Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    As Origens

    Compartilhe
    zignon
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 741
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    As Origens

    Mensagem por zignon em Sex Set 08, 2017 7:07 am

    em construção
    zignon
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 741
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: As Origens

    Mensagem por zignon em Seg Set 11, 2017 1:09 pm

    No princípio era Dameron, e Dameron habitava no caos e o caos lhe bastava pois do caos tirava poder. Com este poder ele criou uma música moduladora para do caos tirar mais poder e este poder o imbuiu de alegria e amor e com este amor, ele desejou companhia, e do caos separou os elementos, os quais chamou de Elementia, o Elementia Terra, o Elementia Água, o Elementia Ar e o Elementia Fogo. E Dameron os amou e eles o adoraram e o amaram e nesta ocasião Dameron separou a luz das trevas e Dameron ficou feliz e satisfeito com o que fez e chamou este feito de o primeiro movimento. Inspirado pelo que fez separou o caos em duas forças, a trama arcana e a trama das sombras, e ocultou a primeira na luz e a segunda nas trevas.


    E prosseguiu Dameron com sua obra e fez para si uma morada e preparou uma morada para suas futuras gerações e chamou sua morada Gullar e seu repouso de Mardoron e o local para suas futuras gerações deu o nome de Murydoron e a este trabalho ele chamou de segundo movimento e os Elementia em todo o tempo lhe ajudaram e rejubilaram entoando a canção moduladora que produziu mais poder.


    E continuou Dameron no seu intento e criou em Murydoron a fluidez da água com o Elementia água enchendo Murydoron com sua essência cristalina e Dameron viu que era bom o produto do seu Elementia Água e chamou o Elementia Terra e pediu que elevasse quatro grupos de terra seca para habitação de sua gerações e foi criando os continentes de Awrhanus a oeste, Plumber ao norte, Mykanelles a leste e Xenovia ao sul e viu que era bom e belo o que tinha criado e pediu que o Elementia Ar soprasse e dissipasse toda a nevoa que resultou do trabalho e pediu que o Elementia fogo elevasse a temperatura da Água e a Água evaporada choveu sobre o continente formando lagos, rios e riachos e pântanos que alimentaram os oceanos e descendo para Murydoron e estando suado com o calor do Elementia fogo e do labor do seu trabalho, banhou nas águas que criara e com o sal do seu suor as salgou e chamou as aguas salgadas mar e as doces rios e onde os rios se guardavam lagos e chamou este trabalho o segundo movimento.


    E reunindo-se com os Elementia exultou e cantou a canção moduladora e gerou mais poder e viu que o que fizera era belo, mais precisava colocar corpos de luz no Gullar para iluminar o Murydoron e criou um corpo de luz intensa para dotar metade da fração do movimento de luz abundante e criou outro corpo com uma luz fria para o descanso da sua criação e estes dois movimentos chamou o primeiro de dia e o segundo de noite e o corpo regente do dia chamou Sol e o corpo regente da noite chamou Lua. E ficou feliz com o resultado e fez dueto com os Elementia e cantaram a sinfonia moduladora e geraram mais poder e esse trabalho nomeou de o terceiro movimento.


    E Dameron preparou algo para gerar energia para sua criação e tirou das suas entranhas sementes das mais diversas variedades e mandou Elementia Água e Terra semearem os continente e o fundo do mar e as margens dos rios ficaram férteis e floresceu em toda Murydoron, Arvores frutíferas e de toda sorte de cores e modelos, e cresceu relva, ervas e sua obra se tornou multicor e agradável de se ver e experimentou os frutos das arvores e achou saboroso ao paladar e exultou com este trabalho e cantou a Canção moduladora e seus Elementia retornaram os refrãos em coro gerando muita energia e poder. E a este trabalho chamou o quarto movimento.


    E Dameron fez uma preparação para sua obra final e criou animais de toda ordem, animais terrestres, grandes e pequenos, animais marinhos e ribeirinhos e animais no ar e de toda variedade e gênero e ordenou que eles se multiplicassem segundo sua ordem e espécie e ficou feliz com o que fez e viu que a sua obra estava próxima de terminar e cantou com alegria a canção moduladora que em muito o imbuiu de poder e chamou este trabalho de o quinto movimento.


    E chamou os Elementia e traçou um plano de gerar insumos para a engenhosidade da sua criação florescer e cada um criou uma peça, o Elementia Terra criou a Obsidiana, o Elementia Água criou Água-Marinha, o Elementia Ar criou a Selenita e o Elementia Fogo criou o Âmbar e Dameron pegou os quatro elementos criados e os consagrou com símbolo e representação de cada um dos Elementia e infundiu as essências dos Elementias nas peças que criaram preservando assim suas essências e as guardou consigo. Feito isso redirecionou o restante das essências e as drenou para o interior da terra todo o restante do poder dos Elementia que deram vida orgânica a Murydoron e no seu seio criou o Ouro, a Prata, a Platina, o Petróleo , o Urânio e toda sorte de minerais e insumos para o uso do fruto da sua obra e Murydoron tornou-se alma vivente e olhando para tudo que criara e em homenagem aos seus queridos Elementia cantou mais uma vez a sua canção moduladora, que a cada canto ficava maior e mais perfeita, gerando mais poder e amor e a este trabalho chamou o Sexto movimento.


