Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Darenda - Leomar

    Compartilhe
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Qua Jul 12, 2017 12:41 pm

    Cidade Portuaria de Tsebo, capital de Jalakow.

    Conforme a escuna se afastava do porto, Darenda ainda permanecia recostada no beiral, observando os acenos de despedida de sua família. Seus pais e irmãos estavam ali, mas nem todos eles acenavam. Sua mãe derramava muitas lagrimas de tristeza, e seu pai estava altivo, como sempre, orgulhoso de Darenda. Por sua vez Chigaru dava um sorriso de desdém, como se dissesse, “já vai tarde...”

    A principio lentamente, o navio vai atravessando a zona portuária, afastando-se da terra firme e avançando em direção do mar aberto. Com as duas velas hasteadas, ele singra por entre as ondas de maneira veloz, aproveitando um vento que vem soprando em direção a oeste.

    A espuma gerada pelo encontro da proa do barco com as ondas da uma sensação de frescor aos ocupantes. O capitão, que desde a partida estava em uma movimentação frenética, gritando ordens aos seus comandados, finalmente parece se acalmar. O navio já estava em velocidade de cruzeiro, e o mar estava calmo. Primeira parada: a ilha de Prahna.

    Darenda percebe ao seu lado que alguém tinha vindo para lhe fazer companhia. Era uma bela mulher de Prahna, de pele bronzeada e um cabelo de cor roxa-avermelhada, provavelmente tingida com algum corante típico da região. Usava poucas vestes, e seus cabelos esvoaçavam com a brisa marítima.



    “Hoje o dia esta ótimo para se navegar, com um bom vento e mar calmo. Parece que as deusas abençoam nossa saída, não concorda?,” pergunta a estranha em tom cordial. Tinha um leve sorriso nos lábios, e suas pulseiras reluziam com o sol quente que acompanhava o navio.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Qua Jul 12, 2017 8:23 pm

    Darenda respira com força sentindo aquele agradável cheiro de água salgada. Além do sal, o cheiro tinha um gostinho de liberdade também.

    Não que sua vida fosse ruim, muito pelo contrário, sua infância e adolescência foram felizes e até bem intensas. Mas ela já tinha adiado um pouco demais sua independência. E era hora de "escrever seu nome na pedra".

    Sentiria saudade de todos. Até mesmo de Chigaru.

    Bom, talvez não tanto de Chigaru...

    Ela gostava de pensar que era menos rancorosa que os irmãos, e que não deixava mágoas das pequenas (?) maldades que seu irmão mais velho fazia. Mas talvez a verdade fosse que não sentiria saudade dele. Mas porque pensar nisto agora? Havia um mundo para conhecer.

    A primeira parte de sua viagem seria praticamente um momento de "férias", ou assim ela esperava. Ainda que fosse filha de um príncipe, Darenda não tinha (e nem gostava de) moleza: treinara com armas quase todos os dias, tinha aulas na selva e em cavernas, aulas de música, gostava de nadar, frequentemente acompanhava sua irmã caçula em cultos e ritos à Mitz, tinha seus amantes...

    Agora teria uns dias para não fazer nada, ou para continuar fazendo o que sempre gostou, mas agora por conta própria e sem supervisão. Uma ansiedade boa a enchia por dentro. Ao mesmo tempo tinha milhões de planos e plano nenhum a não ser ser levada "pelo vento".

    Despediu-se de Ndidi na noite passada. Foi uma loooonga despedida, e até um pouco dolorosa, pois quando Ndidi queria, conseguia ser mais intensa que qualquer homem, e nesta noite ela foi bem rígida com Darenda. Provavelmente até tinha deixado alguns pequenos roxos em sua pele.

    Mais lembrança brincavam em sua mente. Sua mãe, criada na "um pouco" mas rígida terra de Avalon não gostava nada de seu rolo com Ndidi ou qualquer outra mulher, mas o resto de Jalakow pouco se importava com isto (incluindo aparentemente até o marido de sua mestra, pois era pouco provável que qualquer pessoa que as conhecesse não soubessem de seu caso antigo).

