Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 1

    Compartilhe
    Persephone
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 509
    Reputação : 178

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Persephone em Sex Out 13, 2017 2:18 am

    [HYUN-HEE]

    Num breve piscar de olhos, Hyun-Hee tinha crescido para cima de Eun-Joo. A menina antes tão segura e determinada a recuperar o que um dia tinha sido dela, se viu engolida por aquela sombra de 1.83m de altura. Os olhos se arregalaram e ela se encolheu um pouco, principalmente quando ele a agarrou fortemente pelos ombros. As mãos se fecharam e ela trincou os dentes enquanto ele se aproximava, deixando o rosto bem perto do dela.

    De fato, o antigo Hyun-Hee jamais tinha agido daquela maneira tão...rude e truculenta. Só havia gestos de carinho e uma educação única. Estar diante desse garoto era quase que um pesadelo.

    A expressão da garota foi se tornando raivosa também, como se ele fosse capaz de deixar todo mundo irritando. Por isso, antes que ela tivesse algum controle, ela também o agrediu na primeira oportunidade. Sim, porque a forma como ele tinha avançado para ela e a agarrado daquela maneira, tinha sido uma agressão - seus ombros estavam doendo pela pressão dos dedos dele. A garota abriu a mão e deu um tapa estalado na cara dele.

    Não tinha sido extremamente forte, mas foi puramente reativo e bastante alto. Deixaria uma marca, mas não tiraria sangue.

    - Só porque você pinta o cabelo de vermelho, acha que matou o Hyun-Hee que eu conheci? - As lágrimas ainda escorriam pelo rosto dela, que agora estava vermelho de raiva. - Seus pais teriam vergonha de você. Eles não criaram um filho para isso. - O queixo dela tremia e ela fungou. - Eu jamais vou te esquecer, Hyun-Hee. Mas não suporto ver isso que você se transformou.

    Passou a mão rapidamente pelo rosto, secando as lágrimas.

    - Mesmo assim, eu acredito que o Hyun Hee ainda exista por baixo dessa casca em brasas por conta desse cabelo ridículo. - Indicou o cabelo dele. - Eu continuarei esperando e lutando por ele.


    O fim soou mais como uma ameaça do que uma declaração propriamente dita. Passou as mãos pelo rosto, secando as lágrimas de uma vez e deu as costas para partir de vez dali com passos acelerados.

    Aquele, definitivamente, era o pior aniversário de sua vida.
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 544
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por isaac-sky em Sex Out 13, 2017 2:53 am

    Com a mochila devolvida Jae-ki e a garota trocam as últimas farpas antes dele sair. Um tanto confuso com a origem daquela briga Won entende que estava relacionada a primeira impressões...

    "Perai, Jae-ki!? É o cara que gabaritou a prova!" pensou Won ao se ligar do nome. Pelo visto o bolsista número 1 ganharia uma fama além de crânio.

    De repente Won nota que por um momento os olhares estão sobre ele. Um em especial o fazia se sentir como uma formiga sob uma lupa. Com vergonha e sem nem saber onde colocar as mãos ele sente as orelhas ficarem ainda mais quentes.
    Quando Bo-Mi começa a se aproximar Won sente o coração começar a bater mais rápido.

    "Você é um atleta Won, seu coração era pra ser saudável. Sem infartar!"

    - Won-Bin? - Bo-Mi virou-se para ele e deu um sorriso. - Parece que você é mesmo meu heroi.


    Won sente o coração derreter feito um sorvete no sol.

    [color=lightgreen] "Não sinto minhas pernas"

    Won da uma pequena risada nervosa e coloca a mão sobre a nuca.

    - Você me salvou de um atropelamento e agora salva minhas amigas. Pelo menos agora sei onde posso encontrá-lo para agradecer. Komawoyo, Won-Bin-shi. 


    -N-Nao foi nada, digo, eu só estava na hora certa e, err, não precisa agradecer. Digo, aquele dia a moto não te atropelou mas você machucou a perna. Que bom sua perna está boa, digo, parece estar boa. Digo...

    Won disparava palavras como alguém com alergia espirra repetidas vezes.
    Ele olha rapidamente para Kang, na esperança de que soubesse ler mensagens telepáticas como:

    Me ajuda!

    -Bom te rever deu um sorriso sem graça.

    Meu Deus, quem fala assim Won? Você já checou em que ano estamos?

    E então a garota da mochila desesperava por conta de algo, aparentemente seu... bonsai?
    Won olha para a cena dela meio chorando sem saber o que fazer, gostaria de ajudar mas não era mais um problema onde pudesse surgir salvando de algo.

    Um garoto de aura dominante surge, o mesmo que tinha discutido algo com Eun-Bi. Won fica meio tenso, seu instinto alerta que algo não era muito certo sobre esse cara. Mas ele sai, felizmente.
    Gyu-sik aparece também, fazia sentido ele estudar na mesma escola que a irmã.
    -Oi. Eu sou o cara da bicicleta daquele dia comenta sem graça. Se Bo-Mi parecia grata com seu feito aquele dia, não fazia idéia do que o irmão pensava.


    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Gakky em Sex Out 13, 2017 5:16 am

    Jae-ki ouve as últimas palavras de Eun-bi e sente o olhar pesado que ela havia lançado a ele. Um olhar que tirou seu folêgo por uns instantes, aqueles olhos eram lindos demais. O coração dele apertou, entendia que era a despedida deles, ali terminava o que havia ficado com pontas soltas, algo que nem deveria ter começado na opinião de Jae-ki, a decepção estava doendo tanto que desejava nunca a ter visto antes. O que o deixou com mais raiva foi ouvir como ela tentava usar o fato dele ser inteligente contra ele mesmo. Imaginava que devia ser o jeito que ela usava para se sair bem quando fazia algo errado, não havia como ela argumentar seus fatos, então falava desse jeito para se sair boazinha.

    Sua cabeça esquentou ainda mais quando virou as costas e ouviu as reclamações de MiSoo. Jae-ki achava que aquelas duas se mereciam, uma louca que jogava mochilas e ainda o culpava por isso e a outra era mentirosa. "Sério? Eu culpado? Elas que me fizeram perder a cabeça e estragaram o meu dia...Não sou eu que saio mentido pros outros... Eu estaria calmo se não me tirassem do sério..." Ele tinha muitas respostas mau educadas e xingamentos passando na mente para dizer a MiSoo agora, porém sabia que isso pioraria a situação. Logo ouviu a voz de Eun-bi tentando acalmar a garota maluca.

    Jae-ki caminhou para longe tentando evitar os olhares, resolveria sua vida escolar e foi pegar sua carteirinha. Tinha muitas coisas passando na sua mente agora, além do remorso por ter perdido a cabeça. Pegou a carteirinha na mão e ficou a olhando por alguns segundos. Sabia o quanto tinha sido difícil conseguir isso e se culpava amargamente de ter se deixado levar. Mas tinha sido um golpe muito sujo ver Eun-bi logo ali, nunca imaginaria que a garota era tão rica. Na verdade nunca imaginaria revê-la. Ele percebeu que havia subestimado o que encontraria na escola, tinha tomado cuidado para chegar cedo, mas no momento que viu Eun-bi perdeu-se completamente. Era preciso agora criar novas defesas para qualquer tipo de ataque que receberia agora.

    Ele caminhava para conhecer melhor o colégio e percebia que algumas pessoas o encaravam, isso era péssimo. Uma das pessoas lhe chamou mais atenção, uma garota de olhar frio e muito bonita, mas que não se comparava as emoções que Eun-bi o fez sentir no dia que se viram. De alguma forma o olhar dessa menina parecia dizer algo que Jae-ki não soube entender, mas que sentia não ser bom. "Sério isso? As garotas decidiram declarar guerra contra mim?" Por sorte a garota foi embora sem arremessar nada ou gritar. Ele suspirou depois de se afastar, notou que talvez as garotas que fossem mais bonitas, fossem as mais perversas.

    Tentou não fazer o dia terminar só com coisas ruins, tirando fotos e observando a paisagem. Mas ainda se sentia idiota por ter deixado que uma garota o fizesse quase estragar tudo. Precisava esquecê-la o mais rápido possível e pensar apenas naqueles que lhe valorizavam, como Soo-ji e o professor Kim, eles sim mereciam suas preocupações e só eles dois tinham o direito de reclamar dele. Era o que Jae-ki acreditava. Deveria esquecer e ignorar os outros que valorizavam mais uma mochila do que tentar entendê-lo. Era o que prometia a si mesmo em pensamento agora. Percebeu que talvez seu erro estava nisso, tinha acreditado que Eun-bi se importava, que torcia por ele, mas ela era uma desconhecida, notou que foi uma grande idiotice de sua parte confiar e acreditar que uma garota bonita como ela se interessaria pelas coisas que ele dizia. Sabia também que teria que lidar com as consequências do seu dia. Suspirou ao lembrar que ele era o que estava em mais desvantagem ali. "Vou pensar em estratégias, sou inteligente, vou pensar em algo, preciso me sacrificar por essa vaga, totalmente. Aigo... Eu estava tão mau assim para acreditar logo em uma garota desconhecida?" Em seguida começou a rir de si mesmo, um riso abafado por estar lembrando em como tinha se sentido sortudo por ter conhecido a "Min-ah". Na época tinha gostado até de ter um olho roxo naquele momento. Se soubesse que era como uma armadilha para levá-lo a um tipo de abismo, tudo seria diferente agora. Pior que tinham usado até a Soo-ji dessa vez, era realmente um jogo sujo. "Como fui idiota! Jiral! Mas se estão achando que vão acabar comigo, vou provar que estão errados."

    Ele chegou ao lago, parecia um lugar agradável e bom para fotos, sua irmã iria gostar de ver. Mas então ele viu que tinha um casal ali discutindo e um deles era uma figura que já tinha visto antes, o garoto de cabelos vermelhos. "Mais garotas e brigas?" - Pensou assim que os viu. Como Jae-ki adorava uma fofoca e era curioso, nem notou que ficou lá paradão observando aqueles dois. Por causa do jeito como estava revoltado com Eun-bi, não conseguia ter pena daquela garota agora, não era como se tivesse sendo agredida de qualquer forma, se fosse teria impedido, claro.Jae-ki era totalmente contra em bater em mulheres. " Aposto que ela mentiu também..." - pensava rancoroso ao assistir a cena até que.... "Woooow.... Um tapa?" E lá estava Jae-ki boquiaberto e espantado com aquela cena.

    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 539
    Reputação : 59
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Out 13, 2017 10:35 am

    Ele se afastou da menina e numa fração de segundos sentiu a mão dela arder em sua bochecha e o som ecoou alto pelo local.


