Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Basil Timekeeper – [Bravos]

    Compartilhe
    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Qua Out 18, 2017 9:34 pm

    Você acorda com o som do belo despertador que você mesmo projetou e construiu. Ao seu lado, na cama, sua esposa, Cor também está acordando. Ela te lança um sorriso levemente sonolento e pula da cama. “Bom dia!”, ela diz se espreguiçando. “Já está começando a esfriar...”, ela completa, enquanto envolve o próprio corpo com os braços, se aquecendo. “Lembre de ajustar nosso aquecedor hoje à noite, querido”.

    Sem dizer mais nada ela se despe da camisola e caminha para o banheiro do quarto de vocês, deixando a porta aberta e entrando no banho. Frequentemente vocês tomam o banho da manhã juntos, mas isso nem sempre é verdade.

    Após o banho ela se veste e desce à cozinha para preparar o café da manhã, deixando você encarregado de acordar e vestir sua filhinha, Vera, que vai para a creche. Vera reluta um pouco para despertar, como é de costume, mas uma vez desperta ela até mesmo o ajuda na tarefa de colocar suas roupas.

    Você a leva no colo até a cozinha onde Cor já está servindo a mesa do café. “Tá frio, mãe. Num quero sair”, Vera diz à sua esposa, que responde simplesmente “Ah, é? Então você não vai querer ir ao parque de tarde, não é?”, e então Vera murmurra “num tá tão frio...”.

    Após o café Cor começa a se preparar para sair. Hoje é seu dia de levar Vera à creche, que de qualquer modo fica no caminho de sua oficina.

    O dia está um pouco nublado e ventoso e você se pega pensando que sua família tem razão e realmente está esfriando. O trajeto até a creche é muito tranquilo e você deixa sua filha com a “professora” antes de seguir para o trabalho, onde você chega sem que aconteça absolutamente nada de incomum.

    Você abre a oficina e entra. Assim que põe os pés dentro dela a porta volta a se abrir e uma adolescente loira entra na loja, prendendo os cabelos. “Bom dia!”, ela diz, “Você é o Basil?”, ela pergunta.

    “Cernuno me disse para procurá-lo. Minha bicicleta quebrou e ele disse que você saberia consertar ela melhor que qualquer outro. Vocês são amigos?”

    Cernuno é um sátiro bastante conhecido na cidade. Ele costuma tocar sax nos barcos estacionados nos canais e seduzir as meninas adolescentes. Ele é discípulo de Diadorim, o bardo do rei, mas vocês não tem nenhuma intimidade e seria um exagero dizer que são amigos. A menina é claramente mortal e não parece estar encantada. Ela olha ao redor, no interior da loja, parecendo um pouco desconcertada ao reparar que sua oficina, na realidade, é especializada em relógios. “Estou no lugar certo?”, ela pergunta com uma expressão confusa. Você olha pela porta de vidro, mas não vê a bicicleta da garota.
    OFF:
    Sinta-se livre para descrever e interpretar suas ações ao despertar, no banho, café da manhã e etc. Eu passei direto por essa parte para dar um ritmo melhor ao jogo, mas isso não te impede de complementar o que eu narrei com a sua própria participação. O mesmo vale para o trajeto até a oficina. Qualquer dúvida que você tiver estou à disposição.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Qua Out 18, 2017 10:59 pm

    Acordou com a voz doce de Cor, que se levantava antes mesmo que ele pudesse reagir. Estava especialmente preguiçoso naquela manhã. Cor, por outro lado, já havia levantado e falado do frio e lembrado do aquecedor. Ele só sentia o frio sem dizer nada. Ela tirou a camisola e foi para o banheiro. - Você fica uma gracinha vista desse ângulo... - Ela riu e ele levantou-se para entrar para o banho. Minutos depois ele estava no quarto de Vera, que tão preguiçosa quanto ele quase não quis acordar. Porém, umas cocegazinhas depois, já estava com ela no colo para o café.

    - Cuidado para não resfriar. Não quero menininha nenhuma aqui com o nariz vermelho e catarrenta, viu? - Fez uma cara de "mau" que claramente não punha medo em ninguém. Logo estavam a caminho da escola. Ele ia deixar Vera hoje. Ventava e o vento frio parecia deixar tudo ainda mais frio. Era bom que ele não se esquecesse do aquecedor mais tarde. Despediu-se da pequena com um beijo na testa e um abraço e pôs-se a caminhar para sua oficina. No caminho pensava em tudo e em nada, sem um tema fixo, apenas deixar a imaginação ir e vir. Pensava nessas coisas todas e em nenhuma quando, já dentro da oficina, a sineta da porta soou e entrou uma garota loira. Virou-se, olhou-a por cima dos óculos miúdos, com olhos profundamente verdes. - Er... Bom dia, sou eu sim...

    A garota fala então de Cernuno e ele pigarreia ao escutar seu nome. Faria o mesmo ao escutar o nome de qualquer kithain para falar a verdade. Ele costumava seduzir garotinhas como aquela. Isso desagradava profundamente a ele. Era quase um roubo de inocência. - Podemos dizer que somos bons... conhecidos. - Tentou sorrir, provavelmente sem sucesso. Quando a menina perguntou se estava no lugar certo, deu de ombros. - Um relógio é bem mais complexo que um bicicleta... Podemos dar uma olhada. Onde ela está? - Esticou o pescoço, tentando ver lá fora, inutilmente. - Onde foi que você conheceu Cernuno mesmo?

    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Qui Out 19, 2017 12:39 am

    A menina sorri, claramente sem graça, quando você pergunta pela bicicleta; e seu rosto fica vermelho no instante em que você pergunta onde ela conheceu Cernuno. Ela hesita por um momento antes de responder “Ele… é o namorado de uma amiga… bom... não sei se é bem o namorado, você sabe...”.

    Os olhos dela então parecem distraídos, ela arqueia as sobrancelhas e morde o lábio. Tudo isso em menos de um segundo, antes que ela volte abruptamente à pergunta anterior. “Minha bicicleta está aqui fora. É que… é que ela foi atropelada por um tram. Na verdade eu tive que carregá-la até aqui.”.

