Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    4º passo - Conceitos

    Compartilhe
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Gakky em Seg Set 04, 2017 9:43 pm

    Quando o diretor aplaudiu, Yuki saiu de seus devaneios. MinSoo logo voltou e ajudou a se levantar. Ela aceitou a mão dele e o respondeu mais calma, enxugando a única lágrima que caiu:

    - Sim, eu não cai, eu só quis ajoelhar... Desculpe? Não precisa pedir desculpas, você não fez nada de errado. Acho que só estou muito empolgada, e isso me deixou um pouco tonta, não sei se é tonta, minhas pernas ficaram um pouco tremulas, deve ser o nervoso de estar gravando. Mas eu não cai.

    Logo a equipe chegou para arrumá-los, e o resto da cena correu bem. Embora Yuki ainda pensasse sobre o final daquela história, era algo que ficou marcante para ela. Quando gravou com as meninas, foi tranquilo também, embora se sentisse ainda distante de Peach. Gostou de ter comido junto com todos no restaurante e achou muito lindo aquele lual montado. Embora o final tivesse um clima mais triste, o que a fazia se lembrar de novo de suas dúvidas.

    Quando voltaram para casa, Yuki percebeu que ficaram só eles sozinhos. Mas não tinha medo, porque MinSoo estava lá, também achava Shin confiável, e pensava que os dois iriam proteger a todos.

    - Ahh, não se preocupe Eun-ji, mesmo sem supervisão de adultos, temos o MinSoo, o Shin e o Dam também. Eles são confiáveis, eu pelo menos confio neles. Sei que vão nos proteger. São garotos responsáveis.

    Yuki respondeu a amiga sem esconder o que estava falando, mesmo que os garotos tivessem ouvindo. Mas no seu interior ela sabia qual deles ela confiava mais, MinSoo. Sobre a comida ela respondeu:

    - Ahh se puder fazer qualquer coisa gostosa, eu adoraria. Eu posso ajudar na louça.

    Depois de tomarem banho, ela também se juntou com eles para ver a TV. Viu Eun-ji com cabelos molhados e disse:

    - Eun-ji cuidado para não pegar resfriado! Ahhh, vai ser tão legal passarmos todos nós o tempo juntos.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Luxi em Seg Set 04, 2017 10:40 pm


    [_Segunda-feira_]

    ♪ Eu Se ♪

    Os papéis que tinham sido aprovados davam autorização de seus tutores para que ela pudesse se casar quando desejasse. Não determinava um noivo, mas era esse tipo de emancipação que tinha recebido. Sua assinatura não mudava os fatos, mas confirmava que ela recebera o documento.

    O pai se apressou em levá-la de volta para casa.

    - Pronto. Agora tudo está perfeito. O jantar com a família Yoon será na quinta-feira. Esteja preparada. Não me decepcione.

    (Veja o programa lá embaixo)


    [_Segunda-feira_]


    ♪ Shin ♪

    O diretor fez uma expressão carrancuda, alternando o olhar entre ele e a menina, que já estava toda encolhida por causa de sua grosseria, mas olhando aflita para Shin.
    - Defendendo do quê? O que aconteceu aqui? - rosnou para a produtora.
    - E-eu não sei, diretor. Como eu disse, ela tropeçou e então notei que ela acabou arranhando o ombro do…
    - Foi isso? Ah que pesadelo. Eu não quero saber disso a menos que impossibilite a gravação. O corpo de vocês tem que ser perfeito. Estão ouvindo? Não podem se machucar desse jeito, principalmente sob minha supervisão. Vá cuidar dessa pressão e… passe uma pomada ou o que for. Não me venham dar problemas.  Alguém arrume algo para ele beber.



    ♪ Eun-Ji ♪

    - Sabe que eu não sei? Eu queria que fosse eu, porque aí eu teria mais tempo na tela, mas eu estava olhando daqui e acho que vocês dois formam um casal mais bonito, quase como os dois ali embaixo. Se você não acha, foi mal. É só minha opinião hehehe. É gelado, lógico. Ou não seria sorvete, né? Ah você nunca tomou sorvete? Uau. Nunca vi isso. Então você vai gostar. Ah, e eu não sei como faz exatamente para me parecer com uma pessoa apaixonada. Acho que eu só finjo, mas nunca gostei de ninguém. Achei que você soubesse, estava se dando bem lá naquela cena. Então é só ser natural, eu acho.

    Depois, Eunji veria que o sorvete que não era muito diferente daquele que ela tinha comido com Yuki e Bora no parque após a primeira etapa, mas não era um picolé, esse era de massa.


    ♪ Yuki ♪ ♪ Eun-Ji ♪ ♪ Shin ♪


    - O que será que tem na geladeira? Ah, dá pra fazer bibimbap. Eu posso ajudar.

    Tommy se prontificou a cortar alguns legumes e fazer um pré-preparo. Nayoung também fez questão de ajudar em tudo, ficando o mais longe possível de Shin.

    Com exceção de Peach, todos colaboravam um pouco para manter a ordem daquele espaço de uma forma ou de outra. Enquanto ajeitavam a casa, alguns já correram para o banho, e quando se ajeitaram para assistir ao programa juntos, a maioria pareceu achar uma boa ideia.

    Peach sentou-se no sofá da esquerda com o grupo, mas escolheu um canto para ficar, escrevendo no celular sem parar. A gêmea ficou perto dela, meio encolhida, escolhendo assim para não se juntar com Shin.

    Dam também foi para a sala, mas deu espaço para que a menina ficasse à vontade com as outras pessoas. Já Minsoo ficou perto dos garotos, para não constranger Yuki.


    ♪ TODOS ♪

    O programa daquela noite exibiria a nova formação de grupos,  bem como a ida misteriosa de Eu Se para a sala do diretor, acompanhada por May, de onde não voltou. O foco na escolha duvidosa de Peach também mostrou a expressão de raiva de Tae e levantaria suspeitas de término.

    Os ensaios de todos os grupos foi exibido e, sem dúvidas, o mais caótico era o de Minki, Tae e Rin, já que o loiro ficava emburrado e não querendo prestar atenção em nada. Rin ficava atrás dele pacientemente pois era seu par, dividida entre os chiliques dele e Tae, que também estava alterado mostrando um lado para as câmeras que nunca tinha feito antes, exceto para seus “amigos”: estava ciumento e irônico, demandando atenção.

    Os amigos de Eu Se tinham problemas para formar duplas. Amihan acabou com a amiga de Rin, e Bae era uma incógnita, tímido e desanimado, desprezado descaradamente por Sunny. O papel delas seria o de garçonetes em uma sorveteria, enquanto os garotos seriam amigos com estilos diferentes.

    O último grupo estava bastante entrosado, formado pelas belas meninas de Nobody, mais Zhenzhen e Zhang, que faziam um casal fofo, e Daichi com os meninos que tentaram entrar em “Sorry”. O clipe deles rodaria em volta de uma grande festa, exibida por pontos de vista diferentes.

    Já o grupo deles tinha um bom resumo de tudo e o programa fazia questão de tornar a relação de Shin e Nayoung bonitinha, com foco nos olhos conquistadores de Shin, e Naya era o alívio cômico, a relação entre Yuki e Minsoo ficou mais floreada do que realmente era… ou talvez retratasse muito bem o que acontecia ali. Já Eunji foi tratada de forma mais individual, assim como Peach.

    O teaser do próximo episódio, alem de anunciar que os clipes estariam no ar na sexta-feira para votação de um dia, até a hora da eliminação ao vivo, mostrava os cenários de gravações: as praias, parques e sorveterias, indicando quem faria onde.


    ♪ Yuki ♪ ♪ Eun-Ji ♪ ♪ Shin ♪


    Depois do programa, jantariam em grupo. Nayoung fez questão de ir deitar cedo, estava claramente fugindo e Shin percebia isso.

    - Tem certeza da dupla que escolheu? - Peach perguntou a Shin, observando a gêmea voltar para o quarto.

    Dam saiu para dar uma volta para fora de casa, de olho na tela brilhante do celular. Minsoo ficou no espaço da sala mesmo.

    - Você está sem secador? - Yieun perguntou para Eunji e iria para o quarto ajudá-la com o cabelo, se ela explicasse a situação.

    Quan Lei estava ocupado mandando elogios para meninas que achava bonitas do programa. Tommy recolhia e lavava os pratos tranquilamente.

    Depois dessas pequenas atividades, que para alguns se transformaria em conversas noturnas, a noite deles terminaria em paz e a terça-feira prometia novas gravações, agora com enfoque nos rapazes. Logo pela manhã, a equipe apareceria novamente para levá-los mais uma vez para a praia.

    [_Terça-feira_]

    O novo dia de filmagens focou nas cenas dos meninos e começou na própria casa, na porta dela. Era onde deviam fazer seus passinhos e dublar parte da música. Os rapazes  tamb[em filmaram com os violões de Shin e Minsoo, que foram levados para a praia também. As meninas tinham que atuar distantes, como se fossem mesmo miragens e quando chegavam perto deles, desapareceriam. Ou melhor dizendo, deveriam congelar e sair de cena.  

    Para Yuki, isso significava o tal do afastamento possível entre eles pela diferença de classes de suas famílias, mas Minsoo não parecia preocupado com isso, exceto que, quando ela se afastava, abaixava o rosto e a mão, de uma maneira infeliz bem captada nas câmeras. Foram bem aplaudidos pela equipe e podiam se afastar. O rapaz ficou de braços cruzados ao lado da menina, assistindo aos demais e resolveu falar:
    - Trabalhamos tanto, não é? Nem imaginava que aqueles clipes de três minutos passavam por tantas horas de gravação… Quer me ajudar a narrá-lo para a Nana, depois?

