Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Compartilhe
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 441
    Reputação : 41

    [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Rosenrot em Seg Jun 12, 2017 9:27 pm



    Christian tinha sabido do lugar por uma conversa de bar – não uma conversa da qual ele participava – mas uma conversa na mesa ao lado, enquanto um casal comentava sobre a atração atracada a um terreno de Londres não muito longe daqui e sobre as coisas maravilhosas – e assustadoras – que eram apresentadas. Feliz – ou infelizmente – os ingressos não eram baratos e o lugar era frequentado por certo nível social.

    Mais tarde naquele dia Christian tinha procurado um jornal e olhado bem para o anúncio, havia algo naquelas letras que lhe saltavam aos olhos de maneira quase sobrenatural. Alguma coisa que ele não sabia explicar realmente, e aquilo só aumentava sua vontade e curiosidade de conhecer o lugar – e as pessoas nele -, Christian tinha conseguido uma “entrevista” na manhã seguinte.

    O dia tinha amanhecido cinza e frio e muito sem graça, mas Christian estava disposto a pagar para ver no que aquela coisa se resumia, e assim sendo, rumou para o endereço do anúncio. O lugar em si era interessante: ele passou por um portão – que aquela hora estava fechado, mas se abriu para ele – onde lia-se numa estrutura de ferro bem trabalhada: Nightmare & Dreamscapes Circus. Dentro da área do lugar, agora fechada e sem visitantes, ele pode observar as tendas onde as atrações eram apresentadas, mas àquela hora nada era muito vislumbraste ou bonito.

    Ao fundo do lugar, pode notar as carroças – que mais pareciam mine casas – onde provavelmente o “elenco” vivia. Algumas tinham desenhos e palavras, indicando provavelmente quem era o proprietário, por um instante, Christian pode caminhar sozinho pelo lugar, já que ninguém o tinha vindo receber. Depois de alguns minutos, uma moça saiu de uma das carroças, era uma jovem de estatura mediana, longos cabelos loiros como ouro e uma rosa presa na orelha. Vestia-se de maneira simples, mas ainda sim era muito bonita. Ela o encarou por um tempo, como se não o esperasse ver ali.

    Carola estava um pouco confusa, era verdade, o sujeito ali não lhe parecia familiar e não estava na hora de abrir o lugar e tão pouco ele lhe parecia alguém que poderia frequentar aquele tipo de evento. Ela franziu o cenho algumas vezes, o que lhe dava uma aparência muito divertida de se olhar, antes de decidir que talvez devesse falar com o sujeito.

    - Hmmm, Olá? – Arriscou Carola, dando uns passos na direção dele. - Estamos fechados, senhor, desculpe. – Dizia, de maneira pausada e meio hesitante.


    Claude Speedy
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 697
    Reputação : 14

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Jun 13, 2017 11:21 pm


    A imagem é atordoante, a placa me mantém atento e ouço...

    - Hmmm, Olá? Uma jovem se aproxima para me receber - Estamos fechados, senhor, desculpe. – Dizia, de maneira pausada e meio hesitante.

    Ser pego de surpresa não é algo que fazem comigo facilmente, fico até envaidecido de poder estar sendo colocado como mais um espectador.

    -Ah, minha cara receptora. Não estou aqui para assistir o espetáculo, pelo menos não de fora do picadeiro. Ouvi que estão contratando alguns agentes "especiais" para fazerem parte das apresentações. Eu sou parte da luz do mundo, do sal da terra...

    Recuo um pouco indo na direção da vistosa placa de metal onde esta escrito Nightmare & Dreamscapes Circus, tentando tocar parte da placa. Passo a mão como se meus dedos fossem feitos de fósforo e chamas surgem nos dedos em seguida.

    -Eu... Sou só um espírito errante...

    E as chamas viram uma pomba que vai embora.

    -Vim pelo emprego de mágico.

    [/quote]
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 441
    Reputação : 41

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Rosenrot em Qui Jun 15, 2017 7:39 pm

    Carola ficou ali, parada e ouvindo o que o sujeito estranho dizia. Ela geralmente não se sentia muito bem na presença de estranhos: eles tinham o velho e terrível costume de não gostar de criaturas com Carola… Ali, ao menos, sentia-se segura.