    Ela abre a porta e sai para a calçada. “Aqui”. Ela diz, olhando para o chão. Você a acompanha até a calçada e se depara com uma bicicleta literalmente dividida no meio, com as partes retorcidas e amassadas. Um especialista em bicicletas provavelmente classificaria este caso como perda total e recomendaria que a garota comprasse uma nova, porém, esta não é uma bicicleta como a maioria que você vê circulando por aí. Trata-se de um modelo particularmente charmoso do início dos anos 90. Exatamente o mesmo modelo que você ganhou aos 10 anos de idade e com a mesma cor! Aparentemente ela estava em perfeito estado até ser partida ao meio.

    “Ela era do meu irmão e ele já morreu”, ela diz, como que antecipando uma sonora negativa de consertar o veículo. Ela então enfia a mão na bolsa dizendo “a buzina caiu” e retira uma buzina que, se não é idêntica, é muito parecida com a que você usava.

    Uma borboleta amarela aparece rodopiando ao redor da menina e pousa em uma das metades da bicicleta antes de decolar novamente e voar para a mesma direção de onde veio.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Qui Out 19, 2017 11:43 am

    Continuava a olhar a garota por cima dos óculos. Naquele momento a prudência de reginzão gritava debaixo de sua pele. Aquilo tudo era muito estranho. Se ainda fosse um estouvado como há anos atrás, já teria entrado de cabeça, porém não o era, e embora ainda não fosse um velho carcomido, o bom senso lhe guiava mais do que antes. - Eu perguntei onde você o conheceu, não através de quem. - Um miríade de expressões passou no rosto da garota antes que ela voltasse a falar da bicicleta. Observou tudo aquilo como se observasse as engrenagens de um pequeno relógio. Um relógio ainda novo, que funcionava sem problemas e sem atritos, bem lubrificado e exato. Ela passou pela porta e indicou onde estava a bicicleta. Seguiu-a, parando no vão da porta e olhando de longe.

    Sentiu as memórias se revirando em sua cabeça. Por sorte estava no vão da porta e pode se agarrar firmemente nele para que não parecesse desfalecer. A bicicleta estava num estado lastimável. Valia mais a pena comprar outra. Mas o que o fizera estremecer não era isso: era o fato incontornável que ela se parecia muito com uma bicicleta que ele mesmo tivera anos atrás. Nos idos anos 90. Não só o modelo era o mesmo, mas a cor. Ainda estava levemente boquiaberto quando a garota tirou do bolso a buzina que havia caído. Era a sua própria buzina. Talvez estivesse com uma cara completamente de bobo, com a boca entreaberta e os olhos arregalados. Mas aquela visão acessava memórias antigas de infância e todos sabem que a infância é mágica. - ... Como era o nome dele?

    Foi então que viu, uma borboleta que rodopiou da moça para a bicicleta e da bicicleta para o vento frio de Amsterdã. Com a mão aberta e com o dedo médio colocou os óculos no lugar. Saiu do vão da porta aproximando-se da bicicleta partida sobre a calçada. Esforçava-se para ver além do material. Ali não havia somente uma bicicleta velha partida ao meio. Claramente não, devia ter algo mais. Era uma bicicleta de quase vinte anos em perfeito estado, fora claro, estar partida em dois. Estendeu a mão para pegar a buzina e olhá-la também de perto.- ... Quantos anos ele tinha quando ganhou essa bicicleta? - Não se importava de fazer perguntas aparentemente sem nexo. Isso é coisa de jovens que se importam com os julgamentos alheios. Ele se importava em saber o que precisava saber. - E o seu nome, qual é? - Olhou novamente para a garota, depois de ter feito as perguntas anteriores apenas olhando a bicicleta.

    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Qui Out 19, 2017 11:54 am

    Percepção (3) + Tino (3)
    Dificuldade ?

    Bravos efetuou 6 lançamento(s) de dados (d10.) :
    9 , 3 , 6 , 8 , 5 , 3
    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Qui Out 19, 2017 11:32 pm

    O rosto da menina se ilumina, ainda que um pouco confuso, quando você examina a bicicleta no chão.

    “Daan”, ela responde, quando você pergunta o nome do irmão, e a resposta é quase um soluço. Você imediatamente pergunta quantos anos ele tinha quando ganhou a bicicleta, e a expressão confusa da jovem se intensifica ainda mais, ao mesmo tempo em que seu rosto se torna mais iluminado. “Ele tinha… eu não sei… 10 anos?...”, ela parece em dúvida.

    A borboleta surge e, graças a seu tino, você percebe que se trata de uma quimera, em especial porque a garota não parece enxergá-la. Isso te faz concluir definitivamente que ela não está encantada, no entanto, é possível notar que ainda é uma jovem cheia de glamour, que carrega pouca banalidade para um mortal. A bicicleta em si é um objeto banal, porém muito bonita e o fato de ter sido bem cuidada apesar de sua longa trajetória, faz com que ela seja levemente impregnada de glamour. Não é mais que uma camada fina, mas está lá brilhando com a matéria-prima do Sonhar. O mesmo se aplica à buzina, que agora está nas mãos da jovem.

    Por fim você a encara, perguntando o nome dela. “Goldie. Goldie Jansen”, diz ela.

    Ela então inspira mais profundamente do que seria usual e você sente que a deixou um pouco emocionada.

    “Ele era mais novo”, ela diz, sem que você pergunte qualquer coisa. “Um ano e meio mais novo que eu. Morreu menos de uma semana depois que descobrimos que ele tinha leucemia. Nós não nos dávamos muito bem.”.

    A boca dela treme sutilmente e seus olhos ficam mais úmidos, quando ela então adota a mesma estratégia de antes, mudando subitamente de assunto. “Você perguntou onde conheci Cernuno? Ele se apresentou na escola. Minha amiga arranjou essa apresentação. Depois saímos algumas vezes.”. Ela se apruma, voltando a uma postura normal, como a que tinha quando entrou na loja.

    Apesar do turbilhão de dúvidas e emoções, uma parte de sua mente não deixa de se perguntar o que a borboleta-quimera estava fazendo ali, de onde veio e para onde foi. Não é comum ver quimeras andando a esmo pelas ruas, pois o mundo outonal é muito hostil para elas e pode feri-las com sua cruel banalidade. Antes que você possa chegar a qualquer conclusão a borboleta amarela volta, por uma dobra da esquina, seguida por uma outra, de cor laranja.