    Para Shin, era como observar novamente a cena que ele mesmo criou dias atrás… mas a menina mal conseguia erguer o rosto e olhar para ele direito. Ele reparava o quanto os olhos dela iam do rosto para os ombros e depois para o chão. O diretor teve que gritar mais de uma vez para que ela fizesse certo, mas pediu uma pausa, para que os dois conversassem entre si e resolvessem ficando para gravar por último.

    Para Eunji, era o tal do sentimento que ela queria esquecer. Os olhos tensos de Dam a observaram de volta, de alguma forma magnética que a queriam trazê-la para si e pareceram completamente decepcionados quando chegava a hora que ela desse as costas, mas, mais uma vez, antes que ela fosse, ele segurou sua mão. O diretor chiou novamente.
    - Quem mandou fazer isso??? Não toque nela. É difícil entender? Vamos de novo!
    - Desculpe… - pediu olhando para Eunji, na verdade. - … É isso que você quer fazer? É o que está tentando fazer quando repete que quer esquecer?  - perguntou baixo para ela, engolindo em seco e em um tom um pouco triste.
    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por shamps em Ter Set 05, 2017 12:52 am

    A conversa com Tommy era agradável e divertida, ele era uma pessoa leve para se conviver. Eun-Ji ficou um pouco envergonhada quando o anjinho falou que ela e Dam formavam um casal bonito. Ela queria que fosse real.

    - Você acha, Tommy shi? Eu e o Dam shi formamos um casal bonito? De verdade? – ela sorria um pouco entristecida – acho que não faço o tipo dele... é assim que vocês falam, né? – ela não era muito habituada às gírias. Ela riu com a surpresa do rapaz quando ela revelou não conhecer sorvete e estendeu a mão para ele, numa brincadeira divertida – prazer, Eun-Ji-que-não-conhece-as-coisas-do-mundo! Mas as coisas estão mudando, eu acho... agora tenho liberdade... não se espante se eu falar outras coisas desse tipo, pois ainda estou aprendendo... é muita coisa para conhecer...

    Novamente, o rapaz loiro dá um tiro certeiro em Eun-Ji ao comentar sobre ela e Dam.

    - Nunca se apaixonou? Não sei se isso é bom ou triste... me dando bem naquela cena? Queria que fosse verdade, Tommy shi, mas meu coração está partido. Eu e o Dam shi... nossos sentimentos são diferentes em relação ao outro... ele disse que me tem só como uma amiga... nada mais – deu um suspiro longo e fez um esforço imenso para não chorar – desculpa, Tommy shi, por te atormentar com meus problemas. Vamos continuar a cena? – voltou a sorrir e deu uma ombrada de leve nele, numa brincadeira típica entre amigos.  

    Já na casa, Eun-Ji ficou um pouco preocupada com tanta gente querendo ajudar, não estava acostumada com aquilo, mas no fim acabou se divertindo com o grupo ao realizar as tarefas da casa e da cozinha.

    - Obrigada Yuki unnie.

    Ela assistiu ao programa com atenção e ficava preocupada com o que acontecia com o grupo de Rin, mas ficava feliz por Chae e ZZ. Ela segurou na mão da amiga quando ela apareceu no vídeo com Minsoo e sorriu para ela. Também foi anunciada a votação dos vídeos no programa e aquilo foi desesperador, ela só engoliu em seco e olhou preocupada para a amiga.
    Eun-Ji aceitou a ajuda de Ye-Eun após Yuki mostrar preocupação. A ruiva explicou para ela que tinha um secador, mas que não sabia usar. Antes de acompanhar as garotas, ela olhou Dam partir para o exterior da casa com o celular, provavelmente mandando mensagens para a namorada. Aquilo arrasava a menina.

    No dia seguinte, Eun-Ji acordou bem cedo para preparar o café da manha e aproveitou para ver o nascer do sol, algo que ela nunca tinha visto, apesar de sempre se levantar antes dele, nunca tinha tido essa oportunidade em sua antiga casa.

    As gravações seguiam em paz, agora com as meninas como coadjuvantes, apenas aparecendo rapidamente perto dos rapazes. Ela sabia que teria cenas com Dam e sofria ao pensar nelas. Ela seria só uma miragem para ele, como ela se sentia agora, invisível.
    Por que Dam a olhava daquele jeito? Era horrível ela querer esquecer e se sentir atraída por aquele olhar. Era desesperador.  Durante as gravações também não conseguia tirar os olhos dele. Fez o que lhe era pedido para a filmagem, sorrir ou ficar triste.
    Na hora em que a miragem partia, ela sentiu a mão dele segurar a sua e depois disso a voz zangada do diretor não existia mais, só as batidas de seu coração. Ela se vira para ele, com os olhos marejados após ouvir a pergunta mais devastadora que já tinha ouvido. Ela levou um tempo para responder, assimilando aquilo tudo, para ela pareceu uma eternidade. Ele se desculpou com ela? Só teve forças para negar com a cabeça, ela não queria esquecer, ela precisava esquecer.

    - Eu... – falou com a voz baixa e tremida pela emoção – eu amo você, oppa... mas se você não sente o mesmo por mim... eu não tenho forças para sustentar esse amor sozinha, oppa... não posso te forçar a nada... a me am... – as lágrimas escorriam agora – eu queria... eu queria... – ela não tinha mais forças para falar, além de estar no meio da gravação e com o diretor bravo por perto. Por que Dam fazia aquilo com ela? Por que fazer a menina sofrer mais ainda? Ela seca o rosto com as mãos e respira fundo para voltar a gravar. Aquela cena estava se repetindo, ela chorando na frente dele e no meio de uma gravação. Ela tinha prometido ser forte e agora era a hora de ser – vamos voltar a gravar, Dam shi.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Larissa Aprill em Ter Set 05, 2017 10:00 am


    No carro enquanto ela estava voltando para casa, a menina encara seu pai.

    - nega wae ileoneunji ihaega andwae. geuleona jeoneun jigeum gyeolhonhago sipji anhseubnida. geuligo jeoneun simjieo sang-won uiwon-ui gajoggwado gwangyeleul maejgo sipji anhseubnida.

    Eu não entendo o porquê do senhor está fazendo isso. Mas eu não quero me casar agora e nem pretendo ter relação com a família do senador Yoon.


    Disse num tom baixo, mas mantinha firmeza em suas palavras.

    ( Aberta pra diálogos, se houver)

    Quando chegou em casa, Eu Se procura pela mãe e a ajuda no que ela tivesse fazendo. Se elas tivessem sozinhas, Eu Se pegaria na mão dela, para as duas se encararem.

    - eomeoni, jeoleul jikyeo jusyeoseo gamsahabnida. ije neo wae geuleohge hwaga nassneunji ihaehae. jega keullaesig eum-ag-eul pogihan geos-eun anibnida. naneun yeojeonhi yeonjuhaneun geos-eul jeongmallo jeulgibnida. geuleona naneun mwonga daleun il-eulhago sip-eossseubnida.
    gyeong-yeon daehoeeseo naneun naui hangyeleul ttwieo neom-eo naui jaeneung-i eolmana doelji algo sip-eossda. naneun nae bimil-eul hwolssin olae jikil su eobsgi ttaemun-e naneun kkeutkkaji gaji anh-eul geos-ilaneun geos-eul algoissda. geuleona jeog-eodo jigeum naneun naega na jasin-eul wihae jeongbog hal su issdaneun geos-eul anda.

    Mãe obrigada por me defender todos esses anos. Agora entendi o porquê você ficou tão chateada. Não é que eu abandonei a música clássica, eu ainda gosto muito de tocar. Mas queria fazer algo diferente e mais desafiador.
    No concurso eu queria ultrapassar meus limites e saber até onde o meu talento iria chegar. Sei que não iria até a final porque não dava para manter meu segredo muito mais tempo. Mas pelo menos agora eu sei que posso conquistar as coisas por mim mesma.


    Ela abaixa o tom de voz e encara o chão.

    - naneun-i gyeolhon-eul bad-adeul-iji anh-eul geos-igo,haeyamanhandamyeon, naneun geu jib-eul tteonal geos-ida ... geuleona naneun dangsin-i nawa hamkke gagileul wonhanda.

    Não vou aceitar esse casamento e se for preciso sairei de casa... Mas queria que a senhora fosse comigo.


    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Gakky em Ter Set 05, 2017 10:19 am

    - Se for Bibimbap eu quero ajudar, minha mãe me ensinou - Disse na cozinha - Nada Eun-ji, gosto de trabalhar com você na cozinha, é divertido.

    Enquanto viam o programa, Yuki percebeu o climão que estava acontecendo entre MinKi e Tae. "Esses dois não dão certo juntos" - Pensava. Porém quando chegou a parte do grupo deles, corou ao ver como tinham apresentado ela e o MinSoo nas telas. A produção havia floreado até demais. "Será que estamos mesmo assim apaixonados como parece no programa?" -Se perguntava a garota, embora soubesse que da parte dela era mesmo uma paixão. Yuki tentou não olhar para os outros, MinSoo decidiu ficar perto dos rapazes.

    Durante o novo dia de filmagens, Yuki deu o máximo de si, embora não precisasse atuar, pois seus sentimentos quanto ao MinSoo eram verdadeiros. Ela se lembrava o tempo todo do beijo que ele deu na testa dela, mas ainda ficava preocupada com a questão das classes sociais. "Será que na vida real os amores assim podem dar certo?' - Se perguntava Yuki "- Ashh, ele nem me disse se gosta de mim, será que aquele beijo foi atuação? Mas MinSoo parecia muito sincero..."

