Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 1 - Fragmentos e Fantasmas

    Compartilhe
    JPVilela
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 64
    Reputação : 4

    Re: Capítulo 1 - Fragmentos e Fantasmas

    Mensagem por JPVilela em Sab Out 06, 2018 8:26 am

    Oh… - a mercenária esperava algo menos óbvio, como se o branquelo fosse o especialista em artes marciais e a asiática fosse a que era “boa em distância”, seja lá o que isso signifique - Entendi. - Acenou positivamente estudando os dois. - Bem, eu definitivamente quero ver essas... suas artes então. - completou interessada.

    Das histórias que ouvia, tinha que os chineses durante a grande guerra do passado eram treinados em artes marciais ao ponto que os comandantes carregavam consigo espadas de lâminas duplas, ou ao menos era essa a história que o vendedor da relíquia havia lhe contado quando teve a oportunidade de ver uma em uma caravana anos atrás. Já o quão bom a distância que o garoto poderia ser era outra incógnita que tinha de sanar.

    Patrick escreveu:- Ela ainda não sabe usar. - respondeu para Kelden, sem amenizar a expressão severa nítida no rosto de quem não estava gostando do desvio da conversa.[/b]


    Que bonitinho o rapaz defendendo a amiguinha, pensava a atiradora...


    Kelden escreveu:- Então alguém deve ensina-la, um pip-boy é um artefato muito raro e de extrema importância, ele pode mostrar não só os locais da região, como também sua condições vitais, será útil para o resto de sua vida. - Os respondia, mesmo que talvez nenhum dos dois o escutasse.


    O ranger tinha razão ali, mas Ashley tinha a impressão que a garota pegaria o jeito fácil, parecia ser do tipo esforçada, principalmente ao saber que ela preferia bater em pessoas ao em vez de simplesmente puxar um gatilho...


    Patrick escreveu:- Teremos que roubar veículos como estes? - inquiriu sem tirar o olhar surpreso e deslumbrado das motos, em seguida aproximando-se delas e se agachando ao lado para examiná-las. Imaginar que tais objetos tinham como destino as mãos inescrupulosas de Clarke não era animador - Parece um desperdício... - resmungou em meio à um suspiro cansado, no entanto, a expressão mais leve que trazia agora no rosto lhe deixava mais condizente com sua idade. - Você já passou por lá, então? - não sabia se aquele mapa tinha sido desenhado pela mercenária ou ela apenas o adquirira de outra pessoa - Conhece as condições da região? - sua voz áspera também tinha se amenizado um pouco, embora continuasse rouca, quase falhando em alguns momentos.


    Via que o sujeito de cabelo branco estava próximo da moto, a analisando, para responde-lo, ia andando sem pressa em sua direção:

    - Roubar? - levou os dedos ao queixo pensando por um momento - Só se você descobrir como pilotar essas coisas e nos ensinar… - suspirou lembrando do que teve de fazer mais cedo naquele mesmo dia - Já viu o quanto elas pesam para ir arrastando? Eu já… - completou em tom descontraído, mas levemente melancólico fazendo uma breve pausa lembrando de tudo que já aconteceu durante o dia antes de continuar em um tom levemente mais baixo e sugestivo: - E tecnicamente... Não é roubo quando os raiders já saquearam elas de outro grupo… E nada lhe impede de ficar com umas quando voltarmos, nada mais justo.

    Para continuar a falar aproximou-se do rapaz para respondê-lo melhor, colocando-se ao lado dele, sem chegar muito perto, por ver que esse não era tão comunicativo quanto a coleguinha de olhos repuxados.

    - Sobre o local… Quem desenhou esse mapa foi o Duncan - ergueu a cabeça na direção do líder dos reapers presente ali na sala - Ele já rodou por toda a Empire… Então você pode nos falar sobre aquele lugar, Duke? -completou com o questionamento estudando o pedaço de papel nas mãos do albino.

    - Você faz suas próprias flechas? - dirigiu a pergunta de maneira interessada ao garoto - É uma escolha interessante, silenciosa e você não precisa se preocupar de uma bala emperrar o mecanismo de disparo… Mas como você faz quando precisa de poder de penetração? Tem uns bichos com pele bem grossa por ai...



    Kelden escreveu:- Deveríamos evitar este tipo de lugares, sempre há encontros indesejáveis por lá. Sabem outra rota que podemos tomar? Uma mais isolada de uma possível população? - Era comum bandidos e outras aberrações como super mutantes se assentarem em ruínas na tentativa de pegar visitantes ou curiosos desprevenidos. Um tipo de armadilha que não poderiam se dar ao luxo de caírem.


    Para alguém que batia boca com adolescentes, o sujeito do deserto falava coisas bem sensatas quando o assunto estava mais voltado a missão a frente, quem diria.  


    Kelden escreveu:- Eu possuo um radar integrado em meu capacete, posso identificar alvos a uma boa distancia, foi assim que achei este aqui - Apontava para Patrick - escondido atrás de alguns escombros. Chegando perto da base da rainha, posso identificar e informa-los da quantidade e do local de seus homens. Mas ele não funciona se o lugar for algum tipo de bunker subterrâneo... Ao menos que eu esteja lá dentro.


    Parecia um pedaço de equipamento bem interessante, e bem útil.

    - Então temos que usar isso em nossa vantagem… - disse encostando na parede e analisando a totalidade daquele esquadrão organizado a última hora, o tom descontraído com que usava para falar com os jovens dava lugar para a um bem mais sério - Temos dois rifles de longa distância, um arco… e... punhos… - fez uma pequena pausa para pensar naquilo  - Quando o grupo é pequeno e nosso alvo teoricamente é estacionário, devemos reduzir o máximo da força inimiga pegando-os de surpresa… Achar um ponto de vantagem no terreno para nós atiradores fazermos o que sabemos de melhor, enquanto os outros dois com Duncan podem ficar em uma posição intermediária para flanquear forças que vierem a nossa direção, armadilhas, granadas, o que tivermos para fazer o máximo de dano em um curto período de tempo… - cruzava os braços enquanto pensava - Tirar os inimigos da posição fortificada deles.  Temos que aproveitar ao máximo o fator surpresa...  Esses animais não esperam uma retaliação de um assentamento mercante, quando eles viram a caça, a estupidez raider reina. - concluiu esperando o que o resto tinha a dizer.

      Data/hora atual: Sex Nov 16, 2018 8:24 am