    Alheia a presença delas a menina pergunta “O senhor acha que dá para fazer alguma coisa? Não importa quanto vai custar.”.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Sex Out 20, 2017 8:10 pm

    Estava maravilhado com aquela bicicleta e aquela situação. Era uma terrível e estranha coincidência. Um garoto com quase sua idade ganha uma bicicleta quase igual a sua. Triste que o fim da história do garoto fosse ter morrido de leucemia, mas a vida tem dessas coisas. Aquela bicicleta fora muito bem cuidada e havia uma película fina de Glamour sobre ela. Mesmo a garota parecia estranhamente menos banal que as pessoas. Que família adorável era aquela que tinham? De alguma forma, a bicicleta e a garota atraíram aquela borboleta-quimera. Era um sinal de algo a mais. - Meus sentimentos por Daan. - Falou baixinho. Pegou as partes da bicicleta. Iria consertá-la. Eventualmente ela ficaria ainda mais impregnada de Glamour do que já estava. Seria um objeto excelso.

    - Goldie... Você ainda está na escola? O que você gosta de estudar? História? Arte?- Com a cabeça acenou para que ela o seguisse oficina a dentro. Enquanto perguntava tentava imaginar como adaptaria as ferramentas delicadas de relógios para o reparo de uma bicicleta. Talvez nos fundos houvessem algumas ferramentas mais pesadas, pros relógios maiores. Uma solda pelo menos ele tinha. Já estava entrando quando viu que a borboleta voltara, agora com uma segunda. Se uma quimera era incomum no mundo banal, duas era quase alarmante. - Você gosta de borboletas?

    Essa pergunta ele fez ainda na porta da oficina, olhando não para Goldie, mas para as borboletas-quimeras, que para garota eram invisíveis, que voavam logo ali. Eventualmente ela o acharia louco ou pelo menos desmiolado. Mais uma vez, isso era problema para os jovens. Ele apenas não se importava mais. - Vamos ver o que pode ser feito, depois conversaremos sobre as formas de pagamento. Voltou  olhar para ela e sorriu. Entrou na oficina e encostou as duas metades da bicicleta. Foi até a mesa de trabalho, a maior que tinha, feita de madeira robusta. Ligou as luzes. Com um gesto, disse para que a garota esperasse. Foi até os fundos, juntou as ferramentas mais adequadas. Procurava especialmente uma solda. Voltou com a melhor coleção que tinha. - Há quanto tempo estás com essa bicicleta? Onde costuma ir com ela? Pode ir falando, eu estou ouvindo. - Trocou os óculos de grau pelos óculos de solda. Calçou as luvas e pôs o avental grosso. Iria consertar aquela bicicleta

    Off:
    Com aptidão para mecânica diminui em 2 as dificuldades para consertar engenhos mecânicos. Se envolver isso o conserto da bicicleta (por exemplo, tiver danificado a correia e as marchas). Se a dificuldade ainda for maior ou igual a 6, gasto um ponto de FdV para conseguir um sucesso automático, porém eu só gasto efetivamente a FdV se eu falhar no teste (Autoconfiança). Com o 'Conserta-te' dos Nockers, rolaria Inteligência + Ofícios, creio que aí cabe a especialidade de Pragmático, por consertar com as ferramentas disponíveis, mesmo que não sejam as ideais.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Dom Out 22, 2017 4:10 pm

    Inteligência (4) + Ofícios (4)
    Dificuldade 4

    Bravos efetuou 8 lançamento(s) de dados (d10.) :
    9 , 8 , 7 , 7 , 4 , 1 , 6 , 9
    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Seg Out 23, 2017 11:12 pm

    “Estou sim, ainda faltam dois anos. Não tem muita gente que goste de estudar.”, ela ri. “Mas eu até que gosto… minha matéria preferida é o holandês...Eu sei! Não é muito comum, mas eu adoro poesia e acho que isso ajuda a gostar das aulas.”

    “Borboletas? Quem não gosta de borboletas”, ela sorri, gentilmente, ignorando a aleatoriedade da pergunta. “E você?”, ela pergunta de volta.

    A menina suspira e sorri aliviada ao perceber que você aceitou concertar a bicicleta, mesmo antes que você diga isso. Ela te ajuda a levar uma das metades para dentro e continua respondendo suas perguntas.

    Apesar de sua oficina ser especializada em relógios, não era raro que algum changeling te procurasse com algum pedido que fugisse desse motivo. A menina não era um changeling, mas o pedido dela era bastante parecido. Você não tem grande dificuldade para encontrar todas as ferramentas e equipamentos necessários para o trabalho, incluindo sua solda.

    “Bom, estou com ela há dois anos, desde que Daan morreu. Eu vou com ela para praticamente todos os lugares, a menos que esteja chovendo ou nevando. Gosto muito de ir pedalar no parque, mas acho que a uso mais como meio de transporte do que pelo esporte ou pela diversão.”, diz Goldie, enquanto observa atentamente o seu trabalho.

    “Eu confesso que não sabia se alguém iria mesmo concertar essa bicicleta. Foi uma pena o que aconteceu com ela. Eu estava distraída e foi sorte eu não ser atropelada também… nesse sentido nem foi tanto uma pena.” Ela se levanta e começa a observar os relógios em exposição.

    “Sua loja é muito bonita. Como é que Cernuno conhece você?. Ela te olha ao fazer a pergunta e volta a observar os relógios. Você pode estender um pouco a conversa com ela, contar coisas ou fazer novas perguntas, mas não vai levar muito tempo até que ela diga. “Nossa, eu tenho que ir para a aula” e te olhe com um semblante desconcertado, meio que se desculpando. “Eu posso voltar no fim do dia para buscá-la?”

    A essa altura você já fez boa parte do trabalho, começando com um martelinho para desentortar as partes retorcidas e partindo para a solda, que fica muito bem feita. A única coisa que você não tem como recuperar é a pintura (se bem que, com alguma pesquisa, você seria capaz de comprar a tinta certa e fazer isso). Quando a menina diz que precisa ir você já está ligando novamente os cabos de marcha, emendando a correia e ajustando os mecanismos mais sofisticados da bicicleta.

