Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    5º passo - Paixões

    Compartilhe
    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    5º passo - Paixões

    Mensagem por Luxi em Seg Out 02, 2017 9:46 am


    Todos os concorrentes aguardavam organizados pelos monitores dentro da quadra onde fizeram a segunda etapa, mas agora escura e preparada como se fosse para um show de verdade. Agora já estavam na quarta sob avaliação. Mais de um mês tinha se passado e muitos sonhos já tinham se desfeito no caminho, enquanto outros se fortaleceram.

    Do lado de fora, notadamente os fãs aumentavam em número. Do lado de dentro, a estrutura parecia mais séria, assim que chegaram  foram organizados em seus respectivos grupos, cercados por câmeras e orientados a agir profissionalmente, ficando em absoluto silêncio quando os jurados falasse. Tudo estava sob os olhos do público através das lentes, afinal, e tinham o tempo contado.

    Minsoo parecia sem jeito de ver Yuki e parecia o calado da vez, já que Dam estava tranquilo como nunca. Rivalidade entre os grupos parecia mais forte. Cada vez mais o futuro girl group e boy group da Shine Bright Entertainment se formava pelos candidatos que restavam.

    O programa exibiu todos os clipes e pediu que cada líder explicasse as dificuldades de filmá-los. Somente os líderes puderam falar. A gêmea que fazia parte do ex-grupo de Peach alfinetou a atriz, que, por sua vez, foi bondosa e disse que todas as meninas tinham trabalhado muito bem, mas que era difícil ficar tão próxima dos meninos, que a deixavam envergonhada.

    - Além disso, sei que nem todos têm a experiência da atuação, como eu, mas temos que ser profissionais mesmo com as limitações, mentais e físicas - sorriu para Shin em uma mensagem secreta e Nayoung ficou pálida por aquela cena. Olhando para os lados desesperada e com um carimbo de “culpada” na testa. - de cada um. No fim, fizemos um bom trabalho.

    Depois, números foram apresentados demonstrando a popularidade absurda que aquela etapa tinha conquistado e vídeos de fãs foram exibidos em um telão declarando suas torcidas. A produção foi coerente em pegar pelo menos um de cada grupo. Era incrível como aquele bando de desconhecidos torcia tanto por eles.

    Não demorou muito para uma pirâmide ser formada e os campeões de votações aparecerem, em uma ordem curiosa: o terceiro lugar apareceu logo, demonstrando que esteve prestes a ser eliminado: era o grupo de “GOT 7 - A” e “Girl’s Day - Darling” (off: HyeMin mandou um beijo). Apesar de haver um pouco de decepção, é claro que os membros estavam muito aliviados. Depois, seriam mostrados o primeiro e o segundo lugar ao mesmo tempo. Luzes piscaram no rosto deles até que o gráfico do segundo lugar apareceu, indicando o grupo de “Hellovenus - Paradise” e “Seventeen - Nice”.  Minki estava mais do que surpreso. Tae não poderia ficar com uma expressão de mais ódio.

    Automaticamente YiEun soltou um grito de alegria, pois “Apink - Remember” e “Infinite - In The Summer” tinham vencido.


    CLASSIFICAÇÃO FINAL

    [1]
    [INFINITE - IN THE SUMMER]
    Shin, Quan Lei, Tommy, Minsoo, Dam Kyu-Hwan e Jaehyo
    [APINK - Remember]
    Yuki, Eun-ji, Peach, Naya, Yieun

    [2]
    [HELLOVENUS - Paradise]
    Chae Soo, Hyerin, Dayoung, Gu Hanbyeol, Moon Sohye
    [SEVENTEEN - Nice]
    Minki, Tae, Lim Yun-hyeong, Guk Hwan, Ji Kwon

    [3]
    [GOT7 - A]
    Zhang, Ahn Yukwon, Gim Jisun, Matsumoto Daichi e Sun Minjae
    [GIRL'S DAY - Darling]
    Rhee Hyeko, Yuu BongCha, Han Nam-joo, Hwang Chungha, Zhenzhen

    ELIMINADOS
    [EXO - Love Me Right]  
    Bae, Amihan, Wonghae, Kwak Seung-ho, Park Byung-chul
    [RED VELVET -  Ice Cream Cake]
    Na Chan-seong, Hayoon, Sunny, Da Seoji

    Um tempo de choque se deu entre os eliminados e isso foi captado pelas câmeras com um certo prazer. Os grupos foram aplaudidos e foram indicados a se retirar. Os jurados esperariam aquele clima de festa (ou tristezas) abaixar e, em meio a lágrimas, o diretor começou a falar:

    - Muito bem, muito bem. Parabéns por chegarem até aqui. Podemos começar a próxima etapa?



    ♫♫♫

    ♪ Eu Se ♪

    Como se a cena não fosse chocante o suficiente, o pai da garota tirou uma caixinho do bolso do paletó com uma pulseira brilhante que fez a mulher quase chorar de emoção, dando um abraço apertado nele.

    Não era à toa que estavam “endividados”, afinal...




    OFF: Chegamos ao último capítulo. Obrigada por acompanharem até aqui.

    Se tudo der certo, terminamos o jogo ainda este mês. =)
    albino Aprendi muito com vocês nesse tempo todo e apesar de agora não termos como corrigir alguns erros, podemos sempre olhar para frente.
    Agora tudo que eu quero é encerrar os arcos. Pode ser que fique mais conciso. Vamos lá.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Larissa Aprill em Seg Out 02, 2017 11:02 am

    Eu Se sai do quarto radiante, esses dias estava tão feliz e animada. Que encontrar seus amigos seria a cereja do bolo .

    Ela esperava a mensagem de Amihan com o ponto de encontro, mas estava tão ansiosa que não aguentava ficar sentada no quarto. Então preferiu descer para o saguão. Quando as portas do elevador se abriu, seu coração parou de bater por um momento.

    Seu pai tinha acabado de entrar no hotel. Mil coisas passou por sua cabeça. De alguma forma ele havia descoberto onde ela e sua mãe estavam hospedadas, ele poderia exigir que voltassem para casa ou seria mais uma discussão sobre a humilhação que fizeram ele passar.


    Mas o diplomata passou por ela e nem a reconheceu e diferentemente do que a menina achou, seu pai foi em direção ao bar e se encontrou com uma jovem muito bonita e ela o recebeu com um selinho.


    Era a mesma mulher que ela tinha visto no bar no dia que fizeram check-in. A mesma mulher que no salão de beleza anunciou que tinha ganhado um belo anel. A ficha da menina foi caindo pouco a pouco e seu dia feliz foi morrendo também.


    Ela abriu a bolsa com dificuldade, pois suas mãos estavam tremendo e ela sentia as lágrimas queimarem enquanto caiam. Eu Se bateu uma foto no exato instante que o diplomata lhe entregava uma pulseira de jóias.

    Agora tudo fazia sentido. Seu pai estava tendo um caso e gastando todo o dinheiro com ela. Como se isso não fosse grave o suficiente, ele tentou fazer com que ela se casasse com Shin. A raiva que crescia dentro dela foi aflorando pouco a pouco, até que não conseguiu mais conter seus atos e gritou a pleno pulmões no meio do saguão.


    - APPA....



    Ela marchou na direção deles, sentia tanta raiva que seu corpo inteiro tremia. Ela não conseguia ver as pessoas ao seu redor, não consegui controlar seu tom de voz...apenas olhava com um ódio mortal para seu pai.

    - Então isso são suas viagens de negócios?? Enquanto minha mãe e eu sofremos em casa com sua ausência, você está tendo casos por aí.

    Como se não bastasse, você está gastando dinheiro em presentinhos...e a sua solução é me forçar a casar com o filho do senador. POR QUE VC É UM CRETINO O SUFICIENTE PARA ME VENDER....




    Ela sabia que estava expondo os problemas familiares para todo mundo. Mas ela simplesmente não conseguia se controlar. Se o pai dela fizesse menção de se aproximar dela a garota recusaria para trás, não queria que ele a tocasse....não queria mais vê-lo.


    - Eu tenho NOJO de você.... Esqueça que eu e minha mãe existe.... Não OUSE se aproximar da gente.



    Ela saiu do hotel com passos largos, pois iria romper em lágrimas a qualquer momento. Chegou a correr na rua sem ter um destino certo, mas não aguentou por muito tempo.


    Eu Se se senta num banquinho e esconde seu rosto com as mãos. O choro que estava preso até então vem com força total e ela começa a soluçar tanto que chegava a perder o fôlego, pois estava colocando tudo pra fora.


    A menina sabia que precisava avisar sua mãe e acabou mandando uma mensagem as pressas dizendo que era para elas se encontrem numa cafeteria, próximo a onde a menina estava sentada.


    Agora sua preocupação maior era contar para a mãe tudo que tinha acontecido. Mesmo que isso fizesse ela perder o tão esperado encontro com os amigos.

    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por shamps em Seg Out 02, 2017 12:17 pm

    Abraçada em Dam, a menina não levou muito tempo para parar de chorar e ouviu atentamente as palavras dele, concordando com a cabeça.

    - Desculpe por isso, me sinto bem em desabafar, ainda mais com você. Você sabe coisas sobre mim que nem minha melhor amiga sabe - ela sorriu finalmente ao olhar para ele - mas acredito que tudo de ruim e triste sobre mim já foi dito, a partir de agora espero só coisas boas. Eu estou sim olhando para frente, aprendendo coisas novas e como posso me sair bem com elas, enfim, estou aprendendo a viver. O que mais quero é não repetir esses erros. Obrigada por me ouvir, oppa! Você... você olha mesmo para frente depois de me conhecer? - ela ficou admirada com a afirmação dele - eu estou fazendo algo de bom por alguém? Por você, oppa?

    Seu sorriso deixava claro que Eun-Ji se sentia mais leve a cada vez que deixava algo ruim para trás. Ela se coloca diante dele, sorrindo, e segura as mãos dele e o encara:

    - Eu te amo, oppa - fala de maneira leve e feliz - sei que já disse isso, mas não foi da maneira que eu esperava. Queria expor meus sentimentos em um dia bonito, num lugar bonito, que não tivesse grandes preocupações. Queria estar bonita para você - ela olhou para baixo, com vergonha - e não do jeito torto que aconteceu das outras vezes. Agora... eu posso te dar um abraço de felicidade? - todas as vezes que tinham se abraçado tinha sido em virtude de um momento triste ou de desabafo, agora era um momento feliz, que ela se esforçava para que fosse e o abraça com ternura - espero retribuir as coisas boas que fez por mim... te deixar feliz!

    O templo estava para fechar e eles voltaram para a moto, ela bem mais leve certamente, se ajeitaram e rumaram para o programa. Lá ela foi cumprimentar os RH e agradeceu o apoio, além de informá-los que tentaria manter mais contato com eles.
    Ao reencontrar Yuki e Chae Soo, ela corre até as amigas e as abraça.

    - Yuki unnie! Chae Soo unnie! Quanto tempo, que saudade! Como passaram esses dias? E você Chae Soo? Eu adorei seu clip, foi muito fofo. Vocês viram a Rin? Quero cumprimentá-la também. Unnies... eu conheci a minha outra tia, que mora lá na China. Ela é linda - falou bem empolgada - foi muito legal. A tia May me mostrou ela pelo notebook e nós pudemos conversar. E hoje eu fui passear no templo. Tão bonito lá. Nunca tinha ido num templo histórico. O oppa, me levou lá hoje. Ah, unnies! Agora que moro com uma tia legal, acho que vocês podem ir lá em casa. Seria a primeira vez que eu receberia amigas em minha própria casa.

    Depois seria o tão aguardado resultado. Todos os competidores já se encontravam por ali, alguns felizes e outros preocupados ou aborrecidos. A quadra estava bem diferente, escura, mas com as luzes de holofotes e coisas que Eun-Ji nem imaginava que existiam ou para que serviam, mas que deixava um belo espetáculo. Estava tão ansiosa quanto as amigas e segurou na mão das duas para aguardar o resultado. Ficou muito feliz ao ver que Chae Soo, ZZ e Rin tinham ficado e mal pode acreditar quando viu que seu grupo ficou em primeiro lugar, junto com o dos meninos da mesma equipe. Arregalou os olhos e tapou a boca com as mãos.

