Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    William-Simon

    Compartilhe
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qui Abr 05, 2018 10:59 pm

    Estava uma noite bonita, o céu escuro iluminado pelas estrelas. Januar permaneceu observando para cima, admirando as constelações como se fossem pinturas criadas pelas deusas, enquanto tinha o peitoral de sua armadura retirada. Depois de soltar as presilhas superiores, o paladino viu o ombro desnudo da cleriga, e pode notar que o mesmo tinha varias cicatrizes, pequenos troféus de inúmeras batalhas travadas contra o mal. O beijo dado em seu ombro fez Januar estremecer.

    - Desculpe... não devia ter feito isso...

    As bochechas da face da jovem loira ficaram vermelhas. Ela deu uma risadinha e olhou para os proprios pés.

    - Não tem problema... Tudo bem – comentou rapidamente. Januar se virou para encara-lo, sem se importar em estar frente a frente com ele, apenas com uma faixa cobrindo seus peitos. – Sabe, penso muito em Lady Lucy, mas também penso em nós dois... E penso em nossa deusa Mitz, querendo saber o que ela pensa disto tudo...

    Januar então se vira para o lago e faz um grande gesto, como se quisesse abraçar todo aquele maravilhoso cenário.

    - Teria Mitz nos proporcionado este lugar paradisíaco, se não estivesse de acordo com aquilo que nutrimos um pelo outro? Quais as chances? Só posso dizer que Mitz nos abençoa, e que não há nada de errado em nossa união...

    A cleriga se aproximou de William, os joelhos trêmulos, o coração batendo forte.

    - Eu te quero, William... Sou toda sua. Não quero pensar no passado, nem no futuro, só quero viver este momento.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Abr 08, 2018 9:43 pm

    As palavras dela foram entrando em seus ouvidos paulatinamente. As memórias de todos os eventos que eles haviam passado até chegar ali, todas as pessoas que tinham qualquer ligação com eles. Respirou profundamente e pensou em Lady Lucy e no que aquilo significava.

    Pensou em Januar e nas últimas palavras dela.

    - Sim... eu também quero você. Hoje... agora!

    Venceu a distância e a beijou profundamente. Uma de suas mãos imediatamente foi até a faixa e ele retirou, liberando-lhe os seios. E finalmente os dois puderam aproveitar de fato aquele ambiente paradisíaco, preparados para fazerem o que tinham vontade desde muito tempo...


    OFF: Bem, por se tratar do Aventuras Fantásticas e não do Erótika, acho que paramos por aqui né Hell? Hahahhahahhaha
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Seg Abr 16, 2018 11:44 pm

    Para Januar, aqueles momentos de intimidade que agora se desenrolavam haviam sido por muito tempo esperados. Pensava que sentiria vergonha ao estar assim desnuda diante de um homem, mas ao lado de William tudo parecia muito natural, como nas historias contadas falando sobre o inicio dos tempos, onde os deuses e deusas criaram o feminino e o masculino para procriarem e povoarem as terras.

    Januar abraça William, num misto de desejo e carinho. Desejo por aquele homem forte e viril, e carinho pelo William companheiro de batalha e de treinamento. Não pensava nos problemas, no que estaria por vir, queria apenas o contato da pele com a pele, o calor gostoso da proximidade intima, as sensações novas que surgiam. Por um momento desejou que aquilo durasse por toda a eternidade, somente os dois naquele lugar paradisíaco.

    Mas nada é para sempre.

    **

    De manhã William, Januar e Shebet já estão prontos para continuar a subida pela encosta. A clériga fica ruborizada ao se aproximar do paladino, e toca de leve a mão dele para indicar que gostara do momento de união entre os dois. O toque não passa desapercebido por Shebet, mas ele não comenta nada a respeito do misterioso sumiço de Januar durante a noite anterior.

