Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Introdutório de Anastrianna - Simon

    Compartilhe
    zignon
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1589
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por zignon em Sex Set 08, 2017 12:46 pm

    aguardando
    zignon
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1589
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por zignon em Dom Set 17, 2017 11:13 pm



    O seu trabalho evolui melhor do que esperava, a pequena Yuthusy pega outro portal para outra capital a capital dos Elfos, Baeshnay, uma cidade ancestral, de muitas histórias e personagens. O rei Laucian não mandou destruir o trono de Bakama, mas nunca o usou, montou um trono de madeiras e folhas representando a vergonha dos elfos pela traição da sua primeira líder, a deusa traidora e corruptora, é um salão muito emblemático de ver aquelas duas cadeiras em oposição.
     
     
    Um vento oeste lhe sopra um convite, e a leva em seu frescor até as montanhas Alheff, nas sagradas matas da floresta do mesmo nome e caminha pela rica matas, com vegetação colorida e animais de toda variedade, e observa uma elfa cercada por um grupo grande de globinoides e está muito machucada e três deles a agarram pelos braços e pelas pernas e estão prestes a executa-la e em um piscar de olhos a sua forma dracônica ao lado deles já se encontra e dois deles caem paralisados e os outros correm desesperados, esta sua abordagem nunca falha, pelo que vemos. A elfa cai desmaiada no chão e a pequena Lygia a cura e induzindo um sono reparador percorre as suas lembranças e vê um pai protetor e justo, uma família feliz e unida, a infestação de goblins pela floresta e a luta e morte do seu pai nesta causa e relembra de outro verso da profecia:



     
                                                   Pai presente e exemplar
                                                   O protetor da floresta ninho
                                                   Defende de pequenos seres
                                                   Entes perigosos e nefastos
                                                   Reflete em todos os seus atos
     
     
                                                   E o amor sempre perdura
                                                   Move contínuo em você
                                                  
     
                                                   A floresta acolhedora
                                                   No seu coração sempre está
                                                   A semente élfica vingada
                                                   Seu passado ultrajado
                                                   Terá novo futuro assinado
                                                   Recosturado pelo sussurro da lua
                                                   Irradie seu amor e recupere a trilha
                                                   A sua perícia é esperança
                                                   No caminho perdido, de o recuperar
                                                   Na trilha do teu destino
                                                   A criação podes salvar

     
     
     
    Lygia se admira com esse segundo salvamento de uma das escolhidas e como os elementos tem lhe ajudado na sua tarefa e cresce sua admiração pelo guardião e como ele costura o quadro das coisas usando a linha dos elementos e agradece por sua existência e poder. A pequena prepara o portal e na mente de Anastrianna a convida:  - Levanta e segui-me. Saem na sala do Guardião que está terminando de controlar os elementos em desequilíbrio pelo trabalho ampliado do vento oeste e olhando para a elfa ranger e arqueira, aponta para as cadeiras e sentamos.


     
    Antes que a Yuthusy, se preocupe com a reação da elfa ela a acalma dizendo, - Este é o homem que vejo nos meus sonhos deste quando era uma criança e meu pai me dizia que ele teria as respostas, vou ouvir o que o guardião tem a me falar e ponderarei sobre sua proposta. E a Yuthusy se admira com a reação inesperada da elfa.
     
      

    Zignon tem um semblante sereno, apesar do peso das suas responsabilidades de manter toda a criação em equilíbrio e seu sorriso com certeza é divino pois não se consegue dizer não para ele, e olhando para a elfa arqueira, ele fala suave como uma brisa, mas com efeitos profundos como um vendaval e diz: - Senhorita Anastrianna Galanodel, desculpe-nos interromper o seu sono e traze-la desta forma, mas os fatos que se passam na espiral do destino me obrigaram a fazê-lo. Estamos numa crise sem precedente, uma guerra sangrenta e injusta pela frente, o poder dos deuses e do arcano fenecendo pela diminuição da fé das criaturas e nesta semana, o caminho que nos comunica e leva a Jedahzy sumiu, a única coisa que nos resta, é uma antiga profecia, conhecida como Profecia ancestral e conseguimos decodifica-la ontem à noite, no seu tempo, como contado pela aliança e em todo o Murydoron. E aí é onde você entra, a Lygia sua amiguinha, lhe identificou como sendo uma dos seis escolhidos para salvar o mundo, e se puderes aceitar, a levarei a presença das deusas Barukhya e Mewghoah para que elas lhe instruam e a preparem para essa difícil tarefa, mas que só você e suas cinco companheiras poderão executar, pois mesmo com nosso poder não podemos mais fazer frente a ele, mas ainda podemos os ajudar. E lhe pergunto, solenemente se aceitas? Aceitas dedicar seus talentos e tempo e de todo o teu coração, poder, mente e força por esta causa?
    Simon Black
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 189
    Reputação : 10