    O navio entra no delta, depois no mar, tudo se acalma.

    - AH! QUE DIA MARAVILHOSO!

    Ela exclama para o ar, falando consigo mesma. Mas logo que deixa um pouco suas lembrança percebe a companhia da bela e bronzeada mulher que acreditava ser de Prahna.

    Apesar de ter puxado mais ao pai que a mãe, mais café do que leite, gostasse ou não (e ela gostava) o tom da pele de Darenda era meio "exótico" para os jalakowenses, o que lhe rendia olhares desejosos de muitos homens e mulheres.

    E agora, ao ver o tom de pele daquela mulher, também "exótico" para seus padrões, Darenda sentia o mesmo tipo de desejo que normalmente causava, já tinha adorado de cara aquela pele dela. Seus cabelos também eram maravilhosos. Quando ela fala, tinha uma voz um pouco rouca, e aquilo também atrai Darenda.

    Ela abre um belo sorriso e um "olhar 39":

    - Siiim! Estava mesmo pensando nisto! Que mar! Que vendo! E que passageiros Wink ! Tudo muito lindo, nem acredito! Sou Darenda, ou Milla. - alguns estrangeiros achavam o sobrenome de sua mãe mais fácil de lembrar que "Darenda" - Você deve ser de Prahna, ou estou errada? Ah, faz tanto tempo que quero conhecer sua grande ilha! Quando estive em Prahna eu tinha só oito ou nove anos, mas sempre ouvi tantas maravilhas da vizinha de nosso reino. Pelo que vejo os livros não exageraram sobre as belezas...
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Qui Jul 13, 2017 12:40 pm

    A mulher de Prahna ouve as palavras de galanteio com as mãos nos lábios, escondendo um leve sorriso e olhando delicadamente para baixo. Ela então ergue os olhos para observar melhor Darenda, que era mais alta que ela. “Meu nome é Dharmavati, da casa Pramshu. Que as deusas abençoem nosso encontro.”

    Ela se apoia na beirada com uma mão, a outra tentando conter o movimento dos cabelos na brisa marítima. “Sou de Prahna, Milla, e tenho orgulho de dizer que nossas terras são lindas... e misteriosas...”, diz, segurando uma mecha de seus cabelos em frente de si. ”Estou voltando de Jalakow, depois de algumas reuniões de negócios com sua gente. E você, o que pretende fazer em Prahna... Já tem... lugar para ficar?”
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Qui Jul 13, 2017 2:38 pm

    - Mitz e Erotika têm mesmo me abençoado muito. Espero ser digna na mesma medida. Dharmavati... tem haver com destino não é? Seria "música do destino"? Se for, é um nome justo para uma voz tão bela.

    Darenda encostava as costas na amurada, queria deixar seus atributos bem a vista. Apesar de sua mãe ser linda, ela não tinha os peitões que as mulheres de Jalakow tinham, e Milla também não teve a sorte de herdá-los da avó, então tinha que brincar com seus decotes, e curvava-se na amurada para destacar o que tinha.

    - Passei a vida ouvindo falar de Prahna. Sinto que nossas terras já "irmãs". Cada uma delas com seus mistérios à sua forma... Espero que também tenha gostado de Jalakow. Eu...... Uau, para ser sincera não estava esperando a pergunta "o que vou fazer". - Ela ri - Pode parecer loucura, mas não faço ideia ainda. Apenas era hora de buscar meu lugar no mundo, e Prahna simplesmente pareceu a escolha certa a ser feita. Sempre fui apaixonada por suas histórias, talvez seja como um chamado. Ou como você dizem, algo do karma ou dharma, hihi. Creio que você entenda isto de intuições...

    Milla falava um pouco mais baixo no final, para (talvez instintivamente) dar um toque de confidencialidade.
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Qui Jul 13, 2017 8:24 pm

    Darenda escreveu: - Mitz e Erotika têm mesmo me abençoado muito. Espero ser digna na mesma medida. Dharmavati... tem haver com destino não é? Seria "música do destino"? Se for, é um nome justo para uma voz tão bela.

