Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    William-Simon

    Compartilhe
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Seg Dez 04, 2017 4:34 pm

    NRPG: fiz os lancamentos em casa
    NRPG: Iniciativa - William 16 Januar 6 Hobgoblins 5 Sherbet 3
    NRPG: Ataque - William 2 Errou

    Ao se ver descoberto, William salta de seu esconderijo, desembainhando sua espada e desferindo um golpe no chefe inimigo, porém o chão escorregadio faz com que perca o equilíbrio e com isso a lamina passa cortando o ar.

    NRPG: Ataque – Januar 15 acertou dano 7.

    Vendo seu amigo se lançar ao combate Januar não tem dúvida, e se posiciona ao seu lado. Gorbak mal teve tempo de agraciar as deusas por ter escapado a lamina de William, pois logo a sombra de uma morningstar desce sobre sua face, esmagando seu crânio.

    NRPG: Hobgoblins – Ataque William 9 errou Ataque Januar 16 dano 7

    Os outros dois hobgoblins sacam suas espadas e revidam, e um deles atinge Januar gravemente. A dor é grande, o corte atingindo seu ombro, e faz com que a cleriga cambaleie e solte um grito agudo de dor.

    NRPG: Sherbet – Sono. Resist Hob 1: 19 ok. Hob 2: 12 nok

    Vendo a necessidade dos colegas, o mago foca sua atenção nos humanoides e começa a entoar palavras antigas arcanas, que causam sonolência abrupta. Um dos inimigos vai ao chão em sono profundo.

    NRPG: rodada 2. William. Somente 1 hob restante, Januar muito ferida (7 de dano)
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Seg Dez 04, 2017 10:30 pm

    William imediatamente se sente fustigado a ir ajudar Januar. Ele respira fundo e trava no mesmo lugar.

    - Januar... preciso que se cure... - disse encarando-a, deixando claro que não poderia fazê-lo naquele instante, virou na direção do único hobgoblin e apontou a espada para ele - Este foi seu último ato! - e tornou a estocar, sua intenção era dar cabo o mais rapidamente dele.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sex Dez 08, 2017 3:43 pm

    NRPG: Iniciativa - William 16 Januar 6 Hobgoblins 5 Sherbet 3
    NRPG: Ataque - William 20 Confirmar 10 OK. Dano: 12.

    A preocupação por Januar estava estampada nos olhos de William, que diante dessa situação se tornou uma precisa maquina de matar. Com seu treinamento na Ordem, aprendeu a técnica de fustigar com golpes leves a direita do oponente, dando a impressão que seu outro lado era mais fraco e dando uma brecha para o ataque inimigo. No momento em que o seu oponente decidiu se aproveitar, Wiliam já esperava por isto, ajoelhando-se e atravessando com a espada o peito do hobgoblin por baixo, matando-o instantaneamente.

    Finalizado o combate, o paladino volta sua atenção para a companheira, que orava silenciosamente para a deusa Mitz, seus graves ferimentos se fechando e restando apenas uma mancha de sangue em sua túnica. Sherbet estava ao lado do hobgoblin enfeitiçado por sua magia, amarrando suas mãos com uma corda. Ele se vira para William, e parecia haver um certo tom de surpresa.
    - Não tinha visto ninguém da Ordem lutar antes, e posso dizer que estou impressionado com a eficiência em matar esta ralé. Creio que aqui ninguém saiba falar a língua deles, mas não é incomum alguns deles saberem se comunicar minimamente em Comum. Quer tentar?

    NRPG: Fim de combate. Januar recuperada.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Seg Dez 11, 2017 8:36 pm

    Se havia algo que William efetivamente aprendera na Ordem de Mitz era como dar cabo de seus inimigos. O treinamento fora exaustivo, mas em compensação as técnicas e lições aprendidas seriam utilizadas por toda sua vida.

    Sua atenção imediatamente se voltou para Januar no exato instante em que não havia mais inimigos a combater. Suspirou contente ao ver que os ferimentos que ela tinha logo se fechavam. Sorriu para ela, mas antes que pudesse dizer algo, o mago aproximou-se deles.