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por Simon Black em Ter Set 19, 2017 12:04 pm

    Percorria a passos rápidos. Fazia dias que estava fora de casa, embrenhando-se cada vez mais nas entranhas da Floresta ao redor do Monte Alhef. As flechas de sua aljava já se esgotavam, pois a cada momento ela virava pra trás e atirava uma, embora o que queria realmente era correr, tentando o mais rapidamente possível chegar perto dos seus. Ela chega a sacar sua cimitarra, o arco preso no corpo delgado. Crava a ponta da lâmina no peito do primeiro hobgoblin que lhe ataca. Entretanto, antes que consiga se virar, o bugbear lhe golpeia com um pedaço de madeira gigantesco, fazendo com que caia no chão.

    Dois hobgoblins a erguem pelos braços enquanto um dos goblins, atrás dela, perfura sua coxa com uma adaga. Sente as forças esvaindo-se e um respirar profundo. A certeza de que a hora chegara, de que não seria possível vingar seu pai nem proteger seus entes queridos.

    O bugbear se aproxima, com um sorriso maníaco na face, os dentes protuberantes em sua bocarra denotam o que lhe espera. Ele ergue o tacape e essa é a última coisa que ele faz.

    Anna não sabe bem o que aconteceu. Os momentos seguintes, ela atordoada, cai no chão e desmaia. Ao abrir os olhos, vê uma fada a sua frente. Pisca levemente os olhos, encara sua própria coxa e vê que o ferimento se fechou. Olha para o lado e percebe que todos os goblinóides estão mortos. Ela agradece, um gesto de cabeça e um curto sorriso constrangido.

    Sem palavra alguma, apenas a idéia do que a fada queria de si em sua mente, ela se ergue e caminha, concordando com um aceno e entrando no portal que surgira, completamente deslumbrada com o que se descortinava em sua frente.

    Ainda mais deslumbrada fica ao chegar até o outro lugar. Fica encarando por um tempo o homem tentando controlar os elementos. Estreita o olhar e os arregala em seguida. Ela sabia bem quem era ele e quando ele a convidou a se sentar, ela prontamente o fez.

    Nem mesmo deixou a fada ou o homem falar. Simplesmente disse, encarando o guardião:

    – Este é o homem que vejo nos meus sonhos desde quando era uma criança e meu pai me dizia que ele teria as respostas. Vou ouvir o que o guardião tem a me falar e ponderarei sobre sua proposta!

    Cruzou levemente os braços e tornou a encará-lo, aguardando o que ele teria a lhe dizer. A cada palavra que ele dizia seus olhos se arregalavam mais e mais. Os pilares da criação estavam em desalinho e eles precisavam dela por conta de uma profecia ancestral? Eles enlouqueceram? Tudo o que ela queria era proteger uma floresta e agora acreditavam que ela tinha o poder para proteger o mundo inteiro?

    Se bem que...

    – Não me vejo capaz de tantas proezas quanto essas... mas, com certeza, farei tudo o que puder pra ajudar a salvar o mundo! – respondeu engolindo em seco e encarando-o, completou – Onde estão as deusas?
    zignon
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1589
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por zignon em Ter Set 19, 2017 12:22 pm

    Zignon sorri com a resposta da Elfa e vê que as Yuthusy responsáveis pelo trabalho com os elfos tinha feito bem seu papel, aquela jovem elfa estava preparada.


