Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    William-Simon

    Compartilhe
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Ter Jul 24, 2018 5:12 pm

    Schebet, agradeço pelo seu apoio até aqui. Mas provavelmente eu cometerei um ato de loucura e não quero que se sinta obrigado a vir comigo... - murmurou, depois de um tempo em silêncio, colocando em palavras o que decidira - Irei libertar os anões. Não posso conceber que haja escravos e eu nada faça para libertá-los... - completou, encarando-o.

    O mago acena com a cabeça devagar, avaliando a situação pensativo. As possibilidades de sucesso não eram boas, afinal de contas eram apenas dois contra dezenas de inimigos, em território hostil. Mas ao mesmo tempo, libertar os anões tinha a vantagem de prejudicar o plano inimigo, que contava com eles para a forja das espadas e armaduras... O siltanatense surpreende-se a si mesmo ao pensar nestes termos, pois se não tinha tanta afinidade com seu próprio reino, o que dirá então de Gália? Por que se preocupava com o Forte Kumbalgar?

    Schebet encara William, e ve em seus olhos uma devoção a sua causa que o siltanatense nunca tinha visto em outra pessoa antes. Podia realmente existir uma pessoa capaz de sacrificar sua vida lutando por seus ideais? Parecia que sim. E parecia também que parte desta honradez estava se tornando parte do mago.

    Schebet suspira, põe a mão no ombro do paladino e diz:

    - Acho uma temeridade o seu plano, mas estou com voce, William... Em nome de nossa recém adquirida amizade. Qual o seu plano? Como planeja entrar nas forjas? A entrada através da fenda do meio do pátio é mais direta, porem bem vigiada... A edificação no canto esquerdo é guardada por apenas dois soldados, mas não tenho certeza se tem ligação subterrânea com a forja.
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qua Ago 01, 2018 11:39 pm

    Por aquela, William não esperava. Schebet mostrara-se até ali uma pessoa que pensava muito mais em si do que nos outros e agora ele o desconcertara ao dizer que permaneceria consigo em detrimento da fuga. Tudo em nome da amizade que agora tinham um pelo outro. Foi por isso que estendeu a mão e apertou o dele, saudando-o

    O paladino ouviu em silêncio as palavras do mago. Refletiu por alguns instantes e então respondeu:

    - Vamos para o canto esquerdo. Quando chegarmos lá, nocauteamos os guardas, escondemos eles e trocamos nossas roupas. Depois vamos pro outro lado. No caminho, devemos procurar por itens que sejam inflamáveis!

    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Dom Ago 12, 2018 12:01 pm

    William já tinha um plano em mente, e logo os dois o colocam em pratica. Com muito cuidado eles vão furtivamente até a edificação do lado esquerdo das ruinas do monastério. William ficou escondido atrás de uma arvore, e então Schebet assumiu uma forma de femea hobgoblin seminua, que através de gestos sensuais conseguiu atrair os guardas para a posição onde estavam. Lá foi fácil para o paladino nocautea-los em um ataque surpresa.

    Puxando os guardas para fora da vista de algum sentinela, William e Schebet trocaram de roupas, ambos franzindo as narinas por causa do cheiro de suor. Para dar conta da pele branca do paladino, o mago conjurou uma magia menor para colorir sua face para algo semelhante ao de um hobgoblin. Devidamente disfarçados, passaram então a procurar por gravetos e folhas secas.

    Schebet, carregando os galhos, veio para próximo de William. Era estranho ver com que facilidade ele assumia a aparência de outras criaturas, agora com sua cara goblinoide e caninos proeminentes.

    - Acho que temos o suficiente para o que esta planejando... Hmm, bem, tudo isto me parece muito arriscado, e pode ser que não saiamos com vida desta missão. Então, deixa eu te perguntar algo... Ontem a noite, na beira do lago que tinha no nosso ultimo local de descanso, Januar durante a noite se levantou de sua cama e foi na sua direção, andando silenciosamente para não me acordar. Bem, achei muito estranho, e resolvi acompanhar ela a uma certa distancia, para ver aonde estava indo. Como sabe, ela foi para encontra-lo, e então vocês tiraram a roupa e entraram em comunhão carnal. E de onde podia ver, parecia que estavam apreciando bastante isto... Em Siltanat, o sexo é algo corriqueiro, uma necessidade a ser preenchida, como comer ou beber. Foi o fato de voce e Januar estarem gostando tanto é que me deixou curioso... Isto foi devido ao porque vocês serem amigos? Isto deixa o sexo prazeiroso e interessante?
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Ago 19, 2018 12:44 pm

    O plano dos dois parece dar certo quando Schebet "seduz" hobgoblins aparentemente sem cérebro. Os dois rapidamente se embrenham, disfarçados como goblinóides, a procura de gravetos e folhas secas.

