Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Compartilhe
    Claude Speedy
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 988
    Reputação : 21

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Dez 05, 2017 5:50 pm



    Nada é pior que sonhar. Alguém sabe exatamente o que esta acontecendo quando se sonha? Não, mesmo! E o pior é que tudo parece real, parece,  mas nunca é! Quando você fica anos ouvindo a realidade dura e cruel de que não existe magia, te chama de trouxa.

    Como sempre, um pesadelo. E sei o perigo de um pesadelo para mim...
    Sempre me contaram isso, o quanto tudo era perigoso...

    Dor... Odeio essa menina! Sério!

    O mesmo sonho, mas dessa vez vi algo mais perto... Mais crianças, mais gente que eu terei de ficar afastado?

    Tomo café com meus pais, silencioso, vendo se minha mãe não vai comentar nada mais sobre ser meu melhor futuro, eu ser descendente de Merlin e essas coisas malucas.

    Lembro de novo da menina, das outras crianças.

    Tenho medo. Como, roboticamente mastigo enquanto minha mãe ajeita minha gravata e com cuspe limpa meus óculos.

    Ela sorri, sabe que deveria dizer algo, mas sei que ela esta com medo de estragar tudo.

    Ela é uma ótima mãe. Mesmo assim não falamos nada, ela só me abraça...

    As lembranças do sonho não vão embora.

    Será que eu contarei algo para algum dos meus antigos professores?

    Ou enterro isso fundo? Hoje eu tinha de me encontrar com um deles.




    -E então, garoto...? Pronto?

    -Eu não queria, digo... É uma coisa estranha ir para uma escola. Por quê não posso estudar com vocês em casa?

    -Viu algo que quer me contar...?

    -...

    -...

    -Não...

    -Ótimo. Então vamos para estação... Tenho muita coisa para fazer hoje.


    Imagino o que ele tem para fazer...

    Beber, fumar e cair chapado em algum bar.

    Aí a menina atravessa a parede da estação, ninguém liga...

    Uma fila de crianças indo para lá. Eu distraído caminho também.

    E eu sei que terei de fazer o mesmo...

    Eu odeio sonhar.

    mimacarfer
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 400
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por mimacarfer em Qua Dez 06, 2017 1:51 am


    Annabelle notou que a prima havia ficado tão incomodada com a situação quanto ela. Sabia que não conseguiriam dividir a cabine até Hogwarts com uma criatura horrenda como aquela e precisava encontrar uma saída rápida, antes que a criatura acordasse e as notasse ali. Viu Melissa fazer beicinho e olhá-la, como se também procurasse uma solução para aquilo, porém era ela mesma que daria esta solução em suas próximas palavras. Sim, ela estava certa! Não eram obrigadas a ficar o tempo todo na cabine... Ou pelo menos o monitor não havia as comunicado de que eram.

    - Acho que você teve uma ideia brilhante! Venha, vamos sair daqui antes que "aquilo" nos veja...

    A pequena sorriu enquanto falava baixo para não acordar o elfo doméstico adormecido. Observou Melissa abrir a porta e colocar a cabeça para fora, olhando os dois lados do corredor enquanto tentava se decidir por qual das duas direções seguir. Próximo à janela, o elfo doméstico continuava imóvel e não parecia perceber a presença delas ali. Melhor assim, pensou. Naquele momento, percebeu que o corredor estava completamente vazio, o que lhe pareceu muito estranho já que segundos atrás mal conseguiam andar por ele. Talvez aquele fosse um sinal de que realmente estavam prestes a partir. Ouvia o barulho de outros alunos conversando dentro de suas cabines, mas não conseguia distinguir os assuntos tratados. Saiu da cabine, fechando delicadamente a porta atrás de si e já começava a andar pelo corredor quando sentiu algo passar rapidamente por elas. Por um minuto, sentiu-se arrepiar da cabeça aos pés e segurou imediatamente a mão da prima:

    - Não sai de perto de mim, tá bom?

    Embora não tivesse visto o que era, não podia arriscar que nada acontecesse a Melissa. Apesar de saber que dificilmente haveria algum perigo para elas ali, passou a mão pelo casaco a fim de sentir sua varinha. Sim, ela estava ali e, embora não fosse de grande utilidade ainda, pelo menos fazia com que se sentisse mais confiante.

    Olhou as portas próximas à cabine em que estiveram enquanto andava devagar pelo corredor, porém todas pareciam fechadas. Já estava prestes a sugerir que batessem em alguma delas quando notou a pequena mesinha encaixada em um canto.

    - O que é aquilo?

    Forçou a vista e notou a "caixinha de música" em cima dela. Embora fosse pequena, era simplesmente linda! Admirou-a por alguns segundos, sorrindo. A medida que se aproximava, a música que soava em seu interior parecia tomar mais forma, porém de modo suave. Soltou a mão de Melissa e já estava pronta para pegá-la quando uma voz masculina soou por todo o corredor, pedindo-lhes atenção. A locomotiva ia partir naquele momento e não era permitido alunos perambulando pelo corredor... Olhou Melissa de forma assustada enquanto ouvia aquilo. Precisava tomar alguma atitude rápida, mas não queria ter que voltar para a cabine em que estavam antes. Sem pensar muito, enquanto sentia a locomotiva começar a se mover, pegou a caixinha e enfiou no bolso do casaco, ao mesmo tempo que pegava a mão de Melissa novamente e corria em direção à porta da cabine mais próxima.
    Raijecki
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 487
    Reputação : 8
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Raijecki em Qua Dez 06, 2017 5:58 pm


    Daemon reparou que a feição de William muda para melhor quando muda de assunto, talvez o garoto realmente tinha se incomodado com tudo isso, o que não era para menos, uma viagem especial como essa começando com um mistério deixaria qualquer um confuso, ou no mínimo intrigado.

    William o cumprimenta, revelando seu sobrenome, Phelps, e aparentando entusiasmo e curiosidade sobre a família do amigo, pergunta:
    “Já ouvi falar por cima, mas me explica direito como é ser filho de uma Auror e neto de uma Veela? Quem sabe enquanto você explica eu esqueço dessa fomezinha que está dando agora?”

    Quando ouve as palavras de William, acaba percebendo que não trouxe nada além de uma caixa com feijõezinhos de todos os sabores para saciar a fome que a longa viagem poderia trazer.