    Ele a chama e mostra um conjunto de seis quartos de troca, três do lado esquerdo e três do lado direito e aponta para o mais próximo do lado direito e diz: - Entre naquele pequeno quarto e tire toda sua roupa, armadura, armas e qualquer item mundano e vista a túnica vermelha que cingi com o fio dos elemento e aguarde ser chamada e olhando para Lygia completa: - Acompanhe-a.


    E a pequena pega na mão da ranger e a conduz em direção ao quarto que tem o nome da elfa escrito na porta.
    Simon Black
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 189
    Reputação : 10

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por Simon Black em Ter Set 19, 2017 7:26 pm

    Estranhou o pedido, não queria ficar longe de suas armas. Respirou profundamente e confirmou com um aceno de cabeça em seguida, afinal de contas, de tudo o que ouvira a respeito do Guardião era que ele era confiável.

    Entrou no quarto que lhe fora reservado e caminhou lentamente por lá. Olhou ao redor e percebeu se tratar de um lugar bem cuidado, embora simples.

    Decidindo-se por de fato aceitar o que lhe fora pedido, veio tirando lentamente suas roupas, armadura e armas, deixando cada um de seus itens no chão.

    Após pegar a túnica vermelha e coloca-la sobre seu corpo, virou-se para a tal Lygia e murmurou:

    – E agora?
    zignon
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1589
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por zignon em Ter Set 19, 2017 7:32 pm

    A pequena olha para ela e diz: - Agora é esperar, as deusas logo nos chamarão.
    zignon
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1589
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por zignon em Sex Set 22, 2017 11:40 am

    Reza a lenda, que William Templestrong, sentiu muita dificuldade em liderar a raça humana, após a morte do antigo líder traidor Azagos, sua morte violenta e a destruição do seu corpo, levantaram muitas revoltas, punições e expulsões que resultaram nas tribos barbaras de Avaniel, e muitos acusaram a deusa Mewghoah de influenciar na escolha de William por ter um relacionamento com ele. William era considerado a criação mais bela de todas as criaturas de Dameron, o que causava ciúme entre os elfos que se consideravam os mais belos e perfeitos, nesta época a deusa Mewghoah se retirou por um tempo da presença das criaturas viventes e depois de um bom tempo retornou, coincidindo com a época que Barukhya criava um ficho do qual não gestara e que oficialmente, a criança era filha de uma barbara que ao se ve condenada pelo congelamento, nas geleiras do norte, clamou que Barukhya criasse seu pequeno filho nascido no seu desespero e com o tempo, as criaturas absorveram esta história.
     
     
    A verdade, porém, é que aquela criança, realmente era filha de William e da deusa Mewghoah e que Barukhya para evitar mais desgastes com as criaturas de Dameron, Já desgastadas após a crise provocada por Bakama, criou a criança no Enclave Kurmish. Foi a época que mais se viu as duas deusas juntas.
     
     
    E a criança nasceu forte, com poder físico do leite de Barukhya e poderoso na magia com o sangue de Mewghoah, e o sangue de William grande Xamã respeitado pelos elementos o deixou íntimo das forças da natureza, se quisesse seria mais que um deus, seria o príncipe de Gullar coma sua dupla herança. Mas, quando foi chegada a hora de fazer seus ritos de passagem, pediu as suas duas mães que pudesse abdicar do seu trono principesco e fosse sagrado um guardião do santuário, e suas mães viram nisto sabedoria no jovem deus e humildade própria dos mais nobres, e galgando normalmente na hierarquia da ordem, chegou ao cargo de Guardião chefe, o decano do conselho dos guardiões e esta é a história de Zignon e a origem do seu poder.
     
     
    Sua relação com Lygia vem do seu berço, Barukhya pediu a Yuthusy ancestral, que educasse Zignon e cuidasse dele nas suas muitas ausências e a pequena Lygia assim o fez, moldando o caráter do menino nos moldes de Dameron, e Zignon com isso cresceu em graça e estatura.
     
     
    Zignon acalmara os elementos após as buscas de Lygia, eles estavam agitados e ajudaram nesta busca, mas isso os desequilibrara e fora trabalhoso para o mestre dos guardiões os harmonizar novamente. E vendo que sua tarefa com os elementos estava completada, dirige-se ao salão das deusas e chegando a porta, as abre com suas três chaves conjugadas e fechando-as atrás de si, ajoelha-se aguardando o convite.
     