    Ela sentiu as bochechas esquentarem enquanto pensava, até que MinSoo se aproximou e fez uma pergunta sobre sua irmã.

    - É, realmente um clipe dá muito trabalho, agora sabemos bem. Ham, narrar para Nana? Claro, isso seria legal. Eu gosto dela. Mas seus pais não vão se importar de... de... Eu ficar muito tempo com vocês? Não quero incomodar... Ou ser o motivo deles brigarem com você.

    Yuki arriscou a fazer a pergunta que estava guardada no seu coração, embora não disse diretamente o que realmente queria dizer. Ela também acha que depois vai pedir ajuda a alguma amiga, queria saber a opinião delas.

    Persephone
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 567
    Reputação : 253

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Persephone em Ter Set 05, 2017 11:34 am

    A última vez que olhou na direção de Naya, foi para que ela sustentasse o que ele estava dizendo. Viu como a menina estava aflita, mas talvez ele soubesse lidar melhor com gritos e críticas - ainda que essas, ele tivesse o bom senso de não responder à altura como andava fazendo em casa. Um sorriso triste se formou em seus lábios quando o diretor disse que precisavam ser perfeitos. Nem precisava dizer o quanto aquilo o deixou abalado e inseguro, mas ele sabia disfarçar e, no fim, agradeceu.

    - Não se preocupe com o arranhão, eu estou bem. Obrigado, diretor.

    Reverenciou para cada vez que completou frases. Depois disso, ele se retirou e apenas buscou algo para se hidratar. Ficou de lado, como todos os outros, mas talvez estivesse ainda mais introspectivo.

    Quando retornaram para casa, ele viu que as pessoas estavam colaborando já. Eun-Ji, Yuki e Tommy já se ocupavam da cozinha. O próprio Shin tinha se disposto a ajudar, mas como achava que já tinha gente demais para pouco espaço, resolveu adiantar outro lado. Passaria uma vassoura pela casa, tirando toda a areia que eles trouxeram. A casa tinha sido entregue limpa, o mínimo que eles podiam fazer era conservar. Também veria se precisava tirar pó - se é que alguém não tinha tirado ainda - e seguiu para o chuveiro.

    Antes do programa começar, ele retornou à sala com roupas mais confortáveis - uma bermuda e um casaco de moletom azul. O cabelo estava molhado e jogado para trás. Ele procurou um canto ao lado de Quan Lei e Tommy. Não olhou na direção de Naya, mas percebia que ela mantinha distância dele. Aquilo não chegava a incomodá-lo do mesmo modo que tinha sido afetado por Myeon, mas a atitude dela apenas confirmava sua sensação de ser um monstro, um lixo humano. Era péssimo e nessas horas tinha que concordar com o seu pai sobre esconder aquela monstruosidade.

    Assistiu ao programa, prestando atenção nos outros. Quando chegou na vez de seu grupo, ele preferiu olhar o celular, mal olhando para a tela da tv. Era tudo mentira mesmo e já tinha visto ao vivo o que aconteceu. Não precisava continuar com aquilo. Não viu nenhuma mensagem de Myeon, o que significava que ela estava levando à sério o que ele tinha pedido ou que não estava vendo o programa. Ou ainda não estava se importando com aquelas cenas.

    Bom, muito bom.

    Quando o programa acabou, ele seguiu até o belissimo bibimpad feito a seis mãos. Antes que terminassem de jantar, Naya já saía, meio que fungido dele - pelo menos era essa a sua sensação - e Peach se aproximava com seu veneno. Shin nem a encarou e respondeu com a boca meio cheia.

    - Aham. Tenho sim. - Limpou os lábios. - E não vejo porque você se incomoda ou se preocupa tanto com isso. Se ficar ruim, você terá mais tempo no clipe. Não é isso o que queria?

    Nem esperou a garota responder e recolheu o prato. Ajudaria Tommy a lavar a louça e depois poderiam passar tempo jogando cartas ou algo assim. Não estava com sono, apesar de estar cansado.

    [Terça-Feira]

    Agora era a vez da gravação dos meninos. Eles estavam com as letras bem decoradas e antes mesmo de começarem, eles repetiram alguns gestos, ensaiando no meio da sala. Terminaram rindo e a produção logo chegou. Os violões de Shin e Minsoo foram solicitados e entregues. O início foi bom porque era algo que dependia apenas deles.

    Shin podia visualizar perfeitamente para quem queria cantar e não precisava fingir para Naya.

    Porém, quando elas precisaram virar miragem...Aí o sangue dele começou a esquentar. Tudo bem não querer ficar perto dele, mas prejudicar o grupo ele não permitiria. Depois de muitos gritos e afins, eles foram colocados por último. Shin já tinha uma aura mais aborrecida e seguiu até Naya, a virando para que encarasse. Sua voz sairia cortante, porém baixa.

    - Olha só. Tenha certeza de que essa situação é mais constrangedora pra mim do que pra você. Acha que carrego essa droga com algum orgulho? Por anos eu fiquei escondendo e você viu sem querer. - Não deixaria que ela desviasse a atenção dele, mas forçaria a encará-lo nos olhos. - Você pode me achar um monstro, um nojo agora, mas o grupo precisa que você pelo menos finja, Naya. Depois que terminarmos esse clipe maldito, você não precisa mais olhar na minha cara ou ser minha amiga, mas agora faça o favor de esquecer o que viu e agir como se fosse sua personagem e não você mesma. Por favor.

    Era um por favor em forma de ordem. Porque a expressão dele estava bem séria e impaciente, muito incomodado porque era ele quem sentia, quase que na pele, aquela rejeição. O pior era que gostava dela, pelo menos como amigo e agora não passava de uma cicatriz para ela. Só não se arrependia da escolha, porque sabia que se fosse Peach, a reação seria muito pior.

    Após a "conversinha", ele respiraria fundo, beberia uma água e voltaria para a cena, como se nada tivesse acontecido.
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Luxi em Ter Set 05, 2017 10:40 pm


    [_Segunda-feira_]

    ♪ Eu Se ♪

    - Garota mimada, você não compreende? O que você acha que vai ser da sua família, hm? Sua mãe não trabalha, não faz nada, você não quer saber de estudar, só quer saber de música, de besteira. Acha que vamos conseguir dinheiro onde? Os tempos têm sido difíceis, nós estamos com alguns problemas financeiros… a família Yoon tem o melhor pretendente que você poderia sonhar e não se faz desfeita a um senador! Além disso, nós vimos como vocês se entrosaram na festa. Qual é o problema? Eu não escolheria qualquer um para você, tive ótimas referências daquele rapaz. Além do mais, não precisa casar agora, pode esperar terminar a escola, o final do ano… você escolhe. Só quero que se encontrem novamente.

    Em casa, a mãe estava na cozinha, organizando um conjunto de talheres, mas parou para ouvir a filha e pareceu por um momento aliviada, o que durou uma fração de segundos, já que a filha aparecia com aquela ideia de fuga.

    - Como??? Por que, minha filha? Por que algo tão drástico? Eu...eu jamais poderia fazer algo assim, é tão impensado. Para onde eu iria? Aonde você pretende ir? E sozinha? Por quê? Vamos conversar sobre isso, querida, vamos explicar a situação ao senhor Yoon também. Ah, me deixe tentar conversar com seu pai. Não faça uma bobeira.







    [_Terça-feira_]


    ♪ Shin ♪

    Nayoung ficou assustada com a franqueza de Shin e foi difícil dizer o que realmente se passava em sua cabeça. Ficou horrorizada com a forma como ele tinha interpretado suas ações e isso a deixou ainda mais ansiosa para explicar tudo sob seu ponto de vista, mas ao mesmo tempo ele a intimidava com seu jeito agressivo até então desconhecido. Ela o olhou de baixo, obrigada e à contra-gosto, com os lábios virados para baixo.

    - D….desculpa… - lacrimejou e respirou torto, nervosa com a pressão exercida sobre ela e se abraçou. - Não queria… me desculpe… não acho que você é um… eu só não… por favor me desculpe.

    Shin saiu para beber água, deixando a menina pensativa e quase em prantos. Quando ele voltou, já estava quase no momento de gravarem. A atriz se aproximou da amiga.

    - Algum problema, Naya? - Peach apareceu do lado dela, com um sorriso adorável no rosto.
    - … Ela não pode fazer? - cobriu os olhos, esfregando.
    - Fazer o quê?
    - ...A cena…
    - Ora, Naya, não seja boba. Você já gravou as cenas com o Shin. Só você pode fazer. Mas eu vou te ajudar. O seu problema é medo. - virou para ele - Não precisa ter medo dele. É só um garoto.

    - Isso, Peach. Mostre como faz, por favor. - o diretor ergueu o rosto e começou a observar a dupla, fazendo um intervalo depois de dirigir Yieun e Jaehyo.

    - Como quiser, diretor.
    - Muito bem, eu estou muito empolgado agora. Quero profissionalismo. Vamos simular. 3...2…

    A atriz caminhou na direção de Shin, fazendo a cena da miragem, ela chegou perto dele e ficou na ponta do pé, inclinando o rosto e o corpo, levando as mãos para sua camisa, para puxá-lo para perto.
    Nayoung cobriu a boca. O diretor deixou que aquilo seguisse mais do que o restante o faria, fazendo um sinal com a mão para a equipe permanecesse em silêncio.