    A trilha pela encosta torna-se mais íngreme, até que finalmente eles chegam até o topo da colina, que era um local descampado de tamanho considerável. Estavam no lado norte, onde vários arbustos espinhosos cresciam. Grupos de pedras brancas e lisas e de forma quadrada podiam ser vistas jazendo entre os espinheiros. Olhando um pouco mais além, era possível ver a parede exterior de um mosteiro em ruinas.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Abr 22, 2018 12:17 am

    O casal havia esperado pelo momento de intimidade que tiveram na noite anterior por muito tempo. Horas se passaram em que eles exploraram suas emoções, seus sentimentos, extravasando as vontades e se atendo única e exclusivamente ao momento presente, deixando qualquer outro pensamento de lado no momento em que tudo o que importava eram eles dois.

    Mas, como não podia deixar de ser, as horas passaram, a manhã chegou e tudo o que tiveram naquela noite teve de ser deixada de lado. Ao menos parcialmente. Afinal, o rubor nas bochechas da clériga ao se aproximar do paladino, o respirar fundo dele no instante em que ela segurou-lhe a mão, os olhares dos dois se cruzando e entrelaçando. Apertou a mão dela e sorriu de leve.

    Teve que refrear sua vontade de voltar a se unir a ela. Naquele momento, o dever os chamava e a Luz Sagrada, que os juntara na noite anterior, merecia agora ser louvada, adorada. E a melhor forma de fazer aquilo era dar sequência à missão.

    Os passos do trio foram se avolumando até o momento em que chegaram perto de um possível mosteiro em ruínas. William andava a frente, seguindo caminho, o escudo na mão esquerda, ele ficava sempre atento para a possibilidade de um inimigo se aproximar, buscando detectar se o mal estava presente naquele local.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Dom Abr 29, 2018 11:12 pm

    Sabia o paladino que todo cuidado era pouco, e após breve oração a Mitz volta a observar ao seu redor com olhares puros. E com esta nova percepção notou que das pedras emanavam auras maléficas, que pareciam contaminar o próprio solo.

    Após ser avisada por William, Januar afasta os espinhos que cobrem uma das pedras, e verifica que contem nome, data de nascimento e data de morte.
    Aquelas pedras eram lapides.

    Shebet olha ao redor, e aponta para um buraco.

    - Hmm, parece que aquele ali foi escavado... A duvida é se foi escavado de cima para baixo ou vice-versa. Faz toda a diferença... – comenta o mago.

    Januar saca sua morningstar e observa ao seu redor. Ela nada percebe, mas para os olhos abençoados pela Luz Sagrada de William, estava muito claro que nos espinheiros próximos da parede exterior do mosteiro, duas figuras aguardavam a chegada dos heróis.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Sex Maio 04, 2018 5:11 am

    Pé ante pé, William seguia com seus companheiros de empreitada. Espada na mão, escudo a frente, ele era o primeiro do trio e por causa da graça de Mitz, pode perceber que o mal habitava aquele recinto.

    - Há uma forte aura maléfica aqui. Cuidado...

    Januar passou-lhe a frente então e finalmente eles perceberam que naquele espaço havia lápides. E que uma delas estava escavada. Respirou fundo e concordou com Schebet, precisavam urgentemente descobrir aquilo. E não podiam perder muito tempo ali, precisavam seguir na direção do rei Hobgoblin, para encontrarem Durindana, a espada de Santo Ardtan.

    Seus olhos passaram por todo aquele ambiente. E se detiveram nos espinheiros.

    - Naquela direção ali... - disse, apontando com a espada na direção que os vira - Há duas pessoas. Não consigo ver nada além disso. Preparem-se, eu irei a frente, me deem cobertura!

    Ele caminha a frente, como uma isca, esperando que os possíveis inimigos surjam. Sua atenção está redobrada e ele reza a Mitz e sabe que seus companheiros irão lhe defender na hora exata.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Dom Maio 13, 2018 12:17 pm

    Assumindo a frente, William avança destemido em direção dos espinheiros. Com seus sentidos abençoados, ele percebe que os vultos que estavam atrás da cobertura começam a se mover em sua direção. Ele para e fica em guarda, a mão firme na empunhadura de sua espada.