    Durante a busca, Schebet puxa conversa. E faz uma pergunta que deixa William visivelmente desconcertado, vermelho e sem palavras por alguns instantes. Só depois de uns minutos é que ele consegue responder. Embora também não conseguisse entender como os siltanatenses pudessem ser tão mecânicos.

    - Er... veja bem... - começou a fala, engolindo em seco em seguida - Sentimentos influenciam, Schebet...

    Ficou mais alguns instantes em silêncio. Ele e Januar eram adultos e nutriam sim sentimentos um pelo outro. William não queria pensar no futuro, não agora com tudo o que precisavam fazer. Mesmo assim, precisava garantir a lealdade do, agora, amigo.

    - Preciso lhe pedir que não comente sobre o que viu com ninguém. Nem mesmo Januar. Peço que mantenha esse segredo... - murmurou encarando-o e então agachou, pegando o que procurava - Agora temos uma boa quantidade. Vamos seguir com o plano, falamos mais depois!

    E voltou-se para dentro. Agora era caminhar, cuidadosamente, em busca da forja. Ao menos, descobririam se dali chegariam até os anões. Precisava libertá-los, destruir a máquina e encontrar Durindana.

    Fácil como uma tarde ensolarada de domingo...
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sex Ago 24, 2018 10:33 pm

    Schebet não parecia nada satisfeito com a resposta evasiva de William, mas decide não forçar mais no assunto, visto o quanto o paladino parecia ter ficado sem graça com a pergunta. Ele acena com a cabeça lentamente e diz:

    - Oh, sim, entendo que este tipo de atividade seja complicada de se comentar na sua cultura, e manterei a discrição. Porém me interessa muito saber a visão de vocês de Galia no que se refere a estes contatos íntimos. Falamos depois.

    Depois de pegarem suficiente combustível para as fornalhas, os dois heróis se dirigem até a fenda, para onde outros hobgoblins também se juntavam para aguardar permissão de entrada. Devidamente camuflados e inseridos dentro da tarefa de trazer materiais para alimentar o fogo da forja, eles passam pelos guardas facilmente. Eles adentram um túnel que levava até uma grande caverna, e de onde era possível ver que uma grande quantidade de hobgoblins estava acampada lá, muitos treinando luta, preparando-se para a batalha que estava por vir. Seguindo os hobgoblins que carregavam madeira, William e Schebet dirigem-se ate uma outra câmara, esta mais quente devido as grandes fornalhas. Era neste local que estavam acorrentados seis anões, que trabalhavam incessantemente com seus martelos e bigornas, fazendo espadas uma atrás da outra. Havia naquele recinto 4 guardas, que vigiavam displicentemente seus prisioneiros, crentes que não havia possibilidade alguma de fuga.

    Schebet se aproxima de William, e depois de colocarem o material para as fornalhas no chão, pegam um desvio para finalmente ficarem a sós.

    - Conseguimos! Se eu tivesse tido a sua ideia de trazer madeira para as fornalhas, não teria sofrido tanto na primeira vez... Bem, estamos aqui. Qual o plano agora? – pergunta o mago, ainda na forma de hobgoblin.
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Sab Set 01, 2018 8:29 am

    Com combustível suficiente para espalhar fogo por boa parte da construção, a dupla de aventureiros seguiu em busca do local onde estariam aprisionados os anões. Junto das fornalhas, acabaram por encontrá-los.

    Deixaram lá todo o material que trouxeram e se afastaram para poder conversar sobre a ação que tomariam.

    - Acredito que o melhor seja libertarmos aqueles anões. Eles poderão nos ajudar... - murmura encarando-o, enquanto pensa na melhor forma, complementa em seguida - Tente soltá-los e informe para virem nos ajudar. Eu ficarei no meio do caminho para protegê-lo enquanto você os liberta e segurar aqueles quatro.

    Aguarda para saber se ele concorda com seu plano e, se sim, seguirá lentamente com ele. Quando ele começar a soltar os anões, puxará sua espada longa e seu escudo.

    - Venham encontrar a Luz de Mitz, seres de trevas!

