Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Introdutório de Luise - MazBeluco

    Compartilhe
    zignon
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 738
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Introdutório de Luise - MazBeluco

    Mensagem por zignon em Sex Set 08, 2017 4:21 pm

    aguardando
    zignon
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 738
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Introdutório de Luise - MazBeluco

    Mensagem por zignon em Sab Set 16, 2017 11:34 pm





    A pequena Lygia não tem descanso, após convocar seu último escolhido e entregar-lhe as hostes superiores, aproveita o mesmo portal que subiu e desce para o refúgio de Gammyhad, e as labaredas se congelam em forma de seta e apontam para o forte Owell. A pequena Yuthusy se demora para chegar, pois se distrai com a beleza do caminho que fazia tempo não visitar e quando chega ao forte, passa pela guarda sem ser vista, ela as vezes esquece que é etérea e só é vista se quiser, e só tem como guia os seus extintos.
     
     
     
    Na praça central, algo lhe impulsiona a se dirigir para um corredor com várias portas e é na terceira que o arcano lhe chama com sua luz azulada, a Pequena e sábia serva observa uma guerreira forte e jovem tomando banho numa tina de carvalho e espera que ela saia, seus movimentos são graciosos porém firme e quando ela senta-se na sua cama, Lygia entra em sua mente e induzindo ao sono perscruta sua memorias e vê que fruto do amor de dois jovens apaixonados e de famílias inimigas, precocemente tirada do seio materno, foi criada em ambiente bélico e de disputas e lembra-se de um verso da profecia ancestral:
     
     
     
     
                                Por um amor, eu nasci
                                O amor que inflamou guerra
                                Durou um dia no seio materno
                                Enquartelada cresceu e aprendeu
                                Rasgar seu próprio caminho com aço.
     
     
     
                                Enquanto tiver forma
                                Movo em combate
     
     
     
                                Leva tudo no confronto
                                Uma vitória ou derrota
                                Importa que tenha tido luta
                                Se o limite da calma é pouco
                                Então coragem não lhe falta
     
     
     
    Lygia agora sabia que aquela jovem era a segunda escolhida que conseguiu localizar e entra no seu sonho que induzira e a cumprimentando lhe pede que pegue e vista a túnica que está na cadeira e lhe acompanhe. Faz o ritual e abre novamente o portal para Gullar bem na sala do guardião que está lendo a profecia mais uma vez e faz sinal para sentarem.
     
     


    A jovem olha para Lygia, que considera sua velha amiga, pois a Yuthusy tem a habilidade de criar memorias e enxerta-las como se verdadeiras fossem, e com o olhar implora por saber o que está fazendo seminua ali com aquele homem?
     
     

     
    Lygia com sua voz graciosa, fala: - Querida estamos no reino de Gullar na sala do chefe dos Guardiões, o senhor e mestre Zignon, que é este jovem a sua frente. Gostaria que ouvisse o que ele tem para lhe falar e propor.
     
     
      

    Zignon tem um semblante sereno, apesar do peso das suas responsabilidades de manter toda a criação em equilíbrio e seu sorriso com certeza é divino pois não se consegue dizer não para ele, e olhando para a moça forte e de camisola diáfana, ele fala suave como uma brisa, mas com efeitos profundos como um vendaval e diz: - Senhorita Luise Boarax Foxshield, Clériga de Barukhya, desculpe-nos interromper o seu sono e traze-la desta forma, mas os fatos que se afunilam na espiral do destino me obrigaram a fazê-lo. Estamos numa crise sem precedente, uma guerra sangrenta e injusta pela frente, o poder dos deuses e do arcano fenecendo pela diminuição da fé das criaturas e nesta semana, o caminho que nos comunica e leva a Jedahzy sumiu, a única coisa que nos resta, é uma antiga profecia, conhecida como Profecia ancestral e conseguimos decodifica-la ontem à noite, no seu tempo, como contado pela aliança e em todo o Murydoron. E aí é onde você entra, a Lygia sua amiguinha, lhe identificou como sendo uma das seis escolhidas para salvar o mundo, e se puderes aceitar, a levarei a presença das deusas Barukhya e Mewghoah para que elas lhe instruam e a preparem para essa difícil tarefa, mas que só você e seus cinco companheiros poderão executar, pois mesmo com nosso poder não podemos mais fazer frente a ele, mas ainda podemos os ajudar. E lhe pergunto, solenemente se aceitas? Aceitas dedicar seus talentos e tempo e de todo o teu coração, poder, mente e força por esta causa?

      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 2:12 am