    A sala se ilumina a direita e um frio suportável a esquerda, lhe revelam a chegada das duas deusas e o chão se cobre de dourado e uma música tranquilizadora lhe acariciam os ouvidos, o aroma de sândalo e jasmim invade suas narinas, agora era questão de tempo.
     
     
    A voz poderosa e forte de Barukhya, rompe o silencio, e o interroga, mas afirmando: - Encontrastes, os escolhidos, mestre dos guardiões? Estão todos aqui, prontos para o crivo das suas deusas? E a voz suave de Mewghoah, mas que penetra e vibra em cada musculo do seu corpo fala: - Eu e minha irmã, decidimos a ordem que falaremos com os escolhidos; decidimos que ouviremos e questionaremos primeiro da que porta em seu sangue a essência da terra, depois a que em suas veias corre a essência das aguas, em seguida, receberemos a que o fogo consome suas células e depois a que o ar mistura-se ao seu folego e só então inquiriremos o catalizador.
     
     
    E Barukhya volta a falar altiva e decidida: - Traga a Elfa Annastrianna Galanodel!
     
     
    Zignon se levanta, faz uma mesura e sai sem dar as costas, abra a porta pisando em um dispositivo colocado com este proposito e as fecha se virando para o cubículo da elfa e acena para Lygia acompanha-lo.
     
     
    Zignon tira de um de seus bolsos um pequeno papel e passa a mão sobre o papel e da sua mão sai uma poeira negra que é absorvida pelo papel e o entrega para a Yuthusy. É a lista das entrevistas pela ordem ditada pelas deusas e volta para o salão, ocupando o seu posto.
     
     
    A Pequena pega a elfa pela mão e olha para ela e diz: - É agora. E segue com a ranger até a porta que se abre para as duas e se fecha ao passarem, ambas se ajoelham e ouvem a voz da deusa Barukhya: - Bem-vinda mortal, está em solo sagrado, aqui não poderás mentir, nem ter maus pensamentos e só receberas uma advertência antes de ser punida por qualquer desobediência a estas normas.
     

    Continua depois de um tempo: Annastrianna Galanodel amas a verdade, a honra e a justiça? E sem esperar pela resposta, lança-lhe mais uma questão – Amas as deusas, em qualquer dos seus aspectos? 
    Simon Black
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 189
    Reputação : 10

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por Simon Black em Sab Set 23, 2017 7:43 pm

    Odiava esperar. Soltou um sonoro muxoxo e cruzou os braços, aguardando, caminhando de um lado para o outro. Soltou um audível suspiro no instante em que foi chamada, no que pareceu serem horas depois que chegara ali tamanha sua impaciência.

    O poder que parecia desprender das duas no instante em que chegara até o local em que se encontravam foi mais forte do que qualquer coisa que esperava e imediatamente ajoelhou-se na frente delas.

    Ergueu seus olhos para encará-las no instante em que as perguntas foram feitas. Não sentiu medo com as advertências, mas sim ainda mais respeito por elas.

    – Amo a bondade, amo proteger aqueles que não podem se proteger. Amo meu povo e todas as criaturas que existem no mundo sem corrompe-lo, sem destruí-lo, fazendo parte do ciclo da vida... – murmurou pouco a pouco, mas foi aumentando a intensidade com que falava, seus olhos fixos nos delas e aumentando o tom da voz, completou – Sim, Deusas, amo-as pelo que criaram. Amo-as pelas estações, pela natureza. Amo a verdade e busco a justiça, custe o que custar!

    E parou de falar, olhando-as seriamente. Curva, sim, respeitando-as, sim. Mas deixando claro seu ponto de vista.
    zignon
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1589
    Reputação : 41
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por zignon em Dom Set 24, 2017 9:10 pm

    Barukhya recepciona Annastrianna Galanodel efusivamente e comenta: - Bendita és tua valorosa elfa, que resgata o valor élfico de luta, beleza e honra. Tua linhagem é de lutas e teu valor incomparável a tua luta aqui apenas será ampliada em seu escopo. Mewghoah continue que ela é sua.
     