    Mas foram suas palavras que o atingiram em cheio. O que seus pais pensariam dele vendo o agir assim? Com certeza teriam vergonha. Ele conseguia ver o olhar de decepção em seus rostos e o ruivo não ousou erguer o olhar até escutar os passos da menina se afastando.


    Hyun Hee apertava o punho tão forte que sentia as unhas cravando na pele. Mas parte daquela raiva tinha ido embora, talvez devido ao choque das palavras. No fundo, bem no fundo....ele sabia que tinha agido errado, mas não era algo que ele conseguia controlar. Quando estava dominado por sentimentos assim ele agia impulsivamente.


    Quando Eun-Joo se afastou e o ruivo voltou o olhar para frente, havia uma pessoa o encarando com uma expressão de surpresa. Era o mesmo menino, o folgado, que sentou ao seu lado no auditório.


    - Tá olhando o que??? - Disse de uma maneira ríspida.


    Hyun Hee encarava o moreno e não parecia envergonhado pelo jovem ter visto aquela discussão. Aquela aura de ódio explosivo tinha passado. Mas havia algo de diferente, talvez um pouco de tristeza, ele estava com os ombros caídos e parecia estar exausto.


    O rapaz se agaicha e começa a revirar a mochila. Num compartimento interno, tinha um frasco branco de analgésicos e ele tomou os dois comprimidos a seco. O ruivo passa as mãos pelo cabelo, que agora sabia que a ex achava ridículo. E acaba rindo de uma maneira um pouco debochada.


    - Nada mal para o primeiro dia.... - Hyun Hee fecha a mochila, se levanta e observa o rapaz a frente.


    Ele se referia ao fato que o moreno também tinha acabado de sair de uma discussão. Hyun Hee esfrega a bochecha com as costas da mão e ainda sentia o local quente, provavelmente ainda estaria vermelho com as marcas dos dedos.


    GodHades
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 39
    Reputação : 13

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por GodHades em Sex Out 13, 2017 1:29 pm

    Dong não conteve a expressão ao virar seu rosto na direção do amigo.
    Spoiler:
    "Idiot... ot... ottt...." Ecoa na cabeça do rapaz que fechou os dedos da mão como alguém que ia dar uma moca, mas conteve sua fúria virginiana. Como alguém que detém de sexto sentido, Ui-jin se afastou antes do golpe vir, sem perceberem acabaram tirando um sorrisinho da garota. O ar tenso e desagradável acabou se esvaindo, um pouco.

    Spoiler:

    - Vamos começar, sim! Inclusive, acabei de aprender minha primeira palavra...

    Fez "idiot" com a boca, mas sem o som, como se fosse uma mimica. Ele meio que trincou os dentes, brincando com o amigo.

    Olhou para o bolinho, arqueando uma das sobrancelhas, Ui-jin dar isso para alguém, significava muito. Pelo menos Dong achava isso, já que ele tinha em mente o que faria com esses itens.

    A simplicidade do gesto afetou Stella em cheio, se por um breve momento ele sentiu que esse inicio escolar pudesse vir a ser mais agradável que os outros, isso já seria o chamado bom começo...

    Kyung mexeu os ombros ao encarar o gordinho, sua expressão pálida era engraçada. Seus traços tornavam a cena ainda mais bela, ainda bem que Ha Neul não estava ali pois ai é que seu coração bateria mais forte.


    - AnieyoOo! - Exclamou ao lado dela
    - Se soubesse que gostava tanto de bolinho tínhamos lhe trazido uma cesta logo. - Depois resolveu levantar, estava na hora de ir atrás dos documentos. - Acho que agora esvaziou bem, a passagem esta desobstruída.

    Mas ainda tinha gritarias em alguns cantos.
    - Ou não...

    Dong esperaria por Ste e Jin. Queria ver a cara do camarada Min Ho ao ver ela chegando junto deles, assim que chegasse ao local buscaria a diretora assistente para pegar sua carteirinha. Esfregava as mãos uma nas outras..

    Ao que parece o ginásio ainda não estava aberto por conta do intervalo.


    Ailish
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 23
    Reputação : 21

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Ailish em Sex Out 13, 2017 5:30 pm

    Não percebeu a pequena exclamação de Lee Hi, que se revelou igualmente chocada com o que as imagens revelavam. Mas Sunny ficou tão perdida nos próprios pensamentos que não notou nada além daquela maldita foto exposta no vídeo. Nem mesmo quando a cerimônia chegou ao fim, ela se recuperou do baque. Entretanto, o gesto carinhoso foi recompensado com um sorriso sutil e agradecido. E Kim... Ela preferiu ignorar pois, por mais injusto que seja, parecia a atitude mais segura, caso contrário, o amigo teria a certeza que algo errado aconteceu. Estava desesperada para sair dali, apesar da vontade seguir reclusa nas paredes internas de sua mente. Por um momento, enquanto aguardava os outros recolherem os pertences e estalarem as posturas, o olhar seguiu adiante, fingindo interesse nas interações alheias, para disfarçar qualquer vestígio.

    Diferente da postura passiva de Sunny, Lee Hi não escondia o aborrecimento, embora tenha sido sensível o suficiente para não tocar no assunto... Só que uma hora ou outra, quando achasse a ocasião adequada, Sun-Hee sabia que a menina não aguentaria ignorar a infeliz coincidência por muito tempo, mas ao menos, se prepararia psicologicamente para a conversa. Talvez, até lá, ela se dê conta que sentiu-se chateada por motivos tolos e sem importância.

    Enfim, para a surpresa de Sunny, Jung Mi ainda estava no mesmo lugar e a posição continuava retraída conforme os olhos tinham uma fixação desproporcional no chão. O instinto de encarar o rapaz sobressaiu à teimosia de ignorá-lo... porém, não brincou com a sorte, logo fitando o longo trajeto que veria pela frente. Quando passou rente a fileira dele, Sunny encolheu os lábios e prendeu a respiração, e independente disso, não houve hesitação nos passos enquanto afastava-se junto do grupinho. Pelo contrário, assim que escutou o animado "Jung-oppa!", fez questão de acelerar as pisadas, o que lhe deu brechas para acompanhar o finalzinho de uma confusão. Graças à pressa, acabou nem respondendo a pergunta de Chae e nem visto a expressão estranha de Kim, o que foi melhor, pois poderia arranjar conclusões erradas do que o deixara tão... nostálgico... momentos antes, no comecinho da reunião.

    Uma linha se formou entre as sobrancelhas devido a aglomeração de pessoas. De modo breve, os olhos encararam a maioria das feições aborrecidas e um menino se adiantava em pegar a mochila de alguém - provavelmente de alguma menina, considerando os detalhes e enfeites femininos na peça fofinha. Sunny murmurou vários pedidos de licença até conseguir alcançar a saída, seguida do trio e durante o trajeto, notou que um casal, de campos opostos, eram os condutores do problema.

    Do lado de fora, ela inspirou profundamente.

    Kim avisava-as de que iria buscar as carteirinhas, onde as esperaria também. Meneou a cabeça, concordando, e logo as três procuravam o banheiro, perdendo-se em diversos momentos até encontrá-lo. O curto passeio serviu para que conhecessem a instituição, mesmo que pouquinho. Preocupada, Lee Hi aguardou a distração de Chae para sussurrar o "sinto muito" - Está tudo bem, de verdade. Não vamos permitir que isso estrague o nosso primeiro dia, né?

    E no fundo, não fugia do propósito.

    Após demorados minutos circulando por aí, feito turistas, elas entravam no toalete.

    Porém, durante meio segundo, Sunny pensou ter invadido outra dimensão porque só num mundo extremamente avesso que aquele local seria SÓ o banheiro. Ela trocou um olhar com Lee Hi e Chae, mas a amiga entenderia de prontidão a surpresa, já que vinha das mesmas condições. De toda a forma, andou na direção das vastas e suntuosas pias, apoiando a mochila para puxar um frasco branco e inofensivo no bolso menor. O reflexo do espelho permitia que observasse as duas acompanhantes, não que houvesse qualquer coisa para esconder delas. Despejou três pílulas na palma da mão e as jogou tranquilamente dentro da boca, deixando-as debaixo da língua até se dissolverem. O gosto amargo era horrível, mas o paladar se adaptou depois de uma rotina. Enquanto aguardava os efeitos da medicação, abriu a torneira e lavou o rosto somente para sentir a água morna aliviar a temperatura. Devagar, e encarando a própria imagem manchada pelas gotinhas que escorriam sobre as têmporas, Sunny franziu o cenho ao constatar a palidez que aparentava ser um aspecto natural da pele. Provável que fosse a luz ambiente a gerar tal impressão... mas a particularidade a incomodou de um jeito esquisito.

    Um suspirinho escapou à medida que pegava alguns lencinhos perfumados e secava a face delicada. Por sorte, o batom era a prova d'água e manteve-se intacto, ocultando a aparência fantasmagórica.


    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Gakky em Sex Out 13, 2017 7:47 pm

    Quando Hyun repara nele, Jae-ki fica um pouco apreensivo, mas o responde como se não tivesse fazendo nada demais:

    - Só vim tirar fotos do lago...

    Jae-ki realmente não queria se meter em problemas, se afastou um pouco e de frente para o lago tirou uma foto. Não deixou de olhar do canto do olho e ver que aquele garoto estava tomando algum tipo de remédio. Depois de guardar o celular, ouviu a risada do garoto e suas palavras. "Até ele viu? Aishiii..." No começo Jae-ki se perguntou se o cara estava zombando dele, para se vingar por ele ter visto seu tapa. Porém logo descartou a ideia, parecia só um comentário geral. Notou que o dia dos dois tinha algo em comum, a diferença é que para Jae-ki era como estar pisando em ovos.

    - Nada mal? - Repetiu Jae-ki descontente - Acredite, hoje você está com mais sorte do que eu.

    Ele não queria arriscar a conversar com um estranho, não sabia as intenções do garoto de cabelos vermelhos, então logo se justificou:

    - Não quero mais problemas, só quero ficar um tempo longe dos outros. Eu entendi, não vi nada.

    Se não for impedido, Jae-ki vai abrir a mochila, tirar um caderno e depois se sentar em cima na própria mochila virado em direção ao lago. A calça do uniforme era clara e ele não se esquecia que estava vestindo um milhão de wons. Apesar do preço, achava que o tecido não era tão resistente quanto suas calças jeans. No caderno vai começar a escrever uma lista de coisas que não deveria fazer nos próximos dias. Queria fazer um planejamento do que faria para melhorar seus dias escolares e não ser expulso. Passaria parte do intervalo ali se não fosse incomodado, depois iria ver os clubes.

    Larissa Aprill
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 539
    Reputação : 59
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Out 13, 2017 9:20 pm

    O moreno se aproxima e já justifica sua presença no lago, como se fosse uma desculpa por ter visto aquela cena. O ruivo que já se preparava para sair escuta a resposta do rapaz e o encara enquanto ele estava tirando foto do lago.