    Vagarosamente aparecem por entre os espinheiros seus inimigos. Eles avançam em sua direção, duas figuras humanoides, as mãos levantadas, o cheiro pútrido de carne podre chegando em suas narinas.

    Eram dois zumbis.

    Pelas suas vestimentas, deveriam ser os cadáveres andantes de dois monges que deveriam estar em descanso naquele cemitério, mas que agora estavam novamente de pé, suas almas presas naqueles corpos pútridos.

    William sente o toque da mão de sua companheira em seu ombro.

    – O local é maligno, William. Devemos colocar as almas daqueles pobres coitados para o descanso eterno, diz Januar.

    O mago, que estava logo atrás, aponta em direção das ruinas.

    - Mas temos que ser discretos! Parece que eu vi um movimento no alto dos muros!
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Maio 13, 2018 9:45 pm

    Respirou fundo e concentrou-se, estreitando os olhos, procurando sinal de mais algum inimigo. A aproximação de Januar lhe fez perder momentaneamente a concentração, mas as palavras de Schebet o trouxeram de volta ao momento presente.

    Virou-se para a companheira de fé (e cama) e disse:

    - Você poderia tentar afastá-los. Sem um confronto, não teríamos que nos preocupar em alertar outros... - e apontou a espada na direção em que o mago falara.

    Aguardou o posicionamento de Januar, mas mesmo assim seguiu lentamente, escudo e espada, ia na frente dos dois para caso desse errado, ele já estar pronto para atacar os monges zumbis com cortes em direção às suas cabeças.


    OFF: William solicitou que Januar use seu poder da fé. De qualquer forma, ele tentará atacar os zumbis rapidamente, matando-os para evitar que que os outros os escutem.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sab Maio 19, 2018 10:02 pm

    O aviso de Schebet deixara o paladino preocupado, e sua intenção era despachar os zumbis sem causar estardalhaço. A orientação de William para afastar os zumbis foi ouvida por Januar, que acenou com a cabeça e retirou seu colar com o símbolo sagrado para fora de suas vestimentas. Aquele símbolo era familiar para o paladino, havia sido seu presente para sua amiga durante a época de treinamentos, e desde então ela jamais tinha tirado ele. Nem mesmo no dia anterior, em sua noite de amor com o paladino.

    A cleriga de cabelos loiros segurou firme o símbolo de Mitz e o levantou para cima, canalizando a energia divina para seu corpo e afastando os seres das trevas. Os mesmos deram meia-volta e voltaram para os espinheiros, para encontrarem seu fim na espada certeira de William em seus crânios.

    Com desgosto William viu que sua espada estava manchada com o sangue negro e pútrido dos mortos-vivos, e ao limpa-los nos mantos em farrapos dos zumbis, percebeu que eles eram não somente monges, mas monges do alto escalão do monastério. E após serem expulsos por Januar, tinham vindo se refugiar nesta área de espinheiros, porque havia ali no chão um alçapão, fechado com um tampo de madeira com uma argola para puxar.

    - De alguma maneira seus cérebros animados com a energia vil ainda retiveram parte de sua memoria, e por isto ao fugir vieram para ca... A área de necromancia é muito interessante, e existe muito ainda a ser estudado – diz o mago.

    Januar revira os olhos indignada.

    - Nem pense em se tornar um necromante, Schebet... Seriamos inimigos mortais, tenho péssima impressão deste tipo de gente – diz, apoiada em sua morningstar.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qua Maio 23, 2018 10:06 pm

    Completamente desgostoso dos atos necessários, William finalizou os zumbis para que pudessem seguir em frente. As palavras de Schebet e a resposta de Januar, entretanto, lhe chamaram a atenção e ele se viu tendo que intervir.