    (decidi não fazer a parte de baixo com ele porque VAI QUE =X )


    ♪ Yuki ♪

    Minsoo compreendeu mais daquela pergunta do que ela imaginava. Botou a mão no bolso e olhou para o alto. Deu um pequeno sorriso.
    - Eu não deixaria que isso acontecesse, Yuki. - respirou fundo e encontrou o olhar medroso dela. - Eu prometi que iria te proteger, não foi? - esperou alguma reação dela, prendendo parcialmente sua respiração em um clima construído que foi quebrado por um grito do diretor com um dos casais.


    ♪ Eun-Ji ♪

    - Ah, isso é mesmo muito chato. Não conheço muito vocês de perto, mas até que faz sentido agora… Pelo que conheci dele, o coração dele já parece preenchido mesmo. Na prova passada eu estava no grupo dele e… ele estava completamente empenhado para cantar e dançar essa música. Ele até quis ser o centro do grupo e pegar as maiores linhas, sabia? Era o primeiro a chegar e o último a sair. Ele nos confessou que era tudo por causa de uma menina, porque ela era muito fã de Beast. Achei bonitinho. Mas acho que ele não conseguiu fazer uma boa apresentação. Fiquei até meio bravo no dia.

    (...)

    Dessa vez o rapaz não estava em prantos e enfraquecido. A menina também estava muito mais forte. Conseguiam falar aquele tipo de coisa sem desmanchar, talvez mais cientes do que acontecia quando se deixavam levar pelas emoções ou oprimidos por terem tanta gente por perto. Dam fechou os olhos como se armazenasse a imagem dela e palavras em sua segunda confissão, essa com a palavra “amor” envolvida. Esticou a mão para ajudar a secar as lágrimas com seu polegar.
    - Por favor, não chore por minha causa. Eu nunca quis te fazer mal… o tempo todo eu--

    Ouviram então palmas do diretor.

    - Maravilhosa, Eunji!! Eu estou chocado como você chora com verdade. Já pensou na carreira de atriz? Isso vai ficar lindo nas câmeras. Tommy, troque de lugar com ele. Está na hora de gravar com ele.

    Dam suspirou pesadamente, levantou-se e levou a mão aos cabelo dela, fazendo um leve cafuné. Foi a vez de Tommy repetir a cena com ela, mas o diretor quis mais três tomadas, pois a versão com Dam tinha mais impacto.


    ♪ Yuki ♪ ♪ Eun-Ji ♪ ♪ Shin ♪

    Por último, o grupo foi encaminhado para a praia, mais uma vez, mas faria um reencontro. Ele queria que as meninas e os meninos fizessem uma linha em lugares opostos. Os garotos seriam filmados olhando as garotas surgindo no horizonte, e ela correriam até eles. Quando estivessem na metade, eles deveriam correr até elas.

    Quando Yuki chegou na metade do caminho, Minsoo correu até ela e segurou seu rosto com as duas mãos, afastando os cabelos do rosto dela e sorrindo olhando para baixo com doçura. Uma câmera fazia um círculo em volta dos grupos.

    No caso de Eunji, os dois começaram a correr até ela, mas Dam parou no meio do caminho, deixando que o amigo fosse sozinho. Por algum motivo, seus olhos estavam marejados e os punhos cerrados ao lado do corpo, que foi obrigado a frear o caminho. Tommy segurou a mão de Eunji e a puxou com ele, fazendo-a acompanhá-lo até Dam, o que o deixou surpreso também.

    - O que você está fazendo? - murmurou, surpreso - A cena não deveria…

    - Parem de frescura. Todo mundo sabe que eu não sou o melhor par - ele deu um abraço nos dois ao mesmo tempo, de forma que os juntasse. - Sou o amigo que quer todo mundo feliz. Você é meu amigo na história, só quero a sua felicidade. - sorriu para ele e fez um sinal de vitória, se afastando com alegria.

    - … Você acha isso certo? Em uma situação como essa, qual dos dois amigos você acha que deveria terminar a história com ela? - Dam perguntou para Eunji assim que Tommy fez seu afastamento encenado.

    Persephone
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 567
    Reputação : 253

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Persephone em Ter Set 05, 2017 11:04 pm

    Shin deu um suspiro pesado diante das lágrimas de Naya. Não queria ter sido tão duro com ela, mas a menina tinha reagido do modo como o pai sempre disse que reagiriam quando soubessem de sua marca: com repulsa, afastamento. A diferença era que Shin não estava mais aguentando toda aquela pressão que ele vinha sofrendo - ainda mais agora sem Myeon e com o casamento forçado aparencendo no horizonte. Preferia tirar toda aquela história à limpo, por mais séria que fosse a verdade.

    Porém, ele não queria que ela tivesse chorado. Se fosse como antes, ele teria secado as lágrimas dela, mas agora, como achava que ela o repudiava, ele começou a procurar por um lenço. Isso ele ainda deixava nos bolsos e entregou para ela, mas sem encará-la.

    - Toma. Não precisa dizer nada, Naya-shi, só por favor vamos terminar logo isso. Eu que preciso pedir desculpas por ser...assim, um monstro.

    Os olhos dele também marejaram, mas ele não ficaria para ouvir mais explicações. Deixaria o lenço com ela e procuraria por água para tentar se acalmar. Só retornou quando estavam prestes a gravarem de novo. Peach estava ali, próxima à Naya e ele não disse absolutamente nada quando escutou aquele diálogo. Deu um pequeno suspiro e olhou na direção do diretor.

    Estava prestes a dizer algo quando Peach virou-se na direção de Shin o chamando apenas de um garoto. Naya não deveria ter medo dele, era verdade, mas Peach sim. Shin a encarou com uma das sobrancelhas arqueadas, sentindo-se desafiado. O diretor, como sempre, puxava o saco dela e dizia para que ela demonstrasse para Naya como deveria fazer.

    Shin concordou com aquilo  e, dessa vez, não mostrou resistência. Peach queria porque queria aquilo e Shin não daria o que ela esperava...daria muito mais. Ela estava provocando o cara errado.

    O rapaz abaixou a cabeça, como se respirasse fundo e incorporasse o personagem. Seu personagem era confiante, seguro de si. Tinha se apaixonado por uma menina comprometida, prometida em casamento, mas que não desistiria desse amor. Peach seria essa menina e ela vinha confiante em sua direção. Shin tinha acabado de erguer a cabeça quando ela se aproximou definitivamente. Apesar dela vir daquele jeito e já ficar na ponta dos pés para puxá-lo para perto, o garoto já tinha incorporado o personagem e teve reflexos rapidos.

    Ele segurou as mãos dela - que estavam proximas, então, ele fechou a mão esquerda nas duas mãozinhas dela. - e a outra levou até a cintura, pegando com vontade. Era alguém que não aceitaria uma mera miragem de sua amada, que a traria para si.

    - Eu não vou permitir que você se vá. - Disse com os olhos castanhos cravados naquele rosto que ele não via como sendo o de Peach, assim como antes não via o de Naya. Para a surpresa de todos, ele foi curvando o rosto na direção dela, sem desviar os olhos. Era quase que um desafio: quem ia romper os limites ali? O nariz dele já roçava no dela e os lábios estavam cada vez mais próximos.

    Olhou fixamente, até que piscou e a imagem que ele via se desfez a tempo dele cometer um erro irreparável. Ele mudou a direção do beijo, beijando bem abaixo de seu olho direito, próximo ao nariz. Fechou os olhos no processo, como se tivesse muito carinho ali.

    Para Peach, ficaria a sensação de que ela era a mulher mais importante do mundo naquele momento. Mal sabia ela que nem chegava aos pés da mulher mais importante para ele. O problema é que ela não imaginaria que ele fosse um ator tão bom e, talvez, interpretasse aquilo como sentimento reprimido. Bem, bem longe da verdade.


    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por shamps em Qua Set 06, 2017 1:26 am

    A garota ruiva ouvia as palavras de Tommy e era mesmo muito chato, como ele falou, saber que Dam já tinha o coração preenchido. Ele já tinha falado isso para ela, agora o loiro só confirmava a questão. Saber que ele fez tudo aquilo pela Lee.

    - É chato mesmo... agora só quero esquecer... – ele falou que Dam fez o que fez por uma garota fã de Beast e Eun-Ji só suspirou – eu sou fã do BEAST. Ela também é fã do BEAST? Até nisso somos parecidas? Sinto-me uma sombra dessa pessoa. Mas o Dam shi merece mesmo uma boa garota que o faça feliz. Infelizmente não sou eu... – depois ele falou do dia fatídico – ah, Tommy shi, não tive a oportunidade de te agradecer... obrigada por ter ajudado o oppa naquele dia... foi... muito importante. E não fique bravo com ele, por favor... ele ficou triste naquele dia... a namorada dele estava lá, na plateia... a moça que se levantou...

    Durante as filmagens, Dam aparecia mais uma vez daquele jeito, especialista em confundir a menina. Ela não queria chorar, mas o fez ao ouvir aquelas perguntas dele, num lugar e momento onde nem podiam conversar direito, mas ela não ia deixaria aquilo estragar sua gravação.
    Pela segunda vez ela abriu seu coração e ele só fechou os olhos. Disse que não queria fazer mal a ela, mas estava fazendo ao ancora-la a ele, quando secava suas lágrimas quando ela só queria esquece-lo. Ele não sabia que aquilo dificultava as coisas para ela?
    Eun-Ji já estava calejada com a atitude dele e só o observou sem falar nada, já tinha dito tudo.

    Ela saiu de seu transe com as palmas do diretor e voltou à realidade, saindo do alcance das mãos de Dam e secando sozinha suas lágrimas.  Ela ficou um pouco confusa com as palavras de Song, ela tinha chorado de verdade, mas se ele gostou, então melhor.
    Eun-Ji se curvou agradecendo o diretor enquanto esperava Tommy. E Dam novamente a perturbou com seu afago.

