Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [Deidade] Eitho - O deus trapaceiro

    Compartilhe
    Dark Tiger
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 71
    Reputação : 6

    [Deidade] Eitho - O deus trapaceiro

    Mensagem por Dark Tiger em Qui Jun 22, 2017 5:09 pm

    Eitho


    Nome:
    Eitho.
    Função: Trapaças, brincadeiras, artesanato, orvalho, névoa, tundra, mentiras, ilusões, loucura.
    Títulos:
    O Traiçoeiro, O Enganador, O Vil, O Malfeitor, O Sem Escrúpulos, O Brincalhão, O Festeiro, A Cabeça Que Flutua, Pescoço de Cera, O Quebra-Acordos.
    Animais Sagrados:
    Lobo, coiote, aranhas, ursos.
    Aparência:
    Um homem esguio e pálido com um cachecol ao redor do pescoço e uma cabeça de lobo que parece sorrir levemente, com um olhar sereno e curioso nos olhos prateados. Nuvens de vapor frio saem de sua boca e focinho constantemente conforme respira. Ele carrega uma espada em sua cintura e um arco e aljava em suas costas, nas mãos leva uma taça e um olho de vidro.
    Personalidade:
    O típico deus trapaceiro, ele é o deus que prega peças no panteão por mera diversão. O caos criado para desafiar a ordem. É muito inteligente e manipulador e por isso é difícil saber o que ele quer, mas não é explicitamente maligno, ao contrário, Eitho não escolhe lados, ele vive uma guerra de dois extremos, tanto contra o bem quanto contra o mal. Ele é sarcástico, mentiroso e confiante, não precisa de outros para lutar por ele, assim como pode decidir ajudá-los ou não. Ele prefere resolver seus próprios problemas, o que o torna vingativo e perigoso. Seu papel é enlouquecer os homens e por isso sua personalidade é tão caótica. Seus filhos podem ou não apresentar seu aspecto caótico e insano mas sempre são sarcásticos e incrédulos.
    Detalhes:
    Os lobos são seus servos, os coiotes seus olheiros, as aranhas suas mensageiras e os ursos seus guardiões. Os lobos representam seu aspecto como deus traiçoeiro, os coiotes como deus das ilusões e da insanidade, as aranhas como deus artesão e os ursos como deus do orvalho, da névoa e da tundra. A taça em sua mão representa a embriaguez do homem por poder. Os traidores da pátria normalmente tem uma cabeça de lobo tatuada em seu antebraço para simbolizar sua traição. Normalmente ele é figurado em pinturas, livros e documentos como uma cabeça de lobo sobre um ramo de pinheiro ou sobre uma pinha.
    Histórias:

    A Competição Entre Eitho e Lorath

    Ankho, irmão gêmeo de Eitho, havia se apaixonado pela deusa do sono, Batta que no entanto, infelizmente para os dois, era concubina do deus do conhecimento, Lorath. Eitho decidiu ajudar o casal, para isso ele convenceu Lorath á entrar com ele em uma série de competições. O primeiro desafio consistia em criar algo novo: Eitho criou uma tela feita com teias de aranha que permitia ver o futuro, Lorath, orgulhoso, criou um par de brincos que permitiam a quem os usar ouvir os pensamentos das pessoas. Eitho, mais do que depressa passou á pensar em coisas barulhentas e complicadas, graças á isso os brincos quebraram e o trapaceiro ganhou a primeira competição. A segunda consistia em uma corrida montado em tartarugas. Lorath escolheu uma gigantesca tartaruga que corria tão rápido quanto um urso, certo de que iria ganhar. Eitho no entanto transformou um leopardo em uma pequena tartaruguinha, mantendo a velocidade do animal com o uso da magia. Assim o trapaceiro ganhou a segunda competição. A terceira consistia em revelar o segredo mais surpreendente na tribuna dos deuses. Lorath prontamente apesentou que sabia que naquele momento sua esposa estava dormindo com o deus rinoceronte e, na mesma hora, amaldiçoou as crias nascidas da tal relação. Eitho no entanto, revelou que Lorath escondia uma espada mágica em seu castelo poderosa o suficiente para matar um deus, voltando toda a ira do panteão para o deus do conhecimento e forçando-o á declarar guerra contra os deuses.

    A Batalha Contra Lorath

    Ele é responsável por ter derrubado Lorath do topo do mundo, declarando que o novo rei dos deuses seria Mntreuhmbite. Ele subiu ao topo do mundo através de uma escada escondida nas nuvens, esculpida por ele mesmo com ramos de pinheiro e pinhas. Ele também é quem revelou aos deuses que Lorath escondia armas em seu castelo e quem os incitou á combater o deus do conhecimento.

    O Casamento com Ekhtam

    Havia muito Eitho cortejava a deusa selvagem, Ekhtam. Ele sabia que ela não possuía interesse nele então teve uma ideia: continuou seus avanços até deixá-la tão irritada que a deusa disse que se casaria apenas com uma pequena ave que todas as manhãs cantava em sua janela. Na manhã seguinte, quando a ave cantava, a deusa encantanda com a música foi até a janela. Quando a deusa abriu a janela para ver o pássaro, descobriu que na verdade era Eitho quem assobiava a bela canção hipnotizante. Graças á magia da música ela se apaixonou pelo deus trapaceiro e ambos se casaram.

