Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Lux - Kether

    Compartilhe
    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Sab Jul 22, 2017 5:39 pm

    Neste momento critico Lux mostra seu apoio a Bashuk, e da seu alerta para os soldados. Estes olham para o líder, que permanece encarando a meia-orc, que era um pouco mais alta que ele.

    Saburo lança um olhar de esguelha para o bardo, e então faz um sinal para seus homens, que a contragosto guardam as espadas. O homem de cabelos brancos faz uma reverencia. “Queira desculpar a nossa falha, Bashuk-san, deveríamos ter nos esforçado mais. Bashuk-san e Lux-san podem ir conosco até a cidade, e la levar seu caso até nosso lorde Oyama-sama, que poderá ressarcir seus prejuízos, se possível,” diz, humildemente.

    Bashuk fica pensativa, e então se volta para Lux. “Hmm, parecem dizer a verdade. Que fazemos?”, pergunta a mercadora. Ela então da um soquinho no braço do companheiro. “Ei, valeu por ter ficado do meu lado. Você não foi um babaca falando pra eu me acalmar. Você é um cara legal... ninguém nunca tinha sido legal comigo antes,” diz, dando um sorriso agradecido.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Sab Jul 22, 2017 7:46 pm



    Lux ainda dedilhando a música sorri para a companheira.


    "O blefe funcionou! Ou então essa mulher é muito mais forte do que eu sonhava! Minha sorte realmente mudou" o pensamento levou a um sorriso ainda maior.

    - Bashuk, Bashuk minha amada Bashuk! Claro que estaria ao seu lado! E contrariá-la nunca! Sua força está em seus sentimentos, e eu sei bem disso, ainda sinto um pouco das dores. E porque te mandar ficar calma? Nós não estamos errados! 

    Lux mantinha a sua pose de "cavaleiro branco" para Bashuk, afinal ela ainda poderia ajudá-lo bastante sejam nas noites frias ou em casos como este, afinal Lux abandonara seu treinamento de guerreiro por um rabo de saia, e desde então ele pouco lutou ou treinou para ser um exímio combatente. Mesmo que por algumas vezes ele tivera que lutar com sua espada ainda assim ele buscava mais por uma forma de fuga ou que pudesse deixar o seu adversário numa posição na qual não pudesse continuar a batalha.


    - Se eu ouvi bem e entendi o que o Chefe Saburo disse, eles vão nos diminuir nossos prejuízos. Então o mínimo que podemos fazer é ir até o Lorde deles e ouvir a proposta dele. 

    Lux para de tocar seu alaúde e o dissipa magicamente, pega a espada que havia deixado no chão e a guarda na bainha olha para o Samurai que parecia liderar o grupo.

    - Lux Phebos, companheiro, amigo, parceiro, sócio, bardo e exatamente o que está pensando de Bashuk, então podem tirar os olhos dos decotes dela! Então Saburo, poderia nos conduzir até o seu Lorde em segurança? Acredito que poderia nos emprestar um dos cavalos para que eu e Bashuk possamos segui-los. 

    Lux deu um sorriso "debochado" para o homem, ele sabia que estava no limiar da luta, mas o não ele já tinha, quem sabe colava e ele decolava um cavalo para eles. E os cavalos dos outros dois eram assim como o cavalo de Saburo, excelentes exemplares daquela raça.

    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Seg Jul 24, 2017 6:28 pm

    - Bashuk, Bashuk minha amada Bashuk! Claro que estaria ao seu lado! E contrariá-la nunca! Sua força está em seus sentimentos, e eu sei bem disso, ainda sinto um pouco das dores. E porque te mandar ficar calma? Nós não estamos errados!  

    Bashuk sorri com as palavras de apoio do bardo, e o abraça apertado, levantando-o do chão e fazendo seus ossos estralarem com a força. Um verdadeiro abraço de urso.

    - Lux Phebos, companheiro, amigo, parceiro, sócio, bardo e exatamente o que está pensando de Bashuk, então podem tirar os olhos dos decotes dela! Então Saburo, poderia nos conduzir até o seu Lorde em segurança? Acredito que poderia nos emprestar um dos cavalos para que eu e Bashuk possamos segui-los.  

    Instintivamente ao ouvirem sobre o decote da meia-orc, os orientais se viram para observar. De fato era uma bela vista a se admirar. Saburo acena com a cabeça, e chama um dos seus homens para ceder seu cavalo para Lux. “Sim, já ia propor que fizessem isto mesmo. Não podemos nos demorar aqui, o local é perigoso. Tem sorte de estar vivos.”

    Lux sobe no cavalo e atrás dele fica Bashuk, formando uma dupla bem peculiar, com o esbelto Aasimar a frente e a forte e mais alta meia-orc atrás. A cavalgada leva mais meia-hora, ate chegarem na cidade de Himeji. Era uma cidade pequena localizada em uma colina, com varias casinhas em formato triangular.



    No topo da colina, fica o castelo do Daimyo Oyama, chamado de castelo da garça branca.