    Darenda pode ver que tinha atingido na marca seu comentário, sendo a expressão facial de sua companheira muito clara, uma surpresa agradável por ter seu nome decifrado tão rapidamente. Seus olhos cintilam por um momento, e a ranger pode ver a formação de um laço naquele momento.

    “Meus pais acreditam que se trilharmos nossos destinos ao passo de uma dança, seremos mais felizes... E diziam que eu era a música das danças de suas vidas...”, diz Dharma com os olhos úmidos. Uma lagrima furtiva escorre pelo seu rosto.

    Darenda escreveu: -Passei a vida ouvindo falar de Prahna. Sinto que nossas terras já "irmãs". Cada uma delas com seus mistérios à sua forma... Espero que também tenha gostado de Jalakow. Eu...... Uau, para ser sincera não estava esperando a pergunta "o que vou fazer". - Ela ri - Pode parecer loucura, mas não faço ideia ainda. Apenas era hora de buscar meu lugar no mundo, e Prahna simplesmente pareceu a escolha certa a ser feita. Sempre fui apaixonada por suas histórias, talvez seja como um chamado. Ou como você dizem, algo do karma ou dharma, hihi. Creio que você entenda isto de intuições...

    A Prahnense se acomoda, tanto para ouvir melhor as palavras de Darenda, como para apreciar seu busto. Neste momento já não apresentava mais recato, como se dissesse que estava aprovando os atributos de sua parceira. “Sim, Jalakow é tão misteriosa quando Prahna, mas não imaginava que me fosse surpreender ao final de minha viagem... E tenho a intuição que ainda existem muitos mais mistérios a descobrir..”, diz, aproximando-se da Jalakowana. Havia um certo aroma de canela vindo dela, não se sabia direito se da pele ou de suas vestes. Fato era que estavam com os rostos bem próximos uma da outra, e ninguém no navio dava atenção a elas.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Qui Jul 13, 2017 9:33 pm

    As lições que tinha recebido finalmente estavam sendo úteis, embora Milla não dissera nada apenas para agradar, pois realmente sempre se interessou pelas ideias de Dharma e Karma tão pregadas em Prahna. Ela se aproxima, acariciando o rosto de Dharmavati delicadamente para enxugar-lhe a lágrima.

    - Uma bela escolha e uma história emocionante. Bom que gostaste dos nossos mistérios, e estarei ansiosa para mostra-lhe todos os outros que não chegaste a conhecer. Bem como espero conhecer muitos dos mistérios de sua terra também, e se possível desejo que seja minha guia.

    Darenda aproxima-se ainda mais, acaricia os cabelos dela e a puxa para um beijo longo, carinhoso e sem pressa. Sentira uma afinidade imediata entre ela e todo seu instinto (e não apenas o desejo) dizia-lhe para confiar e se entregar.

    E ela costumava acreditar no seu instinto.
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Sex Jul 14, 2017 8:16 am

    Dharmavati aguarda a aproximação de Darenda, os lábios entreabertos, os olhos fixos nos olhos. Ao se tocarem, as línguas se entrelaçam numa dança lenta, de reconhecimento. O tempo era todo delas naquele momento.

    Após o longo e saboroso beijo, a Prahnense acaricia as mechas do cabelo rastafári da Jalakowana. “Seremos guias e viajantes uma da outra então. Que Erótika nos abençoe e nos acompanhe nesta jornada...”

    Dharmavati segura na mão da companheira e a guia pelo navio, passando pelo ocasional tripulante e passageiro da embarcação. Ninguém se incomodava com o fato de estarem juntas, pois casais do mesmo sexo eram comuns nos dois reinos.

    Adentram o navio e atravessam o estreito corredor ate a cabine onde Dharma estava instalada. Era bem simples, com uma cama de solteiro localizada numa alcova.