    – O treinamento era exaustivo. Ainda mais para mim, que segui o lado da fé militante... – respondeu e concordou com um aceno de cabeças.

    Aproximou-se do hobgoblin, que dormia. Aguardou o fim do efeito da magia. Assim que ele o encarou, encarou-o de volta, bem próximo, e questionou de forma a tentar buscar, nos mínimos detalhes, a motivação que o trouxera ali:

    – Você está preso... e seus outros companheiros não tiveram essa mesma sorte. Então lhe pergunto: quantos de vocês guarnecem sua morada? Onde se encontra o Rei Hobgoblin? Qual a melhor maneira de entrar em seu esconderijo?
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sex Dez 15, 2017 12:17 pm

    O hobgoblin acorda assustado, tendo percebido que tinha caído em algum tipo de feitiço lançado pelos malditos humanos.

    – Você está preso... e seus outros companheiros não tiveram essa mesma sorte. Então lhe pergunto: quantos de vocês guarnecem sua morada? Onde se encontra o Rei Hobgoblin? Qual a melhor maneira de entrar em seu esconderijo?

    Estando em tão precária situação o hobgoblin responde, com a voz gutural e num péssimo comum:
    - Somos muitos, muitos! Nós morar topo da colina, rei mora la! Ruk sabe entrada, Ruk leva humanos!

    Sherbet, que estava com a mão no queixo, acena levemente com a cabeça.
    - Sim, sim, parece que estamos com sorte. O medo pela vida fez com que este ser traísse seus princípios.

    Januar, que estava com sua morningstar em mãos, limpando a sujeira que estava grudada no metal, faz cara de desconfiada.
    - Não sei não, isto esta estranho, foi fácil demais, não acha, Will? – pergunta, encarando-o. Parecia que a cleriga aos poucos voltava a ser a velha Januar Whitley de sempre, desconfiada e irreverente. – Hobgoblins levam esse negocio de honra muito a serio, e este aqui já desistiu da dele rápido demais...
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Seg Dez 18, 2017 1:30 pm

    William forçou o hobgoblin a falar, mas mesmo assim estreitou o olhar conforme ele foi narrando. Efetivamente estranho um goblinóide como aquele entregar tão facilmente assim, afinal mal as perguntas se iniciaram para ele dar com a língua nos dentes.

    Seus olhos se deslocaram por um instante ao mago, mas antes que ele pudesse dizer algo a Schebet, Januar pontuou praticamente de imediato o mesmo que passava por sua mente. Hobgoblin eram extremamente honrados em seus princípios. E dentre estes princípios não se encontrava covardia e traição dos seus.

    – Extremamente estranho... – murmura por um instante mantendo-se calado, encara Januar e fala – Acho que devemos amarrá-lo e amordaça-lo. Deixá-lo preso por aqui e irmos sem ele, continuar investigando, mas por enquanto apenas de longe... – complementa e começa a procurar um lugar que seja ideal para poder prendê-lo e onde não se tenha uma boa vista da colina.

    Quando encontrar, vai amarrá-lo nesse lugar, amordaça-lo e em seguida dizer:

    – Bem, vamos? Continuar nossa caça!
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Seg Jan 08, 2018 7:21 pm

    O grupo segue a decisão de William e prendem o hobgoblin a uma arvore, em um local cercado por pedras altas de granito. Eles então partem em direção da colina, que seguia serpenteando seguindo a configuração do terreno. O tempo tinha passado, e os primeiros raios de sol atravessavam o horizonte, num limiar alaranjado muito bonito de se ver.

    Shebet, que andava mais atrás, ainda tinha duvidas se o que fizeram foi o certo.
    - Não tenho tanta experiência quanto vocês neste tipo de expedição, mas poderíamos ter trazido aquele ser conosco. Informação sempre é útil, e o nosso desconhecimento da região pode nos causar imprevistos.

    Januar, que estava um pouco mais a frente dele, balança a cabeça, com seus lábios contraídos nas pontas. Sempre fazia isto quando estava contrariada.
    - E informação falsa causa imprevistos com certeza! Olha, eu e William já tratamos outras vezes com estes tipos, e eles são tudo, menos confiáveis. Quem vende fácil seus princípios assim, merece estar pendurado numa forca.