    - A Luz de Mitz está em oposição aos poderes decaídos da Necromancia. Como disse Januar, Schebet, esperamos que não se volte para esta arte arcana ou nos tornaríamos inimigos. E hoje lhe considero um nobre companheiro e amigo!

    Ficou por alguns instantes em silêncio, pigarreou e acenou com a cabeça para que seguisse. Encarou a loira nos olhos e sorriu para ela, fazendo o mesmo sinal com a cabeça para que seguissem adiante.

    Puxou um pedaço de pano da camisa, limpando a parte suja da espada com a gosma deixada pelos zumbis e em seguida embainhou a espada. Era hora de seguir viagem, precisavam chegar o quanto antes e, sem estardalhaços, onde viviam o Rei Hobgoblin.
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Ter Maio 29, 2018 9:43 pm

    - A Luz de Mitz está em oposição aos poderes decaídos da Necromancia. Como disse Januar, Schebet, esperamos que não se volte para esta arte arcana ou nos tornaríamos inimigos. E hoje lhe considero um nobre companheiro e amigo!

    As ultimas palavras de William surpreenderam o mago, que arqueou as sobrancelhas e o fez levar a mão até o queixo pensativo. Não era algo que estava acostumado a ouvir em Siltanat, mas por algum motivo vindo daquele paladino lhe pareceu ser algo muito importante.

    O grupo então voltou a andar em direção das ruinas com cuidado, aproveitando toda as obstruções possíveis que impedissem os vigias no alto da murada de avista-los. Logo eles chegam próximo do muro externo do mosteiro, e através de uma das inúmeras falhas podem ver o pátio interior. O local estava mal-cuidado, cheio de grama alta e ervas daninhas. Havia uma edificação no canto esquerdo guardada por dois soldados hobgoblins. Porem o que mais chamou a atenção era a existência de uma fenda no solo na parte central, de onde subia uma fumaça negra. Porem esta fumaça não ganhava ares mais acima, sendo sugada por um aparato metálico de forma cilíndrica, apoiado por 4 pernas, dispostas ao redor da fenda. Do outro lado do aparato saia um vapor branco, que logo se dissipava pelo ar.

    Schebet mal podia acreditar ao ver aquilo. William pode ver que ele estava espantado, com a mão na boca para esconder sua surpresa. Januar pensou que ele ia desmaiar.

    Após recuperar sua calma, ele disse:

    - Aquele aparato é de origem siltanatense, criado para converter fumaça ou produtos tóxicos em vapor de agua. Foi criado há muito tempo atrás, na época em que Siltanat era apenas uma cidade submersa. Me espanta seu uso por essas criaturas selvagens...

    Não demora muito, e da edificação sai um homem, que pelas vestes Schebet identificou como siltanatense, que vai ate próximo do aparato para verificar seu funcionamento. Depois disso ele retorna de volta para a edificação.

    Januar vai para o lado de William e cochicha em seu ouvido.

    - Pela cara e reação de Schebet, parece que ele não tem nada a ver com essa estória... Mas por Mitz, o envolvimento do reino dele com esses hobgoblins pode dar muita dor de cabeça! Me pergunto até onde SIltanat esta colaborando com esse rei Hobgoblin...
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Jun 03, 2018 8:02 pm

    William caminhava lentamente, tentando ser o mais furtivo que sua armadura lhe deixava ser. O muro externo do mosteiro foi o melhor lugar que puderam encontrar para manter uma parte de seus respectivos corpos escondida e, também, ver o pátio interno da fortificação.

    Havia um aparato estranho, ao que parecia sugando uma fumaça negra do solo, na parte central da fortificação, e que depois de um tempo convertia esta fumaça em branca. Não fazia a menor idéia do que era aquilo, mas aparentemente Schebet sabia, pois sua expressão foi a do mais puro espanto. E ele logo informou o motivo da surpresa estampada em seu rosto. Tratava-se de um aparato de seu reino, Siltanat.