    A jovem deu um sorriso raso, olhando em volta como quem espera alguma ajuda chegar, antes de prestar realmente atenção no visitante.

    “- Oh.” - Ela exclamou, ao vê-lo fazer os truques com fogo. Bateu palmas, semiempolgada com a ideia. Não se lembrava de terem um mágico na Trupe e isso era bom! Muito bom! “- Então o senhor veio falar com Miss Aneliese.” - Moveu a cabeça, como quem compreende algo que não foi dito, antes de começar a se mover.

    “- Vou levá-lo até a tenda onde ela atende a todos que chegam, ok?” - Tinha um caminhar animado, quase parecendo saltitar enquanto caminhava.

    “- Mas o que… É um sal da terra?” - Questionou, ao fim.
    Claude Speedy
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 697
    Reputação : 14

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Claude Speedy em Sab Jun 17, 2017 4:18 pm


    A sigo olhando ao redor e me ponho a prontamente responder ao que ela perguntou.

    -É uma referência à uma passagem bíblica, o sermão da montanha de Jesus. As pessoas muitas vezes acreditam que a mágica na verdade é igual a um milagre, creio que essa é a visão melhor que alguém pode ter dela...

    Enquanto tento observar se mais pessoas se encontrarão aqui.

    -Eu vejo como uma forma de aproximar as pessoas do desconhecido a partir do que elas conhecem. Pelo visto, você não conhecia sobre isso.

    E olho em direção da senhorita que ela disse que iria me apresentar.
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 441
    Reputação : 41

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Rosenrot em Qua Jun 21, 2017 10:09 am

    Carola, munida de toda sua curiosidade exagerada, tinha o olhar fixo no homem com quem conversava apesar de não compreender nem metade do que ele dizia.

    Já tinha ouvido falar na tal bíblia, mas nunca tinha visto uma, já tinha ouvido o conto do tal Jesus, mas nunca tinha visto um. Seus pensamentos eram bastante simplicistas a esse respeito. Então ela sorria - tinha aprendido isso com alguém - de que quando não soubesse o que falar diante de algo, que apenas sorrisse.

    - Não é algo que ouvimos por aqui sempre. - Argumentou, enquanto caminhava pelo local, Christian teria tempo para poder dar uma olhada em volta, em como as coisas fluíam de maneira quase natural, como se fossem uma espécie de sociedade, talvez e no fim, provavelmente fossem.

    Ele pode ver um rapaz jovem que acompanhava uma espécie de cachorrinho - e parecia conversar com o animal - mais ao longe, porém seguindo na mesma direção que Carola o levava.

    - O que pretende mostrar a Madame Aneliese? - Quis saber Carola, interessada nos aspectos que o tornavam diferente dos demais; essa era a coisa que ela mais gostava, o fato de conseguirem tanta coisa diferente e no fim, parecerem todos iguais.
    Claude Speedy
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 697
    Reputação : 14

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Claude Speedy em Qua Jun 21, 2017 11:00 pm


    - Não é algo que ouvimos por aqui sempre.

    -Isso é bom, eu estou cansado de ouvir sobre isso.

    - O que pretende mostrar à Madame Aneliese?

    -Nada. Eu acho que isso pode ser a coisa mais surpreendente que ela já viu... Olho o rapaz com um pequeno cão caminhando e continuo a falar enquanto andamos. ...-já parou para pensar sobre isso? Sobre para onde as energias das chamas vão quando somem?
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 441
    Reputação : 41

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Rosenrot em Dom Jun 25, 2017 11:37 am

    Carola sorriu de leve, quando ele disse que não pretendia mostrar nada... Quer dizer, não era exatamente o que a madame esperaria de uma possível atração. Haviam, claros, aqueles que não apresentavam nada, como Hamu, mas serviam a outros propósitos naquele grupo. No fim, Carola achava que eles eram uma grande família, todos com suas peculiaridades, mas juntos, como uma grande colmeia, sobreviviam. Não sabia exatamente o que pensar a respeito do novato e de suas pretensões, mas ela tinha o costume de gostar e acreditar na maior parte das pessoas - e criaturas -, seu passado não tinha mudado seu coração.