    A cleriga então morde o lábio. Não teria vendido fácil seus princípios ao trair a confiança de sua amiga?

    **

    Shebet no entanto estava certo, dado que o caminho tinha encruzilhadas, e numa delas parecia que estavam descendo, indo a um nível mais baixo. Eles chegam então em uma clareira, onde o ar era úmido e com cheiro de pântano. De fato havia um pântano, que se estendia por uma boa distancia, ate onde se podia ver naquela hora da manha. A erva da clareira era espessa, mas era pequena, e rodeava uma grande pilha de lodo e barro, localizado no canto sul. Um barulho que se assemelhava a cliques vinha daquele lugar.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Ter Jan 16, 2018 1:55 pm

    Naquele momento, William não quis entrar em discussões com os membros da empreitada. A concentração era muito importante para que nada desse errado. Não confiaria num hobgoblin que trai os seus. Isso se fosse realmente uma traição e não a maneira dele levar-lhes para uma armadilha.

    Não confiava também no feiticeiro. As palavras de seu irmão foram claras. Ele precisava confiar, isso sim, em seu instinto. E em Januar, que ameaçava nublar seus pensamentos e leva-lo em outra direção.

    Passaram por muitas encruzilhadas até chegarem em uma clareira. Faz um movimento com o dedo indicador colocando-o na frente dos lábios e passou a andar lenta e cuidadosamente. Seus olhos estão em direção a cada canto do pântano que se descortina a frente de seus olhos. A espada já se encontra na mão e ele então para e faz sinal para que todos façam o mesmo, erguendo o punho fechado da outra mão.

    Em seguida, fala baixinho, encarando os dois:

    – Ouvi barulhos... parecem cliques. Podem ser aranhas! – respira fundo e complementa – Tentarei encontra-las, por favor, façamos silêncio por um instante...

    Murmurou ele. Em seguida, fechou os olhos e passou a orar em honra a Mitz. Tentava encontrar a aura de criaturas malignas naquela região, quantas eram e onde estavam.


    OFF: Conjurando Detectar o Mal (Magia nível 1 de clérigo) como habilidade de classe do Paladino
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Ter Jan 23, 2018 11:33 pm

    O paladino desconfia dos sons que ecoavam pelo pântano e decide avançar cautelosamente. Uma leve nevoa que pairava por entre as folhas de capim contribuía para agravar o sentimento de perigo, algo que fazia os pelos na nuca de Januar se eriçarem.

    Em silencio William ora para Mitz, e sente seu poder surgir dentro de si, canalizando para os seus sentidos, fazendo com que visse além de sua própria visão. Imediatamente sente a malignidade de seres presentes, localizadas no monte de lodo. Não era um, nem dois, eram varias criaturas vivendo ali e contendo o mal em suas almas. Um leve enjoo toma conta do paladino.

    Shebet olha com interesse para William, e pergunta para Januar o que estava ocorrendo. Baixinho ela responde:
    - Ele esta em comunhão com a deusa, e pode sentir a presença de criaturas das trevas. E pelo visto deve ter encontrado... – comenta preocupada a cleriga.

    Ela avança e toca de leve no braço do paladino, um toque suave mas ao mesmo tempo firme.
    - Vamos enfrenta-los? – pergunta ansiosa.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Sex Fev 02, 2018 6:34 am

    Ele sente um abatimento tomar conta de si, um mal incomensurável estava à espreita naquele lugar e ele por um instante ficou parado, quieto, sem saber como investir inicialmente contra aqueles que ali estavam.

    Respirou profundamente e abriu os olhos, voltando-se para Januar e Schebet.

    - Há uma concentração de malignidade naquele monte de lodo... então, sim, iremos destruir este mal... - murmurou e estreita o olhar - Acho que a melhor maneira de iniciarmos isso, seria lançando fogo naquele monte de lodo onde eles se reúnem. Algum de vocês têm? Pode ser até mesmo uma tocha...