    - Unnie! Nosso clipe passou! - ela abraçou Yuki e Chae e depois acenou para Dam, Minsoo, Tommy e Shin.
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Gakky em Ter Out 03, 2017 11:21 pm

    Yuki sempre se surpreendia com a quantidade de fãs que havia do lado de fora, porém mesmo não querendo lembrar, o problema que teve com MinSoo a perturbava muito ainda. Quando ela viu o garoto e ele ficou calado, Yuki se sentiu mais triste. Era como se tivesse passado por tudo aquilo em vão. Justo quando o tinha defendido, agora ele só conseguia ficar calado. Isso estava deixando Yuki cada vez mais decepcionada. Ela vê sua amiga ruiva, e a cumprimenta:

    - Eun-ji, que bom vê-la! Oh sua tia? Vai ser divertido ir na sua casa! Vou levar shoujos!

    Apesar de tentar parecer animada, Yuki ainda tinha uma certa melancolia no olhar. Era um dia especial e não teria como contar tudo que aconteceu agora para Eun-ji, deixaria para outra hora, agora precisavam saber do resultado. As palavras da mãe de MinSoo ainda ecoavam em sua mente, o programa seria uma farsa? Estava com falsa esperança esse tempo todo? Para piorar ela era estrangeira, isso ainda pesava.

    Yuki aceitou segurar na mão da amiga quando esperavam o resultado. Ouviu aquelas palavras de Peach, era revoltante como ela era tão falsa, até mesmo para Yuki. E ultimamente a japonesa já estava cansada de gente rica assim. Queria ter se intrometido, mas o que podia fazer? Só estragaria mais as coisas.

    Quando chegou o momento de aparecer os vencedores, Yuki sentiu o coração apertar. Assim que viu que era a vencedora ficou boquiaberta, sentiu o abraço de Eun-ji e sorriu empolgada. Depois deu alguns pulinhos com as amigas. Entretanto logo a felicidade de Yuki foi apagada em parte ao se lembrar que não tinham conseguido sozinhas, mas com a Peach. Essa garota com certeza iria acabar sendo uma das vitoriosas. Yuki lançou um olhar para ver como MinSoo estava, só de curiosidade. Era revoltante serem comparadas com a Peach que tinha todas as condições de ganhar, não só pro ser talentosa, mas por ter tido muito preparo antes e acesso a coisas que Yuki nem podia sonhar. Será que ele não viam isso?

    - Sim Eun-ji, conseguimos!
    - Sorriu para a amiga e olhou para Chae - Agora vamos ver o que teremos em frente.

    Yuki aguarda apreensiva pela nova etapa.Cutucava os próprios dedos ansiosa e preocupada. Ela só sabia de uma coisa, que não saíra dali sem respostas do MinSoo. Ele devia isso a ela.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Luxi em Sex Out 06, 2017 11:29 am

    [justify]

    ♪ Eun-Ji ♪ ,  

    Eu Se sentiu o abraço caloroso de Dam pela primeira vez sem a necessidade de confortá-la. Ele fez carinho em seus cabelos e lhe devolveu um sorriso que só possuía a ela, depositando um beijo em sua testa. Guardou as palavras bonitas para depois da etapa e tinha um motivo para isso.

    - Eu agradeço muito. Preciso conversar com você. Mas acho que já está na hora de irmos.

    (...)

    ♪ Eun-Ji ♪ , ♪ Shin ♪ e ♪ Yuki ♪

    Quando o som das conversas paralelas e dos choros copiosos dos demais participantes diminuiu, sem um segundo aviso, o diretor começou a falar.

    - Muito bem, candidatos, vocês chegaram aqui em mais de 100 e agora olhem para esta sala. - eram pouco menos de trinta agora. Ainda que aparentemente alguns tivessem saído momentaneamente da sala para consolar os eliminados e voltassem agora, empurrados de volta pelos monitores. - Seremos dois grupos complementares em breve.

    - O grupo feminino e o masculino promoverão juntos. Faremos colaborativos em nossos shows, aparições públicas e músicas. Seremos a primeira unidade de ídolos que age de forma mista ou individualmente - o produtor sorriu orgulhoso do anúncio.

    - Por esse motivo queremos avaliar o entrosamento de vocês. Deverão fazer duplas. Terão uma semana para treinarem juntos e se apresentarem no maior hotel do país, o Hwarang, em um evento especial.

    - Os vencedores desta etapa terão o benefício de se apresentar em primeiro, com exibição ao vivo na televisão e tratamento VIP no dia. Podem escolher seus pares. Um garoto e uma garota. Haverá um trio.

    Participantes:

    Shin
    Quan Lei
    Tommy
    Minsoo
    Dam Kyu-Hwan
    Jaehyo
    Minki
    Tae
    Lim Yun-hyeong
    Guk Hwan
    Ji Kwon
    Zhang
    Ahn Yukwon
    Gim Jisun
    Matsumoto Daichi
    Sun Minjae

    Yuki
    Eun-ji
    Peach
    Naya
    Yieun
    Chae Soo
    Hyerin
    Dayoung
    Gu Hanbyeol
    Moon Sohye
    Rhee Hyeko
    Yuu BongCha
    Han Nam-joo
    Hwang Chungha
    Zhenzhen

    Quan Lei piscou para o amigo e caminhou confiante até seu flerte principal: Gu Hanbyeol. Ele segurou sua mão todo galante, fazendo a menina fuzilá-lo com os olhos, mas depois sorriu discretamente. O casal se afastou.

    - Quer cantar comigo? Dessa vez, finalmente, vou poder cantar para você - Dam virou-se para Eunji, falando baixo e um tanto discreto, embora as câmeras quisessem muito capturá-los naquele momento.

    Minsoo coçou atrás da cabeça e olhou para baixo. Observou Yuki atentamente e acabou suspirando, culpado. Ele ergueu o rosto e deu um passo para frente, mas não foi ele que surgiu bem a sua frente.

    - Ei, Yuki, quer fazer par comigo? - Uma voz que não era de todo desconhecida, mas não saía de Minsoo. Era Daichi. - Dois japoneses, acho que vai ser legal. O que acha?

    Já para Shin, as meninas cochichavam entre si com vergonha de se aproximar, mas foi Peach quem chegou perto com um sorriso antes que ele decidisse escolher um par qualquer e falou baixo:
    - Pretendo vencer esta competição. Faça par comigo ou terei que contar sobre o seu... "defeitinho" horrendo para a imprensa. Pense bem.


    ♪ Eu Se ♪

    Todo o saguão olhava para eles agora e a expressão do pai não poderia ser de maior surpresa. A jovem se afastou, perplexa.

    - Ai, amor, eu não sabia que essa menina era... - falou meio constrangida. Não pela traição em si, mas por não ter sido mais cuidadosa, evidenciando que os dois sabiam bem onde estavam se metendo.

    - Sh. Eu Se, olha o escândalo. Não é assim como está pensando... - O senhor Hyun fez um som para mantê-la calada e deu um passo direção da filha, que gritava com ele. A garota se afastou, mas não  a tempo de se esquivar de uma bofetada no rosto para que parasse de gritar aquelas ofensas. - Não fale assim comigo! - foi o que se importou em dizer.

    Agora no momento toda a atenção do lugar estava focada neles. A amante levou a mão ao peito, e se aproximou do senhor Hyun para acudi-lo, mas ele lhe deu as costas também, saindo apressado, mas não na mesma direção da filha.

    A mãe da menina até tentou extrair dela o que estava acontecendo, mas diante do mistério das mensagens, Lee Sang apareceu na cafeteria com os olhos arregalados.

    - O que aconteceu, querida? - falou esbaforida indo até ela. - Você está pálida!  

    Aparentemente não tinha a menor noção do que tinha acabado de acontecer.
    Persephone
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 567
    Reputação : 253

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Persephone em Sex Out 06, 2017 3:20 pm

    Um novo dia tinha começado para Yoon Shin e a verdade era que ele parecia mais feliz do que nunca. Não negaria e aguentaria todas as implicâncias de Quan Lei, mas não conseguia conter o seu sorriso de satisfação e alegria por conta do que tinha acontecido na noite anterior. Fora algo mágico, único e acordar com ela ao seu lado tinha sido o momento mais importante de sua vida até então. Naquela manhã, ele decidiu que desejava acordar ao lado dela para todo o sempre. Até o últim dia de sua vida.

    Seu humor estava tão bom que nem mesmo as palavras de Peach pareceram abalá-lo. Ele não precisava da aceitação ou aprovação da atriz agora que tinha revelado tudo a Myeon. Por isso, ele apenas riu e, no momento que pegou o microfone, disse.

    - Foi algo novo para todos nós, com exceção de Peach que já está acostumada com as câmeras. Acho que nosso grupo, como um tudo, conseguiu transmitir muita verdade em cada gesto e cena no clipe. Apesar de não sermos profissionais e atuarmos como a cara líder feminina, acho que o resultado foi bem positivo. E estamos confiantes no nosso potencial.

    Agradeceu pela palavra, fazendo uma suave mesura para os jurados e voltou a ficar quieto. Nao perdeu seu tempo olhando para Nayoung também. Achava que podia considerá-la uma amiga, mas a cada segundo, ela demonstrava que não havia nenhuma possibilidade de amizade ali. Primeiro porque a base de tudo era a confiança e o respeito e, bom, Shin tinha perdido os dois em relação à gêmea. Mas realmente não parecia se importar com o que Peach podia fazer com aquela revelação. Independente de qualquer coisa, manteria a cabeça erguida.

    Aliás, ele estava diferente naquele dia. Seus traços de príncipe pareciam transitar para algo mais instigante, por conta dos furos na orelha. Ele decidiu manter os brincos e, se perguntassem, ele perdeu uma aposta para Quan Lei e teria que ficar com aquilo por uma semana. Para acompanhar o estilo, ele usava calça jeans bem escura, quase preta, uma blusa branca e uma camiseta de flanela vermelha e branca por cima. O cabelo estava escondido pelo gorro cinza - porque o boné favorito nunca mais voltou.

    O rapaz estava entre Quan Lei e Tommy e mantinha uma postura bastante tranquila e à vontade, como se não tivesse ciência de que estava ao vivo. Sorriu para as mensagens dos fãs e comentava algumas coisas com os amigos.

    Eis que o momento mais aguardado chegou. Uma pirâmide começou a ser formada, mostrando as posições de cada equipe. Conforme não ia vendo o deles, Shin ficava entre a ansiedade e o nervosismo. Até que...YiEun deu um grito de alegria e Shin levou um susto antes de comemorar com os meninos também. Claro que extendeu a comemoração para as meninas, parebenizando as amigas com carinho, menos Peach e Naya. Porém, logo ele tomou uma postura mais séria, pois, apesar de muito felizes por terem vencido, também houve a empatia com o outro grupo. Ele se solidarizou, apesar de tudo.

    O diretor voltou a falar e ganhou a atenção de todos.

    As noticias sobre a formação do grupo, não foi de todo uma surpresa, mas foi legal. Interessante essa iniciativa deles. Logo mandaram que formassem duplas. Shin se levantou, olhando para as meninas, mas nem precisou de muito tempo para que Peach grudasse nele. O rapaz a encarou com uma das sobrancelhas arqueadas e deu um meio sorriso ao se aproximar e falar perto de seu ouvido.

    - Conta. Vai ser um tiro no seu próprio pé, se você quer ganhar. - Olhou para ela, de novo, ainda sorrindo. -Não vi nenhum rapaz, nem mesmo seu namorado, se interessando em se aproximar de você como dupla. Eu sei que você é boa e tem potencial, por isso eu aceito. Diferente de você, eu [i]sei[/] ser profissional e separar emoções. Só acho bom que você comece a entender qual é o seu lugar e parar de querer me ameaçar. Apenas faça. E vamos ver quem perde mais.