    OFF: Caramba Hell, eu tinha certeza que tinha postado aqui. Foi mal a demora.
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qua Set 05, 2018 9:52 am

    NRPG: Tava pensando que tinha desistido, kkk! Tranquilo!

    - Acredito que o melhor seja libertarmos aqueles anões. Eles poderão nos ajudar... - murmura encarando-o, enquanto pensa na melhor forma, complementa em seguida - Tente soltá-los e informe para virem nos ajudar. Eu ficarei no meio do caminho para protegê-lo enquanto você os liberta e segurar aqueles quatro.

    Schebet, com sua cara feia de hobgoblin, acena com a cabeça, e vai em direção dos anões presos. Seus grilhões eram pesados e todos apresentavam sinais de maus-tratos, mas ainda assim era visível a força que ainda mantinham em seus braços.



    A presença de Schebet não incomodam os guardas relapsos, que continuam a conversar e rir de alguma piada tola. A principio os anões não viram com bons olhos a presença de um hobgoblin em meio a eles, mas logo ficam surpresos ao ver que falava o idioma comum perfeitamente. Estavam desconfiados de alguma armadilha, porém o siltanatense logo lhes jogou na cara que não tinham nada a perder, e imediatamente obteve o apoio deles.

    Quando ele começar a soltar os anões, puxará sua espada longa e seu escudo.

    - Venham encontrar a Luz de Mitz, seres de trevas!

    O grito assusta os guardas, que ficam paralisados ao ver aquele humano disfarçado armado.

    NRPG: Surpresa. Ataque William 14. Dano: 5+2. Morte.
    NRPG: Rodada 1. Ataque William 1. Fumble.

    O paladino avança rápido, e com uma estocada a lamina vai fundo no peito de um dos guardas. Infelizmente para o azar de William, sua espada longa fica presa nas costelas do inimigo, fazendo com que perca segundos preciosos.

    NRPG: Rodada 1. Ataque dois soldados. 16,6. Dano 9.

    Com um rápido olhar, o herói ve o ataque de um dos inimigos vindo, e com agilidade interpõe o cadáver na sua frente, que recebe o golpe. Porém a situação estava complicada, e a lamina da espada do outro o atinge, causando uma dor atroz.

    NRPG: Rodada 1. Schebet míssil magico, anões atacam outros dois guardas.

    O paladino cairia na batalha se estivesse sozinho, mas para sua felicidade ele tinha aliados. O mago lança suas flechas arcanas e os anões se lançam ao ataque mesmo desarmados contra os dois outros guardas, deixando para que William enfrentasse apenas o guarda a sua frente.

    O hobgoblin mostra a lamina vermelha com o sangue de William e lambe o filete que escorre, dando um sorriso cínico.

    NRPG: Rodada 2, ação de William. 9 de dano acumulado.
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Set 09, 2018 9:13 pm

    William vê, com um sorriso nos lábios, o momento em que os anões se aproximam dele para auxiliá-lo. Sentiu a luz de Mitz, mais uma vez, banhá-lo ao ver essa cena. O corte do inimigo lhe deixara bem ferido. Levou uma das mãos ao peito tentando restaurar o mínimo possível.

    Em seguida, ergueu o braço tentando acertar o inimigo com a espada.

    OFF: Idéia inicial é usar Cura pelas Mãos em mim mesmo (Bônus de Carisma X Nível do personagem). Em seguida, tentar atacar mesmo, com a espada.
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Qui Set 13, 2018 9:46 pm

    O paladino leva a mão ao peito e se concentra no poder curativo da deusa. Ele sente a conexão divina nas suas mãos, que brilham momentaneamente para estancar o ferimento e cura-lo parcialmente (4 pv).

    NRPG: William. Ataque 8. Errou. Hobg. Ataque 11. Errou.
    NRPG: William. Ataque 6. Errou. Hobg. Ataque 12. Errou.
    NRPG: William. Ataque 20. Morte.

    William sabia que seu inimigo tinha experiência em combate, e decidiu atacar com mais cuidado. Um golpe lateral foi bloqueado, e outro frontal o guarda desviou-se. Os contra-ataques foram perigosos, quase acertando novamente o paladino. Mas William sabia que o excesso de confiança era a falha mortal do adversário, que abriu a guarda, permitindo uma oportunidade para desferir um golpe transversal que fez arrebentar as amarras da armadura e penetrar com a lamina dois palmos no peito do inimigo, matando-o instantaneamente.