    Lux e Bashuk são deixados em frente de uma taverna, com a instrução de aguardarem até serem chamados para uma audiência com o daimyo. Os dois entram no local, com o bardo estranhando o fato de não haverem moveis nas salas.



    Mas parecia que Bashuk já estava acostumada. Ela chama uma atendente na língua oriental e conversa com ela, ficando Lux sem entender nada. Depois de uma breve conversa, a meia-orc se senta no chão e cruza as pernas. “Falei pra trazer aguardente de arroz e um prato grande com carne de porco. Estou faminta!”, diz, indicando a ele para se sentar no chão como ela.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Ter Jul 25, 2017 1:20 pm



    Lux guiava o cavalo pela cidade achando muito bela, mas estranhava o povo, principalmente as mulheres jovens, muito belas é verdade, mas excessivamente vestidas para o gosto dele.



    Ele não podia deixar de acompanhar com os olhos as belas e exóticas mulheres caminhando pelas ruas com seus passos curtos e rápidos extremamente rápidos e nada sensuais, mas havia algo nelas, talvez os olhos ou a pele muito branca daquelas humanas que faziam o pensamento de Lux vagar sonhando em como seriam os corpos daquelas mulheres por baixo de todo aquele pano.

    O galope do cavalo, as mulheres lindíssimas que passavam, os seios rijos de Bashuk (que por si só já eram estimulantes) que roçavam as costas de Lux e o abraço da meio orc que volta e meia faziam com que as mãos dela tocassem em seu pênis, o fez enrijecer o que fez com que Bashuk o desse um tapa no ombro quase o derrubando do cavalo, o que não ocorreu por que ela o segurou.

    - Se controle! - ela sussurrou próximo ao ouvido dele o que aumentou ainda mais o tesão.

    Lux pegou a mão de Bashuk e a colocou por dentro de suas roupas cobrindo com o cachecol que usava, retirando-o do pescoço e tacando no colo.

    - Não faça nada apenas fique com a mão parada aí. - murmurou para a parceira.

    Quando enfim chegaram à taverna, Lux ainda com a ereção mas com o cachecol agora na cintura preso como se fosse uma faixa larga mal presa, desmonta do cavalo e sorri para Bashuk. Então ele entra seguindo a meio orc sempre olhando para a bunda dela ou para outra mulher que passasse. 

    Olha ao redor a procura de algum lugar para sentar ou um balcão para pedir uma bebida mas não encontrava nada para a sua estranheza. Ele seguia Bashuk e então ela chama uma atendente que repara, é claro que ele tinha uma ereção e mesmo discretamente ela leva o seu olhar para o pênis do jovem bardo.



    Nesse momento Lux que olhava para a atendente, olha para um lado e para o outro e leva a mão direita até o próprio pênis e dá uma apertada e ajeitada na calça. 

    -  Falei pra trazer aguardente de arroz e um prato grande com carne de porco. Estou faminta! - disse Bashuk, que completa - Tome jeito homem! Não ficou satisfeito enquanto cavalgávamos?


    - Ei! Quem manda você ser tão gostosa? Eu ainda tenho que provar outras formas de te dar prazer Bashuk. Mas me diga uma coisa esse povo é bárbaro assim mesmo! Comer sentado no chão, sem nem uma almofada para poder ficar de maneira mais confortável? - respondeu Lux se sentando no chão.

    Ele conseguia ouvir uma música tocada por um instrumento de corda com som que ele não conhecia ainda. 




    - Nossa que música maravilhosa! - disse passando a admirar a música e a tentar reparar como a jovem que tocava tirava o som daquele estranho instrumento.

    "Tenho que aprender a tocar aquele instrumento, será que aquela jovem me ensinaria a tocá-la..." pensou já cheio de segundas intensões. Ao pensar nisso Lux percebeu que os músicos eram todos mulheres e isso o deixou ainda mais indagado com a cultura deste tão estranho reino...
    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Qui Jul 27, 2017 10:02 pm

    Lux acompanhava curioso tudo que se passava ao seu redor, absorvendo ao máximo o que podia sobre aquela estranha cultura.

    - Ei! Quem manda você ser tão gostosa? Eu ainda tenho que provar outras formas de te dar prazer Bashuk. Mas me diga uma coisa esse povo é bárbaro assim mesmo! Comer sentado no chão, sem nem uma almofada para poder ficar de maneira mais confortável? - respondeu Lux se sentando no chão.

    A meia-orc da um sorriso safado e avança de gatinhas para cima do bardo. “Voce fala palavras bonitas, Lux. Vai acabar me estragando deste jeito, homem...”, diz, já segurando o membro duro do companheiro por cima da calça.

    Os dois são interrompidos pela chegada da atendente, acompanhada de uma outra, que traziam uma mesa baixa e almofadas. Em seguida trouxeram o saque em 2 copos, junto com um vasilhame de porcelana.



    Elas saem conversando entre si na língua oriental e dando risinhos.