    - Espere um pouco, acho que talvez tenha algo para a gente comer durante a viagem – Disse já á retirando de seu bolso, era uma caixa pequena, era branca com listras vermelhas, um pouco maior que a palma de sua mão, em formato retangular, com exceção da parte de cima, a abertura, esta pontuda como uma pirâmide. Seguiu abrindo a caixinha, e os oferecendo em seguida.

    William os aceita prontamente e agradece, esperando ansiosamente para a resposta sobre os pais do amigo. Daemon repara que seu companheiro de cabina não citou seus pais em sua apresentação, deixando-o em duvida o motivo, mas para não o importunar com perguntas, decide prosseguir a conversa sobre sua família.

    - É fantástico, porque ela sempre me conta suas histórias do trabalho, afinal investigar e prender bruxos das trevas não é nada fácil, quero muito me tornar um auror quando crescer, e ajudar as pessoas.

    William parece fascinado com toda essa história enquanto mastiga os deliciosos feijõezinhos, talvez pela confiança gerada pela sinceridade de Daemon, ele acaba se sentindo pronto para falar sobre a sua família.
    “Meu pai é Arthur Phelpps *mastiga* talvez você já deve ter ouvido falar dele, ele foi um grande bruxo de Grifinória*mastiga* é especialista em metamorfomagia, atualmente ele está de licença do trabalho como*mastiga* professor em Hogwarts, mas ainda faz parte do conselho da Grifinória.”

    Há uma hesitação no modo como William fala de seu pai, o que deixa Daemon intrigado e curioso, mas resolve respeitar o amigo, e continua a conversação, agora sobre sua avó veela:

    -  Minha avó, mãe de minha mãe, era uma veela, elas são semi-humanas e semi-mágicas e - Pega um punhado de feijõezinhos, coloca, de um em um, em sua boca e continua – Pelo menos foi o que minha mãe falou*mastiga* porque ela acabou falecendo antes de eu nascer, e ela acabou se apaixonando pelo meu vovô, isso *mastiga* lá na Itália, eles se casaram e tiveram a minha mãe, como *mastiga* as veelas são de aparência extremamente bela, os meio-veela *mastiga* também acabam herdando essa característica.

    Enquanto ouve atentamente, William acaba deslumbrado com tanta informação, seus olhos brilham por um momento, e encorajado com as declarações do amigo, finalmente decide falar sobre sua mãe, o que pareceu para Daemon, um assunto um tanto quanto delicado.

    “Minha mãe era trouxa” - Hesitando por um momento, observa que Daemon não expressa nenhum desgosto com o fato, o que era um alivio para William, pois infelizmente ainda existiam bruxos que prezavam pela pureza de sangue e praticavam o preconceito como se fosse algo de direito, e prossegue:

    “Ela era uma modelo, se você não sabe, é alguém que vive da aparência para poder vender roupas, e outras coisas, bem, coisas de trouxas, ela acabou falecendo a pouco tempo, por isso meu pai resolveu tirar licença do trabalho.” – Sua voz parecia um pouco emocionada, e por um momento Daemon acreditou que ele iria chorar, mas William nota que seus olhos começam a lacrimejar, e se recompõe fingindo um sorriso.

    - Sinto muito pela sua mãe, apesar de não conhecer esta dor de perda, sei que deve ser muito difícil. – Era verdade, nunca tinha presenciado de fato uma perde deste tamanho, o que imediatamente lhe veio em pensamento um sentimento de saudade de seus pais, mesmo fazendo pouco tempo que se separaram. Inclinado em mudar de assunto, Daemon levanta e vai até as portinholas da cabine, e observa entre suas janelas.

    - Meu pai me disse que aqui no trem tem uma senhora que vende doces e outras coisas, tomara que ela passe aqui, porque se não temo que vamos acabar comendo algum feijãozinho de sabor estranho, não é?
    William acaba rindo da situação dos dois, e reponde, também arrancando gargalhadas de Daemon:

    “Uma vez comi um de cera de ouvido, foi horrível!”
    Os dois seguiram conversando praticamente sobre tudo, enquanto a locomotiva funcionava a todo vapor, em direção ao que era alvo de ansiedade para todos os jovens bruxos e bruxas, o seu futuro.
    isaac-sky
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 839
    Reputação : 182
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por isaac-sky em Qua Dez 06, 2017 11:09 pm


    Rosalie parecia um tanto introspectiva. Mais do que o normal na verdade. Mas estava bem para implicar um pouco com o irmão de criação.

    Rosalie escreveu:- Tá bom, 'maior bruxo'. Vai ter que passar de ano primeiro. -

    -Um mero detalhe - respondeu com uma careta para implicar também.

    Garota escreveu:
    - Olá! – Disse a garota um pouco nervosa, percebendo que não havia nenhum monitor próximo – Vocês são primeiranistas, não é mesmo? Venham, vamos achar uma cabine para vocês... Vocês conseguem carregar suas bagagens?

    -Olá! - respondeu animado - Sim, somos. Ok, posso carregar minha mala - Scott olhou para Rosalie, vendo como ela revirava os olhos.


    "Dez minutos e já temos minha maninha irritada com alguém. É, ela tá normal"
    achou um tanto interessante e seguiu a garota.

    Rosalie escreveu:
    - E quem é você, por acaso? É monitora? Então por que não está usando o uniforme da escola? -

    Ficou calado, aguardando a resposta daquelas perguntas. Estava curioso em quem era ela.

    A garota tentava ajudar com as malas mas era um tanto...muito ruim nisso. Na verdade estava bem ridícula naquela posição caída com a mala sobre si.

    -Err, precisa de ajuda? - não ia esperar a resposta pra pegar a mala de cima dela e ajuda-la a se levantar. Em seguida pegaria a mala e colocaria no compartimento como ela havia tentado antes.

    Em seguida se sentou. Estava ansioso em partir logo.
    Persephone
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 792
    Reputação : 406

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Persephone em Dom Dez 10, 2017 5:12 pm


    A ideia de Melissa foi prontamente aceita por Annabelle. Não era como se aquilo fosse uma surpresa, mas geralmente quem tomava a iniciativa das coisas era a prima, de modo que Melissa a acobertava ou tentava dar outras soluções. No entanto, naquela atípica manhã cheia de expectativas, o inverso ocorreu. Colocando apenas a cabeça para fora, Melissa reparou que os dois lados do corredor estavam mais vazios.