    Eitho Finge Ser Mntreuhmbite

    Certa vez Eitho convenceu o rei dos deuses, que já estava cansado de sua função, á tirar algum tempo para descansar. Ele acompanhou Mntreuhmbite até seu palácio no oceano e fez um feitiço para o deus dormir por dez anos. Durante esse período ele se transformou em Mntreuhmbite e atuou como rei dos deuses, dando festas e mais festas em nome do deus e chegando inclusive á desposar a esposa e as filhas do deus do mar. Quando Mntreuhmbite acordou e descobriu o que houve, ele fez uma onda se erguer do mar e engolir o palácio de Eitho, afogando-o.

    A Gravidez de Ankho

    Eitho sempre teve uma rivalidade com seu irmão, á ponto de fazê-lo se apaixonar por um homem, nisso Ankho transformou-se em uma bela mulher e seduziu o rapaz, quando percebeu o que havia acontecido já não podia voltar á sua forma verdadeira pois havia engravidado, tendo de esperar até o fim da gestação. Quando voltou em toda sua glória, os deuses zombavam dele, mas logo passaram á zombar de seu irmão: Ankho arrancou a cabeça de Eitho e escondeu seu corpo, transformando-o em uma cabeça de lobo flutuante.

    Eitho Liberta Lorath

    Eitho, irado, decidiu se vingar do irmão e para isso desceu ao fundo da terra e encontrou Lorath segurando os continentes sobre suas costas. Ele ofereceu água ao deus do conhecimento, mas Lorath prontamente recusou. Lorath disse que daria á ele a localização de seu corpo, se Eitho encontrasse o pilar da terra e o devolvesse ao lugar e libertasse o deus do conhecimento de sua punição. O trapaceiro procurou em todos os cantos da terra mas não pôde fazer nada pois ele estava sendo guardado como conquista por um monstro ogro chamado Okham. Ele esgueira pela caverna de Okham até que derruba uma panela cheia de caldo quente no monstro e pega o pilar com os dentes enquanto deixa o monstro agonizando de dor. Como prometido Lorath diz onde está o corpo de Eitho e o ajuda á recuperá-lo, juntando a cabeça e o corpo com um pescoço falso de cera quente.

    A Vingança de Eitho e Lorath

    Os dois em seguida tramaram de se vingar de Ankho juntos: Eitho o convenceu de que a deusa do trovão, Piskha, havia se interessado pelo deus da guerra e o arrastou para o céu, não antes, porém, de Ankho conversar com Piskha e descobrir que era uma armação. Quando chegaram no Mundo Acima das Nuvens, Lorath estava disfarçado de Piskha e planejava assassinar Ankho. Piskha no entanto atirou-o do céu com uma de suas flechas e ele caiu na terra, Ankho fez o mesmo com seu irmão, arrancando sua cabeça e escondendo seu corpo outra vez. Quando desceu novamente, Ankho arrancou as asas de Lorath.

    Eitho Recupera Seu Corpo pela Segunda Vez

    Eitho procurou por muito tempo seu corpo escondido, mas nem mesmo Lorath sabia onde estava. Sua esposa, Ekhtam, no entanto, compadecida pelo marido decidiu ajudá-lo e descobriu que o corpo estava escondido em uma caverna, guardado pela filha monstruosa de Ankho, Mab. Eitho foi sozinho para lá, mas acabou caindo nos charmes da bruxa. Um dia quando voltava para a gruta para observar a falsa beleza de Mab, Eitho viu que seu corpo estava pendurado em uma parede no quarto dela, mais do que depressa ele se escondeu nos cobertores da feiticeira e, mesmo tendo apenas a cabeça, ele a surpreendeu e dormiu com Mab. No dia seguinte no entanto, quando ela acordou, Eitho havia pego seu corpo de volta, juntado ele com cera novamente e partido. Ele levou um cachecol feito com um pedaço que rasgou do cobertor da cama de Mab para esconder seu pescoço de cera. Quando Mab descobriu estar grávida, atirou a filha que nasceu dela, uma bela menininha, montanha abaixo. Eitho, do alto dos céus, se jogou aterrorizado cotra o rio em que a menina iria cair e a salvou, mas em troca seu pescoço de cera se dissolveu e Mab pegou o corpo e o escondeu novamente.

    Eitho Recupera Seu Corpo pela Terceira Vez e se Torna o Deus do Orvalho

    Eitho voltou á buscar seu corpo após deixar sua filha escondida e em segurança. O trapaceiro descobriu que ele havia sido vendido á um sacerdote que expunha o corpo em seu templo e ganhava muito dinheiro e arrecadações por isso. Horrorizado e enojado com a infidelidade do homem aos deuses, o lobo iniciou um novo culto para si mesmo: ele manipulou um fazendeiro para que este construísse um templo para "o verdadeiro Eitho" e nele o deus aparecia constantemente como uma cabeça de lobo flutuante com uma pinha na boca. O templo começou á se tornar famoso e os crentes iam até lá durante o início da manhã para remover o orvalho e colocá-lo em baldes, para oferecer de beber ao deus. Eitho então passou á ser adorado como deus do orvalho e passou á ter poder sobre o orvalho e a névoa matinal. Quando o sacerdote interesseiro descobriu que estava perdendo fiéis, foi até o templo e disse que se o tal Eitho, deus do orvalho, realmente existia, ele devolveria o corpo do deus decapitado para ele caso aparecesse. No mesmo momento, a cabeça flutuante de Eitho saltou das chamas de uma pira na qual se escondera e o sacerdote incrédulo se ajoelhou chorando e implorando por piedade. Nisso Eitho recuperou seu corpo de uma vez por todas.

    (ross)

      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 11:05 pm