único grupo.

    ♪ Shin-Hee ♪  e ♪ Eu Se ♪

    No camarim masculino, Minsoo finalmente apareceu, para recolher suas coisas e as do amigo. Ele tentou ser discreto e não comentar nada com ninguém, embora os colegas de Fiction quisessem saber mais, ele apenas disse que “estava tudo bem” e que “iria embora agora”.

    - Acho que o café ficará para o dia do programa, talvez? - sorriu para Shin. Era também uma sugestão, já que obviamente os humores de comemoração estivessem um pouco afetados.

    - Eu não vou nem comentar nada, já sei que você tem outro lugar para ir. - Quan Lei deu uma piscadinha a Shin e bateu de leve em seu ombro. - A gente se fala.

    - Finalmente acabou, mal acredito. Da próxima vez, vou ficar no mesmo grupo que vocês - Tommy sorriu para eles.

    - Vou lá encontrar a “minha” senhorita - Jaehyo sorriu para eles. - Bom trabalho, time.

    Zhang e Wonghae foram mais discretos para irem embora. O primeiro seria visto procurando por Zhenzhen na saída.

    O grupinho de Mirotic ouvia essas conversas por cima, entre tantas outras, mas sabiam que o café provavelmente seria adiado para assistirem juntos aos resultados.

    - Está tudo bem com você? - Amihan perguntou a ela, enquanto os amigos se despediam e Minki recolhia suas coisas.  

    - Ei, gente, vamos ver todos juntos os resultados? - o garoto estava feliz.

    - Vamos sim, no dia do programa, lá no café do príncipe - Quan Lei se intrometeu na conversa só para informar.

    ♪ Shin-Hee ♪  

    Mal atravessou as cortinas do teatro e Myeon já apareceu saltitante a sua frente com um lindo sorriso. Não encostou nele. Não sabia até que ponto ele estava confortável para que a história deles fosse exposta, mas o olhava radiante.
    - Oppa~! Foi tudo bem depois?

    Poderiam conversar normalmente no trajeto, com alguns sussurros atrás de si, dos próprios candidatos, enquanto outros só queriam ir para casa.
    - Acho que vocês foram o grupo mais forte. Mas agora estou me achando mídia tendenciosa.

    Chegando o celular, haveria uma mensagem de sua mãe, dizendo que ela e a Senhora Ming o esperavam lá embaixo com a motorista, mas que poderia tomar seu tempo para se despedir dos amigos.

    Assim que desceram o elevador, avistaram uma multidão de fãs, pais e rostos conhecidos. Uma garota baixinha e de saia de bailarina preta tirava fotos de todos os candidatos que passavam ali. Ele também reconheceu um grupinho de meninas que era da escola dele.
    - Oppaaa~~  - “cantaram” ao vê-lo. - Você foi ótimo, como tem passado??
    - Tira uma foto com a gente?
    - A música era pra mim??
    Myeon fez um biquinho, olhando para o lado, e andou uns dois passos mais atrás, comedida, sem saber ao certo se deveria ser vista ali. Se olhasse para ela, mexeria o rosto, incentivando-o a falar com suas colegas de sala.


    ♪ Eu Se ♪

    Os meninos andavam mais ou menos juntos, já que iam todos para casa. Assim como ela, Amihan, Minki e Bae não tinham uma família que assistiria à apresentação deles. Ao menos estava amparada nesse sentido.
    Ninguém olhava torto para ela, por enquanto, mas nada lhe dava a confirmação de que continuaria no programa. E se deixassem sua expulsão para o dia do ranqueamento? Era a cara do diretor fazer isso.

    Enquanto pensava nessas coisas, uma cabeleira longa feminina foi avistada mais à frente e Minki foi tomado por uma injeção de energia. Ele tateou o corpo, verificando se estava bonito e apresentável. Mexeu no cabelo e já saiu andando na frente:
    - Ah! Eu encontro vocês depois. RIN!