     
     
    Mewghoah em toda sua majestade sorri para a ranger e inicia: - Primeira dos elementos, você que possui o elemento terra em seu sangue precisa conhecer sua ancestralidade para se conhecendo melhor, conhecer melhor sua tarefa. Teu valoroso pai, Deladan Galanodel, tinha voto de guardião da floresta e jurara não perder seu foco com romances ou casamentos e era um homem solitário na sua tarefa, porem sendo um homem de extrema beleza, mesmo entre os demais elfos se destacava, chamou a atenção de uma das mais belas entidades da floresta, a Elemental da terra Ana Eli, senhora dos Elementais da terra em toda região sul do continente e envolveu vosso pai com seu carisma imenso que o mesmo não resistiu e se amaram na floresta como se animais fossem e após uma gestação difícil trouxe a menina fruto deste amor para o pai criar e nunca mais voltou, apesar de lhe acompanhar sempre de perto. Ela lhe retirou sua ancestralidade da pedra, porém hoje com estas informações, te concedo os benefícios que está ancestralidade lhe dá e, tocando no seu peito, receba dois aprimoramentos na tua força e na tua constituição em geral, além de, e toca nos seus olhos, adquirir a visão das coisas no escuro até uma distância de 18 metros e tua percepção ao redor e sabedoria em interpretar o que ouve e vê recebe um aprimoramento de três níveis. Também poderás conjurar a magia passos sem pegada duas vezes ao dia com se uma druida do terceiro ciclo fosse. Também do meu poder lhe concedo a antecipação da magia pele de árvore e todos os truques e magia de ranger do primeiro ciclo, junto com a escolha de um companheiro animal.
     
     
     
    - Quando eu era pequena na sabedoria e meu pai ainda não repousava em Jedahzy, ganhei dele um arco e agora como prova da minha amizade e confiança, ele agora é seu, é um arco longo, obra prima feita pelas mãos do próprio Dameron, reforçado em três graus de força, colocarei nele a essência do seu pai, como ele me pediu, e o arco se chamará “Deladan” e por esse nome poderá ser invocado a qualquer momento e ele encontrará um meio de chegar as suas mãos em condição de ser empunhado e junto lhe entregarei a aljava de Ehlonna. As flechas que teu arco usar serão imbuídas da energia de eletricidade e sempre dobrará o dano. O arco é um espaço dimensional e seu pai o ensinará a usa-lo como refugio e poderá mentalmente conversar contigo se você se concentrar. Uma vez por lua e longe da vista de terceiros ele poderá aparecer para você, fisicamente, por dez minutos.
     
     
     
    - Agora filha venha até mim e me beije quatro vezes na face e Annastrianna, jubilosa, a beija duas vezes em cada lado e ela diz: - Cada beijo te dará uma perícia como de classe a sua escolha é só pensar e foi concedido, se for uma perícia que não é da tua classe se tornará com de classe fosse e será imbuído uma poeira arcana de aprimoramento e se já for de classe receberás quatro poeiras arcanas de aprimoramento, escolha com sabedoria.
     
     
     
    A deusa se aproxima mais e examina todo o corpo da elfa com um olhar atento e sentencia: - Levanta teu semblante, pois quero um sorriso nos teus lábios, pois és filha de um bom homem e membro de uma família construída pelo amor e coloca o dedo indicador nos seus lábios e acompanha seu traçado, tornando-o mais vermelho e acrescentando duas unidades de aprimoramento no seu carisma pessoal. Em seguida coloca as mãos e testa suas juntas e articulações e musculatura e diz: - A jornada vai lhe exigir muito destes seus amigos, as suas articulações e músculos e cospe nas mãos e passa saliva nas juntas, ligamentos e músculos de todo o corpo como se fosse um gel e lhe implementa três unidades de aprimoramento na destreza e mais duas na força.
     
     
     
    - Agora sim, está preparada para portar o arco e aljava e os entrega com um semblante altivo. - Está feito! Zignon agora me traga a próxima, vão.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Introdutório de Anastrianna - Simon

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 7:14 pm