    A jovem fica envergonhada. “Espero que não se incomode em termos nossa primeira vez em um local tão inapropriado...”, comenta com a voz sem graça.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Sex Jul 14, 2017 3:45 pm

    - Que Erótika nos abençoe e nos acompanhe nesta jornada... - Repetia Darenda, com as mãos solenemente para cima, como costumava fazer quando falava da grande deusa.

    Ao entrar na cabine de Dharma, Darenda a abraça por trás, até a leve vergonha da Pranense enchia Darenda de prazer. Não era uma mulher de se apaixonar fácil, mas começava a pensar consigo mesma que aquela garota estava mexendo com ela rápido demais.

    Darenda beijava sua nuca enquanto a abraçava por trás, queria manter o controle ali.

    - Inapropriado? Querida... - falava suavemente querida, sentindo-a arrepiar - Eu sou uma garota da floresta, e mesmo que não fosse, você é tão perfeita, de tantas formas... - ela não perde tempo, e suas mãos já deslisam por baixo do top da morena, sentindo seus seios macios e os mamilos já enrijecidos enquanto a abraçava fortemente - Jamais me sentia desconfortável com você, meu anjo. Este seu ninho... este NOSSO ninho é simplesmente maravilhoso, como maravilhoso será nossa primeira vez. - Ela a beija nos lábios enquanto apeta seu corpo contra a dela. - Para mim, nada mais importa nas próximas horas, a não ser o seu trazer, meu amor. Só o que quero agora é lhe fazer feliz. Você me permite?
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Sex Jul 14, 2017 8:16 pm

    Dharmavati responde que sim apenas acenando com a cabeça, fechando os olhos e sentindo seu corpo ser acariciado pelas mãos vorazes de Darenda. Suas bocas se tocam, os lábios úmidos de paixão, o calor dos corpos as aquecendo da cabeça aos pés.

    A Prahnense guia a amante até a cama, que estava arrumada e tinha o mesmo cheiro de canela dela. As duas permanecem se tocando e se tocando, até que a excitação chegasse a um ponto em que havia um anseio do contato da pele com a pele. Aos poucos a Jalakowana tem suas roupas retiradas, uma a uma, e os lábios de Dharma fazem a exploração mística sobre os mistérios tão falados anteriormente. Ela acaricia os seios da outra a inicio timidamente, com a ponta dos dedos, e conforme ganhava confiança, com mais vontade. “Hmm, acho que nunca explorei estes dois montes de Jalakow antes... São tão lindos que eu poderia ficar horas só admirando...”, diz com um sorriso brincalhão.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Sab Jul 15, 2017 10:38 pm

    Milla se delicia com o jeitinho meio tímido de sua nova amante. Já tinha controlado e já tinha sido controlada por mulheres, e hoje era um dia que Milla queria conduzir, por sorte Dharmavati estava justamente se deixando ser controlada.

    Aquele dia não podia ser mais perfeito!

    As roupas se espalham pelo chão, Dharma vai ganhando confiança, ainda assim Darenda a conduz sutilmente, levando as mãos dela nos lugares que ela queria ser tocada.

    Dharma escreveu:“Hmm, acho que nunca explorei estes dois montes de Jalakow antes... São tão lindos que eu poderia ficar horas só admirando...”

    - São todos seus, meu amor. Pode admirar o quanto quiser, mas não vai ficar admirando! - Com as mãos nos cabelos dela, Darenda puxa o rosto dela até sua boca encontrar seus mamilos. - Isto... Mame querida...

    Por um lado Dharma era perfeita em todas suas carícias, por outro era ainda tímida e levemente submissa. Será que Darenda era a primeira mulher dela? Fosse ou não, aquilo estava uma delícia. Dharma começa querer explorar ainda mais os mistérios de Jalakow.

    - NÃO! - Darenda e segura suavemente, mas ainda demonstrando certo controle - VOCÊ primeiro! EU quero fazer você gozar bem gostoso. Só depois poderá sentir meu gostinho.