    Mas quando ele falou sobre as chamas, o sorriso de Carola se foi, como o sol que se esconde atrás de uma nuvem num dia nublado, e a jovem deu de ombros levemente, antes de suspirar profundamente. - Isso realmente importa? - Questionou, com um tom de voz chateado. - Quero dizer, quem realmente se importa com o que acontece depois?

    Claude Speedy
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 697
    Reputação : 14

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Claude Speedy em Seg Jun 26, 2017 10:37 pm

    Uma alma com saudades.
    - Quero dizer, quem realmente se importa com o que acontece depois?
    Toco o queixo dela ao ouvir suas palavras e direciono seu rosto para olhar em meus olhos.

    -Os que ficam, senhorita... Os que ficam tem de ver as chamas mais belas quando passarmos e apagamos. Para lembrarem do momento glorioso em que brilhamos. Que seu coração arda com paixão e sem arrependimentos.

    E depois disso caminho em direção de nossa empregadora, pronto para iniciar meu número.

    Se ela assim o desejar.
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 441
    Reputação : 41

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Rosenrot em Sex Jun 30, 2017 1:20 pm

    Carola ficou paralisada, quando o desconhecido lhe tocou o rosto daquela maneira, após o "choque" inicial, ela jovem deu um passo para trás, para longe dele. Ela tentou um sorriso sem graça, mas que não saia com a mesma facilidade do que antes e suspirou de leve.

    - Por favor, não me toque... Pode ser... Perigoso, às vezes. - Disse-lhe antes de indicar o local onde poderia encontrar quem procurava. - Miss Ane provavelmente estará lá dentro, poderá falar com ela. - E moveu a mão, acenando e se afastando do mago.

    Dentro da tenda, Christian encontrou acomodações simples, algumas cadeiras, uma mesa e uma jovem moça atrás da mesa, preenchendo alguns papéis. Ela tinha cabelos loiros claros presos em um coque apertado e vestia-se muito bem para simplesmente fazer parte da tal trupe.

    Aneliese levantou os olhos na direção dele e sorriu de leve: tinha um sorriso extremamente encantador.

    - Acredito que o senhor seja Christian Rose. - Falou na voz angelical que possuía e indicou-lhe a cadeira frente à si para ele. - Sou Aneliese Le Fountinele. Ouvi dizer que o senhor está interessado em... Se juntar a nós.
    Claude Speedy
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 697
    Reputação : 14

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Claude Speedy em Seg Jul 10, 2017 5:23 pm

    Ela tem receio do mal que pode me causar. Curioso...
    Eu poderia tentar ler sua mente, ver o que ela sente, mas mesmo sem qualquer magia a empolgação e desejo de comunicar-se dela se tornam evidências de que esta sozinha há muito tempo. Sozinha, como uma brasa pronta para acender.

    É quando vejo a bela dona desse picadeiro aparecer, o sorriso dela me desconcentra por um segundo. No momento posterior, eu tento me recompor e direcionar minha fala.

    -Sim, sou eu... Eu vi seu anúncio, creio que posso ajudar a iluminar seu show.

    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 441
    Reputação : 41

    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Rosenrot em Dom Jul 23, 2017 12:47 pm

    Aneliese pareceu extremamente tranquila, enquanto indicava ao homem a cadeira a sua frente. Aguardou até que ele se sentasse e esperou o rapaz se acomodar, antes de começar a falar.

    - Pode? - Perguntou, daquele jeito sutil que parecia ser uma característica sua. Ela voltou a sorrir. - Acredito que talvez esteja certo, mas não é meu show... O show é de todos vocês.

    Ela pareceu suspirar, antes de continuar a falar. - Há poucas coisas que peço em troca do que tenho a oferecer. Uma delas é... O sigilo, por assim dizer. O que se vê aqui, permanece aqui, compreende? O publico não quer saber como foi feito, apenas quer ver feito.

    Outra pausa, enquanto pensava a respeito de tudo que precisava dizer. Era um dia cheio e sentia-se impelida a tentar resolver o máximo possível naquele dia.

    - Se preferir, posso conseguir alguém para lhe apresentar o lugar. Acredito que assim conseguirá entender melhor o que estamos fazendo por aqui.
    Conteúdo patrocinado


    Re: [Prólogo] - A Dama e o Vagabundo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Dez 15, 2017 11:11 pm