    Estranhou, mas viu uma porta ou outra se fechando. Provavelmente elas não teriam muito tempo, mas realmente não queriam compartilhar da presença daquele serviçal.

    Aliás, uma dúvida veio à mente de Melissa quando tomaram o corredor e foram andando lado a lado - embora o corredor fosse estreito, várias pessoas tinham passado ali em ambas direções, por isso não foi difícil para duas meninas pequenas e magrinhas se espremerem ali. Ainda mais estando vazio.

    - Belle, por que tinha um elfo doméstico na cabine? Era livre ou estava guardando o lugar do senhor dele? - Olhou em dúvida para a prima. Será que tinham julgado mal e alguém como elas logo faria parte da cabine ou estavam diante de um elfo livre e abusado que ousara pegar o lugar da janela?

    Enquanto fazia essa pergunta, sentiu um arrepio percorrendo por sua espinha, a congelando por tempo o suficiente para que sofresse um ataque, caso fosse aquilo. Os olhos verde esmeralda ficaram arregalados e ela agaroru a mão da prima ao mesmo tempo. Só teve coragem de olhar para trás quando sentiu que a prima estava ali. Não havia nada atrás delas, mas Melissa tremia um pouco. Apesar de se sentir confiante com a varinha por perto, ela não teria reflexo o suficiente para se defender, caso tivessem sido atacadas.


    Melissa ainda estava muito impressionada por conta do sonho - não o esquecera, principalmente por conta da música e seu ouvido mais sensível. O coração ficou acelerado e ela olhou para a prima, concordando com um trêmulo menear de cabeça.

    - Tá bom...

    Engoliu em seco e continuou percorrendo por aquele corredor até se deparar com a mesinha retangular que ficava encaixada no canto, sem atrapalhar o vai-e-vem de pessoas. A mesinha não teria chamado tanta atenção se não fosse pelo belo objeto redondo, feito de ouro e cravejado de pedras preciosas. Melissa abriu a boca fazendo um "o". Aproximou-se da mesa, ainda de mãos dadas, mas Annabelle a soltou para pegar o objeto. A menina, contudo, travou ao ouvir aquela música. Um arrepio percorreu de novo e ela se abraçou, esfregando as mãos nos braços.

    - Eu não acho uma boa ideia, Belle...vamos entregar para alguém. Essa música...ahm... - Franziu as sobrancelhas, desconfiada e olhou para a prima. - Ando sensível com música.- Fechou a boca, mordendo o lábio internamente antes de prosseguir - Belle, é normal a gente ter pesad...?!

    Antes que conseguisse concluir, ela se assustou com a voz masculina que ecoava pelo trem. Elas não deviam ficar nos corredores ou seriam chamadas atenção - apenas casos especificos. Mas agora, sem tempo, elas também não chegariam até a cabine à tempo - e, por acaso, queriam? Não queriam dividir a cabine com o bendito elfo!! Annabelle pensou mais rápido e, enquanto Melissa olhava para o corredor, ela pegou o objeto e a puxou para a primeira cabine que viu.

    De repente, ocupantes de outra cabine, se veriam diante de duas meninas bem vestidas e bonitas.

    Off:
    Não especifiquei a cabine, assim como a Mima também não. Pode ser qualquer uma, menos as que elas entraram. Pelo menos agora. Se for possível, elas retornam à cabine depois.

    Não tenho certeza, mas acredito que a musica da caixinha, não seja a mesma do pesadelo. Mas como a Melissa tem memória auditiva e ainda estava com aquela musica na cabeça, ela ia comentar com a prima sobre pesadelos repetidos/continuados. Em outro momento, ela conclui a história pra prima.
    mimacarfer
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 400
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por mimacarfer em Seg Dez 11, 2017 6:18 pm


    SCOTT BRANNON & ROSALIE CRAWLEY
     


     
    Com uma risada forçada, tentando esconder o quão nervosa estava, a menina sorriu amarelo para os dois primeiranistas.

    - Ev...Evelyn... Podem me chamar de Evelyn! - Respondeu entre gaguejos. Seus olhos deram uma rápida olhada nos dois, como se estivesse estudando o casal à sua frente, ignorando o constrangimento no ar.

    Alunos mais velhos não costumavam viajar junto com os novatos e ela sabia disso, mas isso não parecia incomoda-la, embora toda vez ela ficasse mexendo nas maria-chiquinhas que tinha no cabelo.

    - Eu sou a capitã da lu...Sonserina! - Disse a menina, desviando seus olhares para a janela.

    Naquele momento, após um silêncio constrangedor dominar a cabine, a portinhola novamente se abriu mostrando um homem alto, com pelo menos um metro e oitenta de altura. Tinha os cabelos grisalhos, olhos em tons esbranquiçados e um olhar intenso, mas não parecia ter má índole. O bruxo trajava vestes em tons carmesim e alguns detalhes dourados, e, curiosamente, possuía as orelhas pontudas como as de um elfo, embora naquele "mundo" elfos não fossem muito bem vistos. Não que ele fosse um, afinal isto seria impossível... O homem deu uma rápida olhada no casal de primeiranistas, como se também estivesse estudando-os.

    - Boa tarde, estudantes!
    - cumprimentou ele, animado - Sou o professor Ewoll! Se soletra "I-UO-LL". - Explicou o professor, sem tirar os olhos dos dois - Tenham uma boa viagem e, se não quiserem ficar sozinhos, podem procurar outra cabine.

    - Obrigada, professor Ewoll! - Disse Evelyn, sorrindo enquanto tentava disfarçar seu constrangimento e o homem fechava a porta, deixando-os sozinhos ali novamente.
     
     
     
    ALANNA O’SHIER & JOHN CASABLANCAS
     


     
    Indignado com a atitude dos irmãos, May se sentou bufando no único espaço livre da cabine.

    - Não é truque nenhum! - bufou o menino cruzando os braços - Claro que ele existe!

    Naquele momento a portinhola se abriu revelando uma menina mais velha que deveria ser do terceiro ou quarto ano. Loira, com um jeitinho e rostinho angelical, ela tinha um sorriso inofensivo estampado em seu rosto. Trajava uma roupinha feminina de cor branca e um chapéu nada convencional.