    - Ai Tommy shi, que tortura isso está sendo para mim – falou baixinho só para ele – me confessei de novo para ele... sou mesmo uma boba! Por que eu não consigo ficar brava com ele? Tommy shi, meu desespero para esquecê-lo é tão grande que até fui pedir conselho para o Quan Lei jun, mas não deu muito certo. Ele é estranho... Bom, vamos gravar... – tentou mostrar-se animada outra vez.

    De volta à praia, as miragens encontrariam os rapazes, em mais uma cena para o vídeo. Algo relativamente fácil se não tivesse tanta coisa envolvida. Eun-Ji respira fundo e se concentra, ela mesma estava determinada a fazer bem suas cenas. Fez como pedido, caminhando até eles e esperando que eles corressem até ela. Viu Dam parando no meio do caminho, desistindo dela. O namorado bad boy desistiria dela em prol do amigo apaixonado. Tommy fez algo inesperado puxando-a pela mão e levando-a até Dam, que estava parado, também espantado. Ela tomou um susto com o abraço de Tommy.

    - Não diga isso, Tommy shi... os dois são bons... – o abraço de Tommy aproximou demais a ruiva e o rapaz sorumbático, deixando Eun-Ji envergonhada e preocupada, não sabia até que ponto aquilo poderia irritar Song. Ela sorriu mesmo assim para o loiro, pensando na cena.

    - Ele está certo, Dam shi – ela disse com simplicidade, tirando o cabelo do rosto, que voava com o vento do mar – a mocinha já tem namorado e não é certo ela gostar de outro. Ela tem que terminar a história com o namorado – e sem cerimonias entrelaçou os dedos de sua mãozinha na mão dele – assim, ó... Mas quem vai decidir é o diretor. Ele pode pedir a gravação das duas versões: eu e Tommy shi e eu e Dam shi. No final, o bad boy tinha que pegar a mocinha e sair correndo em direção ao horizonte – e apontou para frente, na direção que a praia seguia, soltando a mão de Dam – e assim a historia dos dois teria um final feliz, mas quem vai decidir é o diretor – por fim sorriu.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Larissa Aprill em Qua Set 06, 2017 9:32 am

    Os olhos da menina começam a se encher de lágrima.

    - ttanim-eul pan don-i neomu jung-yohabnikka?

    O dinheiro é tão importante a ponto de você vender a sua filha?


    As palavras escaparam da sua boca e logo ela se arrependeu.

    - mianhae. geuge ... geuge choeseon-ui haegyeolchaeg-i anilago saeng-gaghae. naneun godeunghaggyoleul machil ttae jig-eob-eul gajil su issseubnida.haeyamanhandamyeon, jigeum jigjang-eul guhal geos-ibnida. naneun simjieo nae mulgeon-eul pal su issneunde, naneun igeos-e sang-gwanhaji anhneunda.

    Me desculpa não quis dizer isso... Só acho que essa não é a melhor solução. Eu posso ter uma carreira quando acabar o colegial, se for preciso eu arranjo um trabalho agora. Posso até vender minhas coisas, não ligo para nada disso.


    Eu Se olha para a janela do carro, observando a rua por um momento. Ela nunca tinha conversado com seu pai desse jeito.

    - dangsin-i ulileuljijihagi wihae yeolsimhi nolyeoghan geos-eul abnida. hajiman naneun igeos-eul wonhaji anh-assseubnida ... dangsin-eun eonjena gyeolseoghaessseubnida. geunyeoneun neujgekkaji ilhaeyaman eomeoniwa jeoleul honja tteonayahabnikka? geuman dul sigan-iya?

    Eu sei que o senhor tem trabalhado muito para nos sustentar. Mas eu nunca quis isso... O senhor sempre foi ausente. Quantas vezes precisou trabalhar até tarde e deixou eu e a mamãe de lado? Não acha que agora você poderia descansar?


    Por fim ela encara o pai no carro e solta um longo suspiro antes de falar.

    - singwa naneun gyeolhon hal su eobsda. waenyahamyeon ulineun daleun salamdeulgwa salang-e ppajigi ttaemun-ida.


    E eu e o Shin não podemos nos casar, por que nos apaixonamos por outras pessoas.



    ( Ju, acho melhor terminar essa parte antes dela conversar com a mãe hehe)


    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Luxi em Qua Set 06, 2017 5:03 pm


    [_Segunda-feira_]

    ♪ Eu Se ♪

    - Vender a minha filha? - o pai olhou a menina no banco de trás - É assim que vê o que está acontecendo? Eu faço isso por amor! E como pensa em arrumar trabalho? Acha que eu quero que você viva de vender sua música na rua?  Eu fiz tudo isso sim, estava ausente, sim, mas por um bem maior, pelo bem estar de vocês, uma vida confortável e boa, e agora estou sendo retribuído com malcriação. O que mais podiam querer de mim?  Se não fosse por mim, já pensou que você estaria vivendo naquela cidadezinha medíocre como fazendeira ao lado do seu amigo, aquele… como era mesmo o nome dele? - o pai não estava levando a conversa muito a sério, até que a garota soltou a última frase e ele brecou o carro de repente. - Como é? Você? De quem estamos falando? Por que eu nunca soube sobre esse rapaz?


    [_Terça-feira_]


    ♪ Shin ♪

    Peach foi tomada pela cintura e soltou um suspiro repentino, saindo do personagem por um instante em que procurou os olhares dos outros ali. O diretor levantou-se de sua cadeirinha e pedia muita concentração. Apontou para o casal, querendo que fossem seguidos com a câmera e mordeu o próprio lábio, deixando a cena ser construída.

    A atriz fechou os olhos e inclinou um pouco mais o rosto, cada vez mais perto, deixando a equipe de gravação de queixo caído. A maioria ali não podia imaginar que algo assim aconteceria e só podiam atribuir ao incrível talento de atuação de ambos.



    O beijo saiu no rosto, o que a fez até abrir os olhos de surpresa e frustração, mas precisava atuar. Fechou os olhos e recuou brevemente, levando os cabelos para trás em um movimento acompanhado de um olhar penetrante que o chinês certamente gostaria que ela tivesse feito com ele.

    - E… corta! Esqueçam as cenas que filmamos com a outra - referia-se a Naya. - Ela é o novo par de Shin.  Os outros dois se juntem. Filmem novamente as cenas deles amanhã, antes de partir. Apenas Peach, Shin e os outros trocados.

    Nayoung abaixou a cabeça, um pouco decepcionada e fez uma reverência para aceitar o fato, mas Peach não conseguia parar de olhar para Shin.

    (...)

    No clipe da praia, Peach foi trocada de par. Já que estavam em uma gravação em grupo em que o par fazia sentido. Nayoung deveria correr para Quan Lei, apesar de nunca ter trabalhado com ele, mas para o chinês isso não era problema algum. Peach correu na direção de Shin exalando o frescor da juventude. Ela fez uma rodadinha charmosa que fez seus cabelos longos  a acompanharem ressaltando sua beleza para as câmeras e mostrou a mão para ele, em sinal de que não tinha uma aliança, como se tivesse quebrado o contrato de casamento de sua nova personagem. Sorriu e então pareceu outra pessoa: alegre, divertida, engraçada. Uma boa atriz.



    ♪ Eun-Ji ♪

    - Eu não fazia ideia… Bom, eu tive que cantar, ou teríamos sido eliminados por uma bobagem. Você se preocupa mesmo com ele, hein?

    (...)

    Foi por causa daquela conversa que Tommy tentou fazer o papel de anjo da guarda. A resposta de Eunji fez Dam pensar.  Em vez de voltar às expressões tristes, a garota o fez respirar fundo e, quando apontou o horizonte, ele fez algo repentino. Assim que a mão dela se soltou, o braço dele a puxou pela cintura, trazendo-o para perto. Ele abaixou um pouco o corpo, pegando-a no colo.

    - Não vou deixar que ele escolha. - Dam saiu andando com Eunji no colo, em direção ao horizonte e Tommy ficou rindo à toa, acenando para eles. - Esse é o único final que eu quero. Não posso deixá-la escapar.

    - O. quê. vocês...estão... - o diretor sacudiu a cabeça, pronto para ter um surto, mas um produtor apontou para a câmera, para o rosto do trio. Cada um deles parecia reagir de forma muito mais sincera ao acontecimento.

    - Eunji. Eu sei que a situação de agora é confusa. Você me viu com outra pessoa… e que você deve ter criado tantas coisas sobre eu e essa garota… por causa também do que eu disse. Eu nunca quis que ela reaparecesse na minha vida daquele jeito. Eu… eu não estava pronto para lidar com isso e quero te contar o motivo. Pode ser que você me odeie e é o que eu tenho mais medo nesse tempo todo, mas não quero te ver se afastando de mim. Eu sei que você deve estar se perguntando sobre a garota que você viu... e tudo que concluiu. Mas o que você viu… - ele a colocou no chão finalmente. - O que você viu foi uma pessoa do passado. Pessoas que hoje não existem mais. Você me viu rindo com ela? Me viu feliz com ela? Não. Porque a única pessoa para quem eu sorrio e para quem eu quero sorrir, ontem, hoje, e sempre, é você. - seus dedos se entrelaçaram atrás dos cabelos de sua nuca. Ele segura o rosto dela para ter certeza de que ela o observaria em cada palavra, absorvendo os olhos decididos e que começaram a brotar lágrimas.