    Quando ela abre a porta e sai você é surpreendido pela entrada de meia dúzia de borboletas similares à que você viu na rua. Olhando através da porta de vidro você se dá conta de que a rua está inundada delas. Isso é incomum demais para ser ignorado. Você só viu número tão grande de borboletas no entorno da princesa Delilah, e mesmo assim, somente quando o glamour dela está especialmente elevado. Como que num estalo, você conclui que a princesa deve estar por perto, provavelmente a pouca distância da sua loja.

    Você pode continuar com o concerto da bicicleta ou interromper o que está fazendo e ir ver o que está se passando na rua, podendo voltar ao trabalho depois, sem a necessidade de novos testes. O horário do seu almoço também está se aproximando.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Ter Out 24, 2017 3:08 pm

    Começava a entender porque ela era tão diferente. Gostava de poesia. Quem gosta de poesia fatalmente está mais afastado da banalidade que os outros mortais. - Poesia é muito bom... Qual seu poema favorito? - Ergueu a cabeça e tentou sorrir afavelmente. Com as ferramentas na mão, era hora de começar a trabalhar.- Borboletas são encantadoras.

    - Bicicletas nasceram para ser transporte mesmo... Hoje é que as pessoas a relacionam com diversão e esporte. Antes você só ia para lá e para cá, e por acaso se divertia e por acaso se mantinha em forma... E sim, melhor estropear a bicicleta que ter se machucado. Comentou isso sem levantar os olhos, focado no trabalho. Suas mãos agiam mais rápido até que sua raciocínio. Na verdade, agiam em momentos diferentes. O raciocínio corria ao avaliar o estado e o que precisaria ser feito, mas depois ele cedia lugar à destreza das mãos. Por isso podia conversar enquanto trabalhava sem nenhum problemas. - Temos amigos em comum, para os quais já fiz alguns trabalhos relevantes. Eventualmente ele deve ter se lembrado disso... - Voltou a olhá-la, enquanto ela admirava a loja. Aquilo o trazia uma alegria secreta, quase clandestina: que alguém se maravilhasse com as obras de suas mãos. - É gentil seu elogio.

    A garota então cai em si e nota que está em cima da hora para sua aula. Quando ela diz que precisa ir e se pode voltar mais tarde o primeiro ímpeto de Basil era resmungar alguma coisa, mas preferiu conter-se. - Er... Tudo bem. Pode vir buscar mais tarde. - Sorriu desajeitado tirando as luvas e limpando a mão no avental grosso. Acompanhou a garota até a porta. Foi quando viu mais e mais quimeras voando na rua lá fora.

    Compreendeu então, num estalo, que embora a garota fosse tão pouco banal, não deveria ser ela a causa daquilo, mas alguém muito mais impregnada de Glamour: a princesa Delilah. Tirou os óculos de solda do rosto. Ela deveria estar por ali. O que era inusitado. Já que a garota só voltaria no fim da tarde, teria tempo para terminar a bicicleta. Já estava quase pronta, na realidade. Voltou para dentro da loja com passos rápidos e deixou o avental e as luvas sobre a mesa de trabalho, bem como o óculos. Pegou o cachecol e enrolou no pescoço, recolocando seus óculos de grau. Iria ver se a princesa estava por ali. Ao menos saudá-la seria já um lembrete que Sir Basil Timekeeper ainda estava ali.

    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Sex Out 27, 2017 4:29 pm

    Quando você pergunta pelo poeta favorito da menina, ela vira os olhos pensando e responde “Ahhh, é muito difícil escolher um favorito... no momento tenho lido muito Wislawa Szymborska, o senhor conhece?”; e então, sem esperar que você responda, ela fala lenta e solenemente “As três palavras mais estranhas”.

    Após uma pequena pausa dramática ela continua, ainda mais lentamente do que antes: “Quando digo a palavra FUTURO, a primeira sílaba já pertence ao passado”, observando sua reação ela continua, “Quando digo a palavra SILÊNCIO, o destruo”, ela sorri marotamente com a inteligência do verso. “Quando digo a palavra NADA, crio algo, que nenhum não-ser comporta”. Por fim ela sorri esperando pela sua reação.

    Pouco depois ela se despede, avisando que volta no fim do dia. Você repara nas borboletas e decide sair à rua para ver se a princesa está mesmo por perto.

    Você vira a placa da porta de modo que ela passe a informar “Fechado” e olha ao redor da rua. Há uma grande quantidade de kithain passando por ali em direção a onde as borboletas estão em maior volume. Caminhando uns poucos passos na mesma direção você consegue uma vista limpa da rua e enxerga não apenas a princesa e sua comitiva que inclui o guarda-costas Sir Gerald, como o próprio rei Lothar, que há tempos não é visto fora do sonho próximo.

    A comitiva real vem caminhando na sua direção enquanto vários kithain os saúdam e gritam vivas, deixando intrigados vários mortais não encantados que assistem a isso. De longe o velho Lothar finalmente te vê e seu rosto se ilumina com um sorriso.

    “Sir Basil!”, ele fala de longe. “Eu esperava encontra-lo. Aproxime-se. Acompanhe-nos um pouco.”

    Alguns membros mais à frente da comitiva do rei abrem espaço para permitir a sua aproximação e a princesa Delilah o cumprimenta com uma longa mesura. Ela é uma jovem extremamente bonita – mais bonita do que seria possível para uma mortal comum – e é preciso um certo esforço simplesmente para não ficar encarando ela o tempo todo.

    “Você caminharia um pouco de braços dados comigo, Sir?”, ela pergunta já tomando seu braço no dela. O rei o toca no ombro e comenta de modo jovial “Eu deveria fazer uma caminhada todos os dias, não acha? Mas me diga como está indo a sua loja. E sua pequena também.”

    Você percebe alguns mortais acompanhando o movimento ao redor e tirando fotos, tentando adivinhar do que se trata essa estranha procissão. A verdade é que você também não entendeu ainda exatamente o que está ocorrendo. O rei parece adivinhar seus pensamentos e diz “Eu não tenho muito tempo, meu nobre cavaleiro. Todas as visões e profecias indicam isso. Estou me despedindo de todos.” Há um certo pesar na voz dele. Você não tem certeza se já teve em algum momento uma conversa tão estranha, franca e íntima com o rei, que normalmente mantinha sempre alguma distancia protocolar para com seus súditos.