    - Olá! - Cumprimentou a loira com um sotaque francês carregado - Todos primeiranistas? - Perguntou ela a si mesma sem deixar que respondessem - Eu me chamo Alicia Fleuret, princesa da ilha de Mounuq, e, claro que vocês já ouviram falar deste lugar. Mas só ouviram falar mesmo, não é? - Falava a menina cada vez mais arrastando seu sotaque, sem nem mesmo olhar para seus ouvintes - Chega de papo, algum de vocês é sangue puro?

    Atrás dela um outro garoto apareceu, desta vez trajando o uniforme da Sonserina e o grande distintivo "M" no peito indicando ser um monitor. Edward tinha típicos cabelos bagunçados e negros, um rosto que lhe dava a aparência de estar fazendo uma eterna careta, um nariz que aparentava ter sido levemente quebrado, mas talvez fosse assim mesmo - De novo com essas baboseiras, Alicia... - Ralhou o monitor revirando os olhos para a loira.

    - Mais respeito, Escher! Mais respeito com uma princesa! - Alicia levantava o tom de voz e a ponta do nariz para tentar aproximar-se da altura do colega, em vão - Nós, bruxos sangue-puros, obviamente somos superiores aos demais e devemos sempre estar unidos. Quando chegarem em Hogwarts verão que a vida é muito mais fácil para aqueles que merecem. - dizia Alicia, ignorando o colega ao lado - Estamos recrutando novos integrantes para o grupo T.S.P, Tropa dos Sangue-Puros! Acreditamos que Hogwarts seria melhor sem a gentalha dos sangue-ruins...
     
     
     
    DAEMON GRIFFITHS & WILLIAM PHELPPS
     


     
    Enquanto Daemon e William continuavam em sua cabine conversando e aproveitando o tempo para se conhecerem melhor, a paisagem lá fora continuava a passar vagarosamente, sempre em uma constante de paisagens rurais. Agora que a locomotiva partira rumo a Hogwarts e os alunos, que antes congestionavam os corredores com suas malas e animais de estimação, já estavam acomodados, uma calmaria se instaurara no lugar e manteve-se assim enquanto os dois contavam sobre suas famílias e histórias de vida. Entre uma risada e outra, porém, Daemon e William ouviram passos. Pareciam apressados e vindos de direções diferentes, porém, ao que tudo indicava, ambos pararam abruptamente diante da porta da cabine deles.

    - Clowl... - ouviram uma voz sussurrar em meio a conversa praticamente inaudível. Uma outra voz, dessa vez velha e rouca, respondeu algo que deixou o dono da primeira voz um tanto quanto nervoso - Sim, sim, tenho certeza que todas as 13 crianças já embarcaram.

    Após isso, nenhum outro barulho pode ser ouvido do lado de fora da cabine, exceto os passos quase silenciosos de alguns alunos que aventuravam-se pelo corredor estreito da locomotiva vermelha. Finalmente um dos passos pareceu mais alto até parar em frente a cabine deles e a portinhola se abriu com um rangido característico.

    - Bom dia, meninos... - disse uma voz feminina. - Posso ficar aqui com vocês?

    Tratava-se de uma menina da mesma faixa etária dos dois com longos cabelos castanhos escuros que iam até quase a cintura. Tinha um rostinho risonho e bem infantil com olhos marcantes e vestia o uniforme de Hogwarts, porém sem o emblema de nenhuma das casas, o que poderia ser curioso.
     
     
     
    CASSANDRA BLACKHEART & CLÉMENT VAGANAY
     


     
    - Eu não sei... - suspirou Ewgol tristonho.

    O menino também se sentia um tanto quanto incomodado com aquela viagem toda. Na verdade, ele tinha certeza que não deviria ir para Hogwarts... Sentia algo muito ruim, como um presságio de que algo poderia acontecer e ele não seria capaz de evitar, e sempre que entrava naquele transe dentro de si mesmo, cheio de pensamentos confusos, o pequeno garoto balançava a perna discretamente e sentia sua garganta secar, embora não por muito tempo.

    - Ouvi dizer que durante a viagem os alunos mais velhos se encontram em um vagão especial, sabem? - contou Ewgol tentando animar a si mesmo e aos outros - Podemos tentar descobrir, o que acham?
     
     
      
    ANNABELLE HOOPER, MELISSA VAUGHAN & ANDREW MONTBELL
     


     
    A portinhola se abriu com estrondo reunindo Andrew, Anabelle e Melissa em um mesmo lugar. Não havia nada de novo naquela cabine, sendo exatamente igual às demais, exceto pelo fato de que Andrew encontrava-se ali lendo. Também havia uma carta com aparência velha e amerelada que Andrew teve certeza que não estava ali quando chegara. Ela repousava sobre o banco à frente do garoto, era estranha e, pelo que podiam perceber, estava selada com uma magia poderosa. O remetente dizia:

    "Para a sexta, Srta. Hooper"
     
     
      
    TIMOTHY HUNTER
     


     
    Enquanto se despedia de seu professor na plataforma, Timothy percebeu que esta se esvaziava rapidamente, sinal de em breve a locomotiva iria partir. Resolvendo evitar o tumulto e a agitação das outras crianças, optou por entrar em uma porta que aparentemente parecia mais calma que as demais. Sua surpresa porém foi que não havia ninguém no vagão escolhido por ele, e também não era possível escutar barulhos externos, exceto o ronco do motor e dos trilhos quando a locomotiva disparou deixando Londres para trás. Aquele vagão era diferente dos demais e, até mesmo alguém que nunca tivesse viajado de trem antes, estranharia o seu interior. Não haviam cabines, apenas pequenas janelas para todos os lados e uma única porta além daquela pela qual o garoto entrou. Aparentava ser um salão aberto muito maior do que visto por fora e possuía quatro mesas retangulares com espaço para até vinte pessoas cada cobertas por lençóis brancos. Acima delas, dezenas de velas flutuavam fora do alcance de suas mãos e o teto parecia não existir pois não era possível vê-lo devido ao breu que cobria o espaço entre as velas e ele.

    Uma quinta mesa, dessa vez menor, também jazia no centro do vagão, e era a única que não estava coberta. Sobre ela haviam dois objetos curiosos:

    O primeiro era uma espécie de relógio ou algo parecido com isso, uma pequena ampulheta imóvel dentro de um círculo de metal muito bem polido. Havia algo escrito, mas era impossível de ler. Abaixo do objeto um pergaminho dizia: "Um giro para rever os segundos, dois giros para rever os minutos e três giros para nunca mais voltar...".