    Darenda não a deixa reclamar, a põe deitada na cama cheirando a canela, então começa a lamber-lhe as coxas, indo em busca da pequena "mata de Prahna". Explora com os dedos os grandes lábios, fazendo a morena gemer, sem pressa, só depois começa brincar com sua língua. Bastante em sua xana, um pouco também no "olho que nada vê", vai sentindo Dharma se entregar mais e mais ao prazer. Sente a morena dar um pequeno pulo de susto quando seus dedinhos começam entrar no mesmo olho que nada vê.

    - Acalme-se querida. Irei com bastante carinho. Relaxe... Daqui você só sai depois que tiver me presenteado um seu orgasmo maravilhoso.

    Ela segura bem o rosto entre as pernas da outra, usando a língua e os dedos sem parar. Darenda vai esfregando a cara na xana de Dharmavati à medida que ela fica mais e mais perto de gozar. Já com dois dedinhos na frente e um atrás, ela começa mudar um de lugar para chupá-la ainda melhor, e quando sente o segundo dedinho querendo entrar atrás, Dharma geme.
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Dom Jul 16, 2017 4:38 pm

     São todos seus, meu amor. Pode admirar o quanto quiser, mas não vai ficar SÓ admirando! - Com as mãos nos cabelos dela, Darenda puxa o rosto dela até sua boca encontrar seus mamilos. - Isto... Mame querida...

    Dharmavati solta um leve riso ao ser encaminhada aos seios da outra. Ela primeiro da um beijinho carinhoso, e então circula com a língua áspera as laterais, massageando com os dedos o mamilo e sentindo-o enrijecer. Com os lábios ela roça de leve, com muito cuidado, e suga devagar e pacientemente, sem doer. Ela fazia da maneira como gostava que fizessem nela, e parecia que suas ações estavam sendo aprovadas pela Jalakowana.

    - NÃO! - Darenda e segura suavemente, mas ainda demonstrando certo controle - VOCÊ primeiro! EU quero fazer você gozar bem gostoso. Só depois poderá sentir meu gostinho.

    A Prahnense acena com a cabeça, deixando com que a outra a explorasse. Parecia que Darenda já tinha notado sua inexperiência, talvez pela maneira um tanto quanto insegura ou pelo excesso de cuidados nos seus toques e apertos. Dharma já não era virgem, mas o sexo com os homens era muito diferente, não havia a mesma sensibilidade e atenção com os pequenos detalhes que as mulheres tinham. Muitas vezes limitavam-se a penetrar, fazer um vai-e-vem por cinco minutos e então, fim! Ela odiava isto, afinal de contas ela queria mais que aquilo, e uma relação prazeirosa deveria durar muito mais do que isto!

    Seus pensamentos são interrompidos com a boca de Milla em seu recanto mais intimo. Dharma treme as pálpebras instintivamente, pois a sensação era nova, nunca antes seus amantes ousaram proporcionar prazer oral a ela. E era algo muito bom e diferente, o toque da língua e dos dedos a esquentavam, num calor que não se sabia se vinha de dentro ou de fora. Era um conjunto de estímulos crescente, que aumentava cada vez mais, e seu corpo já não mais lhe obedecia, mexendo em uma cadencia própria. Então ela alcança o clímax, numa sensação boa que perdura por mais alguns instantes, as coxas tremendo pelo esforço dispendido.

    Dharma revira os olhos. “Como isto é bom”, pensa. A prahnense abre os braços, esperando que Milla suba e a abrace, procurando avidamente pela sua boca para dar um beijo que parecia ser de agradecimento. Abraçada ela se recompõe, e sussurra no ouvido da ranger, “superou muito tudo aquilo que já experienciei... Se minha alma já era sua, agora meu corpo te pertence...”
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Ter Jul 18, 2017 5:46 pm

    Dharma se entrega com perfeição, "como deveria ser", pensa Darenda. Depois de fazê-la gozar, ela a segura numa "chave de coxa", a beija ardentemente e suas mãos continuam estimulá-la em pontos de grande prazer, vários troques para prolongar o prazer da parceira.