    Só que invés de verem um goblinóide surgir para analisar o aparato, quem aparece é um homem, identificado de pronto pelo mago como um de seus conterrâneos devido a roupa que usava. William olhava atentamente para a movimentação enquanto Januar aproximava-se de si e falava baixinho, de uma forma que o mago não pudesse ouvir.

    As palavras de seu irmão voltaram a sua mente e ele concordou com um aceno. Virou-se para ela e disse, também baixo:

    - Muitos siltanatenses são gananciosos, mas concordo, não parece que Schebet soubesse da participação de seu reino...

    Movimentou-se na direção do mago. Falou num tom de voz que Januar pudesse escutar também:

    - Você faz alguma idéia do porquê há siltanatenses por aqui? E o que eles estariam extraindo do solo?
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Seg Jun 11, 2018 11:56 pm

    - Você faz alguma idéia do porquê há siltanatenses por aqui? E o que eles estariam extraindo do solo?

    Schebet continuava a manter seu olhar fixo para o aparato. Ele então parece acordar de um transe, balançando a cabeça e suspirando.

    - Aquele aparato não faz nenhuma extração, apenas limpa o ar. Ve ali, acima do topo? Apenas vapor de água. Não há fumaça negra, por isto que não é possível ver nada a partir do forte de Kumbalgar. O que quer que esteja ocorrendo aqui, não querem chamar a atenção.

    O mago começa a andar de um lado para o outro, resmungando para si mesmo, a mão no queixo e pensativo. Ele se vira para o paladino e diz:

    - Existem varias facções e famílias e companhias de comercio em Siltanat, cada qual com sua própria agenda. Não estamos mais isolados do mundo, e cada vez mais grupos independentes tomam decisões que o governo não aprovaria. E este é bem o caso...

    Januar da um sorriso de canto de boca, arruma os cabelos loiros para trás e diz zombeteira:

    - Ótimo Schebet, este é o seu jeito de dizer que não sabe de nada. Gente da sua terra estando aqui ajudando hobgoblins é algo grave, ainda mais agindo assim, querendo esconder alguma coisa. Precisamos saber o que esta acontecendo, especialmente porque o forte de Kumbalgar esta logo ali! Aqui é território de Siltanat, fronteira dos dois reinos, qualquer coisa que esteja acontecendo pode ser perigosa, especialmente no campo da diplomacia.

    William sabia que quando ela falava assim, era porque estava ficando bem irritada com essa situação.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qua Jun 20, 2018 10:04 pm

    William não entendera exatamente o que o aparato fazia. Apenas vapor de água? Mas o que havia abaixo do aparato? O que faziam ali?

    Respirou profundamente tentando manter-se calmo, mas Januar não conseguiu e estourou pelo mesmo motivo que ele quase o fizera. Como assim haviam famílias em Silltanat que possuíam sua própria agenda e se aliavam a hobgoblins? E só agora ele dizia aquilo? Será que ele realmente não sabia?

    Respirou fundo novamente, espantando aqueles pensamentos. Estavam unidos e assim precisavam ficar. Ele tinha de confiar no homem que estava com eles ou aquele grupo estaria fadado ao fracasso.

    - Acredito que você não tenha conseguido reconhecer nenhum dos seus conterrâneos... - murmurou e coçou o queixo - Está claro para mim que precisamos nos misturar. Se pudéssemos nos passar por membros dessa facção, poderíamos nos aproximar mais e descobrir o que há lá embaixo... - disse e voltou a olhar para o aparato - Disfarçados ou furtivos? Acho que, já que há humanos lá, irmos disfarçados seria menos difícil...
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qua Jun 27, 2018 12:36 am

    - Acredito que você não tenha conseguido reconhecer nenhum dos seus conterrâneos... - murmurou e coçou o queixo - Está claro para mim que precisamos nos misturar. Se pudéssemos nos passar por membros dessa facção, poderíamos nos aproximar mais e descobrir o que há lá embaixo... - disse e voltou a olhar para o aparato - Disfarçados ou furtivos? Acho que, já que há humanos lá, irmos disfarçados seria menos difícil...