    Enquanto apreciam a fina bebida alcoolica e comem a carne de porco que foi trazida em pequenos recipientes, Lux e Bashuk ouvem as notas musicais da oriental que tocava uma citara.



    A meia-orc, que já tinha pedido varias reposições de sake, da um leve arroto e diz, apontando para a moça, “estes tem-tem-tem que aquele violao deitado faz me deixam com dor-de-cabeça! Ou talvez seja este sake, que é tao fraco que nem me da cocegas... Acho que preciso ir mijar...”

    A mercadora se levanta, da dois passos e cai inconsciente no chão, roncando e babando.

    A jovem música, que tinha longos cabelos escuros e lisos e estava finamente vestida, para de tocar e se levanta preocupada, indo em direção da meia-orc. Ela se ajoelha ao lado da bêbada inconsciente, e sem toca-la, já que em suas mãos ainda estavam os dedais pontiagudos necessários para se utilizar a citara, verifica seu estado.

    A bela garota volta seu olhar preocupado para Lux e diz, na língua comum, “quer que chame a dona, senhor?”
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Sex Jul 28, 2017 1:20 pm








    - Ei! Não se levante tão depre... - disse Lux ao perceber que Bashuk iria cair.

    Aquela bebida podia não parecer mas ela era muito forte, quase tão forte quanto o hidromel que Lux bebia com seu mestre bardo quando iniciou seus estudos, onde seu mestre lhe ensinou a arte de manter seu copo sempre cheio mesmo bebendo. Uma vez que um bom bardo deve se manter sóbrio enquanto os outros ficam bêbados, e se ele não soubesse como simular que estava bebendo também teria sempre sérios problemas.

    Ao reparar que a musicista havia parado de tocar seu "violão deitado" preocupada com Bashuk ele sorri para a jovem que perguntava

    - Quer que chame a dona, senhor?

    - Não, mas se tiver um quarto onde minha amiga possa dormir para se recompor e se você puder me ajudar a levá-la. Já seria de muita ajuda.

    Lux se levantou com alguma destreza ainda já que bebera de maneira controlada ao contrário da companheira. Foi até o corpo caído de Bashuk e a levantou com um pouco de dificuldade colocando-a nas suas costas e segurando-a pelos braços que passavam por sobre seus ombros.

    - Poderia me mostrar o caminho para um quarto livre? Estamos aguardando por uma audiência com o Daimyo Oyama. Então se eu puder deixá-la num quarto. 

    Lux já começava a andar seguindo a jovem quando ele disse:

    - Aquele instrumento que você tocava divinamente, nunca havia ouvido nada como o som dele. Também reparei que somente mulheres tocavam. Existe alguma lei que proíba que homens toquem música ou cantem? Estou perguntando pois no país de onde venho é mais comum homens serem músicos, eu mesmo sou um músico como você. Acredito que poderemos nos dar muito bem... eu também dedilho muito bem.

    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Seg Jul 31, 2017 7:34 pm

    - Não, mas se tiver um quarto onde minha amiga possa dormir para se recompor e se você puder me ajudar a levá-la. Já seria de muita ajuda.

    A moça, cujo nome era Sora, acenou com a cabeça e ajudou Lux a colocar Bashuk por cima de suas costas. O peso era reminiscente a uma bigorna, uma bigorna em formato de gente, e tentando seguir em frente e sendo amparado pela musicista, eles seguem em direção de um dos quartos.

    - Aquele instrumento que você tocava divinamente, nunca havia ouvido nada como o som dele. Também reparei que somente mulheres tocavam. Existe alguma lei que proíba que homens toquem música ou cantem? Estou perguntando pois no país de onde venho é mais comum homens serem músicos, eu mesmo sou um músico como você. Acredito que poderemos nos dar muito bem... eu também dedilho muito bem.

    Sona, que olhava constantemente para tras para ver se Lux precisava de ajuda, disse, “aquela é uma cítara, gostou da melodia? Em Asamura é costume somente as mulheres tocarem, pois os homens acreditam que está abaixo deles tocarem músicas. Já visitei outros reinos, e vi homens criarem melodias incríveis... É uma pena que por aqui exista este preconceito tão grande.” A oriental sorri. “Adoraria ouvi-lo tocar, senhor...”

    Felizmente para o bardo não foi necessário subir nenhuma escada, e ao chegarem Bashuk foi despejada por sobre um edredon fofo, onde continuou a dormir e a roncar.

    O suor escorria em cascatas pela face de Lux.

    A oriental pega um lenço de seda de sua roupa e passa o mesmo pela tempora do aasimar, limpando-o de seu suor. Porém logo nota sua indiscrição, fica vermelha e entrega o lenço para Lux. Ela se curva e diz, “perdoe minha falta de respeito, senhor, passei tanto tempo em terras estrangeiras que as vezes me excedo.”
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Ter Ago 01, 2017 1:02 pm



    Lux se esforçava ao máximo para que a jovem não precisasse ajudá-lo a carregar a companheira. E toda vez que ela se virava para ver se ele estava bem ele forçava um sorriso ou dizia que estava tudo bem.