    E Dameron viu que estava tudo pronto para culminar sua obra e pisou no continente de Awrhanus e tirando seu dedo indicador da mão direita o planta no solo e começa a crescer uma grande arvores cujos frutos logo amadurecem e pulam ao chão aos milhares e quando chega em um determinado número que traz equilíbrio ao continente a arvores seca e colocando a mão no local que plantara seu dedo indicador é restaurado, e desloca-se para Plumber e retirando seu dedo médio planta-o e uma nova arvore floresce espalhando seus frutos no continente e chegado o ponto de equilíbrio seca e novamente Dameron coloca sua mão no chão e restaura o seu dedo médio.


    Desloca-se para Mykanelles e tira seu dedo anular e repete-se todo o processo e dirige-se finalmente para Xenovia, onde planta seu dedo mindinho e restaurando-o ao final do processo e se coloca novamente em Gunllar e observa sua criação e ao povo de Awrhanus os chama de Elfos, que significa no idioma primordial, a primeira criação e chama ao povo de Plumber de os Humanos que significa, os desbravadores e ao povo de Mykanelles chama de Anões, ou os forjados em pedra, por Dameron usar no dedo anular, um anel de pedra. E ao povo de Xenovia chamou de Halfling, que significa pequenos, porém espertos e chamou um de cada povo pela sua liderança que observara esse tempo que distanciara em Gunllar, e para líder dos Elfos chamou Bakama, para liderar os humanos chamou Azagos, o Líder dos Anões Daron e para liderar os Halflings Trupizuma.


    Cosmogonia segunda parte

    Tudo transcorreu como Dameron planejara e por 2000 anos a paz foi a tônica das relações, Dameron criara pequenos ajudantes, os Yuthusys pequenos seres Etéreos que vigiavam as suas criaturas, e notou que o pequeno que vigiava os Elfos, fazia muito tempo que não comparecia nem relatava nada, e mandou a sua Yuthusy pessoal verificar o que estava ocorrendo e depois de algum tempo a pequenina relatou que Bakama descobrira as trevas e nas trevas a magia das sombras e conseguiu roubar da luz, uma fração do poder arcano e o corrompeu com sua maldade e criou a necromancia e com ela prosperou em sua maldade e em sua busca pelo poder invadiu os outros continentes e guerreou  contra seus irmãos humanos, Halflings e os anões e os três continentes foram devastados. Azagos ambicioso foi iludido por Bakama e se aliou a ela, mas Daron e Trupizuma estavam lhe resistindo com dificuldade e clamaram por ajuda de Dameron e no momento do relatório ele, Dameron, recebe o pedido de ajuda e de imediato ele se locomove com a velocidade instantânea de um deus e junta-se aos esforços dos seus filhos ainda fieis e numa luta aguerrida, vence e destrói Azagos de tal maneira que nada sobra do humano, porém Bakama se tornara tão poderosa que não pode ser destruída e foi aprisionada nas profundezas das masmorras de Igorne, preparada nos subterrâneos do santuário de Gullar.


    Dameron fica desolado com tudo que aconteceu e cobrando-se de não ter vigiado melhor a sua criação e de ter dormido por tanto tempo e chama Laucian Lunatotem como novo líder dos Elfos e William Templestrong com novo líder dos humanos. Mas o golpe foi duro demais para o poderoso deus e ele planeja se retirar e deixar duas filhas poderosas para tomar contas da sua criação de forma mais eficiente e concentra todo poder que acumulou no seu refúgio de Mardoron e concentrou em si e re-dividiu o poder em quatro e com uma delas criou a deusa para cuidar do verão e dos aspectos positivos e côncavos como o verão, e Criou sua filha Mewghoah a sua imagem, semelhança e poder e depois se concentrou e criou Barukhya a sua filha que cuidaria do frio e dos aspectos positivos e convexos, como o inverno. E com as duas despidas de qualquer objeto mundano, Dameron infunde a sua divindade nelas e cria um manto carregado de poder impregnado para cada uma. E as duas partes de poder que lhe sobrou ele infunde na teia arcana que permeia toda a terra de sua criação. Agora presente em todos os lugares continua na sua árdua luta de inspirar suas criaturas no desenvolvimento como povos.


    Mewghoah e Barukhya criam canais diferentes para se comunicarem com os seres criados pelo seu poderoso pai e levam todos para o continente Awrhanus e dividem o continente em reinos e redistribui cada raça em um reino e alocaram os Elfos no reino de Baesh os humanos em Ganed, os anões em Shimara, os Halflings em Tomash. Com a morte de Azagos e a não apresentação de seu corpo, alguns humanos se rebelaram e foram castigados com a regressão cultural e a divisão em quatro grupos com um grupo de pele negra, os Ijajeure, outro grupo de pele vermelha, os Enertine,  outro de pele acinzentada, os Lambukans e um grupo de pele cor de mel e olhos amendoados, os Zertary. Alguns Yuthusys pediram para ganhar um corpo físico definitivo e se tornaram em Avariels, um tipo de Elfo alado e que servem as deusas como mensageiros e moram nos picos gelados no mesmo reino dos humanos bárbaros rebeldes, o reino de Avaniel.