    Aceitou a presença dela, reverenciando e indicando que tinha encontrado sua dupla.


    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Out 06, 2017 4:45 pm

    A menina não queria acreditar no que via, nunca imaginou que seu pai faria algo assim. Justo ele que queria sempre passar a impressão que tinham um lar e família perfeita.


    Quanto tempo ela viveu cercada dessa mentira ? Como um castelo de carta, onde uma peça era removida, tudo ao seu redor ruia junto. Doeu muito mais em ouvir o comentário da mulher. Ou seja, a fulana sabia quem ele era..sabia que estava destruindo uma família....a sua família....e não ligou....

    Nesse momento ela percebeu o pai caminhando na direção dela, mas receber um tapa, a fez arregalar os olhos e ficar alguns segundos parada em choque.


    Ela nunca tinha apanhado na vida e nunca poderia imaginar que fosse seu pai o agressor. Quando o diplomata saiu do saguão e ela percebeu as pessoas ao redor comentando, a menina também saiu do hotel para chorar na rua.


    Eu Se entra no café e fica num estado de choque, até sua mãe chegar. A primeira reação da menina foi abraçar a mãe bem apertado e chorou até não ter mais lágrimas. Quando finalmente se acalmou, ela se sentou na mesa e retirou o celular da bolsa e deslizou pela mesa na direção dela.

    A menina precisou engolir em seco e controlar o choro, mas sua voz parecia falhar, quando começou a explicar o que tinha acontecido.

    - Eu..eu...estava saindo quando o.... A palavra pai ficou presa na garganta  - ELE...entrou no hotel...

    Se a mãe desbloqueasse a tela com o botão lateral, veria a foto do diplomata entregando uma pulseira para uma mulher mais jovem.

    - Ele tem uma amante... E tem gastado o dinheiro com ela.


    E ainda havia a pior parte a ser dita, apesar de não ter ficado marcas no rosto, a menina ainda sentia o formigamento na bochecha. Ao lembrar dessa cena, Eu Se abaixa a cabeça e fala num fio de voz

    - Ele me bateu.



    A menina sabia o quão grave isso era. E o quanto devia estar sendo chocante para sua mãe. Então ela pega na mão dela e faz um último pedido.


    - Eomma... Vamos embora daquele hotel? Não quero mais ficar lá depois do que aconteceu hoje. E não quero vê-lo nunca mais...


    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por shamps em Sex Out 06, 2017 7:04 pm

    Foi muito emocionante Eun-Ji receber o abraço e os carinhos de Dam em um momento feliz como aquele. Era diferente de tudo que ela já experimentara junto a ele. Não foi preciso devolver o sorriso, já que o dela nem tinha sumido. Com os afagos na cabeça ela já estava habituada, porém o beijo na testa foi algo inédito para ela, vindo dele, e ela ficou muito corada e sem saber como reagir. Num gesto natural e tímido, ela só tocou as próprias bochechas e balançou a cabeça, sorrindo.

    - Oppa! - disse sem jeito - tudo bem, conversaremos mais tarde então.

    ...

    Eun-Ji ficou muito animada com a ideia da amiga de levar shoujos para sua casa e concordou prontamente com a ideia. Depois, vendo que a amiga estava apreensiva, a ruiva segura sua mão com força para conforta-la. Quando as duas se abraçaram após a merecida vitória, Eun-Ji falou ao ouvido dela, depois de parabeniza-las pela vitória.

    - Agora vai ficar tudo bem, Yuki unnie. Depois você me conta o que aconteceu. Você não parece bem, unnie.

    Assim que os que tinham sido eliminados deixaram o lugar e os choros pararam, Song começou a falar, voltando a atenção de todos para ele. Novamente seriam grupos complementares. A proposta dele era muito curiosa, um grupo meio misto, meio individual, e a jovem sorriu com a formação que seria feita para as divulgações.

    - Uau! Isso é diferente, não é, unnie?

    Logo vinha a proposta de formarem duplas, e de início a ruiva já pensava em Yuki para sua dupla, até o diretor falar que seriam casais e sem sombra de dúvidas ela imediatamente olhou para Dam, muito empolgada.

    - Unnies, eu vou poder fazer dupla com o Dam oppa - disse, bastante animada, para Yuki e Chae - mas o que é  tratamento vip?

    Em seguida, Dam se aproximou e fez a proposta, que ela aceitou prontamente, ainda mais quando ele afirmou que cantaria para ela, seu coração palpitou forte.

    - Claro, oppa! Eu só faria par com você - e sorriu amavelmente, e sua empolgação ao falar vinha envolvida em muita ternura - cantar para mim? Mal posso esperar... que emoção, oppa! Eu também vou cantar para você. Nem acredito - ela mexia as mãos com ansiedade, apoiadas no colo - acho que nos veremos a semana inteira para os ensaios, né?
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Gakky em Sab Out 07, 2017 6:28 pm

    - Umas coisas aconteceram Eun-ji, mas depois eu te conto, não vamos estragar esse dia - Respondeu a ruiva.

    ...

    Durante a explicação da próxima etapa, Yuki fica apreensiva, não tinha ideia do que poderia ser e quando soube que precisavam formar duplas, ela não sabia exatamente com quem ficaria. Nesse momento queria muito poder ficar com uma amiga, mas foram bem claros que deveria ser um garoto. A japonesa olhou ao redor e viu Dam se aproximando de Eun-ji. Depois olhando pra outro lado procurando por MinSoo acabou que algo aconteceu, Daichi apareceu com uma proposta boa.

    No começo, Yuki achou que poderia ser até boa ideia. "MinSoo não veio falar comigo..." - Pensou. Ela sorriu para Daichi e enrolou um pouco:

    - Dupla?? Ahnn.... - Sorriu nervosa.

    Olhou ao redor procurando por Shin e o viu com a Peach, isso era péssimo, porque Shin seria sua segunda opção, já que ele era um amigo e seria melhor fazer com um amigo do que com um estranho. Yuki sabia que a decisão mais sensata era aceitar o pedido de Daichi, dois japoneses seria muito legal. Mas seu coração pesava ainda com os sentimentos por MinSoo, apesar de ser burrice, era o que ela sentia. Não se via com outro garoto, não conseguia, embora soubesse que cedo ou tarde, teria que começar a pensar nisso. Isso realmente a estava incomodando, havia lutado pela amizade de MinSoo. Suspirou preocupada e respondeu ao Daichi:

    - É uma ótima ideia, mas pode esperar um pouco? É que eu combinei com um amigo antes... - Mentiu - Quer dizer, acho que ele gostaria de fazer comigo, mas ele não me respondeu ainda, não deu tempo... Não sei se ele mudou de ideia... Eu preciso perguntar antes, mesmo que as pessoas façam isso comigo, eu ainda sinto que devo honrar minha palavra. Então vou consultar ele para ter a consciência tranquila, desculpe... Se não quiser mais depois disso... Vou entender...

    Yuki respirou fundo e se virou para caminhar até MinSoo. Tinha prometido a si mesma que não desistiria do garoto e nem da irmã dele, embora estivesse chateada agora. Sabia que estava sendo idiota, mas precisava tirar uma resposta dele para se sentir livre. Caso essa fosse a decisão mesmo de MinSoo. Quando chegou perto do MinSoo, vai dizer com a voz desanimada e o olhar preocupado:

    - Hey, ahn... É que... o Daichi me pediu para ser dupla dele, mas eu não consegui aceitar antes de vir aqui... Tem uma pessoa que eu queria fazer dupla, mas ele nem veio falar comigo, talvez por causa da família dele... - Yuki encarou MinSoo por um instante, depois abaixou a cabeça e continuou, embora se sentisse muito idiota por isso - É que eu falei para Nana que seria amiga de vocês, ah não ser que não me quisessem por perto... Então eu preciso ao menos saber... Você vai me dar uma resposta? Eu entendo se falar, se não quiser que eu me aproxime mais... Nós não vamos mais ser amigos? Não quer ser visto comigo? É isso?

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Luxi em Seg Out 09, 2017 9:09 pm

    ♪ Eun-Ji ♪ , ♪ Shin ♪ e ♪ Yuki ♪

    Daichi ficou observando a menina enquanto ela conversava com Minsoo, um pouco decepcionado, mas ainda ansioso. Não se aproximou de ninguém enquanto isso.

    Minsoo ficou surpreso com sua aproximação e seu rosto se iluminou um pouco. Deu um pequeno sorriso, um pouco aliviado.

    - Não, por favor, não é isso… Não pense isso, não  é como você pensa. Eu só… eu sei como a minha mãe pode tratar uma garota lá em casa. E eu … imagino o que ela possa ter feito com você. Eu…  não sabia como encará-la depois disso. A Nana te adora, ficou muito triste que você foi embora e… eu também. - ergueu o rosto e até deu um pequeno sorriso - Acho que é um alívio que você tenha falado comigo. Eu..  Se puder me desculpar, eu ficaria feliz de cantar com você. - o sorriso que ele abriu foi genuíno e alegre.

    Muito diferente da expressão fabricada de Peach e de algumas outras ali, como Dayoung, que tinha feito par com Tae para contra-atacar. Daichi acabou sobrando e teve que se juntar a uma dupla já formada.

    Duplas:

    Shin x Peach
    Quan Lei x Gu Hanbyeol
    Tommy x Naya
    Minsoo x Yuki
    Dam x  Eun-ji
    Jaehyo x Yieun
    Minki x Hyerin
    Tae x Dayoung
    Lim Yun-hyeong x Chae Soo
    Guk Hwan x Yuu BongCha
    Ji Kwon x Han Nam-joo
    Zhang x Zhenzhen
    Ahn Yukwon x Moon Sohye
    Gim Jisun x Hwang Chungha
    Sun Minjae x Rhee Hyeko x Matsumoto Daichi

    A semana seria de treinamento e as eliminações, em dupla. Cinco, para ser mais exato.
    Dessa vez não haveria inspeção dos jurados e eles não tinham obrigação de aparecer nos estúdios da Shine Bright. Tudo que precisavam fazer era se inscrever com uma única música por dupla em um determinado prazo, o que podia ser feito por e-mail. Isso prepararia os arranjos da banda ao vivo.

    O programa tinha deixado de ter duas edições na semana e a grande apresentação aconteceria em tempo real no hotel Hwarang, mas somente os primeiros colocados seriam exibidos na televisão. Uma clara desvantagem para os demais, mas as votações seriam feitas no local.

    Para alguns, era uma noite de comemoração ou alívio. Para outros…  uma tristeza separar de seu amigos.

    ♪ Yuki ♪

    - Vamos nos ver amanhã? Eu venho buscá-la e… vamos para algum lugar. Não na minha casa. Outro lugar. Pode ser? - estava mais hesitante do que ela lembrava dele, mas ao mesmo tempo, empolgado. - Pode pensar na música. Quero que escolha o que quiser. Qual é seu grupo favorito de todos os tempos?  

    Ele a acompanhou até o ponto de ônibus e foi embora ansioso como nunca. Alguma coisa que ela tinha dito ou feito o tinha deixado empolgado muito além da educação costumeira… e isso se traduziria na semana.

    Minsoo foi buscá-la pontualmente e acabou que ele a levou para o mar. Esse seria o palco de seus ensaios durante a semana, para fugirem de sua casa, e  teriam a oportunidade de comer bibimbap na casa de Yuki, onde esporadicamente um novo prato aparecia: a colega de trabalho de Tae-gyu tinha aparecido ali uma ou duas vezes para comer.

    Isso foi uma boa distração para Minsoo, que não mencionou a mãe por um tempo, mas o assunto seria inevitável. Em algum momento dos ensaios, ele baixou o violão e suspirou encarando o nada.