    Quando ele enfim deixou Bashuk no colchão e esticou as costas a jovem enfim se apresentou ele respondeu dizendo o seu nome também imitando o cumprimento de se curvar então ela seguiu dizendo enquanto sorria:


    - Aquela é uma cítara, gostou da melodia? Em Asamura é costume somente as mulheres tocarem, pois os homens acreditam que está abaixo deles tocarem músicas. Já visitei outros reinos, e vi homens criarem melodias incríveis... É uma pena que por aqui exista este preconceito tão grande. Adoraria ouvi-lo tocar, senhor...

    Lux fala com uma certa indignação enquanto a jovem:
    - Não precisa me chamar de senhor, apenas Lux... Sora... Sim a melodia me fez viajar para um mundo onde havia apenas o som da paz, é muito difícil eu encontrar algo tão belo e novo. A música de sua cultura é realmente belíssima! 

    Lux observava a jovem se aproximando retirando um lenço de dentro de suas vestes enquanto ele continuava a falar sem perceber que algumas gotas de suor escorriam por sua face.
    - Realmente Sona, essa visão de que a música é coisa de mulher e lutar é coisa de homem. Veja só isso, minha amiga é uma guerreira muito mais hábil que eu. E isso não quer dizer que eu seja menos homem que um guerreiro, ou que ela seja menos mulher.
     
    Lux sente o toque suave de Sora secando-lhe o suor que escorria pela face enquanto ele falava. Então ela para claramente constrangida, como demonstrava o rubor da face.



     - Perdoe minha falta de respeito, senhor, passei tanto tempo em terras estrangeiras que as vezes me excedo.

    Ela levava a mão para jundo do peito quando Lux instintivamente pega a mão da jovem, sentindo a suavidade da pele da jovem e trás para perto de si e dá um beijo nas costas da mão da jovem e pega o lenço. E diz olhando nos olhos da oriental

    - Não há nada de indiscreto Sora. Não fizemos nada de errado. E não aconteceu nada aqui do que você possa se envergonhar ou ser repreendida. 

    Ele cheira o perfume do lenço da jovem que trazia ainda o cheiro dela enquanto se aproxima parando bem próximo a jovem mas sem tocá-la. Então inclina um pouco o corpo parando a cabeça ao lado da jovem e sussurra enquanto sente o cheiro do pescoço da oriental:

    - Um tecido tão suave quanto a sua música e quanto o a tez suave de sua mão ou o seu toque. Um perfume que rivaliza com as mais perfumadas flores dos jardins da morada da Deusa, tão bela quanto as ninfas que permeiam os sonhos dos enamorados. Oh! Eleita para receber a dádiva da Deusa Erotika, o que este mero servo precisa para receber de ti sua bênção.


    Por fim ele encosta os lábios levemente umedecidos no pescoço da jovem musicista. Lux não se aprofundaria naquele quarto, afinal Bashuk poderia acordar a qualquer momento, mas ele queria envolver a jovem, seduzi-la para um outro momento ou pelo menos quando ela fosse ensiná-lo a tocar a cítara num momento só deles.

    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Sex Ago 04, 2017 6:25 pm

    Ela levava a mão para junto do peito quando Lux instintivamente pega a mão da jovem, sentindo a suavidade da pele da jovem e trás para perto de si e dá um beijo nas costas da mão da jovem e pega o lenço. E diz olhando nos olhos da oriental

    - Não há nada de indiscreto Sora. Não fizemos nada de errado. E não aconteceu nada aqui do que você possa se envergonhar ou ser repreendida.

    O bardo percebe que ao tocar em sua mão a jovem se arrepia, porém a mesma não recua, permitindo o beijo em sua mão. Ela ruboriza por alguns instantes e sorri abertamente, revelando seus dentes brancos perfeitos.



    “Também acho que não fazemos nada de errado, mas eu estar com um rapaz num quarto de estalagem pode gerar comentários... Se alguém nos viu, é claro...”

    Ele cheira o perfume do lenço da jovem que trazia ainda o cheiro dela enquanto se aproxima parando bem próximo a jovem mas sem tocá-la. Então inclina um pouco o corpo parando a cabeça ao lado da jovem e sussurra enquanto sente o cheiro do pescoço da oriental:

    - Um tecido tão suave quanto a sua música e quanto o a tez suave de sua mão ou o seu toque. Um perfume que rivaliza com as mais perfumadas flores dos jardins da morada da Deusa, tão bela quanto as ninfas que permeiam os sonhos dos enamorados. Oh! Eleita para receber a dádiva da Deusa Erotika, o que este mero servo precisa para receber de ti sua bênção.

    Sora se encolhe ao sentir o calor da presença de Lux próximo ao seu pescoço, fechando os olhos e mordendo os lábios. As palavras dele parecem provocar uma reação física na jovem, que parece ficar num estado febril. “O que dizes é tão doce que temo me perder em seu mel, senhor..., perdão, Lux. É muito difícil negar a Erotika o que me pedes com tanta ternura...”, murmura.