    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Gakky em Qua Set 06, 2017 9:51 pm

    Quando MinSoo respondeu Yuki daquela forma, a garota ficou surpresa, logo seus olhos se encontraram com os dele. Yuki absorveu cada palavra dita por ele, sua respiração também ficou mais lenta. "Ele vai me proteger disso também?" - Se perguntou em pensamento, mas antes que falasse algo, foram interrompidos pela voz do diretor. Depois que as coisas se acalmaram, ela o respondeu olhando para as próprias mãos:

    - Me proteger... - Sorriu discretamente e disse - Vou confiar em você então, vou confiar totalmente. Prometo.  

    Ela sorriu para MinSoo, estava decidida a entregar seu coração sensível a ele, confiava que ele poderia protegê-la realmente, então tentaria não se preocupar do futuro, pois seu amigo MinSoo, não a deixaria sofrer, era o que pensava agora mais aliviada.

    De repente percebeu uma agitação nas gravações e viu Shin e Peach quase se beijando. Ela teve um susto e ficou preocupada, por sorte os dois não se beijaram na boca. Ela não entendia o que estava acontecendo com o Shin, mas Peach estava feliz demais, até mais do que deveria, pois tinha um namorado. Yuki ficou preocupada com Shin se tornar um tipo o Tae, não sabia como ele tinha de repente mostrado interesse nessa garota ou era apenas atuação mesmo? Se perguntava Yuki. Ficou triste porque agora ele também ficaria com ela como casal em vez da Nayaoung.

    No final das gravações, Yuki só aproveitou, MinSoo segurando seu rosto com as mãos, a deixava corada e o coração acelerado, mas ainda assim, adorava. Ela percebeu que nas gravações de Eun-ji, um clima estranho ocorria ali. Mas ela não entendeu muito bem porque estava distante, então perguntou para MinSoo:

    - O que está acontecendo? Deu algum problema com o Dam e a Eun-ji?

    Depois, Yuki vai procurar Shin e cutucar o braço dele de leve com o indicador, ela não queria que o mesmo acontecesse com ele. Então resolver não ficar calada dessa vez:

    - Ei.. Shin... - Se aproximou tímida - Por que você trocou de par? A Nayaoung parece tão legal. Acho que não é algo muito legal de fazer...

    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por shamps em Qua Set 06, 2017 11:11 pm

    Divagando pela história perfeita que criava em sua cabeça, Eun-Ji estava levemente distraída quando soltou a mão de Dam, levando um susto quando ele a puxou pela cintura, mas ela mal teve tempo de raciocinar o que acontecia, pois ela já se via nos braços dele.

    - M... mas o que... Dam shi? - ela só teve tempo de ver Tommy sorrindo e acenando para eles. Ela estava com os olhos estalados enquanto observava Dam por um novo angulo. O que ele estava aprontando dessa vez? - o senhor Song vai se zangar - mas as palavras do rapaz a deixaram mais confusa ainda e ela arregala ainda mais os olhos quando ele diz que não a deixaria escapar. Com o coração a mil, ela segurou nele para manter-se segura durante as passadas largas dele, passando as mãos pelos ombros dele.

    Antes que ela pudesse divagar sobre aquela cena de livro, Dam começou a falar e ela apenas ouvia, incapaz de falar, de tão tomada pela emoção que estava.Ouvir ele falando seu nome a fez estremecer e ela segurou com mais força no ombro dele, quase amassando a camisa. Ele começou a falar e ela só ouvia, dessa vez não o interrompendo.
    Ela só mexeu a cabeça levemente, concordando com a situação confusa que ele criava agora, sobre as coisas que ela criou sobre ele e Lee, sobre as coisas que ele falou. Ela escondeu seu rosto ruborizado no ombro dele enquanto o ouvia com atenção e só voltou a encara-lo quando ele disse que ia contar o motivo. Ele confiava nela? Não pode deixar de sentir um certo alívio por dentro, ela queria ser uma  boa amiga para ele, como Tommy tinha dito anteriormente: ela realmente se preocupava com Dam.
    Balançou a cabeça, negando veemente que jamais o odiaria, ela nunca faria aquilo com ele.
    Eun-Ji não  imaginava que teria aquele tipo de conversa com Dam, algo tão sério, por isso ela estava séria, quieta e ofegante, ansiosa por ouvi-lo.

    Ela estava tão concentrada na expressão de Dam Kyu-Hwan, que nem percebeu que ele a colocou no chão.

    - Oppa! - disse fracamente ao tocar o solo. Ele continuou e ela negou com a cabeça, confirmando que não o tinha visto ele feliz e sorrindo com Lee, mas as palavras que viriam a seguir foram fazendo a expressão da garota mudar aos poucos, do espanto para esperançosos, trazendo aquele brilho no olhar que ela tinha quando o via. Não conseguiu mais segurar seu sorriso ao ouvir aquilo, seria mesmo verdade? Ela merecia ouvir aquilo? Sim, ele sorria para ela, tinha conseguido ver esse tesouro raro que era o sorriso dele, então ele a segurou com firmeza, seu rosto, seus olhos se reencontrando após tantas dores, mas agora estavam finalmente ali. Tomada pela emoção, a ruiva também estava com os olhos marejados e sem saber o que fazer com as mãos, segurou na camisa dele, na altura da cintura.
    Estava pronta para ouvi-lo.

    - Dam oppa - voltou a chama-lo de oppa. Ela mexeu a cabeça sutilmente, sinalizando que ele poderia falar e que ela estava pronta para ouvi-lo, encorajando-o com sua ternura. Ela então tocou em seu rosto e deslizou a mão até o peito dele - você... vai melhorar, oppa... desabafar... eu vou ouvir tudo, cada palavra...
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Set 08, 2017 12:46 am

    O pai da Eu Se a encarava pelo retrovisor, a conversa não estava sendo agradável, mas era um momento único entre eles. Nunca eles foram tão sincero um com os outros que nem estavam sendo agora.

    - deoisang seong-ga sigedoego sipji anh-a, abeoji. naneun neoleul doul su-issda, naneun aleubaiteuleul chaj-eul su-issda.

    Eu não quero mais ser um estorvo, pai. Eu posso te ajudar, posso procurar um emprego de meio período.


    Quando ele cita seu amigo, a menina abaixa a cabeça um pouco ressentida.


    Go Mi Nam.


    Falar o nome do amigo era difícil. Primeiro porque a situação da família dele foi muito criticada pela sociedade quando entraram em falência e mesmo assim ele sempre foi a pessoa amável de sempre. Era injusto ele ser acusado daquela maneira.

    Mas ela se assustou com a freada brusca e precisou apoiar a mão do encosto do passageiro para se segurar. Agora seu pai estava olhando diretamente para ela.

    - geulsse ... geunyang .. gabjagseuleobge il-eo nass-eo. geuleona yojeom-eun sin-i imi salamgwa jinjihan gwangyee issdaneun geos-ibnida. geuligo naneun banghaehago sipji anhseubnida.

    Bom... É que.... Aconteceu de repente. Mas a questão é que o Shin já está num relacionamento sério com uma pessoa. E eu não quero atrapalhar.


    As mãos da menina suavam e ela gaguejava na mesma intensidade que corava. Ela reúne sua coragem para fazer uma última pergunta.

    - appa, sang-won uiwongwa yaegihagoi sanghwang-eul dwijib-eul suneun eobsnayo?

    Papai, a gente não pode conversar com o senador e tentar reverter essa situação?


    Persephone
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 567
    Reputação : 253

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Persephone em Sex Set 08, 2017 2:22 am

    Assim que Peach abriu os olhos de novo, ela iria se deparar com os olhos de Shin. O rapaz ainda estava se afastando do rosto dela, tinha aquela aura apaixonada de seu personagem, mas olhando bem de perto, seus olhos não transmitiam a mesma paixão. Era quase como se tivesse sido necessário e não algo feito de coração - na cena, por outro lado, o romance tinha ficado evidente entre os personagens.

    Shin acompanhou o gesto de Peach e o olhar penetrante dela foi correspondido com uma reverência. O diretor tinha mandado cortar a cena, por isso ele curvou um pouco a cabeça. Recuou, cruzandos os braços de novo e ouviu as instruções. Estava bastante resignado, mas realmente tinha interpretado as ações de Naya da pior maneira e, talvez, ela ficasse mesmo mais confortável com Quan Lei. Já ele, teria que lidar com a atriz e suas encaradas - que ele não correspondia mais, agora que tinha saído de cena. No fim, ela tinha conseguido o que queria e isso o aborrecia.

    Será que sua vida repetiria a arte? Mesmo lutando contra as ordens de sua família, ele terminaria fazendo o que queriam?

    Aquilo estava tirando do sério e precisou ser chamado atenção para que voltasse a si. Tentou forçar um sorriso e seguiu até Quan Lei para falar com ele. De modo resumido, explicou.

    - A Naya viu minha cicatriz ontem quando tentei evitar que ela caísse. Isso aconteceu justo quando começávamos a nos entender em cena. - Disse bastante chateado. - Desde então, ela tem me evitado como se eu fosse um leproso ou coisa do tipo. Ela não conseguia fazer a cena e, bom, não posso dizer que não compreendo. - Deu um sorriso triste. - Mas não aguentava mais ouvir o diretor cobrando algo que ela não podia dar. Por isso acabei aceitando essa situação. Desculpa pela confusão, Quan Lei.

    Pediu desculpas de modo humilde e conversou por mais um tempo até que tivessem que voltar aos personagens de novo.