    Hãnm....sorte?!?... - Disse num tom de voz baixo.


    Sorte seria se as pessoas não o pressionassem. Sorte seria se ele não precisasse voltar para a Coreia. Sorte seria se ele não tivesse que encarar as pessoas de seu passado.


    Mas em nenhuma dessas situações ele teve sorte. E o pior ainda estava por vir... Quando chegasse o momento de encarar seu irmão, aí sim ele iria precisar de toda a sorte do mundo.


    O ruivo ficou parado durante um tempo encarando o lago a sua frente, perdido em pensamentos. Então ele começa a caminhar de volta para o pátio, mas estava distante, pois acabou esquecendo sua jaqueta jogada no chão. Ele iria buscar a carteirinha e se tivesse tempo, iria andar pelo colégio, sem nenhum destino definido.  E sem perceber estaria encarando a sessão de prêmios e troféus dos alunos do colégio.

    Persephone
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 509
    Reputação : 178

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Persephone em Sab Out 14, 2017 10:58 pm

    ]
    [MISOO E WON]

    Gyu-Sik estava com a expressão um pouco séria acompanhando aquela cena, ainda que estivesse oferecendo o lenço para MiSoo. Não olhava na direção dela quando ouviu o "obri..." vacilante da menina. Apenas quando ouviu seu nome, ele voltou o olhar na direção dela. Esboçou um meio sorriso no canto dos lábios quando ouviu as desculpas e meneou negativamente.

    - Está tudo bem. Pode ficar até se recompor.

    Colocou as mãos nos bolsos da calça, mas estalou a lingua no céu da boca quando MiSoo insistiu em devolver. Pensava como ela era teimosa, mas esboçou um sorriso quando viu o sorriso dela. Seus olhos até diminuíram um pouco, ainda que o sorriso não mostrasse os dentes, só puxasse os lábios de modo gentil. Ao ver que a expressão dela estava mudando, ele não entendeu muito bem. Chegou a tombar a cabeça para o lado, com uma cara de dúvida.


    Gyu não se lembrava daquele dia. Quer dizer, ele se lembrava, mas não tinha sido algo extremamente marcante para que ele ficasse retornando o tempo todo. Tinha passado e nem podia imaginar que aquilo estava marcando tanto a menina. Ou talvez imaginasse, afinal, aquele bonsai era consequência daquela manhã. Deu um suspiro, passando a mão na nuca e antes que pudesse oferecer ajuda, MiSoo já se ergueu daquele jeito ativo e agitado de sempre.

    Já sabia para onde ela iria com toda aquela determinação e a expressão dele se fechou um pouco. Pelo menos até ouvir MiSoo o chamando de novo. Olhou para ela, arqueando uma das sobrancelhas e encontrou naquela justificativa aquele ponto de implicância que vinha buscando.

    - Hah! Só duas, ahm? Essa conta me parece errada. - Mas não dizia num tom para chateá-la. Parecia o tom de implicância que usava com Bo-Mi. Para completar, ela ainda falou do Smoothie e arrancou um novo sorrisinho dele. - Então prefere os de chocolate? Eu sabia...Depois da aula eu compro um pra você, mesmo que meu dinheiro não seja capim Aish, gananciosa.


    Virou-se, não querendo ver o que ela ia fazer com aquele bonsai. Quando fez isso, deparou-se com um olhar meio bobo de Mia e até mesmo Eun-Bi, que parecia triste com tudo aquilo, estava olhando de modo gentil para a cena. Fez uma careta impaciente para as duas e voltou a atenção para a irmã. Bo-Mi parecia muito saidinha para o herói do dia. Gyu-Sik perguntou se não o conhecia e ele precisou de um tempo para se lembrar. Ficou passando a mão no queixo, até que Bo-Mi disse.

    - O Won-Bin!! - Disse franzindo as sobrancelhas.

    - Oh, verdade...Então você estuda aqui. Que coincidência. - Comentou.

    Bo-Mi virou-se para Won-Bin e os modos dele pareciam...engraçados. Não que estivesse achando graça dele, mas ele era tão, visivelmente, atrapalhado que era quase fofo. Isso alimentava o lado aegyo (fofo) de Bo-Mi que continuava fazendo aquelas carinhas. Até mesmo Kang estava impressionado com aquela menina. Dentre as meninas do grupo, ela certamente era a mais meiga - embora Gyu-Sik soubesse que ela era um pequeno demônio.

    - Sim! Eu estou ótima já! Até abusei um pouco e vim de salto. - Levantou um pouco o pé, mostrando o tamanho do salto. - Não fiquei com o pé parado por muito tempo.

    Kang começou a menear positivamente, logo fazendo as associações necessárias. Foi arqueando uma das sobrancelhas, com uma cara bem boba. Gyu-Sik e Mia o encaravam, sem que ele percebesse.


    Quando Won-Bin olhou para ele, Kang olhou de volta e a ajuda "mental" que ele deu foi uma BELA - desajeitada - piscada. Chegou a abrir a boca, forçando bastante.


    - Já entendi tudo! É ela, né?

    - Eu? - Bo-Mi perguntou.

    - Ela? - Gyu-Sik perguntou também, fazendo o irmão ciumento.

    - Você tem algum problema na vista? - Mia perguntou.

    - Não, não. Minha vista é ótima - Arregalou os olhos - Por que? - Olhou para Mia, mas logo respondeu aos irmãos - Quero dizer, o Won é meu parça e também comentou de um... - Ficou estalando os dedos como se buscasse a palavra.

    - O atropelamento. - Bo-Mi o "ajudou".

    - Isso! - Apontou para Bo-Mi. - Que tragédia, não é mesmo? Uma família podia ter sido destruída...A Coréia anda perigosa...Essas ruas e esses motoristas... - Meneou negativamente.

    - Foi uma moto, quase na calçada. - Gyu-Sik fez questão de comentar.

    Kang ficou em choque por alguns instantes e olhou para Won-Bin.

    - É...Tô sabendo. Won-Bin, vamos? - Coçou a nuca. - Pegar...a carteirinha ou sei lá o que.

    - Nós também estamos indo. - Gyu-Sik comentou, ainda tocando o terror.

    - Que? Ah...Então vamos...todosjuntos...? - Kang estava bem sem graça depois de seu improviso falho.

    Eun-Bi virou-se um pouco e comentou.

    - Vou esperar a MiSoo. - Falou com Bo-Mi e Mia.

    - Ah, então eu vou esperá-la também. - Bo-Mi, mais sensível do que o irmão e já satisfeita em saber que Won-Bin também tinha falado dela para alguém, comentou, parando ao lado de Eun-Bi.

    - Certo. Estou indo.

    - Estamos. - Ryu comentou ao passar ao lado dele e indicar o caminho. - Jung Mi ainda vai demorar, ao que parecer. - Olhou para trás, indicando o caminho que Jung e MiSoo tomavam.

    Gyu-Sik nem perdeu seu tempo e acelerou os passos. Kang também seguiria com Won, caso assim ele preferisse.

    [MISOO]


    Depois de ser ajudada por Gyu-Sik, MiSoo tomou a coragem necessária para seus próximos passos. Jung-Mi estava parado, mais por esperar Gyu-Sik do que por curiosidade - muito embora tenha achado aquela cena, no minimo, estranha. Yewon estava a sua direita e Ryu à esquerda. Os três acompanharam a aproximação de MiSoo, mas com expressões diferentes. Ryu era um cara calmo, pacífico e não criava problemas como Taemin, mesmo que eles fossem amigos há muitos anos. Quando a menina falou que gostaria de conversar com Jung Mi, ele apenas meneou positivamente e se retirou.

    Yewon, por outro lado, a encarava com bastante cuidado. Lembrava-se da antiga MiSoo e como ela era menos atraente do que agora. Era gordinha, bem rechonchuda e alvo de piadas dela com Eun-Na - não tão perseguida quanto outras, mas ainda assim, um alvo. Agora essa menina mais magra e confiante, ousava se aproximar de Jung Mi. A garota a encarou num misto de raiva e inveja. Principalmente quando Jung Mi aceitou seguir com ela.

    Sua vontade era quebrar aquele vaso na cabeça de MiSoo, mas apenas cerrou os dentes e ficou no mesmo lugar.

    Já Jung Mi, encarou MiSoo do mesmo modo que tinha encarado no café - normalmente. Ele tinha aquele ar distante, mas não parecia chateado ou rancoroso pelo que ela tinha dito.

    - Claro... - Olhou com certa curiosidade para aquele Bonsai. - Para onde gostaria de ir?

    Assim que ela respondesse, eles caminhariam lado a lado, se afastando um pouco daquela confusão. Yewon olhava para aquilo quase saindo de si. Ficou sozinha com Eun-Bi, Mia e Bo-Mi. Bo-Mi estava sorrindo para Mia, sendo importunada pelas implicancias enquanto Eun-Bi encarava a expressão de Yewon de braços cruzados.


    Spoiler:
    Apenas o celular tirou o foco dela. Tinha acabado de receber o vídeo da discussão - não estava completo, porque pegou mais a parte que Jae-Ki citava Soo-Ji e a cena da mochila em si. Eun-Bi foi ficando vermelha conforme ouvia a propria voz e não demorou para que ela mesma recebesse e visse tudo de novo. Yewon voltou o olhar para Eun-Bi e carregava um sorriso cretino.

    - Então...Quer dizer que as amiguinhas da MiSoo são amiguinhas de bolsistas. - Disse com certo tom de asco e sorriu. - Bom saber.

    - O que você tem a ver com isso?

    - Tudo, Eun-Bi. - Yewon a encarou. - E você não se atreva a falar num tom mais alto comigo, porque eu não sou o Taemin para te aturar. Imagine o que ele não vai fazer com esse pobre coitado depois de assistir esse vídeo. hahaha...vai ser divertido.

    - Você me enoja.

    - Que coincidência, você também. Andando com a plebe assim, urgh, cai cada vez mais no meu conceito e ele já era bem baixo.

    - O que você ainda está fazendo aqui? - Mia se meteu.

    - Ai, lá vem a sem amigos da própria turma ganhar voz. - Yewon revirou os olhos. - Vai lá jogar vôlei com os meninos, vai...Me erra, menino. Ops...- Bateu de levinho na própria boca.

    - Deixa ela. - Eun-Bi ergueu a cabeça. - A cobra está soltando o veneno porque está irritadinha. Já foi ignorada pelo Jung-Mi-shi hoje?

    Eun-Bi forçou um sorrisinho vitorioso e Yewon fechou a cara para o trio, numa promessa silenciosa de que aquilo teria volta. Muito, muito em breve

    Uma vez que MiSoo escolhesse o lugar, Jung Mi também pararia e, pouco a pouco voltaria a atenção para ela.