    A princesa Delilah solta-se delicadamente de seus braços e aproxima-se de um outro cavaleiro que vem chegando, cumprimentando-o com a mesma mesura que ofereceu a você e tomando-o pelo braço. “Em breve essa será sua rainha, Basil. O que você acha dela?”, o rei pergunta. “Espero que ela consiga manter a paz que construímos ao longo desses anos, apesar de ainda ser tão jovem. O povo gosta dela, não gosta?”. Você sente um tom de insegurança na voz de Lothar, como se ele esperasse que você o tranquilizasse com suas palavras.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Seg Out 30, 2017 12:01 am

    Escutou com deleite a recitação da poesia e ao fim bateu palmas para a garota. Sentiu-se alegre por conhecer aquela miúda naquele dia. Aquelas ocasiões pareciam relembrá-lo dos tempos de estouvado e faziam o glamour mover-se dentro dele. Pensava nisso enquanto virava a plaquinha de fechado para sua oficina e ia averiguar as inúmeras quimeras que tomavam a rua. Qual não foi sua surpresa quando viu o cortejo que acompanhava não somente Delilah, mas o próprio rei Lothar. Pensou em se apressar, mas logo eles o alcançaram. O rei o vira e o saudara, ele imediatamente fez uma mesura, a melhor possível que se lembrava. Ao convite do rei, aproximou-se. Foi recebido pela princesa, que era belíssima. O que a poesia era para os ouvidos, a beleza de Delilah era para os olhos.

    - Com muita honra, minha princesa, para inveja dos mil pretendentes que deve haver aos seus pés. - Sorriu gentil. Não era um gracejo nem nada. Ele já podia fazer aqueles comentários e somente fazer rir a jovem princesa. Para os kithain, Basil era um anciano. - Meu rei! Evidentemente, faz mais bem à cabeça que ao corpo agora que está esfriando. Mas se a cabeça vai bem, o corpo vai bem. - Rever o rei era até comovente, principalmente pela sua acolhida. Já fazia tempo que ele não andava na corte e ser bem recebido era um bom augúrio e sinal. - Ela me dá o sustento para mim e para minha família, para mim é o bastante. Vera está linda, crescendo. Uma garotinha adorável. Puxou a mãe, para meu alívio.

    Ele levava aquela conversa com certo esforço. Evidentemente não levava jeito para aquilo, mas era um Sir e era o rei e estava de braços dados com a princesa. Por dentro estava incomodadíssimo. Quando o rei falou-se que não tinha muito tempo e que as profecias indicavam que logo mais ele os deixaria para sempre, o incômodo tornou-se um nó na garganta e uma falta de ar. - Ah... Entendo.

    Caminhou calado durante alguns passos apenas olhando para frente, sem saber o que responder ou se portar. Delilah soltou seu braço e foi receber um outro cavaleiro. Tentou ser sorrir e acenar para a princesa, mas não estava certo que tivera sucesso. O rei mais uma vez o interpelou. - Bem... Ela é adorável. E vossa majestade a preparou com esmero. Deve funcionar bem. - Não havia sequer notado mas devido ao esforço que já fazia para ser simpático e sociável, acabara comparando a princesa com um relógio, que era do que ele realmente sabia.
    - Ela será uma boa rainha.

    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Sab Nov 04, 2017 12:39 pm

    O rei assente, aprovando suas palavras, com um olhar muito pensativo. “Hoje a noite farei uma recepção em minha casa e você evidentemente está convidado. Pode levar quem você quiser também”. Ele então se volta para o cavaleiro que se aproximou por último e agora está de braços dados com a princesa e diz “Sir Duncan, eu estava pensando em você. Como andam andam as coisas?”, e então, voltando-se novamente para você ele diz, atencioso “Sua companhia é muito bem-vinda, caro Basil, mas não é obrigatória. Se desejar ou precisar voltar às suas obrigações sinta-se livre, hein?”

    Sir Duncan então começa a responder gentilmente às perguntas do rei. É um boggan simpático que você conhece de vista.

    Seu estômago ronca e você se lembra da bicicleta por terminar, dando-se conta de que já está há quase meia-hora acompanhando a comitiva real. Se desejar continuar acompanhando eles (e falar alguma coisa ou não) você pode, mas eventualmente terá que se despedir para almoçar e voltar ao trabalho.

    Após o passeio inusitado você almoça em sua oficina (ou em algum restaurante dos arredores, se essa for sua preferência) e volta ao trabalho, terminando de concertar a bicicleta totalmente e a deixando com um funcionamento provavelmente superior ao que ela tinha antes de ser atropelada.

    A tarde é tranquila e há três clientes que entram na loja, dois deles com um pedido de concerto de relógio que é trivial para você e uma última procurando um despertador para dar de presente a um dorminhoco. Os dois primeiros estão apressados e você os atende sucintamente, a última leva quase vinte minutos observando os relógios, mas não parece muito interessada em conversar. Quando você já tem certeza que ela vai embora sem comprar nada ela se decide por um despertador que você fez recentemente.

    Finalmente Goldie retorna a sua loja, atravessando a porta com uma leve camada de suor na testa e os cabelos um pouco mais bagunçados do que de manhã.

    “Uau!”, ela diz antes de qualquer coisa dando de cara com a bicicleta concertada. “Uau, senhor Basil! Você é muito rápido.”, ela diz e então se abaixa para examinar a bicicleta, repetindo uma terceira vez “Uau!”, antes de lhe perguntar quando ela lhe deve. Ela parece extasiada e incrédula e você consegue enxergar o glamour pulsando dentro dela junto com a respiração. Certamente esta é uma sonhadora em potencial.

    Já está quase na hora de você fechar e você ainda precisa decidir se vai comparecer ao palácio, mas há tempo para trocar algumas palavras com a moça se você quiser e ela parece muito disposta a isso.

    Assim que ela vai embora, quando você já está fechando a loja, é surpreendido pela presença de ninguém menos do que Cernuno, que sem cerimônia já chega perguntando “Você se importa que eu o acompanhe até em casa? Queria conversar com você”. Ele dá um sorriso encabulado que talvez seja simplesmente cara de pau, você não tem certeza. “A propósito”, ele diz antes que você tenha a chance de responder a primeira pergunta, “Muito obrigado pela ajuda! O que você achou dela?”