    - Me desculpe por fazê-la passar por aquilo. Minha mãe… não gosta das garotas que iam em casa. Parte disso é culpa minha. Eu não sabia selecionar muito as minhas amizades e no fim elas acabavam magoando a Nana. Ela então tenta nos afastar de qualquer coisa que acha que vai nos aborrecer. De uma forma errada, eu sei. Eu gostaria que de alguma forma você a perdoasse. Ela não te conhece. Não sabe como você é de verdade… e te julgou de um jeito horrível. Peço desculpas no lugar dela… se puder aceitar.

    Seu ponto fraco definitivamente era sua família e ele ainda era extremamente gentil, mesmo com pessoas grosseiras como ela. De alguma forma, desde que aquilo tinha acontecido, ele parecia “travado” com ela, talvez mais tímido. Era difícil de definir.

    ♪ Eun-Ji ♪

    Dam levou a garota de volta para casa naquele dia. Tinha marcado de ensaiarem em lugares diferentes, mas o rapaz não revelou perfeitamente onde. Ele sugeriu cantarem a música dividida em dois. Ele gostaria de cantar uma das favoritas da garota e depois poderiam introduzir uma segunda parte de sua preferência.

    Ele a buscou em casa em todos os dias da semana para os treinos. Em uma das ocasiões, ele a levou à pizzaria, cumprindo uma promessa, e acabou que em vez de ensaiarem, acabou mais se divertindo com o desconhecimento dela sobre as coisas. Mesmo assim, foi ali que acertaram a música que fariam. Em outro dia, eles encontraram a senhora Bora e a professora de música para ajudarem com os arranjos. Sonja estava bem feliz em revê-la.  Acabaram por jantar com elas.

    Então, um belo dia, Dam decidiu levá-la para seu apartamento. Quando chegaram, uma mulher mais velha, que logo ela descobriria ser a mãe dele, aproximou-se e lhe tocou os cabelos, dando um abraço caloroso, mas lhe chamou de “Lee Junseo”. Dam olhou fixamente para o chão quando isso aconteceu, mas logo foi ele que teve o rosto acariciado e chamado de “Daehwan".

    O rapaz segurou o pulso de Eunji e a arrastou para o quarto, antes que ela começasse a falar coisas na inocência, mas que involuntariamente seriam dolorosas.  Ali, também, encontrou Harry, que seguiu o rapaz miando, querendo atenção e se enrolando no colo de Eunji enquanto ele se explicava.

    Ele mostrou um porta-retratos na gaveta que mostrava um garoto muito parecido com ele. Aquele era o rapaz que se chamava “Daehwan”. Com muita dificuldade, ele tentou contar a história de Daehwan e Lee Junseo e o que isso tudo tinha a ver com ela.

    Daehwan, Junseo e Kyuhwan eram colegas de colégio, nos EUA. Os irmãos se aproximaram da menina por afinidade, por encontrarem uma intercambista como eles. Acabaram se apaixonando pela mesma menina. Porém Daehwan tinha boas notas e gostava de cantar, era um menino exemplar. Dam Kyuhwan era o oposto, gostava de moto, carros, festas e vivia um jeito mais americano e rebelde.

    - Como no clipe que gravamos…. Você pode imaginar e trocar os personagens.

    Porém a história tinha um final mais triste. Junseo estava confusa entre os irmãos, mas decidiu aceitar Daehwan em seu coração. Mesmo assim, em uma noite confusa, os dois acabaram a sós e ela confessou seus sentimentos confusos para Dam. Os dois estavam muito próximos e abrindo seus corações quando Daehwan viu a cena e os irmãos brigaram. Dae saiu de casa, mas naquele dia sofreu um acidente e acabou morrendo.

    Aquilo desestabilizou completamente a família Dam, que sofreu uma separação e ele voltou para a Coreia. O celular que ela teve em mãos era desse antigo irmão e as mensagens que ela recebera naquela noite eram destinadas ao irmão morto, não a ele. Junseo sentia culpa para sempre do ocorrido e vivia tentando se redimir. Ela queria ao menos curar o coração de Dam, que tinha caído em depressão ao voltar para a Coreia. Foi por isso que ela voltou ao país e por isso que o tinha abraçado naquele dia.

    - Aquela música que eu cantei….não foi para ninguém além do meu irmão. Eu comecei a cantar… porque achei que era o sonho dele. Nunca foi o meu. E agora cheguei longe assim. Roubando tudo que ele tinha. Esta é minha verdade, Eunji. Eu matei o meu irmão.

    ♪ Eu Se ♪

    A reação da mãe de Eu Se talvez fosse aquém do esperado. Ela ergueu os olhos para a filha, chocada, então abaixou o rosto. Só depois que fez um carinho no rosto da menina e a abraçou forte por uma longa pausa que decidiu falar.

    - Eu sinto muito….

    Era tudo que tinha a dizer. Mas o motivo?

    - Eu sabia. Na verdade, sempre desconfiei. Só não imaginava que nos encontraríamos assim. - suspirou, decepcionada. - Ah, querida, havia tanto que eu não queria enxergar…  eu amava tanto nossa família. Tive medo de perder você… e então perdi. Tinha medo de confrontar o seu pai e perdê-lo… e o perdi mesmo assim.

    Lee Sang chorou copiosamente, como se fosse ela a garota adolescente. Tentou cobrir os olhos com os lencinhos,mas ela a abraçou e chorou muito.

    - Vou me divorciar…  e vamos começar uma nova vida. Não vai ser igual antes, e talvez tenha que mudar de escola…  mas eu prometo que vamos viver sem mentiras, querida. A partir de agora, por favor, confie em mim para seus problemas…. Você é tudo que eu tenho agora.

    A noite da família Hyun, ou o que sobrava dela, era bem melancólica. A mãe teve medo de voltar ao hotel sozinha, então pediu para a filha a força necessária para que ficassem lá juntas. Lá elas arrumaram as coisas e partiram para outro hotel. No dia seguinte, procurariam uma casa para ficar. Dessa vez, o local foi bem menos luxuoso. Era de classe média e com ar de temporário. A mãe lhe pediu desculpas, mas estava claro o quanto ela estava sofrendo com aquilo.  Eu Se ficou tão atribulada com isso que mal reparou na mensagem de Amihan cancelando o encontro daquela noite ou assistindo ao programa na televisão.

    Go Mi Nam apareceu para ajudá-las a encontrar um lar, mas ele não era a única novidade. Enquanto faziam isso, ela recebeu uma nova mensagem, de Amihan.

    “Temos que arrumar nossas coisas hoje. Gostaríamos de nos despedir.
    Onde podemos encontrá-la?”

    Se juntasse os pontos e procurasse entenderia que Amihan e Bae não tinham conseguido passar mais uma etapa.

    ♪ Shin ♪

    Shin tinha um jeito de complicar a vida de Peach que em vez de afastá-la, a fazia aproximar-se mais. Os boatos de que o relacionamento entre ela e Tae estavam em todo lugar e o empresário dela deu uma declaração de que estavam se separando por agendas complicadas e divergências de opinião. A mídia queria muito descobrir o que acontecia, mas aparentemente não era o momento.

    Aliás, a “mídia” que ele conhecia também queria muito bem saber que história era essa de que agora ele ia fazer par com a atriz, treinando com ela separado. E isso lhe rendeu até um tapa irritado na primeira oportunidade que estiveram a sós após aquela etapa. A garota tinha os olhos inflados de raiva e choro. Mas isso se atenuou por beijos e recompensas afetuosas. Agora Myeon usava um código especial para ele que talvez o fizesse sentir-se menos pior sobre sua cicatriz.

    Peach insistiu para que ensaiassem em seu estúdio, ou seja, em sua casa. A ideia não tinha sido nada aprovada pela namorada dele, é claro.

    - Por que escolheu fazer par com ela? - Myeon resmungou, tomando milkshake no trabalho do rapaz, que gostaria que ele usasse o lugar para levar a atriz também. -  Aquele clipe foi muito íntimo….. - desviou o olhar, enciumada. - Você ficou com saudade, foi? Tenho uma matéria para escrever sobre isso, mas eu não quero. Estão achando que ela é sua nova senhorita Beautiful. Aliás, estao achando que você é um mulherengo que tem várias senhoritas….. - rangeu os dentes na última parte, mas não o olhava. - E o casamento está se tornando um boato depois de toda aquela confusão… você se resolveu com a sua mãe?

    A verdade é que o barraco no hotel não passou despercebido e isso só tinha dado mais fora aos boatos de que Shin era um “bad boy” emergente e que fugia de um casamento forçado que o pai queria impor. Ao mesmo tempo, tentando fugir do tema, seu irmão começava a colher frutos de suas ações, visitando orfanatos e assumindo causas de abandonos de crianças como sua missão pessoal.  

    Desde então, sua mãe não tinha falado com ele, por vergonha. Na verdade, exatamente no dia seguinte, ele receberia uma mensagem, perguntando se ele estava bem. E era só. Aparentemente a senhora Yoon tinha jogado a toalha e aceitado que o filho tinha ido embora de vez depois de todo aquele escândalo.




    Gente, podem escrever resumidamente sobre esses ensaios, na medida do lógico e do possível e dentro do que eu já descrevi, por favor. Eu realmente estou resumindo tudo e dando uns highlights nas melhores coisas, só pra não ficarem sem desfecho.

    Escolham a música de vocês, aliás. Pode mesclar 2 em 1 também. Só dizer o que querem.

    Sei que não está como antes, mas quero que a história tenha um desfecho. Por isso agradeço a compreensão.
    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por shamps em Ter Out 10, 2017 2:26 am

    Ao fim do programa, Eun-Ji achou aquilo tudo muito curioso e ficou pensando como se daria aquilo tudo. Despediu-se das amigas e foi embora com Dam, que combinaram sobre os ensaios e as músicas que cantariam. Ela ficou muito feliz com as preparações que ele fazia e tentava entender o que ele estava aprontando.

    - Vai ser divertido, oppa - ela se despediu com um afago no rosto dele - boa noite!

    Seguiriam a semana com treinos e ensaios, com a música escolhida por ele, uma música que combinava com os dois. Talvez Dream Girl do Beast + Hi do Lovelyz, numa misturinha divertida, mas talvez uma boa pedida fosse Fool da Juniel +Jung Yong Hwa, que era muito fofa e doce, com uma letra leve e que combinava com o momento que viviam.
    Na pizzaria, ela adorou a combinação de sabores inéditos para ela e se divertia com o queijo. Eram muitas coisas que ela estava aprendendo e vivenciando ao lado do rapaz, algo que não tinha preço. Também tiveram ajuda de Sonja e Bora e a ruiva sorriu igualmente ao rever sua professora de canto. O jantar com elas tinha sido maravilhoso e Eun-Ji mostrava- empolgada com tudo, inclusive narrando como foi seu primeiro contato com a pizza, arrancando risos divertidos dos presentes.

    Em um desses dias, ela acompanhou Dam até sua casa, deixando a moça bem emocionada e apreensiva, pois estaria entrando um pouquinho no mundo dele. Ela foi recepcionada pela mãe de Dam, Eun-Ji estava prestes a sorrir e cumprimenta-la quando foi puxada em um abraço, porém, diferente do que ela imaginava, Eun-Ji murchou ao ser chamada pelo nome da outra garota. Então a mãe dele gostava da outra? Antes que ela pudesse encher a cabeça de caraminholas, Dam a puxou para seu quarto. A mãe dele o tinha chamado por outro nome? Foi tudo tão rápido que ela não conseguiu raciocinar direito. Viu Harry seguindo os dois e aquilo serviu para distrai-la do momento estranho.

    - Ah, oppa... é o Harry! - e quando o gato pulou em seu colo, ela levou um susto, mas logo começou a agradar o animal - que lindo que ele é, igual ao dono - disse singelamente. Logo notou que estava no quarto dele e ficou um pouco encabulada, mas nada que a distraísse do rapaz - o que aconteceu lá atrás, oppa?