    O segundo era uma bandeja com quatro copos cheios de líquidos nitidamente diferentes. Abaixo dos copos um pequeno bilhete explicava: "A cor preta lhe mostrará seu maior medo. A cor azul é um segredo, tome ao seu próprio risco. O copo de líquido rosa lhe tornará um meio-veela por alguns minutos, e o copo branco, bem, é o contrário do copo azul!"
      
       
    OFF - AVISO:

    Pessoal, como o @Hylian está sem acesso ao computador no momento e não quer o jogo parado, eu estarei colocando aqui as respostas que ele está me passando pelo whatsapp. Tenham paciência pois irei editando o post a medida que for recebendo...

    PS.: Lembrando que o mestre também pediu para evitarem muitos posts de uma única vez (flood) pois como está tudo sendo enviado por whatsapp isso complica o acompanhamento. Segundo ele os próximos serão punidos, logo, fiquem atentos Wink
    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1927
    Reputação : 107
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por shamps em Seg Dez 11, 2017 10:41 pm


    Um pouco assustada com a discussão entre os irmãos, a ruivinha preferiu apenas se ater aos animais dos pastos.

    - Bois? – o outro novato respondeu à jovem, mas ele também parecia tímido – as pessoas comem eles? Eles parecem tão bonitinhos. Você já comeu um boi?

    A menina iria continuar a conversa, mas foi interrompida por uma outra garota que invadia a cabine deles. Se auto intitulava princesa. Alanna só encarou os colegas, sem entender nada. A tal princesa, além desse estardalhaço todo, ainda queria saber sobre sangue-puros e a jovem só se perguntava por quê?
    Alicia não parava de falar, não deixando espaço para que Alanna se manifestasse, ela era sangue puro, mas as coisas que a francesa falava não faziam o menor sentido para a criança irlandesa.

    - Uma tropa? Tropa me lembra coisa de batalha... por que formar uma tropa? S... sangue-ruim? – a ruiva tentava se lembrar dos pais falando sobre sua linhagem e pureza, mas e nenhum momento eles pareciam agressivos em relação aos mestiços, ao menos não nesse nível de fúria e tirania. Ela sabia desde o início sobre a pureza do sangue e sabia de sua importância e nunca ouviu de seus pais que deveria maltratar os não-puros. A ruiva só sorri sem graça – não vou participar de algo assim, não.

    vikinius
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 222
    Reputação : 4

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por vikinius em Ter Dez 12, 2017 12:40 am

    John percebera a menina simpática se interessar por bois,mas não entendera como alguém poderia não saber o que são ou pra que são criados.Quando estava em um misto de timidez e impaciência,adentra uma garota com um monitor.Ela começara a falar sobre sangue-puro e sangue-ruim,então John realmente iria ter que passar pelo que o Sr.Dylan o avisara sobre ser trouxa.Mas John não negaria e nem teria vergonha de assumir quem ele era de fato,afinal o sangue não determina a qualidade de um bruxo,suas atitudes que determinam.Pensando nisso John falou:-Perdão senhorita "princesa",mas se os sangue-puros são tão superiores assim como você diz,por quê essa necessidade de se unirem em uma tropa?John fez uma breve pausa e a olhou com certo ar de superioridade.Então prosseguiu:-Por acaso vocês estão com medo de sozinhos serem mais fracos que "sangue-ruins" e trouxas?Então sorri discretamente e agradecido para Alanna por ela também não ter apoiado eles.
    zignon
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2772
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por zignon em Qui Dez 14, 2017 3:21 pm

    A conversa de William e Daemon corria animada, assim com a locomotiva corria célere pela paisagem campestre, quando de repente são interrompidos por barulhos de passos desencontrados e vozes quase inaudíveis e William consegue ouviu a alusão a alguém confirmando o embarque das  treze crianças nos vagões. Ele olha para o aturdido Daemon e comenta: - No meu pesadelo, que toda noite se repete, eu vejo a fotografia de treze crianças, uma das fotos é a minha e uma a moldura está sem imagem, e sua carta fala em décimo, décima foto? Será que tem algo a ver, este dialogo sussurado e o pesadelo e nós? Ou é só conhecidência e estou imaginando coisas por estar nervoso e assustado?


    Antes que Daemon esboce uma resposta, uma bela menininha, adentra ao vagão dos meninos e cumprimentando-os pergunta se pode sentar-se ali. William estranhou seus passos se assemelharem aos passos estranhos anteriores e nota que ela veste o uniforme da escola, mas não existe identificação de nenhuma das casas e a cumprimenta de volta: - Será um prazer senhorita, meu nome é William Phelpps e este é meu amigo Daemon Griffiths, vejo que ainda não pertence a uma casa, senhorita... Desculpe, ainda não sei o seu nome e fica observando a garota se acomodar e preparado para ajuda-la, caso necessite.
    isaac-sky
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 839
    Reputação : 182
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por isaac-sky em Sab Dez 16, 2017 1:21 am


    "Garota esquisita" Scott não sabia ainda se isso era algo bom ou ruim, apenas sorriu de forma educada quando ela se apresentou como Evelyn.

    "Uma aluna mais velha andando com a gente...será que meu destino de ser um grande bruxo já atrai as pessoas? Hauahaha" se divertia pensando na própria piada.

    - Eu sou a capitã da lu...Sonserina! -

    "Tenho a impressão de que não é bem verdade...mas ok, por que ela mentiria? Nah, eu to ficando meio paranoico"

    Um silêncio preenchia a cabine. Scott sabia que Rosalie não tentaria conversar com a garota, com certeza. Mas também não sabia exatamente sobre o que conversar.
    Até um professor chegou interrompendo o silêncio.

    -Obrigado professor - cumprimentou educado.

    Permaneceria ali, em silêncio mesmo, enquanto a mente fervilhava com as possibilidades que viriam com a escola.
    Claude Speedy
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 988
    Reputação : 21

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Claude Speedy em Sab Dez 16, 2017 11:26 pm

    Um bilhete. Eu tento reconhecer a letra.

    Depois fico curioso.

    Medo...

    Qual seria?

    Sem pensar muito... Pego o relógio e tento ver se há como cobrir os copos com algo aqui perto, recolher esses líquidos.
    Raijecki
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 487
    Reputação : 8
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Raijecki em Seg Dez 18, 2017 6:35 pm


    Enquanto conversavam e se divertiam, Daemon reparou que a locomotiva estava silenciosa internamente, provavelmente todos os passageiros estavam agora acomodados em suas cabines, o que trazia uma calmaria para ele, que conseguia relaxar mais em sua poltrona enquanto William lhe contava histórias, que apesar de serem ordinárias para trouxas, para bruxos como ele, pareciam interessantíssimas.