    Por fim ele encosta os lábios levemente umedecidos no pescoço da jovem musicista.

    Se havia alguma resistência por parte da musicista, o toque dos lábios a desfez por completo. Com sua mão esquerda ela acaricia os cabelos do aasimar, forçando-o a permanecer com sua boca em seu pescoço. “Mas Lux... E sua companheira?”, diz, em um tom que é uma mescla de preocupação e desejo.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Dom Ago 06, 2017 5:54 pm

    Lux colocou um dedo nos lábios da jovem oriental, baixando o lábio inferior dela, logo em seguida ele a beija com volúpia segurando o rosto da jovem com a mão esquerda enquanto a direita segurava-a pela cintura.
    - Não faça barulho... - sussurra no ouvido entre gemidos e uma mordiscada no lóbulo da orelha.

    Ele então desce a mão que segurava o rosto seguindo até o seio por dentro do quimono e a outra mão agora já apertava a bunda dela.
    - Você tem de tocar agora? - Sua voz também carregada de vontade de possuí-la.

    Ela apenas acena afirmativamente com a cabeça. Ele apertava seu corpo ao dela fazendo-a sentir sua ereção. Mas assim como ela, ele é um músico, então ele diz para ela.
    - Tenho uma ideia, os homens aqui julgam que apenas mulheres podem tocar. Já sei o que fazer para podermos passar mais tempo sem ser ruim para a sua reputação. Me vista como uma roupa como esta sua. Pinte meu rosto de branco como de muitas mulheres que vi. Por fim, eu colocarei algo na cabeça como um véu que esconda meu cabelo e caia sobre meu rosto. Então eu tocarei contigo e após a apresentação poderemos ir para um lugar onde possamos passar toda a noite juntos.
    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Ter Ago 08, 2017 4:16 pm

    - Não faça barulho... - sussurra no ouvido entre gemidos e uma mordiscada no lóbulo da orelha.

    Sora acena com a cabeça, mordendo o lábio inferior para conter a sua voz, um gemido que pudesse despertar a meia-orc.

    Ele então desce a mão que segurava o rosto seguindo até o seio por dentro do quimono e a outra mão agora já apertava a bunda dela.

    Ao sentir o leve toque sobre a pele sensível de seu seio a oriental não resiste e deixa escapar um breve “ah”, que logo é suprimido por sua mão. Ela cerra os olhos com força, como se isto pudesse ajuda-la em controlar o que estava sentindo.

    - Você tem de tocar agora? - Sua voz também carregada de vontade de possuí-la.

    Sora acena com a cabeça. As palavras do bardo explicando sobre seu plano fazem com que a musicista sorria, rindo e levando a mão até a boca a maneira das orientais. Ela toca com a palma de sua mão direita na face de Lux, com uma feição expressando sua ternura. “Você faria isto por mim, Lux? Tocaria comigo para impressionar a audiência, arriscando ser descoberto, só para que possamos ficar juntos?”, pergunta, emocionada.

    Depois de sua resposta, Sora pega no pulso de Lux e o guia até o seu camarim. Por sorte o mesmo estava vazio, e desta maneira ambos puderam prosseguir com o plano: primeiro Lux se despiu (algo que fez com que a oriental ficasse extremamente ruborizada), depois colocaram um top com duas tangerinas em seu peito e cobriram com um quimono. Em seguida pintou o rosto do aasimar de branco e aplicou uma maquiagem bem forte, para finalmente colocar um veu. Sora fazia tudo isto com afinco e um sorriso maroto no rosto, como se estivesse fazendo uma molecagem.

    Depois de explicar para a dona da estalagem sobre a “nova musicista”, os dois estavam preparados para a apresentação. Pela lateral da porta, era possível ver que boa parte da sala de apresentação estava lotada, publico formado por sua maioria de homens de rosto serio, e com uma boa dose de álcool em seus sangues.

    Sora respira fundo e aperta na mão de Lux. Ela olha para o bardo com os olhos brilhando. “Pronto?”, pergunta.

    NRPG: Só pra lembrar, Lux não fala nem entende a lingua oriental! Kkk! Pode usar a Sora como tradutora, se precisar falar com a audiencia.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Seg Ago 14, 2017 1:22 pm



    Lux se divertia com o rubor no rosto da jovem e enquanto ela o arrumava ele pensava no que iria fazer.

    - Ei não me deixe muito bonita! Vai que algum bêbado tenta me agarrar! - disse descontraidamente para Sora. - Sora tem um problema, eu não sei o seu idioma. Diga para quem perguntar que sou uma prima que estava no exterior sua e que meus pais haviam viajado a muito tempo e esta é a segunda vez que estou no país após muito tempo. E fui criada no exterior por isso entendo pouco do idioma, e sou muito envergonhada para falar com pessoas que não conheço. E que você me conheceu durante sua viagem para o exterior para visitar os seus familiares.

    A jovem oriental termina de arrumar Lux que se aproveita mais uma vez para bolinar a jovem e recebe um tapinha na mão.