    Antes de concluir sua frase, o rapaz já mostrava uma foto com três jovens e ele explicou quem eram. Ela ficou impressionada com a semelhança entre os dois garotos.

    - Uau! Vocês se parecem muito - ela notou que ele estava bem tenso e segurou em sua mão para passar confiança. Ela pegou um pouco de água para ele e gentilmente ofereceu o copo para ajuda-lo - está tudo bem, oppa. Beba um pouco, vai te fazer bem - depois deixou que ele seguisse com as explicações.

    À medida que ele ia contando, o coração da jovem ia se apertando: Dae era irmão dele e os dois gostavam de Lee. Ela o ouvia atentamente e negou com a cabeça quando ele pediu para ela trocar os personagens do clipe. Apenas apertou sua mão pra que continuasse. Ela engoliu em seco quando ele disse que tinha se apaixonado por Lee e que os dois estavam juntos e se confessando. O quão doloroso aquilo estava sendo para ela, mas nada disse e deixou que ele continuasse. Porém, o que veio a seguir foi desolador e os olhos claros da ruiva marejaram com o desfecho daquela noite e ela cobriu a boca com as mãos. O irmão de Dam tinha morrido. O quão doloroso isso era para ele. Como ela poderia ajuda-lo? E aquilo não era tudo, seus pais ainda tinham se separado, sua mãe ficado doente e ele ficado deprimido. Muitas dores para lidar.

    - Meu Deus... como eu fui injusta com você, oppa. Me perdoe - ela disse entre lágrimas após ele contar sobre o telefone e a mensagem. E também sobre a música. Quando ele disse que roubou os sonhos do irmão e que o tinha matado, Eun-Ji o abraçou forte - não, não, não, oppa... você não o matou - disse entre lágrimas - foi uma fatalidade! Você está homenageando seu irmão, não roubando nada dele. Isso é um dom, um presente dele para você. Por favor, oppa, não se culpe...  Ah Kyu-Hwannie, como eu queria tomar essa dor para mim e te impedir de sofrer - ela o apertava ainda mais em seu abraço - que droga eu ser uma simples garota agora. Me perdoa, oppa!

    Por fim ela o soltou e gentilmente conduziu-o para seu colo, para que pudesse chorar. Ela sabia que chorar fazia bem, era uma forma de por para fora certas dores que afligiam a alma. Se sentia incompetente por não conseguir fazer mais por ele. Ela tinha posto Harry ao seu lado para deixar o colo livre para Dam e afagava seus cabelos enquanto murmurava uma canção que Bora cantarolava para acalma-la. Ela que sempre foi amparada, agora amparava alguém.

    - Vai ficar tudo bem - ela se inclinou calmamente para que seus lábios tocassem o rosto dele, em um terno beijo - pode contar comigo, oppa! - enquanto uma mão afagava os cabelos, a outra afagava o braço do rapaz - eu não sei se estou fazendo certo, mas estou tentando... você... nós... estamos seguindo nossas vidas... poderíamos nos apoiar um ao outro... por favor... se apoie em mim, oppa!
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Larissa Aprill em Ter Out 10, 2017 9:56 am

    Mãe e filha ficaram um bom tempo abraçadas e chorando. Quando ela começa a falar que já desconfiava da traição do pai, a menina soluçava alto. Pois durante muitos anos sua mãe sempre estava lá sofrendo calada e acobertando as falhas do marido. Enquanto ele se divertia com mulheres, as duas ficavam encarando o lugar vazio a mesa.


    Eu Se tentava se lembrar da última vez que sua família ainda era unida. Ela devia ter apenas uns 5 anos de idade, quando viu os pais sorrindo e felizes uns com os outros. Depois disso ele foi promovido no trabalho e sua presença foi se tornando cada vez mais escassa.  Mas em que ponto ele parou de ama-las?? Essa pergunta doía muito mais do que o tapa recebido por ele.


    Arrasadas as duas perceberam que não tinha mais volta, que não teria mais solução.... Que agora uma só podia contar com a outra. Eu Se limpava as lágrimas da mãe quando ela dizia sobre as mudanças que ocorreram em breve.


    - Mãe eu não me importo com nada disso, desde que fiquemos juntas.



    Elas voltaram para o hotel e arrumaram suas malas. Já era tarde da noite quando se instalaram em outro hotel, mas de uma qualidade inferior. Mas naquele momento tudo que as duas precisavam era de um lugar para dormir.


    Eu Se insistiu para sua mãe tomar um banho primeiro e enquanto isso fez um chá para acalmar as duas. Depois ela, tomou banho e dormiu abraçada a mãe. E com tudo que aconteceu naquele dia, a menina esqueceu o celular dentro da bolsa.


    Na manhã seguinte a menina acordou com o telefone tocando. Era Go Mi Nam que tinha combinado de encontrar com ela no fim de semana para gravar a música. Mas não havia clima para isso agora. Então o trio partiu por Seul a procura de uma casa para alugar.


    E quando recebeu a mensagem de Amihan, percebeu que tinha até esquecido do encontro deles na sexta. Como ele disse sobre arrumar as malas, ela procurou  no site e soube da eliminação do filipino e do Bae. Ela também procura pelo nome do loiro e viu que ele continuava na próxima fase, mas seu coração doeu ao ver que ele faria um par com a Rin.

    Ela sentia um misto de felicidade e tristeza por ele, essa prova só os aproximasse ainda mais e talvez... Eu Se deveria desistir de seus sentimentos pelo Min-ki. Mas pensar nisso agora a faria sofrer muito e mais e ela precisava apoiar os amigos na eliminação, então respirou fundo e fingindo que ela estava bem, acaba respondendo a msg dele.

    Oi Amihan, Desculpa a demora para responder.

    E sinto muito por vocês não terem passado.

    Vamos nos encontrar numa lanchonete perto do hotel de vocês. Te vejo lá às 12:00, ok?



    Ela avisa a mãe e o melhor amigo que iria se encontrar com os meninos do programa e convidaria Go Mi Nam para ir juntos se ele quisesse.


    Dessa vez ela se arruma de maneira bem simples, com uma camisa jeans, uma saia longa floral e uma mochila nas costas. Quando ela se encontrasse com Bae e Amihan no local combinado, apesar do sorisso eles poderiam perceber que ela tinha olheiras e as pálpebras um pouco inchada.




    Dentro da mochila tinha um jornal com classificado de empregos. Depois ela pretendia andar pela redondeza e procurar vagas de meio período.


    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Luxi em Qua Out 11, 2017 7:51 pm


    ♪ Eun-Ji ♪


    Dam já chorava muito quando a menina o confortou. Era notável toda a origem de sua tristeza naquele tempo todo. Ele tomou o rosto da menina com as mãos e correspondeu seu beijo, como se fosse sua única fonte de alegria possível.



    Ele a abraçou e foi sua vez de chorar e liberar seus medos. No fim daquilo, ele acabou deitado sobre o colo dela, em um longo silêncio e perguntou:

    - Você acha que eu vou para o inferno?

    Eunji então percebeu que todo seu “descaso” para sua religião era aquele medo de ser julgado e não se achar digno de entrar em uma igreja. Mesmo assim ele tentou fazer aquilo por ela. Naquele dia da apresentação, ele não tinha conseguido receber o carinho religioso da menina pois estava se culpando o tempo todo pelo passado que voltava, literalmente, a encontrá-lo.

    ♪ Eu Se ♪


    O clima entre Bae e Amihan não era dos melhores. Go Mi Nam acompanhou a amiga, apenas para lhe fazer alguma companhia. O clima era de desânimo e tristeza. Mesmo que tentassem sorrir um pouco. Só Go Mi Nam que conseguia sorrir mais.

    Quando chegou, Amihan demonstrou muita surpresa ao ver a amiga como uma menina, finalmente. Bae ficou todo nervoso e até um pouco acuado. Isso deu uma leveza inicial para o encontro. O menino pediu desculpas por dormir no mesmo quarto que ela.

    Não havia sinal de Minki… e ela poderia imaginar que ele estava treinando com Rin, mas era estranho, porque ele não tinha vindo nem ao menos se despedir. O quarteto conversou e Amihan tinha uma visão madura sobre sua vida agora. Voltaria a dar aulas de dança. Já Bae… ele tinha a chance de virar membro de uma orquestra, quando Eu Se contasse a ele sobre seu professor. O garoto quase chorou de emoção. A vida dele seria mudada pelas ações da menina. Agora que estava livre do programa, também significava que sua agenda estava tranquila para fazer a prova de admissão para o segundo semestre, que, como coincidência também estava ali.

    Lá pela parte da tarde, eles a chamaram para o hotel para buscar suas coisas, mas a menina não podia fazer isso pelas restrições de contrato. Os amigos foram na frente, mas de repente o celular de Eu Se tocou.

    - Go Mi Nam - Amihan a chamava assim por impulso, mas parecia apreensivo. - O Minki sumiu. Viemos nos despedir. Estou preocupado, porque ele parecia fora de si. Como naquela noite… Por favor, nos ajude a achá-lo.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Luxi em Qua Out 11, 2017 9:20 pm

    ♪ Yuki ♪


    Em outro dia, Minsoo fez uma surpresa agradável: ele apareceu mais cedo na casa de Yuki, mas em vez de simplesmente levá-la para treinar ele a ajudou na peixaria. Arregaçou as mangas que seguiu sua família sem nenhuma cerimônia ou nojo. Ele ajudou a carregar caixas, sob os olhos críticos de Taegyu, mas no fim do dia, eles já tinham se tornado até que bons parceiros.

    Poderia ser um tanto vergonhoso, mas a mãe da menina ofereceu a casa deles para que o rapaz pudesse tomar um banho e quis emprestar as roupas de Taegyu para isso, mas o menino foi educado em recusar, para não constrangê-la.

    Às vésperas do dia da apresentação, Minsoo deixou Yuki sozinha por alguns instantes, quando uma outra visita se fez presente. Era Daichi. O rapaz foi gentil e perguntou como estavam os ensaios, mas por alguma razão tentava encurtar o assunto. Disse que precisava de uma ajuda, mas saber que a menina não estava na praia apenas passeando e que Minsoo voltaria a qualquer momento o incomodou um pouco. Sua paciência acabou e ele tentou levá-la à força, bem a tempo do rapaz voltar e, pela primeira vez, Yuki viu o amigo nervoso. Minsoo colocou-se entre eles e estufou o peito. Daichi revelou não ser uma pessoa tão doce assim…

    E não era. Dias depois, descobririam que o rapaz tinha problemas de assédio em sua escola. Ele relatou à imprensa que suas ações foram influenciadas pela antiga colega de Yuki, Euntak, que foi prontamente expulsa da escola. O japonês também seria removido da competição.

    Minsoo abraçou a garota e ela pôde sentir seu coração acelerado. Ele segurou seu rosto e acariciou seus cabelos com uma firmeza diferente. Não havia câmeras ali, mas mesmo assim ele a olhou nos olhos para saber se ela estava bem e pediu desculpas por mais uma situação que não tinha a ver com ele. Depois disso, ele a acompanhou até em casa.

    Os pais da menina foram convidados para a apresentação pelo rapaz, que pagou pelos ingressos de todos, inclusive da “melhor amiga” de Taegyu, de quem estava muito próxima. No local, ela pôde sentir um pouco como seria sua vida durante algum tempo, com os paparicos da equipe.

    Era sua vez de se apresentar, bem produzida e arrumada, com a música em sintonia perfeita, trocando olhares com sua dupla correta. Porém na segunda parte, em vez de cantar o combinado, ele mudou a música com uma versão acústica no violão de uma música que ela conhecia muito bem: era GOT7, “Confession Song”. Uma música sobre confissão de sentimentos, e ele cantava para ela.

    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1558
    Reputação : 141
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Gakky em Qua Out 11, 2017 11:02 pm

    Na hora de escolher as duplas, Yuki esperava pela resposta de MinSoo. O garoto a tinha deixado confuso e tinha lhe evitado por um tempo. Porém quando ouviu as palavras dele, sentiu que a vida tinha lhe sorrido, embora os últimos acontecimento tinha sido horríveis para ela. Yuki sorriu depois de ouvi-lo, um sorriso receoso no começo, mas que depois se alargou.