    Foram interrompidos por sons de passos, que independentemente de virem por direções diferentes, acabaram por se encontrar justamente em frente a sua cabine. Daemon reparou que pareciam estar com pressa, dado a velocidade com que os mesmos sessaram. Então ouviram, com alguma dificuldade, uma conversa de duas pessoas, uma talvez se chamasse Clowl, sobre treze crianças que já teriam embarcado na locomotiva, o que o deixou de “cabelo em pé” por assim dizer.

    “Treze crianças? Não... deve ser apenas coincidência” – Enquanto pensava ativamente, a conversa parou e acabaram por não ouvir mais nada, além de alguns alunos que se aventuravam além de suas cabines por motivos desconhecidos.

    Mas seu sossego não durou muito, pois William logo o removeu dizendo que vinha tendo, com certa frequência, um pesadelo estranho, um pesadelo que Daemon conhecia muito bem.

    William escreveu:No meu pesadelo, que toda noite se repete, eu vejo a fotografia de treze crianças, uma das fotos é a minha e uma a moldura está sem imagem, e sua carta fala em décimo, décima foto? Será que tem algo a ver, este dialogo sussurrado e o pesadelo e nós? Ou é só coincidência e estou imaginando coisas por estar nervoso e assustado?

    Seu coração começava a bater mais forte, suas pupilas ficavam dilatadas na medida em que ouvia as palavras de seu amigo, “Como é possível?!” e “A carta?!” eram as perguntas que davam voltas em sua mente. Porém antes de conseguir responder, novos passos vinham em direção a cabine, e logo em seguida as portinholas se abriram revelando uma menina, que os cumprimentou:

    Menina escreveu:- Bom dia, meninos... Posso ficar aqui com vocês?

    Ela aparentava ter a mesma idade dos dois, possuía longos cabelos castanhos escuros, um rosto que transparecia alegria e vestia o uniforme de Hogwarts sem o emblema de nenhuma das casas. William, como sempre, foi o primeiro a se manifestar:

    William escreveu:Será um prazer senhorita, meu nome é William Phelpps e este é meu amigo Daemon Griffiths, vejo que ainda não pertence a uma casa, senhorita... Desculpe, ainda não sei o seu nome.

    Daemon observa atentamente a menina se acomodar, e a cumprimenta, tentando disfarçar seu semblante de preocupado com um sorriso mostrando um pouco dos dentes.

    - Como meu amigo disse, sou Daemon, Daemon Griffiths, prazer em conhece-la, aceita alguns feijõezinhos? – E os oferece.
    mimacarfer
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 400
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por mimacarfer em Qua Dez 20, 2017 3:16 am


    Assim que entrou na cabine mais próxima com Melissa, Annabelle sentiu que seu coração iria sair pela boca. Não acreditava que havia guardado a caixinha em seu casaco e muito menos que entrara de forma tão brusca em uma das cabines da locomotiva. Olhou rapidamente para Melissa, como se para ver se a prima estava bem e apressou-se em fechar a porta atrás de si, em seguida voltando sua atenção para o interior da cabine enquanto procurava o ar que lhe faltava aos pulmões. Ali, um garoto de camiseta cinza estampada e calça jeans parecia se distrair com a leitura de um livro, leitura essa que ela acabara de atrapalhar...

    - Ehrrr... Oi! - forçou-se a dizer, sem graça, parecendo mais envergonhada e avermelhada do que o normal. Engoliu em seco e, em seguida, olhando novamente para Melissa, fez um pequeno gesto com a cabeça indicando o banco em frente ao garoto enquanto caminhava até lá - Desculpe-nos por entrar dessa maneira.... Será que... Podemos ficar aqui um pouco?

    Embora não estivesse acostumada a pedir permissão para ninguém além de seus pais, Anabelle sentia que precisava fazer aquilo naquele momento. Olhou diretamente nos olhos do garoto que eram de um tom de azul que jamais vira antes e analisou-o rapidamente. Não parecia ser alguém a altura dela e de Melissa, mas com certeza seria menos pior estar em sua companhia do que na de um elfo doméstico. Resolvendo que se sentaria antes que ele tivesse a oportunidade de dizer que não queria a companhia delas e pedisse que se retirassem, a garota olhou rapidamente o banco para ver se não estava sujo ou molhado, uma vez que odiaria que algo acontecesse ao seu lindo casaco ou vestido novo. Foi quando notou a carta velha e amarelada sobre ele. Olhou atentamente para aquilo e, ao perceber seu sobrenome escrito no papel, tomou-o nas mãos com uma cara de quem não estava entendendo nada e mostrou-o à prima.

    - Como??? - em seguida, virando-se para o garoto com o envelope ainda em mãos, perguntou - Foi você que deixou isso aqui?
    mimacarfer
    Moderador
    avatar
    Moderador

    Mensagens : 400
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por mimacarfer em Sex Dez 29, 2017 3:50 pm


    ALANNA O’SHIER & JOHN CASABLANCAS
     


     
    - Não seja abusado, garoto! - retrucou Alicia Fleuret, fechando a cara.

    - Deixa, nem parecem ser sonserinos. O máximo que esse bando de crianças vai conseguir é ir pra Lufa-Lufa... - desdenhou Edward Escher com um sorrisinho maldoso.

    - Também não vou participar disso. Que coisa horrível! - disse July, revoltada - Isso é preconceito! Vocês deviam sentir vergonha!

    - Vocês são malvados! - disse May, fechando a cara - Nem eu, nem Yam gostamos de vocês!

    - Me respeite, fedelho! - gritou Fleuret, avançando contra o menino.

    Naquele momento, October e November se levantaram, demonstrando que seu irmão não estava só e por último July puxou sua varinha, embora se sentisse uma tonta já que a única coisa que sabia fazer era mudar as cores de pequenos objetos.

    Edward começou a rir da situação. Nunca imaginaria que encontraria três primeiro anistas abusados que tivessem coragem de enfrentá-lo, um quintanista conhecido por ser um ótimo duelista...