    Schebet fica durante alguns instantes pensativo com a mão no queixo. Ele permanece por um tempo com os olhos fechados, e quando os abre, esta com uma expressão seria em seu rosto.

    - William, Januar, tenho algo muito importante para contar... Mas como a situação atual envolve pessoas do meu povo, é necessário que saibam...

    O rosto quadrado e de traços marcantes de Schebet começam a se distorcer, ficando mais fino e com as orelhas mais pontudas. A cor dos cabelos se descoloriu, assumindo um tom prateado. A frente de William e Januar estava agora um elfo de corpo esguio.

    Porém antes que pudessem dizer alguma coisa, novamente a face daquele elfo começava a mudar, ficando mais disforme e largo, crescendo os caninos e o nariz ficando avantajado. Uma barba grossa formou-se no queixo antes sem pelos do elfo. O corpo ficara mais musculoso e largo, era o corpo de um hobgoblin.

    Sem dizer nada, Schebet retorna a sua forma original.

    Januar põe a mão a frente de sua própria boca, pasma.

    - Você é um metamorfo, Schebet? Ou foi uma magia que voce fez? Não, não pode ter sido, não fez nenhum gesto nem disse palavras arcanas... – diz, e então seu sobrecenho se fecha – Até quando manteria isto em segredo? O que mais voce esconde de nós, siltanatense?

    O mago ergue as mãos em defesa.

    - Não podia falar nada... mas se eu falei para vocês, é porque – o siltanatense hesita um pouco, mas continua – confio nas suas pessoas, pois já passamos por muitos perigos juntos e agora formamos um grupo. A sociedade de Siltanat é fria, mas vocês me receberam bem. Não estou acostumado a isto, porem aprecio muito a companhia de vocês.

    Schebet, que normalmente era bem serio e rígido, parecia meio sem jeito agora.

    - Mas, voltando ao que interessa... Minha habilidade pode ser muito útil em seu plano, William.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qui Jul 05, 2018 2:18 pm

    Conforme as transformações de Schebet foram se descortinando na frente de seus olhos, ele apenas ficou em silêncio. Inicialmente admirado e em seguida comovido por ele ter confiado neles ao ponto de lhes mostrar aquele segredo que parecia tão bem guardado.

    - Você tem razão. Sua habilidade será imprescindível, melhor do que qualquer magia! - disse com um largo sorriso - Espero ser merecedor de sua confiança, meu amigo! - completou, estendendo a mão e apertando a dele - Você deveria se disfarçar de um dos hobgoblins e tentar descobrir qual o melhor caminho que temos a seguir daqui. E o que é que seus conterrâneos fazem aqui! - disse encarando-o - Te esperaremos escondidos aqui mesmo, o que acha?

    Caso o mago concorde e se afaste, ele irá se aproximar de Januar e sussurrará em seu ouvido.

    - Não há motivos para se irritar. Todos temos segredos e Schebet confiou em nós ao nos mostrar o dele...
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Seg Jul 09, 2018 2:49 pm

    Ao ver que a revelação de seu segredo havia sido bem recebida por William, Schebet fica mais descontraído, chegando ate a exibir um leve sorriso de satisfação. Ele devolve o aperto de mão, também com força.

    - Não pensava que fosse algum dia dizer isto para alguém, mas eu confio em vocês, meus companheiros. Já ouvi nos livros que a experiência nos campos de batalha une as mais diferentes personalidades, e posso dizer que acabei de vivenciar isto.

    O mago da um passo para tras, e suas feições e formato voltam a assumir a aparência de um hobgoblin.

    - Vou tentar entrar nas ruinas por alguma outra passagem... Como não sei falar a língua deles, serei desmascarado se encontrar algum outro humanoide e começarem a perguntar coisas para mim. Se eu não voltar ate o final da tarde, fujam e avisem o Forte da ameaça que encontramos. Desejem-me sorte – diz Schebet, se afastando.