    - Então... - Iniciou meio sem jeito. - Como tem passado?


    Achava curioso a existência de um bonsai, mas não imaginava que o objeto fosse destinado para ele.

    [SUNNY]

    Depois de se perderem um pouco, o trio conseguiu encontrar o banheiro. O banheiro do prédio principal ficava num corredor que contava uma história. Por toda a extensão dele havia trofeus e fotos dos antigos alunos e campeonatos que tinham passado. Era um corredor vasto, de fato. Tanto que ali não havia outra sala ou coisa do tipo, apenas os banheiros feminino e masculino - que eram bem grandes - e estantes envidraçadas dos dois lados.

    O pior é que o trio descobriria que o banheiro era mais próximo do auditório do que elas tinham imaginado. Chae resmungou que aquela escola era mesmo um labirinto.

    Ao entrarem, a menina seguiu até um dos banheiros privados, depois de deixar a mochila com a de Sunny e Lee Hi. Lee Hi se mostrava solidária à amiga e mesmo depois de ouvir suas explicações, continuava com aquela cara emburrada. Nada comentou sobre o mini-coquetel que ela tomou, mas logo passos chamaram a atenção delas.

    Três meninas entraram no banheiro. Elas era bem bonitas, perfurmadas e exalavam aquela aura de riqueza. Elas estavam com as carteirinhas em mãos e elogiavam a foto da que estava no centro. Elas chamavam muita atenção, porque pareciam modelos. Todas as três tinham uma plaquinha em seus peitos: a central se chamava Kwon Hyejeong, ao lado esquerdo vinha uma menina linda de cabelos loiros - pintados, obviamente - mas muito bem cuidados, chamada Do Jimin. E, à direita, uma menina não menos bonita, chamada Im Yuha. Elas pararam de rir ao se depararem com Sunny e Lee Hi, como se tivessem levado um susto, mas logo Hyejeong sorriu.

    - Olá...Vocês são novas, né?

    - Ahm...É...Somos.

    - Como se chamam? - Jimin tombou a cabeça, perguntando.

    - Lee Hi e Sun-Hee.

    - Ooh...Legal. Eu sou a Jimin e estas são Hyejeong e Yuha.

    Yuha era a única que não falava muito, ficando um pouco mais na dela. Já Jimin e a central pareciam bem falantes e alegres.

    - Nós somos do 2º ano. - Jimin completou.

    - Eu também...E a Chae também.

    - Chae? - Hyejeong se perguntou, como se não lembrasse desse nome.

    Jimin a encarou por meio segundo, confirmando que não se lembrava de ninguem na lista com esse nome.

    - Eu. - Chae comentou enquanto saía do banheiro e seguia para lavar a mão. Ela era diferente de Sunny e Lee Hi, de modo que as meninas logo detectaram que era apenas uma aluna nova. - Park Chaeyoung, prazer.

    - Prazer. - Hyejeong disse. - Bom, eu não sei se já viram vocês, mas vou avisar mesmo assim. A nossa amiga está fazendo aniversário hoje e decidimos convidar todas as meninas para uma festinha no fim da aula, 12h.

    - Será na lateral do ginásio, não vai ser dificil de ver. Até encomendamos o bolo de sorvete, vai ser legal! - Jimin disse animada. - Por favor, vocês precisam ir. Gostaríamos de conhecer as novas alunas. Nós somos bem unidas com nossos blocos, sabe? Espero que vocês possam vir.

    - Ah ta. - Chae sorriu. - Eu vou tentar sim. Obrigada pelo convite.

    Chae pegou sua mochila. Estava na cara de Lee Hi que ela queria ir. Estava tão emocionada por conhecer aquelas meninas novas!

    - Ótimo! - Jimin comentou. O trio já começou a se posicionar para retocar o batom ou ir até o banheiro.

    Depois que Sunny desse sua resposta, as três poderiam sair. Chae ia um pouco mais atrás da dupla enquanto Lee Hi comentava que queria muito ir. A garota mexia em sua mochila, mas não percebeu que seu broche de joaninha ficou pelo chão enquanto ela andava.


    [DONG, HYE MIN E SUNNY]

    Stella ainda sorria em meio ao choro para as palavras de Dong e a atitude de Ui-Jin. Sua vontade primária era fazer um abraço em trio, mas conteve seus impulsos por vergonha e pudor - ainda que o abraço fosse algo bem fraterno e nem um pouco romantico. Colocou-se de pé logo depois de Dong e secou o rosto, fungando uma última vez.

    - Vamos, então. - Disse um pouquinho mais animada.

    Quando os três saíram do auditório, a confusão já tinha acabado. Apenas Yewon, Mia, Eun-Bi e Bo-Mi permaneciam no local. Stella passou o mais distante de Yewon possível, ainda mais por reconhecer aquela aura de ódio dela e seguiu com seus amigos. Ao chegarem no ponto em que as carteirinhas eram distribuídas, eles encontraram Ha Neul e Min-Ho. Os dois já tinham conseguido suas respectivas. Ha Neul sorriu quando viu Stella, acenando de modo discreto. Min- Ho revirou os olhos, ajeitando seus óculos e logo sacou o celular para começar a se distrair.

    Ui-Jin seguiu direto para pegar a carteirinha. Ele iria depois de Won e Kang - que logo sairiam dali - mas quando ele viu que era uma mulher. Ou melhor, uma bela mulher quem entregava. Ele ficou pálido e recuou.

    - Qual seu nome? - A Diretora assistente perguntou.

    - .... - Ui-Jin deu meia volta e passou a vez pro próximo. No caso, para Stella.

    A menina não entendeu nada, mas pegou sua carteirinha.

    O grupo de Dong conversava até que viram Hye Min voltando bem animada e sozinha - muitos passos atrás, vinha uma cabisbaixa Hayoung que fora deixada de lado e para trás.

    Yerin esperava pela amiga que logo correu até ela, num deja vu para o grupo. Hye min realmente parecia adorar aquela menina, porque sempre a gritava de modo feliz quando a viu. O pior é que Yerin, a sempre impossível e fria rainha, parecia gostar e não se irritar com isso. Ela estava com o telefone na mão e amparou a amiga.

    - Você demorou para atender, imaginei que conversa estivesse boa. Desculpa por ter interrompido. - Disse de modo sincero. Mas Hye Min não parecia chateada com nada e fazia um resumo do que tinha acontecido. Por muito pouco, Yerin não deu uma risadinha. - Que bom que o encontro foi melhor do que você tinha esperado. Vá pegar sua carteirinha, tenho uma coisa interessante para te mostrar...

    Indicou a fila para Hye Min.

    Enquanto Hye Min se encaminhasse para a fila, veria, novamente, Kim se aproximando. Dessa vez, contudo, ele não estava sozinho. Vinha com três meninas ao lado dele. As duas mais velhas não chamariam tanta atenção quanto a que estava ao lado dele. Kim ficou esperando as meninas no corredor e logo se juntou com Sunny. Do banheiro até ali, eles ficaram implicando um com o outro. Agora comentava.

    - Então, pelo vídeo que viu, quais clubes te interessaram mais? - Infelizmente, ele não sabia que ela tinha prestado pouca ou nenhuma atenção naqueles vídeos.

    Mas os dois sorriam, pelo menos. E Kim parecia sempre muito interessado no que ela tinha a dizer, além, é claro, de cumprir a promessa de que não a deixaria sozinha em momento nenhum

    [JAE-KI E WON]

    O plano de Jae-Ki era bem simples: pensar antes de agir. Porém, para alguém esquentado como ele, isso nem sempre era possível. Depois do encontro no lago, Jae-Ki pôde ficar sozinho de novo, com seus planejamentos. Estava cada vez mais certo de que ele era um aluno da WangJo: o primeiro lugar, o uniforme e, agora, a plaquinha do peito e a carteirinha. Apesar de tudo, essa parte que deveria ser considerada mais difícil, foi fácil.

    Difícil estava sendo controlar os próprios impulsos.

    Por isso ele se distraía com o caderno, rabiscando possiveis planos. Enquanto estava ali, Hyun tinha optado por sair logo, mas não demorou para que outra pessoa se aproximasse.

    Ou melhor, duas pessoas.

    - Cara, pela milésima vez...Foi mal. Eu não consegui me controlar, foi muito sem querer. Não sabia que ia falar alto demais. Me perdoa, cara! Por favor! Eu prometo que vou controlar minha lingua da proxima vez! Mas... - Fez uma pausa depois de falar sem parar. - Ela é muito bonita mesmo.

    E piscou de novo.


    Kang e Won tinham se afastado do grupo. Gyu-Sik e Ryu não eram pessoas ruins, mas eles não conversavam muito também. Ao invés de ficarem ali, se sentindo deslocados, era melhor dar uma volta, conhecer o colégio.

    Não demoraria para que eles avisassem o lago artificial que havia ali. E, além do lago, também havia...Jae-Ki. Kang logo o cutucou, indicando o garoto sentado sobre a própria mochila

    [HYUN-HEE]

    Após pegar sua carteirinha, Hyun continuava com aquela sensação de mal estar. Era quase como se toda a escola tirasse o seu ar. Como se não bastasse, era em momentos como esses que nossa mente tem a tendencia de procurar mais formas de nos machucar. Numa tentativa de se isolar ou de evitar seu irmão e os antigos amigos, Hyun-Hee parou na seção de trofeus, medalhas e fotos.

    Não demoraria para que seus olhos e instintos capturassem justamente aquelas pessoas que mais doíam rever. Seus pais também tinha sido alunos do WangJo. Eram da mesma turma e namoravam desde aquela época. Sua mãe tinha recebido honra ao mérito e algumas medalhas com hipismo - ela era realmente uma excelente amazona. Já o pai, tinha ganhado no time de basquete daquele ano, além de também ter o proprio titulo de honra ao mérito.

    Os dois eram bem jovens e tinham todo o futuro pela frente.

    Sua mãe era mais parecida com Hyun, enquanto o pai lembrava muito Jung Mi.

    Porém, antes que ele começasse a colapsar, ele ouviria algumas risadinhas vindo do banheiro feminino. Não demorou para que duas meninas bem sexys saíssem de lá. Ouviu coisas como:

    - Não acredito que aceitaram. Que burras...

    - Aceitaram e estarão lá. Será o melhor aniversário e...

    As duas se calaram quando viram Hyun-Hee. Olharam para o menino da cabeça aos pés e começaram a acelerar entre cochichos e risadas. Vez ou outra, elas olhavam para trás.

    Aquelas duas tinham quebrado o momento de Hyun, mas também ele sentiria algo sendo chutado pelo proprio pé, caso desse mais um passo. E, se olhasse para o chão, veria que ali estava um broche de joaninha.