    As duas deusas providenciam mais dois deuses menores para auxilia-las, Barukhya vai em forma etérea e pega a semente de Daron o líder dos anões e gera Ankosh o deus dos anões e Mewghoah faz o mesmo com Trupizuma e gera Nadyne a deusa dos Halflings. Elas terminam seus Santuários, Barukhya com a saída terrena para o Enclave Kurmish e Mewghoah com a saída de adoração terrena no enclave Jarbbhel.


    Tudo voltou a normalidade, e as duas deusas expandiram o reino etéreo de Gunllar por quase toda a terra e constituíram 8 guardiões sendo 2 de cada raça e cada um tem subordinado 40 vigilantes, sendo os vigilantes os Yuthusys sobreviventes da guerra e que não se transformaram em Avariels, Todos os moradores do santuário do reino de Gullar são imortais e o que os faz eternos e poderosos, mantendo até os poderes das 2 deusas maiores e o dos 2 deuses menores é a fé dos seus adoradores e a tétrade, as quatro pedras primordiais criadas pelos Elementias e que cada uma fica em um ponto cardial do santuário central onde habitava Dameron e que agora é um santuário em outro plano e que é onde está a essência concentrada de Dameron que é a fonte de todo poder. A tétrade é formada pelas quatro joias, a Obsidiana, a Água-Marinha, A Selenita e o Âmbar. O Guardião chefe Zignon junto com as duas deusas forjou um anel de poder de manipulação ou Anel Vighuett, que possibilitava a quem o portasse tocar nas joias sem ser corrompido pelo seu poder ou mesmo ser destruído neste processo.


    Parecia que tudo estava pronto para que a paz voltasse a reinar, mas 280 anos depois, um dos Guardiões, chamado Makkesh, que estava na guarda da masmorra de Igorne é corrompido por Bakama e rouba as joias e o anel e antes que entregue para a deusa vil, é corrompido ao tirar o anel em algum lugar do continente, pois planejara trair Bakama e se tornar um deus com as joias em seu poder, mais ao sucumbir ao poder devastador das joias, enlouquece e esconde as joias e o anel em lugares diferentes para garantir a sua não detecção, mas sua razão por fim se vai para sempre e seu corpo é encontrado esmigalhado aos pés de um dos picos gelados.


    Zignon logo chama outro Elfo para substitui-lo e cria a Zaena localizadora, instrumento que ajudava na busca pelas joias, os vigilantes para sair do santuário, se transformam em corvos e com a Zaena, em volta do pescoço saem por no máximo 15 dias em busca das joias e voltam ficando em quarentena por 45 dias ou visitam as pessoas em sonhos e tentam descobrir pelos sonhos se elas passaram perto das joias e está busca já se passa por 600 longos anos desde o sumiço delas.


    Agora Zignon se preocupa pois os primeiros sinais da queda de poder do santuários e dos deuses começam a aparecer, o local de repouso da essência de Dameron chamado Jedahzy, sumiu e esta semana o próprio caminho que levava para Jedahzy também desaparecera e os reinos que viviam tão bem começaram a entrar em uma, primeiro, leve convulsão social, mas agora a guerra está declarada, a bruxa que serve como conselheira do líder guerreiro religioso dos bárbaros do reino de  Avaniel, corrompeu seu coração e o compungiu a declarar guerra ao reino Halfling e atravessando suas fronteiras, invadiu o reino anão e a liga entre os quatro reinos viu-se forçada a declarar guerra ao líder Bárbaro Khovash e sua conselheira a bruxa Imedin. A magia Arcana foi proibida dentro dos quatro reinos e a bruxa com seu poder está causando grandes baixas na aliança.


    O mestre maior dos guardiões colocou todos os vigilantes inclusive os noviços, jovens treinados para substituir os guardiões quando se dirigem para sua aposentadoria em Jedahzy, para procurar na imensa biblioteca de Dameron por pistas que possam ajudar nesta crise e agora ele se dirige a biblioteca para ver um documento não registrado que um dos noviços achou por acaso, entre as pedras da parede que separam a cantina da biblioteca.


    Zignon olha o documento e tira outro de dentro da sua túnica e por longas horas lê e rele os dois documentos e por fim seus olhos brilham ao descobrir que aqueles documentos eram a profecia ancestral e o seu decodificador e manda chamar Lygia a Yuthusy pessoal de Dameron, a única que podia em sua forma etérea andar ilimitadamente no continente e quando ela chega, os dois conversam em reservado e ele abre um comunicador etéreo e neste comunicador etéreo aparece 6 rostos, o de um homem e os de cinco mulheres e manda Lygia os procurar e convocar imediatamente e o belo ser sai para a sua mais importante jornada, encontrar os seis escolhidos indicados pela profecia que reencontrarão o caminho para Jedahzy e salvar toda a criação de Dameron.

      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 1:04 pm