    Esta é provavelmente a primeira vez que você tem uma conversa com Cernuno na vida, tendo apenas trocado cumprimentos em outras poucas ocasiões.


    OFF:
    Você conseguiu inspirar a garota com a sua “mágica” e pode fazer um teste de manipulação+empatia para obter glamour. Como ela ainda não é efetivamente sua sonhadora (pois isso requer mais tempo e investimento), a dificuldade desse teste seria 9, mas não há falha crítica nesse caso. O glamour obtido teria que ser gasto logo em seguida, pois o seu já está no máximo.
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Ter Nov 07, 2017 12:48 am

    Ouviu com atenção o convite do rei. Afinal era um convite do rei. Que há poucos minutos disse que os deixaria em breve, o que o tornava um rei moribundo. Não escutá-lo era a pior de todas as grosserias. - Decerto, meu rei, tenho coisas a fazer, mas farei o possível para estar na recepção. Verei se Cor deseja ir para saudá-lo mais uma vez. - Fez uma mesura e afastou-se com delicadeza. Sentiu a barriga reclamar.
    Tirou o relógio de bolso e viu que já fazia meia hora que cortejava ali. Que tempo é o tempo das fadas que corre diferente do povo outonal. Tinha que terminar a bicicleta e, por Deus, precisava trabalhar. Saiu do cortejo e começava a fazer o caminho inverso para voltar à oficina. No caminho, parou para almoçar num pequeno café próximo, onde já nem precisava pedir, pois as atendentes sabiam exatamente seu pedido.


    A tarde na oficina corre tranquila. Terminou o tratamento com a bicicleta e atendeu ainda três clientes. Um deles já achava que iria perdê-lo e na verdade preferia, pois estava se demorando demais. Isso o incomodava de certa maneira. As coisas voltaram a se animar quando Goldie voltou. - Ah! Eu terminei, venha ver como ficou. Evidentemente falta a tinta ficar uniforme, mas as coisas tem suas histórias não? Preferi deixar a cor metálica da solda contrastando com a cor sólida da tinta. Para ser como uma cicatriz, vê? - Apresentava seu trabalho com um misto de euforia e regojizo. A garota estava deslumbrada. Ele via o glamour correndo nela e embora não fosse uma sonhadora, seria perfeita para ser.   - O que achou? Tenha mais cuidado da próxima vez. - Deu a ela uma piscadinha. Quem sabe assim, conseguiria recolher um pouco daquele glamour? E se o conseguisse, daria à Goldie uma surpresa ainda maior. De um truque faria os ponteiros dos relógios avançarem um pouco, fazendo todos, ou pelo menos um número expressivo, baterem as horas juntos. Essa era a grande graça de uma relojoaria, afinal de contas!  

    ...

    Já fechava a oficina e trancava a porta da frente quando do nada apareceu Cernuno. Olhou o sátiro de cima a baixo, com os olhos por cima dos óculos, deixando ver claramente seu olhar esmeralda. Deu um suspiro. - O que você tem em mente com aquela garota? - Não estava particularmente simpático. Havia gostado bastante da garota. E já tinha trocentos conceitos feitos de Cernuno e sua fama de lascivo. E puta merda, ele era pai de uma garota. Ele poderia olhar Goldie com os outros de um pai, Cernuno certamente não. Ele estava com ciúmes? Quem sabe... Preferia pensar que era apenas alguém mais velho protegendo uma jovem das perversidades alheias. - É uma garota encantadora... Ande logo, preciso chegar em casa.

    Manipulação + Empatia
    Bravos efetuou 2 lançamento(s) de dados (d10.) :

    9 , 4

    Destreza + Acessório
    Bravos efetuou 6 lançamento(s) de dados (d10.) :

    4 , 8 , 1 , 9 , 7 , 5

    Off:
    Vou rolar Manipulação (2) + Empatia (0) gastando 1 FdV para garantir um sucesso. Com o Autoconfiante eu só gasto se efetivamente não tiver sucesso nenhum. Já vou rolar também o Truque Manobra de Prestigitação 1. Para fazer como descrito,
    mover os ponteiros e fazer vários relógios soarem ao mesmo tempo, para impressionar mais ainda Goldie. Se eu não puder fazê-lo por não ter a Alçada Cena - vou usar para rolar Destreza (4) + Acessório (2) - vou fazer isso com o maior e mais impressionante relógio da Oficina, o que não precisaria da Alçada Cena, pelo que entendi. Qualquer coisa, só corrigir.
    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Ter Nov 07, 2017 6:44 pm

    A menina concorda efusiva que o trabalho ficou muito bom e diz que a metáfora sobre a cor da solda e uma cicatriz é genial. Você se concentra brevemente no glamour pulsando dentro dela e então esse glamour se derrama pela loja e você o coleta rapidamente.

    Você não pode mantê-lo, então faz um truque adiantando os ponteiros de seu relógio mais impressionante, um grande relógio de pêndulo que é praticamente um móvel, e ele começa a badalar as seis horas, com seu som ecoando por toda a loja em intervalos idênticos.

    Goldie se assusta e então começa a rir. Ela ri tanto que seus olhos ficam cheios de lágrimas. “Este aqui está adiantado!”, ela diz. “Ainda não são seis horas. Quase morri de susto, mas que relógio maravilhoso. Quando eu tiver uma casa maior vou colocar um desses de pêndulo nela.”, a menina ainda diz, antes de se despedir e sair pedalando muito serelepe e prometendo ter muito cuidado doravante. “Até a próxima, senhor Basil!”

    Você começa a fechar sua loja quando é abordado por Cernuno. Ele parece um pouco decepcionado com sua atitude ranzinza em relação a ele, mas não faz reclamações.

    “Sir, eu pensei que a visita dela seria agradável a você. Na verdade eu tinha certeza, me perdoe se me enganei. Mas vamos andando sim”, ele diz, e se põe a caminhar ao seu lado, falando sem parar.

    “O que eu quero com ela? Ora, eu quero que ela continue sonhando e inundando esse mundo estéril com glamour e beleza! O que mais eu iria querer, meu caro? Mas acho que entendo você. Você está só preocupado com ela, não é? Veja bem, eu sei que não nos conhecemos muito bem e talvez você tenha uma opinião negativa a meu respeito, mas eu lhe juro, meu caro Sir Basil, que sou um rapaz bem intencionado. Se não fosse assim não tinha nem enviado Goldie até aqui, concorda? Quem é o melhor artesão dessa cidade?”