    Na praia, Shin se demonstrava surpreso quando via Peach. Para ele, tinha que parecer uma miragem, por isso o choque se fez presente ao perceber que era real. Os olhos dele ficaram iluminados e quando viu que ela não carregava mais uma aliança, ele começava a correr em sua direção. O sorriso sincero e apaixonado, deixava transparecer que ele sentiu medo de perde-la, mesmo sendo um cara confiante. No fim, ele a abraçava e dava uma rodadinha pela areia antes de colocá-la no chão. O abraço continuava depois, de modo mais romântico e, assim, terminava a parte de Shin no clipe.

    Quando deram o ok, ele se afastou de Peach, desfazendo o sorriso e a reverenciou em respeito, como se agradecesse pela cena e se retirava. Seguiu até a tenda para pegar um pouco d'água e quase engasgou quando sentiu alguém cutucá-lo daquele jeito. Virou-se para Yuki e amenizou a expressão.

    - Hey, Yuki-chan... - Abaixou a garrafa e ouviu as indagações dela. Os ombros dele começaram a cair e ele abaixou um pouco a cabeça. - Também não achei legal porque achava que fosse ter mais entrosamento com a Naya, mas... - Pigarreou. - Ela ficou muito travada nas cenas comigo, por conta da timidez e...o diretor estava brigando muito com ela. Quando ele mandou Peach mostrar como fazia, eu não pensie que ela fosse ficar. Mas pelo menos a Naya não vai ficar desconfortável com o Quan Lei, nem vai ouvir broncas do diretor. - Suspirou. - Eu só estava atuando, não estou feliz com esse casal que me deram. Peach e eu não nos damos bem.

    Admitiu para Yuki e abaixou o olhar, sentindo-se envergonhado pela situação.

    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Gakky em Sex Set 08, 2017 9:51 pm

    Yuki ouviu a explicação de Shin e ficou mais aliviada, o rapaz parecia sincero em sua desculpa, talvez ela foi preciptada demais em achar algo. Por isso respondeu:

    - Desculpe, acho que eu fui te julguei mal... É que eu me identifico com a Naya, nós duas temos problemas parecidos. Sabe é difícil quando as palavras não saem, as coisas que queremos dizer, é difícil... E da última vez que um amigo meu ficou perto da Peach, eu perdi ele... Cuidado com ela, ela pode parecer muito legal ás vezes, mas descarta facilmente as pessoas.

    Yuki percebe que estava falando mal de alguém, e isso a deixa um pouco mal:

    - Ashh, eu não devia falar assim de alguém... Me sinto culpada, mas é que fico preocupada de perder um amigo. Desculpe.

    Persephone
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 567
    Reputação : 253

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Persephone em Sab Set 09, 2017 1:15 am

    Shin continuava envergonhado com aquela situação e apenas meneou positivamente, entendendo os motivos de Yuki por tê-lo julgado mal. Porém, ele logo se surpreendeu com um detalhe do discurso dela e ergueu a cabeça para encará-la. Tombou um pouco a cabeça e era a primeira vez que ele dava um sorriso realmente sincero naquele dia.

    A covinha até chegou a aparecer.

    - Então você me considera um amigo? Isso me deixa muito feliz. - Mexeu a cabeça suavemente. - Eu já percebi como ela age e não é o tipo de pessoa que quero ter por perto. Foi só trabalho e eu também fico chateado pela Naya. Espero que ela se saia melhor com o Quan Lei-shi.

    Mas colocou as mãos nos bolsos, olhando para Yuki ainda.

    - Você não precisa se preocupar em perder um amigo. Meus amigos não são descartáveis e eu gosto de pensar por mim mesmo, não pela influência dos outros. Se tem uma coisa que posso prometer, é isso. A outra é que jamais agirei como aquele seu "amigo", impondo nada para você. Amizades não são assim, entende? - Sorriu e fez um cafuné na cabeça dela, mexendo um pouco no cabelo. - E quando você e Minsoo vão voltar lá na cafeteria para tomar outro frappuccino?

    Mudou o assunto para algo mais agradável e que amigos fariam. Aquele dia tinha sido bem legal, se pudesse voltar no tempo, nem pensaria duas vezes.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Luxi em Sab Set 09, 2017 6:32 am

    [justify]

    [_Segunda-feira_]

    ♪ Eu Se ♪

    - Emprego de meio período! Você ouve a si mesma, Eu Se? Vai querer virar uma qualquer?? Acha que uma quantia irrisória como a de um emprego de “meio período” vai me ajudar? Eu a quero formada, diplomata, advogada, alguém com um diploma orgulhoso, que possa circular no nosso meio, não uma atendente de cafeteria. Que absurdo! - pausou, percebendo a filha hesitar em falar do suposto garoto que gostava - O filho do Senador não é problema meu, mas ele é homem. É natural ter seus casos. Mas você é uma moça. Tem que se dar o respeito. - suspirou. - Cada vez que abre a boca me faz ficar arrependido de não te jogar em uma escola só para garotas, mas me fez pensar… não é simples cancelar essa proposta. O próprio senador fez esse pedido. Mas, talvez, você já tenha uma opção melhor. Não  me falou nada sobre esse rapaz ainda. Quem é ele? Eu conheço o pai dele? Você não fez nada impróprio, fez? Quero conhecê-lo.


    [_Terça-feira_]

    ♪ Shin ♪

    - Vai me fazer abraçar e quase beijar duas garotas no mesmo dia e eu estou bravo com você? - Quan Lei riu. - Fica tranquilo. Como eu disse antes, as quietinhas são as mais surpreendentes. Mas vem cá, acha que a sua Senhorita vai ficar feliz de ver essas cenas? Não sei, eu já apanhei de mulher por muito menos.

    Peach correspondia a doçura do momento, mas voltou quase ao normal ao ser colocada no chão. “Quase” porque ela continuava observando o rapaz e fazendo uns charminhos fora de câmera… sorria, ajeitava o cabelo, tentava captar sua atenção, mas se irritava ao ser ignorada. Era uma frustração tamanha nunca antes experimentada.

    ♪ Yuki ♪

    Minsoo sorriu em satisfação por ver Yuki confiante por causa de sua promessa de protegê-la. Não a respondeu com palavras, mas ele a observava com um tipo de orgulho masculino dentro de si, mas ao mesmo tempo já sentindo-se protetor por segurá-la pequena daquela forma.
    - Você é muito fofa - soltou de repente, rindo baixo.

    ♪ Eun-Ji ♪

    Dam segurou a mão da menina que estava em seu peito. Seus olhos não desgrudavam dos dela, hipnotizados pela inocência que considerava apaixonante. Beijou as costas de sua mão com ternura, segurando seus dedos de forma gentil. Deu um passo para frente e seu rosto inclinou-se, aproximando-se como se ele quisesse olhá-la de perto… e cada vez mais perto. Soltou a mão dela para que sua mão tocasse seu rosto e alisasse a pele suave com os dedos. Seus olhos tornaram-se menores, enquanto os lábios se separavam. Aproximou-se mais uma vez, bem aos poucos e…


    ♪ Yuki ♪ ♪ Eun-Ji ♪ ♪ Shin ♪

    “CORTA”, o diretor gritou perdendo aquela incrível cena entre Eunji e Dam, enquanto observava o restante dos grupos. Como eles tinham se afastado e estavam indo bem, decidiu, de forma errada, olhar para  Peach e Naya, especialmente a última. “Quero todos aqui!”

    Dam suspirou e soltou o rosto de Eunji, dando uma última olhada naquele rosto. Ele a segurou pelo pulso, trazendo-a para o centro com os demais.

    - Faremos agora as últimas cenas dos rapazes, mas ouçam bem, vou deixá-los sob o comando da equipe, pois tenho outras cenas para dirigir de outros grupos. Dessa vez vou ser bem simples: exijo que atuem bem ou qualquer erro vou cortá-los da edição final. Simples assim. Entendido? Ótimo. Bom trabalho - anunciou de forma inédita e bateu palmas. - Quanto a  Shin, Peach e vocês dois. Vão regravar todas as cenas principais até amanhã pela manhã, mas não haverá segunda chance. Por isso façam direito ou vão perder tempo de cena.

    As meninas foram aglomeradas sobre algumas toalhas na areia, sentando-se lado a lado, com garrafas de água à sua disposição. Os rapazes precisavam cantar e se colocar diante da câmera, naquela coreografia que finalmente fazia mais sentido. Cada um deles foi filmado com um ângulo diferente e deveria cantar outro trecho próprio, na saudade de perder o amor. A cena seria usada antes.

    Depois, fariam uma pausa e iriam novamente ao restaurante. Dam não se afastou de Eunji dessa vez, ficando a seu lado e sendo gentil, mas deixando-a confortável. Naya estava um pouco apreensiva, e Peach, sorridente. Minsoo quis deixar Yuki à vontade, então misturava-se com os rapazes.

    Aproveitando o sol, o quarteto das regravações precisava voltar ao trabalho, enquanto os demais estavam livres, desde que trocassem os figurinos na casa, que não ficava longe. Assim que terminaram de se trocar, Yieun sugeriu para as meninas restantes que ficassem brincando na praia e convidou todos para fazerem isso, para aproveitarem o passeio.

    Minsoo prontamente aceitou o convite de Yieun, o que animou Tommy e Kim também.
    - Acho uma ótima ideia! Quando poderemos viajar juntos de novo? Precisamos aproveitar. O que acham?

    Dam aproveitou a brecha se aproximou de Eunji.
    - Você quer ir e dar uma volta?

    Se todos concordassem, iriam à praia novamente, mas, dessa vez, para passear por conta.  Yieun aproveitou para colocar um biquíni comportado por baixo de um vestido fofo, admitindo que esperava por isso desde o começo e foi conversar com as colegas.