    - MinSoo... - Suspirou aliviada - Acho que eu estou mais forte agora...

    É claro que na hora de dispensar Daichi, se sentiu um pouco culpada, não deveria tê-lo feito esperar e pediu desculpas ao rapaz. Havia sido um pouco egoísta.

    (...)

    - Vamos nos ver amanhã? Eu venho buscá-la e… vamos para algum lugar. Não na minha casa. Outro lugar. Pode ser? - estava mais hesitante do que ela lembrava dele, mas ao mesmo tempo, empolgado. -Pode pensar na música. Quero que escolha o que quiser. Qual é seu grupo favorito de todos os tempos?

    - A que eu quiser?! Eu gosto do GOT7!! - Exclamou surpresa - Mas as músicas deles tem muito rap, eu acho.. Eu preciso pensar em qual escolher. É uma escolha importante.

    Yuki faz uma careta de quem está pensando, colocando o indicador no queixo.

    - Vou pensar e te dizer mais tarde, vou pensar em uma música bem bonita e que combine com nós dois.

    No caminho para casa ela notou que seu amigo parecia diferente, ele estava um pouco tímido, enquanto ela que tinha mudado muito em comparação ao começo do programa. Quando tudo começou, lembrava de como tinha gaguejado tantas vezes e se enrolado, mas agora se sentia muito bem perto do MinSoo.

    Quando foram ensaiar no mar, Yuki levou a música que escolheu com carinho para MinSoo ler e escutar:



    - Aqui, vai ser a Same, da Song Ji Eun, acho que combina. Espero que goste. É uma letra romântica, mas como somos uma dupla, achei que poderia combinar... Desculpe por isso...

    Música escolhida:


    O que você acha que é o mesmo?
    O amor é o mesmo
    Quando nos encontramos, vamos kong kong kong
    Quando nos escovamos os dentes, kong kong kong
    Quando estamos separados, é um kong ainda maior
    O que mais é o mesmo com você e eu?
    Quero te conhecer
    Não é seu tipo de sangue ou sinal
    Mas o verdadeiro você
    O que você não sabe mais
    Você vai me contar?
    A partir da sua primeira memória
    Exceto sua primeira mentira e primeiro amor
    Eu quero saber tudo
    O que você acha diferente?
    Dois menos um é um mais
    Eu sem você não é um só
    Quando te vejo, meu coração treme
    Quando eu sinto sua falta, meu coração toca
    Eu quero ser seu único
    Quero te conhecer
    Não é seu tipo de sangue ou sinal
    Mas o verdadeiro você
    O que você não sabe mais
    Você vai me contar?
    A partir da sua primeira memória
    Exceto sua primeira mentira e primeiro amor
    Eu quero saber tudo
    Meu signo é a estrela das cicatrizes
    Eu sou tímido, solitário e irritável
    Eu sempre penso sozinho e magoo sozinho, um covarde
    Você vai me ler?
    Não é meu tipo de sangue ou sinal
    Mas o verdadeiro eu
    O eu que ninguém mais conhece
    Eu vou te dizer
    Partindo da minha primeira memória
    Exceto minha primeira mentira e primeiro amor
    Eu vou te contar tudo

    Foi agradável ensaiar junto com MinSoo, mas é claro que não voltou a casa dele. Yuki ainda tinha medo de como a mãe dele reagiria e também ficou teimosa em aceitar qualquer coisa do garoto que envolvesse dinheiro. Foi bom que ele tinha ido almoçar na sua casa. Taegyu parecia se dar bem com a colega de trabalho e isso deixava Yuki realmente feliz. Sempre quis que o irmão fosse feliz no amor, e achava que ele era um ótimo partido. Quando MinSoo resolveu comentar sobre sua mãe, Yuki ficou um pouco preocupada, mas escutou ele. Ela não era do tipo que guardava rancor, era verdade que a mãe dele tinha sido cruel, e as palavras dela ainda faziam Yuki temer. Mas pelo MinSoo, com certeza a perdoaria.

    - É claro que perdoo, ela é sua mãe, e se você é tão agradável, eu deveria agradecer a ela, se não você não existiria.

    Yuki imagina que talvez fosse isso que deixou MinSoo ficar um pouco mais tímido. Ela não saberia resolver o problema da família dele, mas estava feliz por não ter sido abandonada pelo garoto. Para animar o garoto ela fez uma carinha fofa e engraçada:

    - Está tudo bem, Ok!?



    Os últimos eram a prova de como ele era realmente incrível, do jeito que ela imaginou. Mesmo que tivesse sido um pouco chato quando ficou em silêncio.

    (...)

    De repente MinSoo chegou de surpresa um dia e ainda ajudar na peixaria. Isso fez Yuki ficar muito surpresa e mais apaixonada. É claro que em alguns momentos ficou com vergonha, mas ver MinSoo agir tão naturalmente a fazia sentir-se tranquila. Seus olhos estavam cada vez mais brilhantes quando encaravam o garoto.

    Porém no ensaio da véspera da apresentação, Daichi surgiu de repente. Ela não entendeu direito o que ele queria no começo, e quando o japonês tentou levá-la a força, Yuki ficou assustada. Por sorte MinSoo apareceu de um jeito que ela não conhecia.

    - Não precisa pedir desculpas... - Falou a MinSoo, embora ainda estivesse assustada, mas bastou que o garoto a olhasse daquele jeito e segurasse o seu rosto, para que ela ficasse paralisada. Seu coração ficou acelerado mais do que antes, agora não restava dúvida para ela do que sentia por MinSoo.

    Depois que soube que o Daichi estava em contato com Euntak, Yuki ficou um pouco triste. Não entendia porque ela guardava tanto ódio dela se nunca tinha feito nada de ruim para ela. A japonesa também imaginou que tinha se livrado de maus momentos quando MinSoo aceitou ser sua dupla. Tinha sido por muito pouco.  

    No dia da apresentação, MinSoo precisou insistir muito para que ela aceitasse ele pagar os ingressos de sua família. E só aceitou porque queria muito que sua família fosse. No dia da apresentação, Yuki cumprimentou as amigas e estava mais feliz do que nunca. Tudo que havia conseguido com o concurso tinha valido muito a pena, seus amigos, MinSoo, a confiança que havia ganhado, a descoberta de que ricos poderiam ser bem cruéis... É claro que ela queria vencer, mudar sua vida, provar que era especial aos que a desprezaram, mas já estava sendo maravilhoso estar perto de MinSoo.

    Quando subiram no palco e começaram a cantar música, Yuki sorria simpática e fofinha, entretanto uma parte a pegou de surpresa, MinSoo havia mudado de repente aquela parte e começou a cantar uma música do seu grupo favorito. Ela ficou surpresa e paralisada, principalmente por causa da letra da música. Seu rosto corou totalmente e o coração queria sair pela boca. "Seria isso verdade? Ele estava dizendo isso para ela?" - Se perguntava em pensamento incrédula.

    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por shamps em Qui Out 12, 2017 7:53 am

    Tudo que a garota queria era que Dam ficasse bem e tentou dar o seu melhor para conforta-lo. Era doloroso vê-lo daquele jeito, frágil e triste e não poder fazer nada, apenas sussurrar em seu ouvido que tudo ficaria bem e mante-lo em seus braços.

    - Eu estou aqui, oppa, pode chorar... eu vou cuidar de você - agora ela podia entender por que ele sempre estava calado e com o olhar distante.

    Tão de repente, como tudo que aconteceu na vida dela até hoje, ela foi tomada pelo beijo de Dam. Seu primeiro beijo, molhado e salgado devido as lágrimas, o primeiro beijo do casal. Desajeitado no início, já que ela nunca tinha visto um beijo, apenas deixou que a natureza seguisse seu curso e tentou imitar o que ele fazia. Mesmo assim, aquilo a deixou feliz e envergonhada, com o frio na barriga que sentia sempre que algo novo acontecia com ela. Seu coração estava a mil por hora. Depois foi só relaxar e continuar abraçada com ele, algo que ela jamais esqueceria. Ela queria falar algo, mas pela primeira vez não conseguiu e apenas sorriu para ele.

    Enquanto ele estava deitado em seu colo, Eun-Ji afagava os cabelos dele e ficou assim por um bom tempo até ele falar.

    - Claro que não - ela sorriu de leve, sem se surpreender com a pergunta dele, agora que sabia a origem de sua angústia - o Filho de Deus morreu para nos perdoar e você não é um assassino... - ela segurou na mão dele - foi uma fatalidade, não é como se você desejasse a morte dele nem nada do gênero. E eu acredito que seu irmão te protege, lá do céu... fez seu talento despertar para que você se descobrisse e também para que você se deparasse com pessoas que gostam de você, não só eu, mas a Yuki unnie e o Minsoo shi, que se provou um bom amigo, não é mesmo? Pessoas que seu irmão pôs no seu caminho para te ajudar... Não se julgue mais, não se culpe mais... use seu dom para alegrar as pessoas, como você disse uma vez... - ela entrelaçou seus dedos nos dele e beijou as costas da mão dele - agradeço por me deixar fazer parte do seu mundo, oppa! Você já fazia parte do meu e agora estou aqui, me sinto especial. Por que um dia você não vem me ver cantando na igreja? Não precisa assistir a missa se não quiser, pode ir só no final dela, onde o coral se apresenta... claro, quando se sentir preparado... é só um convite. Nós cantamos músicas pop que tenham um significado especial e adaptamos para o coral... foi uma iniciativa do Choi oppa para atrair jovens para perto de Deus. A minha futura mãe, a senhora Bora, já me viu cantando lá e tanto ela quanto a senhora Cheong e o Choi oppa dizem que eu fico diferente quando canto lá. Engraçado, né? Ah, e um dia você vai ter que entrar na igreja sim, se não como vamos casar? Você do lado de fora, nas escadarias, e eu no altar? Coitado do padre, que ia ter que ficar correndo de um lado para o outro dentro da igreja. Seria bem estranho - tentou manter a descontração.  

    Ficou mais um tempo em silêncio, cultivando aquele momento enquanto enrolava o cabelo dele nos dedos, sempre olhando-o nos olhos e sorrindo.

    - Eu só não me apaixonei por você à primeira vista porque você estava com a cabeça baixa, olhando para o chão, no dia da audição. E como sentei na fileira de trás, também não pude ver você até começar a cantar. Me surpreendi quando se levantou, porque nunca tinha visto ninguém tão alto assim, mas quando você começou a cantar... sua voz, sua música... me atingiram de um jeito que não sei explicar... Me passou tanta confiança e acalmou meu nervosismo... sabia que as meninas estavam chorando? Foi muito bonito... Só sei que, depois daquilo, eu precisava te dizer que tinha sido incrível e torcia para que você ainda estivesse no prédio... e você estava. Ali eu já sentia vontade de estar perto e te proteger... aiaiai... vi que estava incomodado com a Ye-Eun shi e fiz de tudo para ela ficar longe de você... e depois você veio falar comigo... Eu estava gostando de um garoto que eu mal sabia o nome, a origem, do que gostava, mas que tinha uma verdade em sua música que vinha direto da alma! Foi muito lindo! - ela olhou mais uma vez para a foto e prosseguiu - de certa forma eu tenho que agradecer a essa garota, porque se  não você nunca teria se aproximado de alguém como eu. Vou me esforçar para você gostar de mim um dia, Wong Eun-Ji - ela apoiou a mão no peito dele - e saiba que eu só gosto de você, não sou como a menina do vídeo, não - deu uma risada leve - Wong Eun-Ji só ama Deus, a música e Dam Kyu-Hwan oppa!