    - Accio! - Murmurou Escher, puxando a varinha de July para si quase que instantaneamente - Se vocês vão estudar em Hogwarts, terão que aprender quem manda por aqui, WoodBurns...

    - NÃO ME DIGA QUE SÃO WOODBURNS??!! - Alicia dera um grito de deboche - Vamos sair daqui agora, estou sentindo meu corpo ter reações alérgicas! É muito sangue podre em um só lugar... Repreende, Merlin!!!

    - Da próxima vez que apontar uma varinha para mim, acordará na enfermaria do castelo, se tiver sorte, é claro...  - Edward jogou a varinha da menina no chão e, sem se preocupar com nada, virou as costas, deixando a cabine seguido por uma Fleuret indignada com a situação. Provavelmente a família WoodBurn sofreria as consequências do ato de abuso a que se atreveram.
     
     
     
    SCOTT BRANNON
     


     
    Rosalie também parecia ter a mesma desconfiança que o "irmão" mais novo. Lançava olhares duvidosos na direção da tal Evelyn que, por sua vez, desviava o olhar quando percebia tal feito. Rosalie preferiu se calar por enquanto, afinal não gostava de tirar conclusões precipitadas e nunca estivera em Hogwarts antes. Tudo ali era diferente, até mesmo para nascidos-bruxos.

    Não mais do que vinte e cinco minutos se passaram e a cabine se manteve em silêncio. Nesse tempo não fora possível escutar ninguém perambulando pelo estreito corredor, era como se o único barulho fosse a locomotiva avançando cada metro mais em direção ao grandioso castelo que ainda estava longe.

    - Vocês gostam de festa? - perguntou Evelyn animada. A garota buscou em uma pequena bolsa que carregava na altura da cintura por dois bilhetes brilhantes. Eram dois pedacinhos de papel muito bem feitos, coloridos e com um brilho bonito - Tomem... Podem ficar! - Evelyn esticou o braço em direção a Scott, oferecendo-lhe os dois bilhetes - Em uma hora a festa deve começar e com esses convites vocês poderão entrar! É uma festa tradicional que temos durante a viagem. Podemos ir juntos, se quiserem...
      
     
     
    DAEMON GRIFFITHS & WILLIAM PHELPPS
     


     
    - Lillo, meu nome é Lillo! - respondeu a garota, sentando-se próximo a Daemon - Eu adoraria, obrigada! - agradeceu enquanto pegava alguns feijõezinhos - Estão animados para chegar logo a Hogwarts?

    A porta da cabine mais uma vez se abriu e desta vez um aluno mais velho apareceu. Vestia o uniforme de Hogwarts com o emblema da Lufa-lufa, um texugo, e com o distintivo em forma de "M" que significava ser um monitor.

    - Boa tarde! - cumprimentou ele com um sorriso gentil no rosto - Eu sou Louie Beauchamp, e estou passando e entregando os convites para uma festa que irá começar dentro de quarenta e cinco minutos. - o garoto puxou um pergaminho aparentemente velho que continha dezenas (talvez centenas) de nomes - Ah, digam-me os seus nomes, por favor...
      
       
    OFF - AVISO:
    Segue a continuação do @Hylian. Vamos aumentar o ritmo de jogo nos próximos dias, portanto, fiquem atentos pois jogadores que ficarem 20 dias inativos serão retirados do jogo. Além disso, jogadores que saíram do jogo terão seus personagens automaticamente transformados em NPCs.
    zignon
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2772
    Reputação : 112
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por zignon em Sex Dez 29, 2017 7:48 pm

    William ficou curioso em saber mais sobre aquela menina tão enigmática e que chegara de forma repentina após o mistério das vozes. Ela logo disse seu nome: "Lillo" e William achou este nome, um tanto diferente para uma menina tão mimosa. Ela depois de falar seu nome sentou próximo do Daemon, atraída pelos seus feijãozinhos. Então ela nos pergunta se estamos animados para chegar logo em Hogwarts e fico pensando nesta pergunta e digo: - Diria que já queria estar lá, mas vamos aproveitar a viagem para fazer alguns amigos para aproveitarmos melhor nossa estada por lá. O que é bom, com amigos, sempre fica melhor com eles, e após o Daemon dar a sua resposta, a porta da cabine se abre novamente.
     
     
    Um aluno da Lufa-lufa, nos cumprimenta com um simpático boa tarde e pelo seu uniforme, nos mostra ser um monitor. Apresenta-se como Louie Beauchamp e nos informa animadamente que haverá uma festa dentro de quarenta e cinco minutos e nos passa os convites da mesma. Começa a puxar um pergaminho parecendo meio velho e já cheio de nomes e pergunta os nossos nomes. Eu logo digo o meu e após a manifestação dos meus colegas, pergunto sorrindo: - Será onde a festinha?
    Raijecki
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 487
    Reputação : 8
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Raijecki em Sab Dez 30, 2017 8:12 am


    Lillo escreveu:- Lillo, meu nome é Lillo!

    Respondeu prontamente a garota, que logo se acomodou perto de Daemon e aceitou de bom grado alguns feijõezinhos de todos os sabores que o mesmo havia oferecido, o que fez reduzir suas preocupações relativas ao mistério da carta e das treze crianças, pelo menos por enquanto. Felizmente não houve tempo de silencio, o que Daemon não suportava, o deixava constrangido e frustado não poder se comunicar com outras pessoas, pois Lillo logo perguntara para os garotos se estavam animados pra chegar logo a Hogwarts, e William imediatamente respondeu:

    William escreveu: - Diria que já queria estar lá, mas vamos aproveitar a viagem para fazer alguns amigos para aproveitarmos melhor nossa estada por lá. O que é bom, com amigos, sempre fica melhor com eles

    Daemon também não demorou muito e completou animado:

    - Estou ansioso, meus pais sempre me contaram histórias incríveis sobre lá, espero me divertir muito!

    Antes que pudessem prolongar mais a conversa, as portinholas da cabine se abrem novamente, mas desta vez não era um novato, mas sim um monitor, o que Daemon presumiu pelo "M" estampado em seu uniforme da casa da Lufa-Lufa. Não aparentava ser muito mais velho que eles, talvez estava no terceiro ou quarto ano,  tinha cabelos loiros e olhos azuis, com um sotaque um pouco carregado e com um sorriso gentil os cumprimentou:

    Louie Beauchamp escreveu:- Boa tarde! Eu sou Louie Beauchamp, e estou passando e entregando os convites para uma festa que irá começar dentro de quarenta e cinco minutos.