    - Vocês trouxeram biquini?? Se precisarem posso emprestar algum. Eu trouxe outros dois, porque achei que a gente ia ter mais folga.

    Ela não sabia que uma delas nem poderia cogitar a ideia, por conta de uma cicatriz


    ♪ Shin ♪



    Shin voltou ao cenário de Nayoung, mas dessa vez estava com Peach. Eles tiveram maquiagem e figurino ajeitados e a ordem para gravar começou assim que estavam com a aparência pronta.

    Peach o observava com concentração. Sua presença era bem mais marcante do que Nayoung, e Shin precisaria mais uma vez se esforçar naquela torturante tentativa de visualizar Myeon ali. A atriz quis começar sentando-se na poltrona de pedra em formato de concha, atraindo a câmera para si. Ela virou para admirar Shin, orientado a distrair-se com o cenário. Em seguida, a produção quis que ela usasse a ideia de Naya de correr em volta da escultura de árvore, o que ela fez, mas tomou um segundo caminho e acabou encontrando com ele cara a cara, surpresa e, depois, sorrindo.

    - Isso, muito bem, criem um clima.

    Peach afastou-se da árvore, envergonhada, e tornou a lançar pequenos olhares para ele. Em seguida, a atriz foi até a sacada protetor e quis olhar a paisagem.

    - Shin, vá por trás dela - orientou a produção - o resto é com vocês.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Larissa Aprill em Sab Set 09, 2017 10:55 am

    A esperança de Eu Se foram murchando pouco a pouco. Ela estava frustrada e magoada pois suas tentativas não estavam dando certo. Quando o pai fala que “casos” eram normais para os homens, a garota sente um nó na garganta.

    Nada que ela fizesse estaria a altura do seu pai. Então ela volta a se encostar no banco de trás e olha a paisagem. Ao perceber a curiosidade do seu pai pelo Min-ki, Eu Se faz um esforço tremendo para não chorar. Mas suas palavras saem fracas e trêmulas.

    - geuneun amudo jung-yohaji anhseubnida ...
    Ele não é ninguém importante...


    Eu Se sabia que para seu pai, o que importava era a influência dentro da sociedade. Não poderia dizer que havia se apaixonado por um órfão que mora em Busan. E precisou mentir sobre seus sentimentos  para proteger o loiro.

    Ela fecha os olhos e aguardava chegar em casa em silêncio.

    ( Voltando a conversa com a mãe)

    Eu Se abraça sua mãe pela cintura e apoia a cabeça no seu colo, todo o choro que ela guardou pelo caminho vinha a tona.

    - naneun cha-eseo geuwa iyagihalyeogo nolyeoghaessda. geuleona naneun sseulmoga eobsda. geuligo naneun geuleul doul su eobsda. geuligo nugai gyeolhon-eul wonhandamyeon sang-won uiwon-ijiman,i hab-uineun papa isig-e yulihan geos-idoeeossseubnida.

    naneun eomeonileul eotteohgehaeyahalji moleugessda. naneun-i sanghwang-eseo beos-eonaneun bangbeob-eul moleunda. geulaeseo naega sala jyeossdamyeon deo swiul geos-ilago saeng-gaghaessda.
    Eu tentei conversar com o ele no carro, mas eu sou uma inútil e não consigo ajudá-lo. E quem quer esse casamento é o senador, mas esse acordo se tornou algo vantajoso pro papai.

    Eu não sei o que fazer mãe... não sei como sair dessa situação, por isso pensei que seria mais fácil se eu simplesmente desaparecesse.


    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por shamps em Sab Set 09, 2017 3:23 pm

    Os dois ali, parados, estavam tomados pela emoção, ansiosos pelo que viria a acontecer. Dam não parava de encara-la e Eun-Ji só desejava que ele ficasse bem e achava que se ele desabafasse isso ocorreria. Então ela apoia sua mão no peito do rapaz para transmitir essa confiança, naquele momento que parecia tão serio para ele.
    Ela sorria quando ele segurou sua mão e a beijou, fazendo as borboletas de seu estômago revoassem alucinadas. Ela observou e sentiu o gesto, muito emocionada e seus olhos marejados agora brilhavam felizes, mesmo que ainda tentasse entender o que acontecia.
    Ela não parava de olha-lo quando ele se aproximou mais dela e se inclinou, ficando muito próximo a seu rosto, tão próximo que suas testas se tocariam com o simples respirar deles. Mil e umas coisas se passavam na cabeça da garota, desde cenas de livros à dúvida e confusão. O que estaria acontecendo ali? O rosto dela estava quente e rosado quando ele segurou–o e ela já podia sentir a respiração dele próxima a ela e ver os olhos dele se fechando e a boca se abrindo... quando o diretor gritou uma ordem para o fim da cena... mas eles não estavam encenando? Nada ali, desde o início era encenação, ao menos, não para ela. Eun-Ji piscou várias vezes, confusa, enquanto Dam suspirava e a levava para o centro com o resto do grupo. Não pode deixar de sorrir, mesmo estando confusa com tudo aquilo. Sua expressão era um misto de alegria, dúvida, confusão, alívio e admiração.

    O diretor explicou o que queria e levou os rapazes para suas cenas finais e as meninas para aguardarem em toalhas. O diretor parecia empolgado nesse dia, pois seus surtos foram poucos e discretos. Eun-Ji tinha perdido boa parte do que tinha acontecido ali, nos momentos em que esteve fora do ar. Estranhou as duplas que foram filmar em separado e sentou- ao lado de Yuki e perguntou, um pouco confusa:

    - Unnie, o que aconteceu? Por que o Shin Hee shi está com a Peach sunbae?

    Depois ela puxou a amiga mais para perto e contou o que tinha acontecido entre ela e Dam, para ter uma opinião da amiga.

    - Unnie, unnie... essa gravação está bem estranha, né? Eu e o Dam oppa... eu e o Dam oppa... o que está acontecendo? O Tommy shi... – ela não sabia nem por onde começar a conversa, era tudo tão novo para ela – o oppa perguntou se eu queria mesmo esquece-lo e eu disse que o amava, mas não ia conseguir ama-lo enquanto ele estava com outra e eu chorei e o diretor ficou feliz e depois o Tommy shi correu até mim e me levou até o Dam oppa, que tinha parado no meio do caminho, e nos abraçou e disse que era o amigo legal que queria ver os dois felizes e o oppa pediu minha opinião sobre a cena e eu disse que a mocinha tinha que ficar com o namorado e que eles tinham que seguir pela praia e terem um final feliz... – ela estava falando tudo de uma vez e fez uma pausa para respirar e dar um gole na água – então o oppa me pegou no colo e saiu andando para longe e o Tommy shi estava feliz e acenando... o oppa foi me falando uma monte de coisas e eu fiquei sem palavras... ele disse que só sorriu para mim e quer sorrir para sempre... para mim... e disse que tinha coisas para me falar... eu disse que ia ouvir... e ele... ele beijou a minha mão – ela ficou muito vermelha nessa parte e fechou os olhos enquanto balançava a cabeça animada – aiaiai unnie... nós ficamos nos olhando e nossas testas quase se tocaram... – então ela se lembrou da pergunta que tinha feito para Yuki lá no orfanato, se era verdade que num beijo os lábios se tocavam e ela arregalou os olhos, extremamente envergonhada – unnieeeeee... o que está acontecendo? Estou confusa com essa situação... o oppa e eu... a gente... – ela olhava para os rapazes de longe, e não tirava os olhos de Dam – ele me pegou no colo... que emoção... hahaha e beijou a minha mão– divagava sozinha.

    Mesmo empolgada com suas próprias descobertas e dúvidas, ela se empolgava com o que acontecia com a amiga também.

    - Yuki unnie, e você e o Minsoo shi? Sabia que eu e o Tommy shi observamos vocês de longe e nós dois tivemos a mesma opinião? Vocês formam um casal lindo... – sorria empolgada – como foi com vocês dois? Me conte tudo...

    Ao fim das gravações, o grupo foi para o restaurante e Eun-Ji passou o tempo todo ao lado de Dam, dessa vez sem lágrimas ou tristezas. Não sabia ao certo o que estava acontecendo entre eles, mas ficava imensamente feliz por poder sorrir e vê-lo mais tranquilo. Ele foi gentil o tempo todo com ela, como nas semanas passadas, mas agora era um pouco diferente, ela não sabia explicar. O clima entre eles era diferente e ela sorria. A ruiva agia com naturalidade perto dele e se oferecia para fazer seu prato e sempre colocava uma comidinha ou outra para ele, principalmente as que achava gostosas, já que muita coisa era novidade, porque pegou comidas diferentes do dia anterior.

    - Isso é bom, oppa... tem tempero diferente... eu gostei bastante... hummm... prove este...

    Depois do almoço estavam liberados, só as duplas alteradas que tinham mais cenas para gravar. Ye-Eun estava bem empolgada e sugeriu um passeio na praia. A ruiva foi contagiada rapidamente pela animação dela e deu pulinhos animados. Ela nunca tinha curtido o verão e férias com amigos e aquilo era uma super novidade.

    - Biquínis? O que é... – ficou confusa por alguns segundos e esperou que ela explicasse. Viu que era uma roupa de banho minúscula e recusou prontamente – ah... acho que não – por sorte Dam a salvou daquele constrangimento, com um convite irrecusável.

    - Eu quero dar uma volta... também nunca passeei na praia, nem em lugar nenhum... só quando fui no parque com a Yuki e a minha mãe, a senhora Bora – ela estava bem sorridente – eu só não posso usar aquele tipo roupa lá não.
    Conteúdo patrocinado


    Re: 4º passo - Conceitos

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Nov 19, 2017 6:52 am