    A semana de ensaios tinha sido bem proveitosa, tanto para a canção tanto para eles se sintonizarem ainda mais.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Out 13, 2017 11:13 am

    Quando o grupo se reuniu na cafeteria o clima geral era pesado e triste. Eu Se pode finalmente se apresentar como uma menina e explicou para os amigos tudo o que vinha passando. Desde a dificuldade com a roupa na prova de Mirotic, o acordo matrimonial, o jantar e a reação dela e do Shin. Falou sobre a decisão da sua mãe de saírem de casa e por fim disse sobre a traição do pai e sobre a agressão física.


    No fundo em seu coração, ela estava chateada por não ter encontrado o Min-ki. Mas ele devia estar com a Rin agora e ela devia uma explicação aos rapazes. Quando falaram sobre os planos futuros, Amihan iria ficar na carreira de dançarino, mas Bae não sabia o que fazer da vida. Então a menina se lembrou do antigo professor de música clássica.


    - Bae, eu posso entrar em contato com ele, pelo menos para você fazer uma audição. Tenho certeza que ele vai se impressionar com sua voz de Tenor.


    Ela ficou feliz de ver a reação do baixinho e aos poucos o clima foi melhorando entre eles. No fim da tarde, o grupo foi até o hotel para buscarem as bagagem, a menina não podia subir então ficou os aguardando na calçada.


    Para sua surpresa o celular toca e ela escuta que Min-ki tinha sumido. Seu coração quase parou de bater por um momento. Ela encara Go Mi Nam que estava ao seu lado e pede para ele ajudar a procurar o loiro e cada um segue uma direção diferente.


    Eu Se começa a andar apressada pelas ruas a procura do rapaz que ela amava. Ela sabia como ele podia ser impulsivo e se preocupava pois ele poderia ter bebido de novo e dessa vez não tinha ninguém para cuidar dele.


    Ela correria para cima e para baixo e não desistiria até encontrá-lo.


    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1368
    Reputação : 262
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Luxi em Dom Out 15, 2017 11:22 am

    ♪ Yuki ♪

    A música de Minsoo e Yuki foi muito bem aplaudida, e o menino não parava de olhar para ela com um sorriso discreto mesmo depois que acabou. Ofereceu a mão a ela para que deixassem o palco por orientação dos monitores. Assim que saíram para os bastidores, ele a parou no corredor e acabou a encostando na parede de leve quando tiveram que liberar caminho para a próxima dupla. Ele ficou olhando um tempo para seu rostinho alegre confuso.

    - Você pode me responder? Eu cantei com sinceridade. Cada palavra. É como eu tenho me sentido faz algum tempo - sorriu . - Saranghae yo, Yuki. - murmurou a última parte e se aproximou lentamente da menina.


    Minsoo observou a garota apenas para perceber se havia algum sinal de que deveria se afastar. Tocou seu rosto com delicadeza, e inclinou o rosto em sua direção, inicialmente encostando os lábios nos dela para não assustá-la. Em seguida, fez um carinho com o polegar em sua bochecha e a beijou com ternura.

    Veja a referência


    Minsoo a acompanhou até seu camarim e aguardou que pegasse seus pertences. Ele carregou suas coisas em uma mão e, na outra, segurou a dela, caminhando até a área externa.  Por uma surpresa, a mãe de Minsoo veio de encontro a eles, mas em vez de soltá-la, ele segurou sua mão e se colocou a sua frente. A senhora Na respirou fundo e fez um movimento como se fosse bater no rosto do menino, mas acabou parando o movimento e tocando seu rosto. Pediu desculpas em lágrimas. Minsoo lhe disse que não era a pessoa para quem deveria pedir desculpas. A mãe olhou a menina a seu lado e fez uma reverência.

    - Eu a julguei mal. Tudo que sempre quis foi a felicidade dos meus filhos… Pela condição da Nana, eu sempre fiquei com um pé atrás quando Minsoo trazia uma pessoa nova. Ela já foi tão maltratada por meninas interesseiras… Só não queria que ele se machucasse. Eu sinto em sua música como ele é sincero em sua paixão. Quero que saiba que vou apoiá-los… Gostaria que me perdoasse, se fosse possível.



    Agora deveriam aguardar os resultados, mas podiam aproveitar o intervalo com os convidados. Minsoo recolheu a mão e colocou no bolso. O motivo? A família da menina estava na área externa e ele estava envergonhado de encarar o irmão rabugento dela. A mãe a abraçou e cobriu de beijos. Taegyu bagunçou os cabelos dela e a trouxe para perto.
    Minsoo então se aproximou do pai da garota e fez uma reverência a ele, bem tímido. Apresentou-se para ele mais uma vez e fez uma reverência.
    - Senhor, eu gostaria de cuidar da Yuki, senhor.  
    O pai da garota olhou de forma cansada e misteriosa, até que abriu um sorriso e tocou seu ombro.
    - Vamos conversar lá em casa, filho.

    Taegyu fazia altas caretas, mas sua companheira de trabalho apertou sua bochecha e lhe deu um beijo no rosto, fazendo-o se acalmar. A mãe sorriu e segurou as mãos da filha.

    - Eu estarei com você não importa o que aconteça. Apenas siga o seu coração querida.

    No fim, mesmo com o conselho dela sobre as famílias ricas, tinha visto naquela apresentação e em outras demonstrações o quanto o garoto gostava dela e agora a apoiaria.

    ♪ Eun-Ji ♪

    De alguma forma, as histórias “erradas” dos dois tinham feito com que se conectassem. Finalmente tinham contado os segredos um do outro e agora ele parecia exausto, além de grato por ter sido aceito. Após tantas lágrimas, Dam aproveitou o afago para se acalmar deitado no colo dela, tomando o lugar de Harry. Segurou a mão dela, beijando as costas de seus dedos e assim ficaram. Ela pôde notar o quanto ele tinha se tornado mais carinhoso, removendo a barreira que o impedia de ser carinhoso.

    Os próximos ensaios foram marcados ali, mais próximos e íntimos. Agora que não tinha regras rígidas em casa, isso não seria um problema, pois a tia estava preocupada com os figurinos dos duetos. Já a senhora Bora queria saber detalhes sobre os tais ensaios e como ela se sentia, para desvendar se Dam estava fazendo alguma coisa imprópria, mas como o garoto sempre era gentil com ela ao buscá-la depois do coral da igreja, tudo pareceu natural, e a professora apoiava que a menina fosse feliz enfim.

    Eles estavam agora em perfeita sintonia. Dam fez questão de colocar pelo menos uma estrofe de “Dream Girl” do BEAST na música, pois era uma forma de carinho após não conseguir cantar “Fiction” para ela. Vez ou outra nos ensaios ele parava para cantar só para elogiá-la, fazer afago no cabelo e puxá-la para um beijo. Ela finalmente tinha ouvido “Eu te amo” vindo dele e ele usava isso para melhorar suas expressões tristes.  Afinal, apesar de morar com a mãe, era como se estivessem sozinhos. A casa era escura e um tanto triste, mas Dam já tinha acostumado a lidar com a mãe um tanto confusa sobre qual filho estava falando. Era uma cena triste de assistir, mas Kyuhwan sempre tentava tratar a mãe de forma normal, como se a qualquer momento sua lucidez fosse voltar, o que de fato acontecia às vezes.

    No dia da apresentação, ela se deparou com um vestido longo de gala de mangas e os tratamentos especiais que uma pessoa famosa deveria ter.  Os dois se apresentaram sob aplausos. No intervalo antes do anúncio dos resultados, além de encontrarem Choi, Bora e Sonja, uma pessoa nova apareceu: a ex-namorada do irmão de Dam, o que o deixou um pouco chocado, mas nada comparado com aquele dia.

    Ela quis conversar com o casal e os elogiou na música, disse que o irmão de Dam ficaria orgulhoso. Junseo pediu para conversar com Eunji e  Dam foi um pouco avesso, voltando a fechar a cara, mas deixou que isso acontecesse. A menina disse que nunca tinha visto Dam sorrir daquele jeito depois da morte de Daehwan e que ela só tinha voltado na esperança de tentar ajudá-lo para que o irmão ou pudesse descansar em paz. Ela disse que agora que tinha notado que ele também estava seguindo seu caminho, ela mesma poderia tentar continuar com sua vida comum e pediu para que a garota cuidasse bem dele, que tinha muito para ser consertado em seu coração. Deu a ela uma forma de contato, caso algo ruim acontecesse  e depois voltou para abraçar Dam e se despedir dele.

    Aquela história também foi resolvida.


    ♪ Eu Se ♪

    Encontrar Minki daquele jeito foi uma tarefa muito difícil sozinha, mas logo ela receberia uma ligação, de Amihan, dizendo que “alguém” o tia encontrado e que estavam na porta de uma loja de conveniência.

    Quando a garota foi ao local, encontrou Hyerin com o rapaz, que a xingava. Ela ficou surpresa em ver “Go Mi Nam”, mas não deixou que ela fosse embora. Aproximou-se dela e disse que tinha sido um presente ela aparecer ali e que somente ela poderia ajudá-lo no momento.  Ela não pareceu chocada em vê-la como menina.

    O menino não estava bêbado, mas transtornado. Quando a viu, deu um grito com ela e pareceu muito confuso, perguntando o que estava acontecendo e exigindo explicações. Hyerin ficou afastada deles, mas estava garantindo que nenhum dos dois saísse correndo feito doido.

    Minki exigiu que ela explicasse o que era aquela história e ouviu até a metade, surpreso. Ele a puxou contra o corpo de repente e começou a chorar em seu ombro. Estava muito feliz por vê-la.  Nesse momento a loira deixou de inspecioná-los e sumiu de vista, satisfeita.

    O garoto desabafou por não estar aguentando ser deixado sozinho por todos os seus amigos e inclusive ela, que isso o fazia lembrar de quando foi devolvido para o orfanato por ser hiperativo. Ele disse que não sabia mais se ia conseguir ser um artista, se conseguiria dar algum orgulho para sua família e parou de repente de falar para olhar para ela de novo e rir, botar a mão no peito e se afastar, parecendo finalmente assimilar tudo aquilo.

    - Você… uma garota. Não acredito… Depois de tudo… - riu - Eu achei que eu … eu achei que eu fosse… que eu estava…  Obrigado, por ter me contado a verdade.

    Ele pareceu voltar a ficar sereno depois de tudo. Sua mente só estava muito estressada com todas as coisas e quis voltar ao hotel e se despedir de seus amigos. Quis companhia.

    Quando voltaram juntos, ele pediu desculpas a Amihan e Bae, e também a Rin pela preocupação. Os meninos precisavam partir.  Rin a chamou para conversar em particular e pediu que ela não desaparecesse de novo. Pois ele só falava nela durante todo esse tempo. Ela era importante para que ele mantivesse sua sanidade. Pediu que aparecesse na apresentação do dueto, pois seria importante para que ele soubesse que alguém que ele gosta estivesse na plateia para torcer por ele.

    Minki foi um tanto emburrado e, sem olhá-la, pediu que ela não sumisse de novo. Porque os quartos agora ficariam muito vazios.
    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1510
    Reputação : 78
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por shamps em Dom Out 15, 2017 5:18 pm

    Depois de tantas lágrimas, Eun-Ji ficou mais aliviada ao ver que Dam se acalmava e ficava com a expressão mais leve. Os dois ficaram um bom tempo só apreciando a companhia um do outro, com afagos leves e troca de olhares. Ela perguntou se ele queria um chá e se podia pegá-lo na cozinha ou se deveria pedir para sua mãe, já que estava aprendendo a se portar na casa dele.