    "Festa? Aqui mesmo?" - Se perguntou Daemon, um pouco confuso e surpreso com o convite.

    O monitor sacou um pergaminho, e como bom observador que se considerava, Daemon percebeu que supostamente já estava desgastado com tempo, e possuía talvez centenas de nomes, o que faria desta, uma grande festa e se questionou se aquilo era realmente legal de se fazer, pois segundo as instruções, os alunos não podiam, com exceção de alguma emergência, se aventurar fora de suas cabines até a chegada em Hogwarts, mas como o convite veio de um monitor e seria uma maneira perfeita de conhecer e fazer novos amigos, passou seu nome, e após isso, William fez o mesmo e perguntou:

    William escreveu:- Será onde a festinha?

    "Excelente pergunta, William" - Pensou, enquanto aguardava, ansiosamente, a resposta do monitor.


    vikinius
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 222
    Reputação : 4

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por vikinius em Sab Dez 30, 2017 8:51 pm

    John vira a cena completamente enraivecido e com asco.Ter de lidar com gente assim era algo que já esperava,mas não imaginava ser tão desgostoso ter que presenciar tamanho preconceito pessoalmente.
    Assim que a dupla de metidos deixou a sala,John prontamente se abaixou e pegou a varinha para July e a entregou dizendo:-Se esses idiotas causarem confusão a qualquer um de vocês,podem contar comigo.Olhou para Alanna e prosseguiu:-O mesmo vale para você.Tímido retornou para seu lugar de origem,sem acreditar que acabara de encarar um aluno mais velho."Seja lá o que esteja acontecendo para eu começar a me interessar por algo,tem algo haver com uma dessas duas." Concluiu John.
    shamps
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1927
    Reputação : 107
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por shamps em Seg Jan 01, 2018 4:25 am


    A ação que se seguiu na pequena cabine foi simplesmente assustadora para a jovem Alanna, ver alunos mais velhos importunando os mais novos e sem ninguém para defendê-los. Teriam de lidar com a situação eles mesmos. A ruiva engoliu em seco quando os dois irmãos mais velhos se levantaram para defender o mais novo, a menina olhava de um para o outro e depois para o outro passageiro, John.
    O aluno da Sonserina foi rápido quando May ergueu sua varinha em defesa do irmão e o Sonso logo contra-atacou, jogando a varinha dela para longe.
    A atitude dos Sonsos foi desprezível e nem a ruivinha toleraria ser tratada daquela forma, nem permitiria que seus amigos fossem tratados assim. Mesmo vindo de um lar amável e educado, a jovem cresceu sabendo de sua herança nobre e pura, apesar disso, nunca lhe foi permitido humilhar os outros, por isso ela achou muito errado o gesto daqueles dois.

    - Vocês dois é que não deviam falar assim com eles
    – a garota não soube de onde tirou forças para agir daquela forma, mas o fez – logo se vê que ser Sangue Puro não significa nada para certas pessoas, vocês deviam se envergonhar de falar assim com a gente. Agora, mais do que nunca, sendo uma O’Shier, não vou querer contato com nenhum de vocês – ela sabia do peso de seu sobrenome, pois os O’Shier eram de uma linhagem muito antiga e respeitável – saiam daqui imediat... imedia... ah, agora mesmo – quis usar uma palavra mais sofisticada, mas não conseguiu pronuncia-la com perfeição.

    Assim como ela, John também tinha sido valente e a ruivinha agradeceu.

    - Obrigada... eeerrr... vocês estão bem? – olhou para todos os irmãos e para John – não sabia que o primeiro dia já seria agitado assim. Vou contar para minha irmã que tem gente nos incomodando... aqueles bobos!

    Bravos
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2013
    Reputação : 127
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Bravos em Seg Jan 01, 2018 10:38 pm

    O garoto que estava com eles no vagão parecia bastante incomodado de ir para Hogwarts. Clément não poderia imagina porque tanto receio, cada um tem seus problemas, afinal de contas. Porém, ele realmente foi surpreendido quando o garoto sugeriu descobrirem do que se tratava o vagão especial dos veteranos. Aquilo não parecia o tipo de coisa de Ewgol proporia... Ou pelo menos Clément achava que não, mas o conhecera havia somente alguns minutos. -Er... Eu não sei. Se é um vagão especial deve ser algo só para eles, não? - Coçou a cabeça. O francês não gostava de sair da linha. Não que fosse medroso ou covarde, mas não tinha essa pulsão que algumas crianças tem que desafiar o status quo ou de se meter em encrencas à toa. - Acho que só teremos problemas indo atrás disso. - Disse e passou a olhar a janela, esperando que Cassandra dissesse alguma coisa.


    Off:
    Postei  bounce  @Freya Stormborn

    Wolfnys
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 378
    Reputação : 8
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Wolfnys em Qui Jan 25, 2018 12:05 pm

    O jovem apenas lia quando viu que alguém adentrava a cabine que estava, com o susto fechou o livro e acabou por derrubando o mesmo no chão.

    - Sim.. claro, sente-se...

    Não sabia se estava corado ou qual reação havia demostrado a chegada brusca das jovens, mas procurou respirar e, acima de tudo, procurou não abrir a janela do trem e pular para fora da locomotiva. Logo se abaixou para tentar apanhar o livro e voltar ao seu pequeno mundinho, onde nem aquela garota o deixaria desconfortável, notara um envelope quando se abaixou, mas o ignorou, em parte por não ter seu nome nele, mas no geral pelo simples fato de ter certeza que aquilo não estava ali quando chegou.

    Ouvira a voz da jovem novamente, uma voz forte e inquisidora, era o tipo de voz que Andrew odiava e temia, era o tipo de voz que ele nunca desejava ouvir.

    - O que.. eu... não, eu nem te conheço, por que teria uma carta para você?

    O jovem tremia, e não fazia nenhum esforço para esconder isso, mordendo o lábio inferior om força para se machucar ele tentava manter a calma e interagir com a estranha garota que parecia irritada.

    "Porque diabos essas coisas acontecem comigo, mãe porque me obrigou a vir pra cá!"

    Pensava o jovem enquanto tentava não olhar nos olhos e Annabelle.
    Conteúdo patrocinado


    Re: [!Prólogo!] Capitulo Um - Lembranças de Evelyn

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Maio 26, 2018 8:54 am