    - Não há motivos para se irritar. Todos temos segredos e Schebet confiou em nós ao nos mostrar o dele...

    A loira olha para a forma disfarçada do mago indo embora e acena com a cabeça lentamente.

    - É, voce esta certo, William. Ele esta correndo um grande perigo, ao tentar se infiltrar desta maneira na casa do inimigo... Errei ao generalizar, pensando que ele fosse estranho como se tanto ouve falar sobre os siltanatenses...

    Januar leva a mão na face do paladino, acariciando-o carinhosamente. Ela sorri levemente.

    - Todos temos segredos... Nós temos o nosso pequeno segredo também, e nem quero pensar no dia em que descobrirem sobre a gente. Acho que é toda esta situação que acabou me deixando deste jeito assim, irritada. Você me perdoa?

    **

    Passou-se apenas meia hora após a saída de Schebet para acontecer algo inusitado. William e Januar perceberam uma movimentação estranha no pátio interno das ruinas do mosteiro e viram que alguns guardas foram ate o portão principal, que ficava do outro lado. Os grandes portões de madeira foram abertos, e por ele começaram a adentrar no pátio um grande numero de hobgoblins, avançando de maneira organizada em forma de pelotões. Eles carregavam armas velhas e enferrujadas, e a maioria não usava armadura alguma, e depois de fechados os portões, começaram a se encaminhar para a fenda central, descendo por uma passagem que circundava a parte interna.

    A cleriga passa a mão pelos cabelos, ajeitando para tras e brincando com uma das madeixas. Estava visivelmente nervosa.

    - Hmm, entre os humanoides, os siltanatenses escolheram bem a quem se aliar. Hobgoblins são os que se organizam melhor, na maneira de um exercito, e são os que eu acho mais perigosos, justamente por isto. O Forte Kumbalgar precisa saber disto! – diz, e segura no braço do paladino. A face de Januar estava preocupada. – E se Schebet for pego? É claro que confio nele, mas não da para saber se irá resistir a tortura! Ele pode nos entregar, e se formos pegos, o Forte sera atacado de surpresa!
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Jul 15, 2018 1:03 pm

    Ante o comentário de Schebet e seu aperto de mão, William sorri e concorda com um aceno de cabeça, concordando em seguida e avisar o forte, vendo o mago sumir de suas vistas em seguida. Virou-se para Januar e o carinho dela em seu rosto o fez manter o sorriso na face.

    - Não há o que perdoar... - murmura antes de beijá-la profundamente nos lábios, apertando seu corpo.


    -----------------------------------------------------------//

    Passados não mais de trinta minutos da saída do siltanatense, os servos de Mitz viram chegar pelos grandes portões de madeira do mosteiro um grande número de hobgoblins, profundamente organizados, que logo passara a se encaminhar para a fenda central.

    Ergueu as sobrancelhas e encarou Januar, visivelmente nervosa.

    - Concordo com você... - murmura e olha para o local onde os inimigos se dirigiram, pensa por um instante qual o melhor caminho a seguir e decidi o que acreditar ser o ideal - Volte para o Forte Kumbalgar. Alerte-os. Ficarei aqui aguardando Schebet... - pediu e fez um carinho em sua face, concluindo - Por favor, Januar!
    Hellkite
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1926
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sab Jul 21, 2018 3:05 pm

    - Concordo com você... - murmura e olha para o local onde os inimigos se dirigiram, pensa por um instante qual o melhor caminho a seguir e decidi o que acreditar ser o ideal - Volte para o Forte Kumbalgar. Alerte-os. Ficarei aqui aguardando Schebet... - pediu e fez um carinho em sua face, concluindo - Por favor, Januar!

    Apesar de saber que teriam de se separar devido a este novo desenvolvimento dos acontecimentos, Januar sente um grande desespero tomar conta de si. Impulsivamente, ela se lança contra William e o abraça forte, como se não fosse mais se soltar dele. Lágrimas escorrem de seus olhos azuis, pingando sobre os ombros fortes do paladino.