    Amihan deu um suspiro e a observou com alguma compreensão. Rin parou para conversar com Minki, que estava um tanto sem jeito, e ele passou a andar ao lado dela. Quando deixaram a área do teatro e alcançaram o térreo para ir embora, Eu Se viu uma menina com um gosto peculiar de moda, com uma saia de tule preta e estava rodeada por amigas: Cho Ja-Young, a garota rica de sua escola que tinha lhe avisado sobre a inscrição de Minsoo no programa. Ela só tinha amigos porque patrocinava os eventos para todo mundo. Ela era gentil e expansiva, mas considerada fora do padrão de beleza daquelas garotas. Falando nelas, lá estavam as garotas de sua escola, tão femininas e perfumadas esperando pela saída dos oppas. Jayoung tirava fotos de todos que saíam. Seria melhor cobrir o rosto?

    ♪ Yuki ♪

    Quando Yuki chegou novamente na área de teatro, o fim das apresentações tinha sido anunciado e na área do camarim as pessoas já começavam a sair. Levou um encontrão de Euntak, que esbarrou com força em seu ombro, fingindo que ela não existia, mas não havia uma alma ali para defendê-la.

    No camarim, Zhenzhen já estava de saída, deu um acenou rápido para ela e correu para ver Zhang. Yieun desejou encontrá-la em outra oportunidade, um pouco sem jeito, e lhe desejou boa noite. Chae Soo a abraçou lá dentro, agradecendo pela liderança e companhia, perguntando se ela tinha com quem voltar e esperou que a menina arrumasse suas coisas.

    - Minha mãe veio me buscar e está me esperando no estacionamento. Ufa, nem acredito que acabou. Como está a Eunji?

    A menina a acompanhou pelo lado de fora. Yuki precisava encontrar seus pais ainda. Era a primeira vez que estava sem Eunji desde que entrou no programa. As duas amigas faziam tudo juntas, e agora não tinha sua escudeira ao lado.

    O teatro já estava bastante esvaziado e ela provavelmente teria que fazer todo o caminho sozinha  se não fosse por Min Soo e sua generosidade com os ingressos. No andar de baixo, pequenos grupos ficavam esperando por eles, enquanto outros eram apenas amigos mesmo. Ela identificou Euntak e seu grupinho de amigas da escola que conversavam e riam bem alto, especialmente quando ela passou.

    - Ignora, ignora. Vamos sair rápido daqui - a rapper tentou ajudar.

    Sem um celular para identificar a família, ela teve que obrigatoriamente andar por ali, com a ajuda de Chae para achá-los, mas a amiga acabava distraída comentando sobre outras pessoas.  

    - A família da Yieun está aqui. Olha ela lá.  Nossa, a Peach é mesmo popular. Olha aquele monte de fã esperando por ela.

    - Yuki-chan! - a voz de sua mãe chamou a atenção dela, para fora do prédio. Estava sorridente e usando sua melhor roupa: um conjunto de saia social e terninho que ela provavelmente tinha comprado para entrevistas de emprego no passado. Seu padrasto também estava ali, mas não sorria, parecendo cansado, como sempre. O irmão estava com eles, acompanhado de uma mulher que ela nunca tinha visto antes.



    A mãe abriu os braços para ela, dando um abraço apertado e um solucinho de emoção.
    - Estava tão linda… eu me emocionei muito.

    O pai a olhou de perto, com aquele monte de maquiagem no rosto.
    - Quanta coisa na cara. Eles precisam passar tudo isso mesmo? Ela já é bonita do jeito que é... - resmungou, mas era seu jeito de ser amoroso.
    - Baixinha. - Taegyu sorriu para ela, prontamente desmanchando seu cabelo com um afago.
    - Sua apresentação estava ótima. Parabéns. - a mulher desconhecia disse.
    - Ah, esta é a Lee Hyosang. Ela é lá do trabalho…
    - Como certas pessoas faltaram ao trabalho hoje para assistir a essa apresentação, eu vim para não ficar de fora do assunto. - cruzou os braços. Tinha uma aura rígida em torno de si.
    - … Noona, eu conversei com O Chefe para compensar meus horários e-
    - Pelo amor, menino. Eu estou brincando. Seu irmão não tem muito senso de humor, tem? - mas a verdade é que a expressão dela quando fazia piadas era a mesma de quem estava brava de verdade. - Ele é viciado em trabalho, nunca vi gostar tanto. Sabia que isso faz mal para a saúde e...
    A mulher começou a listar os motivos pelos quais Taegyu não deveria trabalhar tanto, mas parecia um tipo de assunto interno dos dois. Enquanto isso, Chae Soo se aproximou dos pais dela e os cumprimentava educadamente.
    - É um prazer vê-la novamente. Obrigada por cuidarem da minha filha - Kazuko sorriu. - Gostei muito da apresentação dos amigos de vocês também. Não esqueça de agradecer novamente ao rapaz bondoso que nos deu os ingressos. Nossa casa estará sempre aberta para ele. Ah, não é ele ali na frente?