    Ele te lança um sorriso teatral e bate nos seus ombros. “Bom, mas vou ser sincero com você. Eu me enrolei com uma amiga de Goldie e agora acho que Goldie está caidinha por mim. Eu trocaria ela pela amiga facilmente, mas isso não me parece um gesto muito cavalheiresco e também não quero partir esse coração tão, tão...”

    Ele fica sem palavras e termina apenas com um longo assovio.

    “Mas mesmo assim, Sir, eu penso nela o tempo todo, entende? O tempo inteiro mesmo... E queria levar ela hoje a noite no baile, mas teria que encantá-la para fazer isso e não sei se isso vai ser muito para ela. Queria a opinião de outro kithain e você é o único que a conhece!”

    Ele te lança um olhar levemente aflito e se cala subitamente, esperando que você diga suas palavras. Ele o escuta com muita seriedade e fica claro para você que o jovem sátiro estava desesperadamente precisando desabafar.

    Quando você termina o que tem a dizer vocês já estão quase na porta da sua casa. Cernuno aperta sua mão respeitosamente, independente do que você tenha dito a ele, e diz “Eu lhe devo uma, nobre cavaleiro. E não esqueço minhas dívidas. Agora também preciso ir! Até breve.”

    Você entra em casa e encontra sua esposa preparando um jantar frugal, com sua filha já de banho tomado. Caso você pretenda ir acompanhado dela ao palácio real será necessário encantá-la e chamar a babá de Vera, que vive no apartamento embaixo do seu.

    “Boa noite, querido”, diz Cor, ao te ver entrar. “Espero que você tenha tido um bom dia. Alguma novidade?”
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos em Sab Nov 11, 2017 12:13 pm

    - Ele tá na lista dos que tem que consertar... Sorriu com bondade, deleitando-se do maravilhamento da garota. - Sem dúvidas terá. - Despediu-se.

    Saindo da oficina acompanhado pelo sátiro. Decerto tinha concepções sobre ele um tanto quanto negativas, mas ele, por sua vez, parecia ter ao Nocker como alguém a quem se deve escutar. - Ela é agradabilíssima, meu rapaz, sem dúvidas... E agradeço pelo elogio, não o que você diz agora, mas o que realmente me fez ao indicar-me. - Sentiu uma ponta de vaidade. Afinal de contas era um anciano e poucos eram os estouvados que davam o devido valor à experiência. Mas já que ele estava disposto a escutar, falaria. - O que me preocupa é o como. Veja bem, Goldie é especial como é porque tem a capacidade de se maravilhar com o mundo. E isso só é possível por causa de seu olhar puro.

    Suspendeu a fala para evidenciar sua última palavra. Lançou um olhar oblíquo ao sátiro. Queria ver como ele reagiria. - Não tenho nada a ver com seu comportamento sedutor, mas entenda-me quando digo que o mais relevante nela é seu olhar puro. Ela é muito jovem e esse maravilhamento não durará para sempre. Seria, contudo, um pecado abreviá-lo. - Com isso basicamente tentava dizer para Cernuno pensar com a cabeça acima do pescoço e não com a que fica entre as pernas. - Tampouco ela precisa de um coração partido. - Essa última frase se completou com um olhar sério e melancólico por cima dos óculos.- Eu não a levaria hoje, se é o que quer saber. Cultive antes uma verdadeira amizade. Algo duradouro. Depois... - Deixou no ar a frase. A verdade é que preferia que Cernuno a deixasse em paz. - Hoje levarei Cor, minha esposa. É isso que quero dizer. - E despediu-se com um aceno de cabeça, já na soleira da porta de casa.

    Subiu as escadas e chegando a porta, suspirou. Havia tido muitos encontros para um dia só. Ainda precisaria ir à recepção do Rei Lothar. Não podia deixar de fazê-lo. Entrou e foi recebido por Cor, sua esposa. - O dia foi bem agitado, para falar a verdade... Estou até um pouco cansado... Creio que temos uma festa para ir hoje. Lembra-te do Rei Lothar? - E com brevidade relatou a Cor o cortejo com o rei e as profecias, além claro da recepção que seria feita naquela noite. - Queres ir? Eu queria que fosses comigo. - Sorriu-lhe e abraçou-a com afeto. - Podemos chamar a babá para ficar com Vera.

    Sayd
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 279
    Reputação : 12

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Sayd em Qui Nov 16, 2017 9:32 pm

    Cernuno parece frustrado com o seu conselho, mas você sente que ele o levou bastante a sério. Ele sorri quando você menciona que pretende levar sua esposa, parecendo aprovar a iniciativa. “Vocês formam um casal encantador”, ele diz, antes de se despedir e ir embora assoviando.

    Você entra em casa e Cor fica muito animada com o convite para a festa. “Mas é claro! Eu não perderia isso por nada. Esses seus amigos meio-fada sabem mesmo como dar uma festa!”, ela corre para o espelho e se olha longamente e então completa. “Vou chamar a babá agora mesmo. Ela pode alimentar Vera, eu acho que prefiro comer na festa mesmo.”

    Rapidamente ela faz uma ligação para a babá e no instante seguinte já está entrando apressada no banho. A babá chega em poucos minutos e você a recebe e passa a ela as instruções para a noite.

    No quarto sua esposa já saiu do banho e está às voltas escolhendo as roupas mais elegantes que tem e fazendo uma maquiagem apressada. “É difícil competir com essas mulheres meio-fadas. Especialmente as de orelhinhas pontudas.”

    Como sua mulher demora bem mais que você para se arrumar, você tem tempo de sobra para isso. É necessário imbuir um objeto feito por você com um ponto de glamour para encantá-la e permitir que ela possa entrar no Sonho Próximo e participar da festa. Ela te olha de um modo um pouco diferente do costumeiro sempre que está encantada, pois nessas ocasiões ela é capaz de enxergar seu Fae Mien – seu aspecto verdadeiro de fada. Ela não parece se incomodar com isso e você se sente confortável ao lado dela.