    A idéia de William é que lancem uma concentração de fogo naquele ambiente. Caso algum dos companheiros tenha uma tocha ou mesmo uma pequena chama mágica, já será de ajuda. E enquanto pensa isso, ele completa:

    - E se preparem...

    Caso não tenham o fogo esperado, ele vai concordar com um aceno e em seguida acenar com a cabeça na direção do monte de lodo. E vai caminhar na frente cautelosamente, espada longa e escudo nas mãos, em direção aos inimigos.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qua Fev 14, 2018 1:57 pm

    Januar observa a face abatida de William preocupada, pois sabia como a presença do mal causava mal-estar no paladino. Ela se aproxima e põe a mão no ombro dele, resistindo a tentação de abraça-lo. A cleriga sente seu próprio coração disparar, não pelo medo do combate que estava por vir, e sim pelo mesmo sentimento que tivera no torre do forte.

    - Está tudo bem, William, vamos limpar essa terra com a força de nossa fé! – diz com um sorriso companheiro.

    Shebet olha para a cena intrigado. Haveria algo a mais naquela relação além do vinculo profissional?, pensa para si mesmo.

    William propõe um plano, que tem a concordância de todos. Eles procuram por galhos e folhas secas, ajuntando e arrumando-os em forma de esfera. Com dois frascos de óleo eles besuntam tudo e empurram pelo buraco do monte. Ao sinal de William, Shebet acena com a cabeça, que puxa a manga de suas vestes e conjura chamas de sua mão, que num jato de fogo vai para dentro do monte, ate que chamas comecem a sair do buraco.

    Logo tudo se torna um inferno, labaredas de fogo subindo junto com uma grande fumaça negra.

    O paladino volta sua atenção novamente para o monte de lodo, e percebe que as inúmeras emanações malignas vão cessando de existir uma a uma, com guinchos sobrenaturais que se misturam com o crepitar do fogo.

    - Parece que demos conta deles, exclama esperançosa Januar.

    Porém, o topo do monte explode, e uma figura enorme surge por entre a fumaça e os escombros.



    Era uma aranha gigante de cabeça laranja e corpo cinza, que se balança para tirar os restos de lama sobre seu corpo e volta seus olhos ameaçadores para William e o resto do grupo. Sua voz era estranha, porem perfeitamente inteligível.

    - Maalllldittoosss! Humanos malditos! Mataram minhas crias! Agora vão sofrer nas minhas garras! Vou envenena-los e sugar todas suas vidas! Malditos!
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Fev 18, 2018 9:20 am

    - Sim, Januar... por Mitz! - exclamou encarando-a com um sorriso.

    Seus pensamentos quase o traíram agora. Por um instante, ao encará-la, tudo o que queria era estar em outro lugar. Com ela. Um lugar mais aconchegante, uma cama com dossel alto, lençóis de seda... e os dois podendo desfrutar o que claramente queriam.

    Respirou fundo e espantou seus pensamentos, seguindo com o plano traçado. Um novo sorriso surgiu em sua face, um sorriso de vitória incontestável. Mas então, algo grande, forte e poderoso surgiu. Sua maleficência podia ser sentida mesmo sem ele tentar descobrir o local exato.

    Estreitou o olhar e respirou profundamente. Encarou seus dois companheiros. Virou-se para a imensa aranha em sua frente, apontou-lhe a espada e disse, com um tom de voz retumbante:

    - Criatura maléfica, poremos fim a seu reinado de horror... - seus olhos ardiam em brasas, ele então apontou a espada para cima e pareceu, por um instante, que uma luz o iluminou - Mitz, ajudai teu filho a por fim neste mal personificado!

    Com o escudo na outra mão, William foi para cima dela, tentando estocar-lhe diretamente na barriga.