    Quando Yuki virou para olhar, Chae fez uma careta de assustada e até tentou impedi-la de ver, mas foi em vão: o garoto estava de costas, inconfundível pelo terninho, andando de mãos dadas com uma garota de cabelos levemente ondulados presos a um rabo de cavalo.  

    Spoiler:

    Ela a vê de costas, mas é essa aqui:

    A roupa também é a mesma.
    Persephone
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 331
    Reputação : 90

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Persephone em Seg Jul 31, 2017 2:57 pm

    Eu Se e seu grupo foram recepcionados com bastante entusiasmo quando retornaram ao camarim. Apesar de algumas pessoas já terem ido embora, a maioria continuava ali - Shin não tinha ido em respeito a todos, mas também porque um(a) amigo(a) seria o último a se apresentar e queria prestigiá-lo. Era curioso como o rapaz deixava a competição de lado nesses momentos e deixava que suas ações fossem pautadas pela sinceridade. Não foi o primeiro a recebê-los na porta, mas quando houve espaço, ele se aproximou de Eu Se.

    - Você foi incrível! - Bagunçou o cabelo dela e abriu um sorriso. - Parabéns por aquela apresentação. E por ter sido você

    A última parte, ele disse de forma mais discreta antes de completar.

    - Foi inspirador, de verdade. - Piscou para ela e deixou que aproveitassem aquele breve momento.

    Enquanto alguns meninos se trocavam ali mesmo, Minsoo voltou para pegar suas coisas e as de Dam. Shin-Hee não tinha trocado de figurino, apenas retirou o terno, permanecendo com a calça social, a blusa branca e os sapatos. Mesmo que agora estivesse com um ar mais despojado, ele ficava bem assim. Colocaria o boné para quebrar um pouco, mas ele não o levara naquele dia.

    Não precisou perguntar a Minsoo se estava tudo bem, porque ouviu as respostas que ele deu aos outros. Olhou para o amigo - achava que podia chamá-lo assim depois do que passaram juntos - e meneou positivamente, compreendendo.

    - Eu já imaginava que fossemos deixar para outro dia. Aviso a você pelo grupo - Indicou o celular. - E combinamos com o pessoal também. Melhoras para ele.

    Mandou suas boas vibrações. Ao ouviu o comentário de Tommy, ele não pôde deixar de sorrir. Não foi um sorriso normal, foi mais aquele doce e cretino "bem feito" ou "eu te disse". Ele se aproximou do anjinho e o encarou de modo divertido.

    - Que fique a lição! - Disse brincando. - Na proxima vez temos que ficar juntos, seu Lucifer!

    Enquanto falava com Tommy, ouvia por alto a conversa dos meninos de Mirotic e Quan Lei falando que iriam assistir ao programa no café. Concordou, sem muitos problemas, mas agora informava que precisava ir. Por isso, ele pegou sua mochila, segurou o óculos com a boca e saiu. Mal atravessou as cortinas e deu de cara com Myeon. O óculos quase caiu de sua boca e precisou ajeitá-lo e segurá-lo. O sorriso veio facilmente, fazendo com que mostrasse as covinhas e ele quase corasse um pouco.

    - Foi tudo bem. - Comentou enquanto se aproximava dela e ajeitou sua franjinha antes de colocar uma mecha de cabelo atrás da orelha. - E com a senhorita? Conseguiu trabalhar depois?