    As duas pareciam bem satisfeitas, mas Darenda estava só aquecendo.

    - Sua alma é lindo, e seu corpo uma delícia! - Ela continua se esfregando até ter certeza que a outra acabou de gozar. - Mas também quero ser sua, querida. A Entrega só é perfeita quando é feita pelas duas. - Darenda fica por baixo dela, olha bem em seus olhos e diz - Não tenha medo. Faça tudo, absolutamente TUDO que quiser. Meu corpo também é seu e quero que use-o como desejar.
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Qua Jul 19, 2017 1:38 pm

    Dharmavati sorri diante da oferta de Darenda, estava satisfeita e feliz com aqueles momentos íntimos com a Jalakowana. Porém durante um instante sua mente se volta para os seus problemas, problemas que começariam ao primeiro passo dado em Prahna. E... como contar para Darenda? Sua expressão tinha mudado, e ao perceber isto, sorri novamente, colando seu corpo quente sobre a outra, e dando um longo beijo molhado.

    Ela desce beijando seu pescoço, roçando a ponta da língua de leve. “E talvez esta pode ser a nossa única noite juntas...”, pensa com pesar, enquanto passeia com as mãos os belos peitos da amante. Apreciava o toque sobre a pele macia, o fino contato e cada sensação, como se pudesse gravar aqueles momentos em sua memoria. Lembraria deles sempre com ternura.

    Após uma longa apreciação do corpo da mulata, finalmente ela chega ao monte do prazer. Estava bem molhada, o néctar escorrendo pelos lábios, o qual tinha um cheiro estimulante e delicioso. Com cuidado ela explorou cada recanto daquela obra de arte, tão igual e tão diferente quanto a sua, massageando com dedos e língua as dobras e saliências, aumentando de intensidade ou diminuindo conforme cada sinal de prazer que Darenda demonstrava.

    Dharma não queria que acabasse nunca. E continuou ate que as sensações se acumulassem na Jalakowana em uma quente e prazeirosa sensação, um ofegar a procura de ar e uma leve sensação de paz.

    Com a cabeça recostada sobre o monte de vênus de Darenda, Dharma olhou com tristeza através da escotilha a escuridão da noite, que em breve daria lugar aos primeiros raios de sol.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Qua Jul 19, 2017 9:25 pm

    As duas se aninhar na cama estreita num abraço apertado.

    - Se aconchegue nos meus braços. Você mereceu. Mm esta viagem está mais maravilhosa que eu pensei. E quando chegarmos, farei questão que me mostre todos os lugares de seu país que você mais gosta de ir.

    Ela aproveita o momento, mas então persebe o olhar triste da amante.

    - O que foi, querida?
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Qui Jul 20, 2017 4:22 pm

    Abraçadas uma a outra, Darenda nota a tristeza de Dharmavati, algo que não estava presente no inicio do encontro. A prahnense suspira, reflete durante alguns instantes se deveria contar o que se passa em sua cabeça, e então diz, “preciso lhe contar algo, mas tenho medo de estragar o que resta deste nosso encontro...”

    Com os braços ela se apoia, e olha firmemente nos olhos da amante. “Logo que chegar em Prahna, começarão os preparativos do meu casamento... Receio que nunca mais nos veremos novamente, meu amor...”, diz, com lagrimas nos olhos e um sorriso triste de desculpas.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Qui Jul 20, 2017 5:17 pm

    - Mm. Mas você gosta do seu noivo? Se gosta, nos resta aproveitar o resto da viagem enquanto demos tempo. Mas se não gostar quem sabe damos um jeito de livrar você deste empecilho...
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Sex Jul 21, 2017 2:19 pm

    Dharma limpa as lagrimas e suspira. “Não, não gosto, e eu gostaria de passar o resto da minha vida junto com você, Milla. Mas infelizmente as coisas não são assim tão simples... Este é um casamento que foi arranjado pela minha família, para unir minha casa com uma outra bem mais poderosa. Todos esperam muito de mim, e inclusive eu até tinha me comprometido. Só que eu não esperava ter encontrado você, meu amor...”