    Como uma maquina o de Bacheur voltou-se para o próximo, mas os anões e Schebet já tinham despachado a oposição. A vitória era deles! Os anões queriam comemorar a liberdade, mas o mago, que tinha assumido sua forma normal, os fez voltar a realidade. Ainda estavam longe de estarem realmente livres.

    Um dos escravos anões se apresentou, seu nome era Wendeth Greatbrew. Suas costas estavam com as marcas das chicotadas e sua aparencia era cansada, porem havia o alivio em sua expressão, sinal de que acreditava que as coisas pudessem melhorar agora.

    - Por Fenrir, seu martelo e sua bigorna, agradecidos pelas suas ajudas, senhor William e senhor Schebet. Nós somos os últimos restantes de um clã de anões que se estabeleceu nas ruinas do mosteiro, e que foi massacrado por esses malditos goblinoides. Eles nos faziam trabalhar dia e noite, forjando armas e armaduras para seus exércitos. Agora não mais.

    Havia a preocupação agora de escapar daquela forja, em meio aos inúmeros hobgoblins que circulavam pelas ruinas. Wendeth deu uma ideia.

    - O rei hobgoblin se estabeleceu em um antigo salão, que continha uma porta secreta para uma passagem que atravessa a colina por dentro, saindo finalmente nas margens do rio Shrill. Felizmente nossas mulheres e crianças conseguiram fugir por ali, enquanto ficamos para defender a nossa casa. Ainda esperamos encontrar-los...

    Schebet leva a mão ao queixo, em duvida sobre a viabilidade daquela opção.

    - E como faremos para chegar la desapercebidos? Se for o trono do rei, duvido que 6 anões, eu e William possamos simplesmente entrar e ir embora deste vespeiro.
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qui Set 20, 2018 9:18 pm

    A certeza da vitória o fez vibrar internamente. Conseguira livrar os anões e aquilo encheu seu peito da mais genuína alegria. Foi nesse momento que um dos anões aproximou-se e se apresentou a ele. Seu nome era Wendeth Greatbrew e William pode ver que as costas dele estavam marcadas devido às chicotadas.

    William fica em silêncio ouvindo as palavras que ele tem a dizer sobre quem eram e o que faziam ali. Quando citou o rei hobgoblin, o paladino o encarou. Em seguida, seus olhos se voltaram para Schebet. Ele respirou fundo, estava cansado e machucado.

    - Sr. Greatbrew, há uma máquina aqui que deve ser destruída. Ela está impedindo o Forte Kumbalgar de saber o que se passa por aqui... - respondeu encarando-os - Além disso, eu preciso recuperar Durindana. Não posso deixar o rei hobgoblin a destruir para transformar diversas armas comuns em mágicas... - disse e voltou-se para o anão - O disfarce funcionou anteriormente, Schebet. Deveríamos tentá-lo de novo e, ao mesmo tempo, provocar um incêndio nesta forja. Isso vai atrair a atenção deles. O que acha? Os anões poderiam seguir contigo, como se ainda estivesse presos, e eu uso um capuz sobre a face...
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sab Set 29, 2018 10:55 pm

    - Sr. Greatbrew, há uma máquina aqui que deve ser destruída. Ela está impedindo o Forte Kumbalgar de saber o que se passa por aqui... - respondeu encarando-os - Além disso, eu preciso recuperar Durindana. Não posso deixar o rei hobgoblin a destruir para transformar diversas armas comuns em mágicas... - disse e voltou-se para o anão - O disfarce funcionou anteriormente, Schebet. Deveríamos tentá-lo de novo e, ao mesmo tempo, provocar um incêndio nesta forja. Isso vai atrair a atenção deles. O que acha? Os anões poderiam seguir contigo, como se ainda estivesse presos, e eu uso um capuz sobre a face...

    Greatbrew coça a barba e observa as feições de Sir William enquanto ele falava sobre sua missão. Ficou admirado de sua coragem e determinação, e disse, acenando com a cabeça:

    - Entendo... Vejo que Sir William é pessoa honrada e consciente de seu dever... Com certeza o risco é grande, e é com grande desejo que nós anões desejamos rever nossas famílias, mas também não podemos deixar estes bastardos goblinoides dominarem a região. Conte conosco, no que pudermos fazer para ajuda-lo, faremos!

    Com força ele aperta a mão do paladino para selar o acordo.

    Schebet acompanha a conversa interessado, pois em suas terras não fugir para salvar suas vidas era algo insano e idiota.