    - Não quero ir... Mas sei que se não for, muitos irmãos nossos podem perecer sob a espada afiada destes malditos hobgoblins – diz, com a voz embargada pela tristeza – Antes não estivéssemos juntos, pois agora sinto como se fosse morrer de angustia, ao deixa-lo aqui, meu amor...

    Ambos se beijam intensamente mais uma vez, e então Januar parte sem olhar para trás, temendo não ter forças para continuar caso ainda visse seu amado.

    **

    O tempo passa lentamente para o paladino, que observava a fenda e a entrada do mosteiro de uma posição segura. Os ventos vespertinos começaram a soprar, e logo o ceu se tornou alaranjado devido ao por do sol.

    Um grupo de 10 hobgoblins então emergiu pela fenda, e cada qual foi se separando, tomando posições ocupados pelos vigias para revezar com os anteriores. Passados 5 minutos, um hobgoblin se aproxima da posição de William, revelando ser o mago transmorfo.

    Schebet estava bem exausto, e a primeira coisa que faz é se sentar e beber um pouco da agua cristalina trazida da cachoeira mais abaixo. Ele da um suspiro e diz, com a voz seria de preocupação.

    - Definitivamente não foi fácil... Tive que me fazer passar por um imbecil para não ter que responder perguntas, ou seria desmascarado no ato. Nunca senti tanta necessidade de aprender uma língua! De qualquer maneira, o que temos aqui é um grande exercito de hobgoblins, a espera de armas e armaduras. Mais abaixo existe uma grande forja, operada por anões escravizados, trabalhando incessantemente, dai a existência de tanta fumaça preta saindo pela fenda.

    Schebet aponta para o aparato que transformava a fumaça preta em vapor de agua.

    - Aquele aparelho foi trazido pelos siltanatenses para encobrir as operações e não alertar o forte do ataque iminente... Mas o pior esta por vir, William... – diz o mago, colocando a mão no ombro do paladino – Eu vi a espada que voce procura, Durindana... Ela está nas mãos do rei hobgoblin... E eu ouvi uma conversa entre os siltanatenses de que eles planejam destruir Durindana para se apropriar de sua força magica, para encantar centenas de espadas para serem usadas no ataque ao Forte Kumbalgar!!!

    O mago então olha para os lados, procurando pela cleriga.

    - Onde esta Januar? - pergunta.
    Simon Black
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 499
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Jul 22, 2018 10:18 pm

    - Pedi a Januar para informar ao Forte Kumbalgar sobre a possível invasão Hobgoblin... - respondeu enquanto sua mente vagava sobre as palavras de Schebet.

    Não sabia qual delas era mais preocupante e lhe deixara com mais raiva daquela situação toda. Se o fato de que havia anões escravizados naquele subterrâneo, se a iminente destruição de Durindana ou se o plano de invasão que contava com o apoio de Siltanat.

    Pensava em formas de invadir aquele lugar. Aquela era uma missão que precisariam contar com talentos distintos daqueles que ele, Januar e Schebet possuíam. Mas não tinha como conseguir, naquele instante, a ajuda de um aventureiro furtivo. E ele não sairia dali de forma alguma.

    - Schebet, agradeço pelo seu apoio até aqui. Mas provavelmente eu cometerei um ato de loucura e não quero que se sinta obrigado a vir comigo... - murmurou, depois de um tempo em silêncio, colocando em palavras o que decidira - Irei libertar os anões. Não posso conceber que haja escravos e eu nada faça para libertá-los... - completou, encarando-o.

    O segundo passo, se aquele desse certo, seria ir atrás de Durindana e eliminar o Rei Hobgoblin. Mas cada etapa do plano tinha que ir em ordem...
    Conteúdo patrocinado


    Re: William-Simon

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Set 21, 2018 10:08 pm