    Passos se aproximavam




    Considerações Finais:

    • Hyun, você está um pouco adiantado, então, faça ações reflexivas ou afins nesse corredor. No próximo turno, alguém se aproxima.

    • Dong, Sunny e Hye Min, vocês estão no mesmo tempo e no mesmo lugar. Podem interagir entre si, se quiserem ou eu faço mais um adendo. No próximo turno geral, eu já devo encerrar.

    • Misoo, você interage com o Jung-Mi e eu respondo às interações, antes do proximo turno geral. Você não vai encontrar os 3 citados acima na hora da carteirinha.

    • Won e Jae-Ki, os dois já pegaram as carteirinhas. O Won e o Kang chegaram um pouco depois do Hyun sair. Considerei que o Hyun não chegou a ver Hye Min nem ninguem, pra ir pra cena no corredor.



    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 544
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por isaac-sky em Dom Out 15, 2017 1:49 am

    Won apenas desejava que a atenção não estivesse nele naquele momento. Pelo visto o irmão de Bo-Mi não tinha muita memória sobre aquele dia: talvez encontros malucos como aquele fossem algo cotidiano?

    - O Won-Bin!! - Disse franzindo as sobrancelhas.


    A forma que ela havia dito o seu nome faz seu coração palpitar ainda mais, parecia até mesmo que ela falou mais sobre ele ao irmão depois do evento.

    - Oh, verdade...Então você estuda aqui. Que coincidência. - Comentou

    Won coça a cabeça e ri de nervoso.


    -É mesmo, digo, coincidência


    Bo-Mi se portava de forma fofa, do tipo que Won nunca viu num dos filmes que tanto amava.
    "É exatamente como eu lembrei ela daquele dia"

    - Sim! Eu estou ótima já! Até abusei um pouco e vim de salto. - Levantou um pouco o pé, mostrando o tamanho do salto. - Não fiquei com o pé parado por muito tempo.

    Won sorri, dessa forma menos nervoso e sim mais aliviado e genuinamente feliz por ela não ter sofrido sequelas daquele dia.
    Não deixou de notar que ela também tinha pernas bastante...

    -Fico feliz em saber haha, eu iria me culpar pra sempre se tivesse sido algo grave. Com a perna, digo, machucar a perna

    Kang começou a menear positivamente, logo fazendo as associações necessárias. Foi arqueando uma das sobrancelhas, com uma cara bem boba. Gyu-Sik e Mia o encaravam, sem que ele percebesse.

    "Não, para, não! Não tá sendo discreto!"

    Quando Won-Bin olhou para ele, Kang olhou de volta e a ajuda "mental" que ele deu foi uma BELA - desajeitada - piscada. Chegou a abrir a boca, forçando bastante.

    "Muito discreto Kang. Você deve jogar poker" sentia vontade de abrir um buraco negro para saltar e sumir.


    - Já entendi tudo! É ela, né?

    Won começa a tossir.

    "Abortar! Abortar!"

    Kang tentava consertar complementando a história, mas era claro que estava improvisando. Bem mal por sinal.


    - Isso! - Apontou para Bo-Mi. - Que tragédia, não é mesmo? Uma família podia ter sido destruída...A Coréia anda perigosa...Essas ruas e esses motoristas... - Meneou negativamente.

    "Quase Kang, quase"


    - É...Tô sabendo. Won-Bin, vamos? - Coçou a nuca. - Pegar...a carteirinha ou sei lá o que.

    "Aleluia! VAMOS!"

    -Ah, claro. Você estava ansioso pra pegar a carteirinha haha - disse nervoso, aproveitando a deixa para começar a sair.

    -É...até mais pessoal. Te vejo por ai - disse olhando para Bo-Mi mas logo percebeu que estava dizendo só para ela - -Digo, vejo vocês. Na sala de aula, eu acho, é...falou

    "A habilidade de conversa de uma alpaca albina Won"

    Won e Kang saem do auditório.




    Já longe do pessoal, mais afastado nas zonas mais vazias do campus, Won coloca a mão sobre o ombro de Kang.
    Ele se curva, respirando fundo, como se tivesse parado após uma maratona.

    -Se eu fosse cardíaco eu teria infartado umas três vezes - disse, sem ironia - E QUE RAIO DE PISCADA FOI AQUELA!

    Won imita a piscadela desconcertada de Kang e ri um pouco. Kang se desculparia pelo mal jeito, não que Won o culpasse porque provavelmente faria algo parecido no lugar dele.

    -Ah, que confusão! Eu não queria aparecer daquele jeito, quando eu vi eu tava lá, segurando o cara

    Disse, se justificando.

    -Eu vi ela passando no auditório e nem pensei, só me escondi. Não sabia como ia reagir... - tentou explicar a ação anterior, talvez sua insegurança teria o forçado a agir daquela maneira.

    Um leve sentimento de ansiedade começa a crescer no estômago de Won, como um frio na barriga. Agora Bo-Mi não era mais um lindo sonho após um encontro único com uma garota: era uma pessoa de verdade, uma aluna do mesmo colégio, e se fossem da mesma sala isso significaria vê-la diariamente em todas as aulas.
    Medo também era adicionado a sensação: e agora? Como se aproximar de uma garota rica da Wangjo? Won não era pobre, mas não estava nem perto do nível dos alunos não-bolsistas.


    "Vou chamar ela pra sair pra tomar um sorvete na garupa da bike? Ela riria da minha cara"


    -E aí eu não sabia o que dizer depois. Você bem que podia ter me tirado dali antes de ficar piscando!


    - Cara, pela milésima vez...Foi mal. Eu não consegui me controlar, foi muito sem querer. Não sabia que ia falar alto demais. Me perdoa, cara! Por favor! Eu prometo que vou controlar minha lingua da proxima vez! Mas... - Fez uma pausa depois de falar sem parar. - Ela é muito bonita mesmo.

    Won o encara sério mas acaba rindo.

    -Tá bom, tá bom. Tudo bem. E é, ela é linda mesmo... - disse, sorrindo sem perceber.

    Vagando pelo campus os dois se viam diante do lago artificial e do...

    "O Einsten Esquentado!"

    Kang havia notado também, o cutucando.

    O que fazer? O garoto parecia irritadiço, até mesmo parecia que ia revidar numa garota! Mas ao mesmo tempo tinha parado e evitado uma briga com Won.
    Estaria o Einsten só num dia muito ruim?

    Won decidiu se aproximar, sua curiosidade sobre ele era maior que a vergonha que poderia ter. Jae-ki possuia uma aura de "lutador", algo que Hwang sabia reconhecer em algumas pessoas.
    Hwang fica do lado de Jaeki, mas olhando em direção ao lago. Leva alguns segundos antes de falar algo.

    -Dia ruim?

    "Eu já to me achando personagem de filme de novo. Menos Hwang, menos!"


    Esperou a resposta do garoto. Ele parecia mais tranquilo agora.

    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 166
    Reputação : 38

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Natalie Ursa em Dom Out 15, 2017 2:19 am

    Foi talvez por ter percebido a expressão fechada de Gyu Sik, mais o constrangimento que sentia em ficar chorando em público como se fosse uma criança mimada que fez a jovem resolver voltar e incomodá-lo mais um pouco. Pelo jeito sua tentativa tinha funcionado, pois o rosto tinha uma expressão em melhor agora e até ousava retrucar sua implicância:

    - Conta errada!? Do que está falando? Para alguém tão inteligente deveria saber somar melhor! - pousou a mão livre na cintura e estreitou os olhos na direção dele de modo também implicante, mas ficou mais agitada ao ouvir sobre smoothies de chocolate - Mwo? Eu nem pedi nada! - fez uma careta, embora Smoothie de chocolate também lhe parecesse bem interessante, mas do jeito que as coisas estavam indo logo no primeiro dia de aula ia acabar tomando uns três.

    Resmungou algo incompreensível enquanto fazia uma nova careta, tentando não se focar em coisas como smoothies e sim em entregar seu bonsai.

    Finalmente avisou o que iria fazer e se dirigiu à Jung Mi, não se preocupando muito, à princípio, sobre as pessoas próximas dele.

    MiSoo não sabia exatamente o que fazer com aquela encarada de Yewon. Não gostava da garota e sabia que possivelmente era uma das piores de sua sala. Como já tinha arranjado bastante problema nessa manhã peculiar, não estava com vontade nem de trocar meia palavra com a garota, por isso só lhe deu um meio sorriso totalmente vazio, na falta de uma reação melhor.

    Quando recebeu a resposta positiva de Jung Mi, a garota voltou a levantar o rosto e até ergueu uma sobrancelha. Era melhor que isso não fosse apenas mais uma reação de pura indiferença do colega. A pergunta sobre onde iriam pegou MiSoo de surpresa. Ela fez uma careta pensativa, pousando a mão livre sob o queixo. Não sabia que ia ter q ir à algum lugar em específico para poder se desculpar. tinha lugar específico para se desculpar de alguém?

    A jovem ergueu o braço para mostrar uma direção, mas depois virou para outra e depois voltou atrás… Estava com dificuldade de escolher um lugar enquanto caminhavam.

    - Otoke…? - resmungou para si mesma, indecisa - Vamos ali, então… - mostrou uma das beiradas do bosque que não estava muito distante deles.

    Pararam ali perto das árvores e enquanto MiSoo estava um tanto desconexa, pensando no que diria, seus pensamentos foram interrompidos pela repentina pergunta de Jung Mi.

    - Ahnn… Eu estava bem, até aquele novato vir gritar coisas horríveis e mentirosas contra a Eun Bi. Que audácia a dele… Ainda queria sair sem dar chances dela responder. Eu fiquei tão irritada! - explicava fazendo algumas caretas e movimentos com as mãos, sacudindo um pouco o bonsai de um lado para o outro, mas sem colocar a planta em risco - E eu precisei colocar o bonsai no chão por um tempo… Acabei jogando minha mochila no garoto, eu não deveria ter feito isso, mas eu… - se deu conta que não estava falando exatamente com um de seus amigos próximos e provavelmente nada daquilo que ela poderia dizer seria interessante aos ouvidos dele - Enfim… Alguém derrubou o bonsai enquanto eu estava distraída… - olhou para a planta novamente com uma expressão tristonha, sentindo que se voltasse a pensar muito sobre aquilo poderia voltar umedecer os olhos - Tinha cuidado tanto… Ahn… Quero dizer, então… - deu um sorriso sem graça - e como está você, Jung Mi?... Ah… Quer dizer, é claro que não deve estar bem… Miane a pergunta idiota… - na verdade se referia às palavras maldosas que trocara com ele no episódio do café, mas provavelmente apenas ela seria capaz de fazer tal ligação.
    Persephone
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 509
    Reputação : 178

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Persephone em Dom Out 15, 2017 3:18 am

    [MISOO]


    Jung Mi pediu para que MiSoo escolhesse o lugar porque foi ela quem pediu para conversar em privado. O garoto não imaginava onde ela poderia se sentir confortável para falar o que quer que desejasse falar com ele. Por isso, foi gentil o suficiente- dentro de seu modo de agir - para permitir que ela o guiasse.