    Sem medo. Apenas a certeza e retidão do nobre paladino o moviam nesse momento.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sex Fev 23, 2018 11:43 pm

    Iniciativa: William 10 Januar 9 Shebet 2 Aranha 2

    RODADA 1

    William Ataque: 2 Errou
    Januar Magia: lança Proteção contra o mal sobre William
    Shebet Magia: lança misseis mágicos 4+1 = 5 dano
    Aranha Teia: William 4 Errou

    RODADA 2 (Aranha 5 dano)

    William Ataque: 17. Acertou. Dano 3+2 = 5
    Januar Ataque: 9 Errou
    Shebet Pergaminho: lança misseis mágicos 2+1 = 3 dano
    Aranha Teia: William 1 Errou

    **

    Confiante no apoio de Mitz em sua causa contra aquela aberração, William avança com espada e escudo. O paladino inicialmente desvia das patas dianteiras e escorrega por baixo do monstro, mirando em sua barriga. A aranha, prevendo tal movimento, deu um salto para trás, escapando ilesa da estocada.

    William fica contrariado, mas percebe a presença protetiva de sua divindade, ministrada pela prece de Januar em seu beneficio. A cleriga pisca e faz um sinal de apoio. O paladino se levanta, e nota que bem a sua frente um traço luminoso corta o ar, atingindo em cheio a cabeça da aranha, que guincha. Uma nova rajada corta o ar, fazendo o monstro estremecer e sangrar um liquido esverdeado.

    Aproveitando a fraqueza do inimigo, William se lança contra a aranha, acertando um golpe que corta uma de suas pernas. O paladino recebe uma pancada de leve em suas costas, mas sabe que era apenas Januar, com sua maneira peculiar de dizer, “eu estou do seu lado”.

    NRPG: Aranha 13 dano acumulado. Vez de William. Rodada 3.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qua Fev 28, 2018 8:50 pm

    William sabia que o tempo era muito precioso. A aranha parecia ser poderosa e qualquer um ali, sozinho, talvez não desse conta. Mas se atacassem juntos e rapidamente, era possível que chegassem a abatê-la antes que ela fizesse qualquer mal a eles.

    Essa era sua intenção, mas confiante como estava acabou por errar o primeiro ataque, pois a aranha, esperta, conseguiu esquivar-se. Ao sentir a proteção divina, seus olhos foram em direção à Januar e sorriu ao ver os olhos dela piscando em sua direção. Algo quente e aconchegante passou por sua face naquele exato instante e ele manteve o sorriso ainda aberto quando, num momento de fragilidade do inimigo, ele teve a oportunidade que precisava para cortar uma de suas pernas.

    Tinha agora Januar ao seu lado. Olhou para ela e encarou-a nos olhos. E em seguida, disse:

    - Irei para o outro lado dela...

    Imediatamente, atacou-a no centro, tentando novamente estocá-la. Sua intenção, além de atingi-la, era ir para o outro lado, flanqueando a criatura inimiga.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qui Mar 08, 2018 9:01 pm

    RODADA 3 (Aranha 13 dano)

    William Ataque: 4. Errou.
    William Movimento (flanquear aranha).
    Aranha AdO: mordida William 18 (dano 6+3=9 + veneno)
    William Fortitude: 20. Sem dano inicial.
    Januar Ataque: 18 Acertou. Morningstar 6.
    Shebet Pergaminho: lança misseis mágicos 3+1 = 4 dano
    Aranha morreu (23 dano acumulado).

    **

    Januar acena com a cabeça, indo de acordo com o plano de William. O paladino ergue então sua espada e faz um grande arco, mas a lamina apenas resvala no couro duro do monstro. O homem de fé recua e tenta se posicionar de modo a alcançar o lado contrario da aranha, que percebe o intento e intercepta sua passagem, cravando suas presas na armadura peitoral.

    William sente a dor em seu peito, tanto pela pontada como pelo efeito causticante do veneno que goteja daqueles dentes pútridos. A cleriga grita alto pelo nome do paladino, e num arremedo de fúria afunda sua morning star na cabeça da besta, que solta William e guincha de sofrimento. Uma ultima rajada de magia vinda das mãos de Shebet sela o destino da grande aranha, cujo grande corpo vai ao chão e permanece estrebuchando por alguns segundos mais.