    - Bem, é certo que o disfarce funcionou, porém agora levando os anões, creio que seria difícil evitar as atenções. Mas com o plano do incêndio na forja pode funcionar, criando a distração necessária para evitar quaisquer perguntas sobre o destino dos anões escravos. Ficarei aqui e chamarei a atenção dos soldados gritando “fogo” em goblinoide, enquanto vocês escapam em meio a confusão. Eu os encontro depois la na parte de cima... Boa sorte!

    Todos então começam a espalhar os inflamáveis pela forja, tomando o cuidado de fazer com que a mesma se tornasse destruída e impossível de utilizar depois. O carvão em brasas foi então jogado na madeira seca, que rapidamente se inflamou. O calor estava bem forte quando Schebet começou a gritar “fogo” e fez um sinal para que William saísse junto com os anões pela porta, como se os estivesse escoltando para fora.

    Varios soldados goblinoides pararam seus treinamentos e afazeres para ver o que estava acontecendo, e logo trataram de buscar toda a maneira de baldes com agua para tentar apagar o incêndio. Os hobgoblins cruzavam o caminho de Schebet e os escravos, mas ao verem que estavam sendo vigiados não se preocupavam com eles e seguiam seu caminho.

    Um pouco mais afastados da correria, os anões parabenizam William por sua ideia. Com um sorriso Greatbrew se dirige ao paladino.

    - Muito bem William, seu plano deu certo! E agora? Vamos para a saída para destruir esta maquina, ou deseja ir enfrentar o rei Hobgoblin para tomar-lhe a Durindana?
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Out 14, 2018 9:21 am

    Braço sobre braço, mão apertando mão. Sir William sela o acordo com o Sr. Greatbrew, havia muito a fazer por ali ainda antes que pudessem retornar a locais mais calmos e aconchegantes.

    Logo ele, Schebet e os anões começam a espalhar o fogo pela forja, deixando exatamente do modo que William pensara inicialmente. Destruir aquele local era uma questão de honra e ele sentia cada vez mais orgulho em poder cumprir aquela missão.

    William saiu dali com os anõs no exato instante em que o feiticeiro, disfarçado de hobgoblin, começou a gritar fogo e chamar os goblinóides.

    Ele encara o anão e respira fundo. Sabia que aquele momento chegaria. Por isso, murmura:

    - Durindana. Se a recuperarmos e pormos um fim ao rei hobgoblin, podemos finalizar essa guerra aqui mesmo!
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Seg Out 22, 2018 1:10 am

    - Durindana. Se a recuperarmos e pormos um fim ao rei hobgoblin, podemos finalizar essa guerra aqui mesmo!

    O anão acena com a cabeça. Ambas as opções ofereciam risco, porem enfrentar o rei hobgoblin em seu próprio centro de poder era a mais arriscada.

    - Que assim seja, nobre amigo. Nós o guiaremos até o antigo salão onde se encontra o rei Hobgoblin.

    E assim Greatbrew o faz, indo por corredores e passagens obscuras para chegar finalmente em frente de uma grande porta dupla de madeira de lei. A mesma estava desguarnecida e entreaberta.

    Com cuidado os anões e Sir William avançam, e observam pela frestra: tratava-se de um grande salão, com belas colunas esculpidas em pedra formando 4 fileiras. Ao fundo encontrava-se sentado em um sofá o rei hobgoblin, um hobgoblin maior que o normal, e que tinha uma horrível cicatriz que lhe atravessava a cabeça.



    Ele estava com a cara irritada, e reclamava alguma coisa com seus dois guardas. Na parede acima do trono estava pendurada em um suporte uma espada elegante, que de maneira alguma combinava com aqueles monstros: Durindana.


    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Qui Nov 01, 2018 7:34 am

    William e seus novos companheiros seguiram até o local em que o Rei Hobgoblin ficava estabelecido naquele antro.

    Os olhos do paladino correram pelo ambiente e ele viu, além do poderoso inimigo, apenas dois guardas junto a si. Ele parecia bem irritado e o cavaleiro de Mitz sorriu com o canto dos lábios, afinal ele devia estar daquela forma por causa do que ele e seus companheiros aprontaram em sua base.

    William vira-se para os anões e murmura, baixo:

    - Acho melhor atacarmos agora mesmo. Preciso que cuidem daqueles dois guardas primeiro, Sr. Greatbrew. Depois, ajudem-me com o Rei...