    Moveu a sobrancelha de modo pretensioso. Enquanto ouvia a resposta dela, colocou seu blazer do figurino sobre os ombros dela. Nem estava fazendo frio, pelo contrário, mas ele quis uma desculpa para abraçá-la mesmo que metaforicamente - afinal, não seria bem visto se fizessem isso na frente de todo mundo e ele queria proteger a integridade dela.

    - Sim, agora você é mídia tendenciosíssima, Myeon-shi. Acho que deveriamos cancelar aquelas fotos de uniforme, a menos que você estivesse usando seu blog apenas como desculpa para ficar com fotos minhas. - A olhou novamente. - Não precisa mais de desculpas.

    Riu e segurou a mão dela para que caminhassem juntos até o lado de fora. Pediu um momento para ver a mensagem do celular e leu que a mãe ja estava esperando com o motorista, mas que não havia pressa.

    - Hm...Você quer uma carona ou é cedo demais para que fique no mesmo metro quadrado que minha mãe? Se você quiser, podemos nos ver mais tarde, ir ao boliche ou cinema...Lá pras 20h, o que acha?

    Os dois conversavam distraidamente até que Shin-Hee levou um susto quando o elevador abriu as portas e revelou aquela multidão. Apesar de querer fazer um percurso reto com Myeon, ele não poderia ignorar suas fãs e todo o apoio que recebeu. Pigarreou e seguiu, acompanhado de Myeon, até os grupos. Só soltou a mão dela para tirar as fotos que pediam ou dar alguns autógrafos.

    - Olá! Eu estou muito bem e vocês? Gostaram dos shows?

    Parou de falar pra fazer a pose.

    - Ahm...Sorry, sorry foi para todas que torciam para meu time, mas Beautiful... - Olhou para Myeon por um instante. - É só pra uma. Tchau, pessoal! Obrigado! Vamos saber o resultado segunda-feira!

    Foi se distanciando e voltou até Myeon, pegando o pulso dela e seguindo agora só dando tchauzinhos e sorrisos. Isso até o estacionamento, pelo menos, onde ela decidiria se iria pegar carona com ele ou voltar com o fotografo. Também poderia pensar até lá sobre o passeio que ele propôs. Como tinha sido muito em cima da hora, ele entenderia se ela recusasse, mas era uma demonstração de que ele queria passar mais tempo com ela.

    shamps
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1314
    Reputação : 69
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por shamps em Seg Jul 31, 2017 2:59 pm

    Era um alívio ver suas professoras ali e ela seguiu o conselho de Bora em permanecer deitada, já que sua cabeça ainda pesava um pouco.

    - É? Eu não lembro como foi... nem sei como cheguei ao palco - o nervosismo e o choque a deixaram com um apagão momentâneo, talvez ela se lembrasse ao poucos, se bem que as partes tristes ela não ia querer lembrar - fico feliz que gostaram - falou isso, mas não estava sorrindo. Só deu um breve sorriso quando Sonja comentou sobre sua voz e emoção durante a música - ah, que bom então...

    Suspirou aliviada quando Bora falou que não tinham mexido nela e seu segredo ainda estava seguro.

    - D... desmaiei? Por que? - ela aparentou um pouco de confusão - eu só desmaiei no dia que minha mãe me... - engoliu em seco - no dia que essas cicatrizes foram feitas... por causa da dor e do sangramento, mas hoje... - pensou um pouco - é, meu coração doía hoje e sangrava muito também... - voltou a fica amuada - pensei que jamais sentiria uma dor feito aquela... hoje...

    Ela abraçou Bora, curtindo aquele momento de conforto, que só ela conseguia. Ela não entendeu as palavras de Bora sobre a intervenção e sobre a culpa que ela sentia e só sacudiu a cabeça.

    - A culpa de tudo é minha, professora... eu sou ruim... - quando ela falou que Dam já tinha ido embora, mais uma pontada atingiu seu coração - eu ainda tenho um corpo inteiro para receber chicotadas, professora... pelo que fiz ao oppa... aceito minha punição de bom grado... - ela foi saindo da cama devagar, como orientado pela professora.

    - Uma pessoa em pé? Quem?