    Ao ver a grande inimiga cair, Januar não perde tempo, deixando sua arma ir ao chão e indo ao amparo de William. O paladino sente as pernas fraquejarem, e o apoio fornecido pela cleriga naquele momento era bem-vindo. Com cuidado ela o deita no chão e retira o peitoral da armadura, mordendo os lábios de preocupação ao ver o ferimento envenenado do amigo. Mais que depressa ela ora para Mitz, e de suas mãos curativas o poder da deusa flui, diminuindo a gravidade do machucado.

    Januar acaricia a face de William, mas seu rosto ainda demonstrava a sua incerteza.

    - Isto irá diminuir um pouco de sua dor, William... Mas o veneno...

    A cleriga pede a ajuda de Shebet para que este pegue de sua mochila o necessário para diminuir os efeitos do veneno, como ervas medicinais e unguentos. Porém a grande aranha tinha injetado uma grande quantidade, e poderia ser que nada pudesse ajuda-lo agora...

    NRPG: Januar cura 6 pvs de William. CLW.

    NRPG: Januar Heal – 17. William Fortitude – 16.

    Porém as habilidades de Januar e a constituição física de William foram o suficiente para combater a progressão do veneno da aranha, causando apenas um leve mal-estar no paladino.

    Shebet fica impressionado com a resistência física do chefe do grupo, e diz, com a mão no queixo:

    - Interessante... Diria que qualquer um que fosse mordido por uma aranha desse porte não fosse sobreviver mais que 3 minutos. Preciso realmente estudar mais sobre o poder da fé divina, nunca paro de me surpreender com vocês...
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Mar 11, 2018 12:40 pm

    William estava de olhos fechados. Sentia o veneno percorrer suas veias, tentando atingi-lo o mais rapidamente no coração. Concentrava-se nas palavras de Januar, em seu cheiro e seus gestos. Concentrava-se em Mitz. Concentrava-se em manter-se são e recuperado. Concentrava-se, principalmente, em ficar vivo, com saúde, louvando a Mitz e junto a Januar.

    Abriu os olhos nesse instante e encarou a garota. Ouviu ao longe as palavras de Shebet, mas tudo o que fazia era deixar seus olhos fixos nos de Januar. Antes de agradecer, antes de sequer pensar no que fazia, ele venceu a distância entre eles e beijou seus lábios enquanto acariciava seu rosto.

    Só depois desses segundos foi que se afastou. E murmurou:

    - Obrigado... e desculpe...

    Engoliu em seco e levantou-se. Seus olhos deslocaram-se então para o mago. E pigarreou, limpando a garganta antes de falar:

    - Mitz nos agracia com sua luz restauradora caso não seja nossa hora... - respirou profundamente e olhou na direção da aranha, seus olhos detiveram-se por um instante nela antes de completar - Livramos esse ambiente de uma criatura de trevas. Mas devemos purificá-lo antes de seguir em frente...

    E encarou Januar, engoliu em seco e concluiu:

    - A Oração da Luz Restauradora...

    E fechou os olhos, guardou suas armas e pegou seu símbolo sagrado, murmurando e entoando as palavras sacro-santas de Mitz. Somente depois que concluiu foi que se sentiu pronto para seguirem.

    E convidou seus companheiros a irem na direção que deviam seguir. Era hora de dar fim ao Rei dos Hobgoblins.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Ter Mar 13, 2018 6:09 pm

    O súbito beijo de William realmente pegou Januar de surpresa, que não teve nem tempo de reagir. E ela permaneceu por um tempo parada, tentando assimilar aquilo que tinha acontecido. Embora não tivesse sido o primeiro beijo entre os dois, este também tinha um toque especial, uma expressão de carinho pela superação de uma adversidade. A cleriga levou a mão até o peito, seu coração batia disparado. Tudo levava a crer que o momento que tiveram juntos na torre não fora um impulso arrebatado e momentâneo de dois jovens, e sim um inicio de algo que prometia ser mais duradouro. Apesar de todos os problemas que ambos teriam que enfrentar...

    - A Oração da Luz Restauradora...

    As palavras de William trazem Januar para a realidade, e mais que depressa ela o acompanha em sua oração.