    A prahnense passa a mão na face da jalakowana, e fixa seu olhar em seus olhos. “Você ficaria comigo para sempre? Você me ama?”, pergunta, séria.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Sex Jul 21, 2017 3:39 pm

    Milla se assusta um pouco com a seriedade com que Dharmavati fala. Será que quando ela estava em Jalakow ficou sabendo que seu povo não era o mais adepto da monogamia?

    - Ah, eu não gosto nada de casamentos arranjados! Minha irmã, por ser uma princesa, está com o casamento arranjado também, mas como ela gosta do noivo que tem, não importamos. Eu também não me importaria em lhe dividir com outro CASO você tivesse dito que gostava dele, mas se você não gosta, então não deveria se sujeitar a isto, mesmo se não tivesse me conhecido.

    Ela faz uma pequena pausa, sem desviar o olhar (apesar de uma leve pontada de culpa)

    - Sim, claro que amo. Você foi uma amante perfeita. Se entregou completamente e deixou que eu me entregasse também. Isto para uma mulher de Jalakow é importante. Adoraria ficar contigo para sempre, mas eu não pediria que você ficasse SÓ comigo. Afinal, uma fruta doce como você não deve ser amarrada, menos ainda por um casamento de fachada.
    Hellkite
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 943
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Hellkite em Sab Jul 22, 2017 6:17 pm

    - Ah, eu não gosto nada de casamentos arranjados! Minha irmã, por ser uma princesa, está com o casamento arranjado também, mas como ela gosta do noivo que tem, não importamos. Eu também não me importaria em lhe dividir com outro CASO você tivesse dito que gostava dele, mas se você não gosta, então não deveria se sujeitar a isto, mesmo se não tivesse me conhecido.

    Dharma olha para baixo envergonhada e suspira. “Tem razão... É que eu já estava resignada em não encontrar uma pessoa para amar... Perdi as esperanças e aceitei...”

    - Sim, claro que amo. Você foi uma amante perfeita. Se entregou completamente e deixou que eu me entregasse também. Isto para uma mulher de Jalakow é importante. Adoraria ficar contigo para sempre, mas eu não pediria que você ficasse SÓ comigo. Afinal, uma fruta doce como você não deve ser amarrada, menos ainda por um casamento de fachada.

    A prahnense sorri com os elogios da amante. “Eu também não me incomodaria em repartir você com outros... O problema é que o meu futuro marido é uma pessoa muito ciumenta, e ele deixou bem claro que eu deveria ficar apenas com ele... E minha família concordou, pois querem muito a união das duas casas. Acabei virando apenas uma mercadoria... Mas também por minha própria culpa, que não tive forças para dizer, não...”

    Dharma encolhe as pernas e permanece na cama abraçada aos joelhos. “Quero ficar com você, Milla, mas eu não posso desgraçar o nome da minha família, não sei o que fazer!”, diz com a voz tremula.
    Leomar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 466
    Reputação : 7

    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Leomar em Sab Jul 22, 2017 7:12 pm

    - Calma querida. O futuro aos deuses pertence. Sempre existe a chance de você ser "sequestrada" antes do casamento. Ou a possibilidade de seu noivo sofrer um acidente, tipo ser vítima de uma flechada perdida. Hoje em dia com aumento da violência isto está muito na moda.

    Ela aninha Dharma nos braços para que fiquem abraçadinhas e tenha liberdade de acariciar seus cabelos e seios.

    - Por pior que seja, até o fim desta viagem você é somente minha. Agora me fale mais sobre este seu noivo, sobre a família dele e a sua, e vamos pensar nas maneiras em que faremos para você se livrar dele. Temos até o fim da viagem para isto.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Darenda - Leomar

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Jul 24, 2017 11:38 pm