    - Aguarde um instante preciso conjurar meu alaúde, afinal preciso de um instrumento para tocar. 

    Então ele começa a fazer alguns gestos manuais e falar algumas palavras mágicas, suas mãos brilham. E nada do instrumento! (ele havia soltado a magia Compreender Linguagens). 

    - Agora vai! 

    Ele volta a gesticular e novamente nada acontece. Ele então vê um instrumento no canto do camarim da jovem musicista e o pega.

    - Nunca funciona esse truque! Sim Sora agora estou pronto. - E segue com ela.

    Após um tempo onde Sora e a dona do estabelecimento conversaram e ele fingia que não conseguia entender nada, mas pelo olhar da dona ela parecia acreditar no que Sora falava apesar de no começo ela não ter acreditado muito nas palavras de Sora, mas no fim ela aceitou as explicações.

    - Ela irá pagar a mesma coisa para você pelas duas não é verdade?

    - Sim. 

    - Típico, comerciantes são todos iguais, independente do lugar. Mas me diga, este público costuma se alterar e tentar nos agarrar quando estão bêbados?

    - Algumas vezes sim. Mas existem seguranças que os afastam.

    Lux engoliu em seco afinal a casa estava cheia e não seria interessante se eles descobrissem que um dos músicos era um estrangeiro vestido de mulher. Após trocarem estas palavras e Sora dar algumas orientações musicais de afinação e ritmo. Lux acerta o tom do seu alaúde para ficar na afinação de Sora. 

    - Vamos.

    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Qua Ago 16, 2017 3:06 pm

    Estando tudo já acertado, inclusive com as recomendações de Lux, Sora e a misteriosa prima do exterior adentram o recinto e ocupam suas posições. O bardo pode ver que muitos olhares de lascívia foram lançados para ele e a oriental, interessados mais em saber o que se escondia por tras dos quimonos, do que na performance propriamente dita.

    Sora acomoda-se sobre uma almofada e coloca a citara a sua frente, enquanto ao seu lado Lux, com uma espécie de violino, prepara o seu arco e afina o instrumento da melhor maneira que podia.



    As musicistas então iniciam sua apresentação, de inicio sem muito ritmo e entrosamento, causando murmúrios de descontentamento entre a plateia. Mas logo as duas conseguem se entender, a melodia arrebatando ate aqueles não interessados na apresentação. Ao final ambas são amplamente aplaudidas, e alguns dos espectadores se aproximam para parabeniza-las.

    “Meus parabéns pela apresentação! A musica de vocês transmite sensações da terra natal, e tambem do exterior!”, diz um deles na língua oriental, animado.

    Sora da um sorriso de agradecimento e se curva. “Muito obrigado senhor... Infelizmente minha prima não fala a nossa língua, foi morar fora muito jovem, e somente agora esta nos visitando. Como pode ver a musicalidade esta no sangue de nossa família!”

    O homem, um senhor por volta dos 60 anos, olha para Lux de maneira interessada. “Hmm, por isto que esta vestindo um veu, então... Não conheço muito do exterior, os costumes devem ser bem diferentes. Mas a musica que toca é muito fascinante! Tenho agora uma reunião de negócios, e gostaria que sua prima tocasse para nós... Apenas ela, se possível. Pagarei bem pelo serviço,” propõe.

    Sora fica pensativa, e morde o lábio inferior. Ela se volta para Lux e explica a conversa em comum. “Não faço ideia do por que dele pedir para que somente voce toque... Porem recusar sua proposta também é algo complicado, pois este é o Senhor Ishikawa, importante mercador daqui da cidade de Himeji.”
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Qua Ago 16, 2017 4:10 pm




    Nergal olha para Sora, se aproxima e sussurra no ouvido dela falando em comum:

    - Diga para ele que eu não posso aceitar, diga que no reino onde eu cresci, as mulheres só podem andar com familiares e nunca podem aceitar essas propostas de se apresentarem para um grupo de desconhecido sem a companhia de familiares e dos seguranças da família. E que eu somente tive permissão para tocar aqui porque você é minha familiar e que havia convencido meu marido de que eu estaria em segurança aqui. Pois o local de seu trabalho possui seguranças contratados para evitar que qualquer pessoa tente algo com as artistas. 

    Então Lux se posiciona atrás de Sora e quando a jovem começa a explicar para o comerciante ele a segura de leve pelo quimono como se estivesse a apressando para sair logo.

    - Precisamos ir, prima. Meu esposo me espera.

    Lux fala com um falsete simulando a voz feminina.

    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Sex Ago 18, 2017 10:21 am

    Sora, se interpondo aos senhor Ishikawa e Lux, explica a ele as razões apontadas pela “prima”. Porém parecia que aquilo não interessava ou não tinha importância para o mercador, que permanecia com o olhar fixo no véu e nas formas do bardo travestido.

    “O que ela esta falando agora”, pergunta o velho.

    “Ela diz que o marido a espera”, responde Sora.