    - Em nome da Luz Restauradora de Mitz, que os maus Espíritos se afastem de mim! Espíritos malfazejos, que inspirais maus pensamentos aos homens; espíritos enganadores e mentirosos, que os enganais; espíritos zombeteiros, que zombais da sua credulidade, eu vos repilo com todas as minhas forças e fecho os meus ouvidos às vossas sugestões, mas peço para vós a misericórdia de Mitz.

    **

    O grupo decide então seguir um outro caminho, liberado pela destruição do mal representado pelo covil da aranha. Parecia ser um atalho que seguia pelo outro lado da colina, provavelmente guardado justamente pelo finado monstro.

    Era um caminho simples, entremeado por rochas afiadas e que circundava a lateral da colina, subindo constantemente. A grande vantagem é que tinham uma ótima visão do caminho por onde tinham passado, podendo se certificar de que ninguém estava seguindo.

    Ao final da tarde eles chegam num pequeno platô de pedra, onde uma cascata de aguas frias e cristalinas descia formando uma pequena lagoa. Uma razoável quantidade de seixos coloridos pode ser vista no fundo, e centenas de inofensivos peixes dourados e prateados nadam livremente através das aguas. Na borda próxima da cascata crescem 3 estranhos arbustos, que fazem lembrar arbustos de framboesa, mas as suas bagas são muito maiores que as framboesas comuns.

    Tanto Januar quanto Shebet estavam visivelmente cansados, e ao verem aquela cena paradisíaca simplesmente param e se sentam no chão, soltando suspiros de alivio.

    O mago, que normalmente era muito reservado, tinha tirado sua mochila e agora estava deitado com a cabeça recostada sobre ela. Ele então diz para William:

    - Este me parece um ótimo local para montarmos um acampamento. Tem agua fresca e ate frutas silvestres, e daqui podemos ver o caminho para baixo. Minhas magias arcanas se foram todas, preciso de descanso para estuda-las e prepara-las novamente.

    Januar, que estava com o rosto suado e um pouco sujo pela poeira, acena com a cabeça. Ainda estava sentada, mas parecia que seria um esforço fenomenal tira-la daquela posição.
    - Estou na mesma situação, William. Que tal um descanso? – diz, com voz cansada.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Sab Mar 24, 2018 8:37 pm

    Pé ante pé, o trio caminhou lentamente por entre rochas. Circulavam a colina, num trecho íngreme e cansativo. Os pensamentos de William, que por um tempo estiveram focados na oração que restaurara o demoníaco lugar por onde tinham passado a pouco, agora voltavam, fortemente, na direção de Januar.

    Seus olhos se dirigiam constantemente a ela e ele tentava se manter são, tentava mudar a direção dos pensamentos, mas invariavelmente retornavam a ela.

    O lugar que tinham encontrado, depois de um bom trecho de caminhada, parecia ser um verdadeiro paraíso. Era até natural que eles quisessem descansar ali. Respirou fundo, olhou para os lados procurando sinais de armadilha e, após se dar por satisfeito, respondeu:

    - Concordo, este parece ser um bom lugar para descansarmos... - olhou na direção das frutas silvestres e completou - Tem certeza que são comestíveis, Schebet?

    Caminhou na direção do lago. Ajoelhou-se em sua borda e levou as mãos até a água. Lavou seu rosto e em seguida abaixou-se, bebendo um pouco do líquido. Tirou em seguida seu cantil para encher com a água do lugar.

    - Descansem e se recuperem. Farei o primeiro turno de guarda!
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1665
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qua Mar 28, 2018 6:30 pm

    - Concordo, este parece ser um bom lugar para descansarmos... - olhou na direção das frutas silvestres e completou - Tem certeza que são comestíveis, Schebet?

    O mago examina as bagas e as folhas, e balança a cabeça.

    - Infelizmente não... Meus conhecimentos silvestres deixam um pouco a desejar. Tempo demais em meio a livros cheios de pó e mofo, creio eu.

    Januar suspira e com grande esforço se levanta. Ela se aproxima dos arbustos e ora para a sua deusa.