    Os ensaios seguintes foram tranquilos e felizes, a menina ficava muito animada e cantar com Dam era um sonho. A ruiva sempre ficava à vontade na presença dele e sentia-se segura em sugerir coisas na canção deles, assim como ouvia tudo que ele sugeria. Era uma troca e um aprendizado. Ela sempre preparava um agrado culinário para eles, nem que fosse simples biscoitos e suco, fosse na cozinha dele ou fosse levado de casa, era nessa hora de intervalo que se permitiam namorar um pouco. A relação entre os dois se tornava cada vez mais íntima e natural com o passar dos dias, com a guria se assustando menos com as coisas.
    Sua querida Bora sempre lhe perguntava como estavam indo as coisas nos ensaios e entre eles e era fácil para Eun-Ji responder, pois ela sempre contava tudo o que acontecia, sem deixar passar nenhum detalhe. Essa confiança ela construía aos poucos também com sua tia, que àquela altura já sabia que ela e Dam eram mais que amigos.
    Dam sempre a buscava no final da missa e aquilo enchia o peito da jovem de emoção. Ela sabia que para tudo tinha um tempo certo e nunca forçou ou insistiu demais para que ele fosse à missa e nem para vê-la cantar no coral. Ele respeitava o momento dela com a igreja e isso a deixava tranquila e ela o respeitava também. Em uma dessas ocasiões, aproveitou para apresenta-los, Choi e Dam, e disse da importância dos dois em sua vida. Ela já tinha contado as boas-novas para Choi na ocasião da volta da viagem, confirmando as palavras dele de que ela voltaria com boas notícias. Para Dam explicou que Choi era como seu irmão mais velho e que teve uma experiencia semelhante à dela e por isso ele foi de grande ajuda nos dias que a menina estava aceitando sua condição. Estava feliz por ter os dois rapazes de sua vida frente-a-frente.

    Quando Dam cantava um pouco de Dream Girl para ela, ela se emocionava muito e tentava retribuir, mas com outras músicas que ele gostasse, pois achava que a favorita dele tinha um significado muito especial e triste para ele. Agora ela sabia que ele queria cantar Fiction para ela e em um dos ensaios ela puxou a canção para que cantassem juntos, para relaxarem e também deixar aquele peso para trás. De uma forma ou de outra, aquela sempre seria uma música que marcaria os dois para sempre. Wild Flower também, ela explicou que no primeiro dia, a maneira como ele se expressou fez com que ela se acalmasse e também se entregasse durante a sua apresentação. Ela explicou que só não se apaixonou por ele à primeira vista porque ele estava olhando para o chão quando ela o viu.
    Foram dias de sorrisos e alegrias, Eun-Ji só voltou a chorar ao ouvir pela primeira que Dam a amava. Eram lágrimas de emoção e felicidade, ela o abraçou com força, agora mais confiante do que nunca de seu amor e retribuiu seu amor com mais beijos. Ela nunca o tinha cobrado ou questionado sobre seu amor e sabia que um dia ela ouviria isso. Claro que no começo ela sentia falta e tinha dúvidas, mas foram coisas que foram passando com o tempo.

    A vida na casa de Dam lembrava os dias da garota em sua antiga casa, silenciosa e escura, por mais que a garota sempre fizesse questão de alegrar o ambiente, ela era sempre desencorajada a fazer algo por seu avô. As vezes ela perguntava com discrição à Dam se tinha algo que ela podia fazer por eles, para ajudar. Era um assunto delicado, mas ela explorava de forma gentil e inocente, como sempre fazia. Tentava entender um pouco mais sobre ele e isso fazia parte. Perguntou se alguma vez ele e o pai tinham procurado ajuda para mãe e também como era a relação com o pai dele. Queria saber que tipo de homem ele era, se era alguém capaz de abandonar a esposa e o filho no momento em que mais precisavam, mas depois de descobrir que sua própria mãe a odiava e agredia, não duvidava de mais nada. Óbvio que nunca o pressionou, era só uma curiosidade natural. Ela também se portava naturalmente com a senhora Dam, entendendo a confusão dela e sempre era prestativa e presente quando não estava ensaiando. Ficava feliz quando a senhora tinha esses momentos de lucidez e nessas horas sempre dizia o quanto era feliz e apaixonada por seu filho, Kyu-Hwan.

    Os ensaios foram puxados, apesar dos momentos de descontração, e seguiram firmes até o dia anterior à apresentação, pois sabiam que precisariam de um tempo de descanso e no dia do show apenas se viram para conversarem e relaxarem.
    Eun-Ji ficou maravilhada com a roupa que sua tia fez para ela, um lindo vestido de gala, respeitando suas limitações, ela sabia que também Dam estaria um príncipe.
    Ela estava ansiosa, mas tinha certeza que dessa vez daria tudo certo. Desejou boa sorte para o namorado e fizeram uma linda apresentação, cheia de verdade e emoção. A canção Fool caia como uma luva para eles, bem equilibrada em suas partes e cheia da história dos dois. A canção toda foi cantada olho no olho, com momentos em que interagiam com a plateia.
    Ela agradeceu e saiu satisfeita do palco, dessa vez entendo o ambiente e compreendendo o quanto era bom aquela sensação, coisa que ela não viu no dia da homenagem aos grupos antigos, um dia em que ela estava péssima e mal se lembrava de ter estado no palco. Agora era diferente, ela explorou o espaço  e sabia que a plateia estava lá, Red Heads ou não, eram pessoas que estavam lá para vê-los e ela retribuiu esse amor e carinho em forma de canção. Sua voz alcançou as alturas, firme e feliz, assim como a voz de Dam.
    Ao saírem do palco, a ruiva abraçou o parceiro, feliz e agradecida por tudo ter corrido bem. Lá viram Bora, Choi e Sonja, que ela cumprimentou com o mesmo carinho. Além deles, Junseo também estava lá e Eun-Ji segurou e apertou a mão de Dam para tranquiliza-lo, dizendo que estava tudo bem. Ela queria conversar com a ruiva e ela aceitou o convite, elas realmente precisavam conversar e a moça ouviu tudo atentamente.

    Junseo revelou seus motivos para estar ali e, Eun-Ji mesmo sentido que aquela garota era culpada de tudo, a ruiva a perdoou e afastou os sentimentos ruim que guardava dentro si referente àquela história, ciúmes era um deles e um pouco de raiva também, mas Eun-Ji compreendeu, afinal ela também tinha sofrido, e sorriu para ela. Pegou o número de contato dela e disse que nada ruim aconteceria e prometeu cuidar de Dam, era uma promessa fácil de cumprir e por fim a abraçou na despedida e observou ela abraçando Dam e depois indo embora da vida deles.  Contou para ele sobre a conversa e que tudo tinha sido resolvido e que, dali em diante era uma nova história, de Dam e Eun-Ji.

    Claro que depois de tudo isso, ainda tinha seus amigos, assim que possível procuraria Yuki, Ye-Eun e Chae para parabeniza-las. Minsoo, Tommy e Shin também faziam parte desse círculo de amizades, além de Rin.
    À noite sempre ligava para Yuki e Chae para saber como passaram seus dias e essa era a primeira vez que se veriam na semana. Como sua tia estava ensinando a menina a mexer no note, ela já conseguia conversar com seus fãs pelas redes sociais e dizia que logo estaria entre eles comemorando. Também sempre tentava se comunicar com Yue com a ajuda de um livro e do tradutor, que sua tia tinha ensinado a mexer, já que com os preparos do programa, ela não teria muito tempo para auxilia-la na conversa. Foi uma forma da ruiva também estudar seu chinês.

    Agora era só aguardar os resultados.
    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 549
    Reputação : 65
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Larissa Aprill em Dom Out 15, 2017 8:46 pm

    Trilha sonora
    Spoiler:

    Você ainda não percebeu?
    Sim, eu ainda sinto sua falta

    Quando lembro de nossos momentos juntos
    As lágrimas retornam
    Você já se afastou de mim
    Não consigo mais te alcançar


    Eu Se caminhou pelas ruas a procura do rapaz. Ela gritou por seu nome, esbarrou nas pessoas mas nem sinal do loiro. Depois de algum tempo caminhando e correndo em sua busca, Amihan ligou para ela e disse que haviam o localizado. O fato de ter citado que alguém estava com ele, não fez a menina se preocupar, pois agora tudo que ela sentia era um imenso alivio. A garota foi direto para a loja de conveniência, precisava saber se ele estava bem.


    Eu preciso de você, eu te amo
    Meu coração partido ainda chama por você
    Eu te amarei para sempre
    Para sempre

    Onde você está?
    Você abandonou tudo aqui comigo
    Estou lhe procurando
    E por tudo que você deixou pra trás


    Foi uma surpresa ver o estado que Min-ki se encontrava, ela nunca tinha visto ele naquele estado, como Rin estava ao seu lado, a garota fez menção de ir embora, mas a jovem a chamou.  Ela caminhou em sua direção e parecia que ela sempre soube que Go Mi Nam era uma garota, pois não esboçou nenhuma reação de surpresa, ao contrario dela que corava levemente.  Min-ki enfim pareceu perceber quem ela era e seus gritos fez a se encolher. Ela sugeriu para que eles sentassem para conversar melhor e a loira acabou dando a privacidade necessária.


    Por favor, lembre de mim às vezes
    Mesmo que eu não esteja por perto
    Pois eu te encontrarei
    Depois de enxugar as minhas lágrimas

    Eu irei, te encontrarei
    Voltaremos a nos encontrar
    Mesmo que eu tenha que andar contra o vento
    Para sempre


    Eu Se começou explicando o motivo que a tinha feito entrar no programa disfarçada, ela se desculpou muito por ter mentido todo esse tempo. Disse que precisou sair do programa, logo depois da prova de Mirotic, porque tinha medo que alguém descobrisse seu segredo. Quando ia começar a explicar sobre o casamento arranjado, se surpreendeu com o loiro a abraçando e chorando em seu ombro.


    - Min-ki....


    E para você, que me deixou, irei dizer
    "Por favor, volte para mim. Eu não te abandonarei"
    Então, por favor, sorria agora para mim
    E seremos felizes para sempre
    E eu nunca mais chorarei

    Eu preciso de você, eu te amo
    Meu coração partido ainda chama por você
    Eu te amarei para sempre


    Ela finalmente o abraça e percebe que seus olhos estão cheios de lagrimas também, a menina gentilmente alisa seus cabelos num cafuné, ela queria lhe dizer tantas coisas, finalmente confessar seus sentimentos. Seu coração batia descompensado no peito, mas escutou primeiro seu desabafo, o sentimento de solidão que ele sentia e a preocupação com o resto do programa. Como uma boa ouvinte, Eu Se deixou que ele coloca-se tudo para fora e o acalentava com seu abraço. Quando ele enfim, pareceu mais calmo, conseguiu reparar em suas roupas e no fato que ele estava diante de uma menina. A garota corou enquanto falava.


    - Me desculpe não ter te contado antes, eu quis muito...mas...


    Ela não sabia se agora era o melhor momento para se declarar, o loiro havia passado por muitas coisas e a jovem não sabia qual era a relação dele com a Rin, eles poderiam estar juntos ou não. Mas Min-ki quis ir para o hotel se despedir dos amigos, e eles caminharam lado a lado. Quando o grupo se despediu por fim, Rin a chamou de lado para conversar.  Ela ficou surpresa por ela aceitar que a menina se aproximasse novamente. E não conseguiu evitar a pergunta.


    - Hyerin...talvez voce já saiba dos meus sentimentos. Mas eu preciso perguntar, vocês estão juntos??


    Eu irei, te encontrarei
    Voltaremos a nos encontrar
    Quando nos encontrarmos
    Mesmo que eu tenha que andar contra o vento
    (Farei o tempo voltar)
    Para sempre


    Quando Eu Se disse que precisava ir embora, Min-ki disse para ela não sumir. A garota sorriu feliz e acrescentou.


    - Se você ainda me aceitar....Quer dizer, me aceitar como Eu Se, não como Go Mi Nam... Eu ficarei feliz em te encontrar.


    No momento em que ficou sozinha, ela ligou para Go Mi Nam, perguntando onde ele estava e que voltaria para o hotel. No fim de noite, os três poderiam jantar juntos e se o amigo quisesse poderia gravar a música e conversarem.


    Conteúdo patrocinado


    Re: 5º passo - Paixões

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Nov 19, 2017 5:01 am