    Após encará-lo nos olhos e ter a certeza de que fariam aquilo, respirou fundo, fez rapidamente uma oração mental para Mitz, sacou a espada, inicialmente foi caminhando lentamente na direção dos três inimigos até a hora em que pôs-se a correr até eles e parou na frente do trono.

    - Criatura maléfica, chamo-me Sir William de Bacheur, e estou aqui para colocar um fim a seu tempo de horror! - disse encarando-o e, em seguida, tentou atacá-lo.
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2002
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: William-Simon

    Mensagem por Hellkite em Sex Nov 02, 2018 11:14 pm

    - Acho melhor atacarmos agora mesmo. Preciso que cuidem daqueles dois guardas primeiro, Sr. Greatbrew. Depois, ajudem-me com o Rei...

    Os anões, que carregavam escondidos em panos sujos algumas armas retiradas das forjas, acenam com a cabeça, concordando com o plano. Greatbrew aperta a mão de William e deseja boa sorte.

    - Criatura maléfica, chamo-me Sir William de Bacheur, e estou aqui para colocar um fim a seu tempo de horror! - disse encarando-o e, em seguida, tentou atacá-lo.

    O rei hobgoblin, a principio é tomado de surpresa. Porém o reconhecimento de Sir William como um paladino de Mitz logo faz com que sua face se contorça de ódio, acreditando acertadamente que aquele estranho a sua frente era o responsável por toda a confusão em seus domínios.

    Os guardas ao lado avançam para atacar, e são enfrentados pelos anões, que iniciam uma batalha ferrenha. O rei hobgoblin e Sir William permanecem se encarando, até que o duelo tem inicio.

    NRPG: Iniciativa. William 15. Rei hob 16. Primeiro rei, depois william.
    NRPG: Ataque Rei Hob. 13. Errou.
    NRPG: Ataque William. 7. Errou.
    NRPG: Ataque Rei Hob. 5. Errou.
    NRPG: Ataque William. 5. Errou.
    NRPG: Ataque Rei Hob. 15. Acertou. Dano 8.
    NRPG: Ataque William. 17. Acertou. Dano 5.
    NRPG: Ataque Rei Hob 19. Acertou. Dano 5. Acumulado 13. William a 5 PV.

    O primeiro ataque do rei hobgoblin atinge a armadura de William, arrancando fagulhas e fazendo com que o paladino percebesse que diante de si estava um inimigo considerável. Decidindo adotar uma posição mais defensiva, o herói realiza ataques mais fracos para testar o oponente. Porém o rei hobgoblin demonstrou sua experiência em batalhas ao atingir o ombro de William, que devolveu em um contragolpe atingindo o peito do inimigo. Mas ao invés de se proteger, o humanoide lançou-se mais uma vez ao ataque, ferindo novamente William.

    Naquele momento, a mente do paladino tinha que tomar uma decisão: continuar os ataques ate que um deles caísse morto, ou sera que havia alguma outra possibilidade de se vencer aquela luta?

    NRPG: Ação de William.
    Simon Black
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 520
    Reputação : 11

    Re: William-Simon

    Mensagem por Simon Black em Dom Nov 11, 2018 10:14 am

    Sentia seu corpo cansado devido principalmente aos ferimentos recém adquiridos que lhe drenavam suas forças. O Rei Hobgoblin era de fato um inimigo formidável e embora tivesse conseguido ultrapassar-lhe a guarda uma vez, ele também fora capaz de não só lhe exaurir, como também deixá-lo com corte em seu corpo.

    William afasta-se levemente dele e respira fundo. O braço onde o escudo encontrava-se preso afrouxa um pouco e a palma da mão vem diretamente sobre em seu ombro direito, que segurava a espada.

    - Concedei-me essa benção, Mitz, para que eu tenha forças para continuar levando sua luz às trevas...

    Uma aura resplandescente perpassa seu corpo, o poder de sua Deusa atuando para cicatrizar-lhe as feridas. Ele então encara o inimigo. O escudo, agora firme na mão esquerda, tentará aparar-lhe o golpe enquanto que com a espada tornará a atacá-lo, dessa vez levando o poder da justiça até ele, sua intenção é estocar-lhe diretamente no peito.

    OFF: Primeiramente, Cura pelas Mãos (4 pvs, 2 de carisma e 2 do nivel). Na ação seguinte, após o Rei Hobgoblin, ataque usando Destruir o Mal (adicionar +2 do carisma no ataque e 2 de dano adicional por causa do nível).
    Conteúdo patrocinado


    Re: William-Simon

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Nov 17, 2018 11:26 pm