    - Eu não vou me sentir bem nunca mais, professora. Acho que hoje nem nunca as pessoas vão querer conversar comigo, muito menos o oppa. Ele me odeia, né? A senhora pode mandar uma mensagem para ele? Para saber como ele está e que sinto muito? Não sei... aishhhh...

    Bora mencionou o horário de voltar embora e Eun-Ji ficou preocupada.

    - Mas professora, eu não posso chegar em casa assim... eu tenho que ir me trocar na sua... não, também não quero problemas com o horário... vamos embora agora, não quero mais ficar aqui... foi o dia mais horrível que tive.

    Se ela tiver que sair pelo lugar cheio de pessoas, ela vai esconder a cabeça em Bora.

    ...

    Ela não queria ver ninguém naquele dia, mas infelizmente tinha sua família para encarar. Mesmo não querendo vê-los, sentia carência e falta do amor de mãe, tanto que queria abraça-la, mesmo sem saber como ela receberia aquele gesto. Caminhou até ela e abriu os abraços.

    - Eu te amo, eomma! Obrigada por tudo! Você é a melhor mãe do mundo - a ruiva era sincera em suas palavras, já que era a mãe que conhecia, para ela o que a mãe fazia era certo.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 508
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Larissa Aprill em Seg Jul 31, 2017 4:14 pm

    Eu Se sabia que a expectativa para a apresentação de Mirotic era baixa, ninguém esperava grande coisas deles. Por isso ficou contente quando o público incentivava seu grupo. E esse foi mais um motivo para cantar com sinceridade.

    Então decidiu usar sua verdadeira voz no palco, mesmo que isso trouxesse consequência depois. Ao fim da música, ela esperou que o diretor subisse e a arrancasse do palco. Mas foram recebidos com aplausos e assobios.

    Assim que saíram do palco, Min-ki a agarrou pelo pescoço e ela não soube o que responder. Mas a menina sorriu bem sem graça para as olhadas do Ji Kwon.... será que todos tinham descoberto? Ela foi em direção ao camarim, com a sensação de que a qualquer momento um monitor iria chamá-la para conversar com os jurados.

    Alguns meninos parabenizaram o grupo, principalmente Bae e Shin que se aproximou dela e lhe fez um cafuné nos cabelos. Eu Se corou com a atitude do rapaz e rapidamente passou a mãos por ele para arrumar. Mas não conseguiu esconder a felicidade e o orgulho que sentia dela mesmo.

    - Gwihaui jiwon-e gamsadeulibnida
    Muito obrigado pelo apoio.


    Os jurados anunciaram o encerramento das apresentações e os grupos estavam liberados para irem embora. No camarim a grande maioria do pessoal combinavam de se encontrar no café para assistirem a exibição do programa juntos. A menina se despediu de alguns e seguiu seu grupo no corredor.

    Foi com um sorriso triste que ela viu o loiro partir e se encontrar com a Rin. Mas acima de tudo queria que ele fosse feliz. Então quando percebeu que Amihan a encarava ela fingiu estar bem. Mas para sua surpresa, na saída do prédio estava sua amiga da escola. A colega que sentava ao seu lado e ela estava tirando fotos dos meninos.

    Eu Se parou de andar bruscamente e pensava em uma maneira de sair dali. Quando viu que os meninos a encarava sem entender nada, ela inventou uma desculpa.

    - naneun tal-uisil-eseo mwongaleul ij-eossjiman dangsin-eun gal su issseubnida. joh-a, hotel-eseo dangsin-eul manna, ok?
    Eu esqueci uma coisa no camarim, mas vocês podem ir indo. Encontro vocês no hotel,ok?


    Ela rapidamente volta para o prédio é quando estivesse num corredor mais vazio ligaria para Go Mi Nam. Diria que estava preso no prédio, pois tinha uma garota da escola que a conhecia. Esperaria até ela ir embora ou que seu amigo pudesse dar um jeito de ajuda-la a sair de lá sem ser vista. Então aproveitaria a ocasião para conversar a sós com o amigo de infância.


    Conteúdo patrocinado


    Re: 3º passo - Alianças

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Set 19, 2017 11:05 pm