    A menção ao esposo parece desagradar Ishikawa, mas logo isto desaparece de seu rosto, substituído por um sorriso. “Ora, gostaria de conhecer o esposo de sua prima, e explicar a ele que não tem com o que se preocupar. Apreciei muito sua musica, e ao ver sua performance fiquei interessado em conhecer mais sobre sua terra. Sou um mercador muito famoso e bem sucedido, e vejo possibilidades em fazer negócios com o seu povo, pela frente. Como você tem laços com os dois reinos, será uma importante fonte de informações...”, diz, com olhares cobiçosos.

    Com certa relutância, Sora faz a tradução, terminando com um “Desculpe.”
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Seg Ago 21, 2017 1:16 pm

    Lux toma uma postura mais irritada e diz para Sora fazendo muitos gestos como se ela tivesse sido ofendida:
    - Esse velhote impertinente! Diga para esse canalha que ele não vai ouvir minha música! Ele que pegue todo o dinheiro dele e enfie bem onde você está pensando! O que ele pensa que eu sou? Ou melhor quem ele pensa que é! Não não é talvez é não! Minha música não está a venda! Ainda mais para sujeitos como ele que não sabem respeitar famílias! 

    Lux dá as costas e começa a sair do lugar puxando Sora, então se vira para ela sussurra:

    - Me desculpe mas não vou a lugar algum com este cara, se me forçar vou matá-lo arrancando seu pênis e enfiando-o no rabo.

    A jovem retruca sussurrando relembrando que o homem é muito importante e que aquilo poderia ter consequências negativas para ela, mas ele diz a ela que o que aquele homem queria não era a música e sim a "prima" dela, e caso ele descobrisse que a prima era primo os problemas seria maiores.  

    Então ele volta a dar o piti ficando agora entre Sora e o mercador e aproveitando o efeito da magia que o permitia compreender o idioma que falavam ele diz em alto e bom som para que todos na taverna ouvissem agora gesticulando ainda mais que antes demonstrando que estava furiosa com a atitude completamente impertinente do mercador Ishikawa.

    - Não sabem respeitar as tradições de outro povo! Ainda dizem que respeitam as tradições, somente as SUAS tradições. Não irei a lugar algum com você, por dinheiro nenhum! Respeite as tradições de minha terra, da terra da família de meu marido! Seu... seu... seu... pervertido!!!! Irei falar para meu marido para ele fazer queixas suas em sua audiência com o Daimyo Oyama-sama que um de seus mercadores desejava comprar a companhia de sua esposa! Acho que terminamos por aqui!

    Ele então dá as costas para Ishikawa e sai empurrando Sora para fora da sala, sem dar tempo para o homem responder.

    - Que cara impertinente! - balbucia em celestial sem disfarçar a voz.

    Se o homem agora fosse atrás de Lux e de Sora, e tivesse escutado a voz masculina de Lux, ele iria poder colocar a reputação de seu nome em xeque já que ele havia proposto a uma "mulher" que ela o acompanhasse e esta "mulher" se negara. Fazendo com que todos na taverna pensassem que ele estava pensando que ela era uma espécie de cortesã. E apesar de a maioria não entender o que ele falava o simples fato de citar o nome do Daimyo poderia fazer com que pensassem que aquela mulher tinha algum conhecimento ou fosse próxima ao Lorde das terras.

    Agora qualquer atitude que ele tivesse, poderiam pensar que ele estava tentando desfazer o mal entendido, e se soubessem que na verdade era um homem travestido, a mancha seria ainda maior caso isso viesse a ser conhecido pelas demais famílias. Da mesma forma se ele resolvesse falar mal de Sora ele ainda poderia falar que ela estava tentando salvar a imagem da família do mercador.

    E como ela já havia viajado, ele diria que Sora foi uma aluna dele no passado, sua herança celestial seria o motivo de sua juventude caso alguém apontasse este ponto. Bem como o porque dele ter se travestido, ora a cultura deste país diz que tocar música é uma tarefa para as mulheres e que nenhum homem com esta profissão seria bem visto.

    Lux sentia o efeito de sua magia terminar e agora ele não mais entenderia nada do que falassem, passou então a caminhar mais rápido tentando sair dali com a jovem.
    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Qua Ago 23, 2017 6:40 pm

    Ishikawa-sama ouve o esbravejar na língua comum de Lux sem entender nada, erguendo as sobrancelhas e ficando admirado com a reação nervosa da misteriosa estrangeira. Sora por sua vez fica boquiaberta, vermelha com as palavras ditas e quase suando frio pensando nas consequências.

    “Prima, como é que eu vou dizer isto a ele? É claro que voce esta certa, mas Asamura é assim! Ou melhor, todo lugar é assim, quando se trata de gente poderosa e influente! Nós não vamos escapar ilesas desta...”, comenta exasperada.

    Lux se interpõe agora entre a “prima” e o mercador. A atenção da plateia agora se voltava para os três, interessada em saber o motivo de tanta discussão. O bardo então faz seu discurso acerca de Ishikawa-sama, no idioma comum, para a audiência e então sai carregando Sora. Ishikawa, que havia seguido as duas pela porta, fica confuso ao ouvir a voz masculina da “prima”.