    Assim que ambos estão prontos vocês saem e ela faz questão de chamar um táxi. Após poucos minutos dentro do carro vocês já estão na porta do antigo hotel que atualmente abriga o Palácio Real. Pelo lado de fora, a olhos não encantados, o prédio está em bom estado, mas quase todas as luzes estão apagadas e a impressão é de que não há nada acontecendo lá. O taxista olha para vocês com certa curiosidade enquanto recebe o dinheiro.

    Vocês se dirigem para a porta principal, que se abre sozinha quando vocês se aproximam, revelando o grande salão real, repleto de visitantes e sons. Em uma das paredes está o Orchestra, relógio concebido e construído por você mesmo, e para seu orgulho há uma dupla de kithain em frente a ele admirando a peça.

    Mais ao fundo há uma mesa extremamente longa cheia de comida para os convidados e na parede oposta à do Orchestra está Klara, sorrindo e tocando seu harmonioso som de harpa.

    Você vê alguns rostos conhecidos e fica aliviado ao perceber que Cernuno está acompanhado de outra garota que não Goldie. Não há sinal ainda do rei ou da princesa, mas lá estão Sir Gerald, Diadorim, Alexei, Aryanna e o conde Flynn “dos Espinhos”. Este último se aproxima de vocês com uma pequena taça de conhaque nas mãos e diz “Boa noite, Sir Basil. Senhora...”, ele faz uma reverência para sua esposa.

    “É estranho que estejamos fazendo uma festa para uma ocasião que supostamente é triste, não acha?”

    Cor cumprimenta o nobre meio sem graça e então murmurra para você “Vou pegar uma tacinha dessas para a gente e já volto” e então se afasta desculpando-se com o conde.

    “Tenho um mal pressentimento, sir... espero que os anos de tranquilidade não te tenham feito esquecer de como se usa uma espada...”
    Bravos
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Bravos Hoje à(s) 10:26 am

    Viu certo desapontamento na expressão de Cernuno. Mas bem, era o que tinha para dizer. Já havia passado da fase de dizer o que os outros queriam ouvir. Só poderia agora torcer que ele pensasse naquilo mais que durante os próximos dez minutos... Chegando em casa o anúncio da festa animara bastante Cor, o que de certa forma o deixou feliz e aliviado. Ele preferia ficar em casa, mas se ela queria ir, o esforço parecia menor. - De fato... O Rei Lothar sabe dar uma festa. - Sorriu com ternura ao fitá-la se olhando no espelho e depois correndo para chamar a babá.

    Saiu apressada para o banho. Basil por sua vez foi até a cozinha e ocupou-se dele mesmo preparar o jantar de Vera. Não via sua pequena desde de manhã e aquela era uma oportunidade. Se conhecia Cor, ela demoraria alguns séculos se arrumando. Fazer o jantar não era exatamente complicado, um sanduíche com azeite, ervas finas e presunto bastava. Preparou também um suco. Tudo pequeno, afinal Vera tinha 3 anos. Chegou no quarto dela levando o jantar, que esperou por alguns minutos enquanto eles brincavam e ele lhe perguntava como fora o dia e a escolinha. Vera já estava comendo quando a babá chegou. - Opa... Boa noite. Vera já está comendo, não precisa preparar o jantar. Ela pode assistir um filme, mas depois cama, ok? Ok? - O segundo ok se dirigiu a Vera. Deu-lhe um beijo na cabeça e foi saindo do quarto. - Comporte-se, viu? Papai te ama!.

    Voltou para o quarto seu e de Cor e ela já havia saído do banho e falava sobre competir com as 'mulheres-fadas'. Riu-se. - Você não tem que competir com ninguém, querida, você já ganhou. - Beijou-lhe a bochecha para não estragar a maquiagem. Sabia que se o fizesse, demorariam mais meia hora. Entrou para o banho e poucos minutos depois estava fora. No closet, buscou o objeto que Cor usaria para ser encantada. Com os anos, Basil já tinha uma pequena coleção deles. Pôs a cabeça para fora do closet para ver a roupa que ela estava usando. Voltou a olhar a pequena coleção. Decidiu-se por um broche com uma pedra azul-oceano, com uma espada em prata passando-lhe por trás. Depositou com afeto o glamour naquele objeto. Chegando-se a ela, pôs o broche com delicadeza na alça do vestido. Viu seu olhar para ele e aquilo era perfeitamente confortável. - Você está perfeita. - Sorriu-lhe e beijou-lhe. Deixou que terminasse de se arrumar. Fora até a sala, onde sua rapieira ficava exposta. Por que a rapieira? Estava com sua mulher. Nunca se sabe. Mas também, era um Sir ninguém se importaria que ele estivesse com uma espada. Se duvidar, creriam que era perfeitamente decorativa. Não era. A pôs na bainha e no cinto e afivelou-o em si. Depois pensou melhor. Pegou o estojo de seu violão, colocou a rapieira embainhada com o cinto ali. Ainda haveria olhos fora do sonho próximo. Verificou também se estava com o Pano de Mudança. Cor apareceu na sala pronta. Momentos depois já estavam no táxi, pagando e com o taxista os olhando com curiosidade. Basil deixou que o tempo de estouvado voltasse um pouco e piscou para ele.

    Entraram no Palácio. O deslumbre do sonho encheu-lhe os olhos. Ali, deixou seu estojo com algum criado, pegando para si a rapieira e afivelando-a. Logo estavam diante do Orchestra e revê-lo lhe deleitava imensamente. Ainda mais, como na ocasião, via pessoas admirando-o. Correu os olhos e viu muitos rostos familiares. Teve especial alívio ao ver que Cernuno não levara Goldie. Afinal de contas, talvez o tivesse escutado. Pensava nisso quando conde Flynn aproximou-se para cumprimentá-los. - Conde!... Bem, talvez haja uma sabedoria em festejar enquanto se pode. - Cor avisou que iria buscar uma bebida para eles e afastou-se. O conde então lhe confidenciou algo. - Que tipo de mal pressentimento? - Perguntou-lhe genuinamente preocupado. - Tenho uma espada para toda eventualidade, mas não esperava ter que usá-la de fato...

    Conteúdo patrocinado


    Re: Basil Timekeeper – [Bravos]

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 3:32 pm