    Olhou na direção de algumas árvores, já fora do prédio principal e meneou positivamente, não vendo problemas em caminhar até ali. Mantinha as mãos nos bolsos e a mochila pendurada por uma alça só. Como não havia muito peso, não tinha problemas em manter sua postura ereta e sempre um pouco acima dos outros, até por conta de sua altura. Uma vez parados, ele iniciou a conversa, perguntando como ela estava.

    Percebia que ela estava abalada por algum motivo específico. Não eram amigos íntimos, mas Jung Mi ja tinha percebido que MiSoo não era o tipo de pessoa que se segurava ou pensava antes de agir. Ela era extremamente natural e expansiva - o que era bom e ruim, ao mesmo tempo. Afinal, muitas vezes pessoas assim acabam se arrependendo por terem falado demais. Porém, Jung também via nisso uma grande qualidade. Porque eram pessoas "fáceis de ler" e não agiam de modo falso.

    - Imagino. - Comentou diante da primeira pausa dela. Vez ou outra, via o bonsai mexendo de um lado para o outro, porque era difícil se concentrar apenas no rosto dela quando ela se mexia tanto.

    Pelo que MiSoo explicava, Jung conseguia entender o que tinha acontecido - pelo menos a ideia geral. Chegou já perto do fim da discussão, por isso não estava a par.

    - Gosto do jeito que você defende seus amigos e seu ponto de vista. - Comentou, levando a mão até a alça da mochila. Para surpresa de MiSoo, ele estava prestando atenção. - Mas deveria ser um pouco mais cautelosa, não acha? Podia ter machucado o garoto ou ele poderia ter revidado. - Deu de ombros, porque eles não conheciam Jae-Ki, afinal. - Espero que consigam se resolver.

    Foi tudo o que disse quanto àquela situação. Aparentemente, Jung Mi não tinha nada contra a entrada de bolsistas na escola. Quando MiSoo voltou a falar do bonsai, ele encarou de novo.

    - Você vai entrar para o clube de botânica? - Perguntou, mas estava tentando entender porque ela trouxe um bonsai para a escola e porque não o largava. Mas compreendeu que ela tinha ficado chateada com o pequeno acidente. Não era pra menos.

    Olhava para a peça até que foi surpreendido com a pergunta dela e seu sorriso nervoso. Jung a encarou por alguns segundos, ponderando. MiSoo logo pedia desculpas por perguntar. Mas, diferente dela, ele pensava que as desculpas eram por conta da presença de Hyun Hee e não pelo que tinha acontecido no café. Quando Yewon fizera a mesma pergunta para ele, Jung Mi tinha sido o mais seco possível. Mas agora que a pergunta vinha de MiSoo, ele não conseguia responder de modo simples.


    Pensava nas coisas que tinham acontecido em poucas horas: a chegada de Hyun Hee - ainda que não tivesse olhado para trás, sabia que era ele. E sabia que as pessoas já estavam comentando sem parar e ansiosas pelo momento que os dois se encontrariam. Pensava na expressão de Kim Sun-Hee. Irônico, não? Ele sabia o nome dela, que era a funcionária do café-literário que ele mais gostava de ir. Que era uma menina observadora, silenciosa e curiosa. Ela costumava ler seus livros ou pelo menos folhear depois que devolvia. Jung Mi a presenteou com um livro de fotografias.

    E ela o presenteou com um sorriso solar como seu apelido.

    Para que?

    Os olhos dela, no fim, tinham revelado que ela se resignara com a mentira do nome, ainda que eles nem fossem super amigos ou coisa assim. Como se não bastasse, também tinha a própria MiSoo.

    O fato dele não comentar sobre o episodio do café, não significava que ele não lembrava dele. Cada palavra tinha sido marcada e registrada, porém, por algum motivo - talvez até meio masoquista - ele tinha se disposto a conversar com essa menina geniosa e afrontosa. Ela podia muito bem falar mais "verdades" para ele, mas, ainda assim, ele foi.

    E tudo isso para ser surpreendido com uma pergunta simples que o deixou sem resposta.

    - Eu...não sei dizer. - Admitiu, por fim. - Realmente...Não sei se estou bem, mas tenho certeza de que sobreviverei. Obrigado por perguntar, MiSoo-shi. E não tem problemas, não precisa se desculpar por nada. Não aconteceu nada que requeira um pedido de desculpas seu.

    Luxi
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 1294
    Reputação : 198
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Luxi em Dom Out 15, 2017 12:15 pm



    Hyemin realmente não se sentia atrapalhada pela amiga. Se fosse qualquer outra pessoa ligando, seria outra reação, com certeza. Sorriu, assentiu e foi logo para a fila, ou assim era seu plano. Não deu muita importância, no começo, para o que Yerin gostaria de mostrar a ela, mas não ignoraria por completo. Assim que pegasse sua carteirinha voltaria para ver.  Tinha um pouco de interesse, mas sua alegria radiante estava inabalável! Pelo menos, era o que ela achava, até bater o olho em Kim Joo Hyuk. De novo.

    Parou de andar. Dessa vez o sentimento que emergiu estava longe de ser surpresa ou nostalgia. Era raiva, aquela que tinha jogado para um cantinho da mente e que agora tinha voltado atualizada. Por que aquele idiota agora estava sempre aparecendo em seus melhores momentos para estragar tudo? Isso se tornaria um hobby, por acaso? Franziu o rosto em irritação. Como ousava atrapalhar mais um momento perfeito de sua vida? O pior é que agora não veria Miwoo tão cedo para repor suas energias.




    De braços cruzados, ela o observou caminhar ao lado de outras garotas se aproximando da fila.

    Eram três meninas, com as quais não parecia ter problema nenhum em sair conversando. Aliás, nem tinha mais aquela cara de paspalho filho de empregado, mas um sorriso! Um sorriso largo despreocupado e cheio de conversinha para a garota que estava de seu lado, como se fossem grandes amigos. Desde quando ele tinha uma amiga? Sentiu raiva por não saber daquele detalhe, como se nunca tivessem parado de se falar e de repente, como se nem fossem 8 anos, se via substituída por aquela menina do rostinho perfeito. Tinha cara de sonsa. Já odiava. Quem era aquelazinha que não conhecia? Aluna nova…

    Notou o quanto ele não tinha problema nenhum em ser educado com aquela garota, mesmo que potencialmente tivessem se conhecido agora, e ainda assim não teve nem a decência de falar seu nome. Que garoto mal educado ele era. Ainda assim ele preferia conversar com ela? Não precisava de muito para perceber que Seo Hye Min era muito mais interessante do que aquela Joana Ninguém, não!?  Não tinha noção de prioridade?

    Em um rompante nervoso, ela saiu andando em linha reta e passos largos, fingindo ignorar o resto, com o único objetivo de entrar na fila antes daquele quarteto, mesmo que isso significasse esbarrar em alguém. Recusava-se a ficar atrás deles na fila para ser obrigada a assistir suas costas remoendo aquele sentimento até chegar sua vez. Só queria pegar a carteirinha e sair de perto do grupinho asqueroso.  

    Era difícil ficar neutra, enquanto o ódio borbulhava dentro de si, mas ela fazia todo o esforço do mundo para não parecer irritada, talvez extremamente metida, mas era muito difícil quando ficava tendo pequenos flashbacks.

    Lembrou-se daquele olhar para cima dela. Idiota. Olhou para ela com pena por quê? Por acaso tinha esquecido quem ela era? Herdeira chaebol. Ranking 1. Número 1. Quem era aquele filhote de ninguém para olhar com pena para ela? Era linda, talentosa, gentil e...rica. Não precisava de mais nada, mas ainda assim a vida lhe sorria com um noivo maravilhoso. Estava com pena do quê? Ah, sim. Deve ter sido porque ela foi idiota de ficar olhando para ele esperando que fosse dar oi. Nunca mais faria isso.  Era ela quem não o conhecia. Definitivamente. E daí se tinha novos amigos? Eram todos perdedores ridículos. Afinal, não conhecia nenhum deles.

    Ela tinha um monte de amigos novos e muito melhores. Por acaso Joo Hyuk sabia que ela era muito querida naquela escola? Conhecia todo mundo, os mais importantes e influentes. Não precisava dele. Estava muito bem, obrigada. Tinha crescido ótimos anos longe de sua amizade, que aliás nem era grande coisa assim. O que um pivete podia fazer por ela? Nada. Agora tinha tudo infinitamente melhor.

    Mesmo com esse mantra, não conseguia desligar o ouvido atento às conversas do grupinho, e era tudo em que ela prestava atenção agora. Até chegar a hora de pegar a carteirinha, quando disse seu nome em alto e bom som, com a imponência de uma princesa de Goryeo. Caso aquele imbecil tivesse se esquecido, por uma mínima possibilidade que ele tivesse confundido, agora seria impossível não saber quem era. Todas aquelas inúteis deviam saber quem era também. Porque se fossem bolsistas, aprenderiam logo que nunca deveriam ter entrado em seu território.


    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Gakky em Dom Out 15, 2017 12:32 pm

    Jae-ki estava concentrado anotando várias coisas no seu caderno. Começava a concluir em seus pensamentos que passar na prova não tinha sido a parte mais difícil. Entre as anotações, suspirava desanimado por saber que conseguir seguir essa lista seria realmente um desafio. Estava tão focado que só notou a presença daqueles dois bolsistas quando ouviu a voz de Won bin de repente ao seu lado. Virou o rosto na direção do garoto e com uma expressão fechada o respondeu:

    - O que você acha? Aishi...

    Ele olhou para trás e viu Kang, também olhou para os lados para ver se tinha mais alguém por perto. Agora que Won Bin estava ali, uma curiosidade começou a surgir em sua mente. "Por que ele me parou naquela hora? Não teve medo?" Jae-ki se questionava se Won Bin tinha feito isso por ter se colocado em seu lugar, os dois eram bolsistas e sabiam que se meter em problemas não era o mais indicado. Mas seria isso mesmo? Aquele cara era mesmo tão legal para se arriscar assim e pará-lo? Querendo respostas, Jae-ki ainda sentado, voltou a olhar para Won Bin e perguntou:

    - Ei, Won Bin, quando você me parou, não pensou que estava arriscando se meter em problemas? Somos bolsistas,  a culpa vai sempre vir para nós. Mas ainda assim você me parou, mesmo sem sermos amigos, por que fez isso?

