Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Tradições e Revoltas

    Compartilhe
    Claude Speedy
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 997
    Reputação : 21

    Tradições e Revoltas

    Mensagem por Claude Speedy em Seg Jul 24, 2017 10:37 pm

    A verdade para o Conselho das Nove Tradições Místikas, ou as Tradições, é relativa à vontade de querer muda-la.

    Dentro do jogo a fé do personagem é a verdade. Então imaginem a dificuldade dos magos concordarem em alguma coisa!

    Há uma coleção de diferentes paradigmas através das tradições mágikas de Mago: A Ascensão ou fora delas.

    Elas são unidas por uma teoria comum das Esferas Mágikas, bem como por um único objetivo: a defesa da mágika e do mitológico-maravilhoso contra o opressor, estático e seguro Paradigma Tecnocrático de controle e previsibilidade.  Desde sua conturbada origem, as tradições mantém uma cadeira para cada Esfera de campo de atuação na Realidade.

    Em 21 de Junho de 1466, a declaração do conselho forjou uma unificação "para a Resolução de Disputas, a Derrota de nossos Inimigos, e para Busca, Salvação e Doutrinação de nossa Arte."

    Há nove Tradições na Era Moderna, cada uma sobre o comando de uma esfera e cada um com um conjunto de crenças que definem como a sua magia funciona:

    Adeptos da Virtualidade:
    Anarquistas brilhantes, os rebeldes Adeptos criam novas fronteiras juntando a tecnologia à alma. Cheios de atitude, é difícil acabar com estes sobreviventes.

    Esfera: Correspondência

    Coro Celestial
    Estes magos buscam a unificação do mundo com o Uno de onde todas as coisas vieram.
    Esfera: Primórdio

    Culto do Êxtase
    Romper as barreiras do tempo, da sociedade e da resistência é o Caminho desta Tradição rumo à Iluminação.
    Esfera: Tempo

    Eutanatos
    Perseguidos erroneamente como cultistas da morte, esta Tradição procura o renascimento. Separando a palha do trigo, estes reencarnacionistas buscam um mundo novo e melhor.
    Esfera: Entropia

    Filhos do Éter
    Embora muitas vezes sejam chamados de loucos, estes visionários orientam sua Grande Ciência através de teorias pessoais e de um código de honra.

    Esfera: Matéria

    Irmandade de Akasha
    Místikos de ideologia oriental, a Irmandade procura a perfeição através da disciplina e da harmonia.

    Esfera: Mente

    Oradores dos Sonhos
    “Os que falam com espíritos”, estes xamãs primordiais lutam para romper as barreiras entre a carne e o espírito, juntando-os num só.

    Esfera: Espírito

    Ordem de Hermes
    Mestres clássicos da educação e da disciplina, os magi Herméticos almejam a Ascensão através do aperfeiçoamento da sua arte.

    Esfera: Forças

    Verbena
    Místikos primordiais, estes magos encontram a perfeição no interior, não no exterior. Sua Arte liga os ciclos do mundo com os ciclos da carne.
    Esfera: Vida

    Além das Tradições há um grupo

    E mais…

    Vazios
    Místikos dedicados ao Romance, em todo o seu horror, tragédia e mistério do gótico, estes magos não muito coesos encontram suas raízes em Poe e Shelley, e dizem que Lord Byron foi o primeiro de Tradição Vazia. Não são parte do Conselho.
    Esfera: Nenhuma

    Para os Vazios e magos sem tradições chamados "Órfãos" eles podem escolher qualquer esfera como sua esfera principal. Mas esses dois tendem a ser grupos menores e com paradigmas menos comuns na sociedade adormecida. Ao escolher uma tradição você escolhe um Paradigma,uma definição no que seu mago acredita e porque ele tem certeza que sua mágika (ou ciência, no caso dos Adeptos da Virtualidade e Filhos do Éter) vai funcionar.

    Parte de seu Paradigma pode estar ligado ao seu parentesco com metamorfos, com o sangue vampírico em suas veias ou com sua ligação com o Sonhar das Fadas.
    Exs: Um Orador dos Sonhos que acredita que fala com espíritos por seu pai ter sido um poderoso Theurge Uktena, Uma gótica Vazia que suspira apaixonada enquanto lembra do momento em que o sangue que bebe de seu amante vampiro e pensa em seus poderes vindos das Trevas ou um Ancião da Ordem de Hermes que revindica ter o conhecimento vindo há gerações em sua família do mundo dos Chagellings.

    Com o tempo poderes "estáticos" como Dons, Disciplinas Vampíricas e Truques de fada podem ser aprendidos pelos magos. (ainda que os Truques ainda são sujeitos à banalidade, mas isso vem depois)

    Poderes estáticos são imunes ao Paradoxo, a contradição do universo diante do Paradigma do mago. Em termos de regras o Paradoxo é uma falha na rolagem de dados, mas o mago enxerga como um erro em sua avaliação sobre como mudar o mundo... Um Corista Celestial pode chegar a sentir-se como sem fé para curar um doente, um Adepto da Virtualidade que esqueceu de instalar aquele anti-virus perfeito para derrubar a página do governo...E essa falha pode gerar efeitos muuuito pesados sobre o mago.

    Então o mago vive uma luta entre o que a realidade é, contra o que ele acredita que ela seja.  Além disso, um carniçal ou parente esta muito conectado às limitações da realidade mais consensual, menos que os parentes de Fadas, mas ainda assim o povo feérico acredita que os magos e todos seres metamórficos e vampiros são meras fadas que não entenderam o seu paradigma.

    Em outras palavras, quanto mais você usar e mergulhar para um dia vir a usar poderes vampíricos, metamorfos ou de fada mais você pode se aproximar de se tornar um deles e deixar para trás suas próprias crenças.  

    Bem... Ninguém disse que o caminho da ascensão seria fácil. Muito menos para você que já esta meio fora dela.



      Data/hora atual: Dom Jun 24, 2018 11:00 pm