    Recostada na porta fechada, Sora se recusa a prosseguir dali. “Es-tou mor-ta!”, diz em tom derrotado a jovem. Lux arrasta ela até o camarim, e a coloca sentada em frente ao espelho. Desanimada, com a cabeça apoiada na bancada de madeira a sua frente, ela diz, “só me resta orar as deusas que ninguém entenda comum naquela sala, e que Ishikawa-sama esqueça toda esta historia... Maldita hora em que aceitei fazer esta brincadeira...”

    Batidas na porta do camarim. Fortes e repetidas.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Qua Ago 23, 2017 7:12 pm

    Lux olhou para a jovem ele até então achava tudo aquilo engraçado, mas agora viria o grand finale.

    - Você agora estará sob minha proteção. Não menti de todo quando disse que iria fazer uma reclamação com o Lorde daqui. Ele deve a mim e a minha companheira. E vou ajudar você, jamais a deixaria em perigo.

    Ao entrar ele rapidamente se despiu daquela roupa e limpou a pintura do rosto pegando sua espada.

    - Sora eu gosto de você e vou levá-la comigo se você assim quiser. Para todos sou seu professor de música do exterior, e de fato desejo compartilhar minhas viagens e músicas contigo.

    Lux dá um beijo carinhoso na testa e outro na boca de Sora, então desembainha sua espada e abre a porta se posicionando defensivamente.
    Hellkite
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1468
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Hellkite em Sex Ago 25, 2017 10:30 pm

    As palavras de apoio de Lux parecem surtir efeito em Sora, que começa a ficar mais animada, chegando até a esboçar um sorriso. Ela devolve o beijo e murmura, “confio em voce, Lux...”

    Do outro lado o bardo ouvia a voz da dona da estalagem, mas infelizmente não mais podia entende-la, os sons para ele já não faziam mais sentido. Com a espada na mão e com cuidado Lux abre a porta, e a senhora que ali estava a sua frente leva um susto ao ve-lo. Ao seu lado estava o senhor Ishikawa acompanhado de um samurai, que imediatamente leva a mão até a empunhadura de sua katana.

    Sora levanta as mãos e novamente se interpõe entre Lux e os outros, explicando na língua oriental sobre o ocorrido. A dona da estalagem e o senhor Ishikawa parecem irritados, enquanto que a musicista só falta se ajoelhar para pedir perdão pelos males do mundo.

    Sora então se volta para Lux. “A dona esta ordenando que guarde a arma. Eu disse a eles que voce estava hospedado aqui na estalagem, e que pegou a arma porque pensou que eu e minha prima corriam perigo... Disse que voce não entende os costumes de Asamura... O que que eu falo agora, Lux-san?”, pergunta, aflita.
    Kether
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 596
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Kether em Qui Ago 31, 2017 12:52 pm

    Lux abaixou a espada mas não a pôs novamente na bainha e olhando para o mercador, seu guarda costas e a dona do estabelecimento. E quando a jovem estava ajoelhada na frente de todos e se virou para ele, ele a pôs de pé dizendo. 

    - Diga para eles que eu ouvi tudo o que ocorrera no salão, e que quando você me ajudou a levar minha sócia e companheira de viagem a Senhorita Bashuk, pediu para ser minha aprendiz uma vez que ao nos apresentarmos você reconheceu meu nome como um bardo bastante famoso de Yelena. E diga exatamente estas palavras em seu idioma eu sou filho do Grão Paladino-Mor da Ordem de Mitz Eterion Phebos e minha família tem ascendência nos Planos Celestiais, mas sou um seguidor de Erotika com a missão divina conhecer as culturas dos povos que veneram a Grande Deusa, missão dada pela Clériga de Erotica Thamis de Shalana. E que em breve deverei ter com o Daymio assuntos comerciais.

    Ele ainda sem por a espada na bainha.

    - Diga ainda que sua prima fugiu para encontrar o marido com medo exatamente do que está acontecendo. Caso perguntem o que eu faço aqui, diga que estava lhe parabenizando por sua apresentação e acabei de aceitar o seu retorno como minha aluna. 

    Enquanto ele ouvia atentamente Sora traduzir o todo o discurso dele, ao ouvir o nome de Thamis ele mostrou o colar com o símbolo sagrado de Erótica que o abençoava. Depois falo em celestial:

    - Que Erotika mande seu maior castigo contra esse homem que destrata suas filhas abençoadas.


    off:
    Adoraria que alguém entendesse Celestial nessa sala! E de fato ele é filho de um dos Paladinos, não necessariamente o Grão Mestre, mas com certeza é alguém importante, uma vez que a família é de celestiais. A clériga de Erotika também não é tão influente mas quem conta o conto sempre aumenta um pouco! 
    kkkkkkkkk
    Conteúdo patrocinado


    Re: Lux - Kether

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Jan 20, 2018 1:27 am