    Jae-ki queria saber o que se passou na mente do bolsista para o ajudá-lo. Talvez os dois fossem legais, pelo menos o Won Bin parecia corajoso por pará-lo daquela forma, notou Jae-ki. O garoto não teve medo de apanhar, foi lá e o deteu, o despertando para ver a confusão que tinha causado. Enquanto esperava sua resposta, notou que tinha uma jaqueta no chão, próxima ao chafariz, provavelmente era do garoto de cabelos vermelhos.

    Natalie Ursa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 166
    Reputação : 38

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Natalie Ursa em Dom Out 15, 2017 12:38 pm

    MiSoo arqueou as sobrancelhas com a resposta “normal” de Jung Mi ao que ela falava e que não deveria ter importância nenhuma para ele. Tinha se enganado de pessoa ao puxá-lo para conversar??? Parecia até demonstrar alguma preocupação sobre o que a garota estava dizendo… MiSoo já estava um pouco confusa.

    - Meus amigos são importantes para mim, sempre que puder irei defendê-los, mas… Eu me arrependo um pouco de ter jogado a mochila, agi sem pensar, como sempre… - bufou, batendo de leve a mão na testa, desapontada consigo mesma. A última frase parecia mais ser dita para ela mesma do que para Jung Mi.

    - Botânica? - outra pergunta que lhe pegara de surpresa, mas desta vez sorriu, parecendo bem mais animada enquanto tinha voltado a atenção às árvores próximas deles de modo meio sonhador - Eu adoraria entrar! Ou quem sabe até no clube de culinária! - mas o sorriso animado logo se desfaz - Mas fui obrigada a ir me inscrever no clube de moda e como já sou do clube de tênis e o de dança… Não posso entrar em outros.

    Com as últimas palavras do garoto, MiSoo arregalou os olhos para ele, então voltou-os ao bonsai e para o garoto de novo… Um pouco incomodada com a resposta dele sobre não ter acontecido nada que requeresse um pedido de desculpas. É CLARO QUE TINHA ACONTECIDO!!

    MiSoo, agora bastante desanimada, virou o rosto em outra direção, rangendo um pouco os dentes em uma mistura de nervosismo, ansiedade e desapontamento, mas ergueu o braço em que segurava o bonsai na direção dele e falou de modo meio arrastado:

    - É tarde demais para isso. O bonsai é para você. - não conseguia disfarçar o desânimo que se instaurou em sua voz, mas voltou o olhar para ele, mesmo que fitando-o pelo canto dos olhos -  Eu trouxe porque queria me desculpar por aquela manhã no café. - baixou os olhos e respirou fundo, tentando juntar um pouco de ânimo para terminar o que tinha para dizer - Eu falei sem pensar, embora eu realmente pensasse daquele jeito na ocasião, sempre acabo falando besteira… -se recriminou, meneando negativamente a cabeça - Mas eu mudei de ideia sobre o que eu disse. Eu estava errada e não queria ter ferido seus sentimentos. - julgava ter machucado ele com suas palavras e era por isso que sentia que era necessário se desculpar, não importava o que ele dissesse.

    MiSoo não gostava de magoar as pessoas por causa de palavras mal colocadas ou injustas, como agora tinha certeza que foi o caso no episódio do café.

    - Eu peço que aceite e que com isso possamos começar do zero… - embora parecesse que naquela pequena conversa já estivessem mais “avançados” do que em todos os anos em que estudaram na mesma turma - Me perdoe por ser desse jeito, eu não acho que você seja daquele jeito que eu disse… Bom, só poderia interagir um pouco mais com seus colegas de turma… - logo depois de dizer, achou que não deveria ter chegado tão longe e começar a dar opinião sobre o que Jung Mi deveria fazer, mas não tentou se corrigir - E espero que se sinta melhor com o bonsai… E também que não deteste plantas. - dessa vez tinha virado o rosto para ele e tentava sorrir, mas saiu um sorriso meio retraído e nervoso.

    MiSoo adorava dar presentes para as pessoas, mas agora sabia como era bem diferente quando não era para um de seus amigos e como um pedido de desculpas. Sentia-se até um pouco constrangida.
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 544
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por isaac-sky em Dom Out 15, 2017 12:45 pm

    Pelo visto Jae-ki estava tão absorto em seus pensamentos que nem percebeu a chegada de Won até ele falar.

    - O que você acha? Aishi...

    "Esquentadinho"

    Won apenas cruzou os braços, ainda olhando pro lago.

    - Ei, Won Bin, quando você me parou, não pensou que estava arriscando se meter em problemas? Somos bolsistas,  a culpa vai sempre vir para nós. Mas ainda assim você me parou, mesmo sem sermos amigos, por que fez isso?

    A possibilidade de tomar culpa ou ser prejudicado só pelo fato de ser bolsista não passou pela mente de Hwang. Na verdade essa era a última das preocupações.

    -Ah...verdade. Eu nem pensei, eu só fui - acharia ele precavido se não tivesse visto o barraco anterior.

    -Por que eu interferi? Achei que você ia bater na garota - uma resposta sincera. Sincera demais, talvez irritasse Jae-ki. Deu um pequeno riso nervoso.
    -Mas por que estava tão nervoso ali? Aliás, o que você fez pra garota te tacar uma mochila!?

    Persephone
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 509
    Reputação : 178

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Persephone em Dom Out 15, 2017 1:20 pm

    [MISOO]


    O rapaz não concordou nem discordou do comentário de MiSoo sobre si mesma. Não conhecia esse "agir sem pensar, como sempre", mas nas poucas vezes em que conversou um pouco com ela, pôde ver se perto como era. Só não sabia se isso acontecia quando ela estava nervosa ou, se, de fato, era sempre. Esboçou um sorriso no canto dos lábios e continuou encarando conforme ela falava.

    Sua pergunta quanto ao clube tinha sido simples, mas MiSoo logo começou a falar um pouco sobre sua vida. Dizia querer clubes diferentes como botânica e culinária, mas não podia, porque tinha sido obrigada a fazer o de moda. Jung Mi meneou positivamente, porque conseguia entender como eram essas coisas.

    - É uma pena. Nossas vidas sempre são cheias de obrigações. - Suspirou. Não disse quais seriam os clubes dele, mas ele se inscreveria nos clubes de natação, no grêmio estudantil e, pensava em música, mas não estava certo ainda. Talvez acabasse trocando pelo de política ou talvez literatura. Havia um novo professor de literatura, afinal, que, por acaso, era um primo que ele gostava.

    Os dois continuaram com a conversa e Jung Mi realmente não via porquê ela se desculpar por algo que acreditava - ainda que fosse algo contra ele. Pelo menos ela estava ali, mantendo uma conversa sadia, sem xingá-lo ou gritar com ele. Já era um avanço, não é?

    Jung não entendeu porque ela virou a cara desse jeito, por isso achou melhor ser mais explícito.

    - Não fiquei chateado com você. Não é culpa sua não compreender meus motivos, eu também nunca expliquei o porquê.

    E também não explicaria agora. Afinal, ele foi surpreendido com aquele presente. Arregalou um pouco os olhos, achando bem curioso um presente como aquele. Era quase como dar um bichinho de estimação a alguém, uma responsabilidade, mas também uma terapia. Era isso o que MiSoo achava dele? Jung o pegou com o máximo de cuidado possível, mesmo que ainda fosse um tanto quanto desajeitado. Segurou a peça e o olhou de pertinho.

    Enquanto ele olhava para a mini-árvore, MiSoo continuava falando e se desculpando. Quando pediu desculpas por ser daquele jeito, ele a encarou de novo. Suspirou, por fim e...sorriu, de modo contido.

    - Nunca peça desculpas por ser quem você é, MiSoo-shi. Não apenas aceito, como também digo que aprecio bastante esse presente. Gosto de plantas. - Mais especificamente, gostava de fotografar plantas e paisagens, em geral. - Não quer dizer que eu seja bom nisso, mas prometo que vou ler bastante sobre e manterei informada sobre o dia-a-dia do bonsai. Não vou deixá-lo morrer, prometo.

    Por fim, ele espalmou a mão e bateu de levinho na testa dela. Não era bem um tapa, era mais um afago em micro-tapinhas que bagunçavam um pouco a franja dela.

    - Como eu não poderia desculpar alguém como você? Não exite muitas pessoas generosas como você, aqui. Obrigado.
    Gakky
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1521
    Reputação : 109
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Gakky em Dom Out 15, 2017 1:33 pm

    Jae-ki ainda olhava para a jaqueta do canto olho quando ouvia a resposta do Won Bin. Fazia sentido o garoto não ter pensado na hora, notou, tudo aconteceu muito rápido. Mas quando ouviu a próxima explicação, Jae-ki sentiu seu sangue fever novamente, se levantou rápido irritado e gritou:

    - Mwo? Mworago? Eu não bato em mulher! (*que? o que você disse?) - Quando percebeu que estava gritando de novo, ele parou de falar e olhou ao redor mais um vez.  

    Voltou a olhar para Won Bin, realmente o irritava ter sido visto dessa forma. Era revoltante como as pessoas sempre pensavam o pior dele. Ao mesmo tempo era grave, porque Jae-ki logo imaginou que os outros deveriam ter pensado o mesmo, poderia estar correndo risco até de ser chamado pelo diretor. Logo imaginou o professor Kim tendo que ir lá na escola, o decepcionaria depois de tudo que tinha feito. Coçou os cabelos nervoso, não estava com vontade de bater em Won Bin, apesar de tudo, o garoto tinha sido sincero, e sinceridade era umas das coisas que Jae-ki admirava, ainda mais agora que estava cansado de mentiras. Mas é claro que não tinha gostado de saber disso.

    - Eu não ia machucar elas! O que pensa que eu sou? - Exclamou, dessa vez em voz mais baixa - Eu só ia arremessar para algum outro lugar, fiquei com raiva porque foi ela que tacou a mochila em mim, foi ela que começou, você não viu? Eu fiquei com raiva e só queria dar o troco. Não confie nas garotas daqui, já aviso. Mas eu nunca arremessaria na direção dela! Não esqueça disso! Só não pensei que poderia piorar tudo e até quebrar algo dela... Não tenho dinheiro para pagar as coisas que esses ricos usam. Então, acho que ainda te devo uma de qualquer forma. Aishii.... Mas e se pensaram como você? Cada vez que eu penso que posso melhorar, fico mais ferrado...    