    - Não são venenosas... – diz, e arranca uma das bagas – Não custa experimentar...

    A cleriga morde uma, e era tão suculenta que parte do liquido escorre pelo canto de seus lábios. Sua face se ilumina, sentindo um estranho prazer.
    - Essas frutas são magicas! Sinto-me bem melhor! E meus ferimentos se curaram!

    Schebet se aproxima e confirma a veracidade das palavras de Januar.

    - De fato, a planta irradia magica. Eu me pergunto como isto veio a acontecer aqui, se foi algum experimento arcano ou divino o responsável por esta singularidade.

    O local realmente era peculiar, e William pode comprovar bebendo da agua do riacho, refrescante e deliciosa. Após dizer que pegaria o primeiro turno, procurou algum lugar confortável e com boa vista para ficar de vigia. De la viu Januar e Schebet abrindo suas mochilas e estendendo seus sacos de dormir. Logo ambos estavam dormindo.

    Os pensamentos do paladino se voltaram para os acontecimentos do dia, especialmente naquele beijo impulsivo em Januar. Ela tinha ficado paralisada, será que tinha gostado?

    - Olá William, em que está pensando? – disse Januar, se aproximando. Pelo visto não tinha conseguido dormir. Ela estava sorrindo, mas estava bem cansada. A cleriga então sem cerimonias se senta, com suas costas voltadas para o paladino. – Estou exausta... Me ajuda a tirar minha armadura? Como nos velhos tempos...

    O pedido de Januar tinha uma nuance diferente no tom de voz, diferente da maneira como ela sempre pedia...
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 388
    Reputação : 10

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Sex Mar 30, 2018 1:36 pm

    Os olhos de William focam na planta que irradia magia. Ele ergue as sobrancelhas, mas ao menos sente-se aliviado ao ver que as frutas não provocam reação maléfica em Januar, afinal nem mesmo tivera tempo de evitar que ela comesse as frutinhas.

    Esperava que aquele local, bem peculiar pelo que pode notar, tenha sido tocado pela luz restauradora e incandescente de Mitz. Isso ele pode comprovar enquanto bebia a água do riacho. Ela era deveras refrescante, o que lhe acalmou de vez.

    Mas William era um guerreiro sagrado e fora treinado para sempre estar preparado, principalmente quando se encontrava num local aberto como aquele. Fora por isso que lembrara os companheiros que precisavam ter turnos de guarda e vendo como os dois estavam exaustos e necessitando descansar, ele se colocara em posição para tomar conta do primeiro turno.

    Procurou o melhor ponto onde tinha visão do acampamento montado, da região ao redor e que seria mais dificilmente detectado. Era na parte mais alta da colina, encostado em uma árvore. Sentado, ele olhava pros lugares e graças ao ponto em que se encontrava, ele viu quando os dois se recolheram para dormir.

    Seus pensamentos passaram pelos acontecimentos daquele dia. Pensou no beijo que dera em Januar, quando pensara que nunca mais se olhariam nos olhos, mas graças à Mitz isso não acontecera. Viu um movimento na região de onde os companheiros dormiam e ergueu as sobrancelhas ao ver que Januar levantava-se e vinha caminhando na direção dele.

    - Pensava em tudo o que aconteceu hoje...

    Após a resposta, ele ficou em silêncio por alguns instantes, pois ela se sentara muito próxima a si, de costas e fez um pedido que o deixou sem reação. Havia um tom diferente em sua voz, a forma como ela lhe pedira que a ajudasse era completamente distinta de tantas outras vezes em que ambos se ajudaram.

    Era como se...

    Ele respirou fundo, engoliu em seco, mas fez o que ela lhe pediu. Lentamente colocou suas mãos nas tiras que prendiam a armadura. Seus dedos tocaram de leve sua pele até que ele retirou a armadura que ela usava. E sem conseguir se conter, beijou seu ombro desnudo. E sussurrou em seguida:

    - Desculpe... não devia ter feito isso...
    Conteúdo patrocinado


    Re: William-Simon

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Maio 24, 2018 8:47 am