    Jae-ki pega a mochila e guarda seu caderno enquanto continua a falar revoltado, mas calmo:

    - É sempre assim, os outros me ferram e eu que levo a culpa. Eu não fico irritado por nada, só que quando me provocam eu perco a cabeça. Quando chegam a ver, sou eu que estou revidando, mas nunca ninguém vê o que o outro fez. No caso deles serem ricos, mesmo que vejam, vão inverter tudo. A que me jogou a mochila estava defendendo a amiga dela, porque eu estava discutindo com ela por ter me ferrado outro dia, aquelas duas se merecem. É difícil controlar o que eu falo, mas acho que agora não importa mais o que causou, só de quem é a culpa...

    O garoto olhou mais uma vez disfarçadamente para a jaqueta que o de cabelos vermelhos deixou para trás. Um lado seu dizia para devolver ao dono, mas outro lado dizia para não avisar ninguém e quando todos fossem embora do lago, poderia enfiar dentro da própria mochila. A jaqueta parecia daquelas caríssimas, e se fosse seus amigos da gangue, teriam feito isso. Jae-ki poderia até imaginar os argumentos dos seus "amigos", diriam que não devia ter nome na peça e o lago era público, se alguém esqueceu para trás é porque não fazia falta, ainda mais sendo o dono tão rico. Então não era como roubar, era? De qualquer forma, só havia uma resposta para essa pergunta, porque do jeito que estava sua sorte, logo imaginou que se pegasse, policiais iriam aparecer de algum arbusto. Não podia arriscar fazer algo assim mesmo se quisesse, ainda mais na escola, e se não tomasse cuidado, ao devolver a peça, poderia acabar sendo visto como ladrão de qualquer forma. Mas havia Won Bin e Kang como testemunhas, então, decidiu comentar sobre isso:

    - Uma jaqueta
    - Apontou para a peça em cima da grama - O cara que estava aqui esqueceu, melhor devolver. Vocês viram, eu não roubei. Se essa jaqueta sumir, capaz de acharem que algum de nós roubou, melhor não dar bobeira. Vamos entregar os três juntos, porque ai não podem confundir que foi roubo. Se for só um, podem achar que estava roubando.

    Jae-ki olhou para os dois esperando que aceitassem seu plano.

    Persephone
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 509
    Reputação : 178

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Persephone em Dom Out 15, 2017 2:04 pm

    [JAE-KI E WON]

    Kang realmente não tinha feito por mal e se encolheu um pouco quando Won Bin perguntou daquela forma que piscadinha tinha sido aquela. Olhou de banda para ele, com um palmo de bico e retrucou.

    - Se quiser, eu te ensino. Eu sei que foi um charme!

    E quase repetiu a piscadinha pela 3ª vez, mas só deu uma risada e coçou a nuca. Enquanto caminhavam até o lago, Kang colocava a plaquinha no peito, mas não olhou para a carteirinha ainda. Ouvia o que Won tinha a dizer e só meneava positivamente.

    - Você é mesmo um caso perdido, Won-Bin. És um homem apaixonado. - Disse de modo dramático e suspirou. - Pena amigo, você deveria ser bang bang bang - A cada bang, ele espalmou a mão no ar, como se o hangul aparecesse diante deles. - Elas não resistem a uma piscadinha seguida do bang bang bang.

    O que diabos era isso? Ele não explicou porque logo viram Jae-Ki ali. Kang ficou um pouco receoso de seguir, mas Won-Bin estava cheio de coragem e logo se posicionou ao lado de Jae-Ki, comentando sobre o dia difícil. Kang rapidamente pegou um bloco de dentro de sua mochila e escreveu

    "Notas sobre nosso amigo-heroi: Anda de bike, está apaixonado por uma menina bonita, não tem bang bang bang, se mete na briga dos outros e ainda tem postura de mestre"

    Kang fez uma expressão de aprovação, mas a resposta de Jae-Ki logo o fez arregalar os olhos e recuar meio passo.

    "Notas sobre nosso top 1 esquentado: Só briga, briga e briga. Talvez tenha o bang bang bang"

    Os dois começaram a conversar e foi a vez de Kang tentar ajudar Won-Bin. Ele tinha escolhido as palavras erradas para começar aquela conversa, mas foi o suficiente para fazer com que Jae-Ki se levantasse daquele modo, pronto para tirar satisfações. Kang já ergueu as mãos.

    - Calma aí! Eu não tive essa impressão não! - Já se defendeu.

    Jae-Ki disparava a falar e, para Kang, aquilo parecia ser tipo um desabafo. Kang coçou a nuca de novo e olhou para Won-Bin antes de encarar Jae-Ki. Por fim, ele ainda citava uma jaqueta que tava ali jogada e que não queria ser acusado de roubo.

    - Ya! Ahm..er... - Pigarreou. - Você não precisa agir assim com a gente, sabe? Do modo como eu vejo, estamos todos no mesmo barco. Pelo menos eu sei o que é ser sozinho também e sempre apontado por situações que não fui eu. - Pareceu ficar um pouco sério, quase infeliz. - Então, relaxa aí...E vamos tentar começar do zero, que tal? Eu sou o Kang Woo-Jin. Passei em 4º lugar na prova e, cara, queria muito conhecer o cara que tirou 100%. Já te achava o máximo por isso, a prova foi muito difícil.

    Tentou quebrar o gelo e cutucou - de modo indiscreto - Won-Bin para que dissesse algo também.

    - E se não quer problemas, acho melhor dar a jaqueta para algum inspetor ou pra moça que tava dando as carteirinhas...OH!! eu nem vi a minha foto, pera aí.

    Pegou a carteirinha e sua expressão foi mudando.


    Até que ele disse

    - Graças a Deus, meu Bom Senhor. Eu não saí vesgo, nem orelhudo. Estou lindo. Que escola magnífica, até photoshop colocam na gente.
    isaac-sky
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 544
    Reputação : 48
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por isaac-sky em Dom Out 15, 2017 2:38 pm

    - Você é mesmo um caso perdido, Won-Bin. És um homem apaixonado. - Disse de modo dramático e suspirou. - Pena amigo, você deveria ser bang bang bang - A cada bang, ele espalmou a mão no ar, como se o hangul aparecesse diante deles. - Elas não resistem a uma piscadinha seguida do bang bang bang.

    "O que raios é bang bang?" não entendia mas achava o amigo divertido. Era alguém com seus gostos diferentes também pelo visto, no caso para Kang deveria ser música.


    -Ok, depois você me explica como ser bang bang
    - disse rindo.

    ...


    "Eu e minha boca grande, podia ter falado melhor..."
    pensou ao ver a reação de Jae-ki.

    - Mwo? Mworago? Eu não bato em mulher! (*que? o que você disse?) - Quando percebeu que estava gritando de novo, ele parou de falar e olhou ao redor mais um vez.  

    Won apenas ergueu as mãos como sinal de paz.

    -Não tinha como eu saber! Nem sabia que era bolsista, eu só vi um cara erguer algo pra jogar na direção de uma garota - tentou justificar sua percepção.

    - Eu não ia machucar elas! O que pensa que eu sou? - Exclamou, dessa vez em voz mais baixa - Eu só ia arremessar para algum outro lugar, fiquei com raiva porque foi ela que tacou a mochila em mim, foi ela que começou, você não viu? Eu fiquei com raiva e só queria dar o troco. Não confie nas garotas daqui, já aviso. Mas eu nunca arremessaria na direção dela! Não esqueça disso! Só não pensei que poderia piorar tudo e até quebrar algo dela... Não tenho dinheiro para pagar as coisas que esses ricos usam. Então, acho que ainda te devo uma de qualquer forma. Aishii.... Mas e se pensaram como você? Cada vez que eu penso que posso melhorar, fico mais ferrado...    

    Jae-ki parecia preocupado com aquela situação. Preocupado em como aquilo poderia prejudica-lo. Hwang percebe como a situação poderia ter ficado muito pior se não tivesse feito ele se acalmar.

    Won continua a ouvir seu desabafo, era meio claro que o maior problema ali não era com ele exatamente e pela forma como falou sobre pagar algo da garota que tivesse quebrado também notou que Jae-ki deveria se preocupar com dinheiro.

    - Eu não ia machucar elas! O que pensa que eu sou? - Exclamou, dessa vez em voz mais baixa - Eu só ia arremessar para algum outro lugar, fiquei com raiva porque foi ela que tacou a mochila em mim, foi ela que começou, você não viu? Eu fiquei com raiva e só queria dar o troco. Não confie nas garotas daqui, já aviso. Mas eu nunca arremessaria na direção dela! Não esqueça disso! Só não pensei que poderia piorar tudo e até quebrar algo dela... Não tenho dinheiro para pagar as coisas que esses ricos usam. Então, acho que ainda te devo uma de qualquer forma. Aishii.... Mas e se pensaram como você? Cada vez que eu penso que posso melhorar, fico mais ferrado...    

    Kang já afirmava:
    - Calma aí! Eu não tive essa impressão não! - Já se defendeu.

    -É, foi a minha impressão de as coisas poderiam piorar ali, só isso. Não vi como começou. Como você não jogou nada em ninguém eu não acho que vai te prejudicar, Jae-ki - disse, um pouco mais sério - -Mas e se as garotas forem da nossa sala...

    "Então é melhor segurar esse pavio curto!"

    -...você vai ter que aguentar elas um pouco

    - Ya! Ahm..er... - Pigarreou. - Você não precisa agir assim com a gente, sabe? Do modo como eu vejo, estamos todos no mesmo barco. Pelo menos eu sei o que é ser sozinho também e sempre apontado por situações que não fui eu. - Pareceu ficar um pouco sério, quase infeliz. - Então, relaxa aí...E vamos tentar começar do zero, que tal? Eu sou o Kang Woo-Jin. Passei em 4º lugar na prova e, cara, queria muito conhecer o cara que tirou 100%. Já te achava o máximo por isso, a prova foi muito difícil.

    Kang quebra um pouco o gelo, Won fica feliz que o amigo consegue fazer isso.
    Hwang percebe que Kang também esconde algo triste em seu passado, talvez fosse alguém solitário também. Será que ele já se meteu em confusões parecidas de a culpa cair nele?

    -Sim, relaxa. Won-Bin. Todos no barco dos bolsistas, pode contar com a gente se precisar de algo Jae-ki - se sentia no começo de algum filme clássico de artes marciais chinês, com o grupo de herois se formando.

    Jae-ki fala sobre a tal jaqueta, Kang fala para levar até a um funcionário. Se os dois não tivesse falado nada Won nem sequer teria notado a roupa ali.

    -Sim, vamos levar pra algum funcionário. A gente fala que você encontrou a jaqueta e que tá devolvendo, aí já vai ficando bem na fita com os funcionários - disse para Jae-ki.

    -E Kang. Sem piscadinhas pra moça das carteirinhas - imitou a piscadela da forma mais horrorosa possível, tentando ser engraçado.


    Conteúdo patrocinado


    